NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 8 de Outubro de 2017
Prisioneiro

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

Prisioneiro

 

 

Desisti de te perguntar o que tens e tu desististe de me mentir e dizeres que não tens nada. Chegámos a um consenso para que não nos magoemos, para que consigamos resistir a esta rasteira que a vida nos pregou ou, como tu preferes dizer, a este presente envenenado do destino. Recebes finalmente o meu abraço e envolvo-te num céu que é só nosso, mas recusas o meu beijo, que me morre sôfrego e magoado na boca. Compões um sorriso que eu sei que é passageiro e voltas para a cama envolta no lençol para tornares a ser a minha musa, a mulher que povoa todos os meus sonhos.

Colocas-te numa posição quase infantil sentada, com o queixo apoiado nos joelhos e com os cabelos revoltos, quase selvagens fruto do abraço tão apertado que te dei. Sob o lençol, adivinho-te o corpo ainda suado e uma alma transparente que não dás a ninguém, nem a mim que te quero tanto. Começo por te desenhar o nariz, o recorte da boca, tão minha…

Depois os olhos, os teus olhos que estão pendurados nos meus, como eu gosto, e a linha do pescoço tão suave, tão apetecível. Consertas-te melhor e eu tenho medo que te canses da tanta quietude e que desistas de posar para mim.

Mas não…Continuas assim, mulher-menina e eu, eu continuo lá, a desenhar-te a carvão, para te guardar para sempre, até no dia em que te cansares de mim e me deixares prisioneiro deste meu amor por ti.



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito
|

É inútil...

ANAGRACIOSA

 Por: Ana Graciosa

 

 

É inútil...
 

É inútil fazer perguntas a uma pessoa que já te mentiu várias vezes ou te escondeu situações que pensaria que nunca irias descobrir... Seja qual for a sua resposta, ficarás sempre na dúvida... Provavelmente descobrirás uma nova mentira ou viverás uma eterna incerteza...
No início disseste a essa pessoa que não toleravas mentiras e que não gostavas de jogar ao "escondite"... E não te ouviu... E quer lá saber... Porque sabe que no fundo, faça o que faça (e tu podes espernear, gritar, zangar), tem-te sempre controlada, basta abrir a boca com palavras doces... E sabe que não o vais deixar... 
Não é a tua função ser detetive e tentar arranjar provas de que essa pessoa não te respeita. Não mereces gastar a tua energia ao dizer-lhe que sabes que te mente, nem a procurar confrontá-la com isso... Para quê? Não adianta... Voltará a fazê-lo. 
E tu vives angustiada, triste, nervosa... 
Não podes deixar passar de lado a tua vida, não deixes que te façam perder tempo. 
É como se tentas desesperadamente que essa pessoa não repita os seus atos e seja honesto nas suas palavras e ações... Além de não seres tu a tomar essa decisão, nunca irás conseguir... E se conseguires, não irás acreditar na mesma. 
A confiança acabou... E agora? Vale a pena?
Se essa pessoa não te respeita... merece o teu respeito, o teu amor, o teu tempo, a tua vida? 
E olha que tu já sofreste tanto... bem mereces serenidade, alegria no amor e estar em paz... Reflete...



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:55
link do post | comentar | favorito
|

Reencontro, parte final

FLORBELA

Por: Florbela Gil 

 

 Os anos passaram, o menino foi ficando um homem, e sempre disse que quando fizesse 18 anos ia à procura da irmã que tinha sido dada para adoção. 

 

As novas tecnologias de hoje, Facebook, permitem descobrir muita coisa, e um dia sem querer, adicionou um nome que de certa forma lhe soava familiar, mas sem  fazer ligações, ele aceitou. 
 
Um dia a conversar com o pai, perguntou-lhe, se ele sabia onde se encontrava a irmã, ele respondeu que não, e mandou-o perguntar à mãe.! O miúdo ficou boquiaberto com a resposta, pois não sabia da mãe, nem nunca tinha falado com ela. 
 
E foi isso que disse ao pai. Mas o pai não acreditou, e respondeu: - Andas a falar com ela no Facebook, e não sabes?
 
O miúdo, nem queria acreditar no que ouvia. Foi pesquisar, e encontrou a mãe, que não sabia que a tinha adicionado sem saber.
 
Meteu conversa, e as coisas fluíram. A mãe, a medo, falou com o filho, muita conversa a partir daí surgiu. Ela contava ao filho, a versão dela, por o ter abandonado.  O rapaz, ficou confuso, com tanta história diferente. Perguntou á mãe pela irmã. Ela respondeu que tinha sido adotada por um casal amigo. Mas como ela era menor, era melhor, ele não a procurar para não destabilizar, a nova família. Ficou triste, mas sempre com a ideia fixa de querer um dia encontrar o seu pedaço que lhe faltava na vida.
 
Mas feliz, porque estava pela primeira vez a falar com a mãe que ele queria ter tido todos os dias da sua vida. 
Entre conversas, ficou a saber que a mãe residia na Holanda, há uns anos, ficando a promessa de vir a Portugal visitá-lo. 
 
Assim foi, vários meses depois, ela veio a Portugal. A ansiedade de ver a mãe pela primeira vez em tantos anos era muita. 
 
Assim foi. Ela chegou, e deu-se o reencontro, dos dois. Conta o rapaz que foi uma sensação estranha, mas boa, e que durou umas horas num dia e mais uma ou duas no outro, e ela foi embora, com muitas promessas, que rapidamente, o filho viu, que não passaram disso mesmo. Pois as mentiras, de sempre, foram continuando, para grande desilusão dele. 
 
O pai, também lhe martelava na cabeça, a dizer que a mãe era uma grande mentirosa. A tristeza via-se no rosto dele. 
 
Meses mais tarde, no seu Facebook, apareceu um pedido de amizade, vindo de uma menina. Ele aceitou, e teve logo uma resposta, que dizia:- Acho que somos irmãos, temos o mesmo nome de pai e mãe. O espanto de dele, o turbilhão de sentimentos, nem o deixavam pensar claramente. Que alegria tão grande. Ligou à tia dele, a dizer,: -Tia, encontrei a minha irmã, ou melhor, ela encontrou-me a mim!
 
Que grande felicidade. Para todos. 
 
Então foi assim, a menina agora com 16 anos, tinha  promessa dos pais adotivos, que nunca lhe esconderam a verdade, quando fizesse os 16 anos, lhe deixavam ver a certidão nascimento. Assim foi, e através desta, ela pesquisou no facebook, o nome da mãe, que encontrou também. Mais uma vez a história repete-se. A mãe verdadeira tenta explicar a sua atitude, para o abandono de dois filhos, mentiras, em cima de mentiras, a menina nunca mais quis falar com ela.
 
Quanto ao irmão, a alegria de se verem estava perto. Assim foi, a distância que separavam os irmãos era de 70km, tantos anos, e tão perto, quis o destino que que se encontrassem.  
 
Eis pois o derradeiro dia o " Reencontro" nada podia ter sido mais bonito dois irmãos se abraçam pela primeira vez.
 
O que Deus uniu, o homem separa, mas Deus volta  unir os corações de quem se ama verdadeiramente.


publicado por Noticias do Ribatejo às 07:30
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

ALMOÇO DANÇANTE EM PONTÉV...

COMUNICADO DO MINISTÉRIO ...

Município de Azambuja pro...

Recolha de Sangue nos Bom...

DIA MUNDIAL DOS POBRES

NERSANT reclama Entidade ...

CARTAXO APROVA REUNIÕES D...

PROVA DE FALCOARIA EM SAL...

Governo aceita proposta d...

O «maior cruzeiro do mund...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds