NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 31 de Março de 2013
TEMAS DE SAÚDE: Epilepsia

 

Por: Antonieta Dias (*)

 

A medicina tem evoluído nestes últimos anos baseada num raciocínio médico completamente dependente da medicina baseada na evidência.

Neste contexto, a complementariedade investigacional, passou a ser uma exigência inquestionável num raciocínio clínico obrigatório para o diagnóstico e decisão terapêutica.

A atuação médica deixou de ser um pensamento resultante de experiências vivenciadas e transmitidas de pessoa a pessoa e transformou – se numa prática médica com padrões pedagógicos fundamentados em estudos exaustivos documentados e comprovados minimizando assim o erro médico.

É com base neste conhecimento que abordaremos o tratamento da epilepsia.

Por definição é uma doença crónica resultante de um distúrbio neurológico, cuja manifestação clinica conduz a uma descarga elétrica neuronal anormal, podendo desencadear crises convulsivas. Caracteriza-se pela presença de crises que se repetem de forma regular e aparentemente espontânea.

O diagnóstico clínico, baseia-se numa história detalhada, num exame objetivo pormenorizado, na confirmação de uma crise epilética, sustentados pelos resultados do exame neurológico e dos exames complementares de diagnósticos necessários para a investigação clínica do caso em apreço.

Os primeiros sinais de doença podem surgir por volta dos 4-8 anos de idade, com episódios curtos de perda ou diminuição da consciência (5 a 30 segundos), designados por “ausências” ou “pequeno mal.”

No eletroencefalograma encontramos a presença de complexos típicos.

De acordo com os critérios clínicos e eletroencefalográficos, classificamos as crises epilépticas em parciais ou focais simples ou complexas e em generalizadas.

Uma crise epiléptica simples desenvolve-se sem alterações do estado de consciência, enquanto que as complexas implicam sempre a existência de alterações da consciência e acompanham-se muitas vezes de automatismos.

As crises generalizadas traduzem-se por descargas neuronais paroxísticas, envolvendo de forma global os hemisférios cerebrais.

A crise epilética é uma situação de urgência que obriga a uma intervenção médica imediata e eficaz com o objectivo de a controlar as crises.

Perante uma situação de crise epilética devemos intervir de imediato com medidas gerais, designadamente manter as vias aéreas permeáveis, posicionar o doente em decúbito lateral, imobiliza-lo para não se lesionar, retirar próteses dentárias e /ou corpos estranhos, aspirar secreções, colocar um tubo de Guedel, ministrar oxigeno, monotorização dos sinais vitais e colocar os acessos venosos para ministração da terapêutica.

Se o paciente se encontra num estado de mal epiléptico com crise convulsiva generalizada e com perda de consciência temos de intervir com terapêutica farmacológica anticonvulsivante imediata intravenosa.

Existem algumas formas de epilepsia (focais), que não respondem ao tratamento médico e que necessitam de intervenção cirúrgica.

Porém, o que mais nos preocupa são as situações que envolvem o estado de mal epiléptico convulsivo e generalizado que provocam uma perda da consciência, com crise convulsiva contínua ou intermitente podendo durar dez minutos ou mais e provocar lesões cerebrais associadas ou não a complicações noutros órgãos e desencadear um episódio fatal.

As crises convulsivas são facilmente identificadas, contudo perante um quadro clínico destes é necessário completar o estudo com alguns exames complementares de diagnóstico, onde se inclui um estudo analítico, nomeadamente hemograma, creatinina, magnésio, cálcio, ionograma e doseamento dos níveis séricos dos medicamentos antiepilépticos.

Como agir perante uma crise convulsiva?

Para além das medidas gerais (via aérea permeável, colocação de tubo de Guedel, avaliação de sinais vitais, colocar o doente deitado em decúbito lateral, retirar próteses dentárias, aspiração de secreções, proteger o paciente imobilizando-o e protecção da cama, para evitar traumatismos, monotorização contínua, ministração de oxigénio suplementar com ventimask, acesso venoso são medidas de suporte imediatas) há que controlar a crise convulsiva, sendo necessário ministrar anticonvulsivantes por via sistémica(fenitoína, fenobarbital, midazolan ou propofol até que o doente pare a crise e recupere a consciência, passando então a ministrar-se os fármacos por via oral(lorazepam, diazepam). É importante a ministração de tiamina por via intramuscular.

Controlada a crise, deve referenciar-se o doente para a especialidade de neurologia, tendo em conta que o seu parecer é essencial na abordagem do diagnóstico e no acompanhamento posterior.

Que conselhos devem ser fornecidos a estes doentes?

Os doentes com epilepsia não devem conduzir, nadar, usar ferramentas perigosas, caminhar em zonas de altitude sem supervisão, devido ao perigo de caírem se desencadearem uma crise convulsiva.

Em Portugal, estima-se que existam entre 40 a 70 mil epilépticos, com uma prevalência de cinco casos por cada mil habitantes, e o aparecimento de 5.000 novos casos todos os anos.

A Europa tem uma prevalência semelhante. Estima-se que nos próximos anos a incidência da doença aumente, devido ao envelhecimento da população, sendo que os idosos, são um dos grupos etários mais atingidos.

No nosso País a prevalência da epilepsia é maior nas mulheres (60%), sendo na faixa etária dos 40-54 anos (30%) e na faixa etária dos 65 anos (22%).

Um quarto dos doentes diagnosticados, tem indicação cirúrgica, porém apenas cerca de 5% é que são operados.

O ano de 2009 para 2010, teve um aumento de 5% na venda dos fármacos antiepilépticos, representando um custo acrescido de cerca de três milhões de euros. 

Em suma, depois de controlados, os doentes devem fazer terapêutica anticonvulsivante preferencialmente em monoterapia e corrigir as eventuais causas que podem despoletar as crises (p.ex.hiponatremia).

A Epilepsia, sendo uma doença grave exige um tratamento atempado e uma vigilância permanente.”



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Traga as suas plantas par...

Município do Entroncament...

ExpoAlcanede dá a conhece...

Casa cheia em Benavente p...

Município da Chamusca ala...

Inscrições para a Univers...

Município do Entroncament...

JORNADAS DE CULTURA ATÉ 2...

Festival de música Cartax...

Tertúlia Festa Brava orga...

“Quando ela… é ele!” teat...

Professores dos 3 Agrupam...

CARTAXO VOLTA A APRESENTA...

Jovens atores da Chamusca...

Tomar dá o corpo ao manif...

Programa de Educação Pare...

“Chamusca das Três Graças...

ERROS GROSSEIROS NA ELABO...

Festival de música Cartax...

Há apoios do Portugal 202...

‘Santarém em Cena’ reúne ...

Teatro Sá da Bandeira ini...

Ceyceyra Medieval a 21 e ...

TEMAS DE SAÚDE: Doente on...

"O medo tem alguma utilid...

Município de Azambuja ass...

Ano letivo 2019-2020 arra...

Tomar – Prisão preventiva...

Arroz é rei em novo event...

PSD visita operação de li...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds