NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010
OURÉM - Artur de Oliveira Santos e a implantação da República

Qualquer artigo que se escreva sobre os 100 anos da implantação da República, visando o concelho, pecará por defeito. É impossível condensar uma história que, ao contrário do que muitos possam imaginar, é riquíssima em pormenores, situações caricatas e actores políticos. Em 1907 fundava-se, na então Vila Nova de Ourém o Centro Repu­blicano. Concorrendo às eleições durante os últimos anos da Monarquia, obteria em 1908, 32 votos e em 1910, 60. Em 25 de Março de 1910 realizou-se um comício em Vila Nova de Ourém em que falaram José Relvas (que proclamaria a instauração da República em Lisboa e seria primeiro-ministro em 1919), João Chagas (primeiro-ministro em 1911) e An­selmo Xavier (Presidente da Câmara Municipal de Benavente). Presidiu Manuel António das Ne­ves (nascido em Alburitel, foi um activo republicano, quer em Ourém quer na cidade onde se fixou, Santarém. Entre outros cargos foi vice-presidente da Câmara Municipal e senador do Congresso da República). Os republicanos do concelho, apesar de pouco numerosos, destacavam-se pelas suas iniciativas, criando uma escola mista gratuita, orientada pela professora Alice da Conceição Mendes e uma Liga Republicana, que organizou um Partido Mé­dico Particular, a cargo do Dr. Raul Ribeiro Abranches. João Chagas no jornal nacional O Mundo, de 28 de Março de 1908, escrevia: «Ao terminar este artigo, eu prati­caria uma grave injustiça se não en­viasse das colunas deste jornal uma calorosa saudação aos republicanos de Ourém, porque - meus amigos:- a República entrou em toda a parte mesmo em Ourém. Mas ser republicano em Ourém, não é ser republicano em toda a parte, em Tomar, por exemplo, onde a Re­pública se proclamou ontem; ser re­publicano ali, é ser a Fé abrazadora na sua pura expressão apostólica, a Fé abrazadora que combate sempre e que não renuncia a vencer nem mes­mo o Dragão. A esses republicanos, a esses verdadeiros apóstolos da Democracia, o meu salvé!» Não cabe aqui (por manifesta falta de espaço) descrever o afã revolucionário de Artur de Oliveira Santos que no dia 2 de Outubro de 1910, de manhã, partia para Lisboa, onde se encontrou com o líder republicano, António José de Al­meida (futuro Presidente da República de 1918 a 1925). Na posse da senha do movimento republicano - «Mandou-me procurar? Passe, cidadão» - foi uma testemunha ocular da revolução do 5 de Outubro, no que descreveria como “um dos momentos mais felizes da vi­da”, confessando que “durante trinta e duas horas não dormi e pouco comi”. Também significativo é o telegrama enviado para Ourém no dia 3, à tarde, dirigido a Álvaro Mendes, dando conta, em código, do inicio da revolução - «o tio entra amanhã no Hospital». Artur de Oliveira Santos só regressará ao concelho no dia 7 de madru­gada, de comboio. Sem descansar e acompanhado por Ál­varo Mendes e demais apaniguados, foi içar a bandeira republicana no castelo da velha Ourém. Concretizava-se assim o seu sonho político, a vitória do ideal republicano.

 José Poças

«http://www.noticiasdefatima.pt»



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:54
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Constância rejeita ‘ponte...

Exposição de Desenho e Gr...

Município de Azambuja ass...

ALCANENA: Ocupação do Esp...

Rua João Ruivo (Quebradas...

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DESC...

CORTES NO ABASTECIMENTO D...

ABRANTES: Interrupção do ...

Finalistas do 4º Concurso...

Yoga para crianças volta ...

“Contra-Mnemónica” – expo...

Chamusca recebeu encontro...

Azambuja organiza Festiva...

PONTE RAINHA DONA AMÉLIA:...

Bombeiros Voluntários de ...

ENCERRAMENTO DA 6ª CAMPAN...

     Federação Distrital ...

ABRANTES: Já levantou o s...

ALCANENA: Orçamento Parti...

LIVROS SÃO PALAVRAS COM M...

“Medidas de Apoio ao Volu...

Peça «A Casa de Bernarda ...

Centro Hípico Lebreiro de...

VIVER MAIS VIVER MELHOR P...

CHAMUSCA: ENCONTRO DE TÉC...

CHAMUSCA: ENCONTRO DE TÉC...

Instantes

TEMAS DE SAÚDE: Serviço ...

A última viagem

Secretária de Estado Adju...

arquivos

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds