NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 17 de Setembro de 2017
Acasos.... Não!

ANAGRACIOSA

 Por: Ana Graciosa

 

Acasos.... Não!

 

Continuo a achar que não te cruzaste na minha vida só por acaso, sem que haja uma razão para que tenha acontecido…. Acredito que não existem coincidências e que tudo acontece por alguma uma razão. 

Gosto da sensação de sentir que esta paixão não é daqui, que já vem há muito lá de trás,

que as nossas memórias e almas se recordam uma da outra,

Que há quem passe nas nossas vidas e não deixa marca, mas há quem as deixe bem marcadas e bastante profundas e,  

passe o tempo que passar, tornam-se parte indivisa de nós…

Sei que o que sinto, não se toca por fora e não se vê quando a pele se toca,

O que sinto… revira-me o interior, esfarrapa-me as entranhas e sei que não estou louca almejando por ti…

Gosto de antecipação, tipo de abrir a porta e apareceres logo à minha frente,

Que faço os maiores disparates por quem me é importante,

Que quando sinto que me merecem, as minhas guardas desaparecem…

Quando se gosta não se esquece, não há falta de tempo, não há cansaço e muito menos falta de vontade…

Perfeito é o teu abraço em mim!

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 05:40
link do post | comentar | favorito
|

SER MÃE DE OUTROS FILHOS

FLORBELA

Por: Florbela Gil

 

É disso que vos vou falar, ser mãe de outros filhos, além dos seus, amá-los, como se fossem  os seus. 

 
Acreditem que não é tarefa fácil.
Mas mesmo assim, é ainda realidade destes tempos. E é, de louvar, quem tem essa capacidade de o fazer...
 
 
Com 24 anos, a Maria ( nome fictício). Tem tido uma tarefa árdua. Era uma rapariga solteira, conheceu um rapaz divorciado com dois filhos (um casal). Maria juntou-se a ele, e com isso, ficou mais "rica".
 
A mãe verdadeira dos meninos, pouco ou nada quer saber deles, sendo um pouco desnorteada com algumas drogas, eles ficaram com o pai, ela, raramente os visita, pior, eles perguntam por ela, e Maria, tem feito o que pode.
 
Maria, entretanto, também engravidou, teve uma menina, agora são três crianças, uma casa cheia.
Mãe extremosa, adora os três, mas tem pouca ajuda da família. Sua mãe ajuda no que pode, mas também ainda tem filhos menores, irmãos de Maria. Sua sogra, ajuda pouco, e reclama muito, porque, não tem a obrigação de cuidar dos netos, que lhe dão muito trabalho, e comem muito.
 
Maria trabalha no campo, todos dias se levanta às 5.30h da manhã, tenta deixar tudo pronto em casa, para o marido, antes de ir para o trabalho, dar pequeno almoço aos miúdos, a roupa para vestirem, as mochilas prontas, a  mais pequenina, vai para a ama, os outros para a escola.
 
Com um boné na cabeça, umas calças velhas, uma camisa de homem o farnel feito, lá vai ela á luta do ganha pão.
 
 
Tão novinha, e já com tanta responsabilidade. 
Chega cansada, tudo em casa, espera por ela, para fazer jantar, para os banhos, enfim sem pachorra, para ouvir chorar, birras, brigas de irmãos.
Sim, os filhos do coração, brigam muito, crianças sofridas, que tiveram pouco apoio, viveram em casa com um ambiente perturbador. O que as afetou muito. Precisam de apoio psicológico, são seguidas na escola, Maria, as leva às consultas do psicólogo, as leva ao dentista. Mais,... não pode fazer. 
 
Quando um irmão diz ao outro, agarrando numa faca e, diz que mata a irmã,... só por isso se vê, o que estas crianças não passaram. 
 
Por mais que Maria tente dar educação aos miúdos, dar valores, não tem sido fácil, porque, as crianças muita vez, não aceitam, pelo facto de ela não ser a mãe verdadeira. O pai quando intervém, é para bater a valer, e por quem elas gritam?  Pois, pela Maria, que prontamente intervém em seu auxílio, não deixando o marido, bater mais.
 
Mas ela luta, tenta, tem pena deles, porque, se não fosse ela, eles estavam entregues às instituições, e se calhar, separados.
 
 
Às vezes a paciência esgota-se, mas com garra, ela luta, chora, acha que não vai conseguir endireitar os filhos duma mãe que não soube ser mãe. 
 
Mãe, é quem cria, mãe, é quem sofre pelos seus filhos, e pelos que não são. 
 
 
Há grandes mães, grandes mulheres, e homens também.
 
Sim, porque também há pais, em que o papel se inverte. Para eles também vai a minha homenagem.
 
 
O meu obrigado a todos os pais, que tiveram a coragem de serem pais, de filhos de outros, ... que nunca o deviam ter sido.

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 05:35
link do post | comentar | favorito
|

Os homens também amam

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

 

 Os homens também amam



Tu sabes, melhor do que ninguém, que o mar sempre foi nosso confidente e que guardou, sempre, os nossos segredos.
É por isso que hoje estou aqui, frente ao mar, sentado na velha rocha, que tantas vezes nos serviu de cama, que tantas vezes nos viu renascer no abraço apertado e no beijo que o mar salgava.
Éramos meninos…
Agora somos gente grande, com alma de criança. É por isso que continuamos apaixonados, porque não deixámos o coração crescer…
O ar cheira a maresia, como nos velhos tempos.
Começo a ficar inquieto!
Será que não vens?
Será que já não sou o teu livro, o teu mar. a tua pele, a tua história de encantar?
Ao longe, cortando a linha do horizonte, um barco passa, num navegar solitário, como se procurasse algo ou alguém.
Deixo os meus olhos percorrerem o seu navegar, porque estou cansado de olhar para o caminho que te deveria trazer até mim.
Provavelmente, não vens.
E eu aqui com as palavras em sobressalto a morrerem-me na boca que aguarda o teu beijo.
Hoje não vens!
E ontem também não vieste…
Nem no ano passado, nem no outro…
Que pena!
Apenas te queria dizer, tendo o mar como minha testemunha, que os homens também amam. Os homens também sabem amar para toda a vida…
Deixo-te escrito na areia, mais uma vez, o quanto te amo.
Talvez venhas depois de eu ter partido, e nenhuma onda ainda tenha apagado a minha mensagem:

AMO-TE

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 05:00
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Eu estou aqui...

O tempo carrega em si a s...

TAGUS promove acções de v...

Câmara de Azambuja aprovo...

Ministro da Educação inau...

Concerto Solidário de ...

Estudo europeu alerta: Po...

Campanha “Calendário Soli...

Apresentação do Livro "O ...

Cinco Dias Seis Artistas/...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds