NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quarta-feira, 12 de Abril de 2017
CARTAXO ASSINALOU DIA MUNDIAL DA SAÚDE COM SEMANA DEDICADA AO SETOR

 

  • Feira da Saúde levou centenas de pessoas ao Cartaxo numa iniciativa municipal que juntou entidades públicas e privadas num espaço de divulgação e sensibilização para a promoção de estilos de vida saudáveis.
  • Evento esteve integrado na Semana da Saúde, que decorre desde dia 4 de abril no concelho, encerra a 12 de abril e envolve mais de quarenta parceiros do setor, entre os quais farmácias, clínicas, instituições de ensino e de solidariedade social – presidente da Câmara destaca a necessidade de trabalho conjunto “nenhuma instituição é uma ilha isolada e a doença não afeta só quem dela sofre, afeta a família e responsabiliza a comunidade”.
  • Dez parceiros asseguram rastreios gratuitos em Valada, Ereira, Lapa, Vale da Pedra, Pontével e Vila Chã de Ourique que já contaram com a participação de mais de duzentos utentes e ainda vão decorrer em Vale da Pinta no último dia da Semana da Saúde.
  • Durante a Feira da Saúde a Unidade Móvel de Doação de Sangue e Medula Óssea efetuou 30 colheitas de sangue ao longo do dia e recebeu dezenas de inscrições de dadores.

 

 

 

Associações de solidariedade social, organizações públicas e privadas, empresas e instituições de ensino, técnicos e associações ocuparam o centro do Cartaxo, no passado sábado, dia 8 de abril, para participarem na Feira da Saúde – iniciativa da Câmara Municipal integrada num programa alargado de atividades que durante oito dias estão a assinalar o Dia Mundial da Saúde em todo o concelho.

 

Nesta terceira edição da Feira da Saúde “contamos com mais instituições e com mais empresas” que encontram nesta iniciativa “um espaço de divulgação dos serviços que prestam à comunidade”, afirmou Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, na abertura do evento.

 

Referindo que “serão mais de quarenta os parceiros que vão ter um espaço próprio nesta Feira, que vão promover sessões de informação ou rastreios gratuitos, permitindo aos visitantes experimentar modalidades desportivas ou dando a conhecer atividades promotoras de estilos de vida saudável disponíveis no nosso concelho”. 

 

Para o autarca “esta Feira é um espaço em que a saúde tem o papel principal. Quando no início do mandato iniciámos este projeto, o objetivo foi sempre dar o maior protagonismo possível à qualidade de vida, à prevenção, às boas práticas, ao diagnóstico precoce”, sem esquecer espaços de debate e reflexão sobre “as respostas disponíveis, as necessidades do setor e dos utentes, os problemas que enfrentamos enquanto comunidade, como a obesidade ou a diabetes, as doenças ligadas ao envelhecimento da população ou às que surgem ligadas à exigência colocada no desempenho das nossas atividades profissionais”.

 

Destacando a importância do seminário interconcelhio Um Olhar Sobre as Demências que levou duas centenas de pessoas ao Centro Cultural, no dia 5 de abril – entre autarcas, técnicos e cuidadores de todo o distrito –, Pedro Magalhães Ribeiro afirmou a necessidade de “reforçarmos a partilha de conhecimento e a troca de experiências. Enfrentamos problemas comuns, precisamos construir soluções comuns. Numa sociedade tão complexa como aquela em que vivemos, nenhuma instituição é uma ilha isolada e a doença não afeta só quem dela sofre, afeta a família e responsabiliza a comunidade”.

 

Centenas de pessoas de todas as idades visitaram a Feira da Saúde

No dia 5 de abril, a Praça 15 de Dezembro acolheu expositores e autocarros temáticos – o Projeto Geração Saudável, da Ordem dos Farmacêuticos e a Unidade Móvel de Doação de Sangue e Medula Óssea –, workshops de emergência e suporte básico de vida especialmente dedicados aos mais pequenos, pelos Bombeiros Municipais do Cartaxo, demonstração de Boccia pelo Projeto Municipal Viver Mais Viver Melhor, de Yoga, por Marta Cóias, de HIp Hop, pela Sociedade Filarmónica Cartaxense, a par de palestras sobre alimentação saudável, prevenção do cancro da pele, desenvolvimento infantil ou a importância da dádiva de sangue.

 

A influência dos pensamentos e emoções na saúde de cada pessoa ou a apresentação do livro de Marta Cóias – Contos de Verdade – Já percebeste que não te contaram a verdade? – marcaram também o espaço de palestras pelo qual passaram mais de cinquenta pessoas ao longo de todo o dia.

 

Rastreios e atividades como o Projeto de Promoção do Ciclismo, da Federação Portuguesa de Ciclismo e do Clube de Ciclismo Marco Chagas ou o espaço de Gincana, organizado pela Academia SK, contaram com outros tantos participantes de todas as idades.

 

Conceição Reis, coordenadora da área de Ação Social e Saúde do município, afirmou que a Feira da Saúde “é um projeto municipal que tem contado com o apoio de inúmeras instituições que têm permitido transformar este evento e toda a programação da Semana da Saúde, num espaço de divulgação de serviços e respostas aos utentes. Sem a disponibilidade de tantas instituições, parceiros, voluntários, a Feira não poderia ter esta dimensão e relevância”.

 

A técnica municipal destacou a presença do Instituto IPST que “recolheu dezenas de inscrições de novos dadores e efetuou trinta unidades de colheita”, a par de todos os parceiros que participaram nos rastreios que decorreram nas freguesias e pelos quais “já passaram mais de 200 pessoas”.

 

A Feira da Saúde encerrou com uma aula de Zumba, pela professora Sofia Cruz, mas a Semana da Saúde continua até ao próximo dia 12 de abril, com sessões públicas que vão levar ao Centro Cultural do Cartaxo a apresentação de projetos de âmbito nacional ou ações de formação e workshops que abordarão temáticas como o Burnout ou a problemática da terapia da fala.

 

 

CARTAXO PREMEIA VINHOS NA PRODUÇÃO

O Concurso de Vinhos do Concelho do Cartaxo teve este ano a sua 33ª edição, enquanto o Concurso de Vinhos do Tejo celebrou 18 anos – entre os dois reuniram 104 vinhos de 51 produtores.

 

 

O Centro de Promoção Vitivinícola do Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo recebeu, nos dias 5 e 6 de abril, enólogos e especialistas que provaram 49 vinhos tintos, 38 vinhos brancos e 17 vinhos rosé, para dois concursos que vão premiar o Melhor Vinho na Produção do Concelho do Cartaxo e do Tejo.

 

As provas dos dois concursos tiveram José Rodrigues, como presidente do júri, que contou com mais dez provadores – Carlos Sardinha, Pedro Gil, Helena Mira, Verónica Machado, Francisco Cruz Ferreira, Alice Simões, Romeu Gonçalves, Rita Conim, Gisela Machado, e Carmen Santos.

 

Para Pedro Magalhães Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal e da Associação de Municípios Portugueses do Vinho, que tem sede no concelho, “estes concursos fazem já parte do calendário de muitos produtores”, destacando a “presença de 25 produtores do concelho entre os 51 que apresentaram amostra a concurso”.

 

Para o autarca, os dois concursos são “uma oportunidade para os produtores, as casas agrícolas, as cooperativas da região e as marcas testarem os seus vinhos, para os divulgarem junto de técnicos e enólogos e para os promoverem junto do público, mas também junto dos órgãos de comunicação social que divulgam os resultados que apresentaremos na Festa do Vinho”, a relevância da iniciativa “é notória pela participação crescente dos produtores que se apresentam com cada vez mais amostras”. 

 

Sérgio Oliveira, técnico municipal da área de Desenvolvimento Económico e Empreendedorismo e enólogo, um dos responsáveis pela organização do concurso, assegurou que “a qualidade dos vinhos apresentados a concurso, que tem sido uma constante ao longo dos anos, volta a marcar a edição de 2017. Este ano contamos com mais vinhos em cada uma das categorias e com mais produtores a concurso –, o maior número de sempre”.

 

Escola Secundária do Cartaxo e Escola Profissional do Vale do Tejo presentes no decorrer das provas

As provas dos concursos contaram com a participação de alunos do Curso de Viticultura e Enologia, da Escola Secundária do Cartaxo, assim como, de alunos do Curso de Restauração – Restaurante/Bar, da Escola Profissional do Vale do Tejo.

 

A Câmara Municipal tem vindo, nos últimos anos a “solicitar o apoio de instituições de ensino, permitindo aos alunos uma experiência de aprendizagem e partilha com os profissionais que integram o júri dos concursos”, explicou Pedro Magalhães Ribeiro. “A recetividade das instituições de ensino e dos professores ao desafio que a autarquia lhes propôs, foi imediata”, destacando “a elevada responsabilidade que os alunos têm demonstrado no decorrer das provas”.

 

O Concurso contou ainda com o apoio de Eduardo Abade, responsável pelo sistema informático de classificação dos vinhos e dos técnicos da área de informática do município. A logística necessária para os dois dias de provas, ficou a cargo dos trabalhadores do Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo.

 

A cerimónia de entrega dos prémios dos dois concursos, terá lugar no âmbito da Festa do Vinho do Cartaxo, que decorre de 28 de abril a 1 de maio deste ano, no Pavilhão Municipal de Exposições.

 

 

DESPORTO E CULTURA MARCAM FÉRIAS DA PÁSCOA

A iniciativa Férias Desportivas & Culturais é organizada pela Câmara Municipal e conta com a participação de 50 crianças e jovens que vão passar umas férias da Páscoa muito divertidas.

 

 

O calor de verão antecipado que se fazia sentir no Estádio Municipal do Cartaxo no passado dia 11 de abril, contribuiu para que a manhã de cinco dezenas de crianças fosse ainda mais divertida. Correr mesmo muito rápido, saltar tão alto quanto as pernas permitissem e lançar objetos tão longe quanto possível, foram os desafios que os técnicos da área de Desporto da Câmara Municipal do Cartaxo colocaram aos mais pequenos e a que estes responderam com todo o entusiasmo.

 

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal, esteve presente na manhã dedicada ao atletismo. Para o autarca “este projeto é uma resposta educativa, promotora da prática desportiva e cultural junto dos mais jovens, mas é também uma resposta às famílias, que nele encontram um espaço seguro, a custo controlado, para que as crianças possam ocupar os tempos livres das férias da Páscoa”.

 

Para além dos “técnicos da área de desporto, da área de cultura e da área social que habitualmente acompanham as crianças, este ano contamos também com o contributo de parceiros que organizam as tardes culturais destas férias”, afirmou o presidente da Câmara, referindo-se à participação de José Luís Pereira, Teresa Lúzio, Inês de Matos e Berta Pereira, que organizaram ateliers de música, artes plásticas, dança e teatro, respetivamente.

 

As Férias Culturais & Desportivas vão encerrar em véspera de Sexta-Feira Santa, no dia 13 de abril,  com um programa que todos afirmam esperar com expectativa – uma viagem ao Parque das Nações, com passagem pelo Pavilhão do Conhecimento e um peddy-paper cheio de surpresas para descobrir. As Férias Culturais & Desportivas voltam no verão para mais desafios e aventuras.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:24
link do post | comentar | favorito

DECO E ORIMA ACORDAM A SUBSTITUIÇÃO DE TERMOVENTILADORES PERIGOSOS

Em Outubro de 2016, a DECO publicou um estudo sobre a segurança de alguns aparelhos elétricos, tendo encontrado, à venda no mercado português, termoventiladores potencialmente perigosos para os consumidores.

 

Além da denúncia à ASAE acompanhada pelo respetivo pedido de retirada do mercado desses equipamentos perigosos, a DECO contactou os produtores e propôs uma parceria que permitisse aos consumidores, que, entretanto, tivessem comprado os termoventiladores perigosos, a sua substituição por modelos seguros.

 

Só a marca portuguesa ORIMA respondeu positivamente ao nosso desafio e aceitou colaborar connosco, substituindo o termo ventilador da marca ORIMA modelo ORKPT 2000 D, pelo modelo ORPT 2000 L da mesma marca.

 

Esta marca demonstrou total disponibilidade na recolha e substituição dos produtos perigosos o que realça as suas práticas de mercado e a proteção dos interesses dos consumidores.

O processo de substituição dos termoventiladores decorrerá entre 15 e 19 de maio. Para que os consumidores lesados possam ver os seus danos reparados terão de comunicar a sua intenção de substituição à DECO, por email, entre 20 de abril e 05 de maio.

Caso pretendam exercer o seu direito à troca, devem ainda comparecer presencialmente nas instalações da DECO, sede e 6 delegações regionais, durante este período e nos seus horários de atendimento (ver moradas e horários aqui), fazendo-se acompanhar, não só do referido aparelho defeituoso, como também da respetiva fatura de compra. Nestas condições ser-lhe-á disponibilizado de imediato o aparelho de substituição.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:22
link do post | comentar | favorito

ALPIARÇA: Militar da GNR agredido por três homens em Alpiarça

image.jpg

 

Caso está sob investigação e ainda não foram feitas detenções. Militar agredido recebeu tratamento hospitalar mas já teve alta

m militar da GNR, fora de serviço, foi terça-feira agredido por três homens em Alpiarça e recebeu tratamento hospitalar, não se conhecendo ainda as razões da agressão, que estão a ser investigadas, segundo fonte da guarda.

A fonte da GNR disse que o militar agredido se encontrava à civil e que foi abordado às 19.47 por três homens que o atacaram numa via pública.

O militar recebeu tratamento hospitalar, mas já saiu da unidade de saúde.

O caso está a ser investigado, não existindo até ao momento qualquer detenção no seguimento da agressão, adiantou a mesma fonte.

«dn»



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:19
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 11 de Abril de 2017
Queijo Terrincho da Quinta da Veiguinha vence Concurso Nacional de Queijos Tradicionais Portugueses

O “Queijo Terrincho”, produzido pela Quinta da Veiguinha, Queijaria Artesanal, Lda, de Alfândega da Fé,  obteve a distinção Melhor dos Melhores  e arrebatou a Medalha de Ouro na Categoria Queijo Terrincho no  7º Concurso Nacional de Queijos Tradicionais Portugueses que o CNEMA realizou em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal – que assumiu a respectiva Direcção – nos dias 30 e 31 de março.

Recorde-se que o objectivo principal do Concurso é premiar, promover, valorizar e divulgar os genuínos queijos tradicionais Portugueses, alguns deles já com Nomes Qualificados.

Este Concurso enquadra-se no âmbito de um conjunto de iniciativas promovidas pelo CNEMA, onde se incluem também outros Concursos Nacionais  de Produtos Tradicionais Portugueses, bem como os Concursos Nacionais de Mel e de Azeite Virgem Extra e o Salão Prazer de Provar integrados na Feira Nacional de Agricultura / Feira do Ribatejo.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:18
link do post | comentar | favorito

Município de Santarém associa-se à Rede Solidária do Medicamento

 

O Executivo Municipal aprovou ontem, dia 10 de abril, por unanimidade, em reunião de Câmara, a celebração de um protocolo com a Associação Dignitude, entidade responsável pelo desenvolvimento, operacionalização e gestão do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, com o objetivo de garantir o acesso ao medicamento em ambulatório a qualquer cidadão que se encontre numa situação de carência económica, que o impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados que lhe sejam prescritos por receita médica.

 

Os destinatários deste programa são, em geral, beneficiários de prestações sociais de solidariedade e todos os que se deparam com uma situação inesperada de carência económica, decorrente de desemprego involuntário ou de doença incapacitante, entre outras situações de carência.

 

O Município de Santarém vai colaborar na implementação de estratégias de mobilização da sociedade civil, para os objetivos de filantropia e de solidariedade subjacentes ao Programa abem – Rede Solidária do Medicamento,nomeadamente, através da disponibilização da sua capacidade agregadora, de envolvimento e de dinamização da sociedade civil e do tecido empresarial para prossecução de objetivos específicos, bem como através da sua promoção, divulgação e comunicação, a par dum contributo financeiro para a respetiva implementação, estipulado em 100 Euros de comparticipação solidária, por cada beneficiário identificado, registado e validado pelo Programa abem, através das suas competências e experiência na referenciação de indivíduos socialmente vulneráveis.

 

Este programa é o primeiro projeto de impacto nacional dinamizado pela Associação Dignitude, da qual a Cáritas Portuguesa é cofundadora e que tem como missão acabar com a discriminação no acesso ao medicamento.

 

Este é mais um reforço para o sucesso de um programa que vem responder a uma das mais evidentes dificuldades das famílias portuguesas, o acesso ao medicamento. É uma realidade sustentada nos números que nos dizem que 22,8% dos portugueses não compram os medicamentos que lhes são prescritos, por dificuldades económicas.

 

O projeto, ainda em fase-piloto, agrega os esforços dos sectores da saúde e social e deve estar presente em todos os distritos do País, até final de 2017.

 

Comemorações do 25 Abril prosseguem com 5ª edição do Concerto “Novo Abril”

 

 

 

As comemorações do 25 de Abril, prosseguem dia 14 de abril, às 21h30, com a 5ª edição do Concerto “Novo Abril”, no Fórum Actor Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém, com bandas de jovens músicos: Sr. Doutor, Nooj, Surreal Prisma, Cicuta. Entrada: 3 Rocks.

 

Dia 21 de abril, às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira acolhe a Peça de Teatro “O Punho”, última peça do dramaturgo Scalabitano, Bernardo Santareno, pelo Centro Dramático Bernardo Santareno.

 

O Punho, a última peça teatral de Bernardo Santareno, datada de 1980, ano do seu falecimento, é uma obra cuja representação é praticamente inédita nos palcos nacionais. Drama marcadamente politizado, balizado num tempo muito particular, o da Reforma Agrária nos campos do Alentejo, temática polémica, que não oferece consensos, aliás, características a que sempre nos habituou Santareno na sua obra dramatúrgica. As liberdades de Abril permitiam então o acirrar das lutas sociais e políticas entre os latifundiários e as gentes sem terra.

 

O conflito teatral agudiza-se focado em duas figuras centrais, a senhora rica dona de quase tudo e a criada pobre, resignada ao que a vida lhe deu, nada. A lealdade mútua que as personifica custa a romper, mas os tempos novos extremam as posições que se radicalizam, até à violência.

 

São factos reais de uma história recente que inspiram a criatividade do autor, observador que assume na sua escrita a consciência e a voz do povo (o coro), pois o seu teatro, foi sempre um teatro do povo. Mais do que os propósitos políticos ou panfletários, o nosso objetivo é trazer Santareno e a sua escrita ao palco e ao público.

 

Ficha técnica: Adaptação do texto/Encenação – José Manuel Rodrigues | Produção – Centro Dramático Bernardo Santareno | Produção apoiada pelo Programa de Apoio ao Associativismo e Agentes Culturais do Concelho de Santarém

Duração: 90’ | Classificação M/12 | Preço: 5€

Bilheteira (Teatro Sá da Bandeira): 243 309 460 / tsbgeral@gmail.com

 

No dia 22 de abril, às 16h30, há Teatro para crianças – “Histórias de Sonho!”, pela Associação Aqui Há Gato, no Fórum Actor Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém.

“1 história? 2 histórias? 3 histórias? Queremos mais! Pois muito bem... Muitas histórias iremos contar e os teus sonhos embalar... curiosos.. humm.. Aqui há Gato! Ouvir histórias é permitir o sonho, é ter imaginação disponível para receber um mundo mágico e deixar-se estimular pelas personagens que habitam nos livros infantis (sessão onde serão apresentadas várias histórias, umas contadas com o apoio de técnicas de leitura encenada, outras com o apoio de marionetas). Duração: 45M

 

Dia 24 de abril, às 21h00, a organização oferece o Espetáculo Evocativo da Madrugada do 25 de Abril - “Esta é a Madrugada que eu esperava”, na Escola Prática de Cavalaria de Santarém, com texto do Coronel Correia Bernardo.

Pede-se ao público para se concentrar no Largo Infante Santo, em frente à antiga Escola Prática de Cavalaria. O espetáculo prossegue depois na Parada Chaimite.

 

Na noite de 24 de abril, Santarém vai evocar a noite em que Salgueiro Maia mobilizou os militares para a revolução de Abril, com o Espetáculo Evocativo da Madrugada do 25 de Abril - “Esta é a Madrugada que eu esperava”, na ex Escola Prática de Cavalaria de Santarém, com texto do Coronel Correia Bernardo, na altura capitão, envolvido em toda a movimentação que aconteceu na EPC, antes da saída do Salgueiro Maia.

A história é contada na primeira pessoa e, a partir do texto, encenou-se. O espetáculo tem 2 momentos. O público é recebido na fachada da Escola Prática de Cavalaria (Largo Infante Santo), às 21h00, num breve momento, e depois é convidado a entrar pela Porta D’Armas que os leva para a Parada Chaimite, no interior da EPC – Escola Prática de Cavalaria, onde a história continua a ser contada.

Correia Bernardo escreveu, para esta evocação, um texto “contando as suas memórias do que se passou naquela noite e que são reveladoras da rebelião, do nervosismo de quem ia participar naquele movimento”.

A Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém recebeu o texto do Coronel Correia Bernardo há três anos, e só agora há condições para o apresentar.

 

“O autor do texto quis partilhar connosco as suas memórias, num texto contado da forma mais fiel possível”, disse Berta Pereira na conferência de imprensa de apresentação do programa das comemorações do 25 de Abril deste ano, que revelou ainda que o Coronel Correia Bernardo é “nosso assistente de encenação”.

 

O Coronel Correia Bernardo, autor do texto deste espetáculo evocativo, explicou que lhe foi proposto pela Comissão 25 de Abril, escrever algo sobre a madrugada de 24 de Abril, “em que Santarém teve um papel importante, não só porque iniciou o processo do Movimento dos Capitães em 1973, como também era a unidade escolhida para marcar o pénalti , e teve que haver uma convicção de que o pénalti seria marcado na noite de 24 de Abril, uma vez que íamos fazer uma coisa que nunca tínhamos feito”. O Capitão de Abril explicou que “a unidade escolhida é a unidade que despoleta o movimento e atrai as outras unidades. Mas a unidade de Santarém era a que estava mais preparada e a própria Cidade estava preparada para que, se alguma coisa não corresse bem, se utilizasse defesa forte e consistente”, acrescentando que “a Cidade de Santarém tinha essa força”.

 

Correia Bernardo afirmou ainda que a Comissão do 25 de Abril propôs-lhe “marcar os primeiros momentos decisivos do 25 de Abril – a prisão do Comandante e a saída da Coluna Militar de Salgueiro Maia, que tinha 30 anos e que, apesar de ser um jovem, consegue falar e concretizar” a Revolução dos Cravos.

 

“Saber transformar as palavras em gestos é o que está a ser feito”, de modo a apresentar o espetáculo na noite de 24 de abril, refere Correia Bernardo que acrescentou que “é possível porque tem 2 pomperes: Berta Pereira e Carlos Oliveira, mais conhecido por Chona, coadjuvados por Tiago Fernandes, que vão dando força ao que está escrito, para empolgar as pessoas”.

 

No dia 25 de Abril – Dia da Liberdade, das 10h00 às 12h30, há Pintura para crianças, no Jardim da Liberdade.

Às 11h00, há Cravos para Salgueiro Maia, no Jardim dos Cravos. Esta cerimónia evocativa do 25 de Abril,conta com a presença de familiares, amigos, entidades públicas e oficiais, e com a participação da Banda da Sociedade Filarmónica Instrução e Cultura Musical da Gançaria.

 

Às 12h30, o antigo Refeitório da Escola Prática de Cavalaria é palco do Almoço/convívio do 25 de Abril.Reservas no Posto de Turismo de Santarém, Emoção D’Imagens e Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril.

 

Às 17h30, a Igreja de Nossa Senhora da Graça acolhe o Tradicional Encontro de Coros, que conta com a participação do Coral de Gulpilhares, Coro Legatto de Mira, Orfeão de Arouca e Coro do Círculo Cultural Scalabitano.

 

No dia 27 abril, às 21h30, é apresentado o Livro “No Limite da Dor” e tertúlia sobre Abril, com testemunhos, ao vivo, por ex-presos políticos, com a presença de Irene Pimentel e dos autores do livro, Ana Aranha, Carlos Ademar, no Fórum Actor Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém.

 

Dia 29 de abril, às 18h00, há Colóquio Abril – Presente e Futuro”, com o Professor António Sampaio da Nóvoa, no Fórum Actor Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém.

 

O programa das comemorações do 43º aniversário do 25 de Abril é organizado pela Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém, com o apoio da Câmara Municipal de Santarém, e conta com a parceria da Associação Aqui Há Gato, AJA - Associação José Afonso, Centro Cultural Regional de Santarém, Círculo Cultural Scalabitano, FITIJ – Festival Internacional de Teatro e Artes para a Infância e Juventude, para além da colaboração da NERSANT e do CIES - Centro Inovação Empresarial de Santarém.

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:15
link do post | comentar | favorito

Santarém vai evocar noite em que Salgueiro Maia mobilizou militares para a revolução de Abri

l

 Na noite de 24 de abril, Santarém vai evocar a noite em que Salgueiro Maia mobilizou os militares para a revolução de Abril, com o Espetáculo Evocativo da Madrugada do 25 de Abril - “Esta é a Madrugada que eu esperava”, na ex Escola Prática de Cavalaria de Santarém, com texto do Coronel Correia Bernardo, na altura capitão, envolvido em toda a movimentação que aconteceu na EPC, antes da saída do Salgueiro Maia.

A história é contada na primeira pessoa e, a partir do texto, encenou-se. O espetáculo tem 2 momentos. O público é recebido na fachada da Escola Prática de Cavalaria (Largo Infante Santo), às 21h00, num breve momento, e depois é convidado a entrar pela Porta D’Armas que os leva para a Parada Chaimite, no interior da EPC – Escola Prática de Cavalaria, onde a história continua a ser contada.

Correia Bernardo, que há dois anos lançou o livro “Santarém uma Cidade que faz História – 25 de Abril de 1974”, escreveu, para esta evocação, um texto “contando as suas memórias do que se passou naquela noite e que são reveladoras da rebelião, do nervosismo de quem ia participar naquele movimento”.

A Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém recebeu o texto do Coronel Correia Bernardo há três anos, e só agora há condições para o apresentar.

 

“O autor do texto quis partilhar connosco as suas memórias, num texto contado da forma mais fiel possível”, disse Berta Pereira na conferência de imprensa de apresentação do programa das comemorações do 25 de Abril deste ano, que revelou ainda que o Coronel Correia Bernardo é “nosso assistente de encenação”.

 

O Coronel Correia Bernardo, autor do texto deste espetáculo evocativo, explicou que lhe foi proposto pela Comissão 25 de Abril, escrever algo sobre a madrugada de 24 de Abril, “em que Santarém teve um papel importante, não só porque iniciou o processo do Movimento dos Capitães em 1973, como também era a unidade escolhida para marcar o pénalti , e teve que haver uma convicção de que o pénalti seria marcado na noite de 24 de Abril, uma vez que íamos fazer uma coisa que nunca tínhamos feito”. O Capitão de Abril explicou que “a unidade escolhida é a unidade que despoleta o movimento e atrai as outras unidades. Mas a unidade de Santarém era a que estava mais preparada e a própria Cidade estava preparada para que, se alguma coisa não corresse bem, se utilizasse defesa forte e consistente”, acrescentando que “a Cidade de Santarém tinha essa força”.

 

Correia Bernardo afirmou ainda que a Comissão do 25 de Abril propôs-lhe “marcar os primeiros momentos decisivos do 25 de Abril – a prisão do Comandante e a saída da Coluna Militar de Salgueiro Maia, que tinha 30 anos e que, apesar de ser um jovem, consegue falar e concretizar” a Revolução dos Cravos.

 

“Saber transformar as palavras em gestos é o que está a ser feito”, de modo a apresentar o espetáculo na noite de 24 de abril, refere Correia Bernardo que acrescentou que “é possível porque tem 2 pomperes: Berta Pereira e Carlos Oliveira, mais conhecido por Chona, coadjuvados por Tiago Fernandes, que vão dando força ao que está escrito, para empolgar as pessoas”.

 

No dia 25 de Abril – Dia da Liberdade, das 10h00 às 12h30, há Pintura para crianças, no Jardim da Liberdade.

Às 11h00, há Cravos para Salgueiro Maia, no Jardim dos Cravos. Esta cerimónia evocativa do 25 de Abril, conta com a presença de familiares, amigos, entidades públicas e oficiais, e com a participação da Banda da Sociedade Filarmónica Instrução e Cultura Musical da Gançaria.

 

Às 12h30, o antigo Refeitório da Escola Prática de Cavalaria é palco do Almoço/convívio do 25 de Abril. Reservas no Posto de Turismo de Santarém, Emoção D’Imagens e Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril.

 

Às 17h30, a Igreja de Nossa Senhora da Graça acolhe o Tradicional Encontro de Coros, que conta com a participação do Coral de Gulpilhares, Coro Legatto de Mira, Orfeão de Arouca e Coro do Círculo Cultural Scalabitano.

 

No dia 27 abril, às 21h30, é apresentado o Livro “No Limite da Dor” e tertúlia sobre Abril, com testemunhos, ao vivo, por ex-presos políticos, com a presença de Irene Pimentel e dos autores do livro, Ana Aranha, Carlos Ademar, no Fórum Actor Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém.

 

Dia 29 de abril, às 18h00, há Colóquio Abril – Presente e Futuro”, com o Professor António Sampaio da Nóvoa, no Fórum Actor Mário Viegas – Centro Cultural Regional de Santarém.

 

O programa das comemorações do 43º aniversário do 25 de Abril é organizado pela Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém, com o apoio da Câmara Municipal de Santarém, e conta com a parceria da Associação Aqui Há Gato, AJA - Associação José Afonso, Centro Cultural Regional de Santarém, Círculo Cultural Scalabitano, FITIJ – Festival Internacional de Teatro e Artes para a Infância e Juventude, para além da colaboração da NERSANT e do CIES - Centro Inovação Empresarial de Santarém.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:31
link do post | comentar | favorito

Nadadora Almeirinense é Vice-Campeã da Zona Sul

Nos dois últimos fim-de-semanas, quatro nadadores da Associação Vinte Quilómetros de Almeirim estiveram envolvidos na disputa de Competições Nacionais: O Campeonato Nacional de Juvenis que se disputou entre os dias 30 de Março e 2 de Abril e o Torneio Zonal de Infantis disputado no fim-de-semana de 7 a 8 de Abril.

O Torneio Zonal de Infantis decorreu nas Piscinas Municipais de Sines e a Secção de Natação da Associação Vinte Quilómetros de Almeirim fez-se representar por dois nadadores numa competição que contou com a presença de 358 nadadores (174 masculinos e 184 femininos) em representação de 67 Clubes das Associações de Santarém, Leiria, Lisboa, Alentejo, Interior Centro, Algarve, Açores e Madeira.

Os nadadores da Secção de Natação da Associação 20 Km de Almeirim, Beatriz Bento e Gonçalo Cristóvão, tiveram uma excelente prestação que se traduziu na brilhante conquista de uma Medalha de Prata, 4 lugares Top-Ten e na melhoria de seis recordes pessoais.

A nadadora Beatriz Bento conquistou o Título de Vice-Campeã Zonal na prova de 200 Livres melhorando a sua marca pessoal com o magnífico tempo de 2:18,88. Esta nadadora também disputou mais quatro provas, classificando-se no Top Ten em duas delas. Obteve um excelente 4º lugar na prova de 100 Livres com o tempo de 1:04,10 e a 7ª posição na prova de 200 Estilos melhorando a sua marca pessoal com o tempo de 2:40,19. Na prova de 100 Mariposa, Beatriz Bento classificou-se na 16ª posição, melhorando também a sua marca pessoal com o tempo de 1:15,66 e na prova de 400 Mts Estilos conquistou o 17º lugar com o tempo de 5:46,18.

Nas três provas que disputou, Gonçalo Cristóvão conseguiu melhorar as suas anteriores marcas pessoais. Na prova de 100 Livres obteve uma excelente classificação no Top Ten do Torneio conquistando o 10º Lugar com o tempo de 59,94. Na prova de 400 Livres, classificou-se em 15º Lugar com o tempo de 4:42,60 e na prova de 100 Mariposa, conseguiu o 12º Lugar com o tempo de 1:09,67.

O Campeonato Nacional de Natação nas categorias de Juvenis, Juniores e Absolutos foi disputado no Centro Olímpico de Piscinas Municipais em Coimbra e teve a participação de 1986 Nadadores em representação de 110 Clubes.

A Secção de Natação da Associação Vinte Quilómetros de Almeirim também se fez representar por 2 Nadadores que tiveram uma boa prestação que se traduziu na melhoria de dois recordes pessoais.

O Nadador Diogo Martins participou na prova de 400 Livres classificando-se no 26º lugar com o tempo de 4:38,45

João Marques melhorou o seu record pessoal nos 100 Livres ao nadar a prova em 57,70 segundos conseguindo assim classificar-se em 16º lugar. Este nadador melhorou também a sua marca pessoal na prova de 100 Costas ao classificar-se na 27ª posição com o tempo de 1:07,80.



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:25
link do post | comentar | favorito

Startup Santarém inicia novo programa de aceleração de ideias de negócio a 27 de abril
No âmbito da sua estratégia de apoio ao empreendedorismo e criação de novas empresas, a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, tem já inscrições abertas para o 3.º Programa de Aceleração de Ideias de Negócio, depois de duas edições terminadas com sucesso em Santarém e Torres Novas.

O novo Programa de Aceleração de Ideias de Negócio vai realizar-se na Startup Santarém e arranca já no final do mês de abril. A iniciativa consiste num programa inovador e condensado no tempo que, em apenas 8 semanas (2 vezes por semana, à quinta e sexta-feira), procura apoiar os empreendedores na aceleração dos seus projetos - da ideia ao negócio - e no encontro de financiamento, visando uma mais rápida operacionalização e entrada do projeto empresarial no mercado.

O programa terá inicio a 27 de abril e decorrerá até 29 de junho, compreendendo a realização de 8 workshops de capacitação, acompanhamento com consultoria especializada e dedicada, um conjunto de visitas a empresas e centros tecnológicos, mentoria, networking e ainda a preparação de pitchs para apresentação a potenciais parceiros e/ou financiadores.

A componente de consultoria assume especial destaque, uma vez que cada um dos empreendedores pode trabalhar a sua ideia de negócio com o apoio de um consultor que fará um acompanhamento personalizado ao mesmo. Este trabalho é feito não só presencialmente (nos 2 dias da semana em que decorre o programa) mas também à distância (durante as 8 semanas) com recurso a uma plataforma especialmente criada para o efeito, onde cada uma das ideias de negócio é trabalhada por etapas.

Esta é já a 3.ª edição do Programa de Aceleração de Ideias que a NERSANT leva a cabo, sendo a participação limitada a 15 projetos. As inscrições são gratuitas e estão já abertas em sitiodoempreendedor@nersant.pt. Cada inscrição é alvo de um processo de validação tendo em conta a disponibilidade efetiva dos promotores para a participação neste programa, bem como o grau de diferenciação do projeto que pretendem desenvolver.

De referir que até ao momento a NERSANT já levou a efeito duas edição do Programa de Aceleração de Ideias, tendo a primeira sido realizada de igual forma na Startup Santarém, e a segunda, em Torres Novas. Esta última terminou no passado dia 7 de abril, com a apresentação dos pitchs dos empreendedores aos mentores, empresários e potenciais investidores.



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:22
link do post | comentar | favorito

I Jornadas de Negócios Internacionais

No passado dia 5 iniciaram-se as I Jornadas de Negócios Internacionais, uma das licenciaturas da Escola Superior de Gestão e Tecnologia (ESGTS) do Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém), organizadas como um ciclo de palestras, seminários e workshops repartidos pelos meses de abril e maio.

 

A primeira sessão recebeu como protagonistas Pedro Ribeiro, presidente da comunidade intermunicipal da Lezíria do Tejo e da câmara municipal de Almeirim, e Paulo Franco, vereador do município de Alenquer. O tema em discussão foi: “A atuação do poder local na dinamização de processos de internacionalização”.

 

Perante um auditório repleto com a presença de estudantes de Negócios Internacionais e de cursos técnicos superiores profissionais, os oradores sublinharam a necessidade de criação de condições de qualidade de vida para os seus munícipes, designadamente ao nível dos equipamentos municipais de educação e desporto, atraindo famílias, procurando deste modo a fixação de recursos qualificados. Ao nível do capital humano, o autarca de Almeirim destacou a importância da capacitação dos jovens com formação académica de nível superior, ferramenta essencial para reduzir o risco de exclusão social, sabendo-se que o desemprego de longa duração e os salários baixos afetam principalmente quem possui menos habilitações literárias.

 

Pedro Ribeiro ilustrou o argumento, referindo-se à necessidade muitas vezes comunicada ao município, no momento de decisão de novos investimentos, de que “a contratação dos profissionais devidamente qualificados necessários para os projetos possa fazer-se no interior dos concelhos”, razão pela qual a resposta dos poderes públicos, em particular no domínio das respostas sociais, deve orientar-se para a atração e a fixação das pessoas.

Da intervenção de Pedro Ribeiro merece, ainda, especial destaque a importância da intervenção do poder local ao nível da redução dos custos administrativos e da responsabilização dos decisores perante os eleitorados num contexto de proximidade. Nesse sentido, sublinhou a importância da regionalização como forma de agilizar os processos de licenciamento de projetos com forte componente exportadora (designadamente ao nível do setor agroalimentar), indutores do desenvolvimento endógeno, que muitas vezes se confrontam com regulamentação desadequada.

 

Por seu turno, Paulo Franco fez a caracterização do concelho de Alenquer, com particular enfase para a sua dimensão económica, vindo a destacar a assinatura de um protocolo com a ATEC-Associação de Formação para a Indústria, ao abrigo do qual foi possível arrancar com o primeiro curso de mecatrónica a funcionar no Centro de Formação Profissional do Carregado. Aquele responsável apresentou a medida como um exemplo do papel a desempenhar pelos municípios na criação de respostas face à necessidade de pessoal qualificado por parte do ‘cluster’ automóvel, com forte vocação para a exportação.

 

Terminando a sua intervenção, deu ainda exemplos das iniciativas de cooperação internacional desenvolvidas e, por fim, enquadrou os desafios que estão colocados perante sectores tradicionais de atividade como a vitivinicultura, expostos à competição global.

 

Uma nota que os estudantes presentes retiveram da intervenção dos oradores refere-se ao domínio de línguas estrangeiras como competência determinante para que as empresas nacionais se possam posicionar com sucesso nos mercados internacionais. A encerrar esta primeira sessão assistiu-se a um momento simbólico protagonizado pela Tages – tuna da ESGTS.

 

A próxima sessão, agendada para o próximo dia 19 de Abril, no auditório da ESGTS, terá como orador Joaquim Guerra, coordenador geral da caixa de crédito agrícola de Alcanhões, que dissertará sobre: “A rede das caixas de crédito agrícola como parceira na internacionalização das PME portuguesas”. A participação no evento é gratuita e aberta ao público em geral, todavia requer inscrição prévia na página internet da escola (http://si.esgt.ipsantarem.pt).



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:21
link do post | comentar | favorito

Almoço do 25 de Abril

unnamed.jpg

 

No próximo dia 25 de Abril a Coligação Democrática Unitária - CDU irá realizar o almoço comemorativo dos 43 anos da Revolução de Abril, pelas 12:30h no restaurante Castiço nas Mouriscas.

Serão apresentados os candidatos à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal de Abrantes.



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:15
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Abril de 2017
FALCOARIA REAL INTEGRA NOVO CIRCUITO TURÍSTICO

unnamed (3).jpg

 

O Município de Salvaterra de Magos está incluído num novo circuito turístico que pretende divulgar produtos da região, captando turistas em Lisboa para visitarem o Ribatejo, às quintas-feiras até final de setembro.

 

O circuito vai contemplar uma visita à Falcoaria Real de Salvaterra de Magos, onde os visitantes poderão conhecer, com o acompanhamento técnico de um falcoeiro, o quotidiano de mais de 20 aves de presa, de diferentes espécies, que compõem a nossa equipagem de voo. Ao mesmo tempo, poderão descobrir o mundo da Falcoaria e os motivos que conduziram ao aparecimento desta arte e a sua importância na vila de Salvaterra de Magos.

 

O pacote turístico foi apresentando, no dia 6 de abril, a vários operadores da área do turismo, tendo estes visitado os locais incluídos no novo circuito, nomeadamente a Falcoaria Real de Salvaterra de Magos.

 

A ação é dinamizada pela Cityrama, um dos maiores operadores turísticos de Lisboa, juntamente com as Câmaras Municipais e a Rodoviária do Tejo.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:38
link do post | comentar | favorito

Parque Tejo acolhe sessão de apresentação do projecto de Formação-Acção da TAGUS

unnamed (1).jpg

 

“Pelo Tejo vai-se para o Mundo” é o mote, retirado do poema de Alberto Caeiro, para a sessão de motivação que a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior vai realizar, às 14h30, no dia 21 de Abril, no Parque Tejo, em Abrantes. Sensibilizar produtores e agentes turísticos para a importância da internacionalização e apresentar o projecto de formação e consultoria são os intuitos da organização.

O pequeno seminário irá contar com o testemunho da AICEP – Portugal Global Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, que terá a sua directora das Relações Institucionais e Mercados Externos, Maria João Veiga Gomes, a falar sobre os desafios dos mercados externos. Também o Turismo do Centro de Portugal estará presente na iniciativa, através de Gonçalo Gomes, do Núcleo de Apoio aos Empresários, Empreendedorismo e Investimento Turístico, dando a sua perspectiva sobre as exigências e o que procuram os turistas estrangeiros que visitam a nossa região.

Estes momentos serão precedidos pela sessão de abertura com o Município de Abrantes, a TAGUS e o CEC/CCIC – Conselho Empresarial do Centro/ Câmara de Comércio e Indústria do Centro, na qualidade de organismo intermédio do Sistema de Incentivos "Qualificação das PME" - Formação-Acção, financiado pelo Portugal 2020, através do Fundo Social Europeu (FSE) e enquadrado no COMPETE 2020 - Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização (POCI).

A sessão terminará com a apresentação do projecto de consultoria e formação para Pequenas e Médias Empresas pela TAGUS, que se propõe a contribuir para dotar as PMEs dos sectores alimentar e turístico de conhecimentos e competências, de forma a estarem melhor preparadas para enfrentar os desafios dos mercados externos.

Com esta iniciativa, a Associação para o Desenvolvimento Rural pretende dar continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo na promoção e valorização dos recursos endógenos do Ribatejo Interior.

Os produtores agro-alimentares, alojamentos, restauração e empresas de animação turística de Abrantes, Constância e Sardoal, que estejam interessadas em aderir a esta iniciativa, devem entrar em contacto com a TAGUS, através do e-mail tagus@tagus-ri.pt ou telefone 241 106 000.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:36
link do post | comentar | favorito

“Agro-Batoréu, Lda.” arrebatou 35º Concurso de Vinhos do Concelho de Azambuja Melhor tinto e melhor branco da colheita 2016

unnamed.jpg

 

A casa “Agro-Batoréu, Lda.”, de Aveiras de Cima, arrebatou – com o melhor branco e o melhor tinto – os dois primeiros lugares do 35º Concurso de Vinhos aberto aos produtores do Concelho de Azambuja,  e referente à colheita 2016. A cerimónia de divulgação dos resultados e entrega de prémios teve lugar este domingo, na tarde de encerramento da “Avinho – Festa do Vinho e das Adegas”, que animou Aveiras de Cima entre os dias 7 e 9 de abril.

 

Reforçando a aposta nesta iniciativa, a Câmara Municipal de Azambuja atribuiu prémios monetários de 250 euros aos terceiros, 500 euros aos segundos, e 750 euros aos primeiros classificados, quer em brancos quer em tintos. Além de promover os bons vinhos locais, a economia e o nome do concelho, estes prémios procuram prestigiar o concurso recompensando a qualidade do trabalho e a dedicação dos produtores. Apresentaram-se neste concurso, organizado pelo município com a colaboração das juntas de freguesia, meia centena de vinhos com maior afluência de tintos. De acordo com os provadores convidados, a colheita 2016 pode ser considerada de boa qualidade, justificando-se que para além do pódio tenham sido atribuídas três menções honrosas nos vinhos tintos e uma nos brancos.

 

Na dezena e meia de vinhos brancos a concurso, a vitória foi para o produtor Agro-Batoréu Lda., de Aveiras de Cima; 2º lugar para a casa Vinhos Pingalim, de Alcoentre; e 3º para Agrovia S.A. – Vinhos Quinta da Lapa, de Arrifana-Manique do Intendente. Destaque, ainda, com menção honrosa para David Henriques Vieira, de Tagarro-Alcoentre. No setor dos tintos, com perto de quatro dezenas de amostras, 1º lugar para Agro-Batoréu Lda., de Aveiras de Cima; 2º lugar para David Henriques Vieira, de Tagarro-Alcoentre; e 3º para o Estabelecimento Prisional de Alcoentre. Referência, ainda, a três menções honrosas: para Joaquim Silva Lambéria, de Vila Nova de S. Pedro; para a Sociedade Agrícola Cova da Caldeira, de Alcoentre; e para António José Patrício Abreu, de Aveiras de Cima.

 

O painel de provadores avaliou os vinhos concorrentes no modelo habitual de “prova cega” e foi composto por 5 enólogos de reconhecida competência, Carlos Pereira, Hernâni Magalhães, Jorge Páscoa, Sérgio Oliveira e Cruz Ferreira. A participação destes profissionais enquadra, igualmente, a colaboração institucional com o Município de Azambuja de várias entidades ligadas ao setor, como são a Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a Viticartaxo, a Associação Portuguesa de Enologia e a Comissão Vitivinícola Regional Tejo.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:33
link do post | comentar | favorito

FARRUNCHA SOBE AO PALCO PELO GRUPO CÉNICO KASPIADAS

O Grupo Cénico da Casa do Povo de Pontével escolheu a peça infantil que Jaime Gralheiro escreveu em 1964 para falar aos mais jovens das ilusões, fantasias e medos que marcam a infância.

 

Mário Júlio encena e dirige a comédia Farruncha, que o Kaspiadas leva ao placo do Auditório Luís Eugénio Filipe, em Pontével, no próximo dia 25 de abril, às 16h00.

 

Faz Tudo, Toneca, Zico, Farruncha e Mãe do Toneca, são algumas personagens que os mais pequenos vão ficar a conhecer e dão corpo à comédia infantil escrita por Jaime Gralheiro em 1964 e editada pela primeira vez em 1975.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:31
link do post | comentar | favorito

Domingo, 9 de Abril de 2017
Câmara Municipal repudia e apresenta queixa contra vandalismo e atentado ao Património e Cultura

Na manhã deste domingo, 9 de abril’17, dia em que se realiza um Festival comemorativo dos 85 anos do Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, a cidade deparou-se com o vandalismo contra o Património e a Cultura perpetrado à Praça de Toiros “Palha Blanco” (propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca de Xira) e ao Monumento ao Forcado e parte do Parque Urbano do Cevadeiro, da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

 

A Câmara Municipal vem desta forma expressar a sua indignação e repudiar veementemente estes atos e informa que irá apresentar à PSP uma queixa contra desconhecidos por este atentado inadmissível e antidemocrático contra o Património e Cultura.

 

Em anexo seguem fotos que demonstram esta ação que, de acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, “revelam uma atitude de quem não sabe viver em Liberdade e Democracia e não sabe respeitar a Cultura e Tradições de um Povo”.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:20
link do post | comentar | favorito

EU NÃO SEI QUEM TE PERDEU

MARINAMALTEZ.png

 Por: Marina Maltez

 

EU NÃO SEI QUEM TE PERDEU

 

A ambulância “voava” em direcção ao hospital, os solavancos da estrada faziam-na recear nem que fosse um só segundo de atraso. “Vá lá, vá lá. Rápido. Olha para mim pai, estou aqui, estamos quase a chegar. Vai ficar tudo bem….tu és forte e eu estou aqui e sei que vais ficar bem.”. Não o disse apenas por dizer. Disse-o de forma firme, categórica, presa à sua Fé de que Deus não podia permitir a perda de quem mais amava. Quando finalmente a ambulância chegou à entrada das urgências uma médica e alguns enfermeiros já estavam à espera com uma panóplia de equipamentos: “Calma, vamos tratar dele. Aguarde que assim que possível damos notícias”.

Entrou na sala de espera aquela miúda/mulher de apenas 18 anos e que sem preparação alguma lutava pela Vida do pai. Ele sempre tinha sido e era o seu herói, o seu guerreiro. Agora era ela que vestia a armadura, pegava na espada e lutava pelos dois…a sala estava gelada….vazia…apenas o som de uma música que lhe ficou gravada a ferro e fogo pelo tanto que reflectia o seu estado de espírito “Só eu te posso ajudar”…

Os dias seguintes foram duras provas de resistência: exames, o agravamento do estado clínico, transfusões de sangue constantes. O seu ídolo agonizava numa cama de hospital mas sempre com um sorriso para a sua princesa, aquela a quem oferecia sempre três cravos vermelhos comprados na Tia Teresa. “Porquê Pai? Porquê cravos?”. Nunca o soube, mas ainda hoje são essas flores que coloca na sua campa.

Permaneceu ao lado da cama dele sempre. Não comia, não descansava. Só se ausentava os momentos que passava na capela, em preces sucessivas, pedindo a Deus para ter misericórdia.

Fazia-lhe a barba, com tanto medo de o magoar, mas fazia. Talvez inconscientemente soubesse que não teria um futuro. Aplicava-lhe a medicação para aliviar as feridas. Os dias eram marcados por essa rotina: higiene, alimentação, cuidados de saúde. Os estudos ficaram em pausa. Agora o Pai era tudo. Prioridade única e sagrada.

Mesmo quando todos diziam que nada havia a fazer, ela continuava a acreditar, a ter fé. Acreditava piamente que ele iria levantar-se e que a doença passaria.

Um dia, um dos enfermeiros disse-lhe: “Sabe que é muito pouco provável que o seu pai sobreviva?”. Ela sorriu-lhe: “Não. O meu pai é um vencedor e juramos nunca nos separar. Ele prometeu e cumpre sempre as suas promessas. E eu cá estou a cumprir a minha. Só sairei daqui com ele”.

10 de Março de 1999. Pelas 11:45 o seu telemóvel toca: “Acredita em milagres?” disse uma voz familiar do hospital. “Estou à espera de um há seis meses e esperarei sempre”. “O seu pai levantou-se, tomou banho e fez a barba. Tudo sem ajuda. Mas parece um pouco confuso porque diz que agora só lhe falta a sua Princesa”. O seu coração bateu como trovão, disparado de tanta emoção e alegria: “Não. Não está. Ele tem razão!”. Saiu apressada a dar a boa notícia à mãe para que fossem rapidamente para o hospital. Chegaram expectantes, queriam vê-lo, tocar-lhe, sentir o seu abraço caloroso. Era desta que o pesadelo tinha terminado e iriam para casa todos juntos. O elevador estava cheio: “Vai já tu mãe, eu sigo no próximo”. E seguiu. Entrou no corredor. A cama do Pai não estava no quarto. A mãe estava sentada na sala dos enfermeiros pálida, o rosto parecia cera. “Onde está o meu pai?”. Olharam-na com uma tristeza profunda, de lamento. Os seus próprios olhos estavam tristes, não eram só enfermeiros ou médicos, ao fim de tanto tempo eram uma equipa unida que lutava pela vida de um homem.

“Se não chorar nem disser nada deixamos que se despeça dele….”. Entrou na sala gelada onde um corpo repousava numa maca. Aproximou-se: “Não te deixo partir. Este é só o teu corpo. O teu espírito estará sempre em mim”.

Os momentos que se seguiram continuaram a ser um Calvário. Ligar à funerária, avisar no cemitério, tirar o corpo do hospital para não permanecer lá durante a noite. Essa ideia era terrível. A mais de 100 Km de casa, sozinhas…mãe e filha e uma dor atroz.

Por muito que procure palavras a menina/mulher nunca saberá descrever, exactamente, a dor que sentiu. A dor que sente.

Lembra-se que passou a noite abraçada a um caixão. Lembra-se que o fechou e guardou a chave: “Não te vão ver assim pai. A tua memória será o do homem forte, bondoso, humilde, de sorriso nos lábios e coração de ouro”.

Lembra-se do caixão descer à terra debaixo de uma chuva miudinha: “Até Deus chora diante de tamanha perda”. Regressou a casa. O vazio e durante dias, meses, anos esperou que a porta se abrisse e ele voltasse a entrar de sorriso doce e olhar meigo.

Passaram dezoito anos. Continua a ser menina/mulher. E ainda hoje espera que a porta se abra e possa voltar a dizer: “Olá Pai!”.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:02
link do post | comentar | favorito

O aluno rebelde

FLORBELA.png

Por: Florbela Gil

 

Fernando Jorge, mais conhecido por "charneca", aluno de 19 anos, rebelde, mas simpático. Naquela altura, estamos a falar em 1993, já vestia calças de ganga todas rasgadas nas pernas , lenço  na cabeça atado atrás, parecia um pirata . Era um miúdo que durante a aprendizagem, aceitava pouco os meus conselhos, queria fazer tudo á sua maneira. Queria ouvir música num tom alto, subia o som do radio, eu baixava, disse-lhe," deixo-te ouvir rádio, mas tem que ser baixinho. " mas ele não queria, voltava a subir o som. 

Eram aulas que para mim eram uma tortura psicológica.
 
Cada vez que eu tinha que lhe dar lição, ficava num estado nervoso muito grande, era difícil fazer aquela cabeça aceitar as minhas explicações.
 
Um dia, numa aula, íamos a circular numa reta, e ele acelerou a fundo porque viu um cão a atravessar a estrada, queria atropelar o pobre animal, só tive tempo de travar o carro a fundo, mas mesmo assim ainda se deu um toque no animal, que fugiu a ganir. O Fernando não atribuiu as culpas a ele, mas sim ao desgraçado do animal. Ralhei muito, mas dava a sensação que pouca diferença fazia.
 
Fiz queixa dele ao meu patrão, disse, que não lhe daria mais aulas, até porque, a pressão que ele exercia em mim era muito grande. 
 
As duas aulas seguintes foram dadas por um colega meu, Fernando, portou-se bem, nada a apontar ao rapaz, disse o meu colega.
 
Uns dias mais tarde, vim a saber por uns colegas da escola onde estudava, que ele dizia que adorava ver-me zangada.
 
Aguentando, lá o levei a exame  condução em março de 1993.
 
Passou, mas avisei que tinha que ter cuidado dali para a frente. 
 
No dia a seguir, bateu com o carro. 
 
Os pais dois professores primários, excelentes pessoas, colocaram- no de castigo. Tinha que ir trabalhar para pagar o concerto do carro.
 
Meses mais tarde, já com carro pronto, pediu para sair no carro do pai. O qual deixou. Mais uma vez a sua agressividade e rebeldia falou mais alto, o excesso de velocidade fê-lo despistar-se.
 
Assustado com o que o pai pudesse dizer, disse a um colega - " vou matar-me.
 
É claro que na ninguém acreditou nele, porque as mentiras que ele pregava aos colegas já eram da praxe.
 
Procuraram por ele, em todo lado, o pai ligou para os amigos que conhecia, porque ele ainda não tinha voltado para casa. Até que esse amigo contou o que ele disse.  
O carro do pai, foi visto perto da horta dos avós que tinha uma barraquinha para guardar as ferramentas e produtos das curas das plantas. 
 
Foram dar com ele  deitado mo chão, espumando pela boca. Tinha ingerido 605-forte. Um produto para tratar as batatas. 
 
A ambulância, levou, falecendo pelo caminho. 
 
Foi até hoje um miúdo que nunca esqueci, marcou-me para sempre.  
 
Amigos leitores para os que não sabem já sou instrutora de condução desde 1989. 
 
Adoro a minha profissão. Adoro ensinar, ao longo destes anos, tive histórias de vidas, uma de cortar o coração, outras muito alegres. Com o tempo vou partilhando com  vocês caros leitores.


publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

Divagando...

ANA GRACIOSA.jpg

Por Ana Graciosa

 

 

Divagando...

 

Sou de quem eu quero e não de quem me quer e, também não sou de ficar presa a quem não tem a capacidade de me cativar e agarrar…

Deixo a alma voar, pois a esperança tem asas e, por vezes mostra-me horizontes sem limites da minha imaginação, leva-me a sonhos e lugares imagináveis e só meus….

Que eu consiga, dar sempre aos meus sonhos, asas para voar e nas asas deles, percorrer os mais recônditos e belos pensamentos.

Com imensas falhas e erros, sei que sou persuasiva, intensa e secalhar provoco o “pânico” de tão direta que sou, mas… não alimento falsas esperanças, detesto criar  ilusões e falsas expectativas … sou apologista, que se deve deixar sair as palavras, principalmente, aquelas que têm que ser ditas: Frias, nuas, cruas, sem reticências, falhas ou omissões, porque quando há vontades, não existem desculpas.

Quando se quer muito uma coisa, reviramos o mundo, movimentamos a vida, arranjamos maneiras de resolver o que pode ser ou parecer, difícil ou complicado. Quando se quer mesmo muito, não há distâncias, nem horas de cansaço ou vontade que deixe de existir. Quando se quer, não há nada que nos faça desistir ou voltar atrás, porque queremos a sério e a força está nas certezas, no equilíbrio dos sentimentos e das emoções. Quem quer de verdade, conquista-te diariamente e faz acontecer.

Não gosto e nem sei viver de faz de conta, não gosto de metades, meios-termos e muito menos de migalhas.

Chega de desperdiçar tempo, energias e o nosso amor com quem não merece, não sabe valorizar e dificilmente, esse alguém, vai aprender o que isso é.

A vida continua a mostrar-me a ingratidão, o mau carácter das pessoas e a falta de humildade. Que cair, tropeçar e falhar faz parte de quem acredita e de quem continua “ceguinho” sem ver a maldade no coração alheio, a falta de respeito, o quanto somos descartáveis e que infelizmente, não passamos de números.

Quando o que se sente é mais forte que as palavras, quando não existem verbos, adjetivos ou pronomes que consigam traduzir, tudo o que nos vai nas certezas da alma e do coração… como se faz???

De facto existem “coisas” intraduzíveis, inexplicáveis, imensuráveis…



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:58
link do post | comentar | favorito

Dunas

ANAFONSECA.jpeg

 

Por: Ana Fonseca da Luz

 

Dunas



Por favor, já antes te pedi, não arranques ou rasgues as páginas do nosso livro.
Não é um livro grande, eu sei, as páginas são poucas, pois são, mas não tenho dúvidas que são as páginas com as palavras mais belas que algum dia escreverei.
Repara bem!
Todas as palavras que escrevemos estão carregadas de silêncios, de abraços e de pequenos fragmentos de quando éramos pouco mais do que dois meninos.
Eu de tranças pretas apanhadas com laços de seda, e tu, tu de calções abaixo dos joelhos para esconderes os arranhões feitos pelas quedas que davas quando te lembravas de andar na velha bicicleta do teu avô.
Ainda nos consigo ver quando fugíamos até ao mar e ficávamos encostados às dunas, cheios de vergonha por sermos tão novos e já nos amarmos daquela maneira tão assombrosa e intensa.
E sabes do que me lembro e que tu quase de certeza já esqueceste?
Aquela tarde em que ficámos deitados nas dunas, de mãos dadas até a noite chegar, com a lua cheia a engalanar o céu e as estrelas a brilharem só para nós, a ouvir Joan Baez, no velho gravador a pilhas do meu pai.
Ambos ficámos de castigo, mas a gostarmos cada vez mais um do outro.
Depois, um dia, olhámos para nós e já tínhamos crescido, eu já não tinha tranças pretas e tu já fazias a barba e fumavas SG Gigante.
E mais tarde, quando olhámos para trás, eu já não te via e tu já não me vias, por isso, por favor, não arranques nem rasgues as páginas do nosso livro, aquele onde ainda escrevemos, alternadamente com outras pessoas que, sem que quiséssemos, passaram a ser personagens secundárias deste nosso livro, mas onde nós seremos, para sempre, a menina das tranças pretas e o rapazinho de calções.
Já agora, não te esqueças de apagar a palavra “fim” porque amores como o nosso não conhecem essa palavra...



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:55
link do post | comentar | favorito

TEMAS DE SAÚDE: Violência no desporto

ANTONIETA.jpg

Por: Antonieta Dias (*)

 

Violência no desporto

 

Por mais que tentamos encontrar razões explicativas para justificar a violência no desporto, não conseguimos encontrar motivos para que tal aconteça.

Segundo “Freud e Adler “ a agressão resulta de uma frustração anterior.

Todavia a sociedade, não pode ser responsabilizada pela incapacidade da concretização dos objectivos pessoais de cada um.

Na teoria de “Bandura e Walters”, a agressão é aprendida, assim como todo o comportamento humano, sendo que no caso do agressor as razões do seu comportamento criminoso reflectem uma aprendizagem e uma vivência de inter-relações inadaptada a uma sociedade humanizada, livre e democrática que diverge de todos os factores de socialização

Sendo pois os fenómenos de violência caracterizadas como perturbações psicológicas em que os recursos individuais disponíveis não são suficientes para o controlo da gestão emocional, comportamental e social do indivíduo, perante os fatos adversos vivenciados.

Sendo certo de que ao longo da época desportiva existem cerca de 124 mil jogos em todo o País, e apesar da maioria deles decorrerem com serenidade e sem actos de agressividade ou de violência, não podemos deixar de valorizar as agressões e a violência que surgem nalgumas situações.

São estes fatos que desvirtuam o espectáculo desportivo e acabam por gerar “revolta”, nas pessoas pelo mau comportamento desencadeado por indivíduos que não sabem controlar a sua postura violando as regras e os princípios da liberdade individual e colectiva.

De acordo com os dados divulgados pela comunicação social, este ano foram relatados cerca de 40 casos de agressões, conhecidas e divulgadas pelo impacto negativo que marcaram nas pessoas directamente envolvidas nos eventos desportivos e na sociedade em geral.

Sem dúvida que estes números ficam muito aquém da realidade existente.

Todos sabemos que nestes últimos tempos têm sido vivenciados eventos demasiado negativos no que concerne à violência no desporto, gerando uma enorme tristeza e desilusão pelo desrespeito das pessoas envolvidas no fenómeno desportivo.

Assim, tendo em conta o relato e a constatação destes fatos, surge a exigência da implementação de sanções contra os prevaricadores que não conseguem entender que o desporto envolve pessoas que merecem ser respeitadas independentemente dos resultados alcançados pelos clubes desportivos a que pertencem.

Os últimos acontecimentos representam um dos maiores atentados à dignidade e à liberdade dos homens.

Um dos casos mais mediáticos e que despoletou a necessidade de um encontro urgente entre a Secretaria de Estado e os responsáveis pelo fenómeno desportivo teve a ver com a recente agressão num jogo entre o Canela e o Rio Tinto.

Este fato motivou a realização de uma reunião de emergência entre a Liga, Federação árbitros, jogadores e secretário de Estado, cujo objectivo preconizava a importância de definir regras e de delinear os caminhos para que as questões relacionadas com a violência no desporto passassem a fazer parte de um histórico lamentável que apenas irá servir como uma triste recordação dos malefícios do desporto.

Obviamente que campanhas de sensibilização irão contribuir para melhorar e minimizar a negatividade desencadeada por fatos de violência e dos atentados ao cumprimento dos valores implícitos da cidadania.

Todavia, isto não é suficiente e há necessidade de criar um regulamento no qual se definirão as sanções a atribuir não só no que se refere ao desempenho e cumprimento das regras do desporto bem como a aplicação de penas para quem incorre no seu incumprimento quer se trate de desportistas ou não.

A Secretaria do Estado sugere alterações em sanções contra a violência no Desporto, admitindo endurece-las o que irá de certeza contribuir para um melhor entendimento dos atletas e dos espectadores sobre o respeito e os deveres de cidadania que devem partilhar nos recintos desportivos e na sociedade civil em geral.

Todas estas decisões serão uma mais-valia para tentar minimizar e eliminar a violência no desporto.

Em suma, o espectáculo desportivo não pode servir como veículo de manifestações pessoais de insucessos insatisfeitos muito menos para práticas de comportamentos inadequados, inaceitáveis e merecedores de sansões punitivas pelo mau exemplo e prejuízo que causam.

Temos o dever de aconselhar a quem não consegue gerir as suas emoções e desagrados pelos resultados menos bons que são obtidos no decorrer da actividade desportiva que fiquem em sua casa para evitar conflitos pessoais e colectivos, pois a serenidade, a paz e a tranquilidade devem ser mantidas.

(*) Doutorada rm medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:52
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

O tempo

1.ºTorneio Solidário Stre...

O Concelho de Azambuja ac...

NERSANT quer simplificar ...

VALADA ACOLHEU DIA INTERN...

13.ª Edição da Feirinha d...

“Galerias com Arte” receb...

MEIO MILHÃO DE EUROS PARA...

Festival de folclore ‘Rio...

CRÉDITO AGRÍCOLA COM RESU...

Município de Azambuja tem...

“Da Terra à Mesa” é o tem...

ESCAVAÇÕES ARQUEOLÓGICAS ...

Obras de requalificação d...

In Santarém 2019 | PROGRA...

Festa Anual em Honra de S...

Santarém recebe 2ª edição...

“Traços dos Tempos” expos...

Boas Práticas de Controlo...

“Rainha Santa Isabel” e “...

TEMAS DE SAÚDE: Vidas em ...

"Diário de um dia de verã...

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTA...

Projeto de Regulamento do...

4.º Street Food Entroncam...

CARTAXO APROVA PLANO DE T...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Município da Chamusca apo...

Da vontade das gentes, fi...

NERSANT Business com empr...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds