NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 30 de Março de 2012
BENAVENTE: Estação de Tratamento de Águas de Benavente vai avançar este Verão

875 mil euros  para reduzir manganês na água em Benavente e Samora Correia

 

A Estação de Tratamento de Água (ETA) de Benavente vai ser construída junto ao reservatório de Vale Tripeiro com o objetivo de reduzir a quantidade de metais como o manganês e o arsénio e melhorar a qualidade da água que abastece mais de 20 mil consumidores em Samora Correia, Benavente e Coutada Velha.

 

O concurso público aprovado pelo Conselho de Administração da ÁGUAS DO RIBATEJO para a adjudicação da empreitada de construção da ETA do Subsistema de Abastecimento de Água Benavente/Vale Tripeiro/ Samora Correia tem um valor base de 600 mil euros e a obra deve avançar durante o segundo semestre de 2012.

 

A ÁGUAS DO RIBATEJO já lançou um concurso público internacional  para a realização de obras de substituição da rede de condutas de abastecimento de água em Benavente e Samora Correia. O Anúncio publicado em Diário da República no dia 28 de Março inclui também a empreitada de ampliação e substituição da rede de abastecimento no Couço (Concelho de Coruche) e tem uma base de licitação de 450 mil Euros, sendo 275 mil Euros afetos à empreitada de Benavente.

 

 

Estas obras, com um custo estimado de 850 mil euros, complementam um investimento de 5,5 milhões de euros já concluído com a construção do  Reservatório de Vale Tripeiro (num ponto equidistante de Benavente e Samora Correia, com uma capacidade de 5 mil m3) e duas novas estações elevatórias que irão levar a água até às localidades de Benavente, Coutada Velha, Samora Correia, Porto Alto através de 25 km de novas condutas, já construídas.

 

Entretanto, sete reservatórios descentralizados no território do Município de Benavente, a maioria com mais de 20 anos, foram requalificados e os seus equipamentos reabilitados para garantir o seu bom funcionamento. Foi ainda instalado o sistema de telegestão que permite o controlo à distância de situações anómalas e respostas mais rápidas.

 

Com a entrada em funcionamento do novo reservatório de Vale Tripeiro, os restantes ficarão como reserva minimizando as interrupções no abastecimento de água em Benavente e Samora Correia.

 

A ÁGUAS DO RIBATEJO reforçou também os pontos de abastecimento para a proteção civil, colocando dezenas de marcos de água e pontos de abastecimento para abastecer as viaturas dos bombeiros.

 

O plano de investimentos da ÁGUAS DO RIBATEJO prevê a aplicação de 14 Milhões de Euros em obras de Saneamento e Abastecimento de Água no Município de Benavente. As intervenções são financiadas pela União Europeia e pela empresa, com as receitas provenientes da faturação.



publicado por Noticias do Ribatejo às 21:23
link do post | comentar | favorito
|

BENAVENTE: DELIBERAÇÕES E OUTROS ASSUNTOS QUE PASSARAM PELA REUNIÃO PRIVADA DA CÂMARA MUNICIPAL DO DIA 26/03/2012

 

 

MANIFESTAÇÃO DAS FREGUESIAS PORTUGUESAS EM 31 DE MARÇO – APOIO E SOLIDARIEDADE:

 

 

 

O executivo camarário deliberou, por unanimidade, ceder o autocarro às Juntas de Freguesias para que todos os que queiram participar na manifestação convocada pela ANAFRE para o dia 31 de Março, o possam fazer. O executivo manifestou inteira solidariedade com a intenção da ANAFRE em se fazer ouvir junto da Assembleia da República e do Governo do País, ouvir quem representa as freguesias, em primeiro lugar, e tomarem uma decisão que seja consentânea com os seus interesses e direitos.

O pedido para que as Câmaras Municipais cedam os Autocarros às Freguesias surge por parte da ANAFRE (Associação Nacional de Freguesias) que considera não ser preciso “revisitar o passado para sabermos que, Municípios e Freguesias, nos momentos mais difíceis da sua História, sempre souberam responder a todos os desafios, com firmeza e determinação, fazendo-o em solidariedade e respeito mútuo.

Solidariedade, mais que servir, é estar com os outros.

 

É relacionamento que resulta da convivência, do compromisso e da responsabilidade mútuos.

 

Com o devido respeito e em nome desses valores, vem a ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE FREGUESIAS – ANAFRE – lembrar Vossa Excelência que, estando as Freguesias Portuguesas a viver sob a ameaça da extinção, contam com a sempre presente solidariedade dos Municípios, ainda recentemente demonstrada, na construção do parecer emitido pela sua ASSOCIAÇÃO NACIONAL – ANMP – sobre a Proposta de Lei n.º 44/XII.

 

Esta Proposta de Lei com que se pretende promover uma Reorganização Administrativa Territorial Autárquica, não respeita a vontade do Povo a quem não auscultou, nem os seus representantes, escolhidos democraticamente em Ato Eleitoral, cuja voz emudeceu.

 

Por tudo isso, a 31 de março corrente, vão as Freguesias Portuguesas dar corpo a uma Manifestação de cariz cultural, etnográfica, demonstrativa da força das suas raízes, da diversidade da sua cultura, das suas tradições, da sua identidade, empunhando os respetivos símbolos, a realizar em Lisboa, na tarde daquele dia.

 

Com elas, nessa hora de especial representatividade popular e cívica, estarão as Associações Recreativas, Culturais e Desportivas de todas as modalidades, com os seus Ranchos Folclóricos, Bandas e Grupos Musicais, Tunas, Grupos de Teatro, de Cantares e de Canto Coral, Bombos e Fanfarras, Tambores e Zés Pereiras, etc., etc.,

 

As Freguesias necessitam e esperam que as suas Câmaras Municipais lhes proporcionem, uma vez mais, todo o apoio possível para a deslocação dos elementos que darão corpo a esta representação, designadamente, ao nível dos transportes, através da cedência de autocarros da edilidade ou alugados para o efeito.

 

Certa de que Vossa Excelência escutará este apelo e o registará para o melhor acolhimento, a ANAFRE, em nome de todas as Freguesias, apresenta antecipado agradecimento, sabendo que pode contar com a habitual colaboração, nesta causa de que depende o bem-estar de todos e cada um dos cidadãos das Freguesias, dos Municípios, de PORTUGAL!

 

Com o mais elevado respeito institucional e estima pessoal,

Armando Vieira

Presidente do Conselho Diretivo

 

O vereador Carlos Coutinho informou, que na reunião que mensalmente realiza com as Juntas de Freguesia, a questão em apreço foi abordada por estes órgãos autárquicos, sendo que todos se manifestaram interessados em participar na manifestação.

 

Sobre esta matéria, a vereadora Ana Casquinha disse que nesta alegada reforma administrativa (que de reforma tem muito pouco), justificada pelos Partidos do arco do Governo com a imposição da Tróika (se bem que aquilo que se lê no Memorando são autarquias e não necessariamente freguesias), o que mais choca é o facto de não ser tida em conta a voz das populações.

 

O vereador José da Avó disse não querer tecer qualquer consideração relativamente à proposta de Lei em causa, mas transmitiu que no fim de semana anterior ouviu o Presidente da ANAFRE declarar que se estava a concluir, em discussão na especialidade, que as posições desta Associação e do Governo se estavam a aproximar e, de alguma forma, determinadas preocupações estavam a ser vertidas na lei final.

 

O Presidente da Câmara disse que, apesar de se tratar duma proposta de Lei que se autointitula como de reforma administrativa do País, certo é que uma reforma administrativa tem um alcance muito mais vasto, que não apenas o que resulta do Memorando de Entendimento e, em sua opinião, numa leitura enviesada.

Afirmou, que do Memorando de Entendimento consta a redução de um número substancial de autarquias, nem sabendo a Tróika que em Portugal existe um regime diferenciado doutros países.

Disse que “os municípios portugueses, em termos estatísticos, têm rácios de população, áreas territoriais e competências que, de facto, não constituem nenhum peso para o território, a nível de despesa, tendo entendido o Governo que deveria atacar por aí e esquecendo que em Portugal (o estado mais centralizado da Europa) uma reforma administrativa começa, exatamente, pelo processo de regionalização, tal como fizeram recentemente outros países, com as suas tradições culturais, para terem o controlo democrático dos cidadãos sobre o poder central.

Observou, que foram os municípios portugueses que praticamente definiram as fronteiras do País, criando, através das cartas de alforria, o verdadeiro espaço nacional, e dispondo sempre dum estatuto de autonomia que, naturalmente, a Tróika não desconhece, sendo que muitos dos países que englobam hoje a Europa não têm oitocentos anos de história.

Opinou, que é demagógico chamar reforma territorial a algo que se constitui como uma lei para aglomerar as freguesias, não sendo por aí que se salva a economia e se criam as condições para o progresso do País e para a sua estabilização, bastando, para tal, acabar com os denominados plenários de cidadãos eleitores, acrescido de algumas freguesias urbanas em sede de município.

Afirmou, que quem em política toma decisões, tem que compreender que quando elas não são aceites pelo povo, o seu primeiro dever é ouvir quem representa, em relação de proximidade, e com ele decidir. É a isso que se chama democracia.

Crê que a agregação de freguesias conduz ao aprofundar das divergências e assimetrias locais e constitui um contributo para a desertificação das zonas rurais do País.

 

ACONTECIMENTOS OCORRIDOS EM 22 DE MARÇO DE 2012 DURANTE A GREVE GERAL – REQUERIMENTO APRESENTADO PELO VEREADOR JOSÉ DA AVÓ:

 

O executivo camarário aprovou, por maioria (votos favoráveis do Vereador José da Avó e da -Vereadora Ana Casquinha, com com as abstenções: do Presidente da Câmara Municipal, do Vereador Carlos Coutinho, da Vereadora Gabriela Santos e o voto contra do Vereador Miguel Cardia), o requerimento apresentado pelo vereador José da Avó sobre alguns acontecimentos ocorridos no dia 22 de Março durante a greve gera. Trata-se da abertura de um processo de inquérito de averiguações com base nos seguintes pressupostos:

 

- Identificação do(s) responsável(eis) pela colocação do equipamento que obstruiu a entrada do estaleiro municipal de Benavente, ato que esta Câmara Municipal deverá repudiar e que, para além de inconstitucional, por impedir o acesso de trabalhadores ao seu local de trabalho, colocou em perigo as instalações municipais, impedindo o acesso às mesmas em caso de perigo.

 

- Abertura de inquérito para determinar se os inertes colocados na entrada do estaleiro da empresa Águas do Ribatejo pertenciam ao Município de Benavente e se foram utilizados equipamentos do município para efetuar aquela descarga. Caso se determine a veracidade destes factos, identificação do(s) responsável(eis) por aqueles atos, que constituem atentado contra a propriedade municipal e de terceiros, e imputação dos respetivos custos por danos causados.

 

- Declaração, por esta Câmara Municipal, de repúdio de todas as ações que impeçam quer o direito constitucional à greve, quer o direito constitucional ao trabalho e tomada de decisão para que sejam instauradas ações disciplinares, ou outras que se determinem relevantes, aos responsáveis que se venham a identificar como autores das ações atrás referidas.

 

- Estabelecimento de procedimentos que garantam o acesso incondicional da Águas do Ribatejo aos seus equipamentos situados em propriedade municipal, em qualquer situação e garantia do mesmo a todo o tempo.

 

Estes factos constituem infrações e violações graves, quer sobre os direitos dos trabalhadores, quer sobre a propriedade privada, quer sobre o uso abusivo e não aprovado da propriedade municipal. Estas ações colocam ainda em causa o bom nome do Município de Benavente, pelo que a verdade dos factos deve ser apurada o mais rápido possível. Como tal, proponho à Câmara Municipal a aprovação do atrás exposto.

O Vereador

José Rodrigues da Avó”

 

O vereador José da Avó disse estar convicto de que aquela ação não vai de encontro ao espírito com que esta Câmara Municipal encara as greves e os direitos dos seus trabalhadores.

Acrescentou, que agravando esse acontecimento, relatado nos órgãos de comunicação social e presenciado por várias pessoas, foi dado a entender que teria sido utilizado equipamento municipal na obstrução das instalações da “Águas do Ribatejo”, facto cuja veracidade pretende ver apurada, porque só assim poderá o Executivo assumir (ou não) as devidas responsabilidades junto daquela empresa intermunicipal.

Observou, que independentemente do que for apurado, não deve a Câmara Municipal incorrer em custos com a situação, porquanto não foi o Município que decidiu aquelas ações e, caso não tenham sido trabalhadores municipais, terá então a “Águas do Ribatejo” que intentar uma ação contra terceiros.

Em contrapartida, caso seja apurado que foram trabalhadores do Município, haverá então que os identificar e fazer repercutir sobre eles os danos que terão causado àquela empresa intermunicipal.

 

Crê que, de alguma forma, a situação colocou em perigo as instalações municipais e da “Águas do Ribatejo”, felizmente sem consequências, cumprindo também apurar se houve abuso de utilização quer da propriedade municipal para descarga de inertes, quer dos próprios inertes que seriam também propriedade municipal e terão o seu valor.

 

Sobre esta matéria o Presidente questionou se o Senhor Vereador José Rodrigues da Avó tem, porventura, conhecimento se foi algum dos trabalhadores da Câmara Municipal quem praticou o ato de utilização da máquina e sua colocação à entrada do estaleiro, ou de utilização de qualquer outra máquina para o transporte de inertes.

 

Afirmou, que nem ele, nem nenhum dos Vereadores a tempo inteiro têm conhecimento da utilização, por quem que seja, de máquinas da Câmara Municipal para aquele efeito, sendo tão-somente constatável que alguém colocou uma máquina municipal junto ao portão, impedindo a entrada no estaleiro, ato que considerou lamentável.

 

Disse, que nunca utilizou a sua solidariedade que é devida aos trabalhadores que, porventura, lutam pelos seus direitos e interesses, nem nunca utilizou o cargo que ocupa para influenciar no sentido de fazer ou não fazer greve, achando que isso é um direito de consciência e, como tal, ninguém tem o direito de influenciar essa consciência.

Acrescentou, que também tem a consciência tranquila de que nenhum trabalhador que não tenha feito greve na Câmara Municipal foi perseguido, marginalizado ou chamado à atenção por quem quer que seja, pelo facto de ter exercido esse direito, sentindo-se magoado pela leitura de alguns comentários postados no Facebook por elementos anónimos mal informados e que normalmente aproveitam estas situações para dizer disparates que, em alguns casos, o atingem profundamente.

 

Deu conta, que o Diretor Geral da “Águas do Ribatejo” lhe telefonou e prestou-lhe a informação de que teria sido colocado um monte de terra em frente ao portão, mas que os seus trabalhadores, que se encontravam dentro das instalações, iriam retirá-la e retomar a normalidade dos seus serviços.

No final do dia, e na posse dos dados que tinha, perguntou ao Senhor Diretor Geral se haveria, conforme constava, danos sobre o património sob administração da “Águas do Ribatejo”, ao que este lhe respondeu negativamente, para além da fechadura que, apesar de poder eventualmente ser concertada, foi entendimento daquela empresa intermunicipal que deveria ser substituída pelo que, de acordo com o Diretor Geral, da parte da “Águas do Ribatejo” não há que pedir responsabilidades a quem que seja.

 

Considerou que a situação, a ser averiguada, deve necessariamente ter em conta a possibilidade de haver areia no estaleiro municipal e ter sido utilizada máquina da Autarquia, podendo também ser oriunda de qualquer outro lado, porquanto não há garantias nem certezas, nem os rastos dão indícios que apontem claramente nesse sentido.

Acrescentou, que lamentando que tivessem colocado uma máquina impossibilitando o acesso ao estaleiro, não resultou qualquer prejuízo para o equipamento, tendo-se tratado duma atitude de indignação que não pôs em causa aqueles que não quiseram fazer greve.

Observou, que não tendo os dois apontadores feito greve, apresentaram-se nos estaleiros de Benavente e de Samora Correia e, no cumprimento das suas obrigações, tomaram nota dos nomes de todos aqueles que não aderiram à greve e que, face às circunstâncias, não tiveram acesso ao seu posto de trabalho, não tendo daí resultado qualquer prejuízo material para os trabalhadores.

Disse crer que a razão que levou a que fosse tomada a atitude infeliz de colocar areia em frente ao portão que dá acesso às instalações da “Águas do Ribatejo”, se deve prender com a tentativa de evitar que os trabalhadores ao serviço do Município pudessem aceder ao estaleiro através dum outro portão que faz a ligação entre as duas instalações, como aconteceu numa greve anterior.

Reiterou, que até prova em contrário, não houve qualquer prejuízo nem para os trabalhadores, nem para o património municipal.

 

O Presidente lamentou que se tivesse transformado os factos ocorridos num caso político, quando não deveriam sair da esfera dos direitos sindicais, e que o tenham posto a si em causa enquanto homem e enquanto democrata.

Disse, que não deve nada a ninguém em termos dos seus deveres adquiridos pelo cargo que exerce e pela experiência de vida que obteve, no respeito que sempre teve por todos, quem quer que seja, sentindo-se profundamente magoado e atingido por algo de caricato e lamentável. 

Segundo lhe foi transmitido, vários foram os trabalhadores da Câmara Municipal que afirmaram querer fazer greve, porque entendiam ser importante, mas não o fizeram, porque o dinheiro que lhes seria retirado do salário lhes faz falta, facto que constitui o maior atentado à liberdade.

Entende que, perante os factos, a sua posição não pode ser outra senão a de não inviabilizar a realização de inquérito proposta pelo Vereador José Rodrigues da Avó, mas gostaria que fossem penalizados os verdadeiros causadores desta situação, porque os trabalhadores são as vítimas que se indignam e cometem asneiras contra o património municipal, felizmente sem causarem grandes prejuízos, enquanto aqueles que estão a conduzir os povos para o desastre mundial que está a acontecer e que exercem a verdadeira ditadura sobre os povos e sobre Portugal estão incólumes, apesar de matarem à fome e atirarem para o desemprego milhares de cidadãos que perdem direitos.

 

O vereador Carlos Coutinho disse crer que ao longo dos muitos anos de democracia, os sindicatos portugueses e os trabalhadores têm demonstrado uma grande cultura democrática no exercício dos seus direitos, nomeadamente o direito à greve, forma de contestar algo que não está bem, feito num grande respeito pela democracia e pelas suas regras, se comparado com o que se passa em países como a Espanha e França, onde esse exercício é muitas vezes acompanhado de atos de violência.

Considerou que a situação ocorrida em Benavente terá resultado dum ato irrefletido, que lamenta, mas que será seguramente o acumular de todas as situações em que o País se encontra pelo que, não concordando com o que foi feito, também se sente de certa forma violentado por ter de tentar encontrar quem criou a situação. Aponta claramente para que sejam identificados os causadores da situação e, a serem funcionários, instauradas as respetivas ações disciplinares.

Afirmou, que para além de lamentar o que aconteceu com a máquina, lamenta que seja o elo mais fraco a pagar, porque tal como já foi referido, houve alguns trabalhadores que não puderam exercer o seu direito à greve por motivos económicos, para além de que num país onde a precaridade é generalizada, quantos e quantos, face à ação desenvolvida pelas entidades patronais, se viram também impedidos de exercer o direito à greve perante o perigo de perder o seu posto de trabalho.

O vereador Carlos Coutinho absteve-se na decisão.

 

A vereadora Ana Casquinha admitiu que esteve a ouvir o Presidente com toda a atenção, até porque considera que, injustamente, ele foi o mais visado por pessoas que não têm a coragem de assumir a sua postura e as suas acusações nesta matéria.

Assumiu que se identificou com a proposta do vereador José Rodrigues da Avó, porque ficou convencida que pelo respeito ao bom nome da Câmara Municipal e ao bom nome do Presidente, que foi visado e talvez de forma muito injusta, achou também que o próprio iria viabilizar o inquérito e estaria na linha da frente para apurar responsabilidades.

 

Considerou que, pela experiência de outras greves gerais, durante as quais trabalhadores da Câmara Municipal entraram pelo portão das instalações da “Águas do Ribatejo” para irem para o estaleiro municipal, não se pode considerar que aquele ato tenha sido irrefletido, porque quem o fez, fê-lo propositadamente com o intuito claro de criar ali obstáculo a que alguns trabalhadores pudessem aceder ao seu local de trabalho, pelas razões que o Presidente explicou e com as quais ela também concorda, porque há muita gente que não tem liberdade económica de poder fazer greve.

Concordou ser triste que, passados trinta e sete anos sobre o “25 de Abril”, haja pessoas que não têm aquela liberdade, mas não pode concordar que não se tente perceber quem terá tido aquela atitude, sendo certo que até poderá ter sido um terceiro que tenha saltado a vedação e fazê-lo, dado que o Vereador Carlos Coutinho acabou de dizer que as máquinas que estão no estaleiro têm as chaves lá dentro quando estão parqueadas, e não estando a apontar o dedo a nenhum funcionário da Câmara Municipal, acha que pelo bom nome do Município e pelo bom nome do Presidente, devem ser afastadas todas as possibilidades.

Concorda que seja aberto um processo de averiguações e que se cheguem às devidas conclusões, ainda que eventualmente se conclua que foram desconhecidos que praticaram aqueles atos, não querendo deturpar ou chegar obrigatoriamente a alguma conclusão.

 

O Presidente disse respeitar a opinião da vereadora Ana Casquinha, e lamentou uma vez mais que a indignação leve à prática de atos que, ainda que não prejudiquem o património, nem sejam causadores de incidentes que possam ser considerados graves, sejam irrefletidos e deem uma imagem, que não se pretende, da democracia e, sobretudo, dos eleitos que têm que gerir a Câmara Municipal.

Reiterou, que em consciência, e não querendo sequer abordar as posturas políticas que foram tomadas pelos partidos através de comunicados e posições individuais, a sua abstenção não inviabiliza a realização de inquérito, porém, disse ainda e admitindo que estejam envolvidos trabalhadores da Câmara Municipal, terá muita pena se eles vierem a ser punidos por um gesto irrefletido num panorama de profundas injustiças, porque nunca foi essa a sua postura, nem é essa a escola da democracia em que o Executivo tem procurado viver, e tem muito orgulho na democracia local, no trabalho que tem ajudado a desenvolver e no trabalho de todos os que o têm acompanhado ao longo do seu percurso.

 

O vereador José da Avó, que a questão do inquérito se prende, tão-somente, com o facto de se querer saber a verdade dos factos, respeitando, no entanto, a posição dos trabalhadores e a possibilidade de, efetivamente, numa atitude menos refletida e até mesmo pressionada por condições sociais e económicas atuais, terem atuado daquela maneira, e por forma a evitar que, em futuras situações de greve ou outras, os equipamentos sejam utilizados, e a tomar procedimentos para impedir que qualquer pessoa o possa fazer, uma vez que, por uma questão de segurança, todos os equipamentos parqueados têm a chave lá dentro.

Clarificou, que quando se referiu ao lock out não estava a querer dizer que alguém da Câmara Municipal com um cargo efetivo o tivesse feito mas sim que, no caso em apreço, tal foi feito pelos próprios trabalhadores ou por terceiros, através da colocação da máquina e dos inertes, porque impedir o acesso dos trabalhadores ao seu local de trabalho é lock out.

Independentemente de compreender as razões, tem que se perceber que a justiça popular não é admitida num estado de direito.

Acrescentou, que não crê que qualquer um dos eleitos da Câmara Municipal tenha emanado indicações para a prática daqueles atos, lamentando que se tenham retirado esse tipo de conclusões, porque em parte alguma da posição que foi por si tomada, e aqui expressa, é indicado que qualquer um dos eleitos tem o que quer que seja de culpa neste tipo de ações, pretendendo, outrossim, que seja apurada a verdade e defendido o bom nome do Município, dos eleitos e dos trabalhadores, afastando as sombras que a situação causa.

 

O vereador Manuel dos Santos transmitiu que respeita muito o direito à greve e o respeito ao trabalho e feitas que já foram algumas considerações sobre tomadas de posição, referiu que respeita as decisões políticas ou não políticas de todos e, no caso em concreto, abstém-se na decisão a tomar, embora discordando dos atos praticados. O vereador Manuel dos Santos absteve-se na decisão.

 

O vereador Miguel Cardia disse, que embora não o podendo afirmar, parece-lhe que os atos praticados terão sido uma consequência da greve, sendo que as palavras proferidas pelo Presidente o levaram a refletir que terão sido consequência de todo um percurso de achincalhamento das pessoas e dos seus direitos, que por vezes as levam a tomar atos irrefletidos.

Repudiou a situação mas, não tendo havido danos patrimoniais ou contra terceiros, a sua consciência diz-lhe não haver necessidade de abrir um inquérito ou um processo de averiguações para tomada de decisões, pelo que votou contra.

 

A vereadora Gabriela Santos absteve-se na tomada de decisão.

 

Realização de Evento “TAPAS E COMPANHIA, PROMOVIDO PELO GRUPO DE SEVILHANAS DE BENAVENTE – apoio:

 

O executivo camarário deliberou, por unanimidade, prestar o apoio solicitado pelo Núcleo de Sevilhanas da Associação Desportiva e Cultural de Benavente para a realização do evento denominado “Tapas & Companhia” destinado a dinamizar o espaço do Jardim do Coreto, em Benavente, a ter lugar no dia 16 de junho:

 

INAUGURAÇÃO DO NOVO QUARTEL DA ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SAMORA CORREIA:

 

O executivo camarário endereçou os parabéns à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia pela inauguração do seu novo quartel,

 

Segundo o vereador José da Avó: “é uma infra-estrutura que obviamente será muito importante para aquele Corpo de Bombeiros e para o Município de Benavente, enquanto estrutura de apoio a todas as ações de socorro que se mostrem necessárias não só no concelho, como também nos limítrofes.

Cumprimentou aquela Associação pelo esforço, dedicação e empenho que sempre demonstraram naquela construção e nas dificuldades que passaram para a conseguir, e que com esta inauguração viram satisfeito o seu sonho de alguns anos a esta parte.

 

A vereadora Ana Casquinha afirmou, que quando os homens sonham e lutam, por vezes em detrimento da sua vida pessoal e familiar, para que uma obra se possa concretizar, ela realmente concretiza-se, sendo que houve muita gente que, durante este percurso que foi penoso, trabalhou intensamente, havendo que reconhecer publicamente que essas pessoas foram importantes na vida daquela Associação, que no fundo é formada por indivíduos que muitas vezes dão a própria vida para salvar outras vidas humanas.

Disse, que apesar dos bombeiros realmente existirem para servir, deixa a preocupação de que aquela Associação, como tantas outras no País que têm uma ação meritória, vive atualmente um dos momentos mais dramáticos na história dos bombeiros portugueses e que, mais uma vez, tem a ver com as contingências financeiras de Portugal.

Desejou sinceramente à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia, assim como a todas outras corporações de bombeiros pelo País fora, que consiga passar por cima das dificuldades financeiras que vão enfermando a atividade daquelas associações e que, no fundo, possam continuar a lutar pelas vidas humanas e a corresponder às necessidades das populações, função que o Estado cumpre através da boa vontade do voluntariado de muitas mulheres e muitos homens portugueses, que abdicam do seu tempo com a família e do seu lazer para poderem ter esta atividade, que o Estado aproveita da melhor forma, preocupando-se muito pouco com as necessidades.

 

O vereador Carlos Coutinho associou-se referiu a propósito que a obra contou com o esforço de muita gente, é muito digna e, não sendo luxuosa, é acima de tudo uma obra funcional e que, seguramente, vai permitir uma grande operacionalidade, dado que nela estiveram envolvidos também indivíduos com saber acumulado, experiência e grande dedicação aos bombeiros.

Disse, que esteve presente também uma grande vontade e esforço por parte da Câmara Municipal, nas verbas significativas e nos terrenos que foram disponibilizados para os bombeiros, tendo havido um envolvimento muito forte de todos para que efetivamente se concretizasse aquele projeto.

Deixou o excelente exemplo do Eng.º Mário Jorge, pessoa que sendo residente em Salvaterra de Magos e estando já aposentado, tal como foi referido na sessão inaugural, teve o grande gesto de concretizar o acompanhamento da obra até ao final, crendo que muito do trabalho que lá está e da forma que se apresenta, tem também o seu contributo.

 

Todo o executivo endereçou os parabéns a todos os que efetivamente contribuíram para que aquela obra se concretizasse.

REUNIÃO COM OS ALUNOS DA UNIVERSIDADE SÉNIOR – PÓLO DE SAMORA CORREIA:

 

O vereador Carlos Coutinho informou, que participou numa reunião com os alunos da Universidade Sénior - Polo de Samora Correia, com o objetivo de poder equacionar o futuro no que diz respeito às instalações.

Recordou, que em termos de planeamento para Benavente, a Câmara Municipal tinha uma situação que se concretizou com o Centro Cultural, sendo que em Samora Correia fora estabelecido o diálogo com a Pluricoop e obtido o acordo no sentido de a Universidade Sénior poder ser instalada na área social da loja daquela entidade.

Contudo, face à evolução da situação económica do País, a Pluricoop entrou em processo de falência, não tendo sido possível concretizar aquela possibilidade.

Observou, que a Câmara Municipal sempre tratou da mesma forma quer a população de Samora Correia, quer a de Benavente, proporcionando-lhes as mesmas condições, mas efetivamente o importante vértice da Universidade Sénior em Samora Correia não usufruiu das melhores condições em termos de espaço físico, partilhando um conjunto de equipamentos, alguns deles com algumas dificuldades.

Deu conta, que teve oportunidade de transmitir que, no momento, a Câmara Municipal não tem disponibilidade financeira para equacionar a recuperação de algum dos edifícios que foram propostos ou a concretização dum projeto de raiz.

Naquele quadro, procurou identificar alguma solução, e estando desativada a escola do primeiro ciclo, no Porto Alto, foi aquele edifício disponibilizado aos responsáveis da Universidade Sénior, para poder servir em permanência e em exclusivo o Pólo de Samora Correia.

Referiu, que após ampla discussão, os alunos estão divididos quanto à solução, na medida em que se alguns entendem que a possibilidade de utilização do edifício do Porto Alto dever-se-ia concretizar de imediato, porquanto oferece as condições necessárias para o funcionamento do Pólo da Universidade, outros preferem continuar em Samora Correia, ainda que nas condições em que atualmente funciona.

Acrescentou, que teve oportunidade de transmitir que uma vez que não há consenso, cumpre aos responsáveis da Universidade Sénior tomarem as suas decisões, sendo que pela parte da Câmara Municipal qualquer uma delas é válida, embora o Executivo tenha consciência de que um projeto como a Universidade Sénior ficará sempre melhor se tiver instalações próprias, porquanto pode fomentar valores importantes como os afetos, o convívio e a confraternização.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 21:21
link do post | comentar | favorito
|

CARTAXO: António Franco na 42.ª Conversa na Taberna

O homem que fez do Cartaxo a “Las Vegas do Ribatejo”

 

Uma conversa divertida e animada que correspondeu ao tema da história de vida  apresentada. O seu porta-voz foi António Franco, que levou à Taberna do Museu Rural e do Vinho, no dia 28 de março, episódios de três décadas dedicadas à indústria da diversão noturna.   Se a vida noturna diz muito a muita gente, a pessoas como António Franco – mais conhecido por Toni – diz de certeza muito mais. Foi muito graças ao seu espírito empreendedor, à sua criatividade e visão para o negócio que o Cartaxo ganhou em tempos o título de “Las Vegas do Ribatejo”.  Espaços como a discoteca Horta da Fonte ou o bar Coice da Mula foram inaugurados por si e traziam ao Cartaxo pessoas de vários pontos do país. Eram espaços que marcavam a diferença pelas suas características e pela qualidade musical, proporcionando bem-estar a todos quantos por lá passavam.  Por esse país fora, falar do Cartaxo trazia à memória pelo menos duas coisas: vinho e Horta da Fonte. A discoteca, inaugurada em dezembro de 1979, ainda hoje continua a ser ponto de encontro de pessoas de vários pontos do país. Mais: tem a particularidade de ser um espaço de convívio onde se cruzam pessoas de pelo menos três gerações diferentes. “É muito fácil dizer a um indivíduo de 60 anos para ir à Horta da Fonte”. Uma vida mais curta teve o bar Coice da Mula, mas não foi menos importante para a vida noturna da cidade. “Modéstia à parte, o Coice da Mula foi um grande espaço cultural, de convívio e de bem-estar. Um sítio de visita obrigatório para quem viesse ao Cartaxo”. O rosto que esteve e está por traz de todo este sucesso tem um nome, chama-se Toni. Ainda que, humildemente, diga que “sem querer” se fez uma coisa que teve dimensão a nível nacional, a verdade é que a afirmação de toda esta vida noturna que o Cartaxo ganhou deve-se “a uma dedicação 24 horas por dia”.  Foi nos finais dos anos 60 que Toni conheceu Luís Filipe e, com ele, começou a vir a festas e convívios ao Cartaxo. Passados cerca de 10 anos, vem viver para a Capital do Vinho, explorando inicialmente, a partir de 1977, o local de convívio “A Eira”, o qual se transformou na discoteca Horta da Fonte.  As últimas obras efetuadas há sete anos na discoteca permitiram proporcionar outro conforto ao espaço. Também os objetivos do negócio mudaram. “Criámos uma discoteca para menos gente, mas dando a hipótese às pessoas de se sentirem melhor”.  O palco onde atuaram praticamente todos os artistas e bandas nacionais – e também muitos grupos internacionais – foi uma das áreas de que abdicou. “Ainda bem que fiz essa opção, porque agora os discos e os CD’s já não são promovidos dessa forma. O incremento da música portuguesa também já não existe, porque faltam projetos e programas para divulgar novos artistas e novas bandas”.  Antes, também a Horta da Fonte chegava a abrir de quarta a sábado. “Hoje abro só ao sábado e para ter gente vejo-me aflito”. A clientela, é na sua grande maioria de fora do concelho – 10% do Cartaxo, 90% de fora.  “Estou a viver em parte do nome. Mas as dificuldades de quem se dedica à diversão noturna são muitas e avizinham-se ainda piores”. Mas há que assumir uma mea culpa. “O problema dos empresários é não definirem o que realmente querem e não inovarem. Nós há sete anos decidimos centrarmo-nos na música comercial. Penso que foi uma boa aposta”. Na sequência disso, surgiram as festas dos anos 80, realizadas na última sexta-feira do mês, que têm tido um grande êxito.  Na sua vida “cheia de altos e baixos”, outros projetos tiveram também o seu cunho, como a discoteca Horta 2, no Algarve, a discoteca Lipp’s, em Pontével, ou o bar das Piscinas Municipais do Cartaxo.  Mas desengane-se quem pensar que a vida de Toni é marcada apenas pela indústria noturna. As histórias interessantes que tem para contar e que o levam a considerar ter uma vida “muito recheada e ativa”, vão muito para além do Cartaxo.  Foi em Lisboa, onde nasceu em 1948, que viveu muitos outros momentos marcantes deste seu percurso que tanto o orgulha.  Tirou um curso de Serralharia e com 18 anos já dava aulas, como professor do 2.º ciclo do ensino básico, da disciplina de trabalhos oficinais. Paralelamente, praticava desporto – natação e judo – tendo nesta última modalidade conquistado o título de campeão nacional.  Aos 19 anos começou a cumprir o serviço militar, primeiro em Santarém, depois em Lamego, onde tirou um curso de Oficiais e Sargentos. “No último minuto do curso, um amigo morreu com um tiro na barriga, então jurei que ia ser Comando para vingar a sua morte. Um sentimento que surge nos jovens de 18, 19 anos de poderem ser pequenos heróis”. Uma parte da promessa foi cumprida. Toni formou-se como Comando em Angola, onde esteve durante dois anos.  Mas outras aventuras lhe estavam reservadas no regresso a Portugal. Filho de um tipógrafo, que foi fundador do jornal A Bola e que trabalhava na Casa das Obras do Diário Popular, onde se fazia este jornal desportivo e também o Record, Toni recebeu do pai o gosto pela comunicação social, enveredando pela área da publicidade.  Foi no Diário Popular que assumiu as primeiras funções nesse campo e “em pouco tempo, devido à minha entrega e maneira de ser, fui subindo chegando a sub-chefe da secção de publicidade. Dei nas vistas rapidamente”.  Seguidamente, foi convidado a chefiar o jornal A República, do qual guarda muitas recordações – as visitas da PIDE que entrava redação a dentro para prender jornalistas, de Mário Soares à porta do jornal, da luta que antecedeu o fecho do jornal.  “Não fui para o jornal por opções políticas, foi por questões profissionais, para subir na vida”. Mas após toda a luta que envolveu esse jornal, Toni chegou a ser apelidado de comunista.  “Eu acreditava num jornalismo plural, não aceitava que quisessem fazer dele um jornal do PS. Foi um ano de luta. Pus-me ao lado dos trabalhadores, cheguei a decidir os cabeçalhos, a fazer reportagens e fotografia e ia entregar o jornal ao Porto”.  Nunca perdeu o gosto pelos jornais. “A internet e as novas tecnologias são muito giras, mas nada substitui o cheiro da tinta, a textura do papel. Isso fica para o resto da vida”. Tanto é que não consegue passar um dia sem desfolhar um jornal.  As vivências dos últimos 34 anos passados no Cartaxo não o fizeram esquecer a capital portuguesa – porque nunca se esquece a terra onde se nasceu – mas permitiram-lhe descobrir outros encantos.  “O Cartaxo tem uma qualidade de vida que não tem Lisboa. Para mim, hoje é um sacrifício ir a Lisboa, o trânsito, o tempo que se gasta de um sítio para outro. É um desgaste enorme. Aqui sou plenamente feliz”. 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:39
link do post | comentar | favorito
|

Santarém comemora 38º aniversário do 25 de Abril

Santarém comemora o 38º aniversário do 25 de Abril com um vasto programa que que decorre até dia 28 de Abril. As comemorações do 38º aniversário do 25 de Abril são uma organização conjunta da Cul.Tur - Empresa Municipal de Cultura e Turismo, da Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém e da Câmara Municipal de Santarém. O Fórum Ator Mário Viegas recebe amanhã, sábado, dia 31, às 21h30, uma sessão de evocação a Zeca Afonso.“Zeca – Cantor de Abril”  é o nome do Café-Concerto que conta com a participação de Francisco Fanhais, Alípio de Freitas, Gaiteiros da Galiza “Os Carballas” e amigos de Zeca Afonso. Esta iniciativa é uma organização conjunta do Centro Cultural Regional de Santarém e da Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém. Às 16h00, é oficializada a criação do Núcleo de Santarém da AJA  - Associação José Afonso. No próximo dia 3 de Abril tem lugar a homenagem a Salgueiro Maia, na data do seu falecimento, junto à sua estátua, no Jardim dos Cravos, às 11h00, em que participam familiares, representantes dos municípios de Santarém e Castelo de Vide, da Associação 25 de Abril e que conta com a colaboração do Regimento de Manutenção do Entroncamento. Dia 4 de Abril, às 21h30, passa o filme “Abril Águas Mil”, no Teatro Sá da Bandeira, organização do Cineclube de Santarém, realização de Ivo Ferreira. No dia 6 de Abril, o Fórum Ator Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém, acolhe o Colóquio “Abril - antes e depois”, às 21h30, que conta com a participação de Joana Tornada, Márcio Barbosa e José Raimundo Noras. O cinema d’Abril regressa dia 7 de Abril, às 21h30, com o filme  “Um outro País”,  com realização de Sérgio Tréfaut, no Fórum Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém. Dia 12, também às 21h30, é a vez do Teatro Sá da Bandeira acolher mais uma sessão de Cinema d´Abril, com o filme “Linha Vermelha”, realização de José Filipe Costa. No dia 14 de Abril, às 12h00, tem lugar a Romagem à Campa de Adriano Correia de Oliveira, em Avintes. Dia 15 de Abril, às 16h00, há Teatro de Marionetas - "Princesa, porque bocejas tu?", no Teatro Sá da Bandeira. O Fórum Ator Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém é palco, no dia  17 de Abril, às 21h00, da inauguração da Exposição "A Campanha do Argus”, da autoria de Alan Villiers, que regista a dureza vivida pelos pescadores portugueses nos bancos de pesca da Terra Nova. A sessão conta ainda com a exibição do filme “A Outra Guerra” de Ansgar Schäefer e Elsa Sertório. Dia 19 de Abril, às 10h30, a Escola Profissional do Vale do Tejo acolhe um colóquio sobre a “Guerra Colonial”, que conta com a presença de Mário Santos e Arnaldo Vasques. Dia 20 de Abril, às 21h30, tem lugar o Tributo a Zeca e Adriano - “Amigos Maiores que o Pensamento”, numa sessão alusiva dos 25 anos do falecimento de Zeca Afonso e 30 anos do falecimento de Adriano Correia de Oliveira, integrada no Movimento/Manifesto a nível nacional. Esta homenagem tem como convidados: Pedro Barroso, Rui Pato, Samuel, Paulo Sucena e Rubro, e tem lugar no Teatro Sá da Bandeira. A iniciativa Juntas de Freguesia Juntas, tem lugar no dia 22, às 10h00, no Anfiteatro do Jardim Portas do Sol, com a abertura de quiosques das associações culturais e desportivas do Concelho, com produtos regionais, “comes e bebes”, e pelas 15h00, com um espetáculo festivo com os agentes culturais das freguesias do Concelho. Também no dia 22, às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira acolhe o espetáculo - A Gaveta de Baixo, pelo Ballet da Academia de Dança e Expressão Corporal do CCS – Círculo Cultural Scalabitano, em que é feita a apresentação das alunas dos Altos Graus e Graus Vocacionais do Ballet da Academia de Dança e Expressão Corporal do CCS, numa coreografia de São Noronha e Vítor Murta, inspirada no Livro “A Gaveta de Baixo” de Rosa Lobato Faria. Dia 24 de Abril, às 21h30, a peça “Não se Ganha, não se Paga”, de Dario Fo, sobe ao palco do Teatro Taborda – Círculo Cultural Scalabitano.Dia 25 de Abril – Dia da Liberdade, tem lugar o tradicional almoço Comemorativo da Revolução dos Cravos, às 12h30, na Fundação da Liberdade (antiga Escola Prática de Cavalaria. Para participar no almoço convívio festivo que conta com a presença de várias entidades oficiais, militares de Abril e público em geral, pode inscrever-se no Posto de Turismo de Santarém. No mesmo dia, às 15h30, há Cravos para Salgueiro Maia, no Jardim dos Cravos, numa cerimónia que conta com a participação de Bandas Filarmónicas do Concelho e animação de rua com desfile “Revolution”, iniciativa da Comissão de Praxe da Escola Superior de Educação de Santarém. Às 17h00, a Igreja da Graça acolhe o XXXVII Encontro de Coros, organizado pelos Coros Infantil e Adulto do Círculo Cultural Scalabitano que conta com a participação do Coral Vila Forte de Alcaria de Porto de Mós, do Grupo Coral de Oliveira do Douro, para além dos Coros Infantil e Adulto do Círculo Cultural Scalabitano. Esta iniciativa pretende reforçar o gosto pela música, criando um espaço de contacto entre melómanos de todas faixas etárias. Dia 28 de Abril, às 17h00 há Teatro e Cinema para crianças, no Fórum Ator Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém, perlo Teatrinho de Santarém



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:37
link do post | comentar | favorito
|

Tomar volta a aderir - contribua também para o apagão mundial

 

Pelo terceiro ano consecutivo, o Município de Tomar vai aderir à iniciativa “Hora do Planeta 2012”, desligando a iluminação do edifício Paços do Concelho e do Castelo de Tomar, amanhã, sábado, dia 31 de março, entre as 20h30 e as 21h30.
A Hora do Planeta é um evento organizado pela WWF, começou em 2007 na cidade de Sydney e realiza-se todos os anos, hoje numa dimensão mundial.
Esta iniciativa pretende ser uma hora de 'apagão' mundial durante o qual as pessoas, empresas, governos e comunidades são convidados a desligar as suas luzes no sábado, dia 31 de março de 2012 das 20h30 às 21h30. Pretende-se com este gesto contribuir para um planeta mais sustentável e simultaneamente sensibilizar a comunidade para as alterações climáticas.
 
Participe e ajude a melhorar o planeta!



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:35
link do post | comentar | favorito
|

ALMEIRIM_ Palestra "Prevenção Rodoviária e Segurança"


publicado por Noticias do Ribatejo às 16:33
link do post | comentar | favorito
|

ALPIARÇA: Teresa Freitas, na falta de inspiração, ficou-se apenas pelos bons ofícios da igreja. Agora, plagiar uma Proposta de Lei? É obra!

Quem disse que só Alpiarça tinha políticos plagiadores?

 Parafraseando…”A seriedade de um político até se pode ver pela sua escrita.”

Quem disse que só Alpiarça tinha políticos plagiadores? Teresa Freitas, na falta de inspiração, ficou-se apenas pelos bons ofícios da igreja. Agora, plagiar uma Proposta de Lei? É obra!
Respigamos aqui uma notícia publicada recentemente num jornal online regional:
“Margarida Netto (na foto), deputada do CDS/PP eleita pelo distrito de Santarém, assinou um artigo de opinião num jornal regional onde o texto é uma cópia quase integral da proposta de lei nº 44/XII, precisamente o documento que sustenta a polémica reforma administrativa do território.
Mais do que defender com ideias e palavras da sua autoria as intenções do governo, a deputada socorre-se quase na íntegra de frases e expressões constantes no documento que foi apresentado na Assembleia da República.
No artigo de opinião, publicado no dia 23 de Março na coluna “Correio do Parlamento”, no jornal Correio do Ribatejo, a deputada altera sensivelmente o início de alguns parágrafos, mas o corpo do texto é quase “ipsis verbis” o que se pode ler na proposta de lei.
No final, a assinatura que aparece é a sua.
A questão foi detectada pelo PS e o assunto já corre a blogosfera política do distrito.
Contactada pela Rede Regional, Margarida Netto diz ter sido “completamente apanhada de surpresa” com esta polémica, e considera que o caso se resume a um “mero aproveitamento político por parte de outro partido”.
“Recordo-me que fui lembrada quase em cima da hora para redigir o artigo, e não acho que seja plágio ou que seja assim tão grave usar frases de uma proposta de lei com a qual concordo e defendo em absoluto”, explica Margarida Netto em relação ao texto, acrescentando que não foi sua intenção tornar seu o conteúdo do documento ou enganar os seus leitores.”
Por: Xico Frade
Nota:

Penso que vamos ter mais uma novela de Plagiato.Teresa Freitas foi de facto cruxificada pelo "deslize" (ver link: http://visao.sapo.pt/politica-com-inspiracao-divina=f584913) e outros relacionados. Será que esta deputada vai ter imunidade por igual "proeza" só pelo facto de desempenhar um cargo na Assembleia da República? Leia mais em: "Quem disse que só Alpiarça tinha políticos plagiad...":



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:13
link do post | comentar | favorito
|

SANTARÉM: Mais de 100 empresas envolvidas em projecto de consultoria e formação da NERSANT

 

O projecto de Consultoria e Formação para Empresários e Gestores de Empresas da NERSANT – Move PME, tem tido grande adesão por parte das empresas da região. Neste momento, a associação empresarial tem a decorrer 8 acções na região do Ribatejo, envolvendo um total de mais de uma centena de empresas.

 

 

O projecto de Consultoria e Formação para Empresários e Gestores de Empresas que a NERSANT está a dinamizar por toda a região do Ribatejo, está a ter grande aceitação por parte das empresas, que têm demonstrado grande receptividade ao programa.

 

A grande adesão de empresas da região é justificada devido às grandes vantagens do programa, uma vez que proporciona acompanhamento personalizado na empresa por parte de um consultor externo, que tem como função ajudar e orientar na condução de cada negócio em particular, mas também formação em sala em que estão reunidos os empresários participantes, permitindo a troca de experiências, soluções e até estabelecimento de negócios entre os mesmos. Para além disso, acresce que o projecto é totalmente financiado, ou seja, totalmente gratuito para as empresas participantes.

 

No início de cada acção, é atribuído um consultor a cada empresa participante, que terá como função inicial elaborar uma análise da empresa que indicará os seus pontos fracos e fortes. Após esta observação, será elaborado um plano de acção, que o empresário, com o acompanhamento do consultor, deverá pôr em prática até ao final do programa de formação e consultoria. O objectivo deste programa é, portanto, apoiar as empresas da região a atingirem padrões de desempenho mais competitivos, recorrendo para o efeito a metodologias activas e diversificadas, suportadas em Formação Teórica; Formação Personalizada, Workshops e Seminários de Sensibilização.

 

De referir que o Move PME é direccionado exclusivamente para empresários, gestores e quadros e trabalhadores de PME’s, podendo ser frequentado nas áreas de “Gestão Estratégica”, “Gestão da Inovação”, e “Qualidade, Ambiente e Segurança”, conforme os objectivos que cada empresa pretenda atingir com o projecto.

 

Apesar da grande adesão, o objectivo da NERSANT é apoiar o maior número de empresas, pelo que estão abertas inscrições para o Move PME junto do Departamento de Formação Profissional da associação (249 839 500 ou dfp@nersant.pt).

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:49
link do post | comentar | favorito
|

CORUCHE: Corte abastecimento na Zona Industrial de Monte da Barca

 

Comunica-se à população que no próximo dia 2 de Abril de 2012, (segunda-feira), seremos forçados a proceder a um corte no abastecimento de água na Zona Industrial de Monte da Barca, Coruche.

 

A intervenção que visa o melhoramento da qualidade do abastecimento de água, obriga ao corte entre as 14h30 e as 19h00,

nos seguintes locais:

 

Rua A da Zona Industrial de Monte da Barca

 

Rua D da Zona Industrial de Monte da Barca

 

Estaleiro da Câmara Municipal de Coruche

 

Estimamos repor o abastecimento com normalidade às 19h30.

 

A ÁGUAS DO RIBATEJO alerta que a utilização da água, imediatamente após a reposição do abastecimento pode causar danos na rede predial e nas máquinas e equipamentos domésticos e industriais.

 

Só deve consumir depois de retomada a normalidade no abastecimento, quando a água apresentar uma cor transparente.


Em caso de necessitar de esclarecimentos, deve contactar os nossos serviços pelos telefones:

 

263 509 400 / 808 20 20 11 ou  927 803 374



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:47
link do post | comentar | favorito
|

Vila Franca de Xira: Orçamento Participativo - 1.ª Fase arranca em Abril

 

 

O Orçamento Participativo 2012 | 2013 arranca em Abril, com a realização da primeira sessão participativa em Alhandra, no próximo dia 3 de Abril (3.ª Feira), pelas 21h30, na CURPIFA – Centro Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos (Rua Miguel Bombarda, n.º 32, em Alhandra).

 

Depois da experiência-piloto levada a cabo em 2011-2012, o processo agora aprovado alarga a possibilidade de intervenções a todas as freguesias do Concelho e aumenta também a verba disponível: de 500 mil euros para 1 milhão de euros. Esta verba será distribuída em função da população residente, de acordo com os Censos 2011. Desta feita, passa também a incluir a faculdade do cidadão apresentar as suas propostas e poder decidir quais os projetos a executar.

 

Parte importante deste processo são precisamente as sessões participativas, que percorrerão todas as freguesias e que servirão, para além de promover o debate e o esclarecimento sobre o projeto, para a definição de dois temas prioritários de ação em cada uma delas.

 

O calendário completo das sessões participativas é o seguinte (todas às 21h30):

 

3 de abril (3.ª Feira) — Centro Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos da Freguesia de Alhandra (rua Miguel Bombarda, 32, 2600-460 Alhandra)

 

10 de abril (3.ª Feira) —  Junta de Freguesia das Cachoeiras (rua Direita, 30, 2600-581 Cachoeiras)

 

12 de abril (5.ª Feira) —  Junta de Freguesia de Calhandriz (rua Dom Francisco Gomes do Avelar, 27, 2615-623 Calhandriz)

 

17 de abril (3.ª Feira) —  Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Vialonga (rua Combatentes Grande Guerra, Vialonga, 2625-652 Vialonga)

 

19 de abril (5.ª Feira) —  Centro de Convívio Álvaro Pinheiro / Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos da Freguesia do Sobralinho (rua Ângelo Marques, 2615-687 Sobralinho)

 

3 de maio (5.ª Feira) —  Associação de Promoção Social de Castanheira (rua Padre António Bianchi, 2, 2600-605 Castanheira do Ribatejo)

 

8 de maio (3.ª Feira) —   Clube Recreativo dos Cotovios (rua 12 de maio, 8, Cotovios, 2600-817 São João dos Montes)

 

9 de maio (4.ª Feira) —   Pavilhão Desportivo Municipal do Desporto e Juventude do Forte da Casa (Rua da Liberdade, 2625-43 1 Forte da Casa)

 

15 de maio (3.ª Feira) —  Salão Nobre da Quinta Municipal da Piedade (Rua Padre Manuel Duarte, 2625 Póvoa de Santa Iria)

 

17 de maio (5.ª Feira) —  Auditório do CEBI - Fundação para o Desenvolvimento Comunitário de Alverca (Qt.ª de Santa Maria, estrada nacional 10, 2615-376 Alverca do Ribatejo)

 

22 de maio (3.ª Feira) —  Auditório da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira (rua Dr. Vasco Moniz, n2 27/29, 2600-273 Vila Franca de Xira)

 

No final do ciclo de sessões participativas ocorrerá a publicação dos temas prioritários definidos para as 11 freguesias. A partir daí terá início a 2.ª fase – apresentação de propostas e, posteriormente, a votação. A divulgação de resultados está prevista para os meses de novembro e dezembro.

 

Recorde-se que o Executivo Municipal de Vila Franca de Xira aprovou o processo de “Orçamento Participativo 2012-2013” (OP 2012|2013) em Março. Com este processo pretende-se fomentar a participação cívica da população do concelho na definição de ações consideradas importantes para o seu desenvolvimento, reforçando a democracia participativa.

 

A iniciativa “OP 2012|2013”, decorrerá em plataforma participativa (http://op.cm-vfxira.pt, brevemente disponível), a qual apresenta toda a informação necessária (normas, fases e calendarização, formulários, questionários, registos e votação direta na Web ou presencial em posto mediado).



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:44
link do post | comentar | favorito
|

ALMEIRIM: Agenda Desportiva

DIA 31 | SÁB – 11h00 -  Pavilhão Desportivo Municipal A . B. Calado - Almeirim

  3 A- ASSOCIAÇÃO ANDEBOL ALMEIRIM vs SPORT ANDCLUBE

 Iniciados Femininos

  DIA 31 | SÁB – 15h00 -  Pavilhão Desportivo Municipal A . B. Calado - Almeirim

 ASSOCIAÇÃO 20 KMS DE ALMEIRIM vs ANDEBOL CLUBE SINES

 Iniciados Femininos

 DIA 01 | DOM – 11h00 -  Pavilhão Desportivo Municipal A . B. Calado - Almeirim

ASSOCIAÇÃO 20 KMS DE ALMEIRIM vs CLUBE DESPORTIVO TORRES NOVAS

 Minis Misto

  DIA 01 | DOM – 15h00 -  Pavilhão Desportivo Municipal A . B. Calado - Almeirim

  ASSOCIAÇÃO 20 KMS DE ALMEIRIM vs NÚCLEO ANDEBOL SAMORA CORREIA

 Infantis Masculinos

  DIA 31 | SÁB – 18h00 -  Pavilhão Desportivo Municipal A . B. Calado - Almeirim

  GRUPO DESPORTIVO RECREATIVO CONFORLIMPA vs G. R. VILAVERDENSE

  Seniores Masculinos

 DIA 31 | SÁB – 14h00 -  Kartódromo Quinta da Conceição em Almeirim

  VESPA RACING PORTUGAL – TROFÉU RESISTÊNCIA 5H SOPA DA PEDRA

  Vespa Team Almeirim

 DIA 31 | SÁB – 16h00 – Campo de Futebol da Associação Desportiva C. R. Paço dos Negros

 UNIÃO VETERANOS ALMEIRIM vs VETERANOS CALDAS DA RAINHA

  Veteranos Masculinos

 DIA 01 | DOM – 09h00 – Campo de Futebol da Associação Desportiva C. R. Paço dos Negros

 TORNEIO 1 DE ABRIL DO FOOTKART

  Juvenis Masculinos

 DIA 31 | SÁB – 15h00 – Complexo Desportivo Prof. Sousa Gomes – Fazendas de Almeirim

 1ª JORNADA TORNEIO TRAQUINAS

  Associação Futebol Santarém

 DIA 31 | SÁB – 15h00 – Campo de Futebol D. Eugénia Manuel – Benfica do Ribatejo

 CLUBE FUTEBOL BENFICA DO RIBATEJO vs JUVE S. DOMINGOS

 Seniores Masculinos



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:40
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 29 de Março de 2012
AZAMBUJA: O “Energybus” vai estar em Azambuja, de 16 a 18 de Abril

 

Energybus – o autocarro que promove a eficiência energética! Esta iniciativa vai marcar presença em Azambuja durante os próximos dias 16, 17 e 18 de Abril. A viatura-exposição poderá ser visitada no Campo da Feira, junto à Praça de Toiros, diariamente entre as 09h00 e as 18h00.

 

O Energybus consiste num autocarro temático, que aborda todos os aspectos da utilização racional da eletricidade, e tem como grande objetivo final informar, sensibilizar e promover o consumo eficiente da energia eléctrica em Portugal. A campanha está na estrada desde outubro de 2007, e a bordo têm estado professores e alunos, pais e filhos, avós e netos, sempre acompanhados pela equipa de monitores do Energybus que prestam todos os esclarecimentos. Refira-se que o veículo já foi visitado por mais de 60.000 portugueses.

 

O Energybus, que teve Lisboa como ponto de partida, está a percorrer o país inteiro, proporcionando a todos os visitantes uma viagem interativa, com equipamentos de demonstração de novas tecnologias, experiências, ecrãs informativos e conselhos úteis, que se espera incentivem todos os portugueses a adotarem comportamentos mais eficientes e amigos do ambiente. No final da visita, há jogos para testar os novos conhecimentos sobre temas como “produção e transformação de energia”, “eficiência energética” e “energias renováveis”.

 

Esta iniciativa foi desenvolvida pela EDP, em parceria com a TerraSystemics, no âmbito do Plano de Promoção de Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica, aprovada pela ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos. Para mais informações sobre o Energybus, poderá ser consultado o website http://www.eco.edp.pt/energybus.

Contactos pessoais: Miguel Fevereiro (TerraSystemics) tel. 21 343 32 66 / Email: mfevereiro@terrasystemics.com; Amélia Novo (EDP) tel. 21 002 15 59 / Email: amelia.novo@edp.pt

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:27
link do post | comentar | favorito
|

ALPIARÇA: Uma viagem ao Oriente (Directora da Águas de Santarem) ao Oriente paga com dinheiro do erário público e a Comissão de Geminação de Alpiarça

 

Alguém sabe explicar quais os resultados levados a efeito e obtidos pela denominada “Comissão de Geminação” de Alpiarça ou quais as contrapartidas das deslocações de alguns membros da dita comissão que beneficiaram Alpiarça como dos contactos que se efectuaram?

As lembranças que foram oferecidas, quando da deslocação dos respectivos membros, que possivelmente foram vinhos da “Agroalpiarça” ou alguns “S de Alpiarça”, trouxeram ou deram ao concelho algum beneficio ou será a “Comissão de Geminação” é  mais um comissão com um nome todo pomposo que conta com a participação activa de alguns ilustres?

Ou existirá apenas a dita comissão para “premiar” periodicamente com alguma viagem, quem dela faz parte, como faz a “Águas de Santarém” que acabou de premiar a sua directora – Marina Ladeiras – com a deslocação a um congresso na Coreia do Sul, como se as águas da capital tenham alguma coisa a haver com o passeio que vai custar um nota preta ao erário público?

Da “Comissão de Geminação” fazem parte:
Presidente - Mário Santiago
CDU
- Vitor Cardoso
- João Vasco Peixinho
- Marie Pimenta d'Aguiar
PSD
- João de Brito
PS
- Graciete de Brito
- Paulo Duarte Sardinheiro



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:36
link do post | comentar | favorito
|

Vários clientes foram abordados nas suas casas por falsos colaboradores da AR que recolhem informações pessoais e sobre hábitos de vida





Vários clientes foram abordados nas suas casas por falsos colaboradores da AR que recolhem informações pessoais e sobre hábitos de vida


Nos últimos dias vários indivíduos visitaram habitações apresentando-se como colaboradores da empresa ÁGUAS DO RIBATEJO.


As situações relatadas aconteceram maioritariamente nos concelhos de Torres Novas, Chamusca e Alpiarça, mas também temos relatos de abordagens semelhantes em Almeirim, Coruche, Salvaterra de Magos e Benavente.


Segundo os denunciantes, em alguns casos, existiu um contato prévio a marcar a visita com o intuito de avaliar o grau de satisfação do cliente/utilizador e a propor reduções no valor das faturas.


Noutras situações, os indivíduos apresentam-se de surpresa, dizem ser funcionários da ÁGUAS DO RIBATEJO e fizeram um inquérito às pessoas, onde colocaram questões sobre a sua identificação, tipo de agregado familiar, rendimentos, hábitos de vida, etc.

Perante esta situação que reputamos de elevado risco e consideramos inaceitável, a ÁGUAS DO RIBATEJO esclarece o seguinte:


1.     A ÁGUAS DO RIBATEJO não está a fazer nenhum inquérito nos domicílios  dos seus clientes e utilizadores.


2.     A ÁGUAS DO RIBATEJO não autorizou nenhuma empresa ou entidade a fazer qualquer tipo de inquérito aos seus clientes, nem visitas aos seus domicílios.


3.    Todos os colaboradores da ÁGUAS DO RIBATEJO estão obrigados a identificarem-se perante os clientes ou quem solicite a sua identificação dentro dos princípios legais.


4.     Se for abordado nos termos descritos, deve contatar as autoridades policiais da área da sua residência (GNR ou PSP) e a empresa ÁGUAS DO RIBATEJO para que a sua informação contribua para as investigações em curso.


5.     Se já foi sujeito a abordagem e facultou dados pessoais ou cópias de documentos deve participar a situação às autoridades policiais para prevenir eventual uso abusivo da informação recolhida.



Agradecemos a colaboração de todos na divulgação deste alerta que reportamos de elevada importância para a prevenção dos cidadãos.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:41
link do post | comentar | favorito
|

AZAMBUJA: Dívida municipal: 27,4 milhões!



Em 15/12/2011, na Assembleia Municipal de Azambuja, a Coligação PELO FUTURO DA NOSSA TERRA (PSD/CDS-PP/MPT/PPM) tornou público que a dívida global da Câmara e da EMIA já tinha atingido os 27 milhões de euros.


Perante esta informação, o ainda presidente da Câmara Joaquim Ramos e os autarcas da velha maioria PS nada disseram.

 

 


No dia 29/12/2011, Joaquim Ramos afirmou que a dívida global era de 23 milhões de euros (ver anexo MIRANTE_29122011).


Nesse mesmo dia, a Coligação PELO FUTURO DA NOSSA TERRA voltou a garantir que o montante total da dívida era de 27 milhões de euros.

 

 


No dia 05/01/2012, o principal responsável do PS/Azambuja, Joaquim Ramos, declarou à Agência Lusa que a dívida rondava o valor global de 24,5 milhões de euros (ver anexo LUSA_05012012).

Nessa altura, a Coligação PELO FUTURO DA NOSSA TERRA reafirmou o resultado das suas contas, parcela a parcela: em finais de 2011, a dívida consolidada municipal já tinha atingido os 27 milhões de euros, mais cêntimo menos cêntimo.

 

 

Esta 3.ª feira, na reunião da Câmara de Azambuja, Joaquim Ramos e os vereadores da velha maioria PS assumiram que terminámos o ano de 2011 com 27,4 milhões de euros de dívida!


Tal como dizíamos há meses!

 

 

E, portanto, de duas uma:

 


Ou a velha maioria PS já não sabe fazer contas,

Ou a velha maioria PS andou a omitir deliberadamente a verdadeira situação das contas municipais à Câmara, à Assembleia Municipal, à Comunicação Social e, consequentemente, ao Povo do Concelho de Azambuja! 

 

 

Pela nossa parte, tratámos deste assunto como todos os outros: com RESPONSABILIDADE E COMPETÊNCIA.

Por isso, mais uma vez, antecipámos o verdadeiro estado das coisas.

 

Só quem antecipa os problemas é capaz de encontrar as soluções certas e na hora certa.

 

 

Coligação PELO FUTURO DA NOSSA TERRA está bem consciente das suas responsabilidades para com o Concelho de Azambuja - e estamos certos que não vamos defraudar a confiança que sentimos todos os dias por parte de quem vive e trabalha na nossa terra.


publicado por Noticias do Ribatejo às 11:38
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Março de 2012
AZAMBUJA: Reunião de Câmara

 

O Executivo Municipal de Azambuja reuniu, em sessão ordinária, na tarde do dia 27 de Março. A ordem de trabalhos apresentava uma proposta de alterações ao Protocolo estabelecido com as farmácias aderentes, no âmbito do apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos.

Foi deliberado alterar a clausula quinta do documento, cujas alíneas passam a ter a seguinte redação: 1) As faturas referentes ao pagamento dos descontos previstos no presente protocolo são entregues ao Município pelo Aderente no último dia do mês a que digam respeito; 2) O Município dispõe do prazo de 30 dias a contar da apresentação das faturas para proceder ao pagamento das quantias em dívida, sob pena de, não o fazendo, se suspender imediatamente a vigência do presente protocolo.

Refira-se, que a 15 de Dezembro de 2011, foi aprovado em Assembleia Municipal a proposta de alteração ao Regulamento de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos, em que as famílias carenciadas do Concelho de Azambuja passaram a ter mais um apoio social traduzido na aquisição de medicamentos e de leite em pó, suplemento alimentar para crianças no primeiro ano de vida. A comparticipação a nível de aquisição de medicamentos abrange 10% das despesas até um valor máximo de 10 euros por mês e por agregado familiar, mediante receita médica.

 

Foi igualmente aprovada a alteração ao Regulamento de Obras e Trabalhos na Via Pública relativos à Construção, Instalação, Uso e Conservação de Infra-Estruturas no Município de Azambuja. O referido regulamento entrou em vigor a 12 de Maio de 2011, e passado quase um ano, o balanço da sua aplicação recomenda que se proceda a alguns ajustamentos ao regime previsto. As alterações incidem na prestação de uma caução e na distinção entre licenciamento e comunicação prévia.

 

O Executivo Municipal de Azambuja, aprovou os documentos de prestação de contas da EMIA – Empresa Municipal de Infra-estruturas de Azambuja, referentes ao exercício do ano 2011, nomeadamente o Relatório do Conselho de Administração e as Demonstrações Financeiras. Idêntica votação favorável teve a proposta de aplicação do resultado líquido do referido exercício de 2011.

 

Foi também aprovado o protocolo entre a Autarquia e o Agrupamento de Escolas de Azambuja, para a realização de um estágio curricular por uma aluna daquele estabelecimento de ensino na Câmara Municipal, na área de Comunicação-Marketing, Relações Públicas e Publicidade.

 

Nesta reunião foram, ainda, aprovadas as alterações da localização dos topónimos “Praceta 8 de Setembro”, “Praceta Rainha D. Leonor” e a alteração do topónimo “Largo 25 de Abril” para “Praceta 25 de Abril”, sito no lugar de Virtudes, freguesia de Aveiras de Baixo.

 

Por fim foi deliberado a cedência de um monitor à Junta de Freguesia de Aveiras de Cima a título gratuito e pelo tempo que se mostre necessário a sua utilização no espaço internet daquela junta. Assim como, a cedência de algum material para construção de um carro para participação no desfile etnográfico, ao Rancho Folclórico da Casa do povo de Alcoentre.

 

A proposta relativa ao protocolo de delegação de competências nas Juntas de Freguesia foi retirada.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

TOMAR:Teatro "A Tempestade"

 

No próximo Sábado (31 de Março) o Fatias de Cá vai fazer em Tomar “A Tempestade” de Shakespeare, concluindo o projecto STORM, que tem sido desenvolvido com parceiros europeus desde 2011 e foi co-financiado pelo programa Cultura da União Europeia.

 

A actividade é de entrada livre, tem início às 14h14 no Convento de Cristo, com a re-encenação de “A Tempestade”, usando diversos locais da cidade e repetindo as cenas durante a tarde, com saídas de grupos de público a cada 15mn e até às 17h17. A iniciativa termina às 22h22 e inclui, além do final da peça, “Águas Dançantes”, o cantor de ópera Luís Pinto e a Escola Equestre Vítor Rodrigues.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:09
link do post | comentar | favorito
|

CHAMUSCA: Centenas de jovens exprimem-se pela arte contra a violência no namoro

 

 No dia 23 de Março, realizou-se o evento de encerramento do projeto “Entra em Acção pela Igualdade, Contra a Violência no Namoro”, que teve início em março de 2010, abrangendo centenas de jovens da Lezíria do Tejo.

 

Durante a manhã, a ação decorreu na Escola EB 2,3/S da Chamusca, onde se realizaram workshops de hip hop, cinema, grafíti, contos e movimento, nos quais os jovens participaram entusiasticamente. No fim da manhã, pudemos apreciar o grafíti criado durante o respetivo workshop e uma atuação do grupo participante no workshop de hip hop.

 

À tarde, já na Escola Secundária Sá da Bandeira, em Santarém, foi inaugurada a exposição “12 Telas Contra a Violência no Namoro”, que resulta de um processo que envolveu todos os alunos e alunas das turmas dos 8ºs e 9ºs anos daquela Escola. Seguiu-se o anúncio da tela vencedora, da autoria de Raquel Santiago, onde se pode ler “Entre marido e mulher não se mete a colher, até haver violência”. O prémio foi material de pintura, no valor de € 75, que será utilizado na disciplina de Educação Visual e Tecnológica pela turma a que pertence a jovem distinguida.

 

A tarde encerrou com um pequeno concerto das Hip Hop de Baton, um projeto social, em Portugal, da iniciativa da Associação Diálogo e Acção, que cantam temas ligados à violência exercida sobre as mulheres. Para terminar em grande, partiu-se um bolo gigante com a imagem da tela vencedora, o qual foi distribuído por todos os presentes.

 

Promovido pelo Graal e financiado pelo Programa Operacional Potencial Humano, o projeto “Entra em Acção” chega assim ao fim com um balanço muito positivo. Quanto aos jovens que nele participaram fica a promessa: continuar em ação contra a violência no namoro!



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:37
link do post | comentar | favorito
|

ABRANTES: Baby Party diverte as crianças na água

 

Sábado, dia 31 de março, entre as 10h30 e as 12h00,  o complexo municipal de piscinas, na Cidade Desportiva, vai ter as portas abertas às crianças dos 18 meses aos 5 anos, para um momento de diversão aquática.

No dia 7 de Abril (sábado), será a vez da Piscina Municipal do Tramagal receber a mesma atividade, também a partir das 10h30.

A Baby Party é uma atividade de convívio e lazer, que visa promover a interação entre as crianças, bem como o contacto com o meio aquático.

As crianças com idade inferior a três anos, deverão ser acompanhadas por um dos pais.

A entrada é livre e não carece de inscrição prévia.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:34
link do post | comentar | favorito
|

ABRANTES: Galeria Municipal de Arte acolhe Exposição de pintura e escultura

 

Dia 31 de Março, às 16h00, é inaugurada na Galeria Municipal de Arte a exposição de pintura de Fernando d’ F. Pereira e de escultura de Ricardo Casimiro.

A mostra ficará patente até ao dia 4 de Maio.

O trabalho de Fernando d' F. Pereira caracteriza-se por ser intensamente matizado, onde as cores fortes emergem num gestualismo poderoso e declarado. A sua obra é influenciada pelo expressionismo alemão, geralmente considerada de cariz surrealizante e simbólico e foi objeto de estudo e de análise por críticos e historiadores de arte.

No trabalho do ceramista Ricardo Casimiro, a expressão faz-se numa distorção de formas tridimensionais, cuja plasticidade resulta do trabalho aturado do grés e das pastas revestidas de texturas e cores multíplices. Químico de formação, a escultura em cerâmica surge no percurso do autor apenas aos 53 anos. Fascinado pela obra de Hieronymus Bosch “As Tentações de Santo Antão” e pela versão de Anne Lennox de “No more ‘I love you’s’”, também este autor tem um imaginário e uma fantasia recheada de criaturas que ele transpõe para a cerâmica usando uma linguagem a que não faltam ironia, sarcasmo e mordacidade. Todas as peças são únicas e assinadas com um carimbo com as letras “RC”, executadas por processos clássicos artesanais.

Horário da Galeria: de terça a sábado, da 10 às 12h30 e das 14 às 18h30.

Localização: Praça Raimundo Soares.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:32
link do post | comentar | favorito
|

ENTRONCAMENTO: União Solidário: Recolha de alimentos

 

Saldou-se num enorme sucesso a primeira iniciativa do Projecto “União Solidário”. A iniciativa 1 alimento – 1 bilhete permitiu a recolha de diversos bens alimentares para entrega à Cáritas local.

 

Além da recolha efectuada no decorrer do jogo de Hóquei em Patins, que opôs a equipa sénior do União FE à sua congénere do SC Marinhense, foi efectuada uma recolha de alimentos no Hipermercado Pingo Doce durante a manhã e tarde de Sábado.

No intervalo do jogo o Vice Presidente do União, Fernando Vaz, procedeu à entrega simbólica dos bens, à Presidente da Cáritas Entroncamento, Lurdes Aparício, assim como de uma camisola alusiva ao Projecto “União Solidário”.

 

A Direcção do União Futebol Entroncamento agradece a adesão dos Unionistas, assim como de todos os que contribuíram para que esta iniciativa fosse um sucesso, não esquecendo as empresas que se juntaram a esta causa: Comtemp (oferta de produtos), EKOS e Pingo Doce (disponibilização de espaço para recolha de alimentos).

Está já em marcha outra iniciativa do Projecto de Responsabilidade Social “União Solidário – a INICIATIVA TAMPINHAS!

Este projecto consiste na recolha de tampas de plástico para posterior entrega a pessoas e instituições para que possam ser entregues a empresas de reciclagem desse material, designadas pela Sociedade Ponto Verde, que em troca enviam o valor correspondente à tonelagem entregue. Esse valor reverte para a aquisição de cadeiras de rodas e para a compra de material ortopédico para quem mais necessita.

Quais as tampas a separar?

Todo o tipo de tampas de plástico, como tampas de garrafas e garrafões de água ou refrigerante, iogurtes líquidos, garrafas de óleo, shampoo, detergentes e vinho. As pegas dos garrafões de água ou anilhas, que são do mesmo material, também podem ser separadas, assim como embalagens plásticas com os códigos de reciclagem

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:29
link do post | comentar | favorito
|

ALMEIRIM: Uma conversa sobre ... comunicação


publicado por Noticias do Ribatejo às 11:27
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 27 de Março de 2012
CORUCHE: ABASTECIMENTO DE ÁGUA ESCUSA-COUÇO

 

Na sequência do comunicado sobre avaria com corte no abastecimento de água em Escusa e Courelas do Sorraia, na freguesia do Couço, informamos que foi restabelecido o abastecimento às 18h00. Neste momento estamos a proceder a descargas.

 

Os consumidores só devem usar a água quando apresentar cor transparente.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:35
link do post | comentar | favorito
|

Abrantes acolhe etapa da Liga ZON kids

 

A 4ª etapa da Liga ZON kids 2012 realiza-se em Abrantes, domingo, dia 1 de Abril, no campo nº 2 da cidade desportiva*.

Este torneio infantil oficial da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, apadrinhado pelo jogador do Sporting de Braga, Nuno Gomes, é destinado a crianças (rapazes e raparigas) dos 5 aos 12 anos que podem participar em equipas de 5 a 8 elementos. Está a percorrer várias cidades e em cada uma destas etapas ficará apurada uma equipa de cada escalão para a final agendada no Porto, no Estádio do Dragão.

Os jogos são de acesso livre e gratuito.

Em 2011 participaram no torneio 9.000 crianças e os 32 vencedores foram a Madrid ver os maiores craques.

As inscrições decorrem até 6º feira, dia 30 de Março e podem ser feitas através do site oficial www.zon.pt/mundozon/zonkids/



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:33
link do post | comentar | favorito
|

SARDOAL: Tradições do Ribatejo Interior demonstradas em Lisboa

 

De 2 a 6 de Abril, a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior vai estar em Lisboa, no espaço Verdes São Os Campos a promover as tradições pascais vividas nos concelhos de Constância e Sardoal.

Promover os recursos endógenos e as potencialidades turísticas do Ribatejo Interior, através das tradições, do alojamento, da restauração e das actividades de aventura da região, é um dos objectivos desta acção da TAGUS.

O ponto alto desta iniciativa acontecerá no dia 3 de Abril, em que irá decorrer uma oficina para crianças do pré-escolar. O desafio consiste na decoração de um postal para entregar aos padrinhos com pétalas de flores, sensibilizando os mais pequenos para uma das mais importantes manifestações de arte popular sardoalense. Para recriar o ambiente que se vive nas capelas e igrejas da vila de Sardoal na Semana Santa será composto um tapete de flores pelas mãos hábeis de quem perpetua todos os anos este costume. Igual reprodução será feita com flores de papel alusiva à tradição de adornar as ruas pitorescas nas Festas de Nossa Senhora de Boa Viagem, em Constância.  

A acompanhar esta mostra estarão algumas reproduções em miniatura das embarcações engalanadas que representam a procissão de barcos das Festas de Constância. Imagens das duas celebrações adornarão o espaço.

Verdes São Os Campos é um espaço em Campo de Ourique (Lisboa) de promoção e valorização das potencialidades turísticas dos territórios das oito Associações de Desenvolvimento Local que compõem este projecto de cooperação interterritorial, apoiado pela abordagem LEADER, do Programa Nacional de Desenvolvimento Rural (ProDeR).

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:44
link do post | comentar | favorito
|

CARTAXO: FEIRA RURAL ESTÁ DE REGRESSO

 

No dia 25 de março, cerca de três dezenas de produtores trouxeram até à cidade os seus produtos frescos e tradicionais

 

A Feira Rural regressou ao centro da cidade do Cartaxo. No passado dia 25 de março, o Parque Central recebeu os produtores locais, que trouxeram até à cidade frutas e legumes frescos, pão caseiro, doces tradicionais, queijos e enchidos, compotas, azeite, mel, vinhos e artesanato.  Nesta primeira edição do ano de 2012 participaram cerca de três dezenas de produtores que, com as bancas recheadas de produtos, deram um colorido especial à Praça 15 de Dezembro.  Muitos foram também os visitantes que passaram pela feira, entre os quais munícipes portadores do Cartão Sénior, que têm a possibilidade de adquirir gratuitamente frutas e legumes junto dos vendedores, mediante o levantamento dos chamados “cheques rurais”, que a Câmara Municipal entrega mensalmente a estes munícipes.  O município reserva também um espaço da feira para as escolas do concelho, que têm oportunidade de aí apresentarem os produtos que resultam das suas hortas desenvolvidas em ambiente escolar ou outros produtos criados no âmbito de outras áreas de trabalho, como sendo doces e bolos ou peças feitas a partir de materiais recicláveis. Desta vez, o espaço foi preenchido pela Escola EB1 do Centro.  O folclore reforçou o ambiente típico desta feira, com o Rancho Folclórico Os Campinos de Vila Chã de Ourique a apresentarem a música e a dança que enriquecem a cultura etnográfica do concelho e do Ribatejo.  A Feira Rural é uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal do Cartaxo, em parceria com a Confederação Nacional dos Jovens Agricultores de Portugal, e vai regressar ao centro da cidade no próximo dia 29 de abril.



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:41
link do post | comentar | favorito
|

CARTAXO: JOAQUIM NICOLAU ESTEVE À CONVERSA NO CARTAXO

 

O ator foi o convidado de José Raposo para a habitual tertúlia do Centro Cultural do Cartaxo, realizada no passado dia 25 de março

 

Joaquim Nicolau esteve à conversa no bar do Centro Cultural do Cartaxo (CCC) no passado dia 25 de março, no âmbito de mais uma edição da tertúlia “José Raposo Convida”.

 

O ator, que tem uma grande ligação ao Ribatejo, em especial ao Cartaxo, sendo um assíduo visitante do CCC, foi caracterizado por José Raposo como sendo “um homem muito completo”, mas “acima de tudo um homem do teatro”.

 

Ao longo do trabalho desenvolvido nos últimos 27 anos – altura em que se estreou no teatro – Joaquim Nicolau tem tido a particularidade de “dar sempre muita intensidade àquilo que faz, não deixando de ser uma pessoa simples, humilde, com uma cultura vastíssima”, reforçou José Raposo.

 

De facto, Joaquim Nicolau preferiu falar menos de si para dissertar mais sobre o atual estado das coisas – desde a sociedade, a política e, claro está, a cultura, em especial o teatro.

 

O ator revelou que se iniciou no teatro “de uma forma muito comum” e o que mais o impressionava era “o lado artificial” das artes de palco. “O que me seduzia era aquilo que não era parecido com a vida, que tinha a ver com a representação e interpretação das coisas”, explicou.

 

Entediado com o curso de Agronomia que frequentava na altura, Joaquim Nicolau decidiu procurar outra ocupação e, então, optou pelo boxe. Mas a caminho da academia onde pretendia inscrever-se, cruzou-se com um anúncio afixado na Incrível Almadense, o qual divulgava a procura de jovens para uma companhia de teatro.

 

A inscrição que fez não foi afinal na academia de boxe, mas sim na companhia de teatro, onde foi encontrar Canto e Castro, um ator que desde sempre admirou.

 

Joaquim Nicolau trocou o curso de Agronomia pelo teatro. Frequentou a Escola Superior de Teatro e Cinema e, posteriormente, teve a oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos e experiências em Paris, onde esteve cinco anos.

 

“Só para exemplificar a diferença que existia na altura entre Portugal e França, deixem-me dizer-vos que para se encontrar aqui um livro sobre teatro era uma carga de trabalhos. Quando cheguei a Paris, deparei-me com uma livraria só com livros de teatro”, referiu.

 

O contacto com uma realidede e uma modernidade que não conhecia enriquece-o muito e deu-lhe uma visão mais abrangente das coisas. Hoje, é conhecido, não só pelo trabalho que tem feito no teatro, televisão e cinema, mas também por ser uma pessoa com uma vasta cultura, cujas abordagens e críticas são sempre feitas de forma muito aprofundada.

 

A propósito do teatro, Joaquim Nicolau defendeu que as artes de palco deveriam ser entendidas não apenas como “uma simples forma de entretenimento”, mas como “fonte de conhecimento”.

 

Para o ator, a construção de “modernas e fabulosas” salas de teatro um pouco por todo o país não significa literalmente descentralização cultural e uma aposta na cultura, porque, “fazemos muitos templos, mas falta-nos um padre. Quantos desses locais têm uma companhias profissional de teatro? Muito poucas”, afirmou, defendendo que “não podemos apenas ter barrigas de aluguer. Sem essas companhias não há afirmação cultural, porque as identidades culturais acontecem porque existe uma força que as anima”.

 

O ator acrescentou ainda que “um dos factores da falta de afirmação do teatro não é a falta de atores ou de encenadores, porque nesse campo somos bons, é o facto de termos um país com um fosso gritante entre a província e a capital”.

 

Ao longo desta conversa, Joaquim Nicolau foi expondo várias opiniões e ideias. A respeito dele próprio e do seu percurso, foi também com humildade que se apresentou. “Não tenho o talento de um verdadeiro ator, mas também não me pelo para estar em cima do palco. Sou honesto no palco, mas desde muito novo entendi o teatro de uma maneira mais abrangente, que não só a representação”, frisou.



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:38
link do post | comentar | favorito
|

Ferreira do Zêzere: Festival Gastronómico triplica número de turistas

 

 

As edições passadas do Festival Gastronómico do Lagostim de Rio, no Concelho de Ferreira do Zêzere, superaram as expectativas devido ao sucesso que se assumiu como um fator indubitável. No mês de abril de 2011, período que deu lugar ao festival, a Vila triplicou os índices de fluxo turístico, proveniente do facto de se ter tornado uma atratividade gastronómica de referência.

 

Para elevar a escala de qualidade da iniciativa, a Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere irá organizar a sua 4ª edição, entre 30 de março a 29 de abril 2012 – sextas-feiras (apenas jantar), sábados e domingos. Pretende-se contribuir para o aumento da notoriedade da região, evidenciado pelos índices de adesão que se têm verificado nos últimos anos.

 

De acordo com o Presidente da Câmara, Dr. Jacinto Lopes, “Abril tornou-se um mês bastante expressivo em termos turísticos devido às edições anteriores. Pretendemos que o Festival deste ano seja uma referência gastronómica pautada por um valor distinto.”

 

Se o lagostim é considerado para uns quase uma praga, para outros é uma iguaria semelhante ao caviar, então esta iniciativa revela-se crucial para os visitantes comprovarem uma combinação gastronómica emoldurada pela magia fluvial. Mais uma vez se não os conseguimos vencer, só nos resta comê-los!



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:35
link do post | comentar | favorito
|

ALMEIRIM: Centro Novas Oportunidades - CAP - Herdade dos Gagos - Almeirim


publicado por Noticias do Ribatejo às 17:33
link do post | comentar | favorito
|

TOMAR:Em Tomar, Abril doces mil

 

Doces saem à rua no fim-de-semana da Páscoa mas estão em destaque todo o mês nas pastelarias da cidade na mostra De Tomar e dos Conventos. A 7 de abril, as crianças também são convidadas a pôr as mãos na massa.

 

 

 

Com o início do mês de Abril está de regresso a mais adocicada das iniciativas que Tomar acolhe ao longo do ano. Durante um mês inteiro, as pastelarias esmeram-se ainda mais na sua oferta habitualmente já bem tentadora para os olhos e para a boca, mostrando o melhor das suas especialidades no evento De Tomar e dos Conventos – Doçaria Tomarense.

 

Se a mostra decorre nos espaços próprios de cada um dos estabelecimentos aderentes, também mais uma vez, como já aconteceu o ano passado, o sábado de Páscoa dará oportunidade a que os doces saiam (literalmente) à rua. É o Doce Passeio Doce, a decorrer dia 7 de abril, das 15 às 18h30, no passeio ribeirinho entre a Casa dos Cubos e a Ponte do Flecheiro, em que pastelarias, restaurantes e outras entidades dão a provar pastelaria e outros tipos de doçaria de fabrico próprio.

 

 À mesma hora, ali mesmo ao lado, na Casa dos Cubos, os mais pequenos são convidados a meter as mãos na massa e aprenderem eles próprios a fazer doces, no workshop de doçaria para crianças.

 

Integrada no Ciclo Gastronómico Concelhio, que começou em fevereiro com a Mostra da Lampreia e prossegue a 5 de maio com o Congresso da Sopa, a mostra de doçaria De Tomar e dos Conventos é a iniciativa mais recente do calendário gastronómico tomarense, tendo surgido há quatro anos como um primeiro passo que pretendeu dar visibilidade às pastelarias e aguçar a curiosidade pelas suas delícias, que vão das inconfundíveis fatias de Tomar aos sugestivos beija-me depressa, passando por uma ampla variedade de bolos, pastéis e queijadas, uns de descendência conventual, outros de inspiração mais recente, mas todos com algo em comum – huum!... são deliciosos!

 

O melhor mesmo é vir (com)provar.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:31
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18

23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Dávida de Sangue e/ou Tip...

NOITE DE FADOS EM VALE DA...

Polo Aquático da Viver Sa...

Quinta da Cardiga na Gole...

Magia do Natal traz Conce...

QUINTA DO BILL: Festa dos...

Câmara de Santarém realiz...

PROGRAMA DE APOIO À FAMÍL...

AVISAN recebe mostras de ...

Caminho de Santiago passa...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds