NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 6 de Julho de 2017
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

unnamed (2)

 

 quinta-feira:

 

 Esta quinta-feira, dia 6 de julho, assista no Teatro Sá da Bandeira, à peça de Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Às 18h30, a Sala de Leitura Bernardo Santareno, em colaboração com a Revista Mamãs e Bebés, é palco do Workshop “Mamãs e Bebés” para futuros pais. O evento é gratuito, mas sujeito a inscrição obrigatória através da página: www.mamasebebes.pt, do telemóvel 935 726 691 ou do e-mail: geral@mamasebebes.pt

 

A Zona Verde do Vale de Santarém acolhe a partir desta quinta-feira, o 11º Festival do Caracol,       que prossegue até domingo, dia 9 de julho.

 

Às 21h30,tem início o In.Downtown, em Parceria com a ACES, integrado no Verão In Santarém…é um espanto! Às 21h30 há Histórias ao Luar, na Livraria “Aqui Há Gato”, às 22h00, há Magia com Barata Merlin, no Largo Padre Francisco Nunes da Silva, Carina Oliveira, na Praça Visconde Serra do Pilar (Praça Velha), Pedro Santos Rosa, na Rua Capelo & Ivens (Posto de Turismo), Artes “Atelier Árvore da Vida”

Rua Capelo & Ivens (Igreja de São Nicolau) e os Human’Art, pelas ruas do Centro Histórico.

 

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 7 de julho, assista no Teatro Sá da Bandeira, à peça de Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

A Zona Verde do Vale de Santarém acolhe o 11º Festival do Caracol, que prossegue até domingo, dia 9 de julho.

 

Esta sexta-feira, o Verão In Santarém…é um espanto!, promove Arte Urbana - Pintura de Murais Artísticos, na Praça Marquês Sá da Bandeira (Largo do Seminário), no Largo Padre Francisco Nunes da Silva, na Rua Pedro Canavarro, Praça Visconde Serra do Pilar e Jardim Portas do Sol.

 

sábado:

 

Este sábado, dia 8 de julho, integrado no Verão In Santarém…é um espanto!, o In.Tradição – Inatel promove animação nas ruas do Centro Histórico de Santarém com o Rancho Folclórico Danças e Cantares Ribatejanos de Santarém.

Às 11h00,há aula de Yoga, pela AMA – Associação Movimento Aberto e Federação Portuguesa de Yoga, no Jardim Portas do Sol.

À mesma hora há Animação Desportiva para Crianças, no Jardim Portas do Sol, promovida pela DECATHLON.

Às 11h30 há Hora do Conto, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...

(Duração) 30’ (Classificação) dos 0 aos 80!

 

Às 12h00 há Oficinas de Arte - “Construção de Catavento”, na Livraria Aqui Há Gato.

Há dias de Verão em que o vento sopra e correr pela praia pode ser muito divertido com um catavento na mão!! Vamos construir um para poderes experimentar nas tuas férias!!

(Duração) 60’ (Classificação) a partir dos 4 anos inclusive (Preço) 7€

Às 17h30, há “Sunset Hello Santarém”, pelo Seven Domains, Lda., no Jardim Portas do Sol.

 

Assista no Teatro Sá da Bandeira, à peça de Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Este sábado, o Verão In Santarém…é um espanto!, promove Arte Urbana - Pintura de Murais Artísticos, na Praça Marquês Sá da Bandeira (Largo do Seminário), no Largo Padre Francisco Nunes da Silva, na Rua Pedro Canavarro, Praça Visconde Serra do Pilar e Jardim Portas do Sol.

 

A Zona Verde do Vale de Santarém acolhe o 11º Festival do Caracol, que prossegue até domingo, dia 9 de julho.

 

Às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira recebe a Performance “A PRIMEIRA E IRREPETIVEL PERFORMANCE A SOLO DE AFONSO BRITO” DE AFONSO BRITO.


À semelhança do vapor vigorosamente expelido pelo orifício de uma panela de pressão, ou como a violenta (ainda que terrível mas ameaçadoramente bela) erupção de um vulcão há muito adormecido: num delírio egomaníaco - corolário do ebulir de anos e anos desta vida e séculos e séculos de vidas passadas de reprimida e pungente megalómana falsa-modéstia desesperada e constrangedoramente sedenta de suplemento narcísico - Afonso Brito desafia a hipotética impiedosa condescendência dos mais, dos menos e dos mais ou menos ousados, no sentido de presenciar a deliberadamente sincera, pura em todos os sentidos e, em suma, compassiva partilha cristã das suas vísceras psicológicas - e não só - num espetáculo onde, entre outras coisas, Afonso Brito venderá a alma ao diabo (diante do olhar incrédulo dos mais céticos) e salvá-la-á, exorcizando-se a si próprio (diante dos olhares ainda incrédulos dos já não tão céticos).

FICHA TÉCNICA:

Conceito: Afonso Brito| Ideia Original: Afonso Brito | Criação: Afonso Brito | Encenação: Afonso Brito | Coreografia: Afonso Brito | Cenografia: Afonso Brito | Desenho de Luz: Afonso Brito | Figurino: Afonso Brito | Elenco: Afonso Brito | Assistência técnica: A ilustre, magnifica e inigualável equipa do Teatro Sá da Bandeira.
Performance | Duração 30’ | Classificação M/16 | Preço 3
Bilheteira (Teatro Sá da Bandeira): 
243 309 460 ou tsbgeral@gmail.com 

 

domingo:

 

No domingo, dia 9 de julho, o Verão In Santarém…é um espanto!, promove Arte Urbana - Pintura de Murais Artísticos, na Praça Marquês Sá da Bandeira (Largo do Seminário), no Largo Padre Francisco Nunes da Silva, na Rua Pedro Canavarro, Praça Visconde Serra do Pilar e Jardim Portas do Sol.

 

A partir das 15h00, prossegue no Teatro Sá da Bandeira, o Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Às 18h30, a Igreja da Piedade recebe o Recital “Barroco”, por André Ferreira

integrado no 3.º Ciclo de Órgão de Santarém (coprodução Recitais Comentados 2017), com repertório de Manuel Rodrigues Coelho (1555-1635): extractos de "Flores de Música” (1620).

 

A Zona Verde do Vale de Santarém acolhe o último dia do 11º Festival do Caracol.

 

Em permanência:

 

Até dia 12 de julho, visite a Exposição Coletiva “Os Avieiros e o Tejo”, nos Claustros do Convento de S. Francisco. A Exposição pode ser visitada de quarta-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco encerra às segundas, terças-feiras e feriados.

 

A Exposição é composta por Pinturas da autoria, respetivamente, de Isabel Pestana e de Emília Pedroso e de fotografias, alusivas ao tema, de Teresa Gonçalves.

As autoras pretendem, através dos seus três olhares, mostrar a existência dos avieiros, com as casas, os barcos, os artefactos de pesca e tendo, naturalmente, o rio Tejo como centro das suas vidas.

 

Até dia 12 de julho, visite a Exposição “Uma andorinha em três actos”, dinamizada pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém, no âmbito do Projeto "INcluir - OficINas para todos e para cada um", projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária- Inclusão Social 2016, patente no Convento de S. Francisco.

A Exposição pode ser visitada de quarta a domingo, das 09h00 às 12h30. e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco Encerra às segundas e terças-feiras e feriados.

 

São três momentos, em três espaços distintos. Como tal, só faria sentido se cada um deles fosse encarado como uma parte de um todo. Esse todo é o projeto “INcluir” em que se reuniu um grupo de pessoas que munidos de tintas, pincéis, lápis e sobretudo de uma tenaz vontade se lançaram sobre o branco da tela e do papel. O fundamento desta iniciativa é precisamente o de fomentar a capacidade da inclusão, entre o grupo e toda e qualquer pessoa que queira participar, eliminando estigmas e preconceitos, mostrando ao mesmo tempo que a tal “Arte” pode ser esse elemento unificador, o tal que quebra barreiras e muda o mundo.

 

Até dia 31 de agosto, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler… Baptista-Bastos”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Homenageamos Baptista-Bastos, falecido no pretérito dia 09 de maio de 2017. Conceituado jornalista e escritor, iniciou o jornalismo aos 19 anos no jornal O Século e estreou-se editorialmente em 1959 com o ensaio intitulado “O Cinema na polémica do tempo”. Trabalhou nos jornais República, Diário Popular, foi fundador do semanário O Ponto e trabalhou ainda na Rádio e Televisão Portuguesa, no Rádio Clube Português, Rádio Comercial e RDP-Antena 1.

Galardoado com diversos prémios Baptista-Bastos distinguiu-se na literatura em quase todos os géneros: romances, crónicas, entrevistas, ensaios e reportagens.

 

Até dia 31 de agosto visite a Mostra Bibliográfica “Dia Mundial da Conservação da Natureza”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Comemoramos a efeméride que assinala o Dia Mundial da Conservação da Natureza – 28 de julho, para apelarmos e sensibilizarmos os cidadãos para o dever e a responsabilidade de protegermos e conservarmos os problemas da mãe natureza.

Nesta reflexão que deverá envolver a sociedade civil para os problemas atuais de desequilíbrio nos ecossistemas e que se têm traduzido na extinção de inúmeras espécies, degradação dos habitats e empobrecimento do nosso património natural. Cuidar da natureza para garantir um ambiente saudável e a continuidade das espécies, é uma missão que a todos compromete.

 

Até dia 29 de setembro, visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, com destaque para a obra da autoria de Emilio Sirkui: Caricatura de Manuela de Azevedo, desenho a tinta da china s/papel, datada de 02/ 09/ 1938, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

 

Até dia 7 de fevereiro de 2018, visite a Exposição “Santarém Cidade em Crescente”, na Casa do Brasil, em Santarém. Esta Mostra, que vai estar patente durante 9 meses, distribui-se por 10 espaços de Exposição, e apresenta 70 Peças, pertencentes ao espólio do Museu Municipal de Santarém, do Museu Etnográfico da Ribeira de Santarém, do Museu Municipal Carlos Reis de Torres Novas, do Museu Nacional de Arte Antiga e do Museu Geológico de Lisboa. Patente de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

A Exposição apresenta-se como uma proposta de leitura do espírito do lugar (Genius loci), de modo a consubstanciar-se numa logomarca agregadora das estratégias culturais, sociais e económicas, do município.

Esta leitura parte de uma matriz identitária de base geográfica - mediterrâneo oriental – ‘crescente fértil, sublinhando a dimensão da memória da sua paisagem cultural (fertilidade - ‘paisagem da abundância’).

A exposição aborda temáticas diversificadas, muito ligadas com o fundo cultural da região, com destaque para a importância da agricultura: vinho, azeite e cereais, do touro e do cavalo, do rio e da lezíria. Explora, paralelamente, as vertentes simbólico-religiosas, particularmente as ligadas à fertilidade - ‘paisagem da abundância’, e interpreta a importância local, o simbolismo e a religiosidade das águas, presentes no mito de Santa Iria."

“Santarém Cidade em Crescente” combina objetos museológicos: Harpócrates, capitel árabe, pithoi fenícios, lucernas islâmicas, ânforas, talhas, arreios e selas, estelas medievais, etc, com imagens iconográficas e fotográficas e conta com três instalações de arte contemporânea de Carlos Amado, sobre O Sagrado e o Azeite, Fernanda Narciso, sobre o Rio e de João Maria, sobre Mãe Terra. Origem da Terra – Cromlek.

Esta iniciativa aposta fortemente na componente sensorial, experiencial e multimédia, em que se destacam três Projetos Multimédia: dois do Realizador Jorge Sá: “Tons da Terra” – Génese e simbolismos ancestrais da Humanidade e “Não se Es gota”- sobre a Água e o terceiro, “Aqui se ara”, de Diana Amado, que vão estar patentes e podem ser vistos, durante os 9 meses da exposição.

Carlos Amado e Luís Mata, técnicos da Câmara de Santarém, foram os autores deste projeto, a partir da investigação sobre a história de Santarém, realizada por Luís Mata. A coordenação desta exposição está a cargo de Carlos Amado.

À semelhança da exposição anterior – “Modos, Medos e Mitos”, esta exposição tem como objetivos gerais: assinalar o papel histórico das civilizações do mediterrâneo oriental (fenícios, sírios, árabes, judeus) na paisagem e na estrutura urbanística da Cidade; realçar a característica urbana da topografia de Santarém: Cidade de planalto (Móron = monte); sublinhar a importância da agricultura na economia regional, nomeadamente do vinho, do azeite, dos cereais e dos legumes, muitos deles introduzidos pelos povos do levante; acentuar o papel dos conhecimentos tecnológicos e da ação humana dos muçulmanos na criação de uma paisagem aluvionar (a lezíria de Santarém como o resultado de uma transferência tecnológica de uma agricultura característica das civilizações do crescente fértil e sua adaptação às características naturais locais: campos de lezíria antigos e modernos; consolidação dos mouchões, colmatagem contínua das terras sujeitas ao regime de cheias, fixação nos terraços fluviais embutidos desde o Paleolítico Inferior); reproduzir a dimensão cultural e mental do Tejo, com paralelos no mar Mediterrâneo, no Médio Oriente e no Norte de África; assinalar o convívio entre o Homem e o elemento água, num equilíbrio representativo de uma paisagem cultural (tal como Veneza ou o Nilo); a religiosidade e o simbolismo das águas: Santa Iria, fertilidade, etc (tal como o Nilo, o Tejo tem um regime hídrico de cheias regulares – ‘crescidas’ – que vão garantindo a reposição da fertilidade do solo e o consequente sucesso da instalação das populações, bem como destacar a importância cultural e simbólica do cavalo e do touro (cornos=crescente).

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”



publicado por Noticias do Ribatejo às 20:38
link do post | comentar | favorito
|

Quinta do Bill celebra 30 anos em Tomar

unnamed (1)

 

Em ano de comemoração de três décadas de existência, a Quinta do Bill assinala sexta-feira (14 de julho), em Tomar, esta data redonda com um concerto que se espera, uma vez mais, memorável.

Desde o início do ano que a Quinta do Bill tem vindo a celebrar, um pouco por todo o país, este acontecimento. E como não poderia deixar de ser, chega agora a vez de Tomar. A cidade templária, que viu nascer a banda folk-rock mais conhecida da música portuguesa, volta a servir de palco para uma festa especial. Em 2007, a grande comemoração dos 20 anos de carreira aconteceu nesta localidade, num concerto que acabou por dar origem a um CD e DVD – “Quinta do Bill – 20 anos ao vivo”.

O concerto, que se insere no evento “Noites Quentes à Fresca”, está marcado para as 22h, na Praça da República, e é de entrada livre.

Com um som muito característico, a banda de Carlos Moisés, Paulo Bizarro, Carlos Calado, Dalila Marques, Jorge Costa e Miguel Urbano irá apresentar em palco algumas das canções mais recentes, passando inevitavelmente por alguns dos seus temas mais emblemáticos.

Formada em 1987, a Quinta do Bill lançou, até hoje, 9 álbuns de originais e é responsável por canções incontornáveis, como “Os Filhos da Nação”, “Se te amo”, “Voa” ou “No Trilho do Sol”.

O primeiro álbum da banda, “Sem Rumo”, foi editado em 1992. Seguiu-se “Os Filhos da Nação” (1994), que conquistou grande notoriedade nacional e levou a banda a marcar presença em vários programas de televisão e de rádio. Em 1996, lança “O Trilho do Sol” que, à semelhança do seu anterior, foi um sucesso de vendas. O seu mais recente trabalho é “Todas As Estações”, álbum de originais lançado em 2016.

Com vários discos de ouro já conquistados e uma carreira marcada por concertos históricos, como o da Avenida dos Aliados, no Porto, que juntou mais de 100 mil pessoas, a Quinta do Bill é uma das bandas mais marcantes da música portuguesa.



publicado por Noticias do Ribatejo às 20:36
link do post | comentar | favorito
|

CAMARA MUNICIPAL DE SALVATERRA DE MAGOS PREOCUPADA COM SUCESSÃO DE FOGOS FLORESTAIS NO CONCELHO

unnamed

 

Autarquia pediu reunião urgente da Comissão Intermunicipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

 

Em face da sucessão de ignições de fogos florestais no concelho de Salvaterra de Magos que têm tido origem em mão criminosa, tão evidentes são os indícios que se vão encontrando, a Câmara Municipal de Salvaterra de Magos pediu a convocação urgente de uma reunião extraordinária da Comissão Intermunicipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios com vista a avaliar a possibilidade de reforço dos meios de vigilância por parte das forças da ordem e do Exército e de incrementar/acelerar a investigação criminal, pois só com a detenção dos delinquentes será possível assegurar maior tranquilidade às nossas populações.

A reunião já foi marcada para a próxima 3ª feira, dia 11 de julho, pelas 18 horas, na sala de Sessões do edifício da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos.

O Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos refere a este propósito: "A ação dos bombeiros no combate aos incêndios e o trabalho das equipas da Câmara Municipal nas ações de 1ª intervenção e de proximidade, têm possibilitado extinguir os incêndios sem que até ao momento se tenham perdido habitações ou vidas humanas. Os Serviços do Município e o SEPNA da GNR prosseguem as ações de fiscalização no terreno e de identificação de proprietários junto da Repartição de Finanças (através dos artigos matriciais), sendo que dezenas e dezenas de pessoas já foram (e continuam a ser) notificadas para limparem as suas propriedades - sob pena de lhes ser aplicada uma contraordenação (multa) - uma obrigação legal que está cometida a cada um dos proprietários e que é por estes muitas vezes ignorada. É fundamental, no entanto, uma vez que estamos na presença de largos milhares de propriedades e de uma área que ultrapassa os 200 milhões de m2, que este esforço seja acompanhado pelas entidades policiais a quem cabe a investigação de crimes no nosso País, sob pena de mais uma vez chegarem tarde demais!"

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos tem ao dispor da vigilância das florestas duas viaturas municipais equipadas com kit de 1ª intervenção cedidos pela Junta de Freguesia de Glória do Ribatejo/Granho.

Ao mesmo tempo, o Município tem quase pronto a entrar em funcionamento o edifício das antigas captações de água, em Glória do Ribatejo, para aí ter localizado um posto de Proteção Civil Municipal ao dispor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos.

 

A autarquia já colocou em funcionamento um antigo furo de captação de água dotando-o do necessário equipamento eletromecânico e, ainda, um reservatório para disponibilizar aos bombeiros uma reserva de água, complementar da reserva legal exigida à empresa Águas do Ribatejo, que facilite o combate aos fogos que possam ocorrer no concelho de Salvaterra de Magos.

 

Para ajudar na vigilância e na primeira intervenção, a Câmara Municipal conta ainda com a colaboração da Associação de Caçadores de Glória do Ribatejo, com quem foi estabelecido um protocolo de cooperação.



publicado por Noticias do Ribatejo às 20:34
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


21

25
26
27
28
29
30


posts recentes

RECORDAÇÕES

"À espera"

TEMAS DE SAÚDE: Sustentab...

Sou alguém que não encon...

...

NERSANT em Marrocos a pro...

MASTODONTE no Teatro Sá d...

ATLETISMO DE PONTÉVEL REC...

FADO SOLIDÁRIO COM A CRUZ...

XXVIII TRAVESSIA DOS TEMP...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds