NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -

Domingo, 14 de Outubro de 2012
Golegã: PPD/PSD -Eleições para os Órgãos Concelhios

Vai decorrer no próximo dia 8 de Dezembro, sábado, pelas 19h30, o Acto Eleitoral de que resultarão os novos Órgãos Concelhios para o PPD/PSD da Golegã, que irão ter a responsabilidade pela estratégia do partido, pela organização da campanha autárquica, pelo programa eleitoral e pelas Listas que irão a sufrágio popular na sua qualidade de alternativa ao poder socialista instalado e no qual o PSD não se revê.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:05
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Agosto de 2012
GOLEGÃ: JSD Golegã exorta Vereador da Juventude a procurar soluções para o futuro!

 

Celebrou-se hoje, por resolução da Assembleia Geral da ONU em 1999, o Dia Internacional da Juventude. Um pouco por todo o pais realizaram-se iniciativas de várias iniciativas que pretenderam assinalar a data, manifestações às quais o concelho da Golegã não é alheio.

Uma data que pretende chamar a atenção para a necessidade de investimento na Juventude. Com o tema "Construindo um mundo melhor: associando-nos com os jovens”, o Dia Internacional da Juventude convoca governos e sociedades para se unirem aos jovens em busca de melhores condições de vida para essa parcela da população.

Foi essa a mensagem divulgada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, na qual apelou ao reforço dos apoios à Juventude. "Neste Dia Internacional da Juventude exorto aos governos, ao sector privado, à sociedade civil e às entidades académicas que abram as portas aos jovens e fortaleçam suas associações com as organizações por eles dirigidas. Os jovens podem determinar que esses tempos avancem para perigos maiores ou para mudanças positivas. Apoiemos os jovens do nosso mundo para que se convertam em adultos que iluminem mais gerações de líderes produtivos e cheios de alegria”, disse.

Já o director-geral da OIT, Juan Somavia, alertou para a importância da realização de acções voltadas para reduzir o desemprego juvenil e a quantidade de jovens que vivem na pobreza. No seu discurso afirmou "Devemos adoptar medidas urgentes e específicas para ajudar os 75 milhões de jovens que estão sem emprego no mundo e os 228 milhões de jovens mais que lutam para sobreviver na economia informal e vivem em situação de pobreza extrema. Sem um emprego decente que permita aproveitar o seu potencial, toda uma geração corre o risco de ficar marcada e relegada ao desemprego ou ao subemprego”.

É com base nestas sábias palavras que a JSD Golegã exorta o responsável do pelouro da Juventude a procurar quotidianamente soluções e adoptar medidas capazes de criar um concelho com Futuro.

Saudamos, que se realizem iniciativas de carácter lúdico e desportivo nesta ocasião, mas estamos cientes de que só por si não são suficientes para catalisar as capacidades da nossa Juventude. Os problemas e dificuldades dos Jovens de hoje, exigem, da parte dos responsáveis políticos, respostas audazes e criativas capazes de criar oportunidades de fixação e desenvolvimento pessoal e profissional, sob a pena de os condenarem ao fracasso.



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:21
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Julho de 2012
GOLEGÃ: “Azinhaga acolhe Torneio de Futsal Solidário da JSD”

 

Realizou-se no passado sábado, 21 de Julho, um Torneio de Futsal Solidário onde a inscrição das equipas era efectuada com a entrega de dois bens alimentares por elemento.

A iniciativa, organizada pela JSD Golegã e pela JSD Regional de Santarém, teve lugar no pavilhão gimnodesportivo de Azinhaga e contou com a presença de 10 equipas provenientes dos vários concelhos do distrito.

No final do torneio, sagrou-se campeã a equipa da JSD Ourém que recebeu a taça de vencedor e decidiu entregar o cabaz alimentar resultante das inscrições à IPSS CRIO Ourém, porém o grande vencedor foi o espírito de convívio e solidariedade que uniu mais de 100 jovens nesta causa



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:41
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Julho de 2012
GOLEGÃ: Censura Politica à Proposta de Reforma Judiciária do Governo para o Distrito de Santarém


Concordamos que a Justiça em Portugal é morosa, é complexa e é cara para os cidadãos. Algo deve ser feito!


Sabemos das dificuldades que o Estado e o País atravessam e somos solidários com o esforço que todos os ribatejanos e portugueses estão a fazer, com dificuldade e abnegação.
Todavia, repudiamos veementemente as linhas estratégicas para a reforma da organização judiciária que o Governo propõe ao povo do Distrito de Santarém, sem que os nossos autarcas, legítimos representantes das nossas populações, tivessem tido a oportunidade de dizer fosse o que fosse, porque - mais uma vez - tudo foi feito no Terreiro do Paço e nas costas dos interessados, que somos todos os que habitam este território.
Esta pretendida reforma viola grosseiramente os mais elementares valores de Abril, desrespeitando o princípio da proximidade dos Serviços Públicos e da Administração ao serviço dos cidadãos!
Manifestamos a nossa total solidariedade para com os 21 Presidentes de Câmara, Executivos e demais autarcas, e para com todos os profissionais e funcionários forenses e judiciais, que de forma determinada também recusam esta mudança irracional e injustificada!
Censuramos e repudiamos totalmente a proposta de reorganização da Justiça que o Governo quer executar e que preconiza que a maioria dos Tribunais passe a ter competência apenas para pequenas causas. Isto significa, desde já, que as populações vão sofrer e pagar as consequências destas mudanças!
Na prática, esta Reforma concretiza uma concentração de serviços judiciais em dois Tribunais de dois Concelhos e um esvaziamento de todos os restantes Tribunais dos outros Concelhos.
A Federação Distrital de Santarém do PS, vem assim, manifestar-se contra a proposta nos termos em que se aplica ao nosso Distrito, uma vez que não se encontram justificações válidas para as soluções nela preconizada.



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:54
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 21 de Junho de 2012
GOLEGÃ: Alteração à Taxa de Utilização do Painel de Leds

Portugal vive hoje uma profunda crise económica e social que compromete seriamente a sustentabilidade de muitas empresas, e arrasta as famílias portuguesas para situações de enorme dificuldade.

 

Crise a que o Concelho da Golegã não é, infelizmente, imune. O nosso comércio vive, mais que nunca, situações dramáticas, agravadas pela inevitável subida da carga fiscal.

As micro, pequenas e médias empresas que compõem o tecido económico empresarial existente na freguesia da Golegã passam por enormes dificuldades,

que exigem medidas firmes e profícuas em nome de uma Terra com Futuro.

Assim entendemos caber a esta Junta de Freguesia, tal como aos demais entes autárquicos, tomar medidas amigas do comércio e empresas locais no entanto sem aumentar a sua despesa.

Nesse sentido a Juventude Social Democrata e o eleito pelo Partido Social Democrata, Joaquim Grácio Morgado, recomendam à Junta de Freguesia da Golegã que seja efectuada uma alteração ao regulamento de taxas promovendo uma significativa redução da taxa de utilização do painel publicitário de ”leds”, sito no Largo 5 de Outubro, para empresários em nome individual e empresas sediadas no concelho.

Volvidos vários meses após a sua instalação verifica-se que o número de comerciantes e empresários que utilizam tal serviço é muito reduzido, sobretudo pelo valor excessivo que lhes é cobrado. Tendo isso em consideração, propomos que seja criada uma taxa com 10 spots publicitários por hora, com a duração de aproximadamente 10 segundos e um valor mensal de 15,00 e 22,50, consoante se tratem de empresários em nome individual ou pessoas colectivas (empresas) com sede e actividade no concelho da Golegã.

Certamente que a taxa recomendada servirá para ir amortizando o investimento efectuado por esta Junta de Freguesia, ao mesmo tempo que proporcionará aos empresários e comerciantes um factor distintivo junto dos seus clientes actuais e futuros.

Certos do bom acolhimento que esta recomendação terá junto de V./Exas. submetemos à consideração da Junta de Freguesia da Golegã.

 

O eleito pelo Partido Social Democrata, Joaquim Grácio Morgado

A Comissão Política da Juventude Social Democrata da Golegã



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:01
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Junho de 2012
GOLEGÃ: Casa Estúdio José Rlvas

 

 

Quem foi Carlos Relvas:

 

Filho de um rico abastado proprietário da Beira Interior que se instalara com sucesso no Ribatejo, Carlos Relvas nasceu no Palácio do Outeiro, em plena vila da Golegã, em Novembro de 1838.

 

Educado por professores particulares, aprendeu ciências e línguas, com destaque para o francês. No entanto, depressa se deixa atrair pelas actividades ao ar livre, distinguindo-se de igual modo no tiro de pistola e carabina, como jogador de pau, florete e sabre, ou na equitação. Era um verdadeiro sportsman.

 

Em 1853, ainda muito novo, casou-se com Margarida Mendes de Azevedo, filha dos viscondes de Podentes. Dessa união nascem cinco filhos. Um deles, José Relvas, virá a distinguir-se na contestação ao regime monárquico, proclamando a República da varanda da Câmara de Lisboa.

 

Homem eclético, Relvas interessou-se sobretudo pela fotografia, produzindo uma obra de grande envergadura, onde se destaca também a magnífica casa-estúdio que construiu no jardim da sua residência do Outeiro. Mas além de fotógrafo, foi ainda político e lavrador, criador de cavalos e cavaleiro, inventor, e até músico.

 

À frente das propriedades da família, Relvas mostra-se um agricultor influente, sector onde introduziu máquinas e processos de produção pioneiros. O que vê por essa Europa fora nas suas inúmeras viagens, trata de aplicar tanto nos seus terrenos como na própria Golegã e nas terras circundantes, nomeadamente nos períodos em que foi presidente da Câmara.

 

 

Monarca convicto, figura de fidalgo da época, Carlos Relvas vive no coração das suas terras como um grand seigneur, impondo-se pela fortuna, talento e carisma. Criador de gado e produtor de azeite, mel e vinho, Relvas exporta os seus produtos e é distinguido em várias exposições internacionais do sector, como as de Viena, Filadélfia e Paris.

 

Elogiado pela sua arte como cavaleiro e toureiro amador, Relvas obtém assinalável êxito nas lides tauromáquicas. Chega mesmo a ter uma praça de touros na Golegã. Perfeito gentle-man rider, evidencia-se igualmente como jóquei, conquistando um dos seus maiores triunfos no Porto, montando o seu cavalo preferido – o “Chasseur d’Afrique”.

 

Com uma curiosidade insaciável e uma absoluta necessidade de inventar e descobrir, Relvas coloca esta sua faceta principalmente ao serviço da fotografia. Mas alarga-a a outras áreas. É assim que concebe e constrói um bote salva-vidas revolucionário (o “sempre em pé”), que tinha a particularidade de voltar à posição inicial sempre que se virava.

 

Em 1887, quando atravessava um período bastante activo da sua vida, morre-lhe a mulher. Casa-se de novo, um ano mais tarde, com Mariana Correia, uma decisão que não foi bem aceite por todos. O seu filho José Relvas vende então a residência familiar à Câmara da Golegã e muda-se para Alpiarça, passando Carlos e Mariana Relvas a viver na casa-estúdio, adaptada a habitação.

 

É aí que Carlos Relvas morará até à sua morte a 23 de Janeiro de 1894, vítima de uma septicemia contraída após um acidente de cavalo nas ruas da Golegã. Desaparecia assim um dos nossos maiores fotógrafos de sempre e uma das personalidades mais populares e famosas do Portugal de então.

Fonte:

http://www.casarelvas.com/site/pt/php/noticias.php?not=20

 

 

Pode visitar a Casa-Estúdio Carlos Relvas no seguinte horário:

Terça-Feira a Domingo das 10.00h às 12.30h e das 14.00h às 18.00h

Encerra à Segunda-Feira e feriados

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 21:56
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Maio de 2012
GOLEGÃ: JSD/ GOLEGÃ - Proposta para a Criação de Programa Municipal de Partilha de Manuais Escolares

 

Proposta da JSD Golegã para a Criação de Programa Municipal de Partilha de Manuais Escolares

 
A apresentação da mesma teve lugar em sessão Assembleia Municipal realizada no passado dia 24 de Fevereiro de 2012, pela voz dos deputados eleitos pelo PSD, os quais depois de a receberem da Comissão Política de Secção da JSD Golegã a subcreveram e a fizeram chegar às mãos do Presidente da Assembleia Municipal.
 

A mesma proposta, foi entregue em mão na manhã de ontem, à Direcção da Escola Sede do Agrupamento de Escolas de Golegã, Azinhaga e Pombalinho. Um acto simbólico com o intuito de dar conhecimento integral desta proposta à Comunidade Escolar, a qual versa sobre um assunto que lhe é tão caro.

 

Para ler a proposta completa carregue em:

 

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=gmail&attid=0.1&thid=13708bc82ac08024&mt=application/pdf&url=https://mail.google.com/mail/u/0/?ui%3D2%26ik%3D46a43b74e3%26view%3Datt%26th%3D13708bc82ac08024%26attid%3D0.1%26disp%3Dsafe%26realattid%3Df_h1p190n20%26zw&sig=AHIEtbS1YP2z0-d8Fn3kQLlJPZDrrJp4Vg&pli=1

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:03
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Abril de 2012
GOLEGÃ: DUETOS IMPROVAVEIS: "Politica & Tradição numa tertulia do Concelho"

 Numa altura em que o Pais atravessa períodos de maiores dificuldades e a Juventude tende cada vez mais a virar as costas aos problemas e evitar preocupações, a JSD Golegã continua a lutar por um futuro melhor no concelho da Golegã.

Crentes que é importante fomentar nos jovens a discussão da causa pública, e de que a política não pode ser vista como «bicho papão», a JSD Golegã decidiu juntar politica e a tradição, no passado dia 6 de Abril, à mesma mesa.

Numa tarde de agradável discussão sobre o rumo das políticas e das tradições concelhias, o local escolhido foi obrigatoriamente uma tertúlia do concelho, primando pela diferença e pela proximidade à população jovem



publicado por Noticias do Ribatejo às 19:17
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 9 de Março de 2012
GOLEGÃ: Dívidas de municípios semeiam discórdia na Resitejo

 

A câmara municipal da Golegã demitiu-se da direcção da Resitejo – Associação de Gestão e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo, por divergências quanto à forma como a questão da dívida de alguns municípios tem sido tratada. A autarquia defendia a suspensão dos serviços da Resitejo nos municípios que não têm cumprido os planos de pagamento das dívidas contraídas, mas essa opção foi rejeitada.

Depois da deliberação da câmara da Golegã, por proposta do vice-presidente Rui Medinas, as restantes autarquias reuniram-se ontem. Na assembleia geral extraordinária, «as câmaras municipais tomaram conhecimento da posição da Golegã e foi acordado um modelo de pagamento de acordo com as possibilidades de cada autarquia», explicou o presidente da direcção da Resitejo, Sérgio Carrinho, ao AmbienteOnline. O responsável, que é também presidente da câmara da Chamusca, sublinhou as «situações muito difíceis» que os municípios vivem, actualmente.

Sérgio Carrinho afastou ainda a hipótese de suspensão dos serviços da Resitejo aos municípios devedores. «Foi encontrado um consenso entre todos antes da “bomba atómica”», afirmou, realçando que, com o valor mensal acordado para cada município, a Resitejo vai ter condições para funcionar.

As câmaras com maiores divídas são Santarém, Torres Novas e Chamusca. «Todas as outras têm a sua situação praticamente regularizada», lembra o autarca, que não adiantou os valores concretos da dívida. A esse respeito, o jornal regional Mirante noticiou esta semana que só a dívida de Santarém é de cerca de dois milhões de euros.

Autor: Marisa Figueiredo/Portal Ambiente


publicado por Noticias do Ribatejo às 22:08
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012
GOLEGÃ: Intervenção do PSD Golegã na Assembleia Municipal

1) Período antes da Ordem do Dia:
O PSD apresentou uma proposta concebida pela JSD da Golegã cariz fortemente social em benefício estudantes das Escolas do Concelho da Golegã com vista à criação de um banco de livros escolares, sustentada numa lógica de utilização muito bem estruturada e devidamente fundamentada para aplicação já no próximo ano lectivo;
Dado o elevado valor que a mesma representa e da evolução analítica do tema ao longo da Sessão, a Bancada Parlamentar do PSD entendeu submeter posteriormente à Mesa da Assembleia Municipal uma nova versão do documento. Anexamos a esta mensagem a proposta final entretanto enviada à Presidência da Assembleia Municipal, para que a inclua na ordem de trabalhos da próxima sessão deste orgão autárquico e a submeta às restantes bancadas parlamentares, aos presidentes de Junta de Freguesia, ao executivo municipal e ao Conselho Municipal da Educação, para efeitos de análise e recolha de contributos em optimização, a estarem prontos desejavelmente antes da próxima Sessão de Assembleia Municipal.
Objectivamente, pretende-se que esta medida seja implementada já no início do próximo ano lectivo, necessitando-se assim de aprovação de um documento final uns meses antes para que a sua operacionalização se concretize com a maior eficácia.
2) Relatório da Actividade Municipal:
O PSD sugeriu ao executivo que optimizasse o Relatório da Actividade Mensal por forma a evidenciar apenas os pontos mais relevantes do período em análise e que representem informação efectivamente útil detalhando-a minimamente, em contraponto ao recurso a títulos genéricos sem conteúdo e repetitivos sessão após sessão, sobretudo quando cada vez mais os tempos que atravessamos necessitam a que haja um esforço redobrado dos executivos municipais sobre a verdadeira utilidade da causa pública e não de meros floreados sem qualquer tipo de interesse.
3) Concurso para Eng. Electrotécnico / Informático:
O PSD votou contra em virtude de se tratar de uma ratificação em Assembleia Municipal por erro procedimental do executivo municipal assumido pelo pelouro jurídico, e ainda por entender não dever estar associado a regularizações de irregularidades, obrigando assim a que tal acto acabasse por passar apenas pela total assumpção de responsabilidade por parte dos eleitos do partido socialista.
4) Empréstimo Bancário BEI:
O PSD votou favoravelmente a responsabilidade do empréstimo bancário após os necessários esclarecimentos prestados pelo executivo às suas questões objectivas quanto à viabilidade dos projectos que o financiamento irá servir e sobretudo pelo compromisso assumido para a utilização mínima e criteriosa do montante global a utilizar numa fase advém da última oportunidade de aproveitamento de verbas do QREN na qual o Município apenas terá um esforço de 15% a 25%.
5) O posicionamento do PSD:
Seguindo a sua lógica e seu historial de participação na vida autárquica de sempre no concelho da Golegã, o PSD faz assim juz à sua bandeira de governação, apresentando propostas sérias,  afastando-se da superficialidade e apontando caminhos de eficácia, demarcando-se dos erros de gestão e preocupando-se com o desenvolvimento assente em alicerces de responsabilidade, de compromisso e de execução sustentável e controlada.
PSD Golegã
Bancada da Assembleia Municipal

 

PSD - Proposta de Partilha de Manuais Escolares - 29FEV2012.

 

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=gmail&attid=0.1&thid=135c9857800817c3&mt=application/pdf&url=https://mail.google.com/mail/?ui%3D2%26ik%3D46a43b74e3%26view%3Datt%26th%3D135c9857800817c3%26attid%3D0.1%26disp%3Dsafe%26realattid%3Df_gz8g3bk40%26zw&sig=AHIEtbTYf_83B0kXa8zf2ENuNZ3kWTRpzQ&pli=1

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:23
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2012
GOLEGÃ: JSD Golegã congratula-se pela eleição dos seus militantes para a Comissão Política Regional da JSD

 

Realizou-se no passado domingo, dia 19 de Fevereiro, o I Congresso Regional da JSD Regional de Santarém onde foram eleitos os novos órgãos para o biénio 2012/2014.


A Mesa do Conselho Regional é agora presidida por Pedro Pereira, que sucede a Duarte Marques.
A Comissão Política continuará a ser liderada pelo Companheiro João Leite, que contará com o Presidente da JSD Golegã, Nuno Castelo, como seu Secretário-Geral.


O Gabinete de Estudos passará a ser coordenado pelo militante Luís Teixeira, da Secção da Golegã. José Roque, também ele militante desta Secção, foi eleito vogal suplente.


A sua eleição enche de orgulho esta secção, presença que entendemos ser resultado do empenho, dedicação e trabalho desenvolvido.


Neste congresso participaram activamente vários militantes desta Secção, no qual apresentaram uma Moção Temática submetida ao tema "Rumo à Autárquicas... a Trabalhar!".


A JSD Golegã deseja um excelente mandato a toda a equipa!


A Comissão Política.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:44
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
GOLEGÃ: Posição do PSD Golegã sobre o condicionamento de circulação em algumas Estradas e Caminhos Agrícolas Municipais

De programa em programa e projecto em projecto, de “Ribatejo Seguro” para “Campo Seguro”, chegamos à situação actual. Sem que no essencial se tivesse visto qualquer resultado. Se tivesse havido resultados, não teria sido necessário interditar as estradas do Concelho. A Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo contabilizava o ano passado em mais de cinco milhões de euros os prejuízos dos agricultores vítimas de roubos do fio de cobre. Sendo o nosso concelho eminentemente rural, a situação é de todo insustentável. Concordamos com o objectivo da medida, já que todas as abordagens anteriores parecem ter-se resumido a reuniões, estatísticas e acção pouco eficaz. Sendo o objectivo da medida proteger a principal actividade económica do Concelho, e desde que se garanta aos munícipes a liberdade de circulação, quando necessária, esta medição de interdição de circulação nocturna nos caminhos rurais da Golegã poderá vir a evitar prejuízos materiais quem sabe irreparáveis. Concordamos com o objectivo, compreendemos que pouco mais parece ser possível fazer. Mas isso não significa que aceitemos como facto consumado que a única forma de aumentar a segurança do Concelho seja cortar as liberdades dos seus habitantes. Segurança sem liberdade equivale a servidão. Porque não podemos deixar de assinalar esta estranha realidade de termos efectivos policiais disponíveis para fiscalizar a circulação normal e rotineira de munícipes, mas não os temos para prevenir a ocorrência de actos criminosos. Vamos esperar que não se desiludam os munícipes e os agricultores mais uma vez, porque os meios de segurança que antes existiam, são os que continuam a existir… ou vão surgir agora mais, com a perspectiva de maior encaixe em multas?! Estamos cansados da gestão da coisa pública, incluindo a segurança de pessoas e bens, que passa apenas e só por medidas ad hoc. Façam o vosso trabalho, mas não compliquem ainda mais a vida de todos e de cada um de nós.




--------------------//--------------------



O País parece estar a saque. As autoridades falam de “redes organizadas” e “máfias internacionais”. As autoridades declaram-se impotentes para controlar o crime. Porquê? Porque, como afirmam alguns dos seus elementos, «a situação chegou onde chegou, mas não é por falta de pessoal», diz o presidente da associação sócio-profissional da GNR. Queixando-se este antes da má afectação de recursos. «Nós temos um rácio de cinco polícias por mil habitantes, muito superior ao de outros países da União Europeia. Só que 50% dos efectivos das polícias criminais estão afectos a tarefas burocráticas. É isso que impede que haja uma verdadeira polícia criminal em Portugal e que os números que passamos para a UE não traduzam a realidade nacional», diz.


Entretanto, era notícia a presença de redes de receptação de cobre roubado em Portugal para encaminhamento para a China. Para quem não sabe, e desde 2009, a China, a maior consumidora mundial de cobre, tem vindo a comprar o metal no exterior para aumentar as reservas governamentais, segundo um executivo da Jiangxi Copper Co., a segunda maior fundição do país. O papão chinês já comeu a EDP e vai agora levar-nos todos os cabos eléctricos e telefónicos a que puder deitar a mão. É sempre bom ter um papão à mão. Ninguém vê chineses nos campos a comprar cobre, «mas que são eles por detrás disto, não há dúvida» dizem os especialistas. E quem rouba «são os romenos ou os ucranianos ou os ciganos ou os brasileiros», garantem os conhecedores do fenómeno, que se juntam regularmente aos balcões das tascas a discutir os problemas da Nação. Fica por esclarecer o conceito de “receptador” e quem, nesta tragicomédia, representa esse papel. Vamos atrás das máfias internacionais e deixemos os prevaricadores locais em paz.


As autoridades locais, claro está, não podem ir atrás das máfias internacionais. Pelos vistos também não podem ir atrás dos receptadores. Só assim se explica porque é que protocolos assinados solenemente em Setembro de 2010, com a designação concreta de “Ribatejo Seguro”, assinado entre o Governo Civil de Santarém, as forças de segurança e as associações de agricultores do Distrito, se tenha revelado, ao que parece totalmente ineficaz; Só assim se pode entender que este “Programa de Combate à Criminalidade em Espaço Rural” se tenha transformado em Novembro de 2011 no “Campo Seguro”, um programa que tem como objectivo, adivinhe-se, ser um instrumento de combate à criminalidade no mundo rural…


De programa em programa e projecto em projecto, chegamos à situação actual. Sem que no essencial se tivesse visto qualquer resultado. Se tivesse havido resultados, não teria sido necessário interditar as estradas do Concelho, não é?!


O que é facto é que este problema se arrasta há anos e a conjuntura actual de crise social, com aumento do desemprego, irá potenciar a ocorrência de crimes desta natureza. Os custos referentes a furtos de cobre registados pela EDP, nos últimos três anos e meio, ascendem a mais de 24,4 milhões de euros com tendência de forte crescimento. O Correio do Ribatejo já tinha dado conta, na sua edição de 12 de Agosto último, que o furto de cobre na região tinha sofrido um acréscimo de 23 por cento, só nos primeiros sete meses do ano. A Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo (ANPROMIS) contabilizava o ano passado em mais de cinco milhões de euros os prejuízos dos agricultores vítimas de roubos do fio de cobre existente nos cabos eléctricos dos sistemas de rega. Valores que, temos que reconhecer, põem em causa a sobrevivência económica de muitas explorações agrícolas.


Sendo o nosso concelho eminentemente rural, a situação é de todo insustentável.


Por isso, concordamos com o objectivo da medida, já que todas as abordagens anteriores parecem ter-se resumido a reuniões e estatísticas, e acção pouco eficaz. Opinião esta aparentemente partilhada pelo Presidente da autarquia goleganense, a avaliar pelo seu “desabafo” divulgado no boletim municipal nº 12 de Julho/Outubro de 2010.


Sendo o objectivo da medida proteger a principal actividade económica do Concelho, a segurança de pessoas e bens, desde que se garanta aos munícipes/residentes a permissão de circulação, quando fundamentada a necessidade, e tendo-se revelado infrutíferas as prévias opções, esta medição de interdição de circulação nocturna nos caminhos rurais da Golegã poderá vir a trazer algum sossego aos nossos empresários agrícolas e evitar prejuízos materiais quem sabe irreparáveis.


Porque não percamos a perspectiva das coisas: a proibição de circulação só é efectiva entre as 7 da tarde e as 7 da manhã. Durante o dia qualquer munícipe, portador ou não de dístico de autorização, pode circular nos caminhos municipais.


Temos portanto que equacionar (1) o número e importância económica e social dos protegidos pela medida, os agricultores, num concelho eminentemente rural, (2) o número de utilizadores com necessidades reais de circulação durante 24 horas por dia, a quem é garantida a autorização de circulação por processo de reconhecimento dessa necessidade, e (3) o número de utilizadores casuais, sem necessidade crítica, que podem continuar a circular sem restrições no período de dia. O resultado da equação é, na nossa opinião, apoiar a implementação da medida.


O que não irá obviar a que, no futuro, venhamos exigir que nos seja presente registo:


1)    Da transparência e linearidade de critérios na atribuição das autorizações de circulação;
2)    Da facilidade de obtenção das referidas autorizações, porque nos opomos liminarmente a qualquer adicional burocratização da vida dos munícipes;
3)    Da eficácia da medida, com números concretos que indubitavelmente evidenciem a redução de ocorrências;
4)    Da efectiva capacidade da GNR e outras autoridades na prevenção do crime, que não passe apenas por esta medida.


Porque não podemos deixar de assinalar esta estranha realidade de termos efectivos policiais disponíveis para fiscalizar a circulação normal e rotineira de munícipes, mas não os temos para prevenir a ocorrência de actos criminosos; Vamos esperar que enquanto uma brigada autua um condutor “em transgressão”, não esteja a ser assaltada uma exploração agrícola no outro lado do Concelho; Vamos esperar que não se desiludam os munícipes e os agricultores mais uma vez, porque os meios de segurança que antes existiam, são os que continuam a existir… ou vão surgir agora mais, com a perspectiva de maior encaixe em multas?!


Concordamos com o objectivo, compreendemos que pouco mais parece ser possível fazer. Mas isso não significa que aceitemos como facto consumado que a única forma de aumentar a segurança do Concelho seja cortar as liberdades dos seus habitantes. Segurança sem liberdade equivale a servidão.


Queremos uma Administração central e local que seja capaz de fugir às soluções pontuais, conjunturais. Estamos cansados da gestão da coisa pública, incluindo a segurança de pessoas e bens, que passa apenas e só por medidas ad hoc. Façam o vosso trabalho, mas não compliquem ainda mais a vida de todos e de cada um de nós.


Golegã, 14 de Fevereiro de 2012



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:57
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012
GOLEGÃ - Bombeiro morre em acidente aparatoso

 

Um jovem estagiário dos bombeiros voluntários da Golegã morreu na sequência de um despiste ocorrido na Estrada Nacional 243, que liga os Riachos à Golegã, na quinta-feira, 9 de Fevereiro, pelas 23 horas.

 

Nelson Ramos, de 21 anos, que seguia sozinho ao volante de um Peugeot 206, terá perdido o controlo do carro e chocado com enorme violência contra uma árvore, num local conhecido por Cova do Minhoto.

Segundo conseguimos apurar, o jovem conduzia no sentido Golegã - Riachos, acompanhado por alguns amigos que seguiam num carro mais à frente.

Ao estranharem a demora de Nélson Ramos, voltaram para trás e depararam-se com o acidente, tendo dado de seguida o alerta para as autoridades. O jovem teve que ser desencarcerado pelos bombeiros.

O corpo foi transportado para a morgue do hospital de Tomar.

«Correio da Manhã»



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:24
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012
GOLEGÃ - JSD Golegã lança campanha: "Por um concelho com futuro!"


publicado por Noticias do Ribatejo às 07:20
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011
GOLEGÃ: O PSD/Golegã quase "arrasa" a gestão de José Maltez, presidente da autarquia socialista

O PSD da Golegã vem publicamente expressar o seu profundo repúdio pela posição assumida pelo executivo socialista liderado pelo Dr. José Maltez, naquilo que esta revela de insensibilidade social, monolitismo de opinião e incapacidade de diálogo com as forças políticas de oposição no Concelho, particularmente o PSD, que, no caso concreto, foi o único grupo com assento na Assembleia Municipal a fazer chegar um conjunto de propostas de alteração ao Orçamento proposto para 2012.

Essas propostas foram enviadas ao Executivo Municipal, no âmbito da consulta que obrigatoriamente este deve levar a cabo, tal como estabelecido no Estatuto de Oposição.

A resposta dada pelo executivo camarário às únicas propostas apresentadas pela oposição, as do PSD da Golegã, foi, e citamos: “A Câmara tomou conhecimento das propostas apresentadas pelo PSD, mas não as equacionou, por não as considerar relevantes” (in Acta da reunião extraordinária de Câmara do dia 14 de Dezembro de 2011).

De onde se conclui entre outras coisas que o executivo monocolor, agora liberto da presença de qualquer elemento estranho à sua vontade, faz apenas o que quer e deseja, fazendo ouvidos moucos a toda e qualquer proposta que emane da oposição e em particular do PSD da Golegã, por achar que todas as respostas e resoluções para os problemas e necessidades do Concelho podem ser encontradas dentro dos gabinetes do Sr. Presidente da Câmara e do Presidente do PS da Golegã.

O executivo socialista “não equacionou”… e isso não nos surpreende: à escala local, não é mais do que o comportamento do PS nacional, que também ele não equaciona, não faz contas, e quando as faz é à sua conveniência, o que levou o País ao estado em que se encontra.

Também na Golegã encontramos essa atitude e falta de humildade. E também a Golegã, como o PSD local tem vindo a advertir há anos bastantes, há‐de vir a sofrer as consequências de, por um lado, investimentos inconsequentes e geradores de enorme despesa pública e, por outro, a assustadora falta de visão estratégica que potencie outros factores de desenvolvimento económico local que gerem riqueza e receita.

Em anos que se adivinham de recessão extrema e falta de financiamento disponível para a economia, sabemos que não é fácil encontrar as estratégias de maior retorno. Mas em anos passados, em que tal era ainda possível e expectável, da mesma forma, a inépcia imperou e assistimos incrédulos ao desfazer do tecido económico local sem que nada de objectivo fosse feito.

O que assistimos foi a momentos tragicómicos como a da localização proposta para o novo Centro de Saúde da Golegã, encavalitado entre o quartel dos Bombeiros e o Parque de Campismo, roubando um espaço de estacionamento vital para a economia do centro da Vila; o que assistimos foi a momentos de duvidosa e irrelevante importância cultural, como o anúncio da instalação do “Museu das Máquinas de Escrever”; o que assistimos foi a momentos de completa inépcia na condução da resposta aos continuados ataques ao património natural do Concelho, como as descargas criminosas que afectam o Rio Almonda e o Paúl do Boquilobo.

Tudo se resume a “protocolos” de boas‐intenções e cerimónias de assinaturas, a intervenções tecnicamente desastrosas por não endereçarem o principal problema, como é caso da Vala das Braquenizes.

E quando alguém vem sugerir, como foi o caso do PSD da Golegã, intervenções com pés e cabeça, com objectivos muito concretos e com resultados facilmente quantificáveis a curto‐médio prazo, estas são consideradas irrelevantes.

Em anexo a esta declaração, encontra‐se a cópia do ofício enviado à CMG no dia 12 de Dezembro, onde estão elencadas as propostas de alteração ao Orçamento e GOP para 2012, um documento que diga‐se em abono da verdade mais não faz que reflectir as diminuições de receita por efeito da redução das transferências do Orçamento de Estado (algo que em 2009 o candidato José Maltez dizia não o preocupar, quando confrontado pelo candidato do PSD com essa já mais que previsível então, redução), e por outro lado a diminuição da despesa com pessoal (bem sabemos porquê). Em tudo o mais, não se encontra a marca diferenciadora, que fizesse deste Orçamento um realmente apontado às necessidades do Concelho, nomeadamente em termos de procura do desenvolvimento económico local, protecção da empregabilidade apesar de tudo ainda existente, e muito menos o reflexo do que últimos censos nos dizem sobre o Concelho em particular, e a região em geral.

Encontramos até pormenores difíceis de explicar como este de se afirmar na introdução ao Orçamento de 2012, e citamos “a politica de austeridade anunciada, levará à natural contenção nas despesas dos particulares e empresas, à diminuição do consumo e ao não aparecimento de novos investimentos e, naturalmente, à diminuição de receitas diretas e indiretas da autarquia” e mais à frente se reclama que a receita obtida com a Taxa de Derrama em 2012 será de 44 mil euros, diz o executivo, quando para 2011 foram previstos 25 mil e em 2010 foram EFECTIVAMENTE recebidos 25.307 euros.

Onde se vão buscar estes 17.000 euros adicionais é coisa que nos intriga ‐ e nos preocupa ‐ porque parece evidenciar um possível empolamento da receita, também noutras rubricas desta, com o fim de cobrir despesa que existe, e que não é passível de diminuição, por força das opções do executivo.

O facto incontornável e já reconhecido até pela própria Câmara é que a receita do Município é constituída em cerca de 70% por transferências e subsídios, com os proveitos de vendas e serviços + impostos e taxas a representarem 26% da receita. Esta dependência de fontes de financiamentos externos, passíveis de reestruturações decorrentes da situação financeira do País e da Comunidade Europeia, preocupa‐nos e leva‐nos a dificilmente acreditar na sustentabilidade apregoada pelo executivo camarário em relação à sua estratégia de investimento no Concelho.

Voltando à apreciação das propostas apresentadas pelo PSD e para finalizar: Em traços gerais o PSD da Golegã propôs a eliminação das despesas com rubricas como o Boletim Municipal ‐ a revista “Caras” do Concelho, fértil em eventos e fotos, material de propaganda da mais elevada qualidade, publicada em nome de um imperativo legal que poderia ser assegurado por muitas outras (e mais baratas) formas ‐ ou da rubrica “Artigos, Objectos de Decoração, Conforto e outros” e a alocação dos cerca de 21.000 euros em projectos directamente apontados ao desenvolvimento económico‐social do Concelho e à protecção do Ambiente.

Vejamos o que o executivo socialista e o Dr. José Maltez não equacionaram:

1. A criação de um Portal Empresarial do Concelho da Golegã, plataforma de divulgação de todas as actividades empresariais concelhias, catalogadas e classificadas por ramo de actividade;

2. A criação de um Portal do Emprego do Concelho da Golegã, onde os empregadores locais possam publicar as suas necessidades de emprego, e com ligação também ao portal de emprego do IEFP para integração das ofertas de emprego na Região, no mesmo espaço;

3. A criação de um Portal do Arrendamento Urbano Concelhio, para publicitação das ofertas de imóveis de arrendamento, quer por parte das imobiliárias activas no Concelho, quer por parte de particulares;

4. A criação do Programa de Prevenção e Combate à Toxicodependência e Comportamentos Aditivos na Idade Adulta: o alcoolismo é talvez um dos factores causadores de maior ruptura familiar e de situação de exclusão profissional de média e longa duração;

5. A promoção, em parceria com outras Instituições, de uma "Feira da Saúde", numa promoção para a saúde, com sessões de esclarecimento para seniores e familiares a serem desenvolvidas com o objectivo de proporcionar o bemestar dos munícipes mais idosos, em termos até de segurança;

6. A inclusão de um programa de fundo de reabilitação das Alvercas de Azinhaga, um "Plano Integrado de Recuperação e Preservação";

7. A criação de uma equipa “Câmara Solidária”, com os serviços da autarquia e recurso aos funcionários desta, que proceda a pequenas reparações eléctricas, de carpintaria, canalizador, e pequenas obras de reparação, manutenção e substituição, comparticipadas pelos requerentes, que não possuam, por motivo de idade ou incapacidade física, possibilidade de as realizar por si próprios;

8. A reactivação imediata da Comissão GRUDAL, eventualmente como subcomissão permanente da proposta “Comissão Municipal do Ambiente”, tendo em atenção os recentes e gravíssimos eventos envolvendo o Rio Almonda.

Tudo isto foi considerado “irrelevante” pelo executivo socialista. Considerou assim irrelevante a vontade e esforço de dezenas de Azinhaguenses que em Julho e Agosto de 2011 se uniram e voluntariaram para tentarem devolver à sua terra e aos seus filhos as Alvercas que tiveram, fonte de lazer e que poderiam ser um dos mais importantes elementos do património natural do Concelho.

Considerou assim irrelevante a experiência de outros Munícipios que preocupados com os seus munícipes fazem dos seus websites institucionais verdadeiras ferramentas informativas, interactivas e potenciadoras da coesão e desenvolvimento social.

Pedimos que visitem os websites:  http://www.empregocascais.com/  ou http://abeneficente.pt/portalemprego/  ou http://emprego.aeca.pt/ no que diz respeito ao Emprego;

Visitem por exemplo http://negocios.maiadigital.pt/  ou http://www.bragadigital.pt/projectos.php?id=13

 ouhttp://www.valesousa.net/index.php  no que diz respeito a portais Empresariais.

Visitem por favorhttp://www.casasdesintra.com/apresentacao.asp ou http://www.lxcasa.com/index.php como exemplos de portais imobiliários.

Os custos de desenvolvimento associados a estas plataformas estão agora substancialmente reduzidos e até os consideramos exequíveis pelos serviços da Câmara Municipal. Assim o quisesse o executivo socialista. Mas não. Este Partido Socialista da Golegã, que diz “puxar” pelo Concelho, fá‐lo cego e surdo, seguindo por onde quer e não ouvindo nada nem ninguém.

Em jeito de comentário, é curioso que noutros Municípios onde não é Poder, o PS faça da extinção dos “Boletins Municipais” uma bandeira de economia e poupança! Foi o caso de Tomar e do Entroncamento, onde se mostraram muito preocupados com o “custo” dos ditos! Mas quando estão sentados no Poder tal preocupação desvanece‐se, sendo bem mais importante então a manutenção de mecanismos de propaganda que assegure a ofuscação dos eleitores e o “culto do líder”. Incoerências e fait‐divers políticos que já não nos surpreendem no Partido Socialista, aqui e noutros lados.

Quanto ao Programa de Prevenção e Combate à Toxicodependência e Comportamentos Aditivos na Idade Adulta proposto pelo PSD, relembramos só a importância dada a tal temática até pelo Parlamento, tal que a Associação dos Comerciantes e Industriais de Bebidas Espirituosas e Vinhos apresentou no dia 15 de Dezembro, no auditório da Assembleia da República, a campanha “Vinho com Moderação 2011” que promove o consumo responsável como uma norma cultural e social, de modo a prevenir e reduzir o abuso e os malefícios relacionados com o excesso de álcool (ver p.f. http://youtu.be/gnyVeapPbH4 ou http://youtu.be/TWUesWv6D5Q ). Na cerimónia de apresentação desta campanha estiveram a Vice‐presidente da Assembleia da República, Teresa Caeiro, o Presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura, Vasco Cunha, o Presidente do IDT, o Director Geral dos Impostos Especiais sobre o Consumo, a Vice‐presidente do IVV, o Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, o Presidente da Prevenção Rodoviária Portuguesa além de outras individualidades ligadas ao sector. Para o Dr. José Maltez e o seu executivo socialista, esta é matéria irrelevante…

Para finalizar, a proposta “Câmara Solidária”. A preocupação de Municípios como o de Alvaiázere, Sintra (http://www.cm‐sintra.pt/Artigo.aspx?ID=4165), Vale de Cambra (http://www.cm‐valedecambra.pt/index.php/accao‐social/apoio‐ao‐idoso/camara‐amiga

) ou Trofa (http://www.mun‐trofa.pt/Site/Frontoffice/default.aspx?module=Article/Article&ID=75 não encontra correspondência na Câmara Municipal da Golegã, que considera tal preocupação do PSD… irrelevante.

Para finalizar, é claro que a análise feita aos documentos do Orçamento e GOP de 2012, da autoria do Partido Socialista da Golegã, revela que estes em momento algum apresentam qualquer preocupação com a situação actual do Município e dos seus habitantes em termos de economia e empregabilidade local, continua a copiar e colar rubricas velhas de anos sem qualquer desenvolvimento tangível, não encara o futuro do Concelho como uma preocupação crítica à luz de futuras e necessárias reformas administrativas, e hipoteca o futuro do mesmo pela sua política de investimentos elevado potencial deficitário, assente numa receita maioritariamente constituída por transferências e subsídios de expectável redução futura.

Por este motivos, consideramos a proposta socialista para o Orçamento de 2012 como irrelevante e dificilmente equacionável por quem realmente se preocupa com o futuro do Concelho e dos seus habitantes, e o nosso voto é, obviamente, contra.

Golegã, 27 de Dezembro de 2011

A Comissão Política do PSD da Golegã

 

Leia as propostas em:

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=gmail&attid=0.2&thid=13484e5891026082&mt=application/pdf&url=https://mail.google.com/mail/?ui%3D2%26ik%3D46a43b74e3%26view%3Datt%26th%3D13484e5891026082%26attid%3D0.2%26disp%3Dsafe%26realattid%3Df_gwp93kg92%26zw&sig=AHIEtbQ0h6wP-XihZ9VwqFZP9MlmO4WC6A



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:43
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 18 de Novembro de 2011
GOLEGÃ - “FEIRA DA GOLEGÃ 2011 – RESULTADOS FINAIS”

Decorreu de 04 a 14 de Novembro de 2011, na Vila da Golegã, a XXXVI Feira Nacional do Cavalo, que coincidiu com a XIII Feira Internacional do Cavalo e com a Feira de S. Martinho, evento que contou com a presença de cerca de 1.000.000 visitantes.

O Comando Territorial de Santarém, através do Destacamento Territorial de Torres Novas montou um dispositivo que lhe permitiu garantir a boa fluidez do trânsito nos acessos de entrada e saída da feira bem como garantir a ordem e segurança pública de todos os que ali se deslocaram.

Este evento contou com um reforço de militares do Comando e das restantes Subunidades bem como da Unidade de Intervenção, Unidade de Segurança e Honras de Estado, Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais de Lisboa e Setúbal, num total de 914 militares.

Em consequência das acções de fiscalização na área de operações foram obtidos os seguintes resultados:

Ø 01 Auto de Noticia por crime de venda de material contrafeito;

Ø 199 Autos de Contra-Ordenação por infracções ao Código da Estrada;

Ø 12 Autos de Contra-Ordenação por infracções a Legislação Regulamentar ao Código da Estrada;

Ø 39 Autos de Contra-Ordenação por condução de veículo automóvel com excesso de álcool;

Ø 11 Autos de Contra-Ordenação por falta de cartão de feirante;

Ø 05 Autos de Contra-Ordenação por falta de licença de vendedor ambulante;

Ø 03 Autos de Noticia por crime de usurpação de direitos de autor.

 Detenções/Identificações:

Ø 07 Detidos por condução de veículo automóvel com uma taxa de álcool no sangue superior a 1,20 g/l;

Ø 01 Detido por crime de usurpação de direitos de autor e permanência ilegal em território nacional;

Ø 09 Identificações por posse de material contrafeito.

Apreensões:

Ø 04 Apreensões no âmbito da venda ambulante;

Ø 03 Apreensões no âmbito do código do direito de autor e direitos conexos.

 Para além destes resultados destaca-se, ainda, a preensão de 2235 artigos, entre roupa, calçado, malas e DVD’S no valor aproximado de 24.800,00 euros.



publicado por Noticias do Ribatejo às 12:32
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Novembro de 2011
"GOLEGÃ 2011 – ACÇÃO DE FISCALIZAÇÃO"

 

 

 

A XXXVI Feira Nacional do Cavalo, que coincide com, a XIII Feira Internacional do Cavalo e com a Feira de S. Martinho, a decorrer na Vila ribatejana da Golegã de 04 a 13 de Novembro de 2011, foi ontem, entre as 21:30 e as 23:30 horas, alvo de uma acção de fiscalização aos feirantes locais, realizada pelo Comando Territorial de Santarém, através do Destacamento Territorial de Torres Novas, na qual foram empenhados 48 militares.

 

Desta acção, resultou a apreensão de 2235 artigos entre roupa, calçado, malas e DVD’S, tudo num valor aproximado de 24.800,00 euros, na identificação de nove (9) feirantes por posse de material contrafeito e na detenção de um indivíduo, por suspeita de crime de usurpação de direitos de autor.

 

O detido foi constituído arguido, prestou termo de identidade e residência e foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial da Golegã em 07/11/2011.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:03
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011
GOLEGÃ - Dia Mundial da Música


publicado por Noticias do Ribatejo às 23:18
link do post | comentar | favorito

GOLEGÃ - APRECIAÇÃO DO RELATÓRIO DA ACTIVIDADE MUNICIPAL

 

Na sequência do relatório da actividade municipal apresentado não pode a Juventude Social Democrata da Golegã deixar de se congratular pelos aparentes sinais de vida que o pelouro da Juventude apresenta.

Depois de um longo período de coma profundo, este pelouro começa agora dar razão às constantes chamadas de atenção que foi alvo ao longo do último ano, e a reagir de forma positiva.

Lamentamos apenas a oportunidade perdida com a tertúlia da Juventude, que poderia  ter sido uma das actividades mais interessantes da programação, e da qual não demos conta da sua sinalização, existência e realização no parque Equuspolis.

A bem da Juventude Goleganense e Azinhaguense desejamos que tais eventos sejam mais que meros sinais de vida momentâneos



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:33
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 29 de Julho de 2011
GOLEGÃ - JUVENTUDE SOCIAL DEMOCRATA - Secção de Golegã

 

COMUNICADO

 

Actividade do Pelouro da Juventude

 

 

Num momento de especial adversidade para a Juventude Portuguesa, à qual não são alheios os Jovens Goleganenses e Azinhaguenses, não pode a Juventude Social Democrata da Golegã deixar de lamentar publicamente a inércia do Pelouro da Juventude.

 

Se durante treze anos de governação socialista na Câmara Municipal, o executivo considerou, inoportuna, a existência deste pelouro, invocando que a sua missão podia ser prosseguida por outros, rapidamente após o cenário monocolor resultante das Autárquicas de2009, amaioria eleita mudou de ideias, tendo em Abril de 2010 criado o pelouro e nomeado o quinto Vereador.

Sempre consideramos que a inexistência do Pelouro da Juventude era uma lacuna grave e que os Jovens do Concelho mereciam Mais e Melhor atenção por parte do Executivo. No entanto jamais consideraremos que este é apenas mais um pelouro, muito menos que pode ser confundido com qualquer outro.

 

Reconhecemos a transversalidade das questões que afectam e preocupam a Juventude, contudo reafirmamos que a esta deve estar no topo das prioridades de qualquer decisão que diga respeito ao Futuro do Concelho e da sua População.

 

Um Concelho que se devolva à margem das preocupações e anseios dos seus Jovens nunca será um Concelho com um Futuro sustentável.

 

Um Executivo que tome opções de investimento desligadas da sua Juventude jamais a poderá envolver e fixar.

 

Volvido mais de um ano da criação do pelouro e da nomeação do vereador continuamos sem registo de actividade relevante.

 

Podemos afirmar que com ou sem pelouro, com ou sem Vereador da Juventude, a vida dos Jovens do Concelho da Golegã é igual.

 

Em quinze meses registamos apenas duas actividades: a comemoração do Dia Internacional da Juventude, a 12 de Agosto de2010, aassistência à instalação e tomada de posse dos seus membros do Conselho Municipal da Juventude (CMJ), e a presidência às três reuniões deste órgão consultivo.

 

Podemos reafirmar que o seu trabalho se reduz «aos serviços mínimos», que de tão mínimos, raramente mereceram registo no relatório de actividades apresentado à Assembleia Municipal. Queremos continuar a acreditar que algo mais foi feito, nem que seja em colaboração com os vereadores de outros pelouros.

 

No que respeita ao Dia Internacional da Juventude estranhamos que tenham sido necessários onze anos desde a sua proclamação pela ONU, para que se julgasse digna tal comemoração na Golegã. De salientar que não nos opomos à sua comemoração, mas discordamos das opções tomadas no que respeita ao seu programa.

 

A Juventude merece Mais que uma atenção pontual de carácter festivo.

 

Dentro de alguns dias será comemorada esta data, acreditamos que as sugestões recolhidas no CMJ possam resultar num programa melhor que o anterior. Um programa melhor para os Nossos Jovens, não um programa de promoção para o Vereador do pelouro ou para os seus correligionários. Um programa que alerte e desperte o interesse da Juventude quanto ao seu Concelho, não um programa que procure orientar o interesse da Juventude para determinado caminho político ou social.

 

Queremos continuar a acreditar que a nossa Juventude não será substimada.

 

Quanto ao Conselho Municipal da Juventude, longe vão os tempos em que a JSD Golegã defendeu sozinha a sua constituição com a renitência do executivo municipal, ancorada numa pretensa inconstitucionalidade de alguns preceitos normativos da Lei nº8/2009 e de um parecer da Associação Nacional de Munícipios Portugueses. No plano normativo nada mudou, mas surpreendentemente o CMJ foi, enfim, constituído e os seus membros tomaram posse a 25 de Março de 2011.

 

Durante estes dois longos anos, defendemos constantemente que o CMJ deveria ser um fórum de discussão, cooperando na procura de soluções ao serviço dos interesses, ambições e expectativas da Juventude do nosso Concelho. É responsabilidade deste órgão defender os nossos Jovens, contribuindo para a aproximação destes à gestão da coisa pública, estimulando a sua participação cívica e política.

Apesar deste nosso propósito verificamos hoje que este sentimento não é comungado por todos os membros aí presentes, alguns mais preocupados com as suas estruturas politico-partidárias. Registamos igualmente com desagrado que após três reuniões deste órgão ainda não tenhamos passado de assuntos meramente burocráticos.

 

Reiteramos o desejo que o CMJ seja um verdadeiro pólo de discussão dos problemas e anseios dos Jovens da Golegã e Azinhaga, e que o Pelouro da Juventude cumpra a sua (verdadeira) missão.

 

À Juventude Goleganense e Azinhaguense a JSD Golegã deixa o compromisso da defesa constante e incondicional dos seus interesses, anseios e preocupações.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:34
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

GOLEGÃ: Recuperação do pa...

GOLEGÃ: Assembleia Munici...

GOLEGÃ: Pasteis de São Ma...

GOLEGÃ: Cinha Jardim acei...

GOLEGÃ: Apresentação do l...

GOLEGÃ: 3.º Aquatlo

GOLEGÃ: Conferência "Jove...

DESPORTO: O estreante Dua...

NERSANT: EmpCriança leva ...

GOLEGÃ- Semana da Saúde

GOLEGÃ: ATRIBUIÇÃO DE PA...

GOLEGÃ: Piri-piris da Pal...

GOLEGÃ: "Saltos de Obstá...

GOLEGÃ: Inauguração da ex...

GOLEGÃ: ATREVA-SE.

GOLEGÃ: Biblioteca Munici...

GOLEGÃ: PEDDY-PAPER

GOLEGÃ:Campanha Solidária...

Golegã, Assembleia Munici...

GOLEGÃ: Padre suspeito de...

GOLEGÃ: Campanha Natal So...

GOLEGÃ: JSD Golegã renova...

GOLEGÃ: Feira de São Mart...

GOLEGÃ: Diogo Rosa Campeã...

GOLEGÃ: Impressionante

GOLEGÃ: Feira Nacional do...

GOLEGÃ: E.B. 1º Ciclo de ...

GOLEGÃ: Escola Básica de ...

GOLEGÃ: Irregular constit...

GOLEGÃ: Boicote ao início...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds