NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 20 de Maio de 2018
Desalento

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

 

 

Desces a calçada com o mesmo cansaço de quem a sobe e fazes um resumo mental das tarefas que te esperam. Ficas cansada só de pensares naquela rotina insípida que todos os dias te escraviza mais um bocadinho e voltas a mergulhar na saudade do aconchego solitário que te espera quando regressas ao fim do dia a casa.

No emprego, mastigas os papéis e lambes os números que povoam o teu computador. Mas tu não gostas de números, nunca gostaste, sempre preferiste as letras. Somas débitos, créditos, letras e avales. Trituras com o olhar os que te cercam porque não era aqui que querias estar e ris de piadas que não têm piada, para evitares a inevitávei pergunta “ o que é que tens hoje?”

Devoras as horas que não te satisfazem. Misturas os minutos com os segundos. E o dia escorre… L e n t a m e n t e… chegando ao FIM.

Esboças finalmente o teu mais sincero sorriso. Sais!

Sobes a calçada com a mesma ligeireza de quem a desce. A chuva teimosa ainda persiste em cair. Não te incomodas. Vais até mais devagar… Sabe-te bem aquele lavar d´ alma.

A casa recebe-te de braços abertos. Cheira a lar.

O gato cumprimenta-te feliz e saudoso. Pões a tocar a música que todo o dia te acompanhou mentalmente e cantarolas baixinho. Esqueces-te até do desalento que te embalou todo o dia. Sabe-te bem o silêncio pesado, só quebrado pelo ronronar do gato.

Tens fome. Tens sede. Tens até a impressão de que és feliz. .Arrumas a um canto da tua vida o desalento que te acompanha diariamente, porque é fim-de-semana. Sentes-te GRANDE.

Ligas o computador e decides escrever qualquer coisa. Sorris e martelas nas teclas que já conheces de cor a palavra:

DESALENTO

 

«in O outro lado da vida»



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito (1)

TEMAS DE SAÚDE: Doenças Cardiovasculares

ANTONIETA

Por. Antonieta Dias (*)

 

Doenças Cardiovasculares

 

 As doenças cardiovasculares representam um impacto muito forte na vida familiar em consequência do choque e do luto que provocam na família, devido ao ataque cardíaco inesperado, sofrido por um dos seus familiares.

Portugal tem uma taxa muito elevada de mortes provocada por estas doenças.

Estima-se que 35 mil portugueses morrem anualmente por doenças cardiovasculares, representando por si só a principal causa de morte no nosso País correspondendo a um terço de toda a mortalidade em Portugal.

Destas 35 mil mortes, 20 mil são devidas a acidentes vasculares cerebrais e mil a enfartes do miocárdio.

Porém, 80% das mortes prematuras poderiam ser evitadas se fossem corrigidos alguns fatores de risco que potenciam o aparecimento destas patologias nomeadamente a correção dos quatro principais pilares responsáveis pelo seu agravamento: tabagismo, alimentação inadequada, abuso de álcool e sedentarismo.

O médico de família tem um papel preponderante na identificação do risco cardiovascular dos seus doentes, não só pela acessibilidade e possibilidade de identificar os pacientes com maior probabilidade de virem a sofrer um acidente cardiovascular.

Para tal poderão usar um cálculo que se baseia na avaliação do risco individual abrangendo os seguintes parâmetros: idade, sexo, antecedentes familiares e fatores de risco padrão designadamente hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes, sedentarismo, tabagismo e obesidade, podendo usar para a sua avaliação as guidelineseuropeias e depois de obterem os scores de risco individual, incentivar os seus pacientes a aderirem aos programas de prevenção, incluindo a mudança dos estilos de vida e dos comportamentos inadequados.

Acresce ainda, o fato de existirem alguns meios complementares de diagnóstico que poderão também serem usados para diagnosticar e sinalizar o risco cardiovascular através da utilização de técnicas disponíveis como sejam a TAC coronária, o Eco doppler carotídeo, que permitem identificar as placas de ateroma existentes nas artérias e que irão permitir um tratamento célere e atempado de forma a minimizar os riscos da doença arteriosclerótica estrutural.

Os dados disponíveis apontam indicadores fiáveis que nos levam a concluir que metade da população portuguesa distribuída na faixa etária dos 18 aos 79 anos de idade tem pelo menos dois fatores de risco que poderiam ser corrigidos, designadamente a obesidade (cerca de 40% dos adultos tem excesso de peso), o controlo da hipertensão (cerca de 30% sofre de hipertensão), controlo dos níveis de colesterol e a correção de hábitos como sejam o uso de álcool e do tabagismos para os quais deveriam ser implementadas medidas e estratégias eficazes com o objetivo de esclarecer, incentivar e apoiar as pessoas a corrigirem os hábitos prejudicais à sua saúde de forma a evitarem efeitos nefastos que os mesmos provocam.

Contudo, não podemos esquecer ainda uma outra patologia que também tem uma percentagem muito elevada na população portuguesa em geral, designadamente a insuficiência cardíaca, que atinge cerca de meio milhão de portugueses e que pela sua gravidade nos merece uma atenção muito particular.

Em suma, é imperioso inverter estes números que são preocupantes e definir as metas necessárias para obter parâmetros que permitam a concretização dos objetivos bem como incentivar os doentes a envolver-se no combate ao tabagismo que está associado a pelo menos 50% das causas de morte evitáveis (tendo em conta os dados disponíveis da União Europeia), devido a fato de que o tabaco aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial, elevando assim o risco nos fumadores de sofrerem um enfarte do miocárdio, que é diretamente proporcional ao número de cigarros que consumem.

O controlo da hipertensão arterial, da obesidade, da diabetes da hipercolesterolemia, da alimentação, do stress excessivo e do combate ao sedentarismo são outros pilares importantes para evitar ou minimizar os efeitos nefastos destas doenças.

(*) Prof. Doutora na Faculdade de Medicina do Porto



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:51
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Aproveite o que Santarém ...

"O Ribatejo é uma das reg...

"O TEATRO VAI ÀS FREGUES...

SESSÕES PÚBLICAS PARA DEB...

Município aprova apoio à ...

Plano Anual de Educação d...

Alunos do Programa Erasmu...

Entroncamento comemora o ...

Já se iniciaram as obras ...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

CAMINHAR PARA UNIR TERRIT...

Tertúlia Festa Brava vai ...

PALADIN NOMEADA PARA PRÉM...

Tecfresh’18: Cothn promov...

Segundo dia do NERSANT Bu...

FEIRA DE SANTA IRIA: QUE ...

Economia circular em deba...

Workshop sobre Alimentaçã...

Intervenções na reunião d...

MAIS DE MIL CRIANÇAS À DE...

PSD faz balanço do 1º ano...

Novo livro de poesia de M...

ARRANQUE DO ANO LETIVO 20...

REPAVIMENTAÇÃO DE TROÇO D...

X Passeio TT Ourem /Front...

Coletividades de Azambuja...

"Temos empresários com mu...

AMPLIAÇÃO DA REDE DE SANE...

20 de outubro a 1 de nove...

DANÇA // “Doesdicon”

arquivos

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds