NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

unnamed (3).jpg

 

quinta-feira:

 

Esta quinta-feira, dia 23 de fevereiro, Santarém recebe um encontro dedicado ao Orçamento Participativo Portugal - OPP, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, a partir das 18h30. A apresentação está a cargo de Graça Fonseca, Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, que se desloca a Santarém para dar a conhecer esta nova ferramenta democrática e universal, e conta com a participação de Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém.

O encontro permite aos cidadãos, maiores de 18 anos, determinar o destino de 3 milhões de euros do Orçamento de Estado, em diferentes setores da sociedade. A primeira edição do OPP é dedicada a projetos nas áreas da cultura, ciência, agricultura e educação e formação de adultos em Portugal Continental. Para as Regiões Autónomas, incluem-se as áreas da justiça e da administração interna, a concretizar nos municípios ou a concretizar no plano nacional.

Participe! Faça uma apresentação de 5 minutos da sua ideia e poderá estar a contribuir para a decisão de como utilizar a verba de 3 milhões de euros do primeiro Orçamento Participativo Portugal.

A partir das 14h00, o Autocarro do Orçamento Participativo de Portugal, promovido pelo IGNITE Portugal, vai estar no Jardim da Liberdade, para divulgação desta iniciativa.

 

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 24 de fevereiro, a partir das 10h00, o Jardim da Liberdade acolhe o início dos festejos do Carnaval de Santarém com a participação de mais de 1300 crianças que vão comemorar o Carnaval no Centro Histórico de Santarém, dedicado ao tema “As diferentes culturas e o turismo sustentável na construção da Paz no Mundo”. O Cortejo conta com inúmeras mascotes da animação infantil e animação circense pelos Human’Art.

 

À mesma hora festeja-se o Carnaval, na freguesia de Abrã.

Às 14h00 há Baile Interinstitucional, na Tenda da antiga Escola Prática de Cavalaria.

A partir das 22h00, divirta-se na noite africana, a cargo de LF Music e vários DJ's, na Tenda instalada na antiga Escola Prática de Cavalaria

 

Às 18h00, a Sala de Leitura Bernardo Santareno acolhe a Palestra "Os contributos da Hipnose Clínica num caso de amnésia total", por Faustino Santos, Hipno terapeuta.

 

“Nesta palestra vamos apresentar um caso de uma jovem que após um estado de coma, seguido de amnésia total, os contributos da hipnose clínica foram fundamentais na reabilitação da mesma, contamos também com a presença da jovem assim como as restantes pessoas envolvidas neste trabalho. Num estudo feito cerca de 25% a 30% das pessoas que testemunharam ou passaram por uma experiência traumática, apresentaram sintomas de stress pós traumático. Sem tratamento 50% dessas pessoas irão sofrer desses sintomas durante décadas. O tempo, por si só, não é a cura perfeita. Os contributos da hipnose clínica, são reveladores de uma ajuda fundamental, no entanto carece de mais estudos e divulgação”.

 

A partir das 21h00, o Teatro Sá da Bandeira, acolhe Nova—Velha Dança - um ciclo distribuído por cinco meses e composto por espetáculos, exposições, conversas e workshops que ‘parasita’ a atividade cultural da cidade de Santarém.

 

O Bar-Galeria do Teatro Sá da Bandeira recebe a Exposição PARA UMA TIMELINE A HAVER — genealogias da dança enquanto prática artística em Portugal, patente até dia 17 de junho.

“Construindo na galeria do Teatro Sá da Bandeira uma cronologia para a dança em Portugal, PARA UMA TIMELINE A HAVER é um exercício colectivo de investigação e de sinalização de marcos relativos ao desenvolvimento e disseminação da dança como prática artística em Portugal nos séculos XX e XXI, com especial incidência na segunda metade do século XX.

Levado a cabo entre 2016 e 2017 e assumindo o presente como lugar de enun¬ciação, propõe a construção singular de uma série de cronologias para a dança contempo¬rânea em Portugal, relacionando eventos de matriz social, política, cultural, biográfica e artística — sugeridos como significativos por bailarinos, coreógrafos, críticos, técnicos, historiadores e espectadores.

Com este exercício, trata-se de sinalizar episódios que — influenciando autores, práticas e instituições — foram delineando a história da dança em Portugal, inserin¬do-os numa perspetiva alargada tanto das transformações pelas quais a socie¬dade portuguesa passou como do discurso sobre o coreográfico (e o que é ou pode ser a dança como prática artística), de modo a entrever tensões, momentos-chave e episódios emblemáticos”.

— Ana Bigotte Vieira e João dos Santos Martins

Curadoria, investigação e edição: Ana Bigotte Vieira, João dos Santos Martins; Coordenação do projeto de ativação: Ana Bigotte Vieira; Apoio à pesquisa: Pedro Cerejo, Sílvia Pinto Coelho; Produção: Associação Parasita; Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian; Parceria: Instituto de História Contemporânea, Centro de Estudos de Teatro; Design: Amaral Schefer; Agradecimentos: Paula Caspão, Maria José Fazenda, Daniel Tércio

 

À mesma hora, passa no Piano-bar do Teatro Sá da Bandeira - A DANÇA DO EXISTIR - Retrospetiva em imagens do trabalho coreográfico de Vera Mantero, seguida de CONVERSAS E ATIVAÇÕES DA TIMELINE com Ana Bigotte Vieira e Vera Mantero.

“Cerca de 30 fotografias que traçam o per¬curso de Vera Mantero, das suas primeiras criações às mais recentes. A exposição integra ainda a consulta de registos videográ-ficos de alguns dos trabalhos da coreógrafa”.

Curadoria: João dos Santos Martins com O Rumo do Fumo; Produção: O Rumo do Fumo; Fotos de: Alcino Gonçalves, Dirk Rose, Henrique Delgado, José Fabião, Jorge Gonçalves, João Tuna, Laurent Philippe

Entrada gratuita, limitada à lotação da sala.

 

Às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira recebe Nova-Velha Dança - 3SOLI de VERA MANTERO.

«“uma misteriosa Coisa, disse o e.e.cummings*, 1996

Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois, 1993

Olympia, 1991

Em 1993, escrevia Alexandre Melo no Expresso, os portugueses não tinham corpo:

“os discursos maioritários não abordam a sexualidade e, sobretudo, as questões de diferenciação, discriminação e repressão sexual”.

É este o contexto com que Melo abordava a expressividade de uma nova dança em Portugal, após assistir ao trabalho de Vera Mantero e Francisco Camacho onde, pelo contrário, entrevia um corpo, sexualizado e carnal, enquanto agente de transformação. Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois era o título da peça de Vera Mantero, figura proeminente do movimento a que se deu o nome de Nova Dança Portuguesa, que anunciava esse paradigma e agora inaugura este ciclo. Numa noite de peças curtas, originalmente produzidas entre 1991 e 1996, Mantero não apenas testemunha um processo subjetivo de relação com o legado pós-colonial e o vazio político-cultural sentido à época pela coreógrafa, como traz a Santarém uma prática artística paradoxal, trespassada por mais de duas décadas de atividade contínua”.»

 

Concepção e Interpretação: Vera Mantero; Luz: João Paulo Xavier Adaptação e Operação de Luz: Hugo Coelho;Texto: Jean Dubuffet; Música: Extractos de música dos Pigmeus de Baka; Agradecimentos: Ana Mantero e Miguel Ângelo Rocha

Dança | Duração: 90’ com 2 intervalos | Classificação: M/12 | Preço: 5€

 

Esta sexta-feira tem início no CNEMA – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, a 30ª edição da  Lusoflora – Mostra Profissional, dedicada ao setor do Viveirismo, Plantas Ornamentais, Flor de Corte e Tecnologia.

A Lusoflora apresenta-se em duas áreas distintas: Espaço de Exposição de produtos e serviços – Viveiros, Plantas Ornamentais, Flor de Corte, Florestais, Fruteiras, Relvas, Pequenos Frutos, Plantas Aromáticas Medicinais e Comestíveis, Adubos, Sementes, Acessórios para Jardins, Energias Alternativas, Soluções de Climatização, Sistemas de Rega, Substratos, Pedras Decorativas, Empresas de Jardinagem, Paisagismo e Serviços, Estufas e Abrigos.

Espaço de Conhecimento & Debate - Com o Colóquio subordinado ao tema "Organização da Produção no setor da Horticultura Ornamental", o conhecimento e o desenvolvimento de competências para esta área agrícola estarão em destaque, assim como a estruturação do sector e a sustentabilidade da produção, matérias de extrema importância e que merecem uma reflexão por parte dos produtores e restantes agentes da cadeia.

Org.: Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais

Mais informações em http://www.apppfn.pt/

 

sábado:

 

Este sábado, dia 25 de fevereiro, prossegue no CNEMA – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, a 30ª edição da  Lusoflora – Mostra Profissional, dedicada ao setor do Viveirismo, Plantas Ornamentais, Flor de Corte e Tecnologia.

A Lusoflora apresenta-se em duas áreas distintas: Espaço de Exposição de produtos e serviços – Viveiros, Plantas Ornamentais, Flor de Corte, Florestais, Fruteiras, Relvas, Pequenos Frutos, Plantas Aromáticas Medicinais e Comestíveis, Adubos, Sementes, Acessórios para Jardins, Energias Alternativas, Soluções de Climatização, Sistemas de Rega, Substratos, Pedras Decorativas, Empresas de Jardinagem, Paisagismo e Serviços, Estufas e Abrigos.

Espaço de Conhecimento & Debate - Com o Colóquio subordinado ao tema "Organização da Produção no setor da Horticultura Ornamental", o conhecimento e o desenvolvimento de competências para esta área agrícola estarão em destaque, assim como a estruturação do sector e a sustentabilidade da produção, matérias de extrema importância e que merecem uma reflexão por parte dos produtores e restantes agentes da cadeia.

Org.: Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais

Mais informações em http://www.apppfn.pt/

 

Às 11h30 e às 16h00, há Hora do Conto, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

“Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...

(Duração) 30’ (Classificação) dos 0 aos 80!

 

À mesma hora há Teatro de Fantoches, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

“Vamos contar a História "O GATO DAS BOTAS"... não podes perder a aventura deste Gato muito esperto que vai ajudar o seu dono a tornar-se um Marquês”.

Duração: 30’ - Classificação: PARA TODOS

 

Às 12h00 e às 16h30, há Oficinas de arte - Mês da embalagem – Copo Especial, na Livraria Aqui Há Gato,com muita arte e imaginação. Inscreve-te já 961229187 / 243 094 019

Duração: aprox. 1h - Classificação: M / 4 – 7€

http://www.aquihagato.org/tema-do-mes-embalagens-2/

 

Das 15h00 às 18h00, a Associação Internacional Luso Brasileira apresenta um Baile de Carnaval e Workshop de Máscaras com Mona Martins, para Crianças na Casa do Brasil.

Uma tarde cheia de folia, diversão, e com atividades recreativas para as nossas crianças, oficina de máscaras com a artista plástica Mona Martins e Workshop de “Tapiocas típicas do Brasil”- Mercado CPLP e Baile de Máscaras.

Preço por criança: 3.00€

Para mais informações e inscrições- Tlf.: 916 729 203,

 

Às 17h00, integrado no Projeto Nova-Velha Dança, o Teatro Sá da Bandeira exibe em coapresentação com o Cineclube de Santarém, três sessões com filmes e vídeos dos artistas convidados ou projetos documentais relativos à sua obra – Sessão Mantero - CURSO DE SILÊNCIO, de Miguel Gonçalves Mendes e Vera Mantero (versão de Vera Mantero) e LET'S TALK ABOUT IT NOW, de Margarida Ferreira de Almeida.

Duração: 90’ | Classificação M/12 | Preço: Entrada gratuita limitada à lotação da sala.

 

NOVA\VELHA DANÇA: Curadoria e direção: João dos Santos Martins | Produção executiva e assessoria de imprensa: Patrícia Azevedo da Silva | Coordenação do projeto “Para uma Timeline a Haver”: Ana Bigotte Vieira | Design gráfico: Ana Schefer, Teo Furtado | Produção: Associação Parasita | Co-apresentação: Teatro Sá da Bandeira | Equipa Teatro Sá da Bandeira: Coordenação e Programação Pedro Barreiro | Produção: Rodrigo Melo | Equipa Técnica: Tiago Correia, Ricardo B. Marques | Frente de casa: Fernando Romão, José Maria Moreira | Apoios Institucionais: TSB, Incubadora D’Artes, Câmara Municipal de Santarém | Apoio ao projeto “Para uma Timeline a Haver”: Fundação Calouste Gulbenkian, Instituto de História Contemporânea, Centro de Estudos de Teatro | Escolas associadas: Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, Escola E.B, 2 e 3 D. João II | Parcerias: O Espaço do Tempo, Musibérica, Materiais Diversos, Circular Associação Cultural | Projeto subsidiado pela REPÚBLICA PORTUGUESA / DIRECÇÃO GERAL DAS ARTES.

 

Às 17h00, há Teatro de Bolso III – Viagem ao Centro da Terra, na Livraria Aqui Há Gato.

“Era uma vez um menino e uma bola… parece uma história simples… Mas se essa bola caísse dentro de um vulcão e fosse parar ao centro da terra? Bem… isso é que seria uma grande aventura! Pois então… estão todos convidados… Venham assistir a uma sessão de Teatro de Luz Negra no Aqui há Gato! E se vierem com roupa branca vestida ficarão iluminados na escuridão.

Curiosos?… pois… aqui há gato!!!”

(Duração) 30’ (Classificação) para todos (Preço) 3€ / gratuito até aos 12 meses

 

Um dos pontos altos do Carnaval tem lugar às 21h00, com Desfile Noturno no Jardim de S. Bento, que conta com a participação da Associação Recreativa e Cultural da Gançaria, Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Alcanede, a APPACDM de Santarém, os Scalabis Night Runners, a Associação Danças Desportivas de Tremês, o Atlético Clube Pernes, a Associação Desportiva Atlético Clube Cruz Cristo da Póvoa Isenta, o Rancho Folclórico Bairro Santarém, Grainho Fontainhas, o Centro de Cultura Recreio e Desporto Moçarriense e o Centro Social Paroquial Santa Margarida de Abrã.

 

Às 22h00 tem início a animação noturna, na Tenda instalada na antiga EPC – Escola Prática de Cavalaria, com o Grupo Sabor a Brasil e Baile com Luciano da Bahia. A música prossegue com os DJ’s Vassalo e Rui Leiria.

Às 22h00 há Baile de Carnaval, na Sede da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira.

 

A partir das 22h00, há Baile de Carnaval na Sede da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira.

 

domingo:

 

Este domingo, dia 26 de fevereiro, às 15h00, prosseguem os festejos do Carnaval de Santarém, com Matiné Carnavalesca dos foliões com LF Music, na Tenda instalada na antiga EPC - Escola Prática de Cavalaria.

 

Às 15h30 há Marcha de Carnaval, no Largo do Rossio, em Pernes.

 

segunda-feira:

 

Na segunda-feira, dia 27 de fevereiro, às 09h30 e às 17h30, há OFICINAS DE EXPRESSÃO PLÁSTICA - Atividades de Carnaval – “Vem criar a tua Máscara e divertir-te na Livraria Aqui Há Gato”.

Nestes dias de interrupção escolar, vamos animar o carnaval com originalidade e muita criatividade.

(Oficinas de Expressão Plástica, ver programa especifico em www.aquihagato.org )

 

Às 21h00, prosseguem os festejos do Carnaval de Santarém, com Corrida de Mascarados, no Jardim de S. Bento.

 

Às 22h00, prosseguem os festejos de Carnaval, em Santarém, com concurso de máscaras e baile com LF Music e concerto com David Antunes & Midnight Band, na Tenda instalada na antiga Escola Prática de Cavalaria.

 

Às 22h00, há Baile com concurso de Máscaras, na Sede da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira.

 

terça-feira:

 

Na terça-feira, Dia de Carnaval - dia 28 de fevereiro, às 15h00, há Desfile de Carnaval, com atribuição de prémios aos melhores carros alegóricos, no Jardim de S. Bento, que conta com a participação da Associação Recreativa e Cultural da Gançaria, Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Alcanede, a APPACDM de Santarém, os Scalabis Night Runners, a Associação Danças Desportivas de Tremês, o Atlético Clube Pernes, a Associação Desportiva Atlético Clube Cruz Cristo da Póvoa Isenta, o Rancho Folclórico Bairro Santarém, Grainho Fontainhas, o Centro de Cultura Recreio e Desporto Moçarriense e o Centro Social Paroquial Santa Margarida de Abrã, entre outros.

 

 

Em permanência:

 

Até dia 28 de fevereiro, visite a EXPOSIÇÃO BIBLIOGRÁFICA “Vamos ler…Pe. António Vieira (1608-1697)”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, segunda a sexta-feira das 09h30 às 18h00.

 

Em 2017 comemoram-se os 320 anos da morte do Padre António Vieira, uma das personagens mais influentes do seculo XVII e um escritor e orador português da Companhia de Jesus que combateu incansavelmente a exploração e escravização dos povos indígenas, defendeu os judeus e a abolição da escravatura.

Foi um dos mais inspiradores e completos oradores da história europeia cuja sua vasta obra literária, com destaque para os cerca de 200 sermões que escreveu, continua a ser em pleno seculo XXI como de grande interesse para os investigadores, academias científicas, culturais e literárias.

 

A Sala de Leitura Bernardo Santareno acolhe, até dia 28 de fevereiro, a EXPOSIÇÃO BIBLIOGRÁFICA “Esopo” na Literatura Infantil, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Esopo foi um escritor Grego conhecido pelas suas fábulas ainda hoje a circularem na geração infantil com inúmeras traduções nas mais diversas línguas.

As suas fábulas inspiraram muitos outros escritores fabulistas como foi o caso de Jean de La Fontaine. Pouco se sabe sobre Esopo, sabe-se que tinha o dom da palavra e grande habilidade a contar histórias em que os personagens eram animais ou personagens mitológicas, nas quais havia sempre ensinamentos morais verdadeiros e profundos.

 

Até dia 28 de fevereiro, visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, naBiblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de

segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

De janeiro até ao final de março está em destaque trimestral uma obra da autoria de Manuel Cargaleiro: S/Titulo, serigrafia s/ papel, datada de 1978.

 

Até dia 28 de fevereiro, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental

“Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

“[Acórdão da Câmara Municipal da Vila de Santarém]. Santarém, 9 de janeiro de 1745.

Assinado pelo Juiz e procuradores: [João Luis Cardozo]; Mergulhão; Lacerda; [Diogo da Silva; Manuel do Couto, Jozeph Simois e pelo escrivão da Câmara, Joseph da Silva Torres.

Em virtude das queixas apresentadas pelos lavradores, a Câmara toma providências para minimizar os prejuízos causados pela abundância de pássaros no termo de Santarém”.

 

Aproveite para visitar o Centro de Interpretação - Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Para mais informações, contacte o telefone: 243 357 288.

Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sob marcação através do telefone: 912 578 970.

«A invenção do relógio mecânico, no terceiro quartel do século XIII (c. 1271), exerceu um papel essencial na transformação da consciência do tempo e das mentalidades medievais, sobretudo a partir dos séculos XIV e XV.  O novo invento teve por base o escape e um motor regular, tendo sido posteriormente associado ao toque de sinos. A sua utilização difundiu-se nas urbes da Baixa Idade média, como em Lisboa, com o relógio da Sé, ou Santarém, onde o Cabaceiro fez a sua aparição ainda em Quatrocentos.

No século XVI, em pleno Renascimento, inventa-se o relógio de molas, mais eficaz, a que nobres, bispos e reis vão ter acesso através dos contributos dados por ferreiros, serralheiros, astrónomos e matemáticos. Porém os relógios de base astronómica não desapareceram, como o atesta o quadrante solar da Torre das Cabaças, datado de 1596. A sua existência era fundamental em face da relativa precisão das engrenagens, onde as discrepâncias temporais eram frequentes.

O relógio solar da Torre é um objecto horizontal, semiesférico, de periferia gomeada e sem estilete. O mostrador mostra três círculos concêntricos: os dois primeiros delimitam os traços das meias horas e o último regista os algarismos das horas.

A tipologia deste quadrante encontra paralelos em Portugal, como no caso da ‘pedra de horas’ da Quinta da Torre de S. João de Ver, em Santa Maria da Feira. A sua função era acertar os mecanismos horários mais complexos, de base mecânica, os pioneiros da horologia de engrenagens.»

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:37
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
17

23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

Nova temporada do Teatro ...

ABRANTES: SL Benfica conq...

AFINAL, HÁ RUAS ENFEITADA...

ALPIARÇA : NOVO CONTINENT...

CARTAXO: TRÂNSITO ENCERRA...

ABRANTES: Intervenções do...

MUNICÍPIO ATRIBUIU HABITA...

18º Festival de Folclore ...

TAGUS – candidaturas aber...

Novas exposições nas ‘Gal...

Trail das Famílias 2019 n...

FESTAS EM HONRA DE NOSSA ...

Vem aí a 15ª edição dos “...

In. Santarém 2019 | PROGR...

CA Soluções de Crédito Fa...

Fabíola Cardoso propõe cr...

O tempo

1.ºTorneio Solidário Stre...

O Concelho de Azambuja ac...

NERSANT quer simplificar ...

VALADA ACOLHEU DIA INTERN...

13.ª Edição da Feirinha d...

“Galerias com Arte” receb...

MEIO MILHÃO DE EUROS PARA...

Festival de folclore ‘Rio...

CRÉDITO AGRÍCOLA COM RESU...

Município de Azambuja tem...

“Da Terra à Mesa” é o tem...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds