NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 25 de Agosto de 2013
TEMAS DE SAÚDE: Cólon irritável

Por: Antonieta Dias (*)

 

O síndrome de cólon irritável, muitas vezes denominado como um distúrbio nervoso, sem causa orgânica, está por vezes associado a um intestino espástico.

Trata-se de um cólon caracterizado por um conjunto de sintomas por vezes inexplicado, em que a exuberância sintomatológica implica observação médica e instituição terapêutica, por incapacidade de controlo do quadro clínico.

Manifesta-se por dor, alterações do trânsito intestinal (obstipação /diarreia), flatulência e distensão abdominal, muitas vezes acompanhado de abdominalgia / cólica abdominal.

Porém, este síndrome afecta uma percentagem relativamente significativa da população em geral

Apesar de ser benigno é perturbador pelo desconforto que origina.

Afecta 30% da população ocidental em alguma fase da sua vida. É três vezes maior nas mulheres, e sobretudo surge nas adultas jovens.

A prevalência nos Estados Unidos da América é elevada, representa 15%.

Não temos dados explicativos para a ocorrência de uma maior incidência nas mulheres, o que nos faz pensar que pelo facto de o sexo feminino, ter mais visitas medicas registadas, embora sem carácter científico esta pode ser uma razão bastante plausível e que não nos custa aceitar como verdadeira.

Em Portugal é  a patologia mais procurada e diagnosticada nas consultas de gastroenterologia.

A sua evolução é  benigna, mas recorrente, não predispõe ao aparecimento de cancro, doença inflamatória intestinal e muito menos hemorragias.

Com o decorrer do tempo pode dar origem a diverticulose com presença de divertículos ( dilatações saculares de dimensões muito pequenas), cuja benignidade, também não nos obriga a incluí-la como uma doença grave e muito menos incapacitante.

Importa, contudo referir que é frequente a existência de um quadro clinico mais grave (diverticulite), cujo tratamento pode passar por uma intervenção cirúrgica se a situação não curar com tratamento conservador.

Era comum pensar-se que a origem desta doença estava relacionada com distúrbios de índole alimentar e /ou situações de stress, contudo isto não foi comprovado.

O aparecimento de sintomas com a ingestão de certos alimentos fez com que alguns doentes pensassem que a sua origem estava relacionada com determinados alimentos.

Importa, contudo referir que certas alergias alimentares apesar de raras, podem justificar os sintomas associados ao síndrome de cólon irritável.

Apesar de o síndrome do cólon irritável estar associado a uma hipersensibilidade do cólon com determinados alimentos, apenas podemos concluir como uma probabilidade, sendo uma situação muito excepcional, que leva a alterações mecânicas de contracção e relaxamento dos músculos da parede intestinal, alterando  a progressão normal do conteúdo alimentar ao longo do tubo digestivo.

Este facto pode aumentar ou diminuir a frequência dos ritmos de contracção e relaxamento muscular intestinal, aumentando ou diminuído a frequência das fezes e a sua consistência.

A sintomatologia do cólon irritável caracteriza-se pelo aparecimento de abdominalgia mais ou menos acentuada, distensão abdominal, enfartamento pós-prandial, eructações, alterações do trânsito intestinal (obstipação e/ou diarreia, ou mesmo as duas associadas em alternância).

Por vezes as fezes podem ser raiadas de muco, porém este sindrome nunca está associado a hemorragia ano-rectal, sendo assim, necessário fazer o diagnóstico diferencial com outras patologias.

O diagnóstico do sindrome do cólon irritável fundamenta-se sobretudo na história clínica, na especificidade da sua sintomatologia e no exame objectivo detalhado do paciente.

Todavia, este facto não exclui a necessidade de por vezes submeter os doentes a exames complementares de diagnóstico para garantir que a sintomatologia apresentada, não tem origem noutro tipo de problemas, pelo que não é rara a realização de colonoscopias, endoscopias digestivas altas, ou outros exames radiológicos, para esclarecimento do problema, podendo até nalguns casos solicitar uma avaliação psicológica do paciente.

Esta investigação clinica permite-nos excluir outros diagnósticos como por exemplo neoplasias, doença de crohn, diverticulite ou mesmo depressão.

A base do tratamento desta doença incluiu medidas conservadoras (tratamento médico), associado ao controlo do stress e a padrões alimentares que se coadunem com este tipo de patologia.

São sempre de aconselhar medidas dietéticas onde se excluem alimentos não digeríveis ou de difícil digestão.

Se conseguirmos que os pacientes tenham fezes mais moldadas e moles, estamos a contribuir para uma melhoria da progressão dos alimentos no intestino e muitas vezes corrigimos o desconforto da sintomatologia apresentada por estes doentes.

Tendo em conta estes aspectos, sempre que o doente manifesta diarreia deve ser estimulado a comer alimentos fibrosos ingeridos com pequenas quantidades de líquidos, contudo se pelo contrário surge obstipação, as fibras devem ser ingeridas com muitos líquidos, para tornarem as fezes mais moles e facilitar a sua expulsão.

Certos pacientes têm agravamento da sua doença com a ingestão de café, chá, chocolate, queijo, manteiga, leite, álcool, produtos lácteos ou nicotina, podendo mesmo alterar o próprio trânsito intestinal, pelo que estes alimentos devem ser evitados e excluídos da dieta diária.

Certo é que alguns alimentos podem ser causadores de maior desconforto, importa porém identifica-los o que nem sempre é fácil, tendo em conta as características individuais de cada pessoa que por ser única e ser possuidora de especificidades próprias não permite a modalidade de uma dieta padrão para aliviar a doença.

Nem sempre a correcção alimentar é suficiente para suprir o sofrimento do doente, sendo então complementadas as medidas dietéticas com a prescrição de fármacos destinados a corrigir e controlar os sintomas.

Sempre que constatamos com situações de elevado stress é aconselhável recorrer ao apoio de um psicólogo que ensine o paciente a usar técnicas de relaxamento, destinadas a melhorar a gestão dos fenómenos de elevada ansiedade e a melhorar a performance dos recursos disponíveis.

Os fumadores devem ser incentivados a deixar de fumar.

Em suma, apesar do processo de resolução do controlo do alívio da sintomatologia do cólon irritável ser por vezes lento, podendo levar seis meses ou mais à estabilização completa dos sintomas, os profissionais envolvidos na proposta de tratamento, devem munir-se de muita paciência tanto para prestar o apoio inicial, como nas agudizações e devem ser persistentes e assertivos na educação dos factores de agravamento.

No caso em apreço uma dieta individualizada, correta, com identificação dos alimentos que possam despoletar a sintomatologia é uma tarefa diária exigida à terapia comportamental alimentar destes pacientes.

Resta apenas acrescentar que alimentos ricos em gorduras, leguminosas, picantes, certos legumes (couve flor, bróculos, ervilhas), chá, café, bebidas alcoólicas devem ser excluídas da dieta destes doentes.

Recomendamos a necessidade de fazer 5 a 6 refeições diárias, comer devagar( saboreando os alimentos e mastigando-os com calma), evitar refeições tardias à noite e promover um exercício físico regular são aspectos do quotidiano que podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes que sofrem de cólon irritável.”

“Comer é uma necessidade, mas comer com inteligência é uma arte”. La Rochefouucauld”

(*Doutorada em medicina)



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:07
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Proctoclin a 23 de Setembro de 2013 às 16:00
Muito importante as infirmações expondo as doenças para que todos saibam.


Comentar post

pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Traga as suas plantas par...

Município do Entroncament...

ExpoAlcanede dá a conhece...

Casa cheia em Benavente p...

Município da Chamusca ala...

Inscrições para a Univers...

Município do Entroncament...

JORNADAS DE CULTURA ATÉ 2...

Festival de música Cartax...

Tertúlia Festa Brava orga...

“Quando ela… é ele!” teat...

Professores dos 3 Agrupam...

CARTAXO VOLTA A APRESENTA...

Jovens atores da Chamusca...

Tomar dá o corpo ao manif...

Programa de Educação Pare...

“Chamusca das Três Graças...

ERROS GROSSEIROS NA ELABO...

Festival de música Cartax...

Há apoios do Portugal 202...

‘Santarém em Cena’ reúne ...

Teatro Sá da Bandeira ini...

Ceyceyra Medieval a 21 e ...

TEMAS DE SAÚDE: Doente on...

"O medo tem alguma utilid...

Município de Azambuja ass...

Ano letivo 2019-2020 arra...

Tomar – Prisão preventiva...

Arroz é rei em novo event...

PSD visita operação de li...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds