NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 29 de Junho de 2017
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

unnamed

 

quinta-feira:

 

Esta quinta-feira, prossegue no Teatro Sá da Bandeira, o Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Às 20h00, tem início a Tertúlia Literária sobre o grande vulto da literatura e historiografia portuguesas Alexandre Herculano, no Restaurante Tejá - Portas do Sol, organizado pelo Departamento de Atividades de Ar Livre e Lazer do Círculo Cultural Scalabitano.

 

Alexandre Herculano figura incontornável do romantismo português, passou os últimos anos da sua vida em Vale de Lobos, tornando-se um ícone na história da nossa cidade. Esta tertúlia conta com a presença de Helena Buescu, especialista neste autor, a confirmar. O jantar serve de cenário a mais esta tertúlia que conta ainda com a participação de elementos do Veto Teatro Oficina.

Classificação M/12

Para mais informações, contate o Círculo Cultural Scalabitano, através do E-mail: circuloscalabitano@gmail.comou do Telefone: 243 321 150, das 14h00 às 20h00.

 

sexta-feira:

 

Esta sexta-feira, dia 30 de junho, às 10h30, o Largo do Padre Chiquito acolhe o

In.Movimento - Aulas Abertas - Venha zumbar com o Ginásio XLS, no âmbito do Verão In Santarém…é um espanto.

 

A partir das 15h00, prossegue no Teatro Sá da Bandeira, o Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

XXII Feira do Arroz Doce tem início esta sexta-feira, no Centro de Bem Estar Social de Vale Figueira.

É uma Festa para as famílias e amigos. Consulte o programa em www.cbesvf.org e delicie-se com o ambiente que o CBESVF tem para si há 22 anos.

 

As Festas em Honra de Nossa Senhora do Carmo, têm início esta sexta-feira, a partir das 18h00, na Moçarria.

Às 19h00 abre a quermesse e o restaurante. Às 21h00 há Picaria e a partir das

22h30 há Arraial com a Banda Xeques. Às 02h00, tem lugar a atuação de Maria Leal e a partir das 03h00, há After Hours com Allexys DJ.

 

Às 21h30, tem início a GRANDE FINAL "JOGOS COM FREGUESIAS" no Complexo Aquático Municipal, que conta com a participação das duas primeiras equipas classificadas da 1ª e 2ª eliminatórias: “Freguesia de Abrã “e os “Scalabis Night Runers” , 1º e 2º classificados da primeira eliminatória, que decorreu no dia 9 de junho e “Os Milhariços” e “Os Lobos”, 1º e 2º classificados, da segunda eliminatória que decorreu no dia 23 de junho.

Para a grande final que vai contar com a participação de seis equipas, foram ainda repescadas “Os Lutadores” e a” Cruz de Cristo” por terem sido as equipas que obtiveram maior pontuação, imediatamente a seguir aos dois primeiros classificados de cada eliminatória.

Relembramos que os “ Jogos com Freguesias”, estão a ser dinamizados pela Viver Santarém EM SA, em parceria com a Câmara Municipal de Santarém e foram criados à imagem dos “Jogos sem Fronteiras”, tendo como principais objetivos promover um grande convívio desportivo no Parque Aquático. A organização convida a população a assistir a esta grande final.

 

Às 21h30, tem início a Peça de Teatro Gota de Mel, no Teatro Sá da Bandeira.

Este Espetáculo de Teatro vai ser apresentado pelos formandos do Curso de Iniciação Teatral (CIT) do Centro Dramático Bernardo Santareno, no final do curso de formação, em julho de 2017.

A escolha do texto de Leon Chancerell prende-se pelas suas características que vão ao encontro dos objetivos da formação do CIT. Privilegia o trabalho físico do ator, a expressão corporal no âmbito da dança teatral, secundarizando de alguma forma o valor do texto dito pelos atores. No entanto, a temática deste é universal e da maior atualidade, pois aborda o absurdo da guerra na humanidade. Como é que uma simples gota de mel pode provocar uma guerra à escala internacional?

Partindo das desavenças entre vizinhos, das contradições sociais, Gota de Mel é também um apelo e uma sensibilização aos valores da paz, da harmonia civilizacional, numa sociedade mais justa e equalitária.

(Teatro) (Duração) 60’ (Classificação) M/06 (Preço) 3€

 

Às 21h30, tem início a Noite das Estrelas, na Livraria Aqui Há Gato.

Quando o tempo aquece e vem o Verão, chega a altura da Noite das Estrelas, mais uma vez montamos o acampamento no quintal, para podermos observar as estrelas e dormir sob elas. Esta é a noite dos grandes aventureiros, daqueles que gostam de explorar e de descobrir segredos e tesouros.

(Classificação) entre os 4 e os 10 anos (Preço) 30€

Horário: das 21h30 de 30 de junho às 09h30 de 1 de julho

 

sábado:

 

Este sábado, dia 1 de juIho, tem lugar a 2ª Visita Guiada promovida pela Câmara de Santarém, com início às 09h30, no Jardim da República, alusiva à temática “Santarém em Viagens - Santarém no Século XIX e em Viagens na minha Terra”, pela Guia-Intérprete Vera Duarte, com duração de 3h00 e términus no Jardim Portas do Sol.

Propõe-se uma visita a Santarém, na perspetiva dos viajantes que aqui estiveram e das impressões que deixaram redigidas, tendo como fio condutor, a obra do escritor Almeida Garrett, “Viagens na minha Terra”.

Esta visita vai recordar a sua visita no mesmo mês de julho, em 1843. Falar-se-á do que viu, ouviu, pensou e sentiu, ao percorrer as ruas e os monumentos da Cidade, na expectativa que esta seja uma proveitosa viagem no tempo e no espaço.

 

Para todas as visitas, recomenda-se o uso de calçado confortável. Os interessados podem efetuar reservas, através do Telefone: 963 735 589 – Guia-Intérprete Vera Duarte ou dos endereços de e-mail: vera.duarte@cm-santarem.pt ouposto.turismo@cm-santarem.pt .

 

A Câmara de Santarém volta a promover visitas guiadas, temáticas e gratuitas, de 16 de junho a 18 de novembro, com o objetivo de oferecer aos munícipes e a todos os que nos visitam, a possibilidade de visitar e redescobrir o Centro Histórico, sob diferentes perspetivas.

 

O Serviço Municipal de Cultura e Turismo reserva-se o direito de cancelar ou adiar a visita, sempre que exista um impedimento para a realização da mesma

 

Às 10h30, o In.Tradição – Inatel promove animação nas ruas do Centro Histórico de Santarém com o Rancho Folclórico do Vale de Santarém, integrado no Verão In Santarém…é um espanto.

 

Às 11h00, há aula de Yoga, no Jardim Portas do Sol, organizado pela AMA – Associação Movimento Aberto e pela Federação Portuguesa de Yoga, integrado no Verão In Santarém…é um espanto.

 

À mesma hora há Animação Desportiva para Crianças, no Jardim Portas do Sol, organizada pela Decathlon, integrada no Verão In Santarém…é um espanto.

 

Às 11h30, há Teatro “Viagem ao Centro da Terra”, na Livraria Aqui Há Gato.

Este Sábado, o Aqui Há Gato apresenta Teatro de Luz Negra com uma Nova Aventura – Viagem ao Centro da Terra! Faremos da nossa casa uma verdadeira Sala de Teatro! Um Teatro de Bolso onde tudo poderá acontecer!

(Duração) 30’ (Classificação) para todos (Preço) 3€ gratuito até aos 12 meses

 

A partir das 15h00, prossegue no Teatro Sá da Bandeira, o Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Às 16h30, é inaugurada a Exposição Coletiva “Os Avieiros e o Tejo”, nos Claustros do Convento de S. Francisco. A Exposição fica patente até dia 12 de julho e pode ser visitada de quarta-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco encerra às segundas, terças e feriados.

 

A Exposição é composta por Pinturas da autoria, respetivamente, de Isabel Pestana e de Emília Pedroso e de fotografias, alusivas ao tema, de Teresa Gonçalves.

As autoras pretendem, através dos seus três olhares, mostrar a existência dos avieiros, com as casas, os barcos, os artefactos de pesca e tendo, naturalmente, o rio Tejo como centro das suas vidas.

 

Às 19h00 tem início o 28º Festival de Folclore Grupo de Danças e Cantares Ribatejanos, em S. Domingos. Às 20h00 tem lugar o Jantar com os Ranchos e restantes convidados, no ringue dos Caixeiros.

A partir das 21h00, há Desfile dos Ranchos, pelas Ruas de São Domingos e às 21h30tem início o Festival, que conta com a participação do Grupo de Danças e Cantares Ribatejanos – Santarém; Rancho Folclórico Flores da Aldeia de Mosteiró – Castro Daire; Grupo de Danças e Cantares de São Romão – Pousos; Rancho Folclórico e Etnográfico Rosas da Amoreira – Coimbra; Grupo Etnográfico Paúl de trave – Vale de Cavalos; Rancho Folclórico do Bairro e da Fraternidade – Lisboa. A partir das 00h00, há Baile com “Os Carambolas”.

 

Às 21h30, tem início a Peça de Teatro Gota de Mel, no Teatro Sá da Bandeira.

Este Espetáculo de Teatro vai ser apresentado pelos formandos do Curso de Iniciação Teatral (CIT) do Centro Dramático Bernardo Santareno, no final do curso de formação, em julho de 2017.

A escolha do texto de Leon Chancerell prende-se pelas suas características que vão ao encontro dos objetivos da formação do CIT. Privilegia o trabalho físico do ator, a expressão corporal no âmbito da dança teatral, secundarizando de alguma forma o valor do texto dito pelos atores. No entanto, a temática deste é universal e da maior atualidade, pois aborda o absurdo da guerra na humanidade. Como é que uma simples gota de mel pode provocar uma guerra à escala internacional?

Partindo das desavenças entre vizinhos, das contradições sociais, Gota de Mel é também um apelo e uma sensibilização aos valores da paz, da harmonia civilizacional, numa sociedade mais justa e equalitária.

(Teatro) (Duração) 60’ (Classificação) M/06 (Preço) 3€

 

Às 21h30 há Arraial no Terraço do CCRS – Centro Cultural Regional de Santarém

Há sardinhas, febras, outros petiscos e animação com os Alminhas Danadas!

Entrada livre.

 

Às 22h00, o Largo Padre Francisco Nunes da Silva (Largo Padre Chiquito) acolhe o Concerto “O Mundo Lá Fora”, por Lázaro Menino e Banda, integrado no Verão In Santarém…é um espanto.

 

A partir das 22h30, tem lugar a abertura da esplanada da Música Velha, em Pernes, com música ao vivo com os The Peorth.

 

Este sábado prossegue a XXII Feira do Arroz Doce, no Centro de Bem Estar Social de Vale Figueira.

É uma Festa para as famílias e amigos. Consulte o programa em www.cbesvf.org e delicie-se com o ambiente que o CBESVF tem para si há 22 anos.

 

As Festas em Honra de Nossa Senhora do Carmo prosseguem este sábado, a partir das 08h00, com Alvorada, na Moçarria.

Às 09h30 há Passeio de BTT. Às 12h00 abre o restaurante e a quermesse e a partir das 15h00 há Gincana de Tratores.

Às 17h00 tem início o Torneio Futebol 11 – Veteranos. A partir das 22h30, tem lugar o Arraial com a Banda Fora de Série. Às 02h30 há After Hours com DJ Diana Ferreira (ex Casa dos Segredos).

 

domingo:

 

No domingo, dia 2 de julho, às 08h00, prosseguem as Festas em Honra de Nossa Senhora do Carmo, na Moçarria, com Alvorada. Às 08h30 chega a Banda do Xartinho e tem início o peditório pela freguesia.

Às 10h00, há jogo de Futebol Solteiros-Casados e às 12h00, abre o restaurante e quermesse.

Pelas 16h00, há Missa seguida de procissão e às 17h00, Torneio de Futebol de 11 – 3ª e 4ª Lugares.

Às 18h30, tem lugar a Final do Torneio de Futebol de 11, Às 18h30 há Demonstração de Zumba, a partir das 21h30, há Sevilhanas Salero & Alma e às 22h30, tem início o Arraial com a Banda Bico D’Obra. A partir das 02h30, há After Hours com DJ Diogo M.

 

Às 10h00, há Yoga no Jardim de São Domingos, pela AMA – Associação Movimento Aberto, no âmbito do 28º Festival de Folclore Grupo de Danças e Cantares Ribatejanos.

Às 13h30, há Almoço Convívio (Inscrição: 5 fandangos) e às 16h00 há Matiné. Às 19h00, tem lugar o encerramento do Festival.

 

A partir das 15h00, prossegue no Teatro Sá da Bandeira, o Teatro Instalação “Kaspar: Palavra Soprada”: Auto-teatro, Intervalo - Instalação Sonora e Projeto Parole Soufflée, com sessões às 15h00,16h00,17h00 e 18h00.

 

Explorando o uso de recursos tecnológicos simples, o espetáculo Kaspar: Palavra Soprada coloca o espectador na situação de pontar uma virtual apresentação da peça Kaspar. Através de um monitor vídeo, que replica o sistema de circuito fechado existente nos teatros para acompanhar o que sucede no palco, e de auscultadores, evocando o sistema de comunicação interna utilizado pelas equipas do teatro, munido de uma peça de ponto, o espectador assume a missão de ajudar o ator menos seguro nas suas aflições.

Em Intervalo o artista João Ferro Martins responde às didascálias do texto Kaspar, de Peter Handke, propondo a criação de uma peça sonora que dialoga com o interior do edifício teatral e que recontextualiza o espaço sonoro de um intervalo de espetáculo.

Kaspar: Palavra Soprada | Direção Alexandre Pieroni Calado | Texto Peter Handke | Interpretação Gustavo Salinas Vargas/Paula Garcia/Tiago Mateus Vídeo João Seiça | Som Gonçalo Alegria

Intervalo | Criação João Ferro Martins

Parole Soufflée O projeto de cruzamentos disciplinares Parole Soufflée promove a visibilidade da função do Ponto de Teatro, ao mesmo tempo que a discute enquanto imagem da condição do sujeito na sua relação com a linguagem. O projeto compreendeu a realização de uma investigação documental e em situação junto dos pontos em atividade no Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa), como via para a criação da peça de auto-teatro Kaspar: Palavra Soprada, da instalação sonora Intervalo e da edição Os Pontos no Teatro Nacional D. Maria II. O projeto contempla ainda a realização de uma ação de formação sobre texto e interpretação, bem como conferências sobre temas conexos às problemáticas abordadas. Investigamos e damos o nosso contributo para a valorização das artes da cena em Portugal, para a pesquisa do que pode ser o teatro hoje.

(Teatro e Instalação) (Duração) 60’ (Classificação) M/16 (Preço) 4€ (Lotação limitada)

 

Em permanência:

 

 

Até dia 30 de junho, visite a Exposição de Pintura e Escultura “Encontros no Tempo II”, de Gil Teixeira Lopes e Matilde Marçal, patente no Palácio Landal e no Fórum Actor Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém.

 

Nome incontornável no panorama artístico nacional e internacional, Gil Teixeira Lopes, é professor jubilado da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa.

Pintor, escultor e gravador e realizou mais de 80 exposições individuais, no País e no estrangeiro. Já expôs e foi premiado em países de todo o mundo: França, Itália, Espanha, Alemanha, Áustria, Polónia, Bulgária, Inglaterra, Irlanda, Noruega e Suécia, Estados Unidos da América, Brasil e México, Iraque, Índia e Egipto, Japão e China.

O artista mantém-se fiel à grande tradição do figurativo, que expressa quer na pintura quer na escultura, numa estética que privilegia o envolvimento amoroso e o erotismo.

Condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique (1998), recebeu variadíssimos prémios nacionais e internacionais. Em 2002, apresentou uma grande exposição no Palácio Galveias, em Lisboa, e em abril de 2004, no Museu do Chiado, em Coimbra.

 

Matilde Marçal, professora na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, é um nome inconfundível da Pintura Contemporânea Portuguesa, com trabalho desenvolvido ao nível da Pintura, Gravura e Desenho.

Já realizou mais de cinquenta exposições individuais, em Portugal, Espanha, França, Polónia, Itália, Jugoslávia, Noruega, Inglaterra, Alemanha, Suíça e Irlanda, e mais de trezentas exposições coletivas, em Portugal e no estrangeiro. Em 1988 foi eleita Membro da Academia Nacional de Belas-Artes.

 

A sua obra pretende revelar-nos um novo universo, entre a poesia e o silêncio, o passado e o presente, o presente e o futuro. Com uma paleta de grande riqueza cromática, apresenta matizes de cores: dos brancos aos castanhos e destes aos violetas.

 

A exposição, organizada pela Câmara Municipal de Santarém e pelo Centro Cultural Regional de Santarém, pode ser visitada, no Palácio Landal, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 15h30 às 17h00 e aos sábados, das 10h00 às 13h00, enquanto que no Centro Cultural Regional de Santarém - Fórum Actor Mário Viegas, as visitas podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, das 15h30 às 19h00 e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

 

Até dia 30 de junho, visite a Exposição “Santos e outros tantos“, de Eurico Ribeiro, na Sala de Leitura Bernardo Santareno. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

 

Autodidata por natureza, Eurico Ribeiro leva-nos numa viagem através da Arte Sacra, pela qual se apaixonou desde muito jovem. Desde cedo, que Eurico Ribeiro se iniciou na arte de modelar o barro, fazendo figuras para o seu próprio presépio, ao qual, através dos tempos tem dado uma maior dimensão, apresentando todos os anos no seu” Presépio de Garagem”, uma versão diferente das cenas do quotidiano por ele modeladas. O artesão utiliza a modelagem manual do barro para nos apresentar um conjunto de figuras religiosas, não só de cariz regional, mas também de âmbito universal, conferindo a cada uma o seu cunho pessoal, sempre inspirado no período Barroco.

Sob o tema Santos…e outros tantos, o artesão apresenta-nos uma galeria das principais imagens padroeiras da nossa região e não só, deixando, contudo, espaço em aberto para outras exposições em preparação.

 

Até dia 30 de junho, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental

“Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Pormenor do documento que identifica as receitas realizadas pelas promessas dos cidadãos da Vila de Santarém. De notar que  para a obra de S. Sebastião estas  foram registadas e recebidas pelo tesoureiro da câmara, Capitão, Francisco Gomes Botto.

As doações estão identificadas pelos seus autores e   o  Livro está assinado e rubricado por Francisco Soares de Aragão.

 

Até dia 30 de junho, visite a Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, com destaque trimestral para uma obra da autoria da pintora Vieira da Silva: Primavera, serigrafia s/ papel, datada do século XX. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

 

Até dia 30 de junho, visite a Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’- destaque trimestral para uma obra da autoria da pintora Vieira da Silva: Primavera, serigrafia s/ papel, datada do século XX. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire.

“Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais”.

 

Até dia 30 de junho, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler… Ana de Castro Osório”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00, e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

O mês de junho é dedicado a Ana Castro Osório, pela comemoração do 145º aniversário de nascimento

Escritora portuguesa especialista na literatura infantil, Ana de Castro Osório nasceu a 18 de junho de 1872 e faleceu a 23 de Março de 1935. Foi considerada a criadora da literatura infantil em Portugal e pioneira na luta pela igualdade de direitos entre homem e mulher.

 

Até dia 30 de junho, visite a Mostra Bibliográfica “150 anos da abolição da Pena de morte em Portugal (1867 - 2017)”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Portugal deu o exemplo à Europa e ao mundo quando em julho de 1867 assumiu uma posição de vanguarda como pioneiro da Abolição da Pena de Morte em Portugal. Esta proposta foi na época avançada pelo Ministro Manuel Baptista tendo sido aprovada durante o reinado de D. Luís.

A consagração da Lei da Abolição da Pena de Morte contribuiu para a promoção dos valores da cidadania com enfoque nos Direitos Humanos e respeito pela Vida Humana. A reforma de 1867 alargou-se a todos os crimes civis tendo sido exceção a justiça militar que só com a implantação da República (1910) foi alargada a todos os crimes inclusive os militares.

Atualmente ainda assistimos em vários países do mundo às mais trágicas e notórias situações humanitárias dos direitos humanos com a prática da pena de morte. Relembramos e comemoramos tão notável efeméride com uma exposição bibliográfica sobre a temática em questão.

 

Até dia 12 de julho, visite a Exposição Coletiva “Os Avieiros e o Tejo”, nos Claustros do Convento de S. Francisco. A Exposição pode ser visitada de quarta-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco encerra às segundas, terças-feiras e feriados.

 

A Exposição é composta por Pinturas da autoria, respetivamente, de Isabel Pestana e de Emília Pedroso e de fotografias, alusivas ao tema, de Teresa Gonçalves.

As autoras pretendem, através dos seus três olhares, mostrar a existência dos avieiros, com as casas, os barcos, os artefactos de pesca e tendo, naturalmente, o rio Tejo como centro das suas vidas.

 

Até dia 12 de julho, visite a Exposição “Uma andorinha em três actos”, dinamizada pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém, no âmbito do Projeto "INcluir - OficINas para todos e para cada um", projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária- Inclusão Social 2016, patente no Convento de S. Francisco.

A Exposição pode ser visitada de quarta a domingo, das 09h00 às 12h30. e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco Encerra às segundas e terças-feiras e feriados.

 

São três momentos, em três espaços distintos. Como tal, só faria sentido se cada um deles fosse encarado como uma parte de um todo. Esse todo é o projeto “INcluir” em que se reuniu um grupo de pessoas que munidos de tintas, pincéis, lápis e sobretudo de uma tenaz vontade se lançaram sobre o branco da tela e do papel. O fundamento desta iniciativa é precisamente o de fomentar a capacidade da inclusão, entre o grupo e toda e qualquer pessoa que queira participar, eliminando estigmas e preconceitos, mostrando ao mesmo tempo que a tal “Arte” pode ser esse elemento unificador, o tal que quebra barreiras e muda o mundo.

 

Até dia 31 de agosto, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler… Baptista-Bastos”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Homenageamos Baptista-Bastos, falecido no pretérito dia 09 de maio de 2017. Conceituado jornalista e escritor, iniciou o jornalismo aos 19 anos no jornal O Século e estreou-se editorialmente em 1959 com o ensaio intitulado “O Cinema na polémica do tempo”. Trabalhou nos jornais República, Diário Popular, foi fundador do semanário O Ponto e trabalhou ainda na Rádio e Televisão Portuguesa, no Rádio Clube Português, Rádio Comercial e RDP-Antena 1.

Galardoado com diversos prémios Baptista-Bastos distinguiu-se na literatura em quase todos os géneros: romances, crónicas, entrevistas, ensaios e reportagens.

 

Até dia 31 de agosto visite a Mostra Bibliográfica “Dia Mundial da Conservação da Natureza”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Comemoramos a efeméride que assinala o Dia Mundial da Conservação da Natureza – 28 de julho, para apelarmos e sensibilizarmos os cidadãos para o dever e a responsabilidade de protegermos e conservarmos os problemas da mãe natureza.

Nesta reflexão que deverá envolver a sociedade civil para os problemas atuais de desequilíbrio nos ecossistemas e que se têm traduzido na extinção de inúmeras espécies, degradação dos habitats e empobrecimento do nosso património natural. Cuidar da natureza para garantir um ambiente saudável e a continuidade das espécies, é uma missão que a todos compromete.

 

Até dia 29 de setembro, visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, com destaque para a obra da autoria de Emilio Sirkui: Caricatura de Manuela de Azevedo, desenho a tinta da china s/papel, datada de 02/ 09/ 1938, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

 

Até dia 7 de fevereiro de 2018, visite a Exposição “Santarém Cidade em Crescente”, na Casa do Brasil, em Santarém. Esta Mostra, que vai estar patente durante 9 meses, distribui-se por 10 espaços de Exposição, e apresenta 70 Peças, pertencentes ao espólio do Museu Municipal de Santarém, do Museu Etnográfico da Ribeira de Santarém, do Museu Municipal Carlos Reis de Torres Novas, do Museu Nacional de Arte Antiga e do Museu Geológico de Lisboa. Patente de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

A Exposição apresenta-se como uma proposta de leitura do espírito do lugar (Genius loci), de modo a consubstanciar-se numa logomarca agregadora das estratégias culturais, sociais e económicas, do município.

Esta leitura parte de uma matriz identitária de base geográfica - mediterrâneo oriental – ‘crescente fértil, sublinhando a dimensão da memória da sua paisagem cultural (fertilidade - ‘paisagem da abundância’).

A exposição aborda temáticas diversificadas, muito ligadas com o fundo cultural da região, com destaque para a importância da agricultura: vinho, azeite e cereais, do touro e do cavalo, do rio e da lezíria. Explora, paralelamente, as vertentes simbólico-religiosas, particularmente as ligadas à fertilidade - ‘paisagem da abundância’, e interpreta a importância local, o simbolismo e a religiosidade das águas, presentes no mito de Santa Iria."

“Santarém Cidade em Crescente” combina objetos museológicos: Harpócrates, capitel árabe, pithoi fenícios, lucernas islâmicas, ânforas, talhas, arreios e selas, estelas medievais, etc, com imagens iconográficas e fotográficas e conta com três instalações de arte contemporânea de Carlos Amado, sobre O Sagrado e o Azeite, Fernanda Narciso, sobre o Rio e de João Maria, sobre Mãe Terra. Origem da Terra – Cromlek.

Esta iniciativa aposta fortemente na componente sensorial, experiencial e multimédia, em que se destacam três Projetos Multimédia: dois do Realizador Jorge Sá: “Tons da Terra” – Génese e simbolismos ancestrais da Humanidade e “Não se Es gota”- sobre a Água e o terceiro, “Aqui se ara”, de Diana Amado, que vão estar patentes e podem ser vistos, durante os 9 meses da exposição.

Carlos Amado e Luís Mata, técnicos da Câmara de Santarém, foram os autores deste projeto, a partir da investigação sobre a história de Santarém, realizada por Luís Mata. A coordenação desta exposição está a cargo de Carlos Amado.

À semelhança da exposição anterior – “Modos, Medos e Mitos”, esta exposição tem como objetivos gerais: assinalar o papel histórico das civilizações do mediterrâneo oriental (fenícios, sírios, árabes, judeus) na paisagem e na estrutura urbanística da Cidade; realçar a característica urbana da topografia de Santarém: Cidade de planalto (Móron = monte); sublinhar a importância da agricultura na economia regional, nomeadamente do vinho, do azeite, dos cereais e dos legumes, muitos deles introduzidos pelos povos do levante; acentuar o papel dos conhecimentos tecnológicos e da ação humana dos muçulmanos na criação de uma paisagem aluvionar (a lezíria de Santarém como o resultado de uma transferência tecnológica de uma agricultura característica das civilizações do crescente fértil e sua adaptação às características naturais locais: campos de lezíria antigos e modernos; consolidação dos mouchões, colmatagem contínua das terras sujeitas ao regime de cheias, fixação nos terraços fluviais embutidos desde o Paleolítico Inferior); reproduzir a dimensão cultural e mental do Tejo, com paralelos no mar Mediterrâneo, no Médio Oriente e no Norte de África; assinalar o convívio entre o Homem e o elemento água, num equilíbrio representativo de uma paisagem cultural (tal como Veneza ou o Nilo); a religiosidade e o simbolismo das águas: Santa Iria, fertilidade, etc (tal como o Nilo, o Tejo tem um regime hídrico de cheias regulares – ‘crescidas’ – que vão garantindo a reposição da fertilidade do solo e o consequente sucesso da instalação das populações, bem como destacar a importância cultural e simbólica do cavalo e do touro (cornos=crescente).

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:14
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

SUSPENSÃO DO ABASTECIMENT...

Município e Associação de...

Plano de formação da NERS...

Planos regressa a Tomar c...

Parada de Natal abrilhant...

Inaugurado o primeiro Fes...

CARTAXO TERRA DE NATAL

“Natal Aqui!” em Azambuja...

Já cheira a Natal. Está q...

CRÉDITO AGRÍCOLA COM RESU...

Empreendedores preparam-s...

Eventos socioculturais di...

Exposição de Presépios da...

Chamusca recebe ator bras...

Torres Novas – prisão pre...

Startup Santarém dá a con...

Musical Infantil “O Capuc...

Avisan recebeu 20.000 vis...

Ação "Capacitação para o ...

PROGRAMA COMÉRCIO DIGITAL...

6º Passeio Solidário da B...

CAMINHO ENCANTADO ACOLHE ...

Mercado de Natal na Chamu...

Co:Lateral de Né Barros e...

Ourém - Pulseira eletróni...

Escola Municipal de Nataç...

Município da Chamusca dis...

LANTERNA ENCANTADA ILUMIN...

Município de Tomar entreg...

CONSTRANGIMENTOS E EVENTU...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds