NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 6 de Novembro de 2018
Orçamento de 19 milhões inclui programa de investimento ambicioso para o concelho do Entroncamento

Camara1

 

 

A Câmara Municipal aprovou, na reunião de câmara de 5 de novembro, o Orçamento e as Grandes Opções do Plano para 2019, assim como a participação no IRS, a Taxa de Derrama e a taxa de IMI.

 

O orçamento do próximo ano terá um valor global de 19.258.855€, verificando-se um aumento de 3,7 % face ao ano corrente.

 

Baseado em critérios de economia, eficácia, eficiência e serviço público, o executivo mantem a gestão rigorosa das despesas públicas locais, reorientando as dotações disponíveis de forma a permitir uma melhor satisfação das necessidades coletivas, com o menor custo financeiro.

 

Este orçamento pretende responder às necessidades das pessoas, de uma forma sustentável e eficaz, garantindo o seu desenvolvimento e a coesão social, dando continuidade ao trabalho em curso centrando as prioridades em seis eixos estratégicos:

 

Eixo 1 – Regeneração Urbana – Consolidar uma cidade para as pessoas

Eixo 2 – Desenvolvimento económico, emprego e inovação

Eixo 3 – Coesão social e cidadania

Eixo 4 – Educação, cultura e juventude

Eixo 5 – Associativismo, desporto e vida saudável

Eixo 6 – Cidade sustentável e inteligente

 

O Presidente Jorge Faria afirma que “o orçamento para 2019 é baseado em grande rigor e procura responder às necessidades das pessoas de uma forma sustentável e inclui um programa de investimento ambicioso, no valor de 5.738.431€, apesar dos constrangimentos criados pelo serviço  da dívida que para este ano orça em cerca de 1,5 milhões de euros”.

 

No Plano Plurianual de Investimentos fazem parte os seguintes projetos:

- Remodelação/Modernização do Cine teatro S. João;

- Melhoria do Desempenho Energético do Município;

- Reabilitação do Mercado Diário (Ambiental e Energética);

- Requalificação do Espaço Publico – ARU 1 e ARU 3, com a intervenção na Rua Eng.º Ferreira Mesquita, Travessa do Cais, Rua 1.º de Maio e Praça das Tílias.;

- Requalificação Urbana do Espaço Público, Equipamentos e edificado nos Bairros Sociais - ARU3;

- Conclusão das obras da Urbanização – Loteamento “Fontalgarve”, com recurso às garantias bancárias apresentadas pelos promotores;

- Complexo Logístico e Industrial do Entroncamento;

- Reabilitação de pavimentos e passeios da zona industrial;

- Benef. Estrada Municipal 1179 – Ligação concelho do Entroncamento até ao limite da zona industrial de Riachos-Torres Novas;

- Storage (Sistema Centralizado de Armazenamento);

- Piscina Municipal – Cobertura;

- Projeto Wi-Fi – Fase 1;

- Requalificação Urbanização da Área Envolvente da Zona industrial desativada (JFNSF);

- Interaje – Aprendizagem colaborativa;

- Conservação e Manutenção de Edifícios Escolares;

- Escola Básica EB 2/3 Dr. Ruy Andrade – Correção de Defeitos;

- Projeto de Requalificação do Edifício da PSP;

- Execução da Rede Distribuição e drenagem de águas – Rua Bairro Miranda.

 

De referir que é ainda intenção do executivo dar início aos seguintes projetos:

- Pista de atletismo;

- Melhoria da Eficiência Energética – Fase 2;

- Consolidação das margens da Albufeira do Bonito e reflorestação com espécies autóctones da área anexa ao Parque do Bonito;

- Ligação do Entroncamento à E.N. 110 para suprimir a passagem de nível, na linha da Beira Baixa;

- Nova Biblioteca.

 

O Presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria, evidencia ainda que “38,3% das dotações deste orçamento são para funções sociais, este foi desde sempre um compromisso que tivemos com os munícipes, sobretudo em projetos de coesão social.”

 

A Cultura tem um reforço na dotação de 17,6% face a 2018, sendo que 19,9% do orçamento é dirigido a esta área, uma medida que prevê dinamizar a agenda cultural do Cine Teatro S. João após a sua reabertura, assim como reforçar em 5% o apoio financeiro às Associações Locais.

 

Este orçamento prevê também reforço na educação, nomeadamente no Projeto “Estudar na cidade”, no qual o apoio municipal às famílias relativamente às despesas escolares, passa a contemplar os alunos até ao 10º ano, assim como os alunos que frequentem o ensino articulado fora do concelho, num valor de 25€.

 

Relativamente aos impostos o Município mantem a taxa de 2018 fixada em 5% para a participação no IRS, assim como a taxa de IMI mantem-se face ao ano anterior e está fixada em 0,35% com uma redução de 70€ para famílias com 3 ou mais dependentes.

 

No que respeita à Derrama a taxa foi fixada em 1,5%, prevendo ainda a redução gradual da taxa em função da criação de novos postos de trabalho, segundo o Presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria “este é um modelo justo, que está pensado principalmente para incentivar o investimento e a criação de postos de trabalho, uma forma de apoiar as pequenas que trazem valor acrescentado ao nosso território e à economia local.”

 

O orçamento de 2019 contempla uma politica clara de manutenção e equilíbrio económico e financeiro do Município focada num investimento estrutural de desenvolvimento do concelho.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:14
link do post | comentar | favorito

Plano Municipal de Emergência vai ser testado em Exercício da Proteção Civil

Cartaz Simulacro_10 novembro

 

 

No próximo dia 10 de novembro, sábado, pelas 10h00, na Estação Ferroviária do Entroncamento irá realizar-se um Exercício da Proteção Civil, cujo objetivo é testar meios, equipamentos e avaliar o desempenho das entidades envolvidas, assim como testar a eficácia do Plano Municipal de Emergência.

 

Este exercício irá envolver diversas entidades, nomeadamente o Comando Distrital de Proteção Civil, o Serviço Municipal de Proteção Civil, o Município do Entroncamento, os Bombeiros Voluntários do Entroncamento, a CP – Comboios de Portugal, a Medway – Transportes e Logística, a Takargo – Transporte de Mercadorias SA, a IP – Infraestruturas de Portugal, a PSP – Polícia de Segurança Pública, a GNR – Guarda Nacional Republicana e o INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica, entre outras.

 

O Serviço Municipal de Proteção Civil explica que o exercício decorrerá num cenário de sismo nesta região do país e a partir dessa situação irão realizar-se 3 simulacros em contextos diferentes: matérias perigosas, sequestro e incêndio, envolvendo 120 participantes/operacionais e 40 viaturas.

 

O Município do Entroncamento alerta a comunidade para a movimentação na cidade na manhã de 10 de novembro, sobretudo junto à Estação Ferroviária, de operacionais e meios que estarão envolvidos neste exercício e cuja presença não deverá ser motivo de preocupação.

 

A população pode assistir a este exercício com as devidas precauções tendo em conta que a circulação ferroviária não será interrompida.

 

Assista em segurança e não corra riscos desnecessários!!

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:05
link do post | comentar | favorito

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVATERRA DE MAGOS APROVA ORÇAMENTO DE 12,47 MILHÕES DE EUROS PARA 2019

EDIFICIO CAMARA MUNICIPAL DE SALVATERRA DE MAGOS

 

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos aprovou por maioria o Orçamento, Grandes Opções do Plano e Plano Plurianual de Investimentos para o ano 2019, com um valor de 12,47 milhões de euros.

Este orçamento mantém o esforço da autarquia de uma baixa taxação ao nível dos impostos municipais, nomeadamente com um IMI de 0,35, bem abaixo do limite legal, e uma derrama de taxa 0 para as micro e pequenas empresas e de 1%, uma redução de 33% em relação ao limite legal, para as empresas com volume de negócios superior a 150 mil euros.

“Vamos continuar fiéis à ideia de que não é possível prometer tudo a todos e este orçamento mantém a preocupação da nossa gestão de, quando terminar, não gerar aumento da dívida municipal”, explicou o Presidente da Câmara Municipal, Hélder Manuel Esménio.

O Orçamento para 2019 continua a basear-se no princípio da estabilidade orçamental com os parceiros, uma vez que serão mantidos os apoios financeiros aos clubes desportivos, associações, IPSS’s e Juntas de Freguesia, somando-se a estes, sempre que seja possível, as cedências gratuitas de transporte municipal (IPSS’s e coletividades). O apoio concedido aos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos será novamente reforçado, “quer com as mensalidades da nova ambulância adquirida, que suportamos na íntegra, quer na ajuda financeira para fazer face ao seguro e despesas de manutenção da nova ambulância INEM”, salientou Hélder Manuel Esménio.

Será também dada continuidade ao critério das boas contas, primando a autarquia pelo pagamento aos empreiteiros e fornecedores num prazo máximo que fica aquém dos 30 dias.

No capítulo das despesas, a recolha e tratamento de resíduos e a higiene pública, as despesas com pessoal, a iluminação pública e ampliação da rede existente, a ação social, o turismo e as atividades económicas, a educação e a ação social escolar, a cultura e o desporto assumem uma importância muito relevante.

A Câmara Municipal pretende avançar com a empreitada de reabilitação do Dique do Escaroupim, a pavimentação e repavimentação de alguns arruamentos, a reabilitação das antigas escolas do Cocharro, em Glória do Ribatejo e da Rua Armindo Jesus, em Muge, ambas para entregar a associações locais, e ainda a antiga escola de Santa Maria, em Foros de Salvaterra, com vista à criação de um centro incubador de empresas e com a elaboração do projeto técnico da rede pluvial da zona de expansão da vila de Salvaterra de Magos. Além disso, será concluída a empreitada de requalificação do Espaço Jackson, em Glória do Ribatejo.

O Presidente da Câmara Municipal salientou também que em curso está a preparação de candidaturas a fundos comunitários para a requalificação urbanística da aldeia do Escaroupim, a reabilitação da Escola Primária “O Século”, em Salvaterra de Magos e a criação de vias pedonais na EN114-3 na Várzea Fresca.

É ainda intenção da autarquia desenvolver projetos com vista a apresentar outras candidaturas a fundos europeus, designadamente para a requalificação da escola EB1 e do Jardim de Infância em Glória do Ribatejo, a construção de vias pedonais na EN367 entre a Rua Narciso Santos e a Rua da Cerâmica em Marinhais e a melhoria da eficiência energética (tecnologia LED) ao nível da iluminação pública.

“Vamos ainda, por opção política, manter a escolha que fizemos de ter equipas da Câmara Municipal em todas as freguesias, equipas que têm realizado trabalhos importantes de melhoria do dia-a-dia das pessoas, facilitando a sua mobilidade através da construção de pluviais, assentamento de lancis e execução de passeios e novos estacionamentos”, concluiu Hélder Manuel Esménio.

A proposta de Orçamento, Grandes Opções do Plano e Plano Plurianual de Investimentos foi aprovada em reunião de Câmara com quatro votos a favor do PS e um voto contra do BE e vai agora ser submetida à Assembleia Municipal.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:03
link do post | comentar | favorito

Grande Revista à Portuguesa - P'rá Frente Que Atrás Vem Gente... Gira
O Centro Cultural Azambujense irá receber na sua Coletividade, já no próximo dia 10 de Novembro do corrente ano, pelas 21h30, mais uma Grandiosa Revista à Portuguesa - P'rá Frente Que Atrás Vem Gente... Gira.

 

Promete ser uma noite de grandes gargalhadas, muita boa disposição e alegria.

 

Aproveite que será a última revista à portuguesa do ano 2018 no Centro Cultural Azambujense. Os bilhetes já se encontram disponíveis, reserve já o seu, antes que esgote.


publicado por Noticias do Ribatejo às 10:56
link do post | comentar | favorito

"A Terra Treme” - Exercício público de cidadania no âmbito do risco sísmico

IMG_7537

 

 

No dia 5 de novembro, realizou-se nos Jardins de Infância e Escolas Básicas do Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento e no Jardim de Infância da Encoprof, o exercício nacional “A TERRA TREME”.

 

Este exercício, que visa o simulacro do que se deve fazer em caso de ocorrência sísmica, foi promovido pela Autoridade Nacional de Proteção Civil em conjunto com a Câmara Municipal do Entroncamento e destinou-se aos mais novos, que treinaram os três gestos básicos de proteção em caso de sismo:

 

Baixar – baixe-se sobre os joelhos, esta posição evita que possa cair durante o sismo, mas permite mover-se;

Proteger – proteja a cabeça e o pescoço com os braços e as mãos e procure abrigar-se, coloque-se se possível sob uma mesa resistente e segure-se a ela firmemente;

Aguardar – aguarde até a terra parar de tremer.

 

Nas escolas do concelho os professores escrevem no quadro o nome dos alunos presentes em cada dia, na sala de aula, e em caso de alguma ocorrência que seja necessária a evacuação da sala, o professor é o ultimo a sair e responsável pela verificação da saída de todos os alunos.

 

Para além da prática dos 3 gestos básicos, o exercício “A TERRA TREME” pretende promover a discussão e a aprendizagem sobre como agir antes, durante e após um sismo.

IMG_7563

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:52
link do post | comentar | favorito

Pela Conclusão da IC3/A13

TiagoCarrao

 Por: Tiago Carrão

Vice-Presidente do PSD de Tomar

 

No passado dia 24 de outubro, acompanhei a visita do Dr. Rui Rio, Presidente do PSD, ao Eco Parque do Relvão no concelho da Chamusca.

 

Na Europa, este é um dos parques com maior concentração de empresas de gestão e tratamento de resíduos, com tecnologia de ponta e que recebe resíduos provenientes de todo o país.

 

Falamos de resíduos hospitalares, resíduos industriais perigosos e resíduos urbanos, entre outros, que são tratados ou incinerados na Chamusca.

 

Uma consequência prática desta realidade é a afluência diária de centenas de camiões que transportam resíduos através da EN 118 e de estradas secundárias, passando à porta de quem vive em várias localidades dos concelhos de Almeirim, Alpiarça e Chamusca.

 

Da qualidade de vida à segurança, do ruído à qualidade do ar, dos acidentes rodoviários e ambientais à degradação das vias. Tudo isto são danos colaterais da economia dos resíduos.

 

A solução está à vista de todos, há muitos anos planeada, mas por cumprir: a construção do troço da IC3/A13 entre Almeirim e Vila Nova da Barquinha.

 

A conclusão desta estrada é não só determinante para a resolução dos constrangimentos no acesso ao Eco Parque do Relvão como também o é para o desenvolvimento económico e social de toda a região, em setores como a agricultura, a floresta, o turismo e, quem sabe, para servir a possibilidade futura de um aeroporto civil em Tancos, como alternativa ao disparate que é a opção Montijo.

 

É por isso que os Municípios da Lezíria do Tejo lutam há vários anos, sem sucesso, pela construção deste troço da IC3/A13, que inclui uma nova travessia sobre o rio Tejo, uma vez que a atual ponte da Chamusca é um estrangulamento assinalável à mobilidade.

 

Este tema, para além de importante torna-se agora também urgente: a proteção do traçado para a conclusão desta via está em iminente expiração e, a acontecer, é o fim deste projeto.

 

Este assunto, para além de ultrapassar o âmbito regional e ter escala nacional, é também do maior interesse para o Médio Tejo e em especial para Tomar.

 

A atividade económica do nosso concelho e da nossa zona industrial em particular muito beneficiariam de uma via rápida alternativa à A23 e à A1, ligando Tomar à Golegã, à Chamusca, a Alpiarça e a Almeirim.

 

Pergunto-me: não deveria também a Câmara Municipal de Tomar colocar-se na linha da frente e abraçar esta causa?

 

Um movimento que certamente encontraria apoios entre os autarcas, os empresários e os cidadãos.

 

Todos teríamos a ganhar com a conclusão desta estrada.

 

São anos e anos de falta de vontade política para concluir este troço onde está quase tudo feito: projeto, traçado, expropriações. Só falta mesmo a obra!

 

Não se trata de uma vitória deste ou daquele concelho, nem sequer da região, é o interesse nacional que está em causa.

 

Queremos ou não apostar na coesão territorial e na defesa do interior? Não podemos ficar pelas intenções.

 

É este o momento certo para passar das palavras à ação!

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 03:45
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2018
BURACO PERIGOSO NO MEIO DA ROTUNDA EM PORTO ALTO

DSC_0331

 

 
Um buraco no meio da faixa de rodagem da rotunda oeste na EN10, em Porto Alto, concelho de Benavente está a gerar insegurança e já causou acidentes sem feridos e danos em várias viaturas que não conseguem evitar o obstáculo. Esta rotunda é utilizada diariamente por centenas de viaturas pesadas e ligeiras na ligação para as principais vias rodoviárias para norte e sul.
 
O buraco com cerca de oito cm de profundidade está por reparar há vários meses. A Infraestruturas de Portugal (IF) já procedeu à colocação de alcatrão em várias ocasiões, mas a solução não se revela eficaz. É preciso preparar a camada inferior para que o alcatrão se consolide.
 
A Junta de Freguesia de Samora Correia reconhece que é necessária uma intervenção de fundo, mas recusa intervir por ser uma via da responsabilidade da Infraestruturas de Portugal. Curiosamente, a Junta de Freguesia requalificou e ornamentou a rotunda, também propriedade da IP com elementos escultóricos alusivos aos pescadores do Porto Alto onde investiu cerca de 15 mil euros.
 
O Presidente da Junta, Augusto Marques garante que recebeu várias queixas da existência do buraco e que a situação é do conhecimento da IP. O autarca assegurou que a empresa está a preparar uma intervenção, mas sem garantir data para a execução dos trabalhos.
 
Com a chegada das chuvas, a situação irá agravar-se, colocando em risco a segurança de pessoas e bens.
 
Nesta rotunda de acesso à Reta do Cabo e à EN 10 rumo ao Sul, circulam milhares de viaturas todos os dias, inclusive moticiclos e bicicletas que correm maior risco de acidente.


publicado por Noticias do Ribatejo às 19:26
link do post | comentar | favorito

ÓPERA DE CÂMARA // "A Voz Humana" no Teatro Virgínia

 

 

O Teatro Virgínia, em Torres Novas, recebe o espetáculo de ópera de câmara “A Voz Humana”, de Francis Poulenc e Jean Cocteau, no dia 17 de novembro, sábado, pelas 21h30, com a soprano Lúcia Lemos e João Paulo Santos ao piano.

 

Uma mulher sem nome, Elle, expõe a intimidade e o drama do último encontro telefónico com o seu antigo amante que rompe com ela.

 

Entre o sonho, as memórias, o desejo e o terror do amanhã, Elle vai desfolhando os vários momentos da sua despedida, do desespero suicidário à libertação.

 

Nesta ópera de um só intérprete para ver de muito perto, a música de Poulenc e a prosa de Cocteau criam uma alternância entre o coloquial e o poético, procurando trazer a ópera para junto do público, na Intersecção da cena lírica, da performance e da imagem em movimento



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:25
link do post | comentar | favorito

Exposição de desenho homenageia berço da aeronáutica militar em Vila Nova da Rainha

 

A Galeria da Biblioteca Municipal de Azambuja vai acolher, entre 10 de novembro e 11 de dezembro de 2018, uma exposição intitulada “Aeronáutica Militar em Vila Nova da Rainha – do sonho à realidade”. A mostra apresentará telas do artista plástico António Six, com as técnicas de desenho e aguarela, tendo como motivos a aviação, em geral, e os aviões militares, em particular. A inauguração da exposição terá lugar pelas 16h00, no próximo sábado, dia 10 de novembro.

 

Do cartão de visita do artista, além dos 70 anos de idade, refira-se que são já mais de meio milhar os quadros que lhe saíram das mãos com os mais variados modelos de aviões desenhados. Desde muito cedo, nos bancos da escola, que António Six se interessou pelas artes plásticas e, mais tarde, pelos aviões, o que o levou a ingressar na Força Aérea Portuguesa e, posteriormente, na TAP, onde foi comissário de bordo durante várias décadas. A convite de um primo e amigo, o Eng. Rodrigues Costa, participou com várias gravuras de aeronaves numa exposição intitulada «Aviões de Portugal». Mais tarde, um dos seus filhos, piloto de profissão, desafiou-o a pintar vários aviões e foi assim que se enraizou o gosto por esta forma de expressão, onde procura incessantemente melhorar e explorar novas técnicas, com as quais confere às suas obras uma minucia extrema com especial detalhe para o pormenor técnico.

 

Na galeria da sua biblioteca, o Município de Azambuja associa-se à paixão do artista António Six e a mais uma singela homenagem, quer aos pioneiros da aventura de voar, quer ao local onde nasceu a primeira escola de aviação militar em Portugal na segunda década do século XX, no território do Concelho de Azambuja. Nesta exposição “Aeronáutica Militar em Vila Nova da Rainha – do sonho à realidade”, estarão patentes cerca de 25 obras que abordam cronologicamente a génese da aviação militar em Portugal, facto histórico que muito orgulha este município. A mostra fica aberta ao público até 11 de dezembro e pode ser visitada de 3ª a 6ªfeiras entre as 10h30 e as 18h30, e aos sábados das 09h30 às 12h30.

 

"Refeitório Aberto" nos 3 Agrupamentos de Escolas de Azambuja

 

 

O Município de Azambuja volta a realizar, pelo oitavo ano consecutivo, a iniciativa “Dia do Refeitório Aberto”, em todos os estabelecimentos de ensino básico e pré-escolar. No primeiro período deste novo ano letivo, vai ocorrer no dia 14 de novembro, devendo os pais interessados em  almoçar com os seus filhos inscrever-se na respetiva escola até dia 9. No segundo período, já em 2019, o evento está agendado para 27 de fevereiro, e no terceiro período terá lugar a 22 de maio.

 

Assim, os pais ou encarregados de educação são convidados a almoçar com os seus educandos, no dia 14 de novembro de 2018 (4ªfeira), mediante inscrição prévia na escola frequentada. De acordo com a população escolar, os estabelecimentos têm o seguinte número de vagas: 1º ciclo Boavida Canada – 10; J.Infância Boavida Canada – 8; Escola Básica de Azambuja + Socasa – 10; EB Prof. Inocêncio Carrilho Lopes (Quinta dos Gatos) – 5; EB e J.Infância de Vila Nova da Rainha – 6; EB Vale-Aveiras – 10; EB de Aveiras de Cima – 10; J.Infância Vale Aveiras – 5; 1º ciclo Vale do Paraíso – 5; J.Infância de Vale do Paraíso – 5; EB de Vale do Brejo – 5; Escola Básica de Alcoentre – 10; J.Infância de Manique do Intendente – 6; e EB de Manique do Intendente – 10.

 

Os grandes objetivos são estreitar e consolidar a relação entre a família e a escola; dar a conhecer aos pais as condições e a qualidade da alimentação das suas crianças; e, simultaneamente, sensibilizar a comunidade para a adoção de boas práticas alimentares, uma vez que a alimentação, em particular na infância, assume um papel preponderante no desenvolvimento emocional, intelectual e social de todo o ser humano. Por outro lado, a resposta positiva de muitos pais e encarregados de educação, desde o lançamento no ano letivo 2011/2012, levou a autarquia a manter esta iniciativa.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:22
link do post | comentar | favorito

Disponível guia para quem quer "abraçar" o caminho da indústria 4.0

 

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém e o IP Santarém - Instituto Politécnico de Santarém disponibilizam um estudo de benchmarking onde elencam um conjunto de boas práticas internacionais para a implementação eficaz de processos no âmbito da indústria 4.0.

 

A competitividade à escala global constitui uma meta ambicionada pela indústria, estando todos os países europeus empenhados em garantir a modernização do seu tecido empresarial, recorrendo a todos os meios ao seu dispor para reposicionar o setor industrial como motor do crescimento e da estabilidade social, colocando nos avanços tecnológicos dos últimos anos, que compõem a quarta revolução industrial, todas as expetativas e os meios para atingir esta ambição.

A transição para um mundo digital não é simples e são vários os percursos que as empresas podem seguir para fazerem parte e tomarem a dianteira da marcha da indústria 4.0. Neste momento há empresas que já conseguiram aumentar substancialmente as formas de obtenção de valor, a partir dos novos conceitos de produção inteligente.

Analisando globalmente o que de melhor se faz nestas empresas de topo, que são, pelo seu pioneirismo e inovação, os líderes tecnológicos desta revolução, consegue-se observar denominadores comuns no seu percurso de adaptação e transformação, que constituem, pelas evidências de sucesso que têm vindo a apresentar, boas práticas para todas as empresas que queiram abraçar este caminho, sendo sugeridas como recomendações para atingir a digitalização no contexto da indústria 4.0.

Neste alinhamento, a NERSANT e o IP Santarém, com o objetivo de alavancar processos de adoção e implementação das novas tecnologias, por parte do tecido industrial e de apoiar as PME da região, na incorporação dos princípios e fundamentos da quarta revolução industrial, em linha com as orientações das melhores práticas de inovação e produtividade, assim como incentivar o desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras, realizaram um estudo de benchmarking internacional de boas práticas para a implementação eficaz de princípios da indústria 4.0, por parte das empresas da região.

O referido documento dá conta dos principais resultados de um exercício de benchmarking internacional que visou a sistematização de conhecimento atualizado sobre práticas na implementação da indústria 4.0 em diferentes países - Portugal, Alemanha, Espanha e França - que apresentam potencial demonstrador e capazes de estimular as empresas para a definição das suas opções estratégicas em matéria de inovação tecnológica.

O objetivo do estudo é, assim, esclarecer, desmistificar e incentivar a indústria da região para a inovação, alinhando estratégias de crescimento e adaptação aos novos modelos de organização industrial, com o caminho traçado por outros países europeus, partilhando os constrangimentos e desafios como forma de antecipar as decisões de investimento associadas ao trajeto da indústria 4.0.

De referir que o estudo foi realizado ao abrigo do projeto Get Innovation - A Caminho da Indústria 4.0, projeto financiado no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas, do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

 

NERSANT realizou seminário para ajudar empresas a alavancar resultados em vendas através do Marketing Digital 
Empresas necessitam começar a influenciar o consumidor antes da decisão de compra

 

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, em parceria com a Crivosoft, realizou no passado dia 29 de outubro, na Startup Santarém, uma seminário que teve como objetivo alertar as empresas para as potencialidades do marketing digital no processo de vendas.

 

O seminário, que contou com a participação e mais de 50 empresas da região, teve como objetivo compreender as mudanças de comportamento do consumidor e o contexto de Marketing e Vendas, dar a conhecer a metodologia do Inbound Marketing e as suas vantagens para as empresas, dar a conhecer casos de sucesso e aplicações reais de empresas em estágio avançado em Marketing Digital e ainda apresentar as principais tendências atuais de Marketing Digital.

Para o efeito, a organização convidou Caio Vaz, profissional com 14 anos de experiência em vendas e marketing e que, atualmente, faz parte de uma das startups de Marketing Automation que mais crescem no mundo. “Vivemos num mundo onde o processo de compra mudou, e que está, literalmente, nas mãos do consumidor”, começou por afirmar o profissional, referindo-se, especificamente, aos telemóveis, por exemplo. “A forma como compramos está a mudar. Pesquisamos preços, opiniões e compramos online a qualquer momento, em diferentes canais e antes até de falar com um vendedor. Precisamos de novas estratégias para atingir as nossas metas de vendas. É necessário começar a influenciar o consumidor antes mesmo de ele decidir comprar. Mais de 60% da decisão de compra já foi tomada antes da primeira conversa com o vendedor”, referiu Caio Vaz, acrescentando que “converter a empresa num veículo de comunicação é, assim, cada vez mais uma necessidade.”

Esta nova necessidade resulta, naturalmente, em novos desafios, que também foram dados a conhecer no workshop. “Como descobrir em que fase do processo de compra a pessoa está através de meios online? Como escolher os canais certos e administrar vários ao mesmo tempo? Como organizar os dados para analisar e tentar tirar insights estratégicos? Como não gastar tanto tempo na criação e coordenação dos processos? E por fim, como provar o retorno real das ações digitais?” são as perguntas complexas com as quais as empresas se veem a braços, e para as quais existe uma resposta: o Inbound Marketing.

Caio Vaz esclareceu este conceito. “Trata-se de uma forma de marketing onde a empresa foca esforços para que os clientes venham até ela, através de estratégias baseadas em conteúdo, percorrendo o funil de marketing e vendas”, precisou.

O profissional deu a conhecer, de seguida, este “funil de marketing e vendas”, bem como os diferentes tipos de público que a empresa pode decidir abordar. Tendo em conta o exposto, Caio Vaz facultou, de seguida, algumas das estratégias digitais mais utilizadas - os tais “conteúdos” do conceito de inbound marketing - para uma influência preliminar eficaz ao processo de decisão de compra, quem é como quem diz, estratégias digitais para atrair clientes sem eles terem decidido que é aquele produto que querem comprar. De notar que está hoje ao alcance de qualquer empresa reduzir o tempo gasto a idealizar, criar e acompanhar campanhas de marketing online, caso optem por usar plataformas de marketing automático, foi também comunicado no seminário.

Foram de seguida apresentados diversos casos práticos, bem como esclarecidas as dúvidas da plateia.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:15
link do post | comentar | favorito

Lançamento da revista de cultura Nova Augusta

CAPA_NA30_2018

 

No próximo dia 11, pelas 16h00, será lançado, no Museu Municipal Carlos Reis, em Torres Novas, o número 30 da revista de cultura, Nova Augusta. Como sempre, vários artigos, nas áreas da história e do património locais e regionais, compõem uma revista que é já uma referência no seu campo.

Além de diversas participações na área da História, publica-se, neste número, o segundo caderno dedicado à Grande Guerra, a coincidir com o centenário do armistício.

Um estudo sobre o jornal O Almonda, também a fazer cem anos de idade, incide sobre a forma como o jornal tratou localmente alguns dos grandes acontecimentos da história nacional do século XX.

Esta edição será apresentada pelo professor, historiador e investigador de temas da história local, António Mário Lopes dos Santos, um dos mais antigos e assíduos colaboradores da Nova Augusta.

Pelas 17h00, também no museu, será inaugurada a exposição “Fótica, uma aventura da fotografia em Torres Novas”.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:12
link do post | comentar | favorito

Domingo, 4 de Novembro de 2018
JOAQUINA

CATARINABETES

 

 Por: Catarina Betes

 

JOAQUINA

 

 

Quando recordamos os que partiram, encetamos uma andada solitária, em que desbravamos corajosamente um carreiro para o passado. Um caminho acanhado, por onde a nossa passagem nem sempre é simples, o nosso passo nem sempre é arrojado.

Por vezes há que desviar uma ou outra memória com dissimulada bravura, porque a dita nos magoa ou corrói por dentro. Temos que a afastar para conceder lugar às outras, as que nos embalam e aquecem o peito, num misto de dor, alegria e saudade.

Recordar os que partiram é sempre um rasgar de caminhos por nós adentro. Porque não chegamos ao que hoje somos, sozinhos, porque somos uma amálgama de diferentes heranças.

Recordo hoje, sem saber muito bem por quê, a minha tia Joaquina.

Não a conheci, morreu pouco tempo antes de eu nascer. É curioso como algumas pessoas habitam em nós, mesmo sem as termos conhecido presencialmente. A minha tinha Joaquina era irmã da minha avó materna. Vieram as duas para a Lezíria, após a morte do pai, à procura de trabalho. Tinham pouco mais de dezoito anos.

 Conheceram aqui aqueles que vieram a ser os seus maridos e por cá ficaram.

A minha mãe adorava essa tia e de algum modo, o amor que sentia por ela, passou para mim. Na minha infância, quando se falava dessa tia, os meus irmãos contavam que ela fora uma mulher terna, triste e solitária. Recordavam-na sentada em frente à chaminé antiga, a fitar de olhos vidrados, a luz do fogo que ardia lá dentro.

Pergunto-me hoje o que veria ela nesse fogo.

Veria a filha de quatro anos que se afogou no tanque do quintal? A filha que enterrou juntamente com a alma que nesse dia a abandonou?

Veria a vida perdida e desperdiçada quando, após a morte do pai, mãe e filhos se viram sem nada?

Veria o lugar onde nascera e crescera feliz, longe de imaginar que um dia deixaria para trás? O lugar que largara, na esperança de uma vida de amor que nunca chegou a viver?

Quando eu era criança, perguntava-me algumas vezes por que motivo as mulheres de antigamente não sorriam nas fotografias. Apenas vi uma fotografia sua e o seu semblante era sério. Tal como o da minha avó.

Hoje percebo que simplesmente as mulheres daquele tempo não riam.

Contemplo dezenas de vezes na minha mente, o perfil daquela mulher triste e só.

Depois da morte da filha, ficou-lhe o filho mais velho, a corrente que a manteve atada à vida.

O marido arranjou uma amante que morava na mesma rua. Fez-lhe um filho.

Separaram-se definitivamente. E viveu o resto dos seus dias e anos sozinha.

A minha mãe contava-me que no fim, quando a doença e a tristeza a venciam, a minha mãe sentava-se junto a ela na cama. A minha tia aproximava a cabeça do colo da minha mãe e afagava-lhe a barriga de seis meses, com carinho.

A barriga que na altura deu que falar, porque naquele tempo as mulheres não eram mães depois dos quarenta. Menos ainda quando já tinham filhos adultos.

Foi a minha tia Joaquina a primeira pessoa da família a amparar a gravidez “tardia” da minha mãe.

Por isso acariciava com amor o bebé que haveria de nascer, três meses depois da sua morte.

Esse bebé era eu.

E por esse motivo, quarenta e três anos depois, esse amor não se perdeu.



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:01
link do post | comentar | favorito

Pinguço, o defunto da D. Emília

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

RETRATOS 

 

Pinguço, o defunto da D. Emília 

 

Desde que nasceu que nada mais fez do que infernizar a vida da mãe. 

Para nascer esteve quase quarenta horas. 

A mãe com tanto que fazer na faina do campo e em casa com três cachopos ainda pequenos a pedirem tantos cuidados, e o raio do catraio que não descia para nascer, como se estivesse a adivinhar que a vida lhe havia de ser madrasta. 

Cresceu pelos campos, tal como os irmãos, enquanto bebé, dentro de uma caixa de madeira forrada com um panal da azeitona e, mais tarde, quando começou a andar, e porque nada parava com ele, preso com um baraço a uma oliveira, para que não fugisse à mãe e não mordesse nos irmãos, porque o raio do rapaz mais parecia um cão mordendo a torto e a direito. 

Mais tarde, quando chegou a altura de ir para a escola, em vez de querer aprender, queria era andar aos ninhos a matar os passaritos com uma fisga. 

Nunca foi nem de leituras nem escritas e os pais acharam melhor, assim que ele acabou a segunda classe, mal e porcamente, porque o que a professora Laurinda queria era que ele desaparecesse da escola, onde só causava problemas, puseram-no a pastar gado e a trabalhar nos campos. 

O Pinguço, assim era conhecido por todos, por sempre ter gostado muito das sopas de cavalo cansado que a mãe lhe dava de manhã, antes de ir para a escola, fez-se um belo homem, rude, mas vistoso, chamando a atenção das cachopas casadoiras. 

Mas, ele só tinha olhos para uma, Emília de seu nome, viçosa que nem uma flor e que mal reparava nele. 

Quanto mais ela o desdenhava, mais ele a queria e jurou a si mesmo sobre a campa da mãe, que só com ela haveria de casar. 

O cerco foi tanto e tantas as atenções que a Emília lá o aceitou para namorado e com ele casou. 

Foram morar para uma casita pequena, mas muito ajeitadinha e o Pinguço jurou a si mesmo que havia de fazer a sua Emília feliz. 

Depois de casados, a Emília bem fazia para que tudo estivesse do seu agrado, mas sempre que chegava a casa bebido, com tudo implicava.  

Depois, passou a ser ciumento. 

Ele tentava, tentava mesmo, controlar os ciúmes, mas o gostar dele por ela era tão doentio, que a mulher não tinha permissão para se dar com ninguém e até dos pais a das poucas amigas ele a conseguiu afastar. 

Um dia, a mulher ficou grávida e só de pensar que ia ter de a dividir com o filho que estava para nascer, amaldiçoou aquela gravidez, até porque a sua Emília estava até mais bonita, mais luminosa. 

Naquela noite, chegou a casa bêbado, como sempre, e espancou a mulher sem dó nem piedade, deixando-a sentada num mar de sangue. Era o sangue do seu filho que se espalhava pelo chão e, intimamente, alegrou-se por aquela criança não ir nascer. Assim a Emília seria só sua. 

Às vezes, depois de a socar, caía num mar de remorsos, mas a verdade é que não se conseguia controlar. O Pinguço tinha ciúmes até da sua própria sombra. 

A Emília definhava de tristeza, de mágoa e dor e ele, ele gostava de a ver assim, sua, impotentesubmissa. 

Mas Deus, dizem, não dorme, e numa noite de Inverno, de frio e de chuva, quando regressava a casa de bicicleta, um carro bateu-lhe e seguiu o seu caminho deixando-o ali, sozinho e ferido de morte. 

Só que a morte chegou e em vez de o levar logo para o quinto dos infernos, ficou ali ao seu lado, a vê-lo contorcer-se com dores e frio. 

Tinha as duas pernas partidas, sentia uma costela a perfurar-lhe um pulmão, fazendo com que cada vez que respirava uma dor sem tamanho tomasse conta do seu corpo. 

-Lava-me, gritava ele para a morte, que ao seu lado o olhava sorridente, leva-me depressa que não aguento tanta dor! 

E a morte, fria, distante olhou-o e disse-lhe: 

-Só te levo quando olhares para trás, para a tua vida e te arrependeres de todo o mal que causaste à tua mulher e ao teu filho que por tua causa não nasceu. 

Foi aí que o Pinguço, cheio de dores e de frio, deixou cair uma lágrima que se confundiu com um pingo de chuva, e disse à morte: 

-Perdoa-me, morte, perdoa-me! 

Cada vez tinha mais dificuldade em respirar, o corpo já não o sentia, só o coração teimava em bater, ora depressa ora devagar, muito devagar. 

Nesse instante, quando a morte lhe viu a lágrima e lha lambeu para ter a certeza que de uma lágrima de tratava, e não de um pingo de chuva, abraçou-o e preparou-se para o levar com ela. 

O Pinguço, antes do último suspiro, disse baixinho: 

-Perdoa-me, Emília, já que eu não me consigo perdoar. 

A sua cabeça pendeu para o lado esquerdo, os olhos abriram-se de susto como se estivesse a ver a porta do inferno aberta de par em par para o receber e ali ficou afogado em sangue e em chuva até ser encontrado já sem vida, para grande alegria da sua Emília. 



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:42
link do post | comentar | favorito

Sábado, 3 de Novembro de 2018
Criança arrastada pelas águas de ribeiro quando ia para a escola

Criança arrastada pelas águas de ribeiro quando ia para a escola

 

O acidente ocorreu há pouco mais de cem anos quando as crianças da mais populosa aldeia do concelho de Tomar (Linhaceira) tinham que se dirigir a pé para a única escola da freguesia, em Asseiceira. Graças ao apoio dos colegas, o rapaz sobreviveria, mas o episódio foi determinante para dar força à vontade da população local de ter o seu próprio estabelecimento de ensino.

Construído de raiz pelos habitantes, o edifício foi entregue à Câmara Municipal em 1918, tendo então começado a funcionar como escola, a qual foi determinante no desenvolvimento daquela que é hoje uma das aldeias mais activas do Médio Tejo. Razão mais do que suficiente para que o centenário seja comemorado de forma condigna, no próximo fim-de-semana, dias 10 e 11 de Novembro, com uma iniciativa intitulada Linhaceira Vintage.

Assim, no sábado pelas 15 horas, será descerrada uma lápide evocativa nesse edifício, actualmente reconvertido em extensão de saúde. Será o instante inaugural de uma recriação histórica guiada pelo professor que também teve um papel activo na sua criação, e que, centrada no segundo edifício escolar (actual ATL) e zona envolvente, mostrará ao vivo momentos de uma aula de há cem anos e aspectos da vida de então na aldeia. A iniciativa, que conta com o apoio dos dois ranchos folclóricos da freguesia (Linhaceira e “As Lavadeiras” de Asseiceira), inclui comeres e beberes tradicionais e, à noite, um bailarico à antiga. Haverá também jogos populares com a colaboração do CALMA.

A população local e todos os visitantes que o desejarem são convidados a integrar-se no espírito da época, envergando roupas alusivas, provando ou relembrando os sabores da comida das nossas avós, dançando e participando activamente na festa. 

No domingo decorrerá a também já tradicional Feirinha de S. Martinho, momento de comunhão entre a escola e a comunidade, da responsabilidade da Associação de Pais (APAEL), este ano com o espírito do centenário bem presente, mas igualmente com o artesanato, os petiscos e o magusto. Haverá jogos e animação com a colaboração dos Escuteiros, insufláveis e perna de porco no espeto logo a partir do almoço, às 12 horas.

Linhaceira Vintage é o culminar das comemorações do Centenário das Escolas na Linhaceira, iniciativa conjunta da APAEL, Associação Cultural e Recreativa local, Junta de Freguesia de Asseiceira e Município de Tomar.

Pode conhecer toda a programação do evento e a razão de ser do mesmo em https://bibliotecalinhaceira.blogspot.com .



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 2 de Novembro de 2018
“Danças Soltas” - Dança para Bebés dos 18 aos 36 Meses

Print

 

 

O Centro Cultural do Entroncamento recebe no próximo dia 11 de novembro, pelas 11h30, “Danças Soltas - Dança para bebés dos 18 aos 36 Meses”, uma atividade dinamizada pela professora Susana Valério (Escola Es-Passo de Dança), inserida no 1º ciclo de dança do Entroncamento.

 

As crianças nesta idade estão em permanente evolução e a desenvolver-se a nível físico e cognitivo, sendo muito importante nesta fase estimular a sua expressão corporal.

O contato com a música e sons provoca estímulos que possibilitam que a criança se expresse por meio do seu corpo, demonstrando o que sente, movimentado o seu corpo ao ritmo da música.

 

Para além destes aspetos, a dança também promove a formação cultural, a desinibição e a liberdade como elementos essenciais para um desenvolvimento saudável.

O primeiro ciclo de dança do Entroncamento, surge no âmbito da programação regular do Município do Entroncamento e que pretende valorizar a dança, enquanto arte do espetáculo multifacetada e com diversas linguagens que comunicam de forma privilegiada.

 

O evento está limitado a 15 crianças sendo que deverão de proceder a inscrição prévia e gratuita, até ao próximo dia 9 de novembro, nos serviços culturais do Município do Entroncamento



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:15
link do post | comentar | favorito

BENAVENTE: Temporada da Música 2018

12

14

3

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:39
link do post | comentar | favorito

Centro Cultural do Entroncamento recebe Teatro Infantil “A menina que detestava livros”

 

a menina que detestava livros

 

 

 

No próximo dia 25 de novembro, domingo, pelas 15h30 o Centro Cultural do Entroncamento recebe o teatro infantil “A menina que detestava livros”, apresentado pela Umbigo Companhia de teatro, uma adaptação do conhecido e premiado conto de Manjusha Pawagi.

 

A Umbigo Companhia de Teatro pretende com esta encenação, a par do essencial entretenimento, sensibilizar para a imprescindível importância da leitura, estimulando as crianças a ler e interpretar, como acontece a Mina, a personagem desta história, reforçando assim o combate à iliteracia.

 

A imaginação é uma ferramenta poderosa, que deve ser estimulada e inspirada para criar, assim juntamente com Mina, os atores convidam as crianças a aprender…para isso basta ler!!

 

“A menina que detestava livros” é uma das obras literárias para a infância recomendada pelo Plano Nacional de Leitura.

 

A vereadora com o pelouro da educação, Tília Nunes, acrescenta que “O Município do Entroncamento continua a apostar em trazer à cidade, espetáculos infantis que valorizam práticas pedagógicas, neste espetáculo em concreto, o principal objetivo é promover a literacia e estimular o prazer de ler entre as crianças e jovens”.

 

Este espetáculo integra as comemorações do dia do concelho e é de entrada gratuita.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:09
link do post | comentar | favorito

Secretária de Estado do Turismo no encerramento do mês AZAMBUJA TERRA DO TORRICADO

Torricado

 

 

 

Secretária de Estado do Turismo no encerramento do mês AZAMBUJA TERRA DO TORRICADO

04.novembro.2018, 16h00, pavilhão do Grupo Desportivo de Azambuja

 

A cerimónia final do programa de lançamento da marca AZAMBUJA TERRA DO TORRICADO vai contar com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Dra. Ana Mendes Godinho. O evento terá lugar no domingo, dia 04 de novembro de 2018, pelas 16h00, no recinto da “Festa do Torricado”, no pavilhão do Grupo Desportivo de Azambuja.

 

Refira-se que esta cerimónia será o culminar de todo um mês de intensa divulgação e promoção do Torricado como “estandarte” da cultura e da gastronomia do Concelho de Azambuja. Esta campanha, promovida pelo Município de Azambuja, foi composta por um conjunto de três iniciativas.

Na freguesia de Vale do Paraíso, entre os dias 04 e 07 de outubro, realizou-se o Festival do Torricado, integrado na Mostra Gastronómica “PARAISABOR”; e neste fim-de-semana, 02 a 04 de novembro, é a vila de Azambuja a celebrar essa iguaria na “FESTA DO TORRICADO”. Ambas as festas são dinamizada pelas Juntas de Freguesia e coletividades locais.

Pelo meio, durante todo o mês do evento, de 04 de outubro e 04 de novembro, decorreu o programa gastronómico municipal “A GULA”, nos diversos estabelecimentos aderentes à iniciativa. Na edição 2018, “A GULA” conta com a adesão de 17 restaurantes, de norte a sul do concelho, que apresentam nas suas ementas pratos de Torricado. Para dinamizar este programa, foi introduzida animação musical aos fins de semana em alguns restaurantes.

 

Com todos estes eventos, o Município de Azambuja pretende dar passos cada vez mais seguros, no âmbito do produto gastronomia e vinhos, numa aposta clara na defesa e promoção da sua identidade e das potencialidades do seu território. O objetivo geral é promover o Torricado e todas as manifestações culturais a ele associadas. Para potenciar o mais possível essa divulgação, a iniciativa continuará a desenvolver uma sinergia com ações dinamizadas por Juntas de Freguesia e associações do concelho que tenham o mesmo fim, consolidar a marca AZMABUJA TERRA DO TORRICADO.

 

O mote de toda esta ação será sempre preservar, prestigiar e divulgar o célebre “Torricado”, o embaixador de maior vulto da gastronomia do Concelho de Azambuja e uma das bandeiras da herança sociocultural da sua população. Os ingredientes dificilmente seriam mais simples: pão caseiro, azeite, alho e sal. O acompanhamento pode ir da singela azeitona (como entrada), ao ‘fiel amigo’ na brasa (bacalhau), passando pelas sempre populares febras e entremeadas grelhadas. Se o retalhar do pão em losangos e o esfregar do alho está ao alcance da maioria, já o espalhar do azeite e o senti-lo “cantar”, ao ouvido, é arte para poucos, tal como a dominavam os campinos e camponeses de antigamente.

 

Acrescente-se que, no Concelho de Azambuja, no que à gastronomia diz respeito e, particularmente, ao nível do receituário local, não só o Torricado, mas também a manja/marmanja e a lapardana assumem um papel de destaque. Este património tem vindo a ser explorado pelo município em ações como a candidatura às “7 maravilhas à mesa”, sessões de showcooking e degustações em diversos eventos; bem como por outras entidades locais em iniciativas que recuperam estes pratos tradicionais e suscitam a curiosidade de um público cada vez maior. Esse é outro dos objetivos do município, que os diversos atores locais, nomeadamente os restaurantes, se consciencializem desta fileira de oportunidade incluindo a sua oferta nas respetivas cartas e consolidando o esforço coletivo no desenvolvimento local.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:06
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2018
"10 Anos de Casa Nova" no aniversário do novo edifício da Biblioteca de Torres Novas

 

 

Para assinalar os 10 anos sobre a inauguração do atual edifício da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, o Município de Torres Novas oferece um programa comemorativo especial.

No dia 9 de novembro, pelas 21h30, o escritor Luís Osório apresenta a sua mais recente obra “Mãe, promete-me que lês” (editora Guerra e Paz).

O dia 16 de novembro assinala o Dia Internacional da Tolerância/Centenário do Armistício da Grande Guerra. Pelas 10h30, no auditório, tem lugar “O violino do Soldado”, um concerto multimédia de Maurizio Padovan. Durante todo o dia, na sala polivalente, decorre a projeção do filme “O Grande Ditador” de Charles Chaplin e, no átrio, uma mostra bibliográfica de documentos da censura. Às 21h30, na Sala do Conhecimento, tem lugar “A censura a partir do grande écran” é a mesa redonda com Flávio Ferreira, João Luz e Nuno Guedelha, com moderação de Pedro Cabeleira.

No dia 18 de novembro, domingo, o auditório da biblioteca volta a receber, pelas 17h30min, o concerto multimédia “O violino do Soldado”, de Maurizio Padovan.

 

A encerrar o programa comemorativo dos 10 anos de Casa Nova“vamos partir o bolo”, dia 28, quarta-feira,  às 15h00, com um momento de leitura realizado por alunos do 1.º ciclo do Centro Escolar Visconde de São Gião, seguido da  abertura da exposição de fotografia de Abílio Dias, intitulada “10 ANOS DE CASA NOVA”.

 

Todas as iniciativas são abertas ao público em geral e as entradas são livres.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:13
link do post | comentar | favorito

Operação Golegã 2018

Operação Golegã 2018

 

O Comando Territorial de Santarém, no âmbito da XLIII Feira Nacional do Cavalo, que coincide com a XX Feira Internacional do Cavalo Lusitano e Feira de São Martinho, no período de 2 a 11 de novembro, na vila da Golegã, vai garantir a segurança e tranquilidade pública dos visitantes, participantes e demais população, nos itinerários de acesso e no recinto do evento.

Estarão empenhados na Operação Golegã 2018 diversas valências da Guarda Nacional Republicana (GNR), designadamente a componente de trânsito, territorial, forças de intervenção e ordem pública, investigação criminal, patrulhas a cavalo, meios cinotécnicos e patrulhamento moto.

Assim, a GNR, deixa os seguintes conselhos:

·         Siga as instruções dos militares da GNR;

·         Não deixe bens à vista no interior do veículo, para evitar furtos;

·         Nunca perca de vista os idosos e crianças que o acompanham;

 

·         Se veio em grupo registe a identificação e o número de telemóvel do responsável;

·         Transporte pequenas quantias em dinheiro;

·         Memorize o local onde estaciona a sua viatura;

 

·         Prepare a sua viagem e planeie os itinerários, certificando-se de que o veículo está em perfeitas condições de segurança;

·         Se conduzir, não ingira bebidas alcoólicas;

·         Utilize o cinto de segurança e os sistemas de retenção para crianças;

 

·         Se se perder ou necessitar de auxílio solicite ajuda aos os militares da GNR.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:12
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
17

24

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Demonstrar sentimentos é...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Rio Maior – Prisão preven...

FESTIVAL MATERIAIS DIVERS...

Tributo a David Bowie no ...

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

Nova temporada do Teatro ...

ABRANTES: SL Benfica conq...

AFINAL, HÁ RUAS ENFEITADA...

ALPIARÇA : NOVO CONTINENT...

CARTAXO: TRÂNSITO ENCERRA...

ABRANTES: Intervenções do...

MUNICÍPIO ATRIBUIU HABITA...

18º Festival de Folclore ...

TAGUS – candidaturas aber...

Novas exposições nas ‘Gal...

Trail das Famílias 2019 n...

FESTAS EM HONRA DE NOSSA ...

Vem aí a 15ª edição dos “...

In. Santarém 2019 | PROGR...

CA Soluções de Crédito Fa...

Fabíola Cardoso propõe cr...

O tempo

1.ºTorneio Solidário Stre...

O Concelho de Azambuja ac...

NERSANT quer simplificar ...

VALADA ACOLHEU DIA INTERN...

13.ª Edição da Feirinha d...

“Galerias com Arte” receb...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds