NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014
ALMEIRIM: “Os Verdes” questionam Governo sobre mortandade de peixes na Vala Real, em Almeirim

 

A Deputada Heloísa Apolónia, do Grupo Parlamentar “Os Verdes”, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através do Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, sobre a mortandade de milhares de peixes na Vala Real de Alpiarça, num troço que atravessa o concelho de Almeirim.

 

Pergunta:

 

A Vala Real de Alpiarça, afluente do Tejo que tem a sua origem na Chamusca e atravessa os concelhos de Alpiarça, de Almeirim e de Salvaterra de Magos, é uma constante fonte de preocupação para Os Verdes, que ainda no passado mês de Julho dirigiram, através deste Grupo Parlamentar, uma pergunta ao Ministério do Ambiente, relacionada com descargas poluentes neste curso de água, provenientes do concelho da Chamusca e cujos impactos negativos se têm feito sentir no concelho de Alpiarça.

 

Agora é, mais uma vez, para o concelho de Almeirim que se viram as preocupações dos Verdes. É de facto no troço de Vala que atravessa este concelho que, ao longo dos últimos 15 anos, têm sido detetados mais problemas ambientais. Descargas poluentes de origens diversas (descargas de origem industrial, mau funcionamento da ETAR Almeirim/Alpiarça, contaminações de origem agrícola e agro-pecuária, esgotos urbanos sem tratamento, etc.) e a eutrofização das águas com jacintos e erva pinheirinha, gerada por excesso de nutrientes e agravada pelo caudal menor do verão e por intervenções desadequadas, nomeadamente a obstrução do leito com açudes, têm tido ao longo dos anos impactos negativos significativos na fauna piscícola e têm contribuído para a progressiva degradação ambiental deste curso de água, pouco mais de uma década depois de terem sido feitos grandes investimentos, parte dos quais com fundos comunitários, para a recuperação e valorização da Vala e das suas margens.

 

Todas estas situações são do conhecimento do Ministério do Ambiente, a quem o PEV tem, repetidamente, feito chegar a informação e solicitado a intervenção para a resolução dos problemas referidos. No entanto, a situação persiste e agudiza-se, verão após verão, o que traduz bem a ausência de uma política de gestão e de fiscalização adequada dos nossos recursos hídricos, que tenha como primazia a preservação da qualidade da água e dos ecossistemas.

 

Recentemente, o PEV tomou conhecimento através de notícias veiculadas pela comunicação social, da presença de milhares de peixes mortos, num troço da Vala, localizado no concelho de Almeirim. Ficámos também a saber, através destas notícias, que foram feitas 'curas', com o objetivo de eliminar infestantes (jacintos e erva pinheirinha) que cobrem o leito da Vala, pelo Núcleo de Ex-Marinheiros da Armada do Concelho de Almeirim, núcleo que mantém um protocolo com a Câmara Municipal de Almeirim que se designa “Vala limpa, Vala com vida” e que visa assegurar “a limpeza, a manutenção e preservação da Vala ”na área do concelho. A mesma notícia refere que, na opinião do presidente deste núcleo, as 'curas' não estão relacionadas com a morte dos peixes. A notícia informa ainda que o comando do destacamento de Santarém da GNR esteve no local a tomar conta da ocorrência.

 

Em situações similares, já ocorridas em anos anteriores, Os Verdes já tinham colocado dúvidas sobre esta prática, através dos seus representantes nos órgãos da autarquia, voltando a fazê-lo agora. O recurso a curas químicas para eliminar jacintos é de grande controvérsia na comunidade científica, por poder ter impactos não controláveis, nomeadamente sobre a fauna piscícola, para além de não ter grande eficácia na eliminação de infestantes aquáticas, pois já se veem jacintos novos a rebentar no meio dos queimados, poucos dias depois da dita intervenção.

 

As dúvidas dos Verdes sobre o processo utilizado para eliminar os jacintos e outras infestantes, não eliminam, no entanto, a possibilidade de haver outras possíveis causas para a morte dos peixes derivadas de fontes poluidoras da Vala.

 

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito a S. Exª A Presidente da Assembleia da República que remeta ao Governo apresente Pergunta, para que o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia me possa prestar os seguintes esclarecimentos:

 

1º - Tem o Ministério conhecimento da causa deste incidente, que levou à morte de milhares de peixes?

2º - Tem a APA conhecimento das curas levadas a cabo pela associação de ex-marinheiros na Vala Real, da sua frequência e do produto utilizado? Esta intervenção foi autorizada e acompanhada pelas estruturas da APA que acompanham este concelho? Em caso negativo, o que pensam os responsáveis da APA sobre estas práticas?

3º - Numa resposta desse Ministério a uma anterior pergunta dos Verdes,é referido que existe um projeto de remodelação dos açudes. Sabe o Ministério em que fase se encontra esse projeto?

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:49
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19

23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

  Torres Novas - Detido ...

ENTRONCAMENTO: Município ...

Calendário Concursos Naci...

TORRES NOVAS: Teatro Virg...

ENTRONCAMENTO: Oferta de ...

Azambuja é o 6º concelho ...

PSD quer redes 5G a opera...

Jovens da Chamusca recria...

Casas do Ambiente vence G...

Dúvidas e mais dúvidas

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Obra da Sinagoga de Tomar...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Ferreira do Zêzere – Pris...

10 anos de metodologia PR...

SANTARÉM: Inauguradas obr...

Município de Abrantes apo...

CARTAXO: SITUAÇÃO DE CONT...

ENTRONCAMENTO: Crescer na...

Município de Azambuja org...

CARTAXO ABRE ANO LETIVO C...

Já arrancou a requalifica...

RESERVATÓRIO DE FOROS DE ...

      Câmara  Municipal ...

PONTO DE SITUAÇÃO COVID 1...

O RAS (Residência Artísti...

Município de Azambuja can...

Bloco de Esquerda de Abra...

Venho muito mais do que f...

Venho muito mais do que f...

tags

todas as tags

arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Contactos
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds