NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 2 de Setembro de 2018
O Xico da Mercearia Fina

ANAFONSECA

Por Ana Fonseca da Luz

 

RETRATOS

 

O Xico da Mercearia Fina 

 

Francisco Baltazar não nasceu em berço de ouro, não senhora, mas também não era nenhum pobretanas, porque o pai, homem duro e austero, era dono de um armazém de rações para animais e, além disso, tinha umas hortas de onde tirava o sustento da família, vendendo o excedente numa banca do mercado, por isso, o Francisco Baltazar, mais conhecido pelo Xico da Mercearia Fina, não era nenhum pobretanas, não senhor. 

O pai bem tentou que o filho se interessasse pelas hortas e se fizesse à terra, mas o rapaz desde cedo que gostava, imagine-se só, era de costurar na velha máquina da mãe. Coisa de macho é que não era, segundo dizia o pai, com quem passou as passas do Algarve, devido àqueles gostos tão "amaricados", segundo dizia o pai e pensava a mãe, sem dizer

O Xico não foi para costureiro de senhoras, não foi, não, mas mal saiu da Escola Comercial, com um canudo a dizer que tinha tido muito bom aproveitamento, endrominou os pais para que lhe dessem algum dinheiro e abriu uma mercearia, mesmo no centro da vila, com tudo o que havia de melhor. 

Não havia dúvidas que o rapaz tinha mesmo jeito para a coisa.  

Atrás do balcão a vender queijo Parmesão, maioneses requintadas e chouriços de categoria, enquanto cobiçava as roupas das clientes mais distintas, não havia cliente do belo sexo que não gostasse dele. 

Já longe da vista do pai, deixou vir ao de cima aquele seu lado tão feminino que sempre tinha camuflado e comprou uma máquina de costura onde dava asas à sua veia estilista. 

Foi nestas andanças das modas e bordados que conheceu a Alice Alzira, nome que ninguém merece, mais conhecida pela Alice dos Bordados e que se embeiçaram, sabe Deus como, um pelo outro. 

A Alice tinha um palminho de cara e o Xico tinha um belo pé de meia, facto que não escapou à boa da Alice e assim, juntaram o útil ao agradável, e começaram de namorico. 

Ambos deixaram logo de serem mal-falados 

Ele porque era amaricado, ela porque era muito dada, se é que me faço entender. 

Já com vinte e cinco anos e o Xico ainda não tinha conseguido roubar um beijo a nenhuma cachopa, foi por isso, por ver que o Xico nunca mais” se atravessava” que a Alice, uma bela noite de Inverno, apareceu na loja para o ajudar a fechar as contas e aproveitou para lhe dar um beijo de língua e tudo, que deixou o Xico fraquinho das pernas e com o coração a sair-lhe pela boca.  

Já a Alice farta de dar beijos e de ser beijada, do que mais gostou foi do Xico tinha uma pele macia e perfumada. 

-É Pink Lotion, segredou-lhe o Xico, dizem que é de senhora, mas eu estou-me lixando... e pimba, mais um beijo. 

Nessa noite o Xico não dormiu nada de jeito. 

Não percebia que raio de calores eram aqueles que o deixavam em sobressalto e que não lhe tiravam Alice dos Bordados da cabeça. 

A partir dessa noite, a Alice começou a aparecer sempre na loja para o ajudar a fechar as contas, e todas as noites lhe ensinava algo e novo, porque não havia dúvidas que ela era mestre naquele ofício de o deixar sem ar. 

Mercearia Fina do Xico ia de vento em popa e o namorico do Xico e da Alice não lhe ficava atrás, agora decidir-se a casar é que...nada... 

Até que uma noite, farta de “fechar contas” e não ter lucro nenhum, a Alice “amandou-se” ao Xico e faz dele um homem. 

Aquilo é que foi um reboliço naquela loja! O Xico estava a ver que desmaiava com tanto beijo e mais sei lá o quê. 

“Nos finalmentes, a Alice, matreira como só ela, disse para o Xico: 

-Agora, se calhar, temos de casar, já que te dei o que de mais precioso tinha... 

Mas o Xico, que podia não perceber muito de investidas amorosas, mas que de burro não tinha nada, rematou, limpando o suor ao pano de puxar o lustro ao balcão: 

-Se tu me deste o que tinhas de mais precioso e que já não era novidade para ti, imagina o que eu te dei a ti que era a estriar! Temos de ir devagar com o andor para o santo não cair. 

Assim fez, e durante dez anos, entre muitas costuras e bordados, foi namorando a Alice que se agarrou a ele que nem uma lapa, porque homem bom estava ali, já para não falar no facto do rapaz ser dono da melhor mercaria da Vila. 

O Xico continua a gostar de costurar, de se encher de cremes para o rosto de manhã e à noite, mas é muito macho, (ou não...) e pensou que o melhor era juntar os trapinhos com a Alice dos Bordados, porque já não vão para novos e no Inverno é sempre bom ter alguém que lhe aqueça os pés. 

É claro que a Alice dos Bordados aceitou, porque nem que andasse com uma candeia acesa encontrava outro igual...



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

19
20

24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Dia Municipal para a Igua...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Dia de Azambuja no Festi...

Seniores da Chamusca apre...

Conversas com Café sobre ...

Conselho Municipal de Seg...

Rui Rio visita Distrito d...

Linhaceira Vintage dias 1...

Triatlo e Duatlo Cross d...

2ª edição do Trail das Fa...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

TEMAS DE SAÚDE: Ser bom é...

Quando penso em ti

A Conchita

Aproveite o que Santarém ...

"O Ribatejo é uma das reg...

"O TEATRO VAI ÀS FREGUES...

SESSÕES PÚBLICAS PARA DEB...

Município aprova apoio à ...

Plano Anual de Educação d...

Alunos do Programa Erasmu...

Entroncamento comemora o ...

Já se iniciaram as obras ...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

CAMINHAR PARA UNIR TERRIT...

Tertúlia Festa Brava vai ...

PALADIN NOMEADA PARA PRÉM...

Tecfresh’18: Cothn promov...

Segundo dia do NERSANT Bu...

FEIRA DE SANTA IRIA: QUE ...

arquivos

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds