NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 4 de Agosto de 2013
TEMAS DE SAÚDE: Deterioração cognitiva ligeira

 

Por: Antonieta Dias (*)

 

As demências representam um grave problema para a saúde pública, designadamente nos países desenvolvidos.

A evolução da sua doença funciona como um forte evento, cujo impacto negativo no ambiente familiar perturba por vezes a união da família, reflete-se na sociedade e aumenta os custos económicos da família e da comunidade.

Não existem marcadores biológicos que nos permitam fazer o diagnóstico precoce desta patologia, e muito menos antecipar os cuidados preventivos destinados a minimizar as alterações decorrentes do desenvolvimento desta doença. Todavia, nos últimos anos os investigadores têm-se dedicado a aprofundar os conhecimentos no sentido de conseguirem fazer o diagnóstico o mais precocemente possível.

Porém apesar deste esforço, nem sempre os objetivos são conseguidos, sendo o seu diagnóstico ainda mais dificultado quando surge em idades mais avançadas podendo até ser confundido como uma deterioração cognitiva associada à idade, e ser entendida como um sinal de envelhecimento, para o qual não existe tratamento.

Sempre que nos deparamos com uma deterioração cognitiva ligeira, encontramos fatores que apesar de não serem exclusivos deste quadro clínico, são fortes indicadores de que estamos perante uma lesão que mais ou menos intempestiva vai conduzir a uma deterioração que se caracteriza por alterações significativas da memória.

Mesmo que as atividades da vida diária estejam preservadas, a amnésia decorrente desta patologia conduzirá ao estabelecimento de critérios clínicos que nos irão permitir fazer a abordagem com base no conhecimento científico, permitindo-nos assim dividir em vários subtipos de demências, devendo para o efeito ser utilizados testes cognitivos de screening, que apesar de terem uma sensibilidade e especificidade relativamente baixa, não devem ser subestimados.

O  fato de fazermos um diagnóstico precoce da deterioração cognitiva, sempre contextualizada   no vasto conhecimento do doente, privilegiando assim um tratamento personalizado e atempado, nem sempre somos bem sucedidos.

Num trabalho recente de revisão da Clínica Mayo, os dados estimavam a prevalência de deterioração cognitiva ligeira na população em geral com idade superior a setenta anos, de aproximadamente de 15%.

O diagnóstico de deterioração cognitiva ligeira sem prejuízo de outros meios complementares de recolha de informação e da análise clínica, deve ter sempre presente a realização de testes de memória destinados a avaliar a memória retrógrada em que o doente recorda o que foi aprendido e em que existe num elevado número de casos um hiato dos fatos recentes nomeadamente para os eventos recentes, sendo para o efeito utilizadas escalas validadas de tipo Likert, cujo resultado do questionário obtido irá permitir orientar e intervir eficazmente na abordagem clinica do doente.

Testes de screening que podem ser utilizados com eficácia: Memory Impairment Screen, sendo este teste um excelente método de avaliação da memória episódica retrógrada, que apesar de pouco sensível pode servir como referência importante para o diagnóstico, tendo em conta que a avaliação da memória episódica é um dado fulcral na determinação da evolução futura destes pacientes.

Se associado a outros testes mais complexos de avaliação cognitiva complementados pelo estudo das atividades de vida diária elevamos o nível de sensibilidade diagnóstica.

Importa, ainda referir que a recolha e análise dos sintomas psicológicos e comportamentais destes doente representam as pérolas para a deteção dos sintomas psicológicos e comportamentais necessários para fazer a classificação dos vários subtipos da deterioração cognitiva ligeira de tipo amnésico.

Apesar das queixas subjetivas da perda da memória representarem cerca de 50% na faixa etária dos idosos, não invalida a possibilidade de estarmos perante uma outra entidade clinica como por exemplo uma doença neurológica ou psiquiátrica que seja responsável por doenças cerebrovasculares, neoplasias cerebrais, intoxicações por metais, encefalite herpética ou até decorrente de doentes que ingerem álcool  em excesso.

Assim, perante uma queixa de perda de memória, temos sempre que investigar se se  trata de uma situação de envelhecimento precoce ou de uma deterioração cognitiva vascular ou mesmo resultante de uma depressão cuja abordagem, raciocínio e decisão clinica são determinantes para a obtenção do sucesso terapêutico.

Em suma, uma perda de memória pode de fato representar única e exclusivamente um envelhecimento cognitivo cuja abordagem terapêutica é praticamente ineficaz, mas se a etiologia é de outra natureza temos a obrigação de fazer o seu encaminhamento para outros departamentos cuja diferenciação e especificidade podem resolver as situações de amnesia  e impedir o aparecimento de síndromes mais graves como a demência /Alzheimer, se conseguimos ser assertivos  na proposta terapêutica que nos propomos executar.

Por fim, para prevenir e tratar a deterioração cognitiva ligeira, para além da instituição de terapêutica farmacológica (inibidores da acetilcolinesterase, citicolina,antagonistas não competitivos do receptor N-metil-D-aspartato do glutamato, piracetam, nootrópicos, vasodilatadores, vitaminas e antioxidantes, ginkogo biloba, fosfatidilserina,   neuroprotectores,  ácidos gordos ómega 3, devemos incentivar os doentes a mudar os seus estilos de vida, estimulando-os à prática do exercício físico, à mudança dos hábitos alimentares (dieta mediterrânica), cujo beneficio parece estar relacionado com um conjunto de efeitos regeneradores provenientes dos antioxidantes existentes nas verduras e nas  frutas, bem como dos ácidos gordos ómega 3 e do efeito neuroprotector do azeite.

(*) Doutorada em medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19

23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

  Torres Novas - Detido ...

ENTRONCAMENTO: Município ...

Calendário Concursos Naci...

TORRES NOVAS: Teatro Virg...

ENTRONCAMENTO: Oferta de ...

Azambuja é o 6º concelho ...

PSD quer redes 5G a opera...

Jovens da Chamusca recria...

Casas do Ambiente vence G...

Dúvidas e mais dúvidas

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Obra da Sinagoga de Tomar...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Ferreira do Zêzere – Pris...

10 anos de metodologia PR...

SANTARÉM: Inauguradas obr...

Município de Abrantes apo...

CARTAXO: SITUAÇÃO DE CONT...

ENTRONCAMENTO: Crescer na...

Município de Azambuja org...

CARTAXO ABRE ANO LETIVO C...

Já arrancou a requalifica...

RESERVATÓRIO DE FOROS DE ...

      Câmara  Municipal ...

PONTO DE SITUAÇÃO COVID 1...

O RAS (Residência Artísti...

Município de Azambuja can...

Bloco de Esquerda de Abra...

Venho muito mais do que f...

Venho muito mais do que f...

tags

todas as tags

arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Contactos
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds