NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 30 de Setembro de 2018
Como as ondas do mar

CATARINABETES

Por: Catarina Betes

 

Como as ondas do mar

 

 

A minha mãe partiu em outubro.

Partiu no fim de um verão transformador.

O verão que separaria a minha em duas. A vida antes e a vida depois.

A vida antes da perda e a vida depois da dor.

Durante os meses seguintes, senti-me adormecida emocionalmente. Criara inconscientemente uma barreira entre mim e os outros. Reconheci-os, mas não os via.

Não via nada além do vazio que sentia.

Porque ninguém nos prepara para a dor da pedra. E a minha foi particularmente difícil. Porque fui eu que a senti, todos os dias, desde o primeiro minuto, quando a cada manhã abria os olhos e percebia que a minha mãe já não existia.

E os dias passaram-se assim, durante meses, sem variações. Cumpria as tarefas habituais, mas não sentia nada.

Nada, além de uma dor que me consumia por dentro, porque não compreendia. Não me conseguia desprender dos últimos dias. Da esperança espelhada nos olhos que pouco a pouco se afastavam da vida, do amor que não podia curar, da despedida que interiormente marcava cada minuto de cada dia.

Passaram-se meses sem que eu dormisse. Dormia um sono superficial, acordava constantemente com uma dor dilacerante, no peito. Uma dor emocional contra a qual me sentia incapaz de lutar.

Sem Título

 Para os outros eu era a mesma. Mais fechada, mas idêntica, alguém que protagonizava as tarefas comuns que constituíam os meus dias.

Em maio, fui passar uns dias à praia. Eu experimentava uma saudade imensa do mar. Sentia vontade de observar o horizonte e reencontrar-me nele. Reconhecia que não era a mesma, e regressar ao mar era como regressar a mim, embora incompleta.

Durante meses, não consegui chorar. Tentava, mas estava bloqueada por um sentimento castrador de revolta e incompreensão. Talvez por isso a dor me pesasse tanto, por que não havia forma de a libertar.

Assim que os meus pés tocaram a areia, os meus olhos voltaram à vida. Encheram-se de lágrimas, que se soltaram finalmente e assim permaneci durante um tempo que não sei determinar.

E nessa noite adormeci com o som do mar.

O som suave das ondas que se partiam para logo se voltarem a formar.

E pela primeira vez em sete meses, acordei com o dia a nascer. Não acordei na escuridão.

Surpreendi-me com o descanso do meu corpo e da minha mente, que finalmente se harmonizaram.

Percebi que tudo tem o seu tempo e há dores que jamais sararão. Mas aprendemos a viver com elas, bebendo do antídoto que em cada um de nós, faz mais efeito.

O meu antídoto é o mar.

O som das ondas e do vento, o sonido das aves que rasteiam as dunas, o toque da areia e o cheiro do sal.

Tudo combinado, constituem a fórmula mágica que me faz enfrentar os percalços do tempo, contorná-los sem medo e olhá-los de frente, apesar do vento.

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

A menina Elvirinha

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

 

A menina Elvirinha 

 

 

A menina Elvitinha não era santa, não senhora, mas também não havia dúvidas que quando morresse ia direitinha para o céu, onde S. Pedro havia de a aguardar, de braços abertos, ansioso que ela parasse com tanta reza, porque até Deus já devia estar cansado de tanto terço rezado e de tanta novena. 

Mas adiante, a menina Elvirinha já andava a rondar os setenta anos e a verdade é que continuava virgenzinha da Silva, porque sempre tinha afastado todos os rapazes que de algum modo tinham mostrado interesse por ela. 

A mãe bem tentou que a sua Elvira lhe desamparasse a loja e casasse com o filho do Ernesto padeiro, que além de ter um palminho de cara também tinha algo de seu, mas Elvirinha logo avisou a mãe que só a Deus se entregaria e que nenhum homem havia de a ver em trajes menores, isso é que era bom! 

O pai logo deitou por contas que a filha para sempre ficaria encalhada lá em casa, para mal dos seus pecados. 

Elvirinha, alheia a tudo o que a mãe e o pai lhe diziam sobre a necessidade de casar e ter um homem que a sustentasse, continuava entregue aos seus dois amores, o Pai do Céu e os bordados. onde era uma verdadeira artista. 

Mas certo dia, há muitos anos, era ela uma pirralha com pouco mais de dezoito anos, ainda de soquetes de renda pelos tornozelos, eis que aparece um novo padre na aldeia, ainda a cheirar a cueiros e com cara de menino de coro, a rezar missa, dia sim, dia também. 

Elvirinha, no primeiro dia que viu o padre Pedro a deitar a benção ao seu rebanho no fim da missa, tomou-se de amores por ele e julgou que uma vez que o padre era um enviado de Deus, não seria pecado nutrir aqueles sentimentos tão singulares e avassaladores, sentimentos que ela até então desconhecia. 

Depois de conhecer o senhor padre, Elvirinha passou a andar de cabeça no ar, sempre a picar-se na agulha, na cor das linhas e no ponto Rococó da toalha da D. Elisabete da sapataria. 

Missas? De manhã, à tarde e à noite, sempre na primeira fila, para que o padre Pedro visse o quanto ela era dedicada ao Senhor. 

As coisas correram bem, quer dizer, aquele amor platónico da Elvirinha, correu bem, até ao dia em que o senhor prior, no fim da missa, estando ela ainda de joelhos recolhida em oração, lhe fez uma festa na cabeça e lhe perguntou: 

-Menina Elvirinhanão se quer confessar? Se quiser, estou por sua conta. 

Quando o padre Pedro lhe tocou nos cabelos, toda ela ficou com pele de galinha e um arrepio medonho deixou-a sem força nas pernas. Se ela estivesse de pé, se calhar tinha caído, ai tinha, tinha. 

A igreja já estava vazia. Naquele instante era só ela, o padre Pedro, e os santos da igreja, Santa Rita de Cássia, São Sebastião e o Altíssimo, claro. 

E a Elvirinha, já recomposta, mas muda, acompanhou o padre Pedro até à sacristia para que ele a ouvisse em confissão. 

E ali, os dois, sozinhos, frente a frente, sentados nuns banquinhos de madeira, a Elvirinha abriu-se com o padre Pedro e confessou-lhe tudo o que sentia por ele, não omitindo nada, esperando que ele lhe desse umboa penitência por tamanho pecado. 

E o Padre Pedro, não foi de modas e deu-lhe a penitência ali mesmo, com a imagem de S. Bartolomeu, que parecia estar de castigo na sacristia, a olhar incrédulo para eles.  

Elvirinha nem queria acreditar quando sentiu o corpo do padre colado ao seu, a língua dele a entrar na sua boca, os dentes a bateram nos dentes e os gemidos a soltarem-se da garganta dos dois. 

E ela sem força nas pernas e ele, ele cheio de força a querer desbravar-lhe a camisa e pôr à mostra o seu peito onde o coração lhe rebentava. Ele colado a ela e ela colada a ele... 

Mas foi nesse momento que o milagre se deu, e a grande espada de metal de S. Bartolomeu caiu no chão, fazendo um estrondo tão grande que os dois se afastaram assutados e de pernas bambas. 

-Perdoe-me, menina Elvirinha, balbuciou o padre Pedro, com a batina meio descomposta, enquanto ela abotoava os botões da sua camisa branca, que estava em desalinho, deixando adivinhar um peito farto e nunca desbravado. 

Elvirinha benzeu-se três vezes e disse-lhe: 

-Isto foi um sinal, senhor prior, um sinal que Deus me quer só para Ele, e saiu a correr sem olhar para trás, com o gosto do padre Pedro na boca e com o cheiro de macho em todos os seus poros. 

A partir desse dia, Elvirinha passou a ir à missa apenas ao domingo e a ficar na última fila.  

O padre Pedro ficou pouco tempo por ali. Diziam as más línguas que o padre tinha abandonado o sacerdócio, porque tinha uma amante na capital e que até era pai de filhos. 

Elvirinha, nunca mais esqueceu o gosto do padre Pedro, é verdade, mas se já antes tinha jurado a si mesma que jamais se entregaria a nenhum homem, a partir desse dia, reforçou o juramento e passou a dedicar-se de alma e coração ao que a fazia feliz, rezar e bordar... 

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:30
link do post | comentar | favorito

TEMAS DE SAÚDE: O amor

ANTONIETA

Por: Antonieta Dias (*)

 

O Amor

 

 Ao construir a nossa vida, usamos alguns suportes de sustentabilidade que irão ser os pilares da nossa felicidade.

O meu propósito em fazer um artigo sobre este pilar tem a ver com a facilidade com que constatamos que o Amor que deveria ser eterno e praticado em todos os atos vivenciados  por vezes não é alicerçado pela força e vigor de quem precisa de semear o bem para que a construção do caminho da Virtude seja atingida.

O Homem só terá energia se vencer a indolência e estudar  para obter Sabedoria.

Considero que a felicidade tem por base quatro pilares que serão certamente muito importantes para cada um de nós.

Começo pelo pilar do Amor, que equilibra as emoções e que não pode subsistir sem Verdade, Justiça e Harmonia.

Sem Amor o nosso pensamento é pobre, e muitas vezes direcionado para caminhos que se desmembram porque a direção não foi traçada com a Luz da bondade, não está envolvido pelos laços da fraternidade, e muito menos se envolve com solidariedade.

O Amor é o mais belo sentimento que nos impele para darmos o carinho, para recebermos e retribuímos o afeto, para protegermos as paixões e controlarmos os desejos.

O Amor pode ser paterno ou materno, físico ou platônico, fraterno, altruísta, pode ser o Amor-próprio, ou Amor pelos animais e pela natureza, mas será sempre único e belo porque sai do nosso coração.

 É este Amor que nos diferencia, que se traduz na forma como o nosso comportamento diário é vivenciado e sobretudo e nos caracteriza.

O Amor desenvolve o entusiasmo, é incondicional, único e por isso torna-se difícil defini-lo com exatidão.

Exprimir o Amor quer seja pelo olhar, por mensagem ou até por um poema, pode até ser um Amor proibido, em que duas pessoas se amam, mas não podem estar juntas porque o seu relacionamento não é permitido.

Seja qual for o tipo de Amor (Incondicional, Verdadeiro, Platônico, Fraternal ou Amor Próprio), representa sempre afeto, ternura, encanto, beleza, harmonia e por isso nos dá Felicidade.

Não se concebe Amor sem um abraço pois o abraço estabelece uma forte ligação cujo significado traduz afeto, amizade, carinho e intimidade.

É um gesto simples mas transmite uma enormidade de sentimentos, envolvidos por momentos de alegria, de saudade, de energia de conforto e de solidariedade e às vezes até tristeza.

Mas não é apenas esta sensação de bem-estar interior e físico, o abraço tem a particularidade de para além de representar um estímulo de compreensão liberta oxitocina que diminui os níveis de stress e ansiedade.

Não existe relacionamento saudável sem o abraço.

Todavia, apesar de estar estipulado que o dia 22 de Maio é quando se comemora o Abraço, no nosso coração ele está presente todos os dias, todas as horas e em todos os minutos por isso devemos disponibilizá-lo sempre que a nossa Alma o determine.

Viva sempre o Amor verdadeiro pois é o único que não é abalado por nada, que resiste a todas as intemperes, que ultrapassa todas as dificuldades, que une e dá força aos relacionamentos e determina a vontade de ser celebrado sempre.

O Amor verdadeiro gera um compromisso diário, é diferente da paixão e só perdura se não for quebrada a confiança.

Naturalmente que no sentimento do Amor, o beijo representa uma expressão vivenciada como uma das mais ricas manifestações do Amor.

Recordo o quadro de Gustav Klimt pintado entre 1907 e 1908, que mostra a doçura do beijo no rosto, como uma das provas do Amor.

Quando falamos do Amor não podemos deixar de referir Rembrandt onde na sua magnífica obra evoca a cena do retorno do filho pródigo.

Em suma, o Pilar do Amor tem uma química, é ciência, aproxima as pessoas e é incondicional (ágape), não espera receber nada em troca, mas dá Felicidade.

(*) Prof. Doutora na Faculdade de Medicina do Porto



publicado por Noticias do Ribatejo às 02:26
link do post | comentar | favorito

Sábado, 29 de Setembro de 2018
Carta Arqueológica Municipal apresentada em Santarém

 

Carta Arqueológica Municipal (40)

 

 

O Jardim Portas do Sol acolheu este sábado, dia 29 de setembro, o lançamento da publicação “Santarém. Carta Arqueológica Municipal”, uma edição do Município de Santarém que assinala as Jornadas Europeias do Património, com o tema “Partilhar memórias”.

 

Nesta apresentação estiveram presentes Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém e Inês Barroso, Vereadora da Cultura, que enalteceram o trabalho realizado pela equipa de arqueologia coordenada por António Matias.

 

Esta publicação é um instrumento determinante para o desenvolvimento sustentável de Santarém e para a definição das suas políticas de ordenamento do território, cujo trabalho de atualização vai continuar nas próximas décadas.

 

O conhecimento e a valorização do património arqueológico é de grande importância, tanto mais quando se procura que este sirva de base à criação de um instrumento eficaz de gestão do território (Plano Diretor Municipal) que permita salvaguardar, estudar, valorizar e proteger um traço fundamental da memória e identidade do concelho de Santarém. A elaboração da Carta Arqueológica de Santarém em base informática georreferenciada foi um dos projetos assumidos pela autarquia scalabitana desde 2002, altura do primeiro relatório de progresso.

 

No âmbito da atual Revisão do Plano Diretor Municipal, a equipa municipal de arqueologia assegurou a elaboração da Carta de Sensibilidade Arqueológica do Concelho de Santarém. Entre 2013 e 2017, foi possível apresentar, pela primeira vez, a caraterização das referidas Áreas de Sensibilidade Arqueológica e a Carta de Graduação das Restrições Arqueológicas, tendo como base a localização e relocalização de arqueossítios.

 

Na primeira parte do livro, apresenta-se a Carta Arqueológica e na segunda algumas sínteses elaboradas por diferentes especialistas. Aqui encontram-se textos sobre os geossítios da área do município, dá-se a conhecer os primeiros elementos da Pré-História Antiga e Recente de Santarém, novos dados sobre a presença romana e visigótica, o castelo medieval de Alcanede e o antigo Convento de S. Domingos e percorre-se mais de duas dezenas de troços muralhados existentes na cidade de Santarém.

 

É um livro eclético, que tanto pode ser lido pelo especialista, como pelo simples munícipe que quer elevar o conhecimento patrimonial do seu município. Por outro lado, pretende ser também um manual de boas práticas, para que todos percebam como funciona a arqueologia em Portugal e no próprio concelho de Santarém.

 

Esta publicação de referência contou também com os contributos de investigadores convidados, nacionais e estrangeiros, representando instituições como a Direção Geral do Património Cultural, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, Universidade de Lisboa, Universidade do Algarve, Universidade do Minho, Universidade Nova de Lisboa e Simon Fraser University (Vancouver, Canadá).

 

A publicação “Santarém. Carta Arqueológica Municipal” traz como anexo um DVD, onde, em suporte digital, podem ser consultadas todas as fichas de cada um dos 461 sítios arqueológicos inventariados.

 

No final desta apresentação, o público presente pode assistir ao concerto do trio PETIT GATÔ. Um clarinetista, um acordeonista e um contrabaixista que abordam vários estilos e sonoridades musicais, que passam pelo cancioneiro francês, o tango, o jazz, a bossa-nova e até mesmo um repertório mais atual.



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:40
link do post | comentar | favorito

Santarém assinala Dia Mundial do Coração com diversas atividades

Dia Mundial do Coração (1)

 

 

 

A Câmara Municipal de Santarém, como coordenadora do Comité Técnico Local das Comemorações, assinalou hoje, dia 29 de setembro, o Dia Mundial do Coração com diversas atividades, no Jardim da República, na presença de Ricardo Rato, vereador da autarquia com o pelouro da saúde.

 

O principal objetivo desta iniciativa é reforçar a importância da prática de atividades físicas e desportivas e de um estilo de vida ativo para um melhor coração e uma vida mais saudável.

 

Este ano, a campanha, sob o lema “O Meu Coração, O Seu Coração”, volta a reforçar a importância das populações adotarem um estilo de vida saudável, com base numa alimentação equilibrada, prática de atividade física e controlo dos fatores de risco cardiovasculares.

 

Neste sentido, o dia iniciou-se com uma caminhada de 7 km’s, com partida e chegada ao Jardim da República, passado pelo Mercado, Jardim da Liberdade, Jardim Portas do Sol e Miradouro de S. Bento, onde participaram cerca de 40 pessoas, incluindo a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM), a Associação de Residentes de S. Domingos, parceiros da iniciativa, entre outros.

 

Para além desta caminhada, o programa incluiu um treino de motricidade para públicos com mobilidade reduzida organizada pela Unidade de Cuidados na Comunidade de Santarém (UCC) / Agrupamento de Centros de Saúde Lezíria (ACES Lezíria), uma aula de zumba pelo BoraLáZumbar e a formação de um Coração Humano.

 

Ainda durante a manhã, a UCC de Santarém / ACES Lezíria, a CUF Santarém e o GFS – Serviços Médicos do Coração disponibilizam informação e rastreios no âmbito cardiovascular e nutricional e, para os mais novos, a Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém ofereceu pinturas faciais.

 

As comemorações terminam com uma aula de hidroginástica no Complexo Aquático, às 16h45.

 

O Comité Técnico Local das Comemorações foi criado a partir do desafio lançado pela Fundação Portuguesa de Cardiologia aos municípios para comemorar este dia. Desta forma, associaram-se à autarquia a empresa municipal Viver Santarém, a UCC de Santarém / ACES Lezíria, a CUF Santarém, GFS – Serviços Médicos do Coração e Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:19
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018
PROGRAMA OUTUBRO_TEMPORADA DA MÚSICA

unnamed

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:37
link do post | comentar | favorito

Caminhada da Aventura recebe cerca de 100 participantes

 

 Num fim-de-semana de muita agitação (22 de setembro), o Miradouro do Almourol no  Arripiado  foi ponto de partida da Caminhada da Aventura, uma atividade integrada no projeto Chamusca ComVida organizado pela Autarquia desde 2014, que recebeu cerca de 100 participantes.

A caminhada foi realizada em plena natureza, utilizando trilhos, passando por pontes e ribeiros, podendo ainda realizar alguns troços em corrida tipo "trail" e também algumas estações onde o desafio físico poderia ser mais intenso com o transporte de "pesos" ou a transposição de "barreiras".

Com as paisagens da Ribeira da Foz e das encostas do Castelo do Almourol, sempre como cenário, cerca de 100 participantes, envolveram-se com muito entusiasmo nesta Caminhada diferente e pelas suas palavras tiveram uma experiência incrível e a repetir. A atividade funcionou com dois grupos, onde um grupo realizou o percurso de forma mais intensa e outro onde o passeio e o disfrutar das magnificas paisagens envolventes seria o principal objetivo.

O projeto Chamusca ComVida tem-se mostrado uma excelente iniciativa na promoção da prática de atividade física e de um estilo de vida saudável possibilitando o exercício em família para todas as idades. Na Caminhada da Aventura foram várias as opiniões positivais por parte dos participantes, Dora Ribeiro dá o seu testemunho numa partilha on-line, segundo ela: "Caminhada Aventura. Muito bom, uma surpresa muito agradável."

Cláudia Moreira, Vereadora com o Pelouro do Desporto no Município da Chamusca afirma “foi uma caminhada diferente, e que mostrou que conseguimos fazer mais e melhor com os recursos que temos. O Projeto, apesar de já não ser novo, tem muita adesão por parte do público, e é esse o nosso objetivo, marcar pela diferença, estimular um estilo de vida saudável juntos dos nossos munícipes e visitantes.”

O Município da Chamusca é reconhecido e distinguido como modelo de intervenção no desenvolvimento desportivo, pela Associação Portuguesa de Gestão de Desporto com a atribuição do Galardão Município Amigo do Desporto tem feito jus a essa distinção, através do apoio e incentivo à prática desportiva, às atividades outdoor e no geral, ao conceito de vida saudável.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:43
link do post | comentar | favorito

Entroncamento recebe programa cultural em rede “Caminhos”

Entroncamento recebe programa cultural em rede “Caminhos”

“Caminhos da Pedra” chega em outubro com programação diversificada

 

O Entroncamento é um dos treze municípios do Médio Tejo a receber o programa cultural em rede “Caminhos”, uma iniciativa que tem como objetivo dinamizar turística e culturalmente os concelhos envolvidos neste projeto.

A programação do “Caminhos” divide-se em três ciclos que acompanham os acessos viários da região: as linhas férreas (Caminhos do Ferro), os leitos dos rios (Caminhos da Água) e as estradas (Caminhos da Pedra). O ano programático teve início no mês de abril com os Caminhos do Ferro, seguiu-se os Caminhos da Água, em julho, encerrando por fim, em outubro, com os Caminhos da Pedra.

A agenda dos “Caminhos da Pedra” está marcada por vários espetáculos, teatro, concertos e percursos artísticos que aguardam o público em cada concelho.

 

Assim, no âmbito deste projeto o Entroncamento recebe em outubro as seguintes atividades:

12 OUT | 11h00 e 14h00 | Bestiário à Solta “Deixem-nos Ser” | Jardim José Pereira Caldas (Jardim da Aranha)

12 OUT | 21h30 | Música “Lisboa String Trio” | Centro Cultural do Entroncamento

13 OUT | 11h00 | Bestiário à Solta “Tenho um Bicho cá por dentro” | Jardim Afonso Serrão Lopes (Zona Verde)

13 OUT | 21h30 | Performance, Dança, Teatro de Rua “Yann Lleureux” (Flagrant Délire) | Praça Salgueiro Maia

14 OUT | 11h00 | Bestiário à Solta “Curo-vos de todos os males” | Jardim Afonso Serrão Lopes (Zona Verde)

14 OUT | 18h00 | Performance, Dança, Teatro de Rua | Mulier (Maduixa) | Praça Salgueiro Maia

 

O Bestiário Tradicional Português é a primeira obra que reúne e ilustra as criaturas fantásticas que povoam o imaginário nacional. Homem do Saco, Bicho-Papão, Olharapos, Ganchas e Trasgos são apenas alguns exemplos de cerca de 40 criaturas genuinamente portuguesas, a maior parte nunca antes ilustradas.

Formado por José Peixoto, na guitarra clássica, Bernardo Couto, na guitarra portuguesa) e Carlos Barretto(contrabaixo), os Lisboa String Trio editaram em 2016 “Lisboa”, sucessor de “Matéria”, vencedor do Prémio Carlos Paredes ‘15 atribuído pela Câmara de Vila Franca de Xira. “Lisboa” conta com composições de José Peixoto, Paulo Paz, e temas do universo da guitarra de Lisboa, assinados por Jaime Santos, José Nunes e Domingos Camarinha, entre outros, numa homenagem a clássicos instrumentais, interpretados com a identidade dos LST.

Flagrant Délire, apresentado pela companhia francesa Yann Lheureux, um fenómeno com estreia nacional no Entroncamento. Entre saltos, voos e quedas coordenadas num cenário com múltiplas dimensões, um performer mergulha na génese das suas dúvidas e convicções, criando a vertigem de ume espetáculo que, pelo caminho promete fazer estremecer as pedras da calçada da Praça Salgueiro Maia.

Em Mulier, a companhia espanhola Maduixa atira a primeira pedra no combate a preconceitos, tomando o seu espetáculo como uma homenagem a todas as mulheres que durante séculos foram oprimidas e lutaram para viver o seu lado mais selvagem, dançando e correndo livres,

Esta programação em rede pretende ser um ponto de encontro, um encontro dos artistas com as comunidades, dos residentes com os vizinhos ou outros visitantes, da arte com o entretenimento, da cultura com a paisagem natural.

O Município do Entroncamento deixa o convite a todos para descobrirem estes concelhos, ainda mais enriquecidos pela diversidade da sua oferta cultural.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:40
link do post | comentar | favorito

Formação de Marketing Digital para empresas arranca em Santarém em outubro

 

No âmbito do plano de formação para 2018, a NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém tem inscrições abertas para o curso de Marketing Digital. Um dos locais de realização deste curso é Santarém, que conta com o arranque de uma ação já no próximo mês de outubro. Ainda há vagas para as últimas inscrições.

 

Todos sabemos que um negócio ausente da internet é um negócio, muito provavelmente, condenado ao fracasso. Neste sentido, a NERSANT, no seu plano de formação, incluiu diversas ações relacionadas com o marketing e a publicidade online dos negócios.

Uma destas ações - a par da de Facebook para Empresas - é a de Marketing Digital, que tem tido bastante adesão por parte das empresas da região. Em Santarém, a formação vai arrancar no dia 8 de outubro, nas instalações da Startup Santarém, em horário pós-laboral.

Esta formação permitirá aos participantes adquirir competências que lhes possibilitem utilizar o marketing digital para promover a marca/empresa nos meios digitais, através do desenvolvimento de conteúdos, direção de mensagens segmentadas de acordo com o público-alvo, e, uma vez mais, potenciar a utilização das redes sociais e definir estratégicas com base na informação fornecida pelo Google Analytics.

 

Bonduelle é Empresa do Ano no Ribatejo

 

A Bonduelle venceu o prémio Empresa do Ano 2017, atribuído pela NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém e pelo jornal O Mirante. O evento Galardão Empresa do Ano do Ribatejo, que já vai na 18ª edição, decorreu no Centro Cultural Gil Vicente, no Sardoal. A iniciativa tem como objetivos destacar as melhores performances empresariais da região e enaltecer o dinamismo empresarial do Ribatejo.

 

"As empresas da região têm sabido procurar caminhos alternativos, investindo na internacionalização do seu negócio e na procura de novos mercados que lhes trazem mais-valias”, salientou a Presidente da Direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, afirmando ainda que “o evento Galardão Empresa do Ano já conquistou um lugar de prestígio no Ribatejo. Esperamos que este prémio seja mais uma fonte de motivação para o tecido empresarial da região continuar a desenvolver-se, a diversificar-se e a inovar, contribuindo assim para a afirmação do Ribatejo como um dos motores empresariais e económicos do nosso país”.

A Bonduelle, sediada em Santarém, é dedicada à produção e comercialização de legumes ultracongelados e em conservas. Fundada em França e presente em 80 países, chegou a Portugal em 1989. Hoje transforma cerca de 44.000 toneladas de legumes e contrata anualmente 1700 hectares. É responsável por cerca de 2000 postos de trabalho indiretos, para além do efetivo médio anual de 170 colaboradores diretos. A Bonduelle produz anualmente 30.000 toneladas de legumes congelados (pimento, beringela, courgette, brócolo, ervilha, cebola, tomate e pimento padron), sendo 89% da produção destinada ao mercado externo, tendo as suas vendas ascendido a 34 milhões de euros em 2016.

A entrega dos galardões às melhores performances económico-financeiras de 2017 não se ficou pela melhor empresa. O Galardão PME de 2017 foi entregue à empresa Leais & Oliveira, com sede no concelho de Torres Novas. Trata-se- de uma unidade industrial que opera no mercado dos pré-fabricados em betão. O prémio Micro Empresa do Ano foi atribuído à Mundifer, uma empresa que desenvolve soluções de engenharia, fabrico e montagem em estruturas metálicas, de Ourém.

Gonçalo Pereira, da empresa VGT Portugal, dedicada à cultura de produtos hortícolas, raízes e tubérculos, venceu o prémio Jovem Empresário. Por seu turno, Valter Carvalho, do concessionário automóvel Aníbal Carvalho & Filhos, foi presenteado com o prémio Carreira Empresarial.

A Renova, sediada em Torres Novas, recebeu o prémio Empresa Mais Exportadora. O prémio para a Empresa com Maior Crescimento na Exportação foi entregue à TrimNW, de Santarém.

Na cerimónia intervieram ainda o Diretor Geral do Jornal O Mirante, Joaquim António Emídio, e o Presidente da Câmara Municipal do Sardoal, Miguel Borges. O Galardão Empresa do Ano é uma iniciativa conjunta da NERSANT e do jornal O Mirante, que pretende dar destaque ao tecido empresarial da região, presenteando e reconhecendo o mérito das empresas e empresários que se destacaram ao longo do ano.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:45
link do post | comentar | favorito

FESTA COMEMORA O DIA MUNDIAL DO ANIMAL

unnamed

 

A Câmara Municipal do Cartaxo e a Associação de Proteção  aos Animais Abandonados do Cartaxo (APAAC) vão oferecer uma manhã bem divertida aos animais de estimação e aos seus melhores amigos.

 

Especialmente dedicadas aos mais novos, as comemorações do Dia Mundial do Animal, convidam toda a população para uma manhã bem divertida. No dia 13 de dezembro, sábado, das 9h30 às 13h00, a Praça 15 de Dezembro vai ser espaço para que animais de estimação e os seus amigos mais pequeninos, possam participar juntos em muitas brincadeiras.

 

Animação de rua, insufláveis, música e muitas outras surpresas, serão razão para ações de sensibilização e para mostrar que os direitos dos animais são um assunto muito sério e que diz respeito a toda a comunidade.



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:44
link do post | comentar | favorito

Almoster é a 1ª freguesia do concelho de Santarém a conhecer a sua Carta Arqueológica

Apresentação Carta Arqueológica Almoster_27-09-2018 (2)

 

 

 

O Convento de Santa Maria de Almoster acolheu esta noite, dia 27 de setembro, a Sessão de apresentação da Carta Arqueológica de Almoster, integrada nas comemorações das Jornadas Europeias do Património, em Santarém, A apresentação da Carta contou com a participação de Inês Barroso, Vice-Presidente da Câmara de Santarém, de João Neves, Presidente da Junta de Freguesia de Almoster, de Luísa Cotrim, Coordenadora do Serviço Municipal de Biblioteca e Património Cultural da Câmara de Santarém e de António Matias, ostearqueólogo da Câmara de Santarém que lidera a equipa que nos últimos anos realizou o levantamento que permite a apresentação da Carta Arqueológica de Santarém que identifica 461 sítios arqueológicos.

Outras individualidades do Concelho, tais como o ex-Presidente de Câmara, José Miguel Correia Noras, marcaram presença nesta sessão, bem como a população da freguesia de Almoster.

A Câmara de Santarém vai apresentar a Carta Arqueológica em cada uma das freguesias Concelho e Almoster inicia o périplo desta apresentação, que tem como objetivo fomentar o diálogo com a população, despertar consciências sobre a memória coletiva e a identidade local, de modo a que, cada munícipe sinta que tem um papel importante, ativo e insubstituível na proteção e salvaguarda do património cultural local.

O diálogo com a população revela-se essencial para o despertar de consciências sobre a memória coletiva e identidade local e é tarefa obrigatória dos arqueólogos e de outros especialistas na área do património cultural, formar e sensibilizar a comunidade para a importância de preservação do património.

Esta sessão de esclarecimento, para além da apresentação da carta arqueológica da freguesia de Almoster, pretendeu ainda dialogar com a população, esclarecê-la sobre a natureza, amplitude, legalidade e mais-valias dos trabalhos arqueológicos.

A apresentação da Carta Arqueológica de Almoster abordou, em primeiro lugar, o papel da arqueologia em Santarém, o enquadramento legal desta atividade pública e/ou privada, a forma inovadora (em termos nacionais) como está presente em todas as obras públicas, licenciamento de obras particulares, pedreiras e florestações.

A partir deste ponto, pretendemos esclarecer também que desde a ocupação humana mais remota, que na área do Município de Santarém pode recuar aos tempos do Paleolítico Inferior, até aos dias de hoje, os sistemas naturais têm condicionado o Homem na sua procura de locais para se fixar temporariamente ou já de forma sedentária, a utilização do território e dos seus recursos e as atividades aí desenvolvidas.

São esses locais de fixação das populações antigas que pretendemos procurar e compreender quando elaboramos uma Carta Arqueológica. Trata-se de um inventário de sítios arqueológicos que nos ajuda a compreender de que forma este espaço foi ocupado no passado.

Só podemos proteger e salvaguardar aquilo que conhecemos. Com esta premissa, damos a conhecer o mapa de sítios arqueológicos do concelho de Santarém e, em particular, da freguesia de Almoster. Mas de que forma este conhecimento poderá condicionar o modo de vida das populações locais? Qual a sua forma legal de proteção e salvaguarda patrimonial? Se um munícipe quiser fazer uma casa na freguesia de Almoster terá alguma condicionante relativamente ao património arqueológico? Qual o papel que cada munícipe poderá ter na salvaguarda do património local?

A partir de um conjunto de oito sítios arqueológicos identificados na freguesia de Almoster, pretendemos dar a conhecer a história bem antiga desta zona e desmistificar toda a atividade arqueológica inerente, a saber: Casal do Paúl, Ponto do Celeiro, Castro de Botelhas, Mosteiro, Ponte de Almoster, Casais de Santa Maria, Almoster e Almoster 2.

Após a apresentação da Carta Arqueológica de Almoster, houve lugar a debate público sobre esta temática com a população.

No próximo dia 29 de setembro (sábado), às 16h00, é lançada a publicação “Santarém. Carta Arqueológica Municipal”, edição do Município de Santarém, no Anfiteatro do Jardim Portas do Sol, em Santarém, igualmente integrada nas Jornadas Europeias do Património. Às 17h00, o Trio PETIT GATÔ apresenta-se, pela primeira vez, em Concerto na cidade de Santarém.

Um clarinetista, um acordeonista e um contrabaixista cedem ao prazer da partilha musical, sendo esta, executada ao vivo sem artifícios outros, além do virtuosismo próprio de cada instrumento, criando e recriando sonoridades de um tempo num espaço que só não poderiam existir se, numa memória tão longe mas tão íntima, não estivessem em ebulição efervescente neste grupo.

Com a destreza curiosa de um gato, este trio de instrumentistas aborda vários estilos e sonoridades musicais, que passam pelo cancioneiro francês, o tango, o jazz, a bossa-nova e até mesmo um repertório mais atual, sempre com a liberdade e espontaneidade tão próprias de PETIT GATÔ.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 09:41
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

Banner CAS

 

quinta-feira:

 

Esta quinta-feira, dia 27 de setembro, às 21h30, o Filme “Vazante”, Daniela Thomas, passa no Teatro Sá da Bandeira, numa organização do Cineclube de Santarém, com o apoio da Câmara de Santarém.

 

“Minas Gerais. Século XIX. De volta a casa, depois de uma longa viagem conduzindo uma tropa de escravos, Antonio descobre que a mulher morreu em trabalho de parto.

Sentindo-se sozinho e isolado numa fazenda improdutiva, busca um novo casamento com Beatriz, uma menina muito jovem, que frustra os seus planos de ter filhos. António volta às expedições negociando escravos e gado. Sozinha na imensa propriedade, Beatriz encontra nos escravos a sua companhia”.

Título original: Vazante | De: Daniela Thomas | Com: Adriano Carvalho, Luana Nastas, Sandra Corveloni | Género: Drama | Outros dados: POR/BRA2017, Cores

(Cinema) (Duração) 116’ (Classificação) M/12 (Preço) 5/2,5 sócios cineclube

Informações e Reservas: cineclubedesantarem@gmail.com

 

À mesma hora tem lugar uma sessão de apresentação à comunidade local, da Carta Arqueológica de Almoster, no Convento de Santa Maria de Almoster, integrada nas JEP – Jornadas Europeias do Património.

 

A apresentação da Carta Arqueológica vai percorrer as freguesias do concelho de Santarém, por forma a fomentar o diálogo com a população, despertar consciências sobre a memória coletiva e identidade local, formar e sensibilizar para a preservação e salvaguarda patrimonial.

O diálogo com a população revela-se essencial para o despertar de consciências sobre a memória coletiva e identidade local. É tarefa obrigatória dos arqueólogos e de outros especialistas na área do património cultural, formar e sensibilizar a comunidade para a importância de preservação do património.

Esta sessão de esclarecimento, além de apresentar a carta arqueológica da freguesia de Almoster, pretende ainda dialogar com a população, esclarecê-la sobre a natureza, amplitude, legalidade e mais-valias dos trabalhos arqueológicos. Pretende-se ainda que cada munícipe sinta que tem um papel importante, ativo e insubstituível na proteção e salvaguarda do património cultural local.

 

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 28 de setembro, às 18h30, tem lugar a sessão de abertura do Festival Scalabis Beer, na Casa do Campino, que prossegue até domingo, dia 30 de setembro.  Este Festival reúne, num só espaço, os melhores produtores cervejeiros nacionais, workshops e muita animação. Esta iniciativa é uma coorganização da Câmara Municipal de Santarém e da AZBeer Meet. Entrada livre | Prova de cervejas sujeita a compra de copo no recinto: 3

Às 19h00, tem início uma Palestra sobre “Empreendedorismo/Motivação” com Tim Vieira, que se tornou conhecido pela sua presença no programa Shark Tank.

Tim Vieira é um empresário de sucesso luso-descendente, grande conhecedor da realidade dos Media. Começou a sua experiência profissional na África do Sul, país onde nasceu e onde criou a primeira cerveja artesanal do país, numa pequena cervejeira que desenvolveu nos anos 90. Acabou por se fixar em Angola onde está até hoje e possui um dos mais relevantes grupos de Media – Special Edition Holding – que emprega mais de 500 colaboradores. A Special Edition Holding detém algumas das principais agências de publicidade, eventos, ativações de marca e planeamento de meios angolanas – TBWA/Angola, Original Brands, Multileme, Onmedia. Tim Vieira tem também empresas de media em Moçambique e no Gana.

Às 21h00, a animação está a cargo do DJ Ice. O Festival encerra à 01h00.

 

Esta sexta-feira, das 14h00 às 18h00, tem início a Exposição «A História do Ciclo do Trigo», integrada nas JEP – Jornadas Europeias do Património, na Aramanha - União de Freguesias da Romeira e Várzea. A Exposição está patente até domingo, dia 30.

A Mostra, da autoria do artesão Jacinto Ferreira,  pode ser visitada na Rua da Fonte nº24, Aramanha, e apresenta uma coleção pessoal de 130 peças em miniatura, que retratam as tarefas agrícolas relacionadas com o trigo. O objetivo desta mostra é a sensibilização, salvaguarda e preservação das tradições rurais da região.

ORG: União de Freguesias da Romeira e Várzea
Rua do Casal Novo nº 3 | Outeiro da Várzea | 2005-016 Várzea STR
Tlf: 243 469 080 http://www.romeiraevarzea.freguesias.pt

 

Às 21h30, tem lugar uma Cesta D’Artes com “Danças de Salão”, no Fórum Actor Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém.

Um Serão com uma escola de dança que vai encher o Fórum Actor Mário Viegas e animar todos os presentes num ambiente agradável com mesas familiares e grupos de amigos, com serviço de bar convidativo a uma prova de vinhos e petiscos, café e bolinhos a gosto...E quem quiser pode dar um pezinho de dança...

 

sábado:

 

Este sábado, das 10h00 às 13h00, tem lugar o Concurso «Património, memória e fotografia», integrado no programa das comemorações das JEP – Jornadas Europeias do Património, em Santarém. Para mais informações, consulte o regulamento, na União de Freguesias da Cidade de Santarém, na Rua 1º de Dezembro, nº 13 - R/C | 2000-096 Santarém, ou obtenha mais informações, através do telefone: 243 321 531 fax: 243 333 530 tlm: 910 997 776 | http://www.uf-cidadesantarem.pt

A partir das 11h30, o Festival Scalabis Beer prossegue na Casa do Campino, até domingo, dia 30 de setembro.  Este Festival reúne, num só espaço, os melhores produtores cervejeiros nacionais, workshops e muita animação. Esta iniciativa é uma coorganização da Câmara Municipal de Santarém e da AZBeer Meet. Entrada livre | Prova de cervejas sujeita a compra de copo no recinto: 3€

Às 11h30, tem lugar o Workshop - História da Cerveja Artesanal e Análise sensorial com o , Sommelier de Cerveja, Bruno Aquino.

Às 19h00, tem lugar a Palestra de Gastronomia e Cerveja Artesanal, com o chefe António Alexandre.

António Alexandre tem uma carreira de mais de 25 anos, e é atualmente Chefe executivo da cadeia de Hotéis Marriot, tendo sido distinguido em 2011 como o melhor chef do ano, entre os mais de 400 hóteis Marriot espalhados pelo mundo. Ao longo da sua carreira passou por espaços como Bica do Sapato, Hotel Aviz em Lisboa e Sesimbra Hotel & Spa, Fortaleza do Guincho e Palácio de Belmonte. Profundo conhecedor da gastronomia portuguesa, está muito habituado a cozinhar para clientes internacionais. Tenta, por isso, que os seus pratos espelhem o que de melhor se come no nosso país. Produtos e técnicas tradicionais portugueses elevados ao expoente máximo de exigência esperada num cartão postal ilustrado, que são os seus pratos e sabores. Em 2005, publicou 14 volumes da colecção “Comer Bem, Viver Melhor”, demonstrando a sua preocupação pela cozinha saborosa mas sempre saudável. É um dos mais respeitados chefes portugueses, tendo sendo ainda Juri de vários concursos nacionais como “A mesa dos Portugueses” ou “Chefs Academy” da RTP. Esta ligado a dois projetos ligados a dignificação de produtos portugueses, o “Endógenos” e o “NATURECooking”.

À mesma hora, o DJ Ice anima o recinto. O Festival encerra à 01h00.

 

 

Às 11h30 há Sábado Teatral Aventura no Mar, na Livraria Aqui Há Gato.

Vamos mergulhar no mar profundo em busca de um tesouro e seguir numa aventura cheia de emoções, cores e brilhos que só a magia da Luz Negra consegue mostrar.

(Duração) 30’ (Classificação) para todos (Preço) 3€ - gratuito até aos 12 meses

 

Às 16h00, prosseguem as comemorações das Jornadas Europeias do Património 2018, com o lançamento da publicação “Santarém. Carta Arqueológica Municipal”, edição do Município de Santarém, no Anfiteatro do Jardim Portas do Sol.

O Município de Santarém, através do Museu Municipal, associa-se às Comemorações das Jornadas Europeias do Património 2018 subordinadas ao tema “Partilhar Memórias”. A temática tem como objetivo reavivar continuamente a memória para que o passado não seja esquecido, fazendo com que a história se eternize na nossa consciência e se transmita de geração em geração.

A sessão prossegue, às 17h00, com o Trio PETIT GATÔ que se apresenta, pela primeira vez, em Concerto na cidade de Santarém.

 

Um clarinetista, um acordeonista e um contrabaixista cedem ao prazer da partilha musical, sendo esta, executada ao vivo sem artifícios outros, além do virtuosismo próprio de cada instrumento, criando e recriando sonoridades de um tempo num espaço que só não poderiam existir se, numa memória tão longe mas tão íntima, não estivessem em ebulição efervescente neste grupo.

 

Com a destreza curiosa de um gato, este trio de instrumentistas aborda vários estilos e sonoridades musicais, que passam pelo cancioneiro francês, o tango, o jazz, a bossa-nova e até mesmo um repertório mais atual, sempre com a liberdade e espontaneidade tão próprias de PETIT GATÔ.

 

Às 21h30, Ricardo Carriço apresenta-se em Concerto Acústico, no Convento de São Francisco, em Santarém. Os fundos deste Espetáculo Solidário revertem para a Farpa - Associação de Familiares e Amigos do doente Psicótico, no âmbito das comemorações dos 20 anos desta associação. Os bilhetes estão à venda através dos telefones: 968 809 100 ou 243 352 600.

 

domingo:

 

Este domingo, dia 30 de setembro, aproveite para visitar o Festival Scalabis Beerna Casa do Campino, no último dia do certame.Este Festival reúne, num só espaço, os melhores produtores cervejeiros nacionais, workshops e muita animação. Esta iniciativa é uma coorganização da Câmara Municipal de Santarém e da AZBeer Meet. Entrada livre | Prova de cervejas sujeita a compra de copo no recinto: 3€

A abertura tem lugar às 15h00 e às 17h00 tem lugar um Workshop – Foodpairing para profissionais. O Festival encerra às 21h00.

 

Às 16h00, tem início uma Tarde de Folclore Ribatejana, organizada pelo Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas, no Centro Cultural e Recreativo das Fontainhas e Grainho, Fontainhas, que conta com a participação do Rancho Folclórico de Alegria de Alqueidão Stº. Amaro (Ferreira do Zêzere), do Rancho Folclórico da S. R. E. da Romeira (Santarém) e do Rancho organizador.

 

Em permanência:

 

Até dia 28 de setembro, visite a Exposição “Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’”, com destaque trimestral para uma obra da autoria de Bartolomeu Cid: “Mayo”, Serigrafia a cores s/ papel, datada de 1978, na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Esta Mostra reúne parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

Até dia 29 de setembro, o Fórum Actor Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém acolhe a RAS – Residência Artística de Santarém. Encontro de Jovens Criativos, integrada no projeto Verão In.Str.. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 15h00 às 18h30 e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

Este evento é um encontro anual que junta jovens artistas de diferentes áreas, de que resultam diversos trabalhos que vão são apresentados numa exposição no dia 22 de setembro.

Sob o tema “Memória”, as iniciativas deste ano incluem: pintura de um mural, realização de uma “social sculpture” realizada em atelier e posteriormente espalhada pela cidade com a interação do público, uma apresentação de videomaping artística, aula com o projeto “Incluir”, um concurso de contos, com o premiado a ser divulgado no último dia, passeio pela cidade com urbansketching, entre outras.

 

 

Até ao dia 30 de setembro. visite a exposição “As pedras testemunhas silenciosas”, de Carlos Amado, Fernanda Narciso e Mário Rodrigues, nas lojas (números 35 e 60), na Rua Serpa Pinto e integrada no In. Artesm integrada no Projeto Verão In.Str..

“A cidade desfez-se em pedras. Arrancámo-las à terra mãe e construímos as cidades, para depois as destruir. Criamos muros de sacrifício, de obediência, gastamo-las com o nosso corpo em penitências e promessas, criamos catedrais, hinos à vida e à morte. Se cairmos na ravina as pedras rolam connosco e misturam-se com o nosso corpo, os nossos membros endurecem e as nossas mãos tornam-se armas de arremesso e começamos a guerra contra nós próprios.

Ao longe ainda algumas pedras estonteadas se levantam, foram o nosso chão, o chão das nossas coisas, agora somos nós as coisas do seu chão e a pedra entra e rola entre o nosso pé e o sapato e continua a acompanhar-nos no seu ciclo de silêncio.

Cuidamos dos corpos entrelaçados e frios e elas, as pedras, sempre mudas, olham-nos e estão prontas para recomeçar. As pedras esperam, rosadas, brancas ou negras abrem-se e dão-se-nos em flor. Feliz, o nosso olhar é uma ideia, um pensamento, o delas é apenas um silêncio.

Que Arte louca é esta que nos faz arrancá-las do ventre da terra, carregá-las ás costas… que nos deixa, com o nosso saber, rasgá-las ao meio, transformá-las em tendões, músculos e veias?

Podemos, se quisermos, transforma-las em areia, levá-las connosco ao cumprimento do seu sacrifício, da sua obediência, sabendo desde o início que serão sempre nossas testemunhas silenciosas.”

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

É um dos elementos arquitetónicos mais conhecido e emblemático de Santarém, tendo sido, em tempos, a Torre do Relógio do Senado da Câmara.

A Torre das Cabaças, ou Cabaceiro, como o vulgo a denomina, é na realidade uma Torre Relógio, de que se conhece a introdução em Portugal desde os primórdios do século XV. A designação popular fixou-se nos finais do século XVIII, derivada das sete ou oito cabaças de barro colocadas na estrutura de ferro que suporta o enorme sino de bronze datado do 1604. A Torre Relógio de Santarém, construída em meados do século XV, ergueu-se sobre uma estrutura pré-existente: uma torre do recinto muralhado da Vila medieval ligada à Porta de Alpram ou Alporão.

A sua forma prismática, de um paralelepípedo, com uma base de 9,76 por 7,20 m e altura de 26 m (31,40 m com a estrutura de suporte do sino) foi crescendo por sucessivos acrescentos ao longo do tempo, sempre através do mesmo processo construtivo, de aparelho de alvenaria de pedra calcária irregular e revestida a argamassa de cal e areia.

O seu volume áspero e monolítico eleva-se praticamente isento de fenestração até próximo do cimo. Aí, apresenta oito grandes ventanas, duas em cada face, com as vergas em semi-arco, deixando antever uma pequena parte da calote esférica que cobre o seu último piso, suportando, por sua vez, a estrutura de ferro forjado, de forma trapezoidal, que sustenta o enorme sino de bronze e oito peças cerâmicas em forma de cabaças, cuja função é provocar a ressonância do som do sino ao bater as horas.

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h10 às 12h15 e das 14h00 às 17h15.

O Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitos desconhecem.

A Alcáçova de Santarém, atualmente ocupada pelo Jardim Portas do Sol, ostenta os mais antigos e mais importantes vestígios da ocupação humana de Santarém, constituindo, por essa razão, o local privilegiado para a instalação de um núcleo museológico que materialize a génese e evolução histórico-urbanística da cidade.

O Núcleo da Alcáçova integra em primeiro lugar, um “Centro Interpretativo”. A sala de exposições foi alvo de um projeto de design global, resultado de uma combinação das tradicionais vitrinas com uma componente multimédia, mediante as quais os visitantes recebem explicações prévias sobre o conhecimento existente de cada um dos períodos cronológicos abordados. Os nossos visitantes podem assim iniciar a sua “viagem” pela cidade, explorando os equipamentos existentes no Centro de Interpretação, seguindo depois caminho para as Ruínas Romanas – onde podem encontrar uma montra interativa com algumas explicações.



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:47
link do post | comentar | favorito

STREET FOOD VAI DE FIM DE SEMANA AO CARTAXO

unnamed

 

 

No fim de semana em que a III Corrida das Vindimas sai à rua, os sabores e aromas do Cartaxo estacionam frente à Praça de Touros, para dois dias de convívio à volta da comida e dos vinhos.

 

 

Nos dias 29 e 30 de setembro, sábado e domingo, o centro da cidade do Cartaxo vai receber Street Food – dos mini hambúrgueres do TIRAZ, às pizzas vegetarianas da Box Seven, há muito para descobrir e com que se deliciar. Das pastelarias vão chegar os pampilhos da Martinica, os pastéis de nata da Sociedade de Padarias, os cartaxinhos da Favorita e as bolas de Berlim da Rosabella.

 

A Taverna das Cartaxas vai selecionar os grelhados mais suculentos e a petisqueira Copo 3 vai servir as suas pequenas delícias acompanhadas pelos vinhos que dão nome e fama ao Cartaxo. Mas se tantas iguarias não chegam para cativar o seu gastrónomo interior, meta mãos à massa e cozinhe para si – a Chef Marta Simões vai estar à sua espera para lhe mostrar como dar largas à sua imaginação e criar os seus próprios sabores.

 

PROGRAMA

Junto à Praça de Touros do Cartaxo

 

Dia 29 de setembro - sábado

15h00 – 20h00 - Zona envolvente à Praça de Touros

Street Food e Showcooking

 

ANIMAÇÃO DESPORTIVA – Zona envolvente à Praça de Touros

  • Peter’s Gym – Demonstração Body Combat
  • Dojo Amicale - Demonstração de Karaté
  • Ateneu Artístico Cartaxense – Tiro com Arco
  • Clube de Natação do Cartaxo – Laser Run

 

20h30

Zumba Fitness -  Sandra Caria e Patrícia Morais

Aquecimento para a Corrida e Caminhada das Vindimas

Junto ao Centro Cultural do Cartaxo

 

21h00 – 21h10

Partida da Caminhada das Vindimas (5 Km) e Partida da Corrida das Vindimas (10 Km)

 

No final da Prova

Afixação de resultados no Centro Cultural do Cartaxo

Entrega de Prémios no Coreto junto à Praça de Touros 

 

 

22h00 – 24h00

Animação na Zona Envolvente à Praça de Touros

Street Food

Animação com DJ Thiago Riko

 

 

30 de setembro – domingo

11h30

Zumba Fibra -  Sofia Cruz

Zona envolvente à Praça de Touros

 

11h00 – 22h00

Street Food e Showcooking

Zona envolvente à Praça de Touros

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:45
link do post | comentar | favorito

Comissão Política Distrital (CPD) do PSD de Santarém preocupada com a forma como o Governo está a gerir a descentralização de competências para as Autarquias e com a falta de investimento nas infraestruturas do Distrito

Comissão Política Distrital (CPD) do PSD de Santarém preocupada com a forma como o Governo está a gerir a descentralização de competências para as Autarquias e com a falta de investimento nas infraestruturas do Distrito.

• A CPD do PSD de Santarém manifesta especial preocupação pela forma, atabalhoada e sem rigor, como o Governo está a gerir a descentralização de competências para as autarquias. • O PSD é a favor da descentralização de competências para as Autarquias, desde que esse processo melhore a qualidade da prestação do serviço público às populações.

• A CPD não pode deixar de chamar a atenção para o processo não sério que está a ser liderado pelo Governo, que avançou já com uma Lei-Quadro, sem deixar claro qual o envelope financeiro associado. • A CPD crítica profundamente a falta de investimento público nas infraestruturas do Distrito de Santarém. 

A Comissão Política Distrital do PSD de Santarém, em reunião alargada às concelhias, realizada no dia 26 de setembro de 2018, no Cartaxo, discutiu entre outros o temas a descentralização de competências para as autarquias, evidenciando especial preocupação pela forma, pouco séria e rigorosa, como o Governo do Partido Socialista está a gerir este tema.

A recente iniciativa legislativa, com a publicação da Lei-Quadro n.º 50 /2018, de 16 de Agosto (Lei quadro de transferência de competências para as autarquias) com prazos que o próprio Governo veio já dizer que não são para cumprir, merece por parte do PSD muita preocupação.

Não se sabe qual o envelope financeiro associado às transferências de Competências, nem há ainda qualquer regulamentação ou legislação setorial que densifique e torne mais claras as competências a transferir e as respetivas condições, nomeadamente, financeiras.

Para a CPD do PSD de Santarém não é aceitável que o Governo queira que as Autarquias se pronunciem sobre a matéria, se querem ou não receber as competências, se estas ainda nem sabem em concreto os termos e o envelope financeiro associado.

Sabemos pela experiência existente, por exemplo em matérias de Educação, que o valor das transferências feitas para os municípios que no passado já aceitaram algumas competências, o défice é muito grande, sendo que o valor transferido nunca é suficiente para suportar os custos associados, tal como evidencia o exemplo da Câmara Municipal de Santarém, saindo do orçamento camarário cerca de 1,2 milhões de euros sem qualquer compensação por parte do Governo.

Para João Moura, Presidente da CPD do PSD de Santarém "este é mais um dossier que evidencia a falta de capacidade do Partido Socialista para Governar Portugal. Um assunto tão sério e importante para o País não pode ser gerido desta forma.

Esta falta de seriedade e de compromisso, coloca em causa a eficácia de uma reforma que consideramos essencial, mas nunca feita nestes moldes, é necessário envolver os autarcas de forma séria, definindo com urgência o envelope financeiro associado à transferência de competências que permita aos autarcas decidir com conhecimento".

Na mesma reunião a CPD do PSD de Santarém debateu a falta de investimento público nas infraestruturas do Distrito, evidenciado muita preocupação pela ausência de uma resposta concreta para os casos que necessitam de intervenção urgente, colocando em risco, esta falta de investimento público, nalguns casos a segurança da população e noutros o incremento do crescimento e desenvolvimento económico da Região, nomeadamente:

- EN 362 -

- Conclusão da A13

- Ligação do IC9 à A1

- Recuperação da Ponte Rainha D. Amélia

Para João Moura esta situação "demonstra que Governo sustentado pelos partidos da esquerda, tem uma estratégia clara de desinvestimento público, esquecendo e ignorando as verdadeiras necessidades da população.

O Partido Socialista ignora e esquece o Distrito de Santarém, mesmo quando há investimento público que é imperioso para a salvaguarda da segurança da população".

A Comissão Política condena a passividade do Governo e reitera a necessidade do Orçamento de Estado espalhar no investimento público as necessidades mais prementes do Distrito de Santarém.

Santarém, 27 de Setembro de 2018 O Presidente da CPD /PSD Santarém



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:23
link do post | comentar | favorito

Inauguração da Exposição “Sá da Bandeira – Filho da Vila, Pai da Cidade” marca início das comemorações dos ‘150 anos da elevação de Santarém a cidade’

Inauguração Exposição Sá da Bandeira - Casa do Brasil_26-09-2018 (4) (1)

 

 

 

A Exposição “Sá da Bandeira – Filho da Vila, Pai da Cidade” foi inaugurada ontem, dia 26 de setembro, ao final da tarde, na Casa do Brasil, em Santarém, por Inês Barroso, Vice-Presidente da Câmara de Santarém, juntamente com Jorge Rodrigues, Vereador da Câmara de Santarém e pelo Comandante da Academia Militar, Major-general João Vieira Borges, acompanhados pelo Diretor da Biblioteca e Núcleo Museológico da Academia Militar, Coronel Francisco Amado Rodrigues, pelo Chefe de Gabinete da Academia Militar, Coronel Jorge Pedro, de Pedro de Sá Nogueira, familiar de Bernardo de Sá Nogueira, entre outras autoridades civis e militares e forças vivas da Cidade, que quiseram marcar presença nesta inauguração, que marca o início das comemorações dos ‘150 anos da elevação de Santarém a cidade’.

 

Esta Mostra abriu no dia em que se assinala o nascimento de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, e conta com a colaboração e cedência de espólio da Academia Militar, de Pedro de Sá Nogueira, familiar de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, do arquiteto Carlos Guedes de Amorim, da ACES – Associação Comercial e Empresarial de Santarém, na cedência de espólio, da Biblioteca Municipal de Santarém.

 

A Exposição encerra no dia 6 de janeiro de 2019, data em que se assinala a morte de Sá da Bandeira. Neste dia, para além da habitual cerimónia dos Cadetes, de homenagem ao Marquês Sá da Bandeira, junto à sua Estátua, na Praça Sá da Bandeira, realizada pela Câmara de Santarém, pela Academia Militar e por familiares e admiradores deste ilustre Scalabitano, a Academia Militar lançou o desafio à Câmara de Santarém de, também neste dia, apresentar, em Santarém, a 1ª Biografia do Marquês Sá da Bandeira para o grande público, de modo a dar a conhecer às gerações mais novas, o grande militar e estadista.

 

“Sá da Bandeira – Filho da Vila, Pai da Cidade”, aborda a figura do Marquês, sob o ponto de vista do homem, do militar e do estadista, mas também do antiesclavagista, um dos aspetos porventura menos conhecidos deste multifacetado Scalabitano.

No ano em que se comemoram os 150 anos da elevação de Santarém a cidade (a data da assinatura do decreto da elevação de Santarém a Cidade é 24 de dezembro), a Casa do Brasil apresenta esta Exposição sobre a figura de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (1795-1876), 1.º Marquês de Sá da Bandeira, um dos responsáveis pelo novo estatuto jurídico da urbe.

 

Dividida por quatro salas, esta iniciativa retrata uma das figuras mais ilustres de Santarém, enquanto político, como importante líder do movimento setembrista em Portugal,

A exposição apresenta objetos pessoais, bibliografia diversa, artes plásticas (pintura, escultura e gravura), fotografia e numismática. Conta também com uma vertente multimédia, com a exibição de apresentações e filmes ligados ao contexto histórico e à vida e obra de Sá da Bandeira.

 

A Sala 1 apresenta-nos “O homem”, e pretende fazer o enquadramento familiar de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, com vistas da casa onde nasceu, em 26 de setembro de 1795 e do seu túmulo no cemitério de Santarém.

 

Estão expostos objetos pessoais legados pelo marquês à Academia Militar, como o braço artificial, garfo e faca de campanha, ou a corneta acústica.

 

Está patente a sua rica iconografia, enquanto 1º barão (1833), 1º visconde (1834) e 1º marquês de Sá da Bandeira (1864), presente quer em Artes Plásticas (Pintura e Escultura), quer em Fotografia ou Numismática.

 

A Sala 2 apresenta-nos “O militar e o político” e procura registar Sá da Bandeira, enquanto militar e estadista.

 

Na primeira vertente apresenta-se a sua carreira, desde que assentou praça, em 1810, no Regimento de Cavalaria 11, passando pelos vários ramos e especializações que adquiriu.

 

Simultaneamente, uma apresentação multimédia dá o enquadramento da época, com destaque para a guerra peninsular e as guerras civis de 1828-34 (Guerras Liberais) e de 1846-47 (Patuleia). São expostos objetos do espólio pessoal pertencentes à Academia Militar como a espada, pasta de despacho do Ministério da Guerra, sinetes, carimbos e falerística diversa.

 

Na segunda vertente dá-se conta do seu percurso político, desde a adesão à causa liberal até ao desempenho das funções ministeriais.

 

A Sala 3 apresenta-nos “O antiesclavagista” e faz eco da dimensão ética de Sá da Bandeira, que tinha como princípios básicos a igualdade e a liberdade política, bem como o papel determinante que teve na abolição da escravatura em Portugal.

 

Através da bibliografia escrita pelo próprio, explorar-se-á outra das suas preocupações, muito ligada com o desenvolvimento económico das províncias ultramarinas portuguesas.

 

Duas apresentações multimédia, imagens estáticas e um friso alegórico apresentam o drama da escravatura. São apresentados igualmente os monumentos erigidos ao marquês, quer em Lisboa, quer em Santarém.

 

Na Sala 4 é apresentado o Filme “Sá da bandeira e a sua época”, cedido por Pedro Manique, investigador de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo.

 

A Exposição “Sá da Bandeira – Filho da Vila, Pai da Cidade”, que pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, abre o “mote” para a Exposição “150 anos – de 1868 a 2018 – Urbanidade – Elevação de Santarém a Cidade, que vai decorrer em seis espaços da cidade (praças, ruas e jardins) e na Casa do Brasil, durante o ano de 2019.

 

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:11
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
Doçaria portuguesa junta-se no final de Outubro em Abrantes

unnamed (1)

 

A Palha de Abrantes e as Tigeladas, juntamente com a doçaria tradicional da Cidade Florida, voltam a ser as anfitriãs da Feira Nacional de Doçaria Tradicional, que se vai realizar entre 26 e 28 de Outubro, no Largo 1º de Maio, no Centro Histórico de Abrantes. 

 

Doçaria de vários pontos do País, enchem as vitrines desta iniciativa, da Câmara Municipal de Abrantes, com a colaboração da TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior. O certame mais doce do País, além das iguarias de Abrantes, Constância e Sardoal, irá contar com bancas de Felgueiras, Amarante, Lamego, Ovar, Aveiro, Tentúgal, Sertã, Alcobaça, Caldas da Rainha, Torres Novas, Ponte de Sôr, Lisboa, Évora, Reguengos de Monsaraz e da ilha de S. Miguel, nos Açores.

 

Os ícones nacionais confirmados para este certame, acolhido no coração da Cidade, a par da doçaria abrantina, são queijinhos do céu, cornucópias de Alcobaça, barriga dos monges, toucinho-do-céu, sericaia, bolo fidalgo, pão de rala, rançoso, morgado do Alentejo, malassadas e bolo lêvedo dos Açores, brisas do Tâmega, queijadas de S. Gonçalo, pastéis de Tentúgal, ovos-moles de Aveiro, pão-de-ló de Ovar e de Margaride e pastéis de Feijão de Torres Novas.

 

A estrear, nesta feira, vai estar a doçaria antiga dos conventos de Lisboa, com receitas que contam com mais de 300 anos. Aos pastéis de toucinho e de gema, aos mimos de laranja e de gila, casquinhas e bollos de Rayva juntam-se, também, pela primeira vez os biscoitos da Teixeira e o doce de figo preto.

 

As tradicionais cavacas, pão de Deus, suspiros, filhós, coscoréis bolos de noiva e uma panóplia alargada de broas características desta época do ano, ainda, irão figurar nas três dezenas de expositores. Mas os doces não se esgotam por aqui. Outras doçuras mais recentes figuram na carta da Feira de Doçaria Tradicional, como as bolachas, crocantes, brigadeiros, cupcakes, cakepops, sr. chocolate d'Ovar, desmanchado de pão-de-ló, bombocas, que acompanham os licores, compotas e mel.

E porque não é só pelos doces que milhares de pessoas visitam a Feira Nacional de Doçaria Tradicional, acrescenta-se à receita música, oficinas de doçaria, espectáculos e animação infantil e actividades desportivas, como o passeio de BTT e a caminhada pelo Centro Histórico de Abrantes.

 

Este certame realiza-se em Abrantes desde 2002, com o objectivo de promover e valorizar a rica doçaria tradicional e conventual da região, juntando-a a outros ícones nacionais e contando com a ajuda de diversos agentes locais, que contribuem com a dinamização de iniciativas que integram o programa da feira. 

unnamed

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:57
link do post | comentar | favorito

CARTAXO ASSINALA DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO

 

  • A atividade física vai ser protagonista do programa que o Município do Cartaxo organizou, em parceria com associações e empresas, para assinalar o Dia Mundial do Coração, que se celebra a 29 de setembro.
  • O centro da cidade vai receber street food, showcookings, demonstrações e aulas livres de modalidades desportivas ou animação musical – tudo isto para além de acolher a III Corrida das Vindimas.

 

 

No próximo fim de semana, dias 29 e 30 de setembro, o Cartaxo vai ser ponto de encontro obrigatório para todos os que gostam de aliar prática desportiva a alimentação saudável ou, depois de terem percorrido os 5 Km de caminhada ou 10 Km de corrida na III Corrida das Vindimas, quiserem terminar o sábado à noite ao som do DJ Thiago Riko.

 

 

PROGRAMA

Dia 29 de setembro - sábado

15h00 – 20h00 - Zona envolvente à Praça de Touros

Street Food e Showcooking

 

ANIMAÇÃO DESPORTIVA – Zona envolvente à Praça de Touros

  • Peter’s Gym – Demonstração Body Combat
  • Dojo Amicale - Demonstração de Karaté
  • Ateneu Artístico Cartaxense – Tiro com Arco
  • Clube de Natação do Cartaxo – Laser Run

 

20h30

Zumba Fitness -  Sandra Caria e Patrícia Morais

Aquecimento para a Corrida e Caminhada das Vindimas

Junto ao Centro Cultural do Cartaxo

 

21h00 – 21h10

Partida da Caminhada das Vindimas (5 Km) e Partida da Corrida das Vindimas (10 Km)

Junto ao Centro Cultural do Cartaxo

 

No final da Prova

Afixação de resultados no Centro Cultural do Cartaxo

Entrega de Prémios no Coreto junto à Praça de Touros  

 

22h00 – 24h00

Animação na Zona Envolvente à Praça de Touros

Street Food

Animação com DJ Thiago Riko

 

 

30 de setembro – domingo

11h30

Zumba Fibra -  Sofia Cruz

Zona envolvente à Praça de Touros

 

11h00 – 22h00

Street Food e Showcooking

Zona envolvente à Praça de Touros



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:56
link do post | comentar | favorito

V JORNADAS DA SAÚDE, DO SOCIAL E DA EDUCAÇÃO EM SALVATERRA DE MAGOS

 

 

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos dinamiza de 1 a 15 de outubro a 5ª edição das Jornadas da Saúde, do Social e da Educação com seminários, workshops, encontros, tertúlias, rastreios, atividades desportivas e muitas outras iniciativas.

O objetivo é, através da realização de diversas atividades de cariz social, educativo, desportivo, cultural, recreativo e ao nível da saúde, e com o apoio de diferentes parceiros, envolver a comunidade local nas temáticas, promovendo espaços de partilha e interação entre as pessoas.

As Jornadas arrancam no dia 1 de outubro (segunda-feira), pelas 10h30, com a realização de um Encontro do Projeto Sénior Ativo, a decorrer no Edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos, no âmbito das Comemorações do Dia Internacional do Idoso.

No dia 2 de outubro (terça-feira), irá decorrer (pelas 14h) os colóquios “Intervir … nos Idosos” e “Intervir … nas Dependências”, também no auditório do Edifício do Cais da Vala, abordando, com a presença de um conjunto de especialistas, os temas da medicina tradicional chinesa na geriatria, burlas e violência contra idosos e comportamentos aditivos e dependências.

Para os dias 3 e 4 de outubro estão programadas, no Edifício do Cais da Vala, ambas com início pelas 9h30, a atividade “Coração sem Risco”, sobre prevenção de doenças cardiovasculares e o colóquio “Viver+” – 50 anos da Rede LAPI, respetivamente. Também no dia 4 de setembro irá decorrer, na Biblioteca Municipal de Salvaterra de Magos (18h) a palestra “Educar mais e melhor” com apresentação do livro “Bola de luz dourada: crianças da Nova Era” de Tereza Luzio.

O dia 6 de outubro (sábado) será dedicado ao Encontro Solidário de Costura do projeto “Dress a girl around the world”, nas instalações da universidade sénior de Salvaterra de Magos e no dia 8 (segunda-feira), vai ser assinalado o Dia Internacional do Professor com uma ação de valorização da profissão de Professor que irá percorrer as Escolas do Concelho de Salvaterra de Magos.

O dia 9 de outubro é dedicado à apresentação do projeto “Pais em Rede”, ONG de apoio às famílias com crianças e jovens com deficiência (17h30), na Biblioteca Municipal e no dia 10 (quarta-feira) haverá Torneio de Boccia Sénior e Inclusivo (10h) no Pavilhão do Inatel em Salvaterra de Magos, uma Tertúlia Juvenil com Ricardo Neiva (10h35) na Escola E.B. 2,3 de Marinhais e uma palestra sobre as Unidades de Saúde no Concelho de Salvaterra de Magos, no auditório do Edifício do Cais da Vala (14h).

Esta quinta edição das Jornadas vai ainda contar com a realização de um seminário intitulado EducTalks – Inspirar a Educação do Futuro no dia 11 de outubro, a partir das 9h30, no auditório do Edifício do Cais da Vala, o qual inclui a apresentação do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar – PIICIELT e da Academia de Inteligência Emocional de Salvaterra de Magos e a abordagem de diversos temas relacionados com a educação.

Na reta final das Jornadas da Saúde, do Social e da Educação haverá no dia 12 de outubro um Encontro Regional CLDS’s 3G Médio Tejo e Lezíria do Tejo (9h30), a decorrer na Junta de Freguesia de Salvaterra de Magos e no dia 15 de outubro a sessão solene de Abertura do Ano Letivo 2018/ 2019 da Universidade Sénior de Salvaterra de Magos (15h), no Celeiro da Vala, em Salvaterra de Magos.



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:55
link do post | comentar | favorito

Pintura armários EDP

O Projeto INcluir – “OficINas para todos e para cada um” é dinamizado pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém, que teve o apoio da Fundação EDP durante o 1º ano (2017), no âmbito do programa EDP Solidária - Inclusão Social 2016 e de parceiros locais.

 

Este projeto tem como principal objetivo acolher as diferenças, promover a interação entre cidadãos e combater a exclusão social e o estigma da doença mental. “Uma oficina para todos e para cada um” é a base deste Projeto, direcionado para a inclusão de todos na comunidade. As atividades desenvolvidas no âmbito deste Projeto que acolhe as diferenças e promove a interação entre cidadãos são o princípio para combater a exclusão social.

 

Assim, atento a este objetivo, amanhã, quinta-feira, dia 27 de setembro, das 9h30 às 11h30, os utentes do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Santarém e os alunos do curso de artes visuais do 12º ano da Escola Dr. Ginestal Machado, sob orientação da professora Natália Santos, vão dar cor aos armários da EDP na Cidade de Santarém. (Local de concentração Loja do Cidadão de Santarém).

 

Uma atividade em parceria entre a EDP Distribuição e a iniciativa “Verão In. Santarém… é um Espanto!”



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:10
link do post | comentar | favorito

PARÓQUIA DE PONTÉVEL INTEGRA JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO

 

(Re)Descobrir a igreja de Nossa Senhora da Purificação, classificada como Imóvel de Interesse Público em 1984, ao mostrar um sítio onde o património é lugar de memória, de fé e refletindo a história da comunidade, é a proposta da Paróquia de Pontével.

 

A Paróquia de Pontével vai integrar as Jornadas Europeias do Património 2018 com uma iniciativa a realizar no dia 30 de setembro, domingo, às 16h30, na Igreja Matriz.

 

A iniciativa intitulada "Memórias inscritas na pedra. Igreja de Nossa Senhora da Purificação", convida a uma tarde de descoberta da história e arte da Igreja Matriz de Pontével, a partir de duas comunicações. Na primeira parte, Zelinda Pego, historiadora, abordará alguns aspetos da história de Pontével e da sua igreja. De seguida, o mestre Pedro Gaurim Fernandes, da Academia de Belas Artes, desvendará alguns dos segredos que a arte sacra presente na igreja esconde à vista de todos. A tarde terminará com uma visita à igreja e Sala Museu.

 

Esta iniciativa é organizada pela Paróquia de Pontével com o apoio do Museu Diocesano de Santarém e integra o programa nacional das Jornadas Europeias do Património.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:59
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

NATAL

TEMAS DE SAÚDE: Sustentab...

Mãe Com Açúcar 

Aprovada candidatura que ...

Aproveite o que Santarém ...

Mercado de Natal na Chamu...

Plano Estratégico de Valo...

MERCADINHO DE NATAL NO CA...

Circule no Comboio de Nat...

DESFILE DA PAZ ASSINALA É...

Mercados de financiamento...

Ampliação do Centro de In...

Centro Cultural recebe es...

 Distrital do PSD de Sant...

Assembleia Municipal de A...

Coruche – Detidos em flag...

Bombeiros Municipais de S...

Santarém disponibiliza Pi...

Mais de 4000 passageiros ...

Município de Coruche ap...

Coruche promove programa ...

Município da Chamusca dis...

Município de Tomar preten...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Mercado de Natal dinamiza...

Exposição de Presépios em...

CINCO SENTIDOS PARA AS FÉ...

Município de Azambuja ref...

Tomada de Posse da Distri...

CRIANÇAS FAZEM DO CARTAXO...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds