NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quarta-feira, 24 de Março de 2010
SANTAREM-José Manuel Cordeiro diz-se “traído” pela Segurança Social
O ex-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (SCMS), em julgamento por suspeita de fraude, disse em tribunal que se sentiu “traído” pela Segurança Social no processo da construção de uma Unidade de Apoio Integrado (UAI). José Manuel Cordeiro está a ser julgado por alegada fraude na obtenção e desvio de fundos do Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC). Hoje, na segunda sessão do julgamento, o arguido alegou que nunca soube que era necessário fazer uma candidatura ao PIDDAC para a construção da UAI e que nunca lhe foi dito pelos serviços do então Centro Distrital de Segurança Social que as faturas enviadas pela SCMS, para justificar as obras, não estavam corretas. Posteriormente, foi a Segurança Social que denunciou a situação apresentando as faturas enviadas pela SCMS como comprovativo para o relatório da Inspecção-Geral do Ministério da Segurança Social, que faz a acusação neste caso. Também o ex-diretor da Segurança Social, José Brilhante, disse em tribunal que desconhece qualquer pedido de faturas à SCMS e remeteu todas as questões técnicas neste processo para os responsáveis da Divisão de Acção Social do Centro Regional de Segurança Social. “Eu limitei-me a dar despacho a uma proposta dos serviços de incluir em PIDDAC esta obra da Santa Casa. O diretor da Segurança Social parte do princípio de que as propostas dos serviços estão elaboradas de forma correta e que os projetos cumprem os requisitos”, referiu José Brilhante. O ex-diretor regional da Segurança Social admitiu que foi ele a contactar com José Manuel Cordeiro para que a SCMS avançasse com o projeto da UAI, mas disse desconhecer os procedimentos burocráticas que o processo seguiu. José Brilhante contou ainda no tribunal que foi apenas contactado em finais de 1999, quando estava de saída do cargo de diretor regional, por um funcionário da Divisão de Acção Social que lhe disse que a SCMS tinha feito chegar aos serviços faturas no valor de 200 mil euros (40 mil contos na moeda da altura) para pagamento da comparticipação das obras na UAI, mas que estas valência ainda não estava totalmente construída. “Ordenei-lhe que não pagasse o subsídio e que reavaliasse o processo”, disse José Brilhante, admitindo que nunca chegou a colocar esta ordem por escrito. A Santa Casa acabou por receber 170 mil euros do PIDDAC, pagos pelo sucessor de José Brilhante, o actual vereador do PS na Câmara, António Carmo, mas a UAI nunca chegou a funcionar, tendo sido as instalações adaptadas mais tarde, já depois de concluídas em 2001, num Centro de Acolhimento Temporário de Emergência para Idosos e Lar de Grandes Dependentes. Este projeto, segundo a acusação, só terá custado cerca de 40 mil euros. José Manuel Cordeiro voltou a alegar que as verbas pedidas serviram também para financiar a construção de uma creche e para a adaptação das antigas urgências do antigo Hospital de Santarém, duas obras “indispensáveis” para permitir libertar o terceiro piso do edifício sede da SCMS, onde seria instalada a UAI. O ex-provedor disse ainda que estas obras terão custado mais de 440 mil euros e que, na altura, a SCMS não teria avançado com a obra se não fosse contemplado neste “pacote”. Todo este processo respeita ao projeto de construção de uma UAI, inscrita em PIDDAC em 1999 com um valor inicial de 70 mil euros e que recebeu um reforço, aprovado por José Brilhante, de mais 100 mil euros, que estiveram inicialmente para ser atribuídos ao Centro de Bem Estar Social de Alcanena, também para a construção de uma UAI. O julgamento prossegue em 20 de abril com a audição de testemunhas. http://www.oribatejo.pt/


publicado por Noticias do Ribatejo às 10:49
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

TAGUS promove acções de v...

Câmara de Azambuja aprovo...

Ministro da Educação inau...

Concerto Solidário de ...

Estudo europeu alerta: Po...

Campanha “Calendário Soli...

Apresentação do Livro "O ...

Cinco Dias Seis Artistas/...

NERSANT explica o que mud...

Águas do Ribatejo inaugur...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds