NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 10 de Novembro de 2013
SANTAREM: Transtornos Tromboembólicos venosos

Por: Antonieta Dias (*)


Designa-se por tromboembolias venosas (TEV), os fenómenos de trombose venosa profunda (TVP) ou tromboembolismo pulmonar (TEP), resultam da obstrução aguda da circulação, sendo que as suas consequências podem conduzir  à morte por lesão cardiovascular ou pulmonar.

Esta patologia pode passar despercebida, se os clínicos não estiverem atentos e se não pensarem nela.

Representam uma causa de morte súbita importante.

As tromboses venosas classificam-se em profundas ou superficiais(proximais ou distais , com base em critérios clínicos e laboratoriais, sendo que as tromboses superficiais  ocorrem em qualquer veia, porém a veia femoral é a mais frequentemente atingida.

As tromboses venosas profundas são mais frequentes nos membros inferiores, e se não forem tratadas podem levar a complicações mais graves ou seja são responsáveis por tromboembolismo pulmonar /embolia, em 50% dos casos.

No caso das tromboses venosas dos membros superiores, o ponto de partida tem a sua origem na presença de um cateter fixo, que foi colocado no doente com fins terapêuticos.

Nada impede que o mesmo doente tenha simultaneamente uma trombose venosa superficial e profunda.

A etiologia das tromboses venosas está relacionada com os fenómenos de estase, para os quais contribuem a imobilização prolongada (pós-cirurgia, alectuamentos, traumatismos ou qualquer outra patologia grave.

As situações de hipercoagulabilidade podem ser devidas a causas hereditárias ou adquiridas, podendo contudo afirmar que a responsabilidade das causas secundárias, esta sempre suportada por doenças prévias graves como sejam as doenças malignas, síndrome nefrótico, ou situações mais simples como a utilização de anticoncetivos orais e a gravidez.

Como principais fatores de risco hereditários  consideramos os antecedentes de tromboembolismo venoso  em familiares do primeiro grau  que surgem em idades precoces (antes dos 50 anos).

As tromboses venosas de causa desconhecida (idiopáticas), são os fatores predisponentes mais importantes para o aprecimento de formas recorrentes.

Os sinais e sintomas de trombose venosa profunda (dor e edema) são fundamentados nas queixas dos doentes, no exame objetivo, fundamentados com a complementariedade dos exames subsidiários específicos para o diagnóstico desta patologia.

A tromboflebite superficial caracteriza-se pela presença de uma veia trombosada, cujos sinais são se manifestam por lesão eritematosa, dolorosa e quente.

A trombose venosa pulmonar desencadeia na maior parte dos casos um quadro de dispneia(falta de ar) e cansaço fácil, por vezes aparentemente inexplicadas, dor torácica de tipo pleurítico, taquicardia e hipoxia (baixa de oxigénio no sangue).

A sintomatologia da trombose venosa pulmonar (TEP), não sendo específica, implica a necessidade de fazer diagnósticos diferenciais com outras patologias, designadamente com síndrome coronário agudo, pneumonias, bronquites agudas, insuficiência cardíaca, doenças do pericárdio, broncocarcinomas, aneurisma dissecante da aorta.

Deve ser sempre investigada a presença de hemoptises, neoplasias, tromboembolismo venoso e alectuamento nas últimas quatro semanas.

A presença de sinais sugestivos de trombose venosa profunda exige a exclusão de outros diagnósticos diferenciais como por exemplo: hematomas, quistos de Baker, linfaedema, sarcoma, miosite, celulite, síndrome pós-flebite e outros.

Os exames complementares de diagnóstico que nos confirmam o diagnostico traduzem-se pela presença de uma elevação do marcador D- Dímeros, que apesar de na embolia pulmonar e na trombose venosa profunda ter um baixo valor preditivo positivo e de especificidade baixa, sempre que este é positivo obriga a avaliação complementar-

Os testes específicos para o diagnóstico da trombose venosa profunda são a ultrassonografia compressiva-o ecodoppler , a venografia RM, e a venografia TC, que para além de nos fazerem o diagnóstico, permitem detectar e excluir outras patologias.

A prevenção e os objectivos do tratamento da trombose venosa profunda e do tromboembolismo pulmonar são dirigidos evitar os riscos resultantes das suas complicações.

A terapêutica farmacológica é iniciada com anticoagulação parenteral na fase inicial –enoxaparina, na dose de 1 mg /Kg ministrada por via subcutânea, com previa realização de hemograma, plaquetas e estudo da coagulação.

A varfarina (existem outros anticoagulantes orais), é um anticoagulante oral que inibe a vitamina K, porém , apesar de se bem absorvido por via oral, são necessários 4-5 dias para a obtenção do efeito anticoagulante, devendo ser associada ao anticoagulante parenteral por 4-5dias.

As medidas preventivas da trombose venosa profunda envolvem também medidas físicas(elevação dos membros inferiores em pacientes alectuados, para impedir a estase venosa), mobilização passiva e activa dos membros inferiores 8em doentes alectuados; deambulação precoce (saída do leito e deambulação precoce), uso de meias elásticas de compressão graduada, de preferência utilizar as que abrangem até à coxa.

Em suma, sendo esta patologia de alto risco para o paciente, implica a utilização de medidas preventivas, a realização de um diagnóstico precoce e a instituição terapêutica o mais atempadamente possível.”

(*) Doutorada em medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:38
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Janeiro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
15

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Maior Show Infantil no En...

Já está concluído o mural...

Município da Chamusca abr...

Entroncamento: Sala Multi...

A propósito do Dia do Obr...

ENTRONCAMENTO: Serviço Ed...

CARTAXO: VACINAÇÃO PRIORI...

ADIADO - Junta de Fregues...

Biblioteca Municipal de A...

CARTAXO VAI TER QUATRO ME...

Junta de Freguesia de Val...

ENTRONCAMENTO: Serviço Ed...

CONSTRANGIMENTOS NO ABAST...

ISOLAMENTO SOCIAL E SOLID...

Recolha de sangue nos Bo...

CARTAXO: SUSPENSÃO TEMPOR...

Janeiro é mês de renovaçã...

ENTRONCAMENTO: Evento Com...

AR INSPECIONA 110 RESERVA...

Homenagem da Academia Mil...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

ENTRONCAMENTO: Exposição...

CONSTRANGIMENTOS E SUSPEN...

Entroncamento: Rita Redsh...

SUSPENSÕES TEMPORÁRIAS NO...

NOVA ETAR DE SAMORA CORRE...

Orçamento Participativo d...

Assembleia Municipal de A...

Cancelada a edição de jan...

CARAXO - TRABALHOS NA VIA...

tags

todas as tags

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

DIRECTOR/rRESPONSÁVEL: António Centeio
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds