NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 19 de Março de 2010
Cartaxo fecha parceria com Cartágua – Águas do Cartaxo, SA


Assinatura do contrato viabiliza investimentos directos de 15 milhões de euros e receita financeira de 23 milhões ao longo de 35 anos
 
Abastecimento de água pela EPAL garante qualidade a baixo preço
 
 
 
Foi assinado hoje, dia 18 de Março, na Câmara Municipal do Cartaxo, o Contrato de Concessão da Exploração e Gestão dos Serviços Públicos de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais do Cartaxo.
 
A concessão foi feita à empresa Cartágua – Águas do Cartaxo, SA, com sede no município do Cartaxo e formada pelas empresas Aquália e Grupo Lena. Armando Paulino Martins da Silva assume a presidência do Conselho de Administração, que tem como vogal Roberto Pérez Muñoz, sendo que este é também o administrador delegado da empresa.
 
Nesta cerimónia marcaram presença o presidente do Grupo Lena, António Barroca, e o vice-presidente da Aquália, Miguel Jurado, entre outros empresários e autarcas do concelho.
 
Após a assinatura formal do contrato, Paulo Caldas, presidente do município do Cartaxo, recebeu de forma simbólica, das mãos do presidente do Grupo Lena e do vice-presidente da Aquália, o documento que assegura a receita financeira resultante da valorização patrimonial que permite à autarquia arrecadar cerca de 7 milhões de euros, conforme tranche inicial prevista no acordo assinado entre as partes.
 
Para Paulo Caldas este momento, a par da conquista do Nó Directo de Acesso à A1, é um dos mais importantes marcos alcançados pelo município. “Conquistado o Nó Directo de Acesso à A1, que permite ao concelho trilhar novos caminhos e captar novas oportunidades de desenvolvimento, esta concessão é um marco na qualidade de vida dos munícipes”, afirmou o autarca.
 
Este acordo, com repercussões a longo prazo, é para António Barroca, presidente do Grupo Lena, uma “responsabilidade acrescida”, mas que não deixa preocupações, porque tem confiança nos parceiros. “É um processo que vai abranger outras gerações, que já não serão as nossas, nós temos apenas a responsabilidade de pôr este contrato a funcionar ao serviço dos nossos clientes, que para além da Câmara, serão os munícipes deste concelho. Em cada munícipe vamos ter um padrão da nossa empresa”, afirmou.
 
Também Miguel Jurado, Vice-Presidente da Aquália (Grupo FCC), líder do consórcio, sublinhou o espírito de confiança entre os parceiros e a responsabilidade por assegurar uma linha de trabalho condizente com o serviço de qualidade que a empresa vai prestar a toda a população, realçando que o Grupo presta serviço, neste momento, a 27 milhões de pessoas, sendo o 3º maior grupo do mundo nesta área.
 
O presidente da Câmara do Cartaxo garante que, não só vai estar atento à concretização dos compromissos assumidos, tendo especial atenção à qualidade do serviço fornecido e preços praticados, como igualmente “seremos vossos parceiros”, afirmou, dirigindo-se aos representantes da Aquália e Grupo Lena.
 
“Estou consciente que em conjunto vamos conseguir levar água de qualidade aos nossos munícipes e vamos gerir o saneamento das nossas oito freguesias, sempre com a máxima qualidade possível e também procurando fazê-lo sempre a um preço acessível”, acrescentou Paulo Caldas.
 
O presidente da Câmara fez ainda questão de dedicar esta nova conquista a todos os munícipes do concelho e também aos “menos crentes na possibilidade desta parceria – a todos aqueles que não a encararam como uma solução válida e qualitativamente boa para o bem-estar daqueles que servimos todos os dias”, afirmou o autarca, explicando que “este foi um caminho difícil, com alguns obstáculos, mas é também prova que quando se acredita num projecto e por ele se trabalha com empenho e confiança é possível concretizá-lo, a bem da qualidade de vida dos munícipes”.
 
A tarifa baixa, a receita e valorização patrimonial de 23 milhões de euros prevista, o investimento directo de 15 milhões de euros em abastecimento de água e saneamento básico, a manutenção da propriedade do património de águas e saneamento básico do município e a salvaguarda dos direitos dos trabalhadores da autarquia são as cinco variáveis fundamentais deste contrato, plenamente alcançadas pela autarquia.
 
Paulo Caldas conclui que “a decisão tomada há cerca de 3 anos – em alternativa ao projecto intermunicipal das Águas do Ribatejo - de apostar na parceria com a EPAL para o abastecimento de água e na concessão municipal nesta área foi a decisão correcta e a que melhor defende os interesses da população do concelho”.
 
 
 
Principais condições do contrato de concessão
Os primeiros 7 anos do Contrato prevêem investimentos em infra-estruturas que ascendem a mais de 15 milhões de euros e que terão como prioridade a construção de Etar’s e a valorização e ampliação da rede de saneamento.
 
O município do Cartaxo vai, ainda, receber 23 milhões de euros de valorização do património existente, valor que será pago em rendas anuais.
 
O município não cede o património, continuando a deter a sua propriedade.
 
O acordo assegura o respeito integral dos direitos dos trabalhadores que na Câmara trabalham no sector de Águas e Saneamento, cerca de 43 colaboradores. A estes é deixado o direito voluntário de decidirem a integração na nova concessionária – mantendo ou não o vínculo à função pública - ou a manutenção do seu posto de trabalho na autarquia, sendo que na próxima semana terá lugar uma reunião geral com todos os colaboradores.
 
O tarifário médio obtido no acordo final – 1,59 euros m3 - será muito competitivo, passando a ser um dos factores de atractividade do município, não só para famílias, mas também para empresários.
 
A parceria com a EPAL – no que respeita ao fornecimento de água – garante a qualidade da água fornecida.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:06
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Nouvelle Vague em Torres ...

I TORNEIO DE PATINAGEM DE...

Orçamento Participativo 2...

Atendimento Jurista da DE...

Agrupamento de Escuteiros...

Maioria PS na Câmara Muni...

Tribunal de Contas aprova...

Órgãos Municipais do Conc...

Todos nós temos uma histó...

QUERER VIVER!

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds