NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2020
Órgãos municipais de Azambuja aprovaram as Grandes Opções do Plano e o Orçamento para 2021

Estação_do_Caminho_de_Ferro_de_Portugal_na_Azamb

 

 

Os órgãos autárquicos do Município de Azambuja aprovaram o Orçamento para o ano 2021 e as Grandes Opções do Plano para o período 2021/2025, que incluem o Plano de Atividades Municipais (PAM) e o Plano Plurianual de Investimentos (PPI). No próximo ano, o Município contará com um orçamento de vinte e três milhões e noventa e sete mil euros (€ 23.097.000,00). Os documentos foram aprovados pelo Executivo Municipal em reunião no dia 18 de dezembro e, também aprovados, pela Assembleia Municipal na sessão ordinária realizada a 30 de dezembro

 

De destacar que, à semelhança do último ano, o documento continua a evidenciar a recuperação economico-financeira do município com uma subida superior a dois milhões de euros, face a 2020 em que o orçamento foi de € 20.939.000,00. Recorde-se que esta tendência continua a confirmar o crescimento consistente registado nos anos anteriores (2019: €18.720.000,00; 2018: €16.242.085,00; 2017: €14.728.665,00; 2016: €13.700.020,00; 2015: €13.345.746,00; e 2014: €13.145.726,00). O fator que muito contribui para o incremento orçamental do próximo ano é um conjunto de verbas provenientes de fundos comunitários relativos a várias candidaturas aprovadas e cujas obras já se iniciaram e terão um grande desenvolvimento, ou até mesmo serão concluídas em 2021.

 

Dando continuidade ao equilíbrio e consolidação das finanças municipais já alcançados, a Câmara de Azambuja irá prosseguir uma gestão de rigor que permitirá continuar a honrar os compromissos e, simultaneamente, aumentar o investimento em diversas áreas. Na conjuntura de pandemia e consequente crise económica em que o mundo se encontra, haverá igualmente uma atenção especial a áreas como a Ação Social, a Proteção Civil e o Desenvolvimento Económico.

 

As principais apostas do investimento municipal em 2021 serão os pelouros da Educação (com 16,0%) da Cultura e Turismo (com 16,6%), do Ambiente e Saneamento (com 16,6%), da Modernização e Reorganização dos Serviços (com 13,2%), e do Urbanismo e Habitação (com 12,7%). Em volume de investimento planeado para o próximo ano, seguem-se as áreas das Acessibilidades e Infraestruturas Viárias (com 7,4%), a Proteção Civil (com 3,8%) e o relacionamento com as Juntas de Freguesia (com 3,8%).



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:48
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2020
Ferreira do Zêzere | CINEMA REGRESSA AO CINETEATRO IVONE SILVA

image006.jpg

 

 

Em 2021, a partir de março, o cinema regressa à sala do Cineteatro Ivone Silva, com novidades constantes para o grande público e também com sessões de cinema infantil.

 

A programação terá enfoque em  produções recentes internacionais e nacionais de grande valor cinematográfico, com um espectro mundial e sempre que possível, vencedores de prémios ou com provas dadas pela qualidade, independentemente da nacionalidade.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:07
link do post | comentar | favorito

Município de Azambuja e escuteiros de Aveiras de Cima entregaram cabazes de Natal a famílias desfavorecidas

Cabazes_escuteiros_Aveiras_1.jpg

 

À semelhança dos últimos anos, o Município de Azambuja procedeu à entrega de cabazes de Natal a famílias que são atualmente beneficiárias de cheque social.

Foram distribuídos, nos dias 22 e 23 de dezembro, pelas várias freguesias do concelho, 65 cabazes abrangendo cerca de 200 pessoas. Os cabazes eram compostos por géneros alimentares, típicos da ceia de Natal.

Uma ação solidária que teve por objetivo proporcionar um maior conforto nesta quadra natalícia, às famílias identificadas pelo serviço de Ação Social da autarquia.

 

No mesmo contexto, o Município de Azambuja colaborou com o Agrupamento 524 de Aveiras de Cima do Corpo Nacional de Escutas na distribuição de bens de consumo angariados numa campanha organizada pelo Clã 89 daquele agrupamento.

Com ofertas de empresas e de cidadãos particulares, a campanha conseguiu preparar cabazes com alimentos variados e produtos de higiene para apoiar 28 famílias.

A entrega dos bens foi feita pelos escuteiros com o acompanhamento de um técnico da Câmara Municipal de Azambuja.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:52
link do post | comentar | favorito

  MINISTRA DA COESÃO TERRITORIAL VISITOU ENTRONCAMENTO  

 

image001.png

 

 

 

LANÇAMENTO DA 1ª PEDRA DO PARQUE EMPRESARIAL E VISITA A OBRAS EM EXECUÇÃO

 

 

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, visitou no dia 23 de dezembro o concelho do Entroncamento onde, em conjunto com o Presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria, lançou a primeira pedra do novo Parque Empresarial do Entroncamento e visitou outras obras em curso no concelho.

 

Na visita às obras de requalificação em curso no concelho do Entroncamento, a Ministra, acompanhada do Presidente da Câmara Municipal e do Presidente da Assembleia Municipal, entre outros convidados, visitou as empreitadas de Requalificação do Espaço Público – Rua Eng.º Ferreira de Mesquita, Travessa do Cais, Rua 1º de Maio e Praça das Tílias e de Requalificação Urbana no Espaço Público do Bairro Camões – ARU 1 – Bairros Ferroviários”. Projetos financiados por fundos comunitários que representam um investimento de mais de 1.7 milhões de euros.

 

Relativamente à requalificação do espaço público foi possível verificar o decorrer das obras na Rua Eng. Ferreira de Mesquita, zona de forte património arquitetónico e de relevância histórica e o qual o município está fortemente empenhado em revitalizar, assim como a Travessa do Cais, a Rua 1º de Maio e Praça das Tílias, que vai ganhar espaços verdes, equipados com mobiliário urbano e que permitirá aos munícipes usufruir de um novo espaço público.

 

A visita às obras de requalificação do Bairro de Camões, foi outro ponto desta importante visita. Esta requalificação tem por objetivo a remodelação integral do Bairro Camões, abrangendo a remodelação de infraestruturas, arruamentos, passeios e acessibilidades e que decorre em paralelo com a reabilitação das 32 habitações, a ser feita por investidores privados.

 

O momento alto desta visita decorreu já no novo Parque Empresarial do Entroncamento, onde foi lançada a primeira pedra, por Ana Abrunhosa e Jorge Faria, Ministra da Coesão Social e Presidente da Câmara Municipal, respetivamente. Marcou também presença o Presidente da NERSANT, Domingos Chambel.

 

O Parque Empresarial será um espaço estruturado que possibilitará a fixação de empresas, cuja atividade económica contribua para a melhoria de uma estratégia de desenvolvimento local e regional, promovendo a atratividade económica no concelho, a concretizar uma visão para um município mais moderno, mais inteligente e mais desenvolvido, com foco na criação de valor e emprego.

 

Localizado no Casal Vidigal, freguesia de Nossa Senhora de Fátima, tem cerca de 20 hectares (150 mil metros quadrados de área útil), é composto por 14 lotes e representa um investimento de 1.663.000,00 €. O espaço permitirá a fixação de mais empresas, atraindo investimento para o concelho, prevendo-se a criação de 400 novos postos de trabalho. Neste momento, prevendo-se a sua conclusão para julho de 2021, 1/3 da área total do Parque Empresarial já se encontra concessionado.

 

A Ministra da Coesão Territorial referiu “a importância da estratégia definida pelo Município do Entroncamento em valorizar o seu património, com aposta na sua reabilitação urbana”, acrescentou ainda que “é notório o trabalho desenvolvido pelo município na captação de financiamento comunitário, muitas vezes mais do que municípios de maior dimensão e sobretudo a capacidade de executar esses investimentos.”

 

Jorge Faria, Presidente da Câmara Municipal agradeceu à Ministra Ana Abrunhosa, a sua presença e a disponibilidade demonstrada por aquele ministério, salientando que “O Entroncamento beneficia de excelentes acessos rodoviários e ferroviários a todo o território nacional e internacional e de uma centralidade única no país, a par dessa centralidade, este executivo tem procurado criar as melhores condições para a fixação de empresas no Entroncamento, de forma atrair investimento, não só para este concelho mas para a região do Médio Tejo.”



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:48
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 29 de Dezembro de 2020
Câmara Municipal de Abrantes/reunião de 22 de dezembro de 2020

ABRANTES1.jpg

 


Período Antes Ordem Dia


01-Constituição de um Julgado de Paz em Abrantes
A 20 de abril de 2018 foi aprovada em sessão de Assembleia Municipal a proposta de
recomendação “Por um Julgado de Paz em Abrantes” onde o referido órgão recomendou à Câmara
Municipal de Abrantes que efetuasse um estudo ou análise de viabilidade da instalação de um
Julgado de Paz no Concelho de Abrantes.
Na sessão de Assembleia Municipal de 11 de dezembro último, a respeito deste processo, a resposta
que o Sr. Presidente da Câmara deu ao deputado municipal do BE indicia que nenhuma diligência
foi efetuada para adotar a referida recomendação.
Não é compreensível que passado mais de dois anos e meio muitas famílias desfavorecidas e outras
continuem sem poder usufruir de uma justiça mais célere e menos onerosa, e não quero acreditar
que outros valores se levantem tais como os que um advogado desta praça mencionou, por isso
pergunto porque é que até ao presente, o estudo não foi realizado e que diligências vai o executivo
de maioria PS mover para finalmente se poder instalar um Julgado de Paz no Concelho de
Abrantes?
02-Permuta de parcela entra a Mercar e o Município de Abrantes
A 19 de junho de 2019, em sessão de Assembleia Municipal, foi aprovado por esmagadora maioria,
uma recomendação para que em defesa do interesse público, a Câmara Municipal encetasse os
necessários esforços para que a empresa Mercar “regularizasse a sua falta, entregando a parcela
alvo de permuta, outra de área idêntica ou o valor da avaliação da mesma”.
Como todos sabemos a referida parcela foi vendida pela Massa Insolvente da Construções Jorge
Ferreira Dias, SA e está novamente à venda o que significa que o acordo judicial entre o Municipio
de Abrantes e a referida empresa efetuado no Tribunal de Santarém é nulo não tendo, hoje, qualquer
valor juridico pelo que só existem duas opções a considerar:
1ª Ou a empresa entrega uma parcela com área igual;
2ª Ou o valor monetário da avaliação da referida parcela.
Face ao exposto, pergunto porque é que um ano e meio depois, o executivo de maioria PS ainda não
efetuou as necessárias diligências para defender o interesse público dando cumprimento à
recomendação da Assembleia Municipal de Abrantes?
03-Terreno em São Macário, na U. F. de S. Miguel Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo
Na reunião de Câmara de 2 de maio de 2018, depois de ter colocado uma questão sobre a posse de
um terreno, fui informado que iria ser colocada uma ação em Tribunal pelo Municipio de Abrantes
para reaver esse terreno no qual vivia uma família de etnia cigana entretanto realojada.
Na reunião de 2 de maio de 2019, portanto, um ano depois, o Sr. Vice-Presidente da Câmara referiu
que se estava a criar as condições para vender o terreno e que a proposta viria brevemente a reunião
de Câmara.
Hoje, 20 de dezembro de 2020, mais de um ano e meio depois da última informação e quase três
anos depois do terreno ser vedado por um privado, nenhuma proposta foi submetida a este órgão.
Por isso, pergunto:
1.O terreno já está na posse do Municipio de Abrantes e destina-se a ser vendido?
2.Quando é que o processo vai ser submetido a reunião de Câmara?
04-Lombas provocadas pelas raízes de árvores na estrada S. Macário-Arreciadas e
Arreciadas-S. Facundo
Depois de na reunião de 6 de março de 2018 ter referido a importância de retirar as lombas
provocadas pelas raízes de árvores na estrada S. Macário-Arreciadas e Arreciadas-S. Facundo,
mais de dois anos e meio depois, o primeiro problema foi recentemente resolvido, pelo que
pergunto para quando o mesmo na estrada Arreciadas-S. Facundo pois dado a localização das
referidas lomba o perigo é eminente?
05-Resolução dos problemas de transito em S. Facundo e Vale das Mós
Este assunto também já foi referido em diversas reuniões de diversos órgão municipais, por isso
torno a perguntar para quando a resolução dos problemas no trânsito em S. Facundo e Vale das
Mós?


Abrantes, 22 de dezembro de 2020
Armindo Silveira, Vereador do BE na Câmara Municipal de Abrantes



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:05
link do post | comentar | favorito

Santarém recebe Galardão “Município Amigo do Desporto”

Amigos do Desporto (88).JPG

 

 

Santarém recebeu hoje uma das sete cerimónias de reconhecimento dos “Municípios Amigos do Desporto”, da responsabilidade da Cidade Social e da Associação Portuguesa de Gestão do Desporto (APOGES), cerimónia que contou com a presença do Doutor Pedro Mortágua Soares.

A entrega dos galardões de "Município Amigo do Desporto 2020" (MAD) decorreu no Convento de São Francisco com a presença dezasseis autarquias.

Inês Barroso, Vice-Presidente da Câmara, felicitou todos os presentes e aqueles que foram distinguidos com a entrega dos galardões.

O Programa MUNICÍPIO AMIGO DO DESPORTO constitui um grupo de boas práticas de benchmarking e de formação em relação ao modelo de intervenção dos municípios nas práticas de atividades físicas e no desenvolvimento desportivo assim como dos resultados obtidos pelos municípios portugueses.

Os municípios aderentes participam num grupo que tem diversos benefícios ao longo do ano.

Trata-se também, de um sistema de reconhecimento público de boas práticas, através da atribuição do Galardão “MUNICÍPIO AMIGO DO DESPORTO”.

Este projeto assume-se também como uma rede de partilha que privilegia a monitorização, o reconhecimento e a divulgação de boas práticas no âmbito municipal do desenvolvimento desportivo em Portugal, partindo dos projetos e ações implementados em cada concelho aderente ao programa.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:40
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2020
SANTAREM: Empreitada do “Largo da Alcáçova e Avenida 5 de Outubro” autorizada pelo Tribunal de Contas

image004.jpg

 

 

O Tribunal de Contas concedeu visto prévio ao contrato de empreitada entre a Câmara Municipal de Santarém e a empresa Desarfate - Desaterros de Fátima LDA, permitindo assim o início da empreitada de requalificação do “Largo da Alcáçova e Avenida 5 de Outubro”.

A obra, num total de 1.139.500,00 euros, tem como objetivo otimizar as potencialidades do espaço devolvendo-o às pessoas através de um conceito que privilegia a movimentação pedonal.

A requalificação contempla a zona histórica, o Adro em Lajedo de pedra calcária, a preservação das Olaias e a recuperação do Eixo da Avenida 5 de Outubro com o Jardim Portas do Sol, mantendo o número de lugares de estacionamento existentes.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:35
link do post | comentar | favorito

Domingo, 27 de Dezembro de 2020
TEMAS DE SAÚDE: Síndrome de Privação das Redes Sociais e dos Telemóveis

21587551_8juvW.jpeg

Por: Antonieta Dias (*)

 

Síndrome de Privação das Redes Sociais e dos Telemóveis

O síndrome de privação é caracterizado por um conjunto de sintomas que pode ser mais ou menos lesivo de acordo com a gravidade das lesões psicológicas que provoca nas pessoas que o vivenciam.

O uso excessivo dos mídias sociais é causador de diversos problemas de sociabilidade, transtornos mentais e comportamentais, gerado pelo vício da permanência nas redes sociais.
Os utilizadores das redes sociais que usam de forma exagerada o computador  e ou dispositivos móveis desenvolvem um síndrome de abstinência quando não conseguem conectar-se por razões de varia índole.
Este vício destrói as relações pessoais presenciais, destrói as famílias, os afetos e os amigos.
Os viciados nas redes sociais e nos telemóveis vivem num mundo de ilusão virtual que nem se apercebem da detioração da sua personalidade perdendo a lucidez e a verdadeira realidade.
O vício em redes sociais  disparou na pandemia, mas há formas de recuperar o controlo e de se desintoxicar se a pessoa quiser e se aceitar o apoio dos especialistas nessa área.
Reverter este vício é uma necessidade para que as pessoas voltem a ter um comportamento normal.
Todavia, não nos podemos esquecer das duas grandes indústrias dirigidas aos usuários mais incautos que são o mundo das drogas e a do software.
Na maior parte dos casos a intenção dos utilizadores e obter likes e comentários com a intenção de se tornarem mais mediáticos, mais populares e de encontrarem a importância no mundo virtual que não conseguiram no mundo real.
As dependências das redes sociais e dos telemóveis são causadoras  de diversas doenças que se traduzem em atitudes comportamentais aberrantes, que provocam transtornos mentais e de sociabilidade tendo sido claramente comprovados no estudo realizado pela University College London (UCL) cujas conclusões demonstraram que  nas populações mais jovens, as meninas adolescentes são duas vezes mais propensas a desenvolverem problemas de depressão decorrentes do uso excessivo das mídias sociais.
Neste estudo uma em cada quatro apresentou sinais clinicamente relevantes de doença.
Estes investigadores concluíram que as adolescentes desenvolviam esta sintomatologia devido ao assédio on-line, diminuição das horas de sono e da  baixa auto estima.
O estudo demonstrou que 40% das meninas e 25% dos rapazes experienciavam agressões na internet.
Cyberbullying: é a violência virtual que machuca mais que uma violência presencial.
Este relatório  aponta para a evidência do efeito tóxico que o uso excessivo das mídias sociais tem  e descreve as repercussões graves na saúde mental.
Nas pessoas mais vulneráveis e influenciáveis a pressão major desencadeada pela permanente disponibilidade de permanência on-line determina nos utilizadores uma despersonalização o que os leva a identificar e comparar “ as vidas perfeitas (verdadeiras ou não) de outros “ com a sua própria vida.
Todos sabemos que muitas coisas  que são partilhadas nas páginas correspondem  a situações que as pessoas gostavam que fossem reais mas que na verdade não são e acabam por ter uma vida fictícia e de isolamento social infeliz. 
Os vícios na  utilização das redes sociais  desencadeia  um vício comportamental tipificado por alguns sinais que originam  um tipo de conduta que compromete os compromissos básicos do dia a dia como o trabalho, o estudo, a vida social e as relações familiares.
Um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos  demonstrou que o vício em redes sociais desencadeia uma série de desordens psicológicas algumas delas irreversíveis.
Este estudo concluiu que o excesso do uso das redes sociais afeta a capacidade de julgamento das pessoas no momento de escolhas mais benéficas para si tal como as desencadeadas pelas drogas químicas.
Para além das alterações comportamentais e da dificuldade em tomar decisões a viciação nas redes sociais  provoca:
-ansiedade
-mal estar
-irritabilidade
-angústia por ficar desconectado
-síndrome de pânico (tremores, tonturas, falta de ar, taquicardia (aumento  dos batimentos cardíacos) quadro semelhante a abstinência das drogas de abuso.
- obsessão compulsiva
-fobia social
Importa ainda referir que a pessoa viciada nas redes sociais pode sofrer ainda com as “ chamadas fantasmas.”
Ela sente que ouve o telefone vibrar, tocar quando na realidade nada está a acontecer
Muitas vezes, as pessoas não se apercebem do grau de dependência que têm das redes sociais.
Este comportamento só e detetado quando o utilizador deixa de cumprir os compromissos por estar conectado na internet ou quando os amigos ou familiares o alertam do problema.
Uma grande parte destes utilizadores não aceita e torna- se agressivo para as pessoas que procuram trazê-los para o mundo real.
A nossa principal prioridade é ajuda- los a fazer a desintoxicação digital o que implica terem um período de abstinência dos aparelhos eletrónicos: telefones, tablets ou computadores, para que a pessoa se concentre no “mundo real”.
Este problema tal como a normofobia que é o vício do telemóvel e que obriga a um tratamento que passa por manter o utilizador offline das redes sociais, incentivando-o a manter  mais atividades ao ar livre, como caminhadas, ciclos de conversas, sessões de ioga, meditação etc.
O tempo que demora a perder o vício das redes sociais  e muito variável  e pode ir de dez dias até seis meses ou mais.
A desintoxicação digital implica ainda o acompanhamento profissional com psiquiatras e psicólogos.
Certo é que o avanço  da tecnologia e a popularidade dos meios comunicativos facilitam as interações entre os indivíduos.
Todavia, o equilíbrio é essencial para o uso sadio das redes sociais, cujo excesso já demonstramos que provoca graves problemas psicológicos nas pessoas. 
Estes utilizadores têm que equacionar até que ponto as redes sociais são uma prioridade nas suas vidas e até que ponto elas deixam de os ajudar  e passam a prejudicar e a destruir as suas vidas.
Em suma, devemos estimular as pessoas a deixarem de estar tato tempo conectadas e ajudá-las a  investirem mais nos apoios familiares, na sua coesão, no afeto e na união que é o suporte real dos pilares de sustentabilidade emocional, do amor, do afecto e da felicidade  real.
Incentivar os utilizadores viciados nas redes sociais e nos telemóveis a disponibilizarem mais tempo para fazer outras atividades que vão desde uma caminhada, até a leitura de  um bom livro.
Devemos ainda ajudá- los a organizar programas com a família e com os amigos substituindo a sua permanência na internet com atividades benéficas para a sua saúde.
Importa ainda referir que é importante que analisem o tempo que perdem nas redes sociais e que façam uma introspeção  dos benefícios que obtém e do o enriquecimento que estas redes lhe trouxeram.
Se tiverem lucidez suficiente chegarão à conclusão que não aproveitaram nada para além de coisas supérfluas que os likes e as trocas de mensagem lhe proporcionaram e do tempo que perderam  no equilíbrio do seu afeto e na reciprocidade interpares da sua vida real e familiar.
Estimular a realização de um treino mental que passa por ter coragem de desligar as notificações.
Devem ainda, estabelecer um horário para entrar nas redes sociais reduzindo-o ao mínimo isto é devem usar o tempo absolutamente necessário para responder aos e-mails e verificar as suas mensagens com tranquilidade devem contudo, fazer o filtro do que é essencial para que não prejudiquem as suas prioridades como por exemplo a família, o trabalho, os amigos.

(Médica)



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

Que venha 2021

21938736_SlAQ7.jpeg

Por: Vera Monteiro

 

Estou orgulhosa da mulher que me estou a tornar e as minhas prioridades mudaram, o meu gosto mudou, o meu nível de tolerância diminuiu saudavelmente, a minha cabeça é outra...

 
Tenho vindo a mudar.
Estou em primeiro lugar na minha vida e podem me chamar de egoísta.
Engraçado como nos ensinam a obedecer, mas nunca nos falam como lidar contra o que não acreditamos.
 
Eu quero mais é me relacionar com pessoas que falam o meu nome em um lugar cheio de oportunidades; pessoas que me inspirem e que sejam inspiradas por mim de alguma forma; pessoas que são gratas, transparentes; pessoas bem resolvidas; sei lá....pessoas verdadeiras.
 
O tempo é o meu bem mais precioso; eu sou ouro.
Sou oceano; não quero viver num aquário.
A sorte é toda minha.
 
Sou grata por todas as experiências que me estão a mudar.
Ainda que eu não as entenda; ainda que me doem- tenho a certeza que preciso delas para o meu crescimento.
 
A verdade é que esta é uma história de poucas palavras: apago da minha vida quem não me ajuda a crescer.
Doa a quem doer.
 
Vem 2021
Cá te espero de braços abertos.
Sejam felizes


publicado por Noticias do Ribatejo às 07:55
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2020
Orquestra Metropolitana de Lisboa no Concerto de Ano Novo em Santarém

image003.png

 

 

Santarém volta a promover o já habitual Concerto Solidário de Ano Novo, no dia 8 de janeiro, pelas 20h00, no CNEMA, este ano pela Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), dirigida pelo maestro Sebastian Perłowski.

 

Esta é a 5ª edição do Concerto de Ano Novo, que tem mantido sempre o cariz solidário de apoio as três Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho, para as quais reverte a totalidade da receita de bilheteira. Centro Social de AlcanhõesProjeto Agir + (LENE) e Associação r.INseRIR são as IPSS que este ano receberão o montante apurado.

 

Os bilhetes têm um custo de 10 € e estão à venda no Posto de Turismo, no Complexo Aquático, na União de Freguesias da Cidade de Santarém, nas Instituições Beneficiárias, na Associação Académica de Santarém, no W Shopping/Tabacaria Press News e na Rodoviária do Tejo. Poderão também ser adquiridos nas três IPSS que receberão o apoio.

 

A organização mantém-se conjunta por parte de Município de Santarém, Viver Santarém, Águas de Santarém, União de Freguesias da Cidade de Santarém, W Shopping, Rodoviária do Tejo, Associação Académica de Santarém, CNEMA e Escola Profissional Vale do Tejo.

 

Este “Concerto de Ano Novo: Valsas, Marchas, Polcas e Outros Sortilégios Musicais” pretende brindar-nos, segundo a própria OML, com “um precioso ramalhete de joias orquestrais que enfeitiçam. Mas quem já assistiu sabe bem que se trata de muito mais do que isso. O estonteio das valsas convoca purificações rituais que recuperaram sentido nas cambalhotas do tempo. A animosidade das marchas enaltece conquistas e conforta a inquietude das dificuldades. O ponteio das polcas expulsa maus agouros e vulnerabilidades, incentiva atitudes determinadas que conduzem à mudança. Os momentos de transição têm uma importância que nem sempre a matemática alcança, pois multiplicam-se nas bolsas da esperança e da vontade. Por isso, são assinalados em todo mundo com a aparente futilidade dos brindes, dos cumprimentos e das borbulhas do espumante. Celebramos, enterramos o passado – mas nem todo o passado, porque ao olharmos para trás caminhamos em frente, renovamos compromissos. Um dos compromissos que se propõe aqui celebrar é, precisamente, o da Música, cujo valor se calcula todos os dias na escuta de cada um de nós. Neste início de 2021, ela traz um sorriso. E há tantas formas de sorrir!”

 

Fundada em 1992, a Orquestra Metropolitana de Lisboa é um agrupamento de referência no panorama musical português. Composta por 37 músicos permanentes, numa configuração instrumental “clássica”, a sua formação de base é regularmente modulada e alargada, permitindo à Orquestra Metropolitana de Lisboa uma abordagem sistemática de praticamente todo o repertório orquestral, de finais do século XVII à contemporaneidade.

 

Sebastian Perłowski foi laureado com o 1.º Prémio nos concursos internacionais de Direção de Orquestra de Atlanta e de Córdoba, com o 2.º Prémio no Concurso Internacional para Jovens Maestros, em Lisboa, e no Concurso Internacional de Composição Krzysztof Komeda, com o 3.º Prémio no Concurso Internacional para Jovens Maestros, em Bucareste, com o Prémio Especial no Segundo Concurso Internacional de Direção de Música Chinesa, realizado em Hong Kong, e foi semi-finalista no Concurso Internacional de Direção de Orquestra Lovro von Matačić, em Zagrebe. Também foi distinguido pela crítica especializada, jornalistas e público como «Melhor Maestro da Ópera de Cracóvia dos Últimos Cinco Anos» e com o prestigiado Prémio de Direção do Festival de Salzburgo Nestle. Em 2017 foi nomeado Personalidade do Ano de Cracóvia, na categoria Cultura, assim como Personalidade da Região de Małopolska, na mesma categoria.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:59
link do post | comentar | favorito

Um bom Natal!

21971580_SjZIi.png

Por: Catarina Betes

 

Às vezes basta uma imagem, para nos fazer recordar emoções e sensações adormecidas. Como a simplicidade absoluta que todos experienciámos na infância.
O caminhar sentindo a terra sobre os nossos pés, a sensação de ser “completo”, nos momentos e lugares mais simples.
O esforço do qual resultarão frutos.
Os ramos das árvores que hoje apontam para nós como se os tivéssemos esquecido nos primórdios da infância, em que reconhecíamos não estar soltos, mas atados no mundo. E nos parecem querer agarrar e acordar.
A confiança que a cada passo no caminho do tempo se torna a cada minuto mais rara e os sítios que nos afastam e ao mesmo tempo conduzem a um caminho mais verdadeiro, sem que o percebamos.
O trabalho de equipa, porque ninguém vive nem constrói nada sozinho.
A vontade de começar, quando apenas nos apontam o fim do caminho, ou o caminho do fim.
Os outros, aqueles que se cruzam no nosso caminho e que trazem ventos de mudança dos quais nos apetece fugir, sem percebermos que precisamos deles para crescer, que dar é tão importante, quanto receber.
Os sonhos, que insistem em renovar-se e nos apontam novos lugares, porque o futuro é hoje e o amanhã pode não existir.
Mas sobretudo o trabalho. 
O trabalho que dá construir algo a que nos proponhamos. Porque é o ultrapassar de cada etapa que nos impulsiona ao passo seguinte. 
E o cansaço. Deixar que o mesmo se instale e dar-lhe apenas o tempo necessário para recuperar, e logo retomar o caminho.
Os cenários despidos, que pouco a pouco, com a graça e leveza de um pincel, se vão compondo, enchendo o nosso mundo de luz, luz essa que apenas faz sentido manter acesa, se for para ser partilhada. 
No fundo, a simplicidade é qual truque de magia, caminha de mãos dadas com a infância e está intimamente ligada ao peso das pequenas coisas. E o Natal é sem dúvida um ótimo momento para a deixar entrar. 
E com alguma sorte, talvez a consigamos convencer a ficar.
Um bom Natal!

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:25
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2020
Iniciativa Portugal que Faz passa por Santarém dia 7 de janeiro


NERSANT e Novo Banco juntos para debater os desafios do tecido empresarial

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém vai acolher a sexta conferência Portugal que Faz, uma iniciativa do Novo Banco que está a percorrer Portugal de norte a sul, em encontros com o tecido empresarial, para debater ideias e encontrar soluções nesta conjuntura difícil de pandemia. O encontro será realizado em modo online e terá lugar na Startup Santarém, dia 7 de janeiro, pelas 11h00. A participação das empresas é gratuita.

 

Na atual conjuntura de confinamento / desconfinamento e 1.ª vaga e 2.ª vaga da pandemia Covid-19, o Novo Banco entendeu encetar uma estratégia de proximidade crescente com as empresas, sendo as Associações Regionais e Setoriais incontornáveis na operacionalização deste objetivo.

Neste sentido, o Novo Banco encontra-se a promover a iniciativa Portugal que Faz, caracterizada pela realização de seis conferências em parceria com as associações representativas de cada região para conhecer “o Portugal das empresas que persistem face à contrariedade” e debater os desafios que as empresas enfrentam.

A NERSANT é parceira da iniciativa para a região do Ribatejo, acolhendo a sexta e última conferência no âmbito da iniciativa, no próximo dia 7 de janeiro, pelas 11h00, na Startup Santarém. A escolha do Ribatejo para uma das etapas do roadshow é uma forma de homenagear e reconhecer a região como um verdadeiro motor da economia nacional em geral, e das exportações em particular – nos setores distintivos que o Ribatejo tem, que vão ganhando peso no panorama nacional e terão um contributo importante na recuperação da economia portuguesa.

Para além da presença habitual do presidente executivo da instituição financeira, António Ramalho, a conferência – que decorre em modo digital e com transmissão em direto por parte dos meios de comunicação nacionais Diário de Notícias, Dinheiro Vivo, Jornal de Notícias e TSF – estarão presentes o Presidente da Direção da NERSANT, Domingos Chambel, bem como de representantes da ASSIMAGRA - Recursos Minerais de Portugal, da APIC - Associação Portuguesa dos Industriais de Curtumes, da ACES - Associação Comercial, Empresarial e Serviços dos Concelhos de Santarém, Almeirim, Alpiarça, Benavente, Cartaxo e Chamusca.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:48
link do post | comentar | favorito

COMUNICADO DO BLOCO DE ESQUERDA/ABRANTES


1 - O Bloco de Esquerda de Abrantes reprova veementemente a invasão da reunião de Câmara Municipal de Abrantes de 22 de Dezembro, perpetrada pelo munícipe Jorge Ferreira Dias, assim como as ameaças e os atos de violência que se seguiram.


Manifesta publicamente solidariedade com todos e todas as envolvidas nesta situação e deseja rápidas melhoras aos Srs. Presidente da Câmara, Vice-Presidente e às trabalhadoras do Município de Abrantes.

 
2 - O Bloco de Esquerda de Abrantes não foge às responsabilidades atribuídas por força dos resultados das autárquicas 2017. É público que o Bloco de Esquerda de Abrantes, através dos seus eleitos na Câmara e na Assembleia Municipal de Abrantes tem procurado esclarecer dúvidas e abrir caminhos de diálogo entre o executivo de maioria PS e o cidadão Jorge Ferreira Dias, pois o mal estar crescente assim o exigia.


Ter uma visão diferente da maioria PS, neste e noutros processos administrativos a decorrer, faz parte dos deveres e dos direitos da oposição em democracia, devendo ser encarados com normalidade por quem detém a maioria e o poder de decidir.

 
3 - O Bloco de Esquerda de Abrantes refuta todas as acusações que lhe são dirigidas pelo PS de Abrantes no seu comunicado de 22 de dezembro de 2020, as quais considera de total má-fé e destituídas de qualquer sentido, que mais não são do que uma mal disfarçada tentativa de aproveitar um ato de violência, repita-se, a todos os titulos condenável, para limitar a legítima ação política do Bloco de Esquerda.


Abrantes, 23 de dezembro de 2020
CC Bloco Esquerda de Abrantes



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:07
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2020
Comunicado Partido Socialista de Abrantes

_abrantes1_5e6e5faa9fec2.jpg

 

PS Abrantes condena o clima de terror vivido hoje na Reunião de Câmara

 

A Concelhia do Partido Socialista de Abrantes vem manifestar veementemente o seu repúdio pelos acontecimentos ocorridos durante a reunião de câmara de hoje, onde o Presidente e Vice-Presidente, juntamente com uma trabalhadora da Câmara Municipal de Abrantes, foram agredidos com um cajado com gancho de ferro.

Já por inúmeras vezes o agressor se dirigiu tanto ao executivo, como aos membros da Assembleia Municipal de Abrantes, proferindo graves acusações e ameaças, tendo agora partido para a agressão fisica.

O Partido Socialista de Abrantes considera que estes acontecimentos não dignificam a democracia e o Estado de Direito em que todos vivemos.

Aliás, nesta defesa do Estado de Direito, relembra-se que na situação em causa, o Tribunal Administrativo de Leiria já proferiu sentença, dando razão à Câmara Municipal de Abrantes.

Relembramos também que os partidos e movimentos políticos não devem, nem podem, servir-se deste tipo de situações nem viver de populismos e oportunismos, pondo em causa as próprias decisões judiciais.

Não podemos deixar de referir que, durante este processo, alguns grupos de cidadãos organizados e partidos políticos, nomeadamente, o Bloco de Esquerda de Abrantes, por várias vezes juntaram-se ao agressor em causa, tendo organizado manifestações ou participado em reportagens televisivas.

O Partido Socialista de Abrantes sempre teve e sempre terá uma atitude responsável perante a comunidade Abrantina e manifesta desta forma toda a solidariedade para com os agredidos.

 

O Secretariado do Partido Socialista de Abrantes



publicado por Noticias do Ribatejo às 21:47
link do post | comentar | favorito

Ferreira do Zêzere: Município entrega cabazes de natal a famílias carenciadas

Entrega cabazes natal cmfz 2020 (1).jpg

 

 

O Município de Ferreira do Zêzere procedeu, como é já habitual, à entrega de cabazes de natal pelas famílias mais desfavorecidas do Concelho. Os conjuntos entregues, na totalidade de 105 exemplares, dispunham de bens alimentares essenciais e também produtos típicos desta quadra natalícia, de forma a proporcionar uma quadra festiva mais digna a todas as famílias.

A ação contou com a colaboração das comissões sociais de freguesia na identificação de casos com necessidade a nível local, a par com o gabinete de ação social municipal.

No presente ano, devido à Pandemia COVID-19, o município decidiu assumir todas as despesas com a aquisição de bens alimentares, de forma a ajudar o comercio local e pequenos produtores, pois em edições anteriores era habitual sensibilizar as empresas do concelho para que também ajudassem nesta ação. Apesar dessa decisão transmitida a todos os empresários, algumas empresas e produtores colaboraram e ofereceram produtos para os cabazes, em alguns casos, na totalidade, mostrando, mais que nunca, um grande espírito solidário.



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:45
link do post | comentar | favorito

CARTAXO: RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

Período de Natal e Ano Novo

 

 

A Câmara Municipal informa que durante a época festiva de Natal e Ano Novo, os veículos de recolha de resíduos sólidos urbanos, se manterão em serviço de acordo com os seus percursos habituais nos dias:

 

  1. 23 de dezembro (quarta-feira), 24 de dezembro (quinta-feira) e 26 de dezembro (sábado); e
  2. 31 de dezembro (quinta-feira) e 2 de janeiro de 2018 (sábado).

 

 

A Câmara Municipal apela à compreensão e colaboração de todos os munícipes para que não depositem o seu lixo doméstico nos contentores colocados na via pública, durante os dias feriados de Natal e Ano Novo.

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO AVANÇA COM HASTA PÚBLICA PARA VENDA DE LOTES NO PARQUE DE NEGÓCIOS DO CASAL BRANCO, EM PONTÉVEL

 

Na reunião da Câmara Municipal do Cartaxo, de dia 9 de dezembro, foi deliberada a abertura de procedimento para a venda, em hasta pública, de 25 lotes do Parque de Negócios do Casal Branco – Pontével –, pertencentes à autarquia.

A decorrer está também, a alteração do Plano de Pormenor daquela zona de atividades económicas, de forma a possibilitar a unificação das 25 parcelas disponibilizadas pela autarquia, num lote único de 62 579 m2.

A autarquia decidiu alterar o Plano de Pormenor do Parque de Negócios do Casal Branco depois de vários contactos por parte de diversos investidores que manifestaram interesse na aquisição dos lotes como parcela única - por as áreas individuais de cada lote não serem suficientes às suas atividades industriais.

 

Manifesto foi, também, que todas as obras de urbanização necessárias constantes dos projetos de especialidades do Plano de Pormenor do Zona de Atividades Económicas do Cartaxo, que decorram da alteração em curso, bem como a elaboração dos necessários projetos de especialidade ficarão a cargo do concorrente a quem for atribuído o lote.

A apresentação de propostas decorre até dia 3 de fevereiro e as condições podem ser consultadas no site da Câmara Municipal do Cartaxo (www.cm-cartaxo.pt).

Para Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, “o modelo que encontrámos assegura transparência e igualdade de oportunidades para todos aqueles que queiram concorrer. Permite, de igual modo, colocar à venda os lotes do Casal Branco sem que a Câmara tenha de investir mais de 1 milhão e meio de euros em infraestruturas". Adiantou ainda que "a solução encontrada coloca a responsabilidade desse investimento do lado dos empresários e a prova de que este modelo é, também, interessante para quem investe, é que temos sido abordados por vários investidores que pretendem concorrer a esta hasta pública e instalar as suas atividades económicas no concelho. A instalação de empresas no Parque de Negócios do Casal Branco trará, com certeza, inúmeras e positivas repercussões estruturais para o desenvolvimento do concelho”.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:45
link do post | comentar | favorito

Município da Chamusca recebe distinção nacional pelas boas práticas Covid 2019 nos equipamentos desportivos

IntCOVID 2020.jpg

 

 

As boas práticas implementadas pelo Município da Chamusca nos seus equipamentos e programas desportivos, durante a pandemia, valeram à autarquia a distinção “Intervenção Covid 19 no Desporto do Ano 2020”, atribuída pela rede de Municípios Amigos do Desporto.

Segundo a Vice-presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Claúdia Moreira, e responsável pela área do desporto no Município, “esta metodologia teve um impacto positivo na gestão do desporto e na implementação de práticas impulsionadoras e promotoras de atividade física de forma regular na população”.

Nos últimos tempos, devido à pandemia da COVID19, os municípios tiveram de encontrar, iniciar ou intensificar os contatos com os seus utentes e participantes em atividades e programas desportivos através de plataformas digitais.

“O reconhecimento das boas práticas funciona como um estímulo à sua existência, um desafio à sua multiplicação e também, para quem as implementa, um motivo de orgulho e de motivação para a sua continuidade”, frisa a Vice-Presidente, Cláudia Moreira.

O concurso foi lançado pela plataforma Cidade Social junto das cerca de 130 autarquias que integram o programa “Municípios Amigos do Desporto” e pretendeu reconhecer as boas práticas desportivas implementadas em tempos de pandemia.

O Município da Chamusca, através do seu Gabinete de Desporto, garantiu o pódio dos municípios nacionais, na categoria Intervenção Covid-19 no Desporto Ano 2020, sendo um dos programas mais votados entre os municípios entre os 10 e os 50 mil habitantes.

“A distinção é o reconhecimento do trabalho realizado pela autarquia ao longo dos últimos meses, quer na gestão e adaptação do seu parque desportivo ao atual contexto pandémico, quer na implementação de programas de atividade física alternativos junto da população” reforça a Vice-Presidente, Cláudia Moreira.

De salientar que existiram apoios excecionais da autarquia concedidos ao movimento associativo e na intervenção em instalações desportivas municipais, que foram dotadas de adequados planos de contingência para enfrentar a Covid-19.

Recorde-se que, no ano passado, o Município da Chamusca tinha já sido distinguido pela rede de Municípios Amigos do Desporto com o prémio “Campo de Férias Recomendado do Ano 2019” e Programação Desportiva Municipal Recomendada Ano 2019.

A autarquia é distinguida desde 2016 pela Associação Portuguesa de Gestão de Desporto e pela Cidade Social, sendo neste momento galardão de Ouro Nacional.



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:42
link do post | comentar | favorito

Município do Entroncamento marca esta quadra festiva com a entrega de cabazes de Natal

IMG_8146.jpg

 

 

O Município do Entroncamento entregou hoje no Centro Cultural os cabazes de Natal aos funcionários, um momento que assinala de forma simbólica esta quadra festiva, porque Natal é tempo de partilha e fraternidade.

 

“Devido à pandemia, o tradicional convívio de Natal de trabalhadores e colaboradores da autarquia ficou sem efeito. Contudo, queríamos que o Natal permanecesse uma época de alegria e esperança para as famílias, pelo que mantivemos a entrega de um cabaz de Natal aos nossos trabalhadores, assim como a entrega de uma lembrança aos seus filhos até aos 12 anos de idade”, explicou Jorge Faria, presidente da Câmara Municipal.

 

Para marcar esta entrega, o Presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria, recebeu no salão nobre dos Paços do Concelho, os funcionários que se aposentaram durante o ano de 2020 e entregou em mão os cabazes, num momento em que o autarca aproveitou para agradecer o serviço público prestado ao serviço da autarquia e desejou boas festas a todos os presentes e às respetivas famílias.

 

O Município do Entroncamento procedeu também ontem, dia 21 de dezembro, à entrega de 110 cabazes a famílias com carência económica do concelho, com o objetivo de proporcionar um Natal mais condigno a estas famílias.

 

A vereadora com o pelouro da ação social, Tília Nunes refere “que apesar de nesta época do ano a solidariedade estar mais presente, o executivo procura, na atividade diária, dar resposta às famílias em situação de vulnerabilidade económica, procurando criar condições para que estas tenham melhores condições de vida”.



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:37
link do post | comentar | favorito

TORRES NOVAS: Samuel Úria, Paulo Gonzo, Tiago Bettencourt e muito mais na próxima agenda do Teatro Virgínia

Capa_TV-Agenda#2-1.jpg

 

 

O Teatro Virgínia em Torres Novas apresenta um trimestre de programação com nomes como Samuel Úria, Paulo Gonzo, Tiago Bettencourt mas também uma vasta oferta de espetáculos de teatro, dança e propostas de serviço educativo.

 

A temporada inicia-se a 9 de janeiro (19h) com um concerto de Samuel Úria e o álbum Canções do Pós Guerra, num concerto que tem também o propósito de conduzir o público numa viagem à criatividade do músico, num percurso que terá um pé nos seus trabalhos anteriores.

 

A Grande Viagem do Pequeno Mi, de Madalena Victorino, Ana Raquel e Beatriz Marques Dias, é um espetáculo de dança, música, literatura e ilustração para crianças, sobre o poder da imaginação inspirado na obra de Sandro William Junqueira com ilustrações de Rachel Caiano. Subirá ao palco do Teatro no dia 16 de janeiro, a partir das 11h. Nas vésperas haverá sessões para escolas.

 

No mesmo dia mas a partir das 19h, terá lugar a peça de teatro Nos tempos de Gungunhana, de Klemente Tsamba, baseada na tradição oral dos contadores de histórias africanos, onde um único elemento se desdobra em vários personagens e com a cumplicidade do público, retrata alguns dos episódios mágicos paralelos à vida do célebre rei tribal moçambicano. No mesmo dia, de manhã, na sede da Banda Operária Torrejana, haverá uma oficina de percussão com o próprio Klemente Tsamba.

 

SYN.Tropia, de Yola Pinto e Simão Costa, é um concerto-dança para surdos e outras audições que decorrerá no dia 22 de janeiro para escolas e no dia seguinte (às 17h) para público geral.

 

FAKE (30 de janeiro), de Inês Barahona e Miguel Fragata, é uma peça que explora as tensões entre a verdade e a mentira, informação e desinformação, crenças individuais, coletivas e a nossa propensão para acreditar nos preconceitos que carregamos. Nos dias 26 e 27 haverá uma oficina de sensibilização para a desinformação destinada ao ensino secundário bem como a professores e mediadores.

 

Quarta-feira: o tempo das cerejas, de Cláudia Dias, é o terceiro episódio do ciclo Sete Anos Sete Peças. O espetáculo de dança está agendado para dia 6 de fevereiro a partir das 19h.

 

A 13 de fevereiro (19h), Paulo Gonzo sobe ao palco do Teatro Virgínia no âmbito do Festival Montepio Às Vezes o Amor, com um espetáculo grande qualidade artística e repleto de êxitos intemporais.

 

A performance Sonho que não se pode quebrar e não se pode quebrar e não se pode…, de A.ves, acontece no dia 19 de fevereiro a partir das 20h30.

 

No dia seguinte (20 de fevereiro), às 19h, Eduardo Madeira convida Manuel Marques e Joel Ricardo Santos, dois amigos de longa data para um espetáculo completamente louco, épico e irrepetível. Durante cerca de uma hora, o público é convidado a juntar-se às canções interpretadas pelo artista, e a participar nas histórias que ele inventa, ou diz inventar.

 

Na peça Passos em Volta, da companhia João Garcia Miguel, os textos de Herberto Hélder são um pretexto para a perceção de um eu que tem um corpo, que sente, que procura Deus, o amor, que busca transcender-se. E espreitar-se. Para assistir no dia 27 de fevereiro a partir das 19h.

 

À mesma hora mas a 6 de março é a vez de Tiago Bettencourt trazer 2019 Rumo ao Eclipse, o seu novo disco que fala de escolhas, de lutas, de mágoa e indignação, de desapego, de alívio, de

aceitação, de casa, e de liberdade e é agora apresentado ao vivo pelos teatros nacionais.

 

Na semana seguinte estreia A Quinta dos Animais, uma coprodução do Teatro Virgínia, da autoria de Inês Fonseca Santos. Um texto político e satírico, mas também uma fábula sobre o modo como nos relacionamos com o outro. A 13 de março será a sessão para o público geral e nos dias 11 e 12 haverá sessões para escolas.

 

A 13 de março (19h) os GMS Quinteto de Metais darão um concerto em que, ao longo de uma hora, apresentarão diferentes estilos de música.

 

Coletivo Habitacional, de Susana Domingos Gaspar, uma coreografia política sobre habitação, desafiando a dança a debruçar-se sobre as questões basilares da vida, sobe ao palco no dia 20 do mesmo mês.

 

A temporada termina com a estreia de O Dragão entre o Céu e a Terra, Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia, a 26 de março para escolas e no dia seguinte para o público geral. Trata-se de uma visita às dinâmicas parlamentares numa ampliação das diferentes formas de comunicar do universo político quase sempre mergulhado em palavras soltas, perdas de memória e mentiras.

 

Ainda no âmbito do Lab Criativo, destaque para Com a Casa às Costas do Coletivo Lagoa, sessões de trabalho artístico-pedagógicas que acontecem dentro da sala de aula de creches e infantários, numa linguagem híbrida, entre a performance, a contação de histórias e uma aula de movimento; um workshop de improvisação no jazz e na palavra; a oficina A Dança e a Literatura; oficinas de música e de videomapping e a continuidade do trabalho do Teatro em Formação.

 

Neste trimestre, a venda de bilhetes será feita de forma faseada. Os bilhetes para os espetáculos de janeiro estão à venda a partir de hoje (22 de dezembro). Os de fevereiro serão colocados à venda a partir de 18 de janeiro os de marços a partir de 15 de fevereiro. Podem ser adquiridos na bilheteira local (segunda a sexta das 15h às 18h30), nos pontos de venda Fnac e Worten ou em www.bol.pt.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:23
link do post | comentar | favorito

COMUNICADO sobre os episódios de poluição do rio Nabão

RioNabao.jpg

Sobre os episódios de poluição do rio Nabão, que a todos nós preocupam e envergonham, uma vez mais publicamente se refere o seguinte:
 
As câmaras municipais não têm competência legal, que em linguagem popular poderíamos traduzir por “poder”, para intervir diretamente nas questões relacionadas com os rios fora de espaço urbano ou poluição em geral. Essa impossibilidade legal exprime-se no não se poder fiscalizar, não se poder para estes fins entrar em espaços privados e, óbvio, menos ainda quando as situações ocorrem no espaço territorial de outros concelhos.
 
Talvez por isso são tantos os problemas no país, e há tantos anos em Tomar.
 
As câmaras podem e devem chamar atenção para o assunto, quer publicamente, quer pressionando as entidades competentes, e disponibilizar-se para ajudar desde logo com os seus meios - e isso é o que a Câmara tem feito de forma persistente. Assim, lembremos:
 
• Queixas junto do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) e Agência Portuguesa do Ambiente (APA), com recolha fotográfica, na larga maioria das ocorrências de descargas;
 
• Queixa crime no Departamento de Investigação e Ação Criminal do Ministério Público de Tomar;
 
• Inúmeras diligências junto das entidades competentes, sobretudo APA e Ministério do Ambiente, nomeadamente várias reuniões e outras comunicações;
 
• Manifestação expressa de disponibilidade em fazer parte de equipas de monitorização;
 
• Disponibilização de recursos humanos e materiais, nomeadamente veículos, para as diligências necessárias no terreno;
 
• Disponibilização para aquisição de drones de vigilância ou outros equipamentos que se entendam relevantes.
 
Sabemos que os focos são diversos, tal como referido nas análises da APA, ou mesmo como evidências recentes demonstram, até partilhadas por autarcas de freguesia.
 
Ainda assim, a tão falada ETAR de Seiça é (lembrando que existe também a de Formigais), provavelmente um dos grandes responsáveis. Não é porque essas ETARes que servem Ourém e, no caso da de Seiça ter sido autorizada por outro executivo camarário nabantino que não o atual, que estamos de braços cruzados.
 
Ainda na última reunião de Assembleia Municipal, a Presidente de Câmara voltou lembrar a verba necessária para a resolução do problema na ETAR e daquilo que está a seu montante: redes de condutas de separativos entre as águas pluviais e as águas residuais domésticas do concelho de Ourém. Obras na ordem dos 22 milhões de euros e que terão de ficar a cargo da TejoAmbiente.
 
Lembra-se que essa foi a principal razão para a constituição da TejoAmbiente, a possibilidade de candidaturas a fundos europeus para resolver os problemas de saneamento ainda existentes nos vários concelhos, obras que carecem de muitos milhões de investimento.
 
Sobre estes problemas de fundo – que como se referiu de início, a todos nós preocupam e envergonham – vamos continuar a fazer tudo o que esteja ao nosso alcance, convidando toda a população para, como tem feito cada vez mais, expressar também pelos meios que encontrar essa igual inquietação.


publicado por Noticias do Ribatejo às 11:20
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

TEMAS DE SAÚDE: Sistema N...

Encontro Náutico realiza-...

Município de Azambuja ade...

Crianças de Tomar já pode...

ENTRONCAMENTO: Assinatura...

Rota dos Mouchões está d...

SANTARÉM: A UF da Cidade ...

Escola Secundária do Entr...

  Réplicas das fotografi...

SANTARÉM: Município de Sa...

ENTRONCAMENTO: DIA DOS AV...

31 de julho – Programa "A...

COMEMORAÇÃO DO DIA DOS AV...

Tomar prolonga oferta de ...

Almeirim – Seis detidos p...

AZAMBUJA: 'Dia Aberto' no...

ENTRONCAMENTO: Galeria Mu...

Livro dos 10 anos do Bibl...

ENTRONCAMENTO: Município ...

GOLEGÃ: 2021 é o Ano apre...

FESTIVAL INTERNACIONAL DO...

In. Santarém “Volta à Ru...

Feira de Usados “Bazar da...

GENTE MORNA

Abrantes|Cabeças de List...

ÁGUAS DO RIBATEJO VAI DUP...

Município de Azambuja ava...

Ourém – Recuperação de ma...

SUSPENSÃO DO ABASTECIMENT...

Verão Super Ativo no Entr...

tags

todas as tags

arquivos

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

DIRECTOR/rRESPONSÁVEL: António Centeio
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds