NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 6 de Abril de 2010
CARTAXO-NUNO FRAGATA EXPÕE NO CENTRO CULTURAL DO CARTAXO
“A Casa do Desenho” é inaugurada no dia 10 de Abril - às 21h30 - e estará patente ao público até 30 de Maio. “Permanentemente incompleto e imperfeito, desenho é improviso e movimento, tende para o infinito enquanto ritual contínuo, o acto do fazer”. É desta forma que o jovem artista, natural da Serra D’El Rei, descreve aquilo que procura – “A Casa do Desenho”. Esta exposição de desenho surge a partir de projectos Site Specific, aos quais se tem dedicado nos últimos tempos. À semelhança de outros artistas, também Nuno Fragata irá fazer intervir os seus trabalhos com a arquitectura do espaço do Centro Cultural. A exposição tem entrada livre e poderá ser visitada até dia 30 de Maio. ………………………………………………………………………………………………………… Nuno Fragata nasceu na Serra D’El Rei, em 1975. Obteve as Licenciaturas de Design e Tecnologias Gráficas e de Artes Plásticas, ambas na Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha. Actualmente frequenta o Mestrado em Artes Plásticas na mesma faculdade. Recebeu o 1º Prémio de Banda Desenhada no Amadora BD, em 2000. Três anos mais tarde tirou o curso de Banda Desenhada na Fundação Calouste Gulbenkian. Entre 2001 e 2009 frequentou e concluiu três workshops de Cinema de Animação com os realizadores Yann Jouette (França), Konstantin Bronzit (Rússia) e Andreas Hykade (Alemanha). O seu trabalho tem sido exposto individualmente e colectivamente em Lisboa, Porto Santo, Leiria, Caldas da Rainha, Tomar, Óbidos e Peniche. Mais recentemente, tem-se dedicado sobretudo a projectos Site Specific, e será nesta área que irá desenvolver o trabalho a apresentar no Centro Cultural do Cartaxo, intervindo na arquitectura do espaço. Procuro a Casa do Desenho – “Permanentemente incompleto e imperfeito, desenho é improviso e movimento, tende para o infinito enquanto ritual contínuo, o acto do fazer. A capacidade expressiva do local/suporte revela a matriz, rica em capacidade simbólica auto-referenciada. Processo contínuo de estratificação, a intervenção torna-se epiderme, arquivo de história e tempo que se sedimenta para acolher nova experiência”. Nuno Fragata


publicado por Noticias do Ribatejo às 10:39
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13


23

29
30
31


posts recentes

TEMAS DE SAÚDE: Paragem c...

Memórias

Meu vício!

Caminhos

POESIA: SOPROS DE VENTO

Fátima, Futebol e EuroFes...

Manuela Marques é a Vice...

TAGUS tem 1,5 milhões par...

Festival MUUU de regresso...

Autarquia dá nova sede ao...

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds