NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 16 de Setembro de 2018
A Alice dos Bordados

ANAFONSECA

Por: Ana Fonseca da Luz

 

RETRATOS

 

A Alice dos Bordados 

 

Alice Alzira Alves Antunes, a cachopa dos quatro “AS” como lhe chamavam na escola primária e mais tarde da Telescola, tinha traços finos e delicados, apesar das suas raízes serem bem modestas. 

A mãe criou-a com todo o desvelo e o pai com frieza, porque só tinha casado com a mãe, por esta ter emprenhado antes do tempo, tendo-o, assim,  arrancado à boa vida a que estava habituado. 

Não havendo dinheiro em casa para pôr a Alice Alzira nos estudos, apesar da rapariga ser esperta, a mãe pô-la nos bordados em casa da menina Elvirinha, solteirona empedernida e beata convicta, para que ela não fosse obrigada a ir trabalhar para o campo, ou para as limpezas e para que se tornasse uma bordadeira de mão cheia, o que veio a acontecer para alegria da mãe e indiferença do pai. 

Na roda dos bordados, com a menina Elvirinha ao meio, sempre de terço na mão, ora orando ora ensinando-as a fazer ponto pé de flor e ponto cruz, Alice distinguia-se das outras a olhos vistos, e cedo começou a bordar para fora lindos enxovais para noivas e belas toalhas coloridas para as senhoras ricas lá da vila. 

A verdade é que a rapariga não tinha mãos a medir e até o pai, até aí completamente desinteressado pelo futuro da filha, quando viu o dinheiro a entrar e a cachopa a fazer mealheiro, lhe começou a dar algum valor, presenteando-a de quando em vez com linhas matizadas de todas as cores e bastidores de vários tamanhos, que trazia quando ia à cidade. 

A Alice Alzira cresceu graciosa, bela e um bocadinho estouvada, porque não havia rapaz que não a quisesse namorar. 

Quantos namoriscou, não se sabe ao certo, mas que a cachopa era muito dada, não havia dúvidas. 

Mas a Alice dos Bordados, assim passou a ser conhecida, era namoradeira, era sim senhora, mas entregar a sua virgindade a qualquer pelintra, isso é que nunca, que ela de parva não tinha nada. 

A sua “flor” conforme ela chamava à sua pureza, só seria entregue a quem quisesse casar com ela. Quanto a beijos de língua, apalpões e chupões no pescoço a Alzira era mestra. 

Até que um dia, conheceu o Xico da Mercaria Fina num curso que fez na cidade para aprender a bordar à máquina e onde ele fazia um curso de corte e costura, sonho que há muito acalentava. 

Primeiro achou-o pouco macho para o seu gosto, achou sim senhora, mas o Xico era tão delicado e tão bem educado, que jurou a pés juntos que havia de casar com ele, andasse por onde andasse. 

E lá começaram a namoriscar, o Xico sem jeito nenhum para a coisa e ela com a escola toda e com o corpo a pegar fogo, fogo que ele nunca mais lhe apagava, por mais que ela lhe abrisse o caminho para que ele colhesse a sua preciosa “flor. 

Até que numa noite, vendo que o Xico nunca mais dava andamento ao assunto, apareceu na loja dizendo que o ia ajudar no fecho das contas e lhe ensinou tudo o que sabia, sem esquecer nenhum pormenor. 

O Xico ia desfalecendo nos braços dela, que ela bem percebeu, mas tendo medo de o assustar, deixou para a primeira lição, os beijos e o toca aqui, toca acolá, e só mais tarde, quando já estava a ficar farta daquele chove não molha, e apanhando-o à traição, lhe ofereceu a sua “flor” e lhe roubou, o ar, a força nas pernas e outras coisas que aqui não escrevo. 

Muito namoraram aqueles dois durante anos a fio, até que um dia, já fartos de namorar e fartinhos de se enrolarem no chão frio da Mercearia Fina, resolveram dar o nó e serem felizes para sempre. 

Depois de casados, era vê-los de braço dado, aos beijos, após mais um dia de trabalho, ele na Mercearia Fina e ela na arte dos bordados, felizes como só eles sabiam ser, para inveja da vizinhança ali do bairro, porque quando eles passavam agarradinhos em direcção ao ninho, até parecia que a rua se enchia de luz. 

Ele só tinha olhos para ela e ela, a Alice dos Bordados, era a cachopa mais feliz ali das redondezas. 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Coruche recebe mais uma c...

CNEMA promove Concurso Na...

DANÇA // “Um Solo para a ...

Jesús Gonzalo López encer...

“Conversas com Café” vão ...

TEMAS DE SAÚDE: Virtude

D. Edmundo 

Comitiva Internacional re...

Mais de cem pessoas assis...

TAGUS e Municípios de Con...

NERSANT apresenta Viver o...

JÁ ESTÁ AO SERVIÇO DA POP...

Inovação e novos negócios...

Tem horta ou jardim? Faça...

Azambuja promove Férias A...

Ourém sensibiliza para a ...

“CONTABILIDADE DE GESTÃO...

Aproveite o que Santarém ...

Temporada da Música

REUNIÃO DESCENTRALIZADA D...

Centro de Estudos em Foto...

73º Aniversário do Concel...

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTA...

Embaixador da Moldávia re...

REQUALIFICAÇÃO DA URGÊNCI...

Rede de Municípios para a...

Chamusca a impulsionar re...

Avisan’18 recebe Exposiçõ...

OPINIÃO: Política para a ...

Convento de Cristo recebe...

arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds