NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -

Quinta-feira, 17 de Junho de 2010
Ourém e Entroncamento em festa

Animação e música para todos os gostos

De 17 a 20 de Junho decorrem as Festas da Cidade de Ourém 2010 no Parque Linear da cidade.

Destaque para as actuações de Classificados (dia 17), Hands on Approach (dia 18), Deolinda (dia 19) e Luís Represas (dia 20).

No Entroncamento as Festas de S. João e da Cidade realizam-se de 18 a 24 de Junho no recinto Multiusos.

Do programa destaque para os espectáculos com os Fonzie (dia 18), Rui Veloso (dia 19), FF (dia 20), Susana Felix (dia 21) e Roberto Leal (dia 23) e David Fonseca (dia 24).

 Programa das festas de Ourém http://www.cm-ourem.pt/

Programa das festas do Entroncamento http://www.cm-entroncamento.pt/

http://www.otemplario.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:44
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 1 de Junho de 2010
SANTAREM-Jerónimo de Sousa, Secretário – Geral do PCP, no distrito de Santarém

Sábado, 5 de Junho -

 

 Mação Almoço-Convívio No Pavilhão de Festas de Penhascoso

 

A partir das 12,30h -

 

Alpiarça Festa Popular a partir das 12,30h, no Parque do Carril Animação com o Grupo de tocadores de concertina do Couço Espectáculo com Samuel Comício com Jerónimo de Sousa, às 17 horas

Terça, 8 de Junho

 

- Entroncamento Visita à EMEF, a partir das 14,30h Encontro com a população, a partir das 17,30h, Junto à Estação

 

Quinta, 10 de Junho -

 

Santarém Visita à Feira Nacional da Agricultura, a partir das 16h.

 

 Integram a delegação do PCP que visita a Feira, a convite da organização: António Filipe e Agostinho Lopes, Deputados do PCP na Assembleia da República; João Ferreira, Deputado do PCP no Parlamento Europeu; Octávio Augusto e João Frazão, da Comissão Política do Comité Central

 

A DORSA do PCP



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:08
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Março de 2010
ALMEIRIM – uma linha ferroviária em substituição do IC3!
ALMEIRIM – uma linha ferroviária em substituição do IC3! Mas para isso precisamos de mudar, com uma nova atitude, com novas ideias, e com uma estratégia que sirva os interesses públicos municipais da sua população. Mais uma vez, o que já se tornou habitual nos últimos anos, nenhum projecto público foi previsto para o Concelho de Almeirim, isto é no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC), constante do Orçamento para 2010,aprovado pela Assembleia da República a Almeirim foi atribuído ZERO! Na verdade, esta situação reflecte uma clara ausência de capacidade politica e técnica, de apresentar projectos de desenvolvimento estratégico para o Concelho de Almeirim, por parte da liderança política do nosso Concelho, que se encontra “dominada”pelo cálculo dos interesses e pelo oportunismo de alguns poucos, que mais tarde ou mais cedo terão que assumir as suas responsabilidades, e não só políticas, perante os danos irreparáveis causados à população do nosso Município. O exemplo mais próximo, decorreu da suspensão da construção do IC3, entre Almeirim e o Entroncamento, com a justificação da necessidade de assegurar o equilíbrio financeiro da Estradas de Portugal, o que terá conduzido a que “os autarcas de Almeirim e Chamusca estão “desgostosos” e “preocupados” com a decisão do Governo de suspender o processo da concessão Ribatejo, que inclui a construção do Itinerário Complementar (IC) 3, que consideram “estrutural” para a região”. Mas será que na defesa dos interesses da população de Almeirim precisamos de “mais betão”? Que melhorias trás tal obra para o nosso Concelho? Ou será que um grande desafio não terá de assentar na exigência de um projecto estratégico de novas acessibilidades de ligação por linha férrea entre Almeirim, Chamusca, Abrantes, Salvaterra de Magos e o novo Aeroporto de Lisboa? Só que este objectivo exige autarcas com ideias e com capacidade de defesa dos interesses públicos municipais. Aliás não deixa de ser interessante a comparação entre a atitude do presidente da Câmara do Cartaxo, na defesa e apresentação de projectos estratégicos para o seu Concelho ( veja a situação da gestão do serviço de águas em que a Câmara do Cartaxo recebe de 20 milhões de euros de investimentos em infra-estruturas, 23 milhões de euros em rendas, dos quais sete milhões à cabeça, enquanto em Almeirim, pagamos os brutais aumentos dos preços da água) e o “desleixo” e “esquecimento” a que somos votados no nosso Município de Almeirim, onde não se conhece qualquer medida, qualquer projecto com visão de futuro e de interesse Municipal – por exemplo ninguém compreende nem entende porque não foi construído o Palácio da Justiça de Almeirim? Ou será que o “jogo da petanca” é mais importante? Há alguns anos atrás, como todos recordamos, Almeirim constituiu um exemplo para outros Concelhos, no seu desenvolvimento, na criação de riqueza e no bem estar da sua população, (produção vinícola, frutícola, hortícola, industria alimentar etc), situávamo-nos nos primeiros lugares, estávamos sem dúvida no pelotão da frente – e tínhamos orgulho nisso - nos diversos indicadores económicos, sociais e de desenvolvimento. Mas o que aconteceu para que hoje estejamos bem juntos ao “carro vassoura”? O que leva a que actual liderança da autarquia não tenha capacidade, nem ideias, nem uma visão de futuro que possa corresponder ao desafio das oportunidades e das novas acessibilidades ao novo aeroporto de Lisboa, que responda eficazmente às necessidades de mobilidade das populações e do transporte de mercadorias (ex: Sumol-Compal, produtos da agricultura, “resorts” turísticos e plataforma logística etc) e no qual o caminho de ferro desempenha uma papel estruturante, na área desenvolvimento sustentável ao nível local, regional e nacional? É preciso compreender que o grande desafio que se nos coloca é de estruturar o nosso Concelho, com projectos estratégicos que valorizem as pessoas e a sua diversidade, o território e a sua localização perto do novo aeroporto de Lisboa, o património , a nossa história, os nossos valores, os elementos da memória, a cultura e o meio ambiental, com uma visão de um CONCELHO DE OPORTUNIDADES que inclui o conjunto das medidas, programas e projectos que visam contribuir, no curto, médio e longo prazo, para a fixação de famílias no Município de Almeirim, oferecendo oportunidades, tais como a habitação adequada a todos os níveis de rendimentos e uma rede de equipamentos educativos, de apoio à infância, de saúde e de cultura que melhore a qualidade de vida dos actuais residentes e que permita a fixação de novas famílias e o crescimento populacional sustentado no desenvolvimento económico e social e num meio ambiental de qualidade – temos condições naturais, geográficas e populacionais para responder a estes desafios, mas, parece-me, salvo melhor entendimento e conhecimento que, infelizmente não temos políticos locais com capacidade para responder positivamente e eficazmente a esta situação – a previsão e exigência da construção de ligações ferroviárias constitui um projecto com uma visão de futuro e que defende os interesses da população de Almeirim – infelizmente não temos uma liderança autárquica com capacidade e visão do interesse público. Posted by Armindo Bento


publicado por Noticias do Ribatejo às 20:48
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 18 de Março de 2010
SANTAREM-MUSP

(a propósito da notícia de O Ribatejo, que transcrevemos em baixo)
 
 
... MAS, SE BEM NOS LEMBRAMOS FOI PRECISAMENTE DO GOVERNO PSD/PP, QUE VEIO A ÚLTIMA DECISÃO DE INSTALAR PORTAGENS NA A23.
 
VERDADE SEJA DITA, NA ALTURA, MUITOS AUTARCAS SOCIAIS-DEMOCRATAS DERAM A CARA, COM OS UTENTES, NA REJEIÇÃO DESSA MEDIDA.
 
POR NÓS, TAMBÉM SOLIDÁRIOS COM OS UTENTES DE OUTRAS REGIÕES, CÁ ESTAMOS PARA FAZER FRENTE ÀS INTENÇÕES GOVERNAMENTAIS DE PORTAJAR AS VIAS ESSENCIAIS AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL DAS REGIÔES.
 
MUSP Santarém
 
===========
 
 
Deputados do PSD temem introdução de portagens na A23
Motivados pela falta de informação oficial sobre a polémica questão da introdução de portagens nas SCUT’s, os deputados do PSD eleitos pelo círculo de Santarém entregaram na Assembleia da República um requerimento onde pedem explicações ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (MOPTC) sobre a possibilidade da A23 deixar de ser uma auto-estrada de utilização gratuita.
“Vai ou não o MOPTC introduzir portagens na A23?”, “como será feita a cobrança?” e “qual a calendarização do processo?” são algumas das nove questões deixadas pelos deputados José Pacheco Pereira, Vasco Cunha e Carina Oliveira, que aguardam ainda pela resposta da tutela.
“A informação relativa a este capítulo no Orçamento de Estado é insuficiente para que se possa saber com rigor onde e quando serão introduzidas portagens nas SCUT”, lamentam os social-democratas, apesar de estar previsto no documento que o pagamento da circulação nestas vias possa contribuir “para assegurar a sustentabilidade financeira do sector rodoviário”.
No requerimento, os deputados do PSD lembram o governo que a A23 é “absolutamente vital” nos concelhos do norte do distrito que atravessa, Torres Novas, Alcanena, Entroncamento, Barquinha, Tomar, Constância, Mação, Abrantes e Sardoal, e que as estradas alternativas “há muito que deixaram de constituir alternativas viáveis de circulação”.
 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:45
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 15 de Março de 2010
As propostas do PEC agravam as injustiças sociais

Em tempo de crise social e económica,
a prestação de cuidados de saúde deve ser salvaguardada,
como uma das condições básicas para uma vida digna.


- As propostas do PEC agravam as injustiças sociais -
 
 
Notícias recentes sobre o PEC (Plano de Estabilidade e Crescimento), apresentado pelo Governo, anunciam a diminuição das prestações sociais e a redução do emprego nos serviços públicos. As convicções estratégicas e programáticas de apoio social assumidas em períodos pré-eleitorais e eleitorais vão caindo uma a uma... Declaramos a nossa disponibilidade para combater as medidas que agravam as injustiças sociais.


Vão ser cortadas deduções na saúde. E pergunta-se onde estão no SNS os dentistas, os oftalmologistas e possibilidade de aquisição de óculos? E aqueles que, face às insuficiências do SNS, são obrigados a recorrer aos serviços do sector social e privado?


Também no Médio Tejo, os utentes da saúde têm claros motivos para se preocuparem, pois com tanta restrição estão em causa o reforço dos recursos humanos, o investimento nas estruturas e serviços dos ACES e o financiamento da revitalização do CHMT e da implantação de Cuidados Continuados. Infelizmente continua a ouvir-se a frase “O médico deu-me alta, e agora?”. E a resposta é: um verdadeiro pesadelo para doentes e familiares.


Medicamentos vão custar mais aos utentes


Se os medicamentos não baixam de preço e a Ministra diz que o SNS vai poupar 80 milhões de euros (sem unidose e sem prescrição obrigatório por princípio activo), quem vai pagar a “poupança”? Os utentes, dos quais 10% já não adquirem a totalidade dos medicamentos por incapacidade económica.


Continuamos a afirmar que duas das medidas essenciais para a redução da despesa do SNS e para melhorar o acesso a medicamentos por parte das camadas populacionais com mais dificuldades, são: a implementação do sistema da unidose; a prescrição obrigatória por princípio activo.


Infelizmente, o Governo obriga os utentes a pagar mais com a redução da comparticipação, mas a unidose fica ao critério da adesão ou não das farmácias e a prescrição de genéricos depende da “sensibilidade” dos médicos.


Faltam profissionais de saúde


Já não vale a pena continuar a falar dos erros estratégicos que foram cometidos ao longo dos anos. Quase todos estão de acordo no desacerto das políticas seguidas em matéria de formação de recurso humanos para a saúde. Mas, parece haver uma atracção para o abismo. As recentes notícias que dão conta de centenas de médicos (principalmente médicos de clínica geral) a pedirem a reforma antecipada, é apenas mais um exemplo do desnorteamento dos responsáveis políticos. A situação vai gerar problemas em cadeia. O SNS vai ter menos médicos e vai gastar muito mais. Paga o valor das reformas e depois vai contratar esses mesmos médicos (através de empresas), pagando muito mais por cada hora de trabalho. E os utentes ficam com serviços despersonalizados.
CHMT sem plano estratégico e sem conselho consultivo


O Centro Hospitalar do Médio Tejo continua sem plano estratégico e sem Conselho Consultivo que permita encarar com optimismo a prestação de cuidados hospitalares e envolva a comunidade como é explicitamente anunciado no programa eleitoral do PS e no Programa de Governo.


Infelizmente, com o “aperto de cinto” anunciado receia-se a concentração de algumas valências e a desactivação ou desactivação progressiva de outras. Na opinião da CUSMT, urge a instalação do Conselho Consultivo e a elaboração participada de um plano estratégico que programe a utilização de todas as potencialidades do CHMT, e a necessária articulação com outros níveis de cuidados de saúde.


ACES e Centros de Saúde


Representantes da CUSMT participaram nas duas primeiras reuniões dos Conselhos de Comunidade do ACES Serra d'Aire (sede em Torres Novas) e Zêzere (sede em Constância). Pela informação transmitida (com especial destaque pelo Director Executivo do ACES Aire) e pelo diálogo em volta da organização dos cuidados de saúde e a procura de soluções para os problemas existentes.


Presentemente, os Centros de Saúde com mais dificuldades pela falta de médicos são Abrantes e Sardoal (foram pedidos 7 médicos de um lote de 40 imigrantes que estão em processo de formação na Gulbenkian), Entroncamento e Torres Novas.


Episodicamente há situações de ruptura, que têm sido ultrapassadas com o empenho de alguns profissionais (por exemplo, o Director Executivo do ACES Zêzere continua a prestar cuidados médicos aos utentes) e com o recurso a empresas de serviços médicos. Estas práticas têm de ser substituídas por uma coerente política de recursos humanos, concretamente de médicos e enfermeiros.


Espera-se que no Entroncamento, com a conclusão do alargamento das instalações do Centro de Saúde (esperemos que os prazos se cumpram) e com a instalação de uma USF, os problemas com a prestação de cuidados de saúde sejam ultrapassados. Mas, com esta opção vão faltar médicos em Torres Novas. Depois das Freguesias da Meia Via e Ribeira, também o Pedrógão e a Olaia, vão ficar sem cuidados médicos.


Participação em seminários e debates


Nunca recusamos, antes temos promovido, os contactos e as iniciativas de outras entidades. Nesse sentido, a CUSMT vai participar no 5º. Seminário da AVAS (Associação de Voluntariado e Acção Social do Entroncamento), subordinado ao tema “O voluntariado como promotor da saúde”, que se realiza no dia 9 de Abril, no Auditório da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, no Entroncamento.


Também participaremos na Mesa Redonda “Saúde e acção local”, de um curso sobre “Saúde na Comunidade”, organizado pelo CES (Centro de Estudos Sociais) da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, no dia 30 de Abril, em Coimbra.


Vamos participar, e apelamos à presença dos utentes, na Conferência promovida pela LOC/MTC – ACR – Fórum Abel Varzim, com o Dr. António Arnault, no dia 19 de Março, no Auditório da Biblioteca Municipal de Torres Novas. Esta iniciativa que visa debater o “SNS ontem, hoje e no futuro”, contará com a intervenção de elementos da CUSMT.


Organização Utentes


A CUSMT continua a dar a sua colaboração empenhada nas inciativas do movimento de utentes nacional. Também ao nível distrital, estamos a fazer um grande esforço para que o MUSP Santarém tenha uma intervenção activa no campo da defesa do direito a serviços públicos de qualidade. Estão agendadas reuniões com outras estruturas de utentes do distrito.


Próximas iniciativas da CUSMT


Sensibilizar os autarcas e solicitar aos deputados eleitos pelo distrito de Santarém que tenham uma acção pro-activa na denúncia e na apresentação de propostas para resolver os problemas imediatos e para definir uma estratégia dos serviços de saúde, para que este sector de afirme, como factor de desenvolvimento social e económico.


Enviar, mais uma vez, um documento à Ministra da Saúde reivindicando a aplicação das normas legais que obrigam à existência do Conselho Consultivo no Centro Hospitalar do Médio Tejo.


Colocar o Ministério da Saúde e a Assembleia da República, perante a necessidade de ser revista a organização e funcionamento das USF (um bom princípio, mas mal aplicado), que tanta confusão e preocupação tem levantado junto das populações quando lhe retiram os profissionais de saúde para serem colocados noutras unidades.


Sendo o concelho de Torres Novas, um dos mais afectados por falta de médicos de família (de momento compensada com a contratação de empresas) e na perspectiva de a situação se agravar, a CUSMT vai reunir com as populações, pedir uma reunião urgente ao Director Executivo do ACES Serra d'Aire e aos eleitos locais (Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia afectadas (ou a serem) pela falta de médicos.


Se as condições objectivas o permitirem, avançaremos com acções públicas de denúncia e defesa do acesso a cuidados de saúde, com qualidade e proximidade.

 


A Comissão de Utentes da Saúde
do Médio Tejo



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
Plano de Cheias passa a Alerta Amarelo

Após ter sido Activado o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo em Alerta Azul, hoje pelas 02h40, foi determinado accionar para o nível de Alerta Amarelo, às 11h30, após um briefing de ponto de situação no CDOS.
A decisão foi tomada pela Governadora Civil de Santarém, Sónia Sanfona, e deverá ser ratificada pela Comissão Distrital de Protecção Civil, durante a tarde hoje.
A decisão deve-se à descarga de barragens na Bacia Hidrográfica do Tejo e à previsão do Instituto de Meteorologia e Geofísica, que aponta para a continuação de precipitação nos próximos dias.
Prevê-se para as próximas horas um aumento do caudal do Rio Tejo e seus afluentes.
Neste sentido, tendo em conta a evolução hidrológica, a Governadora Civil de Santarém, determinou a ACTIVAÇÃO, do Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, e a posterior subida do nível de alerta.
Será prestada nova informação nas próximas horas.
PREVISÃO
Segundo a informação, os débitos das barragens vão continuar a verificar-se nas próximas horas, particularmente os das barragens espanholas.
Neste último caso poderá registar-se um aumento.
A jusante da estação hidrométria de Almourol poderá registar-se um aumento ligeiro do nível das águas.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:25
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010
AGRUPAMENTO DE CENTROS DE SAUDE


Médio Tejo I - Serra DAire


Conselho da Comunidade


No dia 26 de Janeiro de 2010, reuniu pela 1ª vez o Conselho da Comunidade do ACE Serra D Aire, na sua sede em Riachos, que é composto por um representante indicado pelas Câmaras da sua área, que preside, e por mais 13 representantes das Autarquias e de outras organizações da Comunidade e que abrange os Centros de Saúde de Alcanena, Fátima, Entroncamento, Ourém e Torres Novas.
A reunião começou pela constituição formal do Conselho, com tomada de posse dos seus membros, na presença do Director Executivo e do Presidente do Conselho Clínico.
De seguida o Director Executivo do Agrupamento prestou algumas informações sobre a sua estrutura, e as dificuldades que tem encontrado para a sua instalação. Fez a caracterização do ACE que tem uma população inscrita de 128.600 utentes, dos quais 26.389 sem médico de família e indicou o número de trabalhadores por grupos profissionais e por Centro de Saúde. Especificando por Centro de saúde considerou que nos casos de Fátima, Entroncamento e Ourém, com as medidas que estão a ser tomadas de contratação de novos médicos e de criação de Unidades de Saúde Familiar, a população ficará abrangida a 100%. Para colmatar as dificuldades com a ampliação do Centro de Saúde do Entroncamento vão ser instalados contentores higienizados, com cerca de 520 m2, que apenas aguardam o visto do Tribunal de Contas. Alcanena não parece ter condições para criar uma USF, mas funciona como se o fosse, o que também vai dando resposta. A situação de Torres Novas é a mais complicada, sem grandes soluções à vista, para dar cobertura, com médico de família, aos 8273 utentes que o não têm, incluindo os da Meia Via e da Ribeira. No entanto, com os médicos de empresa, contratados para Atendimento Complementar, todos os utentes já estão a ser atendidos sem grandes esperas, ficando, também a ideia de se criarem USFs em Torres Novas o que viria facilitar as coisas. Também o Centro de Saúde de Torres Novas vai ser remodelado para o tornar mais funcional e acolhedor.
Foi, ainda apresentada a proposta de Plano de Investimentos, no valor global de 1.570.338 Euros, que recebeu o parecer favorável do Conselho.
Finalmente foi apresentada e analisada a proposta de Regulamento Interno do ACE, a que também foi dado parecer favorável.


O representante da CUSMT
José Augusto Paixão



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:33
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 9 de Janeiro de 2010
ALMEIRIM-Tigres de Almeirim regressam em força na segunda metade do campeonato

 

O campeão mundial sub20 Rui Cova é o nome mais sonante das contratações de Inverno do Hóquei Clube “Os Tigres”, de Almeirim, que continua a apostar forte na subida de divisão, o grande objectivo delineado no início da época.

“A principal razão para esta mudança foram os meus antigos colegas no Benfica que aqui jogam, e que me falaram muito bem do clube”, disse ao nosso jornal o internacional português, vindo do Parede FC, clube que milita na 2ª divisão nacional, para os Tigres, do escalão inferior, zona centro.

“Apesar de estar actualmente na 3ª divisão, é um clube que tem um projecto para crescer, e isso cativou-me”, continuou Rui Cova, que se junta a Ivo Nascimento (ex Paço de Arcos) e Tiago Barreira (ex Santa Cita), contratados em Dezembro.

“Para mim, o mais importante é sentir-me bem onde estou a jogar, e acho que encontrei isso aqui, até porque estava insatisfeito no meu anterior clube”, afirma o jogador, explicando que a integração no plantel tem corrido bastante bem.

“Estão cá muitos jogadores que já conhecia, o que facilita muito, e os dirigentes têm-me tratado muito bem”, acrescenta.

“Os Tigres têm todas as condições para se afirmar, porque qualidade não falta a este plantel”, sublinha Rui Cova, para quem “resta-nos a nós provar isso dentro do ringue, entrando em todos os jogos para ganhar”.

Depois de um início de época algo desastrado, o clube almeirinense ocupa a 2ª posição da tabela classificativa, em igualdade pontual com o Santa Cita e a quatro pontos do líder HC Mealhada.

Os resultados têm melhorado significativamente desde a entrada do treinador Jorge Godinho, que pegou nos Tigres a partir da 6ª jornada.

Desde então, o clube só conheceu um resultado: a vitória.

“Tendo em conta o que não correu bem de início, estarmos em 2º lugar é positivo, apesar desta equipa ter qualidade para estar mais acima”, afirma Jorge Godinho, que não esconde a ambição de acabar a época como campeão.

“O plantel dá-me todas as garantias porque tem valores individuais acima da média para uma terceira divisão, mas é preciso trabalhar muito para ganhar os jogos e ter em conta o valor dos adversários”, acrescenta o treinador, que elege o HC Mealhada e o Santa Cita como os mais fortes, dentro de um “lote de cinco equipas competitivas e complicadas”.

“Tendo em conta o atraso pontual em relação ao Mealhada, neste momento apontamos as baterias apenas para a subida de divisão, onde basta o 2º lugar, mas é lógico que olhamos sempre para cima”, continua Jorge Godinho, explicando que “há que manter esta dinâmica de vitórias, encarando cada jogo como uma final que não se pode perder”.

«O Ribatejo»



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:11
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010
REQUISITOS de PRESTAÇÃO de CUIDADOS ONCOLÓGICOS

NOTA da CUSMT:
Face aos documentos que anexamos verifica-se que a actividade desenvolvida pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo, não será afectada pela aplicação das normas propostas. No entanto, desconhece-se se a tendência de centralização de serviços a nível nacional não poderá vir a afectar a distribuição de serviços entre as três unidades hospitalares do Centro Hospitalar (Abrantes, Torres Novas e Tomar).
A CUSMT procurará analisar o documento no âmbito nacional para detectar as implicações que tais propostas terá para a população portuguesa, e especialmente os doentes de patologia oncológica e seus familiares.
 
Nota da Coordenação Nacional para as Doenças Oncológicas
 
Disponibiliza-se para consulta e discussão pública, até ao final de Janeiro de 2010, o documento “Requisitos para a Prestação de Cuidados em Oncologia”, elaborado pela Coordenação Nacional para as Doenças Oncológicas.
O documento foi criado no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Plano Nacional de Prevenção e Controle das Doenças Oncológicas, que estabelece a necessidade de “definir os critérios para atribuição e reconhecimento das competências específicas para os diferentes tipos de cuidados a prestar, em particular aquelas que são as principais modalidades de tratamento oncológico: cirurgia, radioterapia e oncologia médica”, e pretende estabelecer a “matriz” de avaliação das instituições e serviços que prestam cuidados a doentes oncológicos.
A avaliação das instituições insere-se num processo de promoção da qualidade que pressupõe a correcção progressiva de lacunas e necessidades estruturais de cada serviço. Neste sentido, o presente documento de trabalho deve também ser entendido como base de análise para que o Ministério da Saúde e as Administrações Regionais de Saúde possam orientar o investimento nos recursos físicos e humanos necessários, para que os serviços possam continuar a assegurar a formação de equipas de profissionais diferenciados e garantir capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde às necessidades crescentes dos doentes oncológicos e das suas famílias.
Deverá ser com base nos requisitos de competência para as diferentes modalidades de tratamento que deverá ser desenhada, a nível regional, a “Carta Hospitalar” da rede de cuidados em oncologia e um “Plano de Desenvolvimento” que identifique e programe os meios e investimentos estruturais necessários em cada serviço.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:52
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010
ACES “SERRA D'AIRE”

Conselho de Comunidade vai reunir  pela primeira vez

 

Está convocada para o dia 21 de Janeiro de 2010, pelas 10 horas, na sala de reuniões da Unidade de Saúde de Riachos, a primeira reunião do Conselho de Comunidade do ACES “Serra d'Aire”, que tem sede em Torres Novas e abrange os Centros de Saúde de Ourém, Fátima, Alcanena, Torres Novas e Entroncamento.

Para essa reunião é proposta a seguinte Ordem deTrabalhos:

Constituição Formal do Conselho de Comunidade e do Conselho Executivo; Prestação de Informações relativas à percentagem de utentes sem médico de família por centro de saúde; apresentação de contas de 2009; outros assuntos de interesse.

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo está convocada e far- se-á representar por José Augusto Paixão.

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo

Médio Tejo,

5.1.2010

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:26
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009
ATLETISMO: Mariana Gil ganha triatlo técnico



 
O Clube de Lazer, Aventura e Competição (CLAC-Entroncamento) participou no passado domingo, dia 20 de Dezembro, com apenas cinco dos atletas mais jovens, no Triatlo Técnico de Preparação em Pista Coberta, organizado pela Associação de Atletismo de Santarém.

   Por:
Jornal Torrejano
 

A prova era aberta a todos os escalões (infantis, iniciados, juvenis, juniores, seniores e veteranos), divididos por duas jornadas, tendo o CLAC participado apenas na 2.ª jornada, destinada aos infantis e iniciados. A prova combinada era constituída por uma corrida, um salto e um lançamento (60 metros barreiras, salto em comprimento e lançamento do peso, respectivamente).

Em termos individuais, o destaque vai para a excelente prestação de Mariana Gil que alcançou o 1.º lugar no pódio do triatlo técnico em infantis femininos, tendo ganho em todos os sectores, à excepção dos 60 metros barreiras, em que foi 2.º lugar, totalizando 1411 pontos, ficando apenas a 58 pontos do seu recorde distrital, alcançado a época passada, que constituiu ainda a terceira melhor marca de sempre.

Carlos Gomes, tal como a atleta anterior, competiu no escalão de infantis e obteve um brilhante 4.º lugar, com um total de 623 pontos. Ainda nesta categoria participou Eduardo Encarnação que apesar de ser um ano mais novo, alcançou um óptimo 9.º lugar entre 14 participantes.

Rita Sebastião ficou num inesperado 9.º lugar e Margarida Reis e Silva alcançou um razoável 15.º lugar, entre as 28 atletas iniciadas femininas.

Participaram ainda neste torneio, Isaque Reis e Joana Lopes, atletas do CLAC, mas desempenhando funções de juíz pela Associação de Atletismo de Santarém.
 

UDR Zona Alta: David Sénica alcança boa marca

David Sénica, atleta infantil da Zona Alta, assegurou no passado fim-de-semana, em Alpiarça, uma boa marca na prova de 60 metros barreiras. O jovem atleta participou no âmbito do triatlo técnico de preparação, que decorreu na pista coberta daquela localidade.
 

 

Atletas estagiaram em Alcanena

A pista Manuel da Piedade Costa, do estádio municipal de Alcanena, foi esta semana palco de um estágio da selecção de atletismo de juvenis, que decorreu durante três dias (20 a 23). Participaram nesta reunião 26 atletas - dois dos lançamentos, dois da marcha atlética, sete do meio fundo e os restantes 15 das áreas da velocidade, barreiras e saltos. Dos atletas seleccionados não consta nenhum nome de equipas da região de Santarém.



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:19
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 12 de Dezembro de 2009
Mensagem de Natal do Bispo de Santarém

A alegria que permanece

O Natal anuncia-se próximo com iluminações e enfeites das ruas, cânticos, compras, prendas, gestos de solidariedade, convívio familiar. As pessoas e o ambiente parecem mais humanos e fraternos, a vida mostra mais encanto. Respira-se uma alegria interior, serena, contagiante. Num mundo frio e egoísta bem precisamos da mensagem do Natal. Por isso, muitas pessoas manifestam a vontade de que o Natal permaneça e não seja apenas uma data passageira.

De facto, este período propõe fraternidade, paz, alegria e esperança. São atitudes e valores que correspondem aos anseios profundos do coração humano. Mas, frequentemente, sentimos a sua ausência. Sofremos com o individualismo, a desconfiança mútua, o desânimo, a solidão, a agressividade. Precisamos do Natal sempre. Nesse sentido vai a minha mensagem: façamos Natal todos os dias. De facto, Jesus nasceu para nos ensinar o caminho da paz e da alegria como um estilo de vida permanente.

Se formos à origem do acontecimento concluímos, realmente, que o Natal veio para ficar e criar uma situação nova: “O verbo incarnou e habitou entre nós”. Deus fez-se humano e apresentou-se no nosso meio, na humildade e na simplicidade de uma criança. Trouxe-nos a vida plena, a luz, a verdade. Com a Sua vinda oferece ao mundo mais fraternidade e esperança, mais encanto e beleza. Todos podemos dar um contributo para pôr em prática o Natal.

Vamos aprender na fonte a viver o Natal. Aproximemo-nos com renovada admiração do presépio para colher a mensagem desta representação do acontecimento histórico: No centro, uma criança estende-nos os braços e sorri. Aprendamos a estender os braços e a sorrir, vencendo a desconfiança que nos fecha aos outros. A alegria do menino aparece associada ao acolhimento e dedicação dos pais. Dediquemo-nos e defendamos também a união estável da família, alicerçada no amor e santificada pelo sacramento do matrimónio, como berço e ambiente para o desenvolvimento harmonioso dos filhos. Ao presépio acorrem variadas personagens em atitude de louvor e de oferta de dons. Saibamos partilhar o nosso afecto, a nossa atenção e os nossos bens com os que nos rodeiam, sobretudo com os mais carentes.

A alegria do Natal é, portanto, a alegria das realidades simples e essenciais da vida que resistem ao desgaste do tempo e unem as gerações: da simplicidade que denuncia uma cultura de fachada; da fraternidade que se traduz no acolhimento e no serviço e vence o individualismo; da paz que contraria a agressividade; do dom que renuncia ao egoísmo. O presépio irradia calor humano num tempo árido e fechado: É a alegria que permanece e vence a monotonia e a secura da vida. Procuremos dar o nosso contributo para que seja sempre Natal.

+ Manuel Pelino Domingues, Bispo de Santarém



publicado por Noticias do Ribatejo às 21:39
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009
ALPIARÇA é provavelmente o concelho do distrito que mais faz uso das novas formas de comunicação para se aproximar dos eleitores

É engraçado. sou scalabitana e com funções na autarquia capital de distrito, que é uma Autarquia que se gaba da sua proximidade com os eleitores, nomeadamente através do Sr. Presidente Moita Flores, mas tenho que dizer que ao contrario do que este comentador escreveu, Alpiarça é provavelmente o concelho do distrito que mais uso faz das novas formas de comunicação para se aproximar dos seus eleitores. Se isso é distanciamento, o que dizer do resto.



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:57
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009
SANTARÉM - W Shopping lança concurso de Natal

 

O W Shopping, centro comercial gerido pela Multi Mall Management, lançou o concurso de Natal: «Mistério no W Shopping». O concurso, no qual os visitantes do W Shopping se podem habilitar a ganhar um prémio no valor de cinco mil euros em compras, já começou no dia 14 de Novembro. Para vencer o prémio, terão de conseguir decifrar até ao próximo dia 5 de Janeiro de 2010, o «Mistério do W Shopping».

 

 

As compras no valor de 15 euros e múltiplos transformam-se em participações. A cada participação é fornecida uma pista. Quantas mais vezes participarem, mais possibilidades os participantes terão de ser o grande vencedor do concurso «Mistério do W Shopping». No decorrer do concurso serão dadas algumas pistas aos participantes que poderão ajudá-los a desvendar o misterioso enigma. As pistas vão estar espalhadas pelo W Shopping, vão estar disponíveis em jornais locais e no Facebook em «W Mistério de Natal». Sozinho ou com a ajuda da família, siga as pistas e divirta-se a desvendar o grande Mistério do W Shopping. O importante é dedicar atenção TOTAL aos mínimos detalhes de cada pista. Quer uma pista? O W vai ser o Centro de toda a acção. Para obter mais informações acerca deste concurso de Natal «Mistério no W Shopping», dirija-se ao Balcão de Informações do W Shopping.

http://www.radiohertz.pt/

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 15 de Novembro de 2009
HÓQUEI EM PATINS - Sp. Tomar já sabe o que é perder

 

Jornada negativa para Sp. Tomar e Juv. Ouriense, que foram derrotados nos respectivos compromissos. Os comandados de Nuno Lopes perderam em Cascais e ficam, agora, mais longe do líder, já a uma distância de cinco pontos. Não faltou emoção ao marcador. Os locais colocaram-se na frente logo aos 8 minutos mas, num curto espaço de tempo, Gonçalo Santos e Bruno Monteiro operaram a reviravolta. O Cascais voltou a empatar, mas não demorou muito o Sp. Tomar a passar outra vez para a frente, novamente por Gonçalo Santos. No entanto, uma menos conseguida parte final de primeira parte dos tomarenses fez com que o Cascais chegasse ao intervalo a vencer por 4-3. Os lisboetas voltaram a entrar melhor e chegaram ao 6-3. Pensou-se que muito dificilmente o Sp. Tomar ainda iria ter força para lutar pela vitória, mas um golo de Bruno Monteiro e outro de Ivo Silva fizeram renascer a esperança. No entanto, foi sol de pouca dura já que o Cascais marcou mais dois tentos e chegou a uma vitória merecida.

 

 

A Juventude Ouriense, por sua vez, perdeu na recepção ao HC Sintra, resultado que coloca um travão na série bastante positiva dos ribatejanos. De referir que nesta ronda o Sesimbra bateu o Alenquer e continua a demonstrar que é candidato.

Resultados (7ª jornada): Biblioteca-Turquel, 4-3, Vasco da Gama-Santa Clara, 5-5, Parede-Beja, 7-1, Nafarros-Campo de Ourique, 4-5, Juv. Ouriense-HC Sintra, 1-2, Sesimbra-Alenquer, 8-4, Cascais-Sp. Tomar, 8-5 e Stella Maris-Ac. Amadora, 6-5. (26ª jornada): Beja-Santa Clara, ?-? Classificação: 1º Cascais, 21 pontos, 2º Sesimbra, 19, 3º Sp. Tomar, 16, 4º Juventude Ouriense, 15, 5º Nafarros, 13, 6ºs Biblioteca e Parede, 12, 8º HC Sintra, 10, 9º Alenquer, 9, 10ºs Stella Maris e Vasco da Gama, 7, 12ºs Turquel, C. Ourique e Ac. Amadora, 6, 15º Santa Clara, 4, 16º Beja, 1. Próxima jornada (21/11): Turquel-Stella Maris, Santa Clara-Biblioteca, Beja-Vasco da Gama, Campo de Ourique-Parede, Sintra-Nafarros, Alenquer-Juv. Ouriense, Sp. Tomar-Sesimbra e Ac. Amadora-Cascais.

3ª Divisão Nacional (Zona Centro)

O Mealhada continua sem deixar o primeiro lugar e sublinhou essa liderança ao obter a goleada da jornada diante do Ol. Hospital. Santa Cita cumpriu o que lhe era pedido, ou seja, venceu o Sp. Marinhense e manteve-se na segunda posição, a três pontos do líder mas com menos um jogo realizado. Menos feliz foi a Gualdim Pais, derrotada em Arazede. Ainda assim, a equipa de Miguel Jerónimo faz parte do lote de sextos classificados. No Entroncamento, excelente recuperação do União diante do Bom Sucesso, já que esteve a perder por 3-0 logo aos onze minutos mas ainda venceu por 5-3. Antes do intervalo, Boavida reduziu a desvantagem para dois golos. Logo no reatamento, o mesmo Boavida voltou a marcar, seguindo-se três golos do treinador/jogador Rui Alves. Saliência, ainda, para o derbie entre Corujas e Tigres, favorável à formação de Coruche que, assim, se mantém na perseguição ao Mealhada.

Resultados (7ª jornada): Santa Cita-Sp. Marinhense, 6-4, Hc Lourinhã-Marrazes, 3-3, Arazede-Gualdim Pais, 7-2, Corujas-Tigres, 5-4, U. Entroncamento-Bom Sucesso, 5-3 e Mealhada-Ol. Hospital, 13-3. Classificação: 1º Mealhada, 19 pontos, 2º Santa Cita e Corujas, 16, 4º U. Entroncamento, 15, 5º Tigres de Almeirim, 10, 6ºs Bom Sucesso, Gualdim Pais, Marrazes e HC Lourinhã, 7, 10º Arazede, 6, 11º Ol. Hospital, 5, 11ºs Sp. Marinhense e Vialonga, 3. Próxima jornada (21/11): Marrazes-Santa Cita, Gualdim Pais-HC Lourinhã, Tigres-Arazede, Bom Sucesso-Corujas, Ol. Hospital-U. Entroncamento e Vialonga-Mealhada.

«Rádio Hertz»



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:51
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009
IC 3 entre Barquinha e Chamusca viável em termos ambientais

 

 O estudo de impacte ambiental do IC3 entre Vila Nova da Barquinha e Chamusca não prevê “impactes significativos”

 

Até 22 de Dezembro está a decorrer o prazo de consulta pública do estudo de impacte ambiental do IC3 entre Vila Nova da Barquinha e Chamusca.
São 11 quilómetros e meio divididos em dois sublanços: Vila Nova da Barquinha / Golegã, em fase de estudo prévio, com cerca de 6 quilómetros; e Golegã / Chamusca, em fase de projecto base, com cerca de 5,5 quilómetros.
O projecto, que contempla duas alternativas de traçado, ou a nascente da EN365 ou a poente, prevê uma nova Travessia do Tejo que vai substituir o Dique dos Vinte e a centenária ponte de ferro que liga Golegã à Chamusca.
Segundo os técnicos que fizeram o estudo de impacte ambiental o projecto é “ambientalmente viável, não se prevendo impactes significativos provocado pela construção ou pelo funcionamento da via”.
Este troço do IC3 passa pelos concelhos de Vila Nova da Barquinha, Entroncamento, Golegã e Chamusca, em cujas Câmaras Municipais o estudo pode ser consultado.
Toda a documentação sobre o estudo pode ser consultada aqui:
http://www2.apambiente.pt/IPAMB_DPP/publico/eia_rnt.asp?id=1459

  http://www.otemplario.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:54
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009
Candidaturas abertas para Mestrado em Auditoria e Análise Financeira

Candidaturas abertas para Mestrado em Auditoria e Análise Financeira

Foto de arquivo

 
Encontram-se abertas as candidaturas para o Mestrado em Auditoria e Análise Financeira, ministrado no Instituto Politécnico de Tomar.
O Mestrado em Auditoria e Análise Financeira está orientado para as novas necessidades do mercado de trabalho, oferecendo aos participantes uma sólida formação nas áreas da auditoria e da análise financeira, tendo como principal objectivo formar especialistas que possam desenvolver as suas competências no âmbito de uma empresa ou como profissionais liberais.

Esta Formação está desenhada para responder às exigências do mercado de trabalho através da valorização profissional para quem necessite de uma preparação adequada de base científica para seguir uma carreira de especialização, ou para desenvolver as capacidades dos responsáveis pelas diversas organizações, através da melhoria dos seus conhecimentos técnicos.

Os conteúdos programáticos garantem ao participante a aquisição de conhecimentos completos e profundos nas áreas da auditoria e da análise financeira.

Graças à experiência adquirida a nível de docência, bem como no campo profissional, estamos em condições de proporcionar aos participantes um mestrado com um marcado cariz profissionalizante.
Através deste plano de estudos pretende-se promover uma formação sólida e rigorosa, que permita aos futuros mestres em Auditoria e Análise Financeira desempenhar actividades de natureza profissional de elevada competência técnica, potenciando assim a respectiva empregabilidade.

De uma forma geral, os mestres em Auditoria e Análise Financeira poderão desempenhar funções em instituições financeiras e seguradoras, grandes empresas integradas ou não em grupos empresariais, empresas de Auditoria (SROC’s), bem como em pequenas e médias empresas existentes no país, ajudando a fomentar o desenvolvimento do tecido empresarial nacional e instituições públicas a nível local ou central.

Mais informações em www.ipt.pt

fonte: http://www.radio.cidadetomar.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:15
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 27 de Outubro de 2009
Distrito de Santarém vai perder população

Distrito de Santarém vai perder população 

Um estudo revela que em 2030 o distrito poderá ter menos cerca de 19 mil habitantes do que actualmente

   

O Governo Civil de Santarém publicou um estudo que revela uma tendência preocupante de quebra de população no distrito nas próximas décadas.
O problema é mais preocupante em concelhos como Tomar e Abrantes onde a perda de habitantes se vai acentuar até 2030.
Essa tendência já se verifica e vai agravar-se noutros municípios como Mação, Sardoal e Chamusca.

O jornal “Público” de hoje inclui uma notícia sobre o tema:


Santarém deve perder população já a partir de 2010 Coruche pode crescer
 

fonte: Jornal O Templário



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:00
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009
14 escolas do distrito premiadas com DVD da Leopoldina

 

 

Sala de Aulas - Cartaxo 05

Mais de 1.000 alunos de 14 escolas básicas do 1º ciclo do distrito de Santarém vão receber DVD’s com conteúdos interactivos e pedagógicos, produzidos no âmbito do projecto “Leopoldina, vamos crescer”, que junta o Continente, o Alto Comissariado para a Saúde e do Ministério da Educação.

O DVD “pretende ser uma ferramenta interactiva de apoio e complementaridade ao trabalho dos professores, pais e educadores”, com conteúdos “que transmitem de uma forma e criativa valores e conhecimentos essenciais às crianças sobre matérias como a alimentação, exercício físico, higiene oral e segurança”, explica uma nota de imprensa da cadeia de hipermercados, acrescentando que o projecto vai contemplar mais de 55.000 alunos de norte a sul do país.

Os DVD’s incluem uma história dividida em oito capítulos de cerca de dez minutos, existindo no final de cada um perguntas e actividades, divididas por quatro níveis de dificuldade, que depois de respondidas dão acesso ao capítulo seguinte.

Depois de todas as questões resolvidas será desvendado o mistério que acompanha toda a história.

A aventura acontece numa escola e as personagens principais são quatro crianças com idades entre 7 e 10 anos e uma professora protagonizada pela actriz Sandra Celas.

No distrito, as escolas contempladas são a EB 1º ciclo de Advagar, nº 7 de Santarém, Nabais, Azóia de Baixo, APPACDM do Vale de Santarém, Várzea, António Torrado, Aboboreiras, Lamarosa, Alqueidão, Casais Martanes nº1, Ribeira Ruiva, Visconde de São Gião e Tancos.

fonte: http://www.oribatejo.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:40
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 24 de Outubro de 2009
FALECEU JOÃO BANZA

 

 

João Banza, avançado da AD de Oeiras, foi agredido na passada quarta-feira e encontrava-se em situação de morte cerebral.

Depois de efectuadas duas provas de morte cerebral ao atleta, sem que tenha sido registada qualquer resposta, foi declarado o óbito do hoquista, esta sexta-feira, por volta das 20h00.

Segundo os procedimentos legais, será agora efectuada uma autópsia ao cadáver, uma vez que a morte resultou de uma agressão, sofrida na passada quarta-feira à noite, quando tentava levantar dinheiro nas imediações da igreja de Santos-o-Velho, em Lisboa. Na sequência do ataque, João Banza caiu, tendo batido com a cabeça no chão – pancada que provocou um hematoma cerebral.

 

 

De acordo com o Comando Metropolitano da PSP, o agressor de João Banza ainda não foi identificado.

O hoquista, que antes de se transferir para a AD de Oeiras passou pelo Sporting e pelo Juventude de Viana, estava internado na unidade de neurocirurgia do hospital de São José, em Lisboa.

Depois de várias horas em coma, a morte cerebral do hoquista de 28 anos foi agora confirmada.

O UFE Fans endossa à família enlutada, aos amigos e à Associação Desportiva de Oeiras as mais sentidas condolências.

 


publicado por Noticias do Ribatejo às 19:56
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
O país à mesa em Santarém no Festival de Gastronomia

 

 


O Festival Nacional de Gastronomia acolhe, entre os dias 26 e 27 de Outubro, a 5ª edição do Congresso Nacional de Gastronomia. Espaço de reflexão e de encontro entre profissionais, gastrónomos e público em geral, o Congresso é organizado em parceria com a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

Na segunda-feira, a partir das 10h00, abre-se o ciclo de conferências com o painel “a gastronomia do nosso tempo”, moderado por Paulo Amado, e que contará com intervenções de José Bento dos Santos, José Manuel Esteves, David Lopes Ramos e Alberto Marquês. A sessão da tarde será dedicada ao tema “a cozinha portuguesa no mundo”, moderado por Manuel Gonçalves da Silva, e que internacionalização para a cozinha portuguesa”, por Vírgilio Gomes. Destaca-se a conferência “um restaurante português no mundo”, com a presença do proprietário do Ferreira Café de Montreal.

O segundo dia do congresso, na terça-feira, será dedicado ao arroz carolino, por Maria de Lurdes Modesto,
e aos produtos nacionais, sendo analisada “a facilidade de linguagem internacional do pastel de nata”, por Vítor Domingues, ou ainda “o vinho como parceiro da refeição”, por Diogo Campilho. A ViniPortugal e a Associação de Municípios Produtores de Vinhos marcarão forte presença, com provas diárias de vinhos. A assistência ao congresso é gratuita, mediante inscrição nos sites de internet da AHRESP e do Festival.

O Festival Nacional de Gastronomia aposta este ano nas demonstrações de cozinha “Jovem Talento da Gastronomia”. A organização traz ao contacto com o público no Festival mais de uma dezena de jovens esperanças da nossa culinária.

Assim, a partir de sábado, dia 24, treze nomes vão passar pelo claustro da Casa do Campino, das 19h00 às 20h00. Celestino Grave, Gonçalo Novais da Costa, João Antunes, Vítor Claro, João Rodrigues, Martinho Moniz, João Simões, Bernardo Agrela, João Sá, Nuno Barros, David de Jesus, Carlos Gonçalves e Nuno Mendes são os escolhidos este ano para dar a conhecer a ligação entre os sabores portugueses e as novas técnicas culinárias.

Outra novidade desta edição é o I Concurso do Petisco. Os 13 restaurantes presentes nas “tasquinhas” localizadas nas antigas cavalariças da Casa do Campino vão disponibilizar, num espaço do balcão destinado exclusivamente para esse fim, entre dois e seis petiscos, que submetem à votação do público.
Os petiscos constarão de uma iguaria, uma fatia de pão e um copo de
vinho ou uma “lambreta” de cerveja (a um preço único de 3,50 euros), podendo os “provadores” aprender a confeccionar a especialidade que mais apreciaram, em demonstrações de cozinha previamente agendadas pela organização. Ao votarem no petisco mais apreciado habilitam-se a prémios entre os quais fins-de-semana nos Açores, Madeira e Minho.

Horários do Festival:
De segunda a sexta-feira e véspera de feriado, das 12h00 às 16h00 e das
19h00 às 24h00.

Sábados, domingos e feriados, das 12h00 às 24h00.

Preços dos ingressos: 2,50 euros por pessoa. Almoços regionais: 27,50 euros cada almoço (38,50 euros no dia 11). Reservas na agência de viagens Plenotur
- telef. 243333022, fax 243333050.

fonte:http://www.oribatejo.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:00
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009
O novo Governo de José Sócrates

 

Já é conhecida a nova equipa de José Sócrates no Governo.
Conheça a lista completa de todos os ministros do novo Executivo:

Ministro da Presidência: Pedro da Silva Pereira
Ver perfil
Ministro dos Assuntos Parlamentares (muda de pasta): Jorge Lacão Ver perfil
Ministro dos Negócios Estrangeiros: Luís Amado Ver perfil
Ministro do Estado e das Finanças: Teixeira dos Santos Ver perfil
Ministro da Defesa Nacional (muda de pasta): Augusto Santos Silva Ver perfil
Ministro da Administração Interna: Rui Pereira Ver perfil
Ministro da Justiça (novo): Alberto Martins Ver perfil
Ministro da Economia, Inovação e Desenvolvimento (muda de pasta): José Vieira da Silva Ver perfil
Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e Pescas (novo): António Manuel Serrano
Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (novo): António Augusto Mendonça
Veja o perfil
Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: Mariano Gago Ver perfil
Ministro do Ambiente e Ordenamento do Território (novo): Dulce Fidalgo Pássaro Ver perfil
Ministro do Trabalho e Solidariedade Social (novo): Maria Helena Santos André Ver perfil
Ministro da Educação (novo): Isabel Alçada Ver o perfil
Ministro da Saúde: Ana Jorge Ver o perfil
Ministro da Cultura (novo): Maria Ferreira Canavilhas Ver o perfil


publicado por Noticias do Ribatejo às 18:59
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Setembro de 2009
Câmara Alpiarça poderá ter deixado prescrever coimas por inércia

A CÂMARA PODERÁ TER DEIXADO PRESCREVER COIMAS POR INÉRCIA OU OUTRAS CAUSAS NÃO APURADAS

A Câmara Municipal de Alpiarça poderá ter deixado prescrever um número bastante significativo de coimas que remontam a 2005/2007, por inércia ou outras causas ainda não apuradas.


“I.O prazo de prescrição do procedimento contra-ordenacional há-de ser contado de acordo com as regras contidas nos artºs 27º-A e 28º, nºs 1 e 2 do Regime Geral das Contra Ordenações e Coimas (RGCOC). II.Só haverá recurso ao normativo do nº3 do artº 28º se, por força de algum facto interruptivo, desde o dies a quo (e ressalvado o tempo de suspensão) tiver já decorrido o prazo de prescrição acrescido de metade e este ainda não se tenha, efectivamente, completado. III.Nesse caso, mesmo que o prazo de prescrição não esteja efectivamente completado, ex vi do aludido nº3 do artº 28º, verifica-se a prescrição do procedimento contra-ordenacional. IV.Deste modo, a norma contida no nº3 do artº 28º do RGCOC não consagra um novo prazo de prescrição mas, somente um limite máximo do prazo de prescrição que, assim, nunca o poderá exceder.”

Quais os prazos de prescrição do procedimento contra-ordenacional?


O procedimento extingue-se por efeito da prescrição logo que sobre a prática da contra-ordenação hajam decorrido os seguintes prazos:


• 5 anos, quando se trate de uma contra-ordenação a que seja aplicável uma coima de montante máximo igual ou superior a €49.879,79;• 3 anos, quando se trate de uma contra-ordenação a que seja aplicável uma coima de montante igual ou superior a €2.493,99 e a inferior a €49.879,79;• 1 ano nos restantes casos.


No entanto, há actos processuais previstos na lei que justificam a suspensão ou interrupção da prescrição, não podendo, neste último caso, ultrapassar os prazos mencionados acrescidos de metade.


Nota: - De acordo com os vários documentos consultados, há indícios de omissão do dever legal de procedimento sancionatório que compete à Câmara Municipal de Alpiarça, como autoridade administrativa.


- Verificam-se ainda situações em que, havendo referência à prática de ilegalidades não se encontra no processo de obra o respectivo auto de notícia nem foi instaurado processo.


- Em casos de construções ilegais, observados pela fiscalização municipal e devidamente participados, não foram desencadeados os mecanismos processuais de penalização das infracções detectadas.


- Por estranho que pareça, também não foi encontrada informação da decisão de arquivamento de quaisquer processos por prescrição, pelo executivo municipal.


quid juris

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:22
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009
Cerca de 60 toneladas de boletins de voto distribuídos pelo país

Mais de 11 milhões de boletins de voto foram impressos para as eleições legislativas, que se realizam a 27 de Setembro, o que corresponde a 60 toneladas de papel reciclado que custou cerca de 280 mil euros.

 
De acordo com dados divulgados à Lusa pela Direcção-Geral de Administração Interna (DGAI) foram impressos 11.821.500 milhões de boletins de voto em papel reciclado pela Imprensa Nacional - Casa da Moeda, um trabalho que custou aproximadamente 280 mil euros.
 
Para as eleições autárquicas serão impressos três vezes mais boletins para se elegerem os presidentes de 308 câmaras, 308 assembleias e 4260 juntas de freguesia, o que custará o triplo do valor. Desde 1994 que o papel dos boletins de voto é reciclado, branco, liso e não transparente, explicou à Agência Lusa a directora-geral da Administração Interna, Rita Faden. "
 
Terminado o prazo de recurso contencioso ou decididos os recursos, os tribunais - para onde são remetidos os boletins com votos válidos - promovem a sua destruição, cabendo ao juiz decidir do modo dessa destruição", referiu.
 
A responsável divulga ainda que os boletins de voto só podem começar a ser impressos depois de conhecido o resultado do sorteio das listas candidatas à eleição, efectuado em cada um dos tribunais dos diferentes círculos eleitorais. O referido sorteio deverá efectuar-se no 40º dia anterior à data prevista para a eleição.
 
Processo de distribuição de boletins pelo paísA distribuição dos boletins de voto pelo território nacional terá uma vigilância reforçada pelas autoridades. "O processo inicia-se pelo transporte, colaboração das Forças Armadas, desde a Imprensa Nacional - Casa da Moeda até às instalações dos Governos Civis e dos Representantes da República nas Regiões Autónomas dos Açores e Madeira", explicou Rita Faden, acrescentando que o círculo de Lisboa decorreu entre 7 e 14 de Setembro.
 
As entidades procedem, em seguida, à entrega dos boletins de voto de cada concelho às respectivas Câmaras Municipais, sendo o transporte acompanhado pelas autoridades policiais. As Câmaras Municipais enviam aos presidentes das mesas de cada uma das secções de voto os documentos respectivos, "cabendo a cada uma das entidades intervenientes a responsabilidade de guardar os boletins de voto em local seguro".
 
Os boletins de voto são entregues aos presidentes das mesas das secções de voto pelos presidentes das Câmaras Municipais até três dias antes do dia designado para as eleições. No dia da eleição, esses boletins de voto irão estar nas secções de voto que, em muitos casos funcionam em instalações escolares e outros equipamentos públicos.
Lusa


publicado por Noticias do Ribatejo às 16:29
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009
Médio Tejo promove «Portal do Empreendedor


Portal EmpreendedorA Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo está a promover o «Portal do Empreendedor», que pretende ser um instrumento de promoção empresarial desta região, que abrange dez municípios: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

A iniciativa visa colocar «à disposição do público em geral informação relevante sobre a Região do Médio Tejo, em termos de caracterização sócio-económica, dados estatísticos, entidades e competências regionais, com especial destaque para a divulgação das empresas da Região e para a promoção do empreendedorismo», refere a entidade.

Para tal, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo está a convidar as empresas, entidades públicas e privadas envolvidas na actividade empresarial da região a participarem neste portal, de forma gratuita, seja para serem incluídos na área «Médio Tejo Inovador» seja para partilhar informação.



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:32
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009
Francisco Louçã considera que críticas da líder social-democrata ao TGV «não fazem sentido»

O líder do Bloco de Esquerda apanhou, esta segunda-feira, o comboio em Santarém com destino ao Entroncamento, num gesto de solidariedade com as largas centenas de pessoas que diariamente usam este meio de transporte para Lisboa sem direito a passe social.

Francisco Louçã aproveitou a oportunidade para comentar as críticas da líder social-democrata ao projecto de alta-velocidade, lançadas no debate com José Sócrates.

O líder bloquista afirmou que «a dr. Ferreira Leite fez um favor aos espanhóis quando era ministra e diz que é um favor aos espanhóis agora, nada disso tem sentido».

«Nenhuma decisão em Portugal se deve fazer, para fazer favores a Espanha. Mal de nós se fosse possível aceitar que qualquer decisão que fosse, fosse para fazer um favor a Espanha. Acho que isso é baixar o debate político a um nível que não esclarece nada, é um pouco rotina a Alberto João Jardim», sublinhou.

«TSF»



publicado por Noticias do Ribatejo às 20:12
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
Sónia Sanfona:O PS não deve fazer coligações pós-eleitorais

 

 
Sónia Sanfona ficou conhecida do País depois de ter assinado o famigerado relatório final da Comissão de Inquérito ao BPN. Assume-se uma alpiarcense convicta e, depois de quatro anos e meio no Parlamento, aceita o desafio de candidatar-se à presidência da sua vila natal: "O turismo é o aspecto mais diferente e inovador no meu programa eleitoral".

Sónia Sanfona, Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PS e Candidata à Câmara de Alpiarça. Sónia Sanfona ficou conhecida do País depois de ter assinado o famigerado relatório final da Comissão de Inquérito ao BPN. Assume-se uma alpiarcense convicta e, depois de quatro anos e meio no Parlamento, aceita o desafio de candidatar-se à presidência da sua vila natal: "O turismo é o aspecto mais diferente e inovador no meu programa eleitoral". Sobre as legislativas e a governabilidade, avança que o PS deve Governar sozinho e procurar acordos pontuais com as várias forças políticas.
 
O que é que a motiva no desafio autárquico?
 
Comecei a minha intervenção na política como membro de uma Assembleia Municipal, uma experiência muito interessante e que, pessoalmente, acho que contribuiu para eu desenvolver o sentimento de servir os nossos concidadãos. A mim compensa-me pensar que posso fazer alguma coisa pelos outros - o que, francamente, não sei se é um sentimento egoísta. O desafio autárquico é, fundamentalmente, um apelo das nossas raízes. Ao longo deste tempo não deixei de viver na terra onde nasci, tenho dois filhos que vão lá à escola, a minha família é toda de lá... Partilho muito dos problemas e das vantagens de se viver num concelho como o meu e ser-se alpiarcense.
 
A Câmara Municipal tem sido gerida nos últimos anos pelo PS. O que é que faltou concretizar?
 
Quem conhecia e conhece Alpiarça há doze anos a esta parte - o período de tempo em que o PS está à frente dos destinos do concelho - pode muito facilmente apreciar as diferenças, quer na gestão quer no rosto, da vila. Alpiarça tem hoje um conjunto de equipamentos sociais, culturais, cívicos que não tinha. Melhorou a rede viária, as infra-estruturas básicas, criou uma zona industrial. Desenvolveu-se, progrediu e modernizou. Mas é claro que há sempre qualquer coisa para fazer.
 
Pode dar alguns exemplos?
 
Algumas coisas não foram feitas por manifesta impossibilidade de as conseguir, porque Alpiarça é um concelho pequeno e tem limitações do ponto de vista da capacidade de investimento e de concretização. É preciso melhorar substancialmente a forma como se administra e gere - e profissionalizar essa gestão - a casa museu José Relvas, colocando-a no centro daquilo que quero que seja um programa de desenvolvimento turístico sustentado. Alpiarça tem condições únicas: uma barragem com um valor natural muito específico e de grande qualidade, um pólo desportivo interessante, uma zona ribeirinha que não está aproveitada, uma vala real que precisa de ser despoluída...
 
O turismo é a sua grande aposta para o município?
 
O turismo é o aspecto mais diferente e inovador no meu programa eleitoral. Há um conjunto de outras medidas, ideias e projectos que, também sendo novos, não têm esta dimensão. Há medidas de apoio aos empresários, especificamente aos agricultores, apoio ao pequeno comércio... Um conjunto de iniciativas e de ajudas que a autarquia pode desenvolver para a fixação das empresas e do comércio ou na colaboração com os agricultores.
 
Acredita que a notoriedade que conseguiu alcançar como deputada, designadamente devido à comissão parlamentar sobre o caso BPN, a poderá beneficiar eleitoralmente?
 
Muito francamente acho que não. Para mim foi fundamental o percurso todo que fiz até chegar à comissão de inquérito do BPN, o culminar de quatro anos e meio de trabalho que desenvolvi no Parlamento. De facto, publicamente, o relatório que fiz tornou-me conhecida, de uma forma mais genérica, no País. Mas isso não resulta em meu benefício ou prejuízo. No meu concelho as pessoas conhecem-me desde que eu nasci, conhecem a minha família, fizeram parte do meu percurso escolar, conhecem-me profissionalmente porque exerci advocacia durante nove anos em Alpiarça...
 
Tem algum mal os assessores de Belém participarem na elaboração de um programa político de um partido?
 
A Presidência da República deve ser um órgão equidistante, imparcial e independente. A partir do momento em que é eleito, o Presidente da República deve ser o Presidente de todos os portugueses. Tenho alguma dificuldade em perceber por que razão os seus assessores, pessoas da sua confiança e que trabalham consigo e o aconselham, não se protegem deste tipo de intervenção. Muito sinceramente, não estou preocupada com a contribuição que os assessores do Presidente deram para o programa do PSD. Mas do ponto de vista da imagem externa transparece uma ideia que não é positiva, no sentido em que a independência e a equidistância deve ser assegurada.
 
Essa ideia poderá ser propositada. Isto é, a Presidência querer fragilizar Sócrates para beneficiar Ferreira Leite?
 
Pode. Mas também pode ser uma espécie de aproveitamento por parte do PSD para publicitar a participação de assessores do Presidente na elaboração do programa do PSD e demonstrar aos portugueses que o Presidente estará em consonância com aquilo que o partido irá apresentar. Quem mais fragilizado sai deste processo é o Presidente, que deveria manter a sua preocupação de equidistância.
 
Cavaco Silva já devia ter vindo a público afastar-se destas acusações, até sobre espionagem em Belém?
 
O público em geral está a dar uma importância a este assunto que ele não tem. Provavelmente o Presidente pensará a mesma coisa. Se o Presidente tivesse tido algum indício ou sensação de que podia estar em causa a sua privacidade ou a do seu gabinete, teria agido em conformidade. A Procuradoria-geral da República existe exactamente para isto.
 
Que avaliação política faz das relações entre Belém e S. Bento?
 
Não acho que as relações entre a Presidência e o Governo sejam más, de todo. Mas eu sou um agente externo, estou a falar da forma como que vejo. Os vetos presidenciais estão previstos na Constituição e representam o exercício de um poder legítimo do Presidente. A análise que faço é que nalguns casos os vetos fundaram-se em razões objectivas, sobretudo dúvidas de constitucionalidade; e noutros por opções pessoais de formação do Presidente, que é uma pessoa mais conservadora. Nesse sentido, compreendo melhor alguns vetos do que outros.
 
Gostaria de ver Manuel Alegre como Presidente da República?
 
O Partido Socialista deve ter um candidato presidencial. O partido tem no seu seio e na comunidade que não sendo militante se encontra no seu espectro político um conjunto de personalidades e figuras que podem perfeitamente desempenhar o cargo de Presidente da República com elevação. Entre essas figuras vejo Manuel Alegre.
 
Como o mais destacado?
 
Na minha análise, o Governo do PS, nos últimos quatro anos e meio, teria tido alguma dificuldade no relacionamento com a Presidência da República se Manuel Alegre fosse Presidente.
 
Mais do que teve com Cavaco Silva?
 
Não sei... Teria tido alguma dificuldade porque isso foi visível ao longo do mandato. Houve um conjunto de propostas legislativas que claramente não teriam tido acolhimento na Presidência da República e tiveram. Provavelmente haveria outras que teriam acolhimento e com o actual Presidente não tiveram. Vejo alguma distância, não do ponto de vista ideológico porque o PS é só um, há um posicionamento muito diferente entre aquilo que tem sido a linha do Governo e a posição de Manuel Alegre. Não lhe estou a dizer que é completamente incompatível que o Manuel Alegre seja Presidente com um Governo do eng. Sócrates, é possível.
 
Pessoalmente preferiria alguém com um perfil mais semelhante ao de José Sócrates?
 
Eventualmente haverá alguns outros putativos candidatos a PR que possam ser, do ponto de vista do pensamento político, mais próximos do eng. José Sócrates. Estamos num exercício especulativo. O que acho é que o PS deve ter um candidato presidencial...
 
Não se perspectiva que nenhum partido tenha uma maioria absoluta; o bloco central é afastado pelo PS e pelo PSD, os partidos mais pequenos recusam-se a coligar e apoiar os partidos maiores, talvez com excepção ao CDS.
 
Como é que a governabilidade é assegurada neste cenário?
 
Não acho que o Partido Socialista deva fazer coligações pós-eleitorais. Não o fez nesta fase pré-eleitoral e julgo que não o fará depois das eleições. Estou convencida que o PS vai ganhar as eleições legislativas. É provável que não saia destas eleições com maioria absoluta, mas acho que essa também é uma escolha que os portugueses têm que fazer, porque se há quem anuncie com grande veemência que as maiorias absolutas fazem diminuir a participação democrática - ideia com a qual eu não concordo -, a verdade é que as maiorias absolutas permitem uma estabilidade governativa que a maioria relativa não garante. O PS deve procurar entendimentos, em cada área, com a força política que mais se aproxime daquilo que é o seu programa, daquilo que são as suas opções políticas.
 
Não seria melhor um Governo estável apoiado por uma maioria estável?
 
Seria melhor um governo estável com uma maioria absoluta do PS. Sempre que o PCP e o Bloco se identifiquem com as propostas do Partido Socialista e as queiram viabilizar, são perfeitamente bem-vindos. Não concordo, por exemplo, com a proposta feita pelo Engenheiro Ferro Rodrigues relativamente às coligações, convidar o PCP ou o Bloco para o Governo...
 
Ferro Rodrigues também fala no PSD, no Bloco Central.
 
A questão do PSD parece-me que está posta de parte à partida, porque quer a dra. Manuela Ferreira Leite quer o próprio eng. Sócrates puseram de parte essa possibilidade.
 
Mas quem perder vai-se embora... Isto é, se o PS perder, talvez o Ferro Rodrigues seja um possível líder.Não me parece. O caminho do País é no sentido do futuro, da inovação e o caminho do Partido Socialista é rigorosamente o mesmo. Não me parece nada que tenhamos de voltar atrás, sem com isto querer dizer o que quer que seja relativamente ao eng. Ferro Rodrigues, que é uma pessoa que estimo e que aprecio bastante. Mas, na minha opinião, o futuro do PS não passa por aí. O Partido Socialista é um partido moderno, de uma esquerda democrática avançada.
 
Voltando ao Bloco Central...
 
Eventualmente o País necessitava desse entendimento, o que eu acho é que será muito difícil com uma líder do PSD como Manuela Ferreira Leite. Acho que a dra. Manuela Ferreira Leite começou muito mal a pré-campanha legislativa, com uma proposta de destruição total de tudo o que o Partido Socialista fez. A dra. Manuela Ferreira Leite propõe que aquilo que se fez que se apague, que se destrua, que se rasgue e que, portanto, se comece do zero. O PSD voltou a trazer um discurso de profundo desânimo a Portugal. Nós temos tido um Partido Socialista e um Governo que procura puxar o país para cima, diz às pessoas que não podemos desanimar, que não é altura de baixar os braços, que é preciso lutar pelas coisas, que é preciso estarmos convencidos de que somos capazes de fazer, somos capazes de mudar, vamos ultrapassar a crise. Depois, tempos um PSD a puxar-nos sistematicamente para baixo.
 
O papel da oposição não é fazer oposição às medidas do Governo?
 
O papel da oposição deve ser construtivo. O papel da oposição é dizer "nós não concordamos com isto e, em alternativa, a solução é esta". Este é o papel de uma oposição responsável. Não é o papel de crítica destrutiva, sistemática, inconsistente, sem qualquer tipo de proposta alternativa. Porque é assim que tem funcionado o PSD ao longo deste tempo. É o vazio das ideias, é o vazio das propostas. As pessoas vêem e sentem isto, até porque a dra. Manuela Ferreira Leite não aparece agora aos portugueses, já cá anda há algum tempo, tem um passado, tem uma história. Por isso, neste quadro, é difícil encontrar aqui o equilíbrio necessário para que os dois maiores partidos se entendam e possam governar em conjunto.
 
Uma das acusações que Manuela Ferreira Leite faz é de claustrofobia democrática. Que comentários faz?
 
Acho espantoso como é que a dra. Manuela Ferreira Leite, depois do processo de constituição das listas para estas eleições legislativas, tenha a coragem de dizer aos portugueses que o País vive um clima de claustrofobia democrática. Nunca tinha visto uma manobra tão desleal como aquela que foi feita pela direcção do PSD relativamente aos seus principais adversários internos, que com ela disputaram a liderança do partido.
Ferreira Leite fundamenta que precisa de ter um grupo parlamentar leal, que acredite plenamente no seu projecto político.É preciso ter um grupo leal e é preciso ter diversidade, porque a diversidade também é qualidade. Relembro que o eng. José Sócrates também teve um opositor na luta interna pela liderança do partido e que esse opositor foi membro do Grupo Parlamentar durante estes quatro anos e meio. Ninguém tem dúvidas que Manuel Alegre exerceu o seu mandato rigorosamente como quis exercê-lo. E a sua voz dissonante não foi sempre negativa, ao contrário daquilo que as pessoas às vezes querem fazer passar. O debate interno e a dissonância que às vezes existe entre opções é saudável do ponto de vista democrático. A dra. Manuela Ferreira Leite não percebeu uma coisa fundamental: o dr. Passos Coelho não foi eleito líder do PSD, mas teve uma rotação expressiva no seu partido e representa, de facto, uma parte significativa do que é o PSD. Isto revela o receio do afrontamento ou da possível sombra que, eventualmente, o dr. Passos Coelho podia fazer à dra. Manuela Ferreira Leite. O País caminha para o futuro e os partidos políticos também caminham e hoje a dra. Manuela Ferreira Leite já é passado e o dr. Passos Coelho pode ser futuro.
 
« Semanário»


publicado por Noticias do Ribatejo às 16:32
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009
Paulo Portas vai questionar Governo sobre falta de aproveitamento do TAC do Entroncamento

 

 
   

O presidente do CDS/PP, Paulo Portas, vai questionar o Governo sobre a razão pela qual o TAC adquirido pelo Hospital da Misericórdia do Entroncamento está “subutilizado a 97 por cento”.

 

“Trata-se de um aparelho muito caro”, ao qual é preciso “permitir o acesso de muitos mais doentes”, disse Paulo Portas, frisando que a burocracia que está a entravar a utilização do aparelho “tem que se resolver”.

 

“Como não temos deputado por Santarém - espero ter dentro de 35 dias - vou eu próprio, com muito gosto, questionar o Ministério da Saúde” sobre as razões por que não existe acordo para a utilização do aparelho de Tomografia Axial Computorizada deste hospital, disse.

«O Mirante»



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:17
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
Junta fecha para férias mas Presidente garante que eleições não são prejudicadas

A única funcionária e o Presidente da Junta de Freguesia de Vila Moreira, Alcanena, entraram de férias na altura em que decorrem prazos para entrega de candidaturas.

 

O Presidente da Junta de Freguesia de Vila Moreira, concelho de Alcanena, Onildo Pinheiro Rosa, garante que o facto da única funcionária da autarquia e ele próprio estarem de férias não irá causar qualquer prejuízo aos processos relativos às eleições autárquicas e legislativas.

O Coordenador autárquico do Bloco de Esquerda para o Distrito de Santarém, Carlos Matias, tinha contactado hoje a Comissão Nacional de Eleições dizendo que devido a tal facto não estavam a ser emitidas as certidões de eleitor necessárias à elaboração das listas autárquicas, nem poderiam ser supridas dentro dos prazos legais eventuais irregularidades que viessem a ser detectadas pelo tribunal da comarca, nos processos de candidatura.

Onildo Pinheiro Rosa acha “lamentável” tal denúncia e acusa o coordenador de má-fé. “A Junta de Freguesia só tem uma funcionária a quem foram concedidas férias nesta altura para poder gozá-las em conjunto com o marido. Na Quinta e na Sexta-feira estive na Junta. Depois entrei de férias mas deixei um aviso dizendo que estava contactável e disponível para resolver qualquer assunto”, disse a O MIRANTE.

O autarca acrescenta que o aviso era do conhecimento do BE e que o responsável daquele partido em Vila Moreira, o contactou esta manhã às 10h00, tendo-se ele disponibilizado para lhe fornecer a documentação necessária uma hora e quarenta e cinco minutos mais tarde, o que aconteceu.

“Vou continuar disponível para tratar de qualquer assunto. Não sou nenhum irresponsável. Se tivesse duas funcionárias isto não acontecia mas só tenho uma e acho que ela tem direito a gozar férias. Estou a uma hora e quarenta e cinco minutos da sede da freguesia. Não será por causa da Junta que o processo eleitoral vai sofrer prejuízos”, afirmou quando interrogado por O MIRANTE sobre o facto de estar a decorrer, até dia 24, o prazo para a verificação dos cadernos eleitorais relativos às eleições legislativas e o prazo para verificação de candidaturas às autárquicas e resolução de irregularidades.

Hoje é o último dia para apresentação nos Tribunais, das listas de candidatos às eleições autárquicas de 11 de Outubro.

 

 

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:50
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 8 de Agosto de 2009
Governo Civil articula com entidades prevenção à gripe A

Governo Civil articula com entidades prevenção à gripe A
 

O Governo Civil reuniu esta sexta-feira com um conjunto de entidades para discussão e preparação de medidas de combate à gripe A.
Joaquim Botas Castanho considera que o distrito está atento à situação, mas é necessário articular acções de resposta.
A evolução da situação da gripe A é imprevisível, por isso, de acordo com o Governador Civil, é importante haver coordenação entre as diversas instituições com responsabilidades na matéria. «Se se levantar o problema da necessidade de articular a resposta, queremos que tudo esteja devidamente planeado, que cada um saiba as medidas que deve tomar», afirmou. Este foi o principal objectivo da reunião, onde cada entidade falou das acções já levadas a cabo.
Joaquim Botas Castanho considera que a estratégia do Ministério da Saúde «tem sido coroada de sucesso» e que as pessoas estão, hoje, sensibilizadas quanto às medidas de prevenção. As instituições têm-se manifestado atentas à situação e, prova disso, é a elaboração dos seus próprios planos de contingência, incluindo o Governo Civil. «É sinal que as pessoas estão a preparar a resposta à pandemia quando aparecer», acrescentou o Governador Civil.
As entidades públicas têm conseguido igualmente responder às necessidades e continuarão a aplicar os esforços necessários para garantir um combate eficaz à doença. «Os serviços de saúde estão a fazer o seu trabalho e a protecção civil estará realmente pronta para ajudar e desenvolver as tarefas qe lhe venham a ser imputadas e precisas», assegurou Joaquim Botas Castanho.
Na reunião, estiveram presentes um representante da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, os Directores-Executivos dos Agrupamentos de Centros de Saúde, o Presidente do Centro Hospitalar do Médio Tejo, o Comandante Operacional Distrital da Autoridade Nacional de Protecção, o Comandante Distrital da PSP, representantes da GNR e o Presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Santarém. O próximo encontro está marcado para o dia 28 de Agosto.

 

«O Ribatejo»



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:47
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13


23
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Ourém e Entroncamento em ...

SANTAREM-Jerónimo de Sous...

ALMEIRIM – uma linha ferr...

SANTAREM-MUSP

As propostas do PEC agrav...

Plano de Cheias passa a A...

AGRUPAMENTO DE CENTROS DE...

ALMEIRIM-Tigres de Almeir...

REQUISITOS de PRESTAÇÃO d...

ACES “SERRA D'AIRE”

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds