NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 28 de Junho de 2012
BENAVENTE: CONGRATULAÇÃO

Certificação de competências como fator de valorização dos cidadãos

A aprendizagem ao longo da vida é uma das mais notáveis capacidades dos seres humanos. Por contingências várias, milhares de pessoas foram forçadas a abandonar a escola prematuramente, dedicando-se em exclusivo ao trabalho e à família.

Em 2007, o Estado Português implementou um plano de formação contínua de adultos e criou planos alternativos para os jovens estudantes que não encontravam motivação na escola pública e cujo desinteresse se traduzia em falta de aproveitamento.

Com o apoio de fundos comunitários, através do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e do Programa Operacional do Potencial Humano (POPH) foram criados os Centros de Novas Oportunidades (CNO). O CNO de Benavente, funcionou até Dezembro de 2011, e do Instituto de Formação do Sorraia está em funções desde 2007 em Salvaterra de Magos e Coruche. Os CNO acolheram milhares de pessoas que tiveram a oportunidade de certificar e revalidar as suas competências, muitas vezes desprezadas, ignoradas ou subvalorizadas.

Os Centros de Novas Oportunidades em conjunto com as juntas de freguesias, associações locais, empresas e outras instituições, desafiaram milhares de pessoas a certificarem as suas competências e a obterem desta forma certificados do 9º e 12º ano.

Nos últimos cinco anos, cerca de 3000 munícipes do concelho de Benavente, dos 18 aos 91 anos, participaram neste processo motivador para uma aprendizagem permanente que lhes permitiu adquirir novos conhecimentos e competências, melhorar a auto-estima e por conseguinte a motivação para o desempenho das suas funções. Alguns formandos que concluíram com aproveitamento o 12º ano, continuaram os seus estudos no Ensino Superior e conseguiram concluir com aproveitamento licenciaturas e mestrados.

Neste processo de certificação de competências, dezenas de formandos descobriram as virtudes do associativismo, do voluntariado e aprenderam a partilhar conhecimentos, experiências e saberes e a colocá-los ao serviço das comunidades onde vivem.

Pelos considerandos anteriores, reunida em sessão ordinária em 27 de junho de 2012, a Assembleia Municipal de Benavente congratula-se com o sucesso dos Centros de Novas Oportunidades de Benavente e do Instituto de Formação do Sorraia, cujas valências de Salvaterra de Magos e Coruche acolhem formandos do concelho de Benavente e incentiva a direção, técnicos e formadores a continuarem esta missão nobre de qualificar para a vida.

Considerando as alterações preconizadas pelo Ministério da Educação em relação à certificação de competências, a assembleia exorta a que sejam feitos todos os esforços no sentido de manter esta mais valia para os cidadãos e para as comunidades porque considera que a aprendizagem ao longo da vida, vertida nos novos Centros de Recurso em Conhecimento, é um complemento da oferta da escola pública e um fator de valorização das pessoas.

Esta congratulação depois de aprovada deve ser enviada ao Centro de Novas Oportunidades do Instituto de Formação do Sorraia, Agência Nacional para a Qualificação e o Emprego IP, Presidente da Assembleia da República, Grupos Parlamentares, Ministro da Educação e Presidente da República. Deve ainda ser enviada aos órgãos de comunicação social locais, regionais e nacionais para divulgação.

 

Moção

Contra a asfixia dos trabalhadores do setor público


Na última semana, milhares de trabalhadores e pensionistas do setor público sofreram um dos mais rudes golpes nos seus direitos ao verem-se privados do subsídio de férias habitualmente pago no mês de Junho.

Para a maioria dos atingidos por esta medida, o subsídio não se destinava a passar férias no estrangeiro, a realizar cruzeiros,  a comprar jóias ou ações bem cotadas na bolsa, mas, servia para pagar os livros dos filhos, os créditos assumidos, os seguros, os impostos, ou as contas correntes da farmácia e da mercearia.

Esta medida unilateral do Governo, consta do Orçamento de Estado de 2012, e surge depois da maioria dos trabalhadores e pensionistas do setor público terem sido sujeitos a uma taxa adicional que incidiu sobre o subsídio de Natal de 2011 e de milhares de trabalhadores  terem sofrido uma redução no vencimento com a aplicação da taxa prevista no Art 19º da Lei 55 A/2010.

Como se não bastasse, o Governo eliminou direitos adquiridos e aprovou um aumento brutal da carga fiscal que atingiu a maioria dos portugueses com a subida das taxas de IVA aplicadas em bens fundamentais para a sobrevivência (incluindo a energia).  Em nome do combate ao défice aumentou o valor dos transportes públicos, introduziu portagens nas SCUT, e atualizou o valor das taxas moderadoras na saúde, na justiça e na maioria dos serviços públicos prestados aos cidadãos, entre outras medidas que asfixiam os trabalhadores e pensionistas.

 A justificação de que é um mal necessário para respeitar os compromissos assumidos com a Troika e com a União Europeia não pode ser aceite com resignação pelos trabalhadores.

Porque terão de ser sempre os mesmos a sofrer na pele as consequências de políticas nefastas que conduziram as finanças públicas a esta situação?

Porque é que há uma discriminação dos trabalhadores do setor público que sempre foram obrigados a assumir as suas prestações perante o Estado enquanto no setor privado são públicos e assumidos os casos de evasão fiscal de cidadãos com sinais evidentes de riqueza?

Porque foram criadas uma série de excepções para a aplicação destas medidas em várias empresas do setor empresarial do Estado, quando algumas dessas instituições acumulam resultados negativos que muito contribuíram para o atual estado do País?

Em nome do interesse público do país, que todos aceitamos, é admissível que esmaguem direitos adquiridos pelos trabalhadores após lutas históricas que custaram a liberdade e a própria vida a centenas de pessoas?

Em nome deste interesse público, é aceitável que não se respeitem os elementares direitos de todos os trabalhadores e pensionistas terem uma vida digna com pão, acesso à saúde, à justiça e aos serviços públicos que estão garantidos na Constituição Portuguesa e na Declaração Universal dos Direitos do Homem?

Em nome do combate ao défice, podemos aceitar que milhares de crianças tenham de abandonar prematuramente a escola porque os pais não tem condições para custear as despesas inerentes?

Em nome da austeridade necessária, é aceitável que milhares de crianças tenham acesso a uma única refeição diária, servida na escola e passem o dia entregues à sua sorte porque os pais têm de trabalhar 12 horas por dia em situações de quase escravidão para garantirem uma mísera retribuição?

E mais uma vez, são as autarquias e as instituições locais, que mais próximas dos cidadãos, oferecem um ombro amigo que ampara os que mais precisam, substituindo a segurança social e outras instituições da administração central que dificultam cada vez mais o acesso a apoios sociais.

Não sabemos até quando as câmaras, juntas de freguesia, e instituições de solidariedade  podem acudir a um número de carenciados que cresce exponencialmente. Tememos o pior dos cenários. Não é pessimismo. Todos sabemos que há fome no Município de Benavente e em todo o país.

E para os que dizem que não há alternativa, nós acreditamos que há alternativa porque a redução da despesa pública e o aumento da receita não pode ser feito apenas  à custa dos mais fracos, continuando os poderosos a gozar impunemente das facilidades concedidas por estas políticas subservientes ao Capitalismo e aos grandes interesses da banca e de algumas empresas cotadas em bolsa.

Reunida em sessão ordinária a 27 de Junho de 2011, a Assembleia Municipal de Benavente manifesta solidariedade com os trabalhadores do Município e das freguesias  e com todos os funcionários e pensionistas do setor público do Estado vítimas destas medidas. A assembleia  repudia ainda a possibilidade de novas medidas de austeridade incidirem sobre os mesmos cidadãos que sempre pagaram pelos erros de políticos e gestores que conduziram o país a esta crise sem precedentes.

Esta moção depois de aprovada deve ser enviada ao STAL, CGTP, UGT, Grupos Parlamentares, Presidente da Assembleia da República, Ministro das Finanças, Primeiro-Ministro e Presidente da República. Deve ainda ser enviada aos órgãos de comunicação social locais, regionais e nacionais.

Benavente, 27 de Junho de 2012                                                    Os Eleitos da CDU



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Inscrições para a Univers...

Município do Entroncament...

JORNADAS DE CULTURA ATÉ 2...

Festival de música Cartax...

Tertúlia Festa Brava orga...

“Quando ela… é ele!” teat...

Professores dos 3 Agrupam...

CARTAXO VOLTA A APRESENTA...

Jovens atores da Chamusca...

Tomar dá o corpo ao manif...

Programa de Educação Pare...

“Chamusca das Três Graças...

ERROS GROSSEIROS NA ELABO...

Festival de música Cartax...

Há apoios do Portugal 202...

‘Santarém em Cena’ reúne ...

Teatro Sá da Bandeira ini...

Ceyceyra Medieval a 21 e ...

TEMAS DE SAÚDE: Doente on...

"O medo tem alguma utilid...

Município de Azambuja ass...

Ano letivo 2019-2020 arra...

Tomar – Prisão preventiva...

Arroz é rei em novo event...

PSD visita operação de li...

Fórum Cultural em Arruda ...

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTA...

Santarém retoma liderança...

União de Tertúlias de Aza...

Mercado de Outono e ofici...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds