NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 16 de Abril de 2017
CRÓNICA SEMANAL: Realidades…

ANA GRACIOSA.jpg

Por: Ana Graciosa

 

Realidades…

 

Quando era menina e moça, tinha um amor daqueles que ardia no coração, que arrepiava o corpo todo, desde o dedo mindinho do pé, até à ponta dos fios do cabelo e que me deixava com uma sensação de fraqueza nos membros inferiores, só pela emoção sentida. Adorava gritar ao mundo esse amor, de ouvir e receber as mais bonitas declarações desse amor, de fazer juras e promessas até que a morte nos separasse, de andar de mãos dadas e às cavalitas sem medo de recriminações, da ansiedade de voltar a estar novamente juntos, a vontade de sentir aqueles lábios colados aos meus, num beijo demorado e tão intenso que parecia parar o tempo, de sentir os braços ao meu redor e sentir que era aquele o meu porto de abrigo, de olhar nos olhos e saber o que se pensa sem proferir palavras, de ouvir aquela voz amada e ficar maravilhada, como se de uma melodia se tratasse, de dar e receber, sentir aquelas borboletas todas em alvoroço e não conseguir pará-las ou enxotá-las…

Como conseguimos ser tão inocentes e acreditar no amor eterno ou no "até que a morte nos separe"?

Hoje, mais experiente e colecionadora de algumas mágoas e cicatrizes, sei que tenho vindo a desaprender o que tinha aprendido até “ontem” mas… “amanhã” quero recomeçar a aprender.

Somos atropelados pela vida e tudo acontece muito rápido e mesmo não querendo, algumas lembranças antigas, vêm à tona como um furacão que não respeita absolutamente nada. A sensação de lidar com sentimentos contraditórios e o rebobinar de coisas que doem e trazem algum sofrimento, faz parte de uma viagem indigesta, que temos que abandonar de vez, assim como as “tralhas” de outrora, e deixar que as lágrimas lavem e levem de uma vez por todas, as dores, as culpas e todos os medos sofridos.

Por isso, digo não ao amor e sim ao vamos fazê-lo, sem juras ou promessas, sem títulos ou rótulos. Hoje, mais resiliente, quero algo mais tranquilo, sem complicações e somente sentir a sensação de fidelidade sem obrigação, porque os tombos não me limitaram a capacidade de amar ou sonhar, até porque  insisto sempre em acompanhá-los, até  que se concretizem ou não.

Sou Feliz, mas quero ser bem mais, daí procurar alcançar todos os dias, o amanhã que é hoje.

Quero ainda aquele abraço de outrora, o beijo apetecido, a cumplicidade no olhar, o carinho e a dedicação de quem nos faz sentir bem, o dar e receber, sentir aquele toque no cabelo ou um mimo a meio da noite e… se com tudo isto, virar amor, aí sim! Tranquilamente aceitamos o que de bom nos pode trazer, independentemente de qualquer rótulo ou situação, simplesmente pelo facto de se estar junto, feliz, de se gostar ou amar e do querer entregarmo-nos sem medos…

Quem nasceu com uma sensibilidade exacerbada, sabe o quão difícil é suportar algumas coisas. Já matei alguns sentimentos em legitima defesa e, fiquei ilibada de me confessar e ciente que não me matam a mim…

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:56
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15


25
26
27
28
29

30


posts recentes

Lista de cidadania candid...

25 de abril – Programa do...

SALVATERRA DE MAGOS HOMEN...

APRESENTADA A 2ª EDIÇÃO D...

Santarém evoca noite em q...

Apresentação da Fotobiogr...

Mel e Azeite a Concurso e...

A Confraria Ibérica do Te...

TEMAS DE SAÚDE: Vacinas ...

Surda-Muda

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds