NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 30 de Março de 2017
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

unnamed.jpg

 

quinta-feira:

 

Esta quinta-feira, dia 30 de março, a partir das 14h30, tem lugar o 5º Convívio de Futsal “Torneio de Páscoa”, organizado pelo Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, no Pavilhão da Escola Alexandre Herculano, que conta com a participação de trabalhadores da Câmara de Santarém, dos Bombeiros Municipais, da PSP – Escola Segura, da Casa do Pessoal do Hospital, de alunos, professores, assistentes operacionais e elementos da associação de pais da Escola Alexandre Herculano.

 

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 31 de março, a partir das 10h30, o Jardim da Liberdade acolhe o final da IX Estafeta pela Saúde, organizada pelo Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano. À mesma hora tem lugar uma aula de zumba pelo Bora La Zumbar.

Vista-se de azul e participe na campanha de Prevenção dos maus tratos na infância.

 

Às 21h00, o Ginásio da Escola Secundária Sá da Bandeira acolhe uma Sessão Literária com Isabel Stilwell, dirigida a crianças, pais, avós, professores e a todos os que gostam de boas histórias, com o tema: “Histórias para contar em hora e meia”.

 

A partir das 21h30, o Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas, acolhe a comemoração do 5º Aniversário do Núcleo de Santarém da AJA - Associação José Afonso, com música, dança e outras surpresas.

 

À mesma hora, a Livraria Aqui Há Gato oferece uma Noite das Fadas. As inscrições são limitadas, e devem ser feitas para o e-mail: livraria.aquihagato@gmail.com .

“Uma noite mágica que te leva ao Mundo das Fadas! Vem passar uma noite inesquecível no Aqui Há Gato e descobrir um mundo de fantasia... Traz o saco cama! Será uma noite para voar com a imaginação neste mundo cheio de magia!”

(Duração) 21h30 do dia 31 de março. Até às 09h30 do dia 1 de abril (Classificação) M/4 (Preço) 30€

 

A Sala de Leitura Bernardo Santareno acolhe, a partir desta sexta-feira, e até dia 30 de abril, a Exposição Comemorativa “Correio do Ribatejo – 125 anos”.

A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

“O Jornal Correio do Ribatejo festeja, a 9 de abril de 2016, os 125 anos de publicações ininterruptas. O Jornal foi fundado a 9 de Abril de 1891 pelo ribeirense João Arruda (1868-1934) sob o nome de Correio da Extremadura, mas com o olhar na criação de uma nova região, o Ribatejo. Ao longo de décadas, o Jornal passou por revoltas, mudanças políticas e movimentos sociais, defendendo sempre os interesses da sua região e do seu distrito.

A exposição comemorativa do 125.º aniversário é composta por 5 Roll Up e aborda a história do Jornal desde a sua fundação até à atualidade. O primeiro Roll Up descreve o percurso do jornal entre 1891 e 1934, ano da morte do seu diretor João Arruda. O segundo Roll Up está balizado entre 1934 e 1945, ano em que o Jornal se passou a chamar Correio do Ribatejo. Durante este período, o semanário passou a ser dirigido pelo advogado Virgílio Arruda (1905-1989). O terceiro Roll Up retrata a vida do Jornal e da sua tipografia nas décadas de 50 e 60 do século XX. Os anos da democracia e a direção do jornalista Bernardo Figueiredo Duarte (1928-2001), a partir de 1989, são descritos no quarto Roll Up. No último Roll Up apresenta-se os desafios no futuro de um centenário Jornal em papel com ligações às novas aplicações informáticas.

 

sábado:

 

Este sábado, dia 1 de abril, às 10h30, há Dança para Bebés, com a professora Sofia de Almeida, na Livraria Aqui Há Gato. Sujeito a marcação prévia.

“O contato com a música e sons provoca estímulos que possibilitam que a criança se expresse por meio do seu corpo, demonstrando o que ele sente ao ouvi-los…Junto com a música ocorre o desejo de mexer o corpo, acompanhando o ritmo”.

(Duração) 30’ (Classificação) a partir dos 12 meses (c/ aquisição de marcha) até 3 anos / inclusive (Preço) 7€ (bebé+adulto)

 

Às 11h30 e às 16h00, há Hora do Conto, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

“Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...”

Duração: 30’ Classificação: dos 0 aos 80!

 

Às 12h00 e às 16h30, há Oficinas de Arte - Mês do Papel e Cartão «Contentor Azul» - Vamos fazer um Baloiço.

“Uma caixa que sapatos que se transforma numa obra de arte, um baloiço que leva a tua imaginação bem alto! É verdade, vem fazer esta oficina e descobre o que podes fazer com uma simples caixa de cartão!”

Com muita arte e imaginação, vamos por as mãos à obra e sentir que todos nós somos artistas e que podemos reutilizar e fazer arte com muitas coisas que, normalmente, se deitam fora.

Duração: aprox. 1h Classificação: M / 4 Preço: 7€

Para mais informações e reservas: 961 229 187/243 094 019

 

Às 16h00, é inaugurada a Exposição de Fotografia de Joaquim Baeta “Memórias da Cidade”, no Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas.

A Exposição está patente até dia 15 de abril, e pode ser visitada, de segunda a sexta-feira, entre as 15h30 e as 18h30 e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

 

“Joaquim Baeta, fotógrafo amador, nasceu a 6 de outubro 1946 em Santarém. Trabalhou mais de 30 anos como bancário e prestou serviço militar na Guiné em 1969.

Cedo despertou o seu gosto de fotografar, registando em imagens tudo o que o rodeava como um diário de memórias. E assim aconteceu no quotidiano da cidade natal, registando amiúde tudo o que o entendia digno de registo ou importante na história urbana - as festas e feiras, atividades culturais, procissões, festivais de folclore, corridas de toiros, serenatas estudantis, até às tabernas, amola tesouras ou engraxadores que pressentia em vias de extinção.

Refira-se a enorme facilidade com que se adaptou das máquinas analógicas à era digital, com segurança e sensibilidade. São de enaltecer as suas qualidades pessoais e a generosidade extrema e discrição com que oferece os seus trabalhos a todos os fotografados”.

 

Às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira acolhe “Textos do Abocalipse”.

“Textos do abocalipse, publicado em 1992, é um livro de António Aragão que contém revelações extraordinárias sobre uma estranha espécie animal (e que deve ser lido várias vezes e com muita atenção).

Textos do abocalipse, em 2017, é um espetáculo que apresenta os oito textos do livro de António Aragão, pela sua ordem original, do princípio ao fim.”

Ficha Técnica:

Texto: António Aragão Conceito original: Rui Lopes Criação cénica: Carolina Lopes, Luís Coelho, Joana Santos, Pedro Barreiro, Ricardo B. Marques, Rui Lopes, Silvana Ivaldi e Tiago Correia Interpretação: Carolina Lopes, Luís Coelho, Joana Santos, Rui Lopes (voz) e Silvana Ivaldi. Desenho de luz e som: Ricardo B. Marques e Tiago Correia Conceção gráfica da folha de sala: Fernando Brito Texto introdutório: Alberto Pimenta

(Teatro) (Duração) 120’ (Classificação) M/12 (Preço) 3€

 

Às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira recebe a peça de Teatro Textos do Abocalipse”.Publicado em 1992, é um livro de António Aragão que contém revelações extraordinárias sobre uma estranha espécie animal (e que deve ser lido várias vezes e com muita atenção). Textos do abocalipse, em 2017, é um espetáculo que apresenta os oito textos do livro de António Aragão, pela sua ordem original, do princípio ao fim.

Ficha Técnica: Texto: António Aragão | Conceito original: Rui Lopes | Criação cénica: Carolina Lopes, Luís Coelho, Joana Santos, Pedro Barreiro, Ricardo B. Marques, Rui Lopes, Silvana Ivaldi e Tiago Correia. |Interpretação: Carolina Lopes, Luís Coelho, Joana Santos, Rui Lopes (voz) e Silvana Ivaldi. | Desenho de luz e som: Ricardo B. Marques e Tiago Correia | Conceção gráfica da folha de sala: Fernando Brito | Texto introdutório: Alberto Pimenta

Teatro | Duração: 120’ | Classificação: M/12 | Preço: 3€

Bilheteira do Teatro Sá da Bandeira: 243 309 460 ou tsbgeral@gmail.com

 

À mesma hora, o Convento de S. Francisco, acolhe o Espetáculo ABRILARTE, com Agentes Culturais do Concelho, em colaboração com as Juntas de Freguesia. Pelo palco vão passar cantores e músicos do Núcleo de Santarém da AJA – Associação José Afonso, com música, música e história, pela Escola de Música Sons do Alviela, dança a cargo de Mafalda Murta, do Círculo Cultural Scalabitano, teatro pelo CITAR – Clube de Iniciação Teatral e Animação da Romeira, poesia, por Vicente Batalha, e canto coral, pelo Coro da UTIS – Universidade da Terceira Idade de Santarém, dirigido pela maestrina, Tilita Valente. Os bilhetes estão à venda no Convento de S. Francisco (Telefone: 243 304 436). As reservas podem ser efetuadas através do e-mail: com25abrilsantarem@gmail.com . Preço: 3 euros

 

domingo:

 

Este domingo, dia 2 de abril, a partir das 10h00, a Música Velha promove "Cala-te e anda...Caminhada da Velha!" com saída do Rossio de Pernes. Final com almoço, na Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Pernes.

Percurso: Rossio, Saldanha, Olival, Pau da Besteira, Sra. dos Remédios, Cortes, Lameiras, Bombeiros.

Confirmação necessária para Frederico Ribeiro - 933 118 973

 

Às 17h00, o Teatrinho de Santarém apresenta Teatro para a Infância - Kid Labaredas, no Centro Cultural Regional Santarém - Fórum Actor Mário Viegas.

“Kid Labaredas é o chefe de uma terrível quadrilha de incendiários de florestas. As crianças das escolas, com a ajuda dos bombeiros, conseguem lutar contra o fogo e salvam a natureza, protegendo as árvores e os animais”.

 

Em permanência:

 

 

Até dia 31 de março, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental “Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

«Registo da Ley do Selo. “Eu a Rainha faço Faço saber aos/ que este Alvará comforça de Lei virem/ Quetendo considerando edezejando promover amilhor fortuna dos me/us vasalos esendo para estefimne/cesario suprimir as Rendas do Es/tado par adefesa dos meus Reinos. Registada na vila de Santarém aos vinte de julho de 1797. Assina o escrivão, António Furtado de Mendonça Montalvo”.

A Rainha D. Maria I, ou seja, o príncipe regente (D. João VI) despacha em nome de sua mãe. Recorre a uma medida que já havia sido utilizada em séculos anteriores, a receita do papel selado, para reforçar as despesas militares e de guerras. O uso do papel selado era obrigatório em todos os atos oficiais».

 

A Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, está patente até dia 31 de março, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

“Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais. Até ao final de março está em destaque trimestral uma obra da autoria de Manuel Cargaleiro: S/Titulo, serigrafia s/ papel, datada de 1978”.

 

Até dia 31 de março, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler…Pe. António Vieira (1608-1697)”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Em 2017 comemoram-se os 320 anos da morte do Padre António Vieira, uma das personagens mais influentes do seculo XVII e um escritor e orador português da Companhia de Jesus que combateu incansavelmente a exploração e escravização dos povos indígenas, defendeu os judeus e a abolição da escravatura. Foi um dos mais inspiradores e completos oradores da história europeia cuja sua vasta obra literária, com destaque para os cerca de 200 sermões que escreveu, continua a ser em pleno seculo XXI como de grande interesse para os investigadores, academias científicas, culturais e literárias”.

 

Até dia 15 de abril, visite a Exposição de Fotografia de Joaquim Baeta “Memórias da Cidade”, no Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas.

A Exposição pode ser visitada, de segunda a sexta-feira, entre as 15h30 e as 18h30 e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

 

“Joaquim Baeta, fotógrafo amador, nasceu a 6 de outubro 1946 em Santarém. Trabalhou mais de 30 anos como bancário e prestou serviço militar na Guiné em 1969.

Cedo despertou o seu gosto de fotografar, registando em imagens tudo o que o rodeava como um diário de memórias. E assim aconteceu no quotidiano da cidade natal, registando amiúde tudo o que o entendia digno de registo ou importante na história urbana - as festas e feiras, atividades culturais, procissões, festivais de folclore, corridas de toiros, serenatas estudantis, até às tabernas, amola tesouras ou engraxadores que pressentia em vias de extinção.

Refira-se a enorme facilidade com que se adaptou das máquinas analógicas à era digital, com segurança e sensibilidade. São de enaltecer as suas qualidades pessoais e a generosidade extrema e discrição com que oferece os seus trabalhos a todos os fotografados”.

 

De 3 de abril até final de junho, visite a Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’- destaque trimestral para uma obra da autoria da pintora Vieira da Silva: Primavera, serigrafia s/ papel, datada do século XX. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire.

“Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais”.

 

De 1 a 30 de abril, a Sala de Leitura Bernardo Santareno acolhe a Exposição Comemorativa “Correio do Ribatejo – 125 anos”. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

“O Jornal Correio do Ribatejo festeja, a 9 de abril de 2016, os 125 anos de publicações ininterruptas. O Jornal foi fundado a 9 de Abril de 1891 pelo ribeirense João Arruda (1868-1934) sob o nome de Correio da Extremadura, mas com o olhar na criação de uma nova região, o Ribatejo. Ao longo de décadas, o Jornal passou por revoltas, mudanças políticas e movimentos sociais, defendendo sempre os interesses da sua região e do seu distrito.

A exposição comemorativa do 125.º aniversário é composta por 5 Roll Up e aborda a história do Jornal desde a sua fundação até à atualidade. O primeiro Roll Up descreve o percurso do jornal entre 1891 e 1934, ano da morte do seu diretor João Arruda. O segundo Roll Up está balizado entre 1934 e 1945, ano em que o Jornal se passou a chamar Correio do Ribatejo. Durante este período, o semanário passou a ser dirigido pelo advogado Virgílio Arruda (1905-1989). O terceiro Roll Up retrata a vida do Jornal e da sua tipografia nas décadas de 50 e 60 do século XX. Os anos da democracia e a direção do jornalista Bernardo Figueiredo Duarte (1928-2001), a partir de 1989, são descritos no quarto Roll Up. No último Roll Up apresenta-se os desafios no futuro de um centenário Jornal em papel com ligações às novas aplicações informáticas.

 

De 1 a 30 de abril, visite a Exposição bibliográfica “Vamos ler… Almada Negreiros”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. A Mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

“Almada Negreiros natural de Trindade (S. Tomé e Príncipe), onde nasceu a 7 de Abril do ano 1893, ficou conhecido como um artista português multidisciplinar, tendo-se dedicado ao desenho, à pintura e à escrita – poesia, romance, ensaio e dramaturgia.

Trata-se de uma figura impar, essencialmente um autodidata, dado que não frequentou qualquer escola do ensino artístico, mas alcançou notoriedade e diferenciou-se como um dos notáveis com uma vasta obra que marcou o primeiro quartel do seculo XX e que se prolongou por varias décadas sobrepondo-se à segunda e terceira geração de modernistas.

O início da sua carreira foi no campo da escrita interventiva com uma intervenção ativa na dinâmica do grupo ligado à Revista Orpheu.

Da sua vasta obra, quer no campo da escrita quer no das artes, Almada Negreiros afirmou-se como um caso impar de energia criativa. Veio a falecer em Lisboa, com 77 anos, no ano de 1970.

Neste mês de Abril homenageamos e relembramos Almada Negreiros na passagem do seu 124º Aniversario Natalício com uma exposição documental patente ao público na Biblioteca Municipal de Santarém”.

 

De 1 a 30 de abril, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental “Falam documentos de outras eras” - Registo da Ley do Selo, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. A Mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

“Eu a Rainha faço Faço saber aos/ que este Alvará comforça de Lei virem/ Quetendo considerando edezejando promover amilhor fortuna dos me/us vasalos esendo para estefimne/cesario suprimir as Rendas do Es/tado par adefesa dos meus Reinos. Registada na vila de Santarém aos vinte de julho de 1797. Assina o escrivão, António Furtado de Mendonça Montalvo.

A Rainha D. Maria I, ou seja, o príncipe regente (D. João VI) despacha em nome de sua mãe. Recorre a uma medida que já havia sido utilizada em séculos anteriores, a receita do papel selado, para reforçar as despesas militares e de guerras. O uso do papel selado era obrigatório em todos os atos oficiais”.

 

Até dia 17 de junho, o Bar-Galeria do Teatro Sá da Bandeira acolhe a Exposição/Instalação/Investigação | Para uma Timeline a Haver - genealogias da dança enquanto prática artística em Portugal, de Ana Bigotte Vieira, João dos Santos Martins. A Exposição pode ser visitada de quarta-feira a sábado, das 16h00 às 19h00. Em noites de espetáculo abre uma hora antes do mesmo.

“Construindo na galeria do Teatro Sá da Bandeira uma cronologia para a dança em Portugal, “Para uma Timeline a Haver” é um exercício coletivo de investigação e de sinalização de marcos relativos ao desenvolvimento e disseminação da dança como prática artística em Portugal nos séculos XX e XXI, com especial incidência na segunda metade do século XX”.

 

O Piano-Bar do Teatro Sá da Bandeira acolhe, até dia 17 de junho, a Exposição Dança do Existir - Retrospetiva em imagens do trabalho coreográfico de Vera Mantero. A Exposição pode ser visitada de quarta-feira a sábado, das 16h00 às 19h00. Em noites de espetáculo abre uma hora antes do mesmo.

“Cerca de 30 fotografias traçando o percurso da coreógrafa, das suas primeiras criações às mais recentes. A exposição integra ainda a consulta de registos videográficos de alguns dos trabalhos da coreógrafa. Fotos de lcino Gonçalves, Dirk Rose, Henrique Delgado, José Fabião, Jorge Gonçalves, João Tuna, Laurent Philippe”.

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”.



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:26
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Ministro da Agricultura m...

Colégio de Fátima vence E...

Semana Aberta da Universi...

Secretário de Estado da E...

POLIEMPREENDE ATRIBUI 4.5...

Projeto AgriEmpreende rec...

FNA 19 continua a debater...

Circulação de Trânsito | ...

24 horas a pedalar em Cor...

Políticos de Palmo e Meio...

Crédito Agrícola distingu...

NOVO ESPAÇO DO CIDADÃO AG...

Atribuído prémio de Melho...

Operação Baco 2019

Sons de Verão animam as ...

Fim de Semana da Ativida...

Chamusca recebe de 11 a 1...

1300 crianças passam “UM ...

Jornalista Fernando Corre...

Conversas de Agricultura ...

Município do Entroncament...

Chamusca afirma-se como “...

Feira Nacional de Agricul...

Três nadadores de Almeiri...

CARTAXO NA FEIRA NACIONAL...

FERSANT celebra 30 anos c...

Município de Coruche Na ...

ÁGUAS DO RIBATEJO NA FEIR...

Mudança

1º Ministro na Feira Naci...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds