NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 16 de Dezembro de 2012
SANTARÉM: O pé do diabético

Por: Antonieta Dias (*)

 

O pé do diabético é uma complicação frequente no doente diabético, algumas vezes de difícil resolução pelo impacto e pela gravidade das lesões que podem evoluir para a cronicidade devido à fragilidade e vulnerabilidade da resposta imunológica, bem como pelo diagnóstico tardio da doença, que nalguns casos já se encontra em fase avançada, acarretando só por si sérios problemas para as vítimas, que apesar dos tratamentos adequados que lhes são efetuados, não conseguem libertar-se facilmente deste grave problema.

Assim, tendo em conta estes pressupostos, há que aconselhar os doentes, para os ajudar a prevenir ou minimizar este evento.

É-lhes exigido um estilo de vida saudável, de tal forma assertivo, que lhes permita manter os níveis de glicemia aceitáveis (normais). Esta recomendação deve ser entendida pelo doente diabético como uma medida prioritária para estabelecer um bom prognóstico.

Outras doenças estão muitas vezes associadas à diabetes, sendo então, o papel do médico ainda mais interventivo para conseguir controlar todos os parâmetros que envolvem a complexa decisão clínica no tratamento atempado e sobretudo no investimento para a educação do doente e para a necessidade de o envolver activamente no tratamento da sua doença e/ das outras patologias que podem estar associadas.

Sem a motivação e a adesão do paciente não atingiremos os objetivos, e muito menos conseguiremos nivelar, padronizar, ou normalizar os valores da tensão arterial e do colesterol, que são doenças muito frequentes neste grupo de doentes.

Estabilizar os parâmetros da glicemia, é uma meta a atingir o mais rapidamente possível.

A diabetes é uma doença que cursa com várias outras complicações, designadamente as oculares (retinopatia diabética), as vasculares e as renais(nefropatia diabética).

Para ajudar estes doentes a minimizar os efeitos adversos destas situações, devemos estabelecer um plano de tratamento, onde se inclui a educação do diabético, isto é, ensiná-lo a avaliar a sua glicemia, a tomar os seus medicamentos de forma adequada, a investir na qualidade da sua alimentação, promovendo os hábitos alimentares com refeições regulares à base de alimentos saudáveis, ricos em vegetais, fibras, frutas naturais e pobres em gorduras e sal.

Estes alimentos devem ser ingeridos diariamente.

Outro investimento importante é ensinar o diabético a examinar os seus pés diariamente, preferencialmente à noite.

O doente diabético devido à neuropatia diabética, tem diminuição da sensibilidade, estando por isso mais susceptível ao aparecimento de lesões, pelo que o paciente deve ser esclarecido sobre a vantagem da necessidade de observar diariamente os seus pés, para verificar se não tem feridas, se não tem cortes, manchas vermelhas ou edemas.

Aqui também se inclui a observação das unhas, que deve ser feita de forma minuciosa para verificar se não estão infectadas, devendo aconselha-lho a fazer uma boa higienização dos pés, que deverão lavados diariamente com água morna, numa temperatura entre os 32 e 35º (nunca usar água quente pelo risco de queimaduras), obrigando a uma prévia confirmação da temperatura da água, podendo para o efeito usar um termómetro.

O banho deve ser suave e curto, para não secar muito a pele, impedir que os pés permaneçam húmidos durante muito tempo, pois a humidade é um foco de proliferação de infeções, nomeadamente fúngicas.

No fim da higiene dos pés o doente deverá secá-los muito bem, tendo especial atenção para os espaços interdigitais, esfregando-os sempre na mesma direção para evitar ferir a pele.

O uso de um creme ou loção, no final da higiene dos pés, tornará mais macia a pele, devendo o mesmo ser aplicado na região dorsal e plantar dos pés. O creme não deve ser aplicado nos espaços interdigitais, pelo risco de infeção.

É ainda uma grande preocupação do médico incentivar a doente diabético a deixar de fumar, tendo em conta que fumar reduz o fluxo de sangue para os pés podendo agravar ainda mais as lesões pelo facto de o paciente ter menos percepção dolorosa, devido às alterações da sensibilidade que cursam com esta doença.

Faz ainda parte da terapêutica médica promover e incentivar o paciente para a vantagem de fazer uma consulta de rotina anual nas especialidades de oftalmologia e de estomatologia.

Sem prejuízo de outras informações complementares, deve o médico estimular o doente para a prática de exercício físico que deve ser realizado de forma regular, adaptado aos gostos do paciente e às suas características individuais.

Compete ainda ao médico assegurar e estabelecer um plano de atividade física, respeitando as motivações desportivas e as condições pessoais vivenciadas por estes doentes.

Caminhar, andar de bicicleta, nadar são atividades físicas que não causam sobrecarga aos pés, sendo por isso aconselhadas.

Correr e saltar são exercícios a evitar pela sobrecarga que causam nos pés.

No caso em apreço, em circunstância nenhuma deve ser esquecido o prévio aquecimento antes de realizar qualquer atividade física, bem como estimular o relaxamento pós exercício.

Nos conselhos para a prática desportiva inclui-se o aconselhamento do tipo de calçado, que deve ser adaptado ao exercício praticado, com sapatos bem ajustados aos pés de forma a permitir o um apoio adequado dos mesmos.

Preconiza-se ainda que o doente diabético deverá ter o seu dossier médico em arquivo personalizado e na sua posse, para poder rapidamente aceder aos dados clínicos e fornecê-los de imediato ao médico examinador que o assiste naquele momento.

Sempre que exista uma limitação funcional que impeça o paciente de fazer uma observação cuidadosa dos pés, deverá o mesmo ser aconselhado a munir-se de um espelho para o auxiliar, ou então solicitar a ajuda de uma terceira pessoa que o auxilie nessa tarefa.

Estes casos vão ainda necessitar do apoio de uma terceira pessoa para os ajudar a cortar as unhas, devendo ser alertados para fazerem uma observação detalhada da coloração e da consistência das unhas, sendo que unhas amarelas e finas podem encravar facilmente.

Relativamente aos cuidados a ter com as unhas, estas devem ser cortadas preferencialmente com um corta unhas de forma reta, preservando o corte dos cantos pelo risco de infeções, posteriormente limadas com uma lima suave, devendo ter a precaução de lavar e secar bem os pés, no fim deste procedimento.

Importa, ainda referir que sempre que existam calosidades, o médico poderá orientar o doente para o uso de pedra – pomes, destinada a amolecer as calosidades com posterior referenciação do doente desde que justificável para uma consulta de podologia, a fim de que o podologista oriente adequadamente o doente.

Como contra-indicações formais inclui-se o corte dos calos com lâminas, o uso de pensos calicidas, pelo risco de lesionar a pele.

Os pés devem ser protegidos do frio e do calor devendo utilizar-se sapatos na praia e nos pavimentos quentes.

Sempre que os doentes se expõem ao sol, devem usar um creme protetor solar, no dorso e na região plantar para evitar as queimaduras.

Nas situações de frio, o doente diabético não deve usar botijas, sacos de água quente ou compressas quentes sobre os pés, e deve ainda evitar aproximar-se da lareira e dos radiadores pelo perigo das queimaduras.

Se o doente diabético tiver arrefecimento dos pés durante a noite deverá protegê-los com meias ou botas de lã macia para os manter quentes.

Estes doentes devem ser alertados para a necessidade de observar várias vezes os pés para evitar o arrefecimento e o aparecimento de frieiras.

O doente diabético deve ter especial atenção para as meias e para o calçado que usa, devendo as meias ser macias, de algodão, leves, que não sejam apertadas e que se ajustem bem aos pés e sobretudo não devem ter costuras.

Os sapatos devem ser confortáveis, evitando sapatos de plástico ou de vinul, por impedirem uma boa respiração dos pés e pelo fato de serem pouco maleáveis, podem levar ao aparecimento de bolhas.

Todo o diabético deve ter cuidado em examinar sempre o interior dos sapatos antes de os calçar, com o objetivo de verificar se não existe nenhum objeto dentro do calçado e de confirmar se a sola se encontra lisa.

O tipo de sapato deve permitir um bom apoio do pé, devem ser de consistência maleável mas suficientemente resistente para proteger os pés.

Recomendações para a manutenção de uma boa circulação sanguínea dos pés:

1-Sempre que o doente estiver sentado deve elevar os pés com apoio gemelar a 45º.

2-Massajar duas a três vezes por dia durante cinco minutos os dedos dos pés.

3-Mobilizar os calcanhares várias vezes para estimular a circulação sanguínea das pernas e pés.

4-Evitar manter as pernas cruzadas durante muito tempo.

Em suma, apesar da simplicidade contida nestes conselhos, devido à sua importância na prevenção de lesões, faz parte da leges artis, que o profissional médico com competência para o efeito, terá obrigatoriamente de alertar o doente diabético para a prevenção e minimização do risco de lesões graves dos pés aconselhando-o a recorrer a uma observação medica sempre que tiver qualquer lesão dos pés.

Este procedimento irá diminuir a probabilidade do agravamento das lesões e permitirá intervir atempadamente no seu tratamento.

Por fim alertar para a necessidade de uma periodicidade de vigilância anual do pé do diabético mesmo que não haja ocorrência de lesões.

Ensinar o doente diabético a cuidar bem dos seus pés e a tomar medidas antecipatórias, evitando o aparecimento de lesões é um dever de qualquer profissional medico que assiste o doente diabético.

(*) Doutorada em Medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

"O medo tem alguma utilid...

Município de Azambuja ass...

Ano letivo 2019-2020 arra...

Tomar – Prisão preventiva...

Arroz é rei em novo event...

PSD visita operação de li...

Fórum Cultural em Arruda ...

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTA...

Santarém retoma liderança...

União de Tertúlias de Aza...

Mercado de Outono e ofici...

ATIVIDADES PRIMEIRO FIM D...

ELA É UMA MÚSICA OCUPA VA...

Espaço Cidadão em Aveiras...

Politécnico de Santarém a...

Centro Cultural recebe se...

X Maratona BTT NO TRILHO...

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A...

CÂMARA ENTREGOU FICHAS ES...

"Love Conquers All", no J...

Rock na Aldeia 2019

Município de Azambuja ass...

Parabéns Cátia Mateus!......

O Movimento Juntos pelo R...

Joana Bagulho toca Carlos...

NERSANT Business soma já ...

TEMAS DE SAÚDE: Sequelas ...

Não nascemos para sermos ...

‘Os homens e as mulheres ...

Sessões de Yoga para cria...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds