NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quarta-feira, 30 de Março de 2011
CARTAXO - ACTRIZ MARIA JOSÉ ESTEVE NO CARTAXO NO DIA MUNDIAL DO TEATRO

Actriz Maria José esteve no Cartaxo no Dia Mundial do Teatro


José Raposo convidou a actriz portuguesa com mais anos de carreira para uma conversa no Centro Cultural do Cartaxo
 


No Dia Mundial do Teatro, 27 de Março, o Centro Cultural do Cartaxo (CCC) recebeu a actriz portuguesa com mais anos de carreira. Maria José esteve no bar do CCC, a convite de José Raposo, numa conversa centrada nesta “grande arte de palco” e nos actores “com um A grande” que lhe dão vida.
 
“Maria José representa a nossa arte como poucos. Representa o teatro como ninguém, porque desde que nasceu se fez actriz – esteve ligada aos palcos desde os 5 anos de idade – e penso que não conhece outro mundo tão bem como este”, começou por referir José Raposo, justificando a presença da actriz nesse dia “tão especial como é o Dia Mundial do Teatro”.
 
Maria José estreou-se com 5 anos no Teatro Variedades, em 1933, ao lado de nomes como António Silva ou Vasco Santana. Completa este ano 79 anos de carreira.
 
“O teatro é de facto o meu mundo”, confirmou a actriz, acrescentando que ele, o teatro, “é um amante muito amoroso, que às vezes se afasta, mas quando chega até nós, vamos logo para os braços dele. Não há nada a fazer”.
 
Foi com 5 anos de idade que Maria José pisou os palcos pela primeira vez. “A minha mãe cosia os tecidos e as serapilheiras necessárias para os cenários e uma vez precisavam de um miúdo com 5 anos. Foram ter com a minha mãe, porque sabiam que ela tinha muitos filhos, mas ela disse que não tinha nenhum dessa idade e que os seus filhos não vinham para o teatro. Depois, lá acrescentou que tinha era uma filha com 5 anos. Acabei por entrar nessa peça, mas vestida de miúdo, com o Assis Pacheco”, recordou Maria José.
 
Desde essa altura – a infância – que o mundo do teatro a encantava. “Os outros miúdos que entraram comigo na peça ficavam a dormir de uma sessão para a outra, mas eu não, andava pelos bastidores, até que a Maria Sampaio foi dar comigo a cantar no sub-palco e pediu à Luísa Satanela para me vir ouvir cantar”, explicou.
 
Vários foram os mestres que Maria José teve ao longo da sua vida, entre os quais o Ribeirinho, que marcou muito a sua vida. “Nós no teatro estamos a aprender até morrer, nunca sabemos tudo, como noutras coisas da vida”.
 
Teve a sorte de se estrear com uma grande vedeta: Luísa Satanela, sua madrinha de teatro. “Ela tinha a humildade de pedir ajuda a alguém que soubesse mais do que ela, como por exemplo a Palmira Bastos. Era a grande vedeta – era a vedeta das plumas, ela ia a Paris comprar as suas plumas. Era uma grande figura da revista”.
 
Entre outras “grandes revisteiras” portuguesas, Maria José referiu também nomes como Laura Alves, Aida Baptista ou Ivone, como sendo as “maiores que a revista já teve”. Contudo, “a maior de todas para mim foi a Maria Matos”, considerou.
 
“A Maria Matos tinha uma companhia de comédia e farsa, penso que era um género que se deveria fazer mais em Portugal. Eu tive a honra de trabalhar com ela e pude constatar que ela era de uma inteligência fantástica, de uma intuição e talento fantásticos. Criou uma companhia de comédia e farsa quando no Conservatório lhe deram o prémio de tragédia”, acrescentou.
 
Ao longo destes seus 79 anos de carreira, Maria José trabalhou com imensos actores e teve “a honra” de se estrear ao lado de Vasco Santana. “Eu era uma coisinha que andava ali, mas ligavam a essa coisinha. Trabalhei com actores fabulosos, isso dava-me uma grande felicidade e orgulho, não era vaidade. Eu saída cheia, completamente preenchida daqueles ensaios. Aquilo é que estava a ser a grande escola para mim. Era uma escola, aquele teatro”, disse emocionada.
 
Maria José foi uma actriz que sempre quis saber mais. Para isso, valeram-lhe os seus mestres, mas também a sua curiosidade e empenho. “Se eu não fazia melhor era porque não era capaz. Eu gostava de estudar tudo, a maquilhagem, os cabelos. Hoje fazem isso aos actores de uma maneira geral, mas eu preferia ser eu a fazer, porque eu acho que isso é que principia. Eu cheguei a ler quase a biblioteca inteira do Conservatório para saber como me arranjar e me encaixar nas personagens que fazia. A partir daí o actor começa a criar”, revelou.
 
A revista foi um dos ambientes mais vividos por Maria José. “Eu fiz muita revista e é dos géneros mais difíceis de se fazer. É preciso ser-se um actor dos pés à cabeça. É também muito difícil ver um actor genuinamente de revista passar para outro tipo de teatro, à excepção de Vasco Santana, que era um actor com um A muito grande”.
 
Mas houve muitos outros grandes actores aos quais, por injustiça, não se atribui essa letra maiúscula. “Há imensas injustiças, há actores que são enormes e que não têm trabalho, outros que são menores e estão sempre lá. Por exemplo, o Henrique Cândido Castro era um actor fabuloso e, tal como tantos outros, são tão esquecidos. Para mim, o Raul Solnado é daqueles que foram ali e já vêm”.
 
Maria José integrou a companhia do Teatro Nacional Amélia Rey-Colaço/Robles Monteiro durante 12 anos, o Teatro do Povo e Teatro Nacional Popular do mestre Ribeirinho durante 17 anos, entre outros. Foi distinguida com vários prémios, tendo em 2006 recebido da mão da Ministra da Cultura a Medalha de Mérito Cultural. Este ano completa 79 anos de carreira. 
 
 



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:02
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

18

25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

83 novas empresas no dist...

Mercado Oitocentista de A...

Benavente - Detenção por ...

Marinhais – Apreensão de ...

Equipa Comunitária de Sup...

LER O PATRIMÓNIO EM EXPOS...

Daniel Bessa vem à Startu...

Agrocluster Ribatejo este...

Hamlet e Comemoração Dia ...

Assinatura de Protocolo p...

Visita do ministro da Def...

POLITÉCNICO DE SANTARÉM P...

“Dê troco a quem precisa”...

Vêm aí as Férias Ativas V...

Ministro Vieira da Silva ...

Semana da Ascensão na Cha...

Entroncamento celebra o D...

LEVANTA-TE E RI EM DIRETO...

Juntos a construir o futu...

Feira Nacional de Agric...

Couro Azul é o grande ven...

NERSANT levou empresário ...

INFORMAÇÃO SOBRE EUROPEIA...

Festival da Biodiversidad...

Mercados itinerantes com ...

CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO L...

Coruche - Prisão preventi...

Feira de Maio de Azambuja...

ALCANENA: Desenvolvimento...

Festival de Sopas – Covão...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds