NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 29 de Setembro de 2017
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

 

 sexta-feira:

 

 

Esta sexta-feira, dia 29 de setembro, às 17h00, é inaugurada a Exposição “Lendas de Portugal”, no Convento de S. Francisco.

No dia 4 de outubro (quarta-feira) realiza-se uma atividade alusiva ao dia de São Francisco.

A Exposição pode ser visitada até dia 20 de outubro, de terça-feira a domingo, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco encerra às segundas-feiras e feriados.

 

A Equipa de Rendimento Social de Inserção (RSI) da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (SCMS) está a organizar uma exposição inclusiva, em colaboração com a Câmara Municipal de Santarém, com a Associação Portuguesa de Surdos e a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, dedicada ao tema das Lendas de Portugal.

Foram selecionadas 10 lendas que vão estar representadas por bonecos produzidos no espaço do atelier, aproveitando as aptidões dos beneficiários para criar diferentes formas de representação: desenho, pintura e escrita.

O espaço conta também com mostra de alguns dos diferentes trabalhos realizados. Todos os trabalhos estão disponíveis para venda e/ou encomenda.

 

Às 18h00, a Sala de Leitura Bernardo Santareno, acolhe a Palestra Alternativa - "Vamos falar da dor ciática", por Vitor Sepodes, licenciado em Medicina Tradicional Chinesa.

 

A Ciática não é uma doença, mas sim a inflamação do nervo ciático.

- Sintomas

- Causas

- Como aliviar e tratar a dor ciática. Um tema de interesse geral, uma vez que a maioria de população tem problemas de coluna e já passou por esta dor incapacitante.

A organização está a cargo da Clínica Acupuntura Dr. Faustino Santos, e conta com o apoio da Câmara Municipal Santarém.

 

sábado:

 

 

No sábado, dia 30 de setembro, às 11h30 e às 16h00, há Hora do Conto – Aqui há Fantoches, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

Uma história que vai encantar crianças e adultos! Formas animadas que nos trazem a beleza da conjugação das artes plásticas com o teatro e a literatura para a infância.

Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...

 

(Duração) 30’ (Classificação) dos 0 aos 80!

 

Às 12h00 e às 16h30, há Oficinas de Expressão Plástica - Oficinas de Arte – Verão Divertido – Vamos fazer uma baze para tacho, na Livraria Aqui Há Gato.

O Verão é muito inspirador e tu vais divertir-te muito a descobrir todos os materiais e todas as formas que podem nascer das tuas mãos e da tua imaginação neste verão cheio de cor, luz e divertimento!!

Este pode ser um presente para por na mesa do almoço ou do jantar! Uma base para por o tacho em cima sem queimar a toalha!! Feito com rolhas de cortiça, uma base original!!

 

(Duração) 60’ (Classificação) a partir dos 4 anos inclusive (Preço) 7€

 

Às 16h00, tem início a 1ª Edição do Santarém Jazz Fest, Festival Internacional de Jazz de Santarém, com uma Audição de Jazz Comentada com José Duarte, autor do programa 5 minutos de Jazz, no Fórum Actor Mário Viegas com entrada livre, organizada pelo CCRS - Centro Cultural Regional de Santarém.

 

 

Às 17h00, o Convento de Santa Clara recebe o Concerto Comemorativo do Dia Mundial da Música, promovido pelo Conservatório de Música de Santarém. Entrada Livre.

 

A partir das 18h00, há Arraial Popular do CCS – Círculo Cultural Scalabitano, no Pátio do Teatro Taborda.

“Após um dia tristonho

De mágoas e agonias

Vem outro alegre e risonho:

São assim todos os dias”.[Aleixo]

 

Para celebrar a réentrée no novo ano letivo, o CCS - Círculo Cultural Scalabitano pretende reunir academias, secções, departamentos e ideais sócios, amigos e munícipes, num Arraial Popular onde a gastronomia ainda convida para a mesa a sardinha assada e a febra no pão, o caldo verde, e o arroz doce, regados a vinho tinto e… animados com fogueira, música e bailarico. Deixem-se levar pela folia neste dia, rumem ao pátio do Teatro Taborda – Círculo Cultural Scalabitano e entreguem-se à festa.

(Multidisciplinar) (Duração) tarde e noite (Classificação) M/8

Org. Departamento de Atividades de Ar Livre e Lazer do Círculo Cultural Scalabitano

Informações: Círculo Cultural Scalabitano | Tlf. 243 321 150 (14h00-20h00) | circuloscalabitano@gmail.com

 

 

Às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira, acolhe a peça de Teatro “Mastodonte”, de Óscar Silva e Ricardo B. Marques.

 

Este é um ensaio sobre a angústia de um homem que tem de escolher entre a libertação olímpica ou encontrar o seu destino na terra como comediante condenado ao desaparecimento. Em cena há um ator, um homem que tem tudo o que pode desejar, mas que, no entanto, quer mais. Tem o desejo constante de se transfigurar e saltar de personagem em personagem. Para ele, a salvação só pode chegar do infinito. Está sempre entre a agressão e a piedade, e a consciência da técnica não o deixa descansar. Mastodonte manifesta-se assim no corpo e na voz deste homem que não escapa à brutalização do amor, nem do massacre.

Mastodonte.  Um espetáculo em 3 atos de Óscar Silva, e Ricardo B. Marques que escreve livremente a partir da ópera Tannhäuser de Wagner, bem como da peça Minetti de Thomas Bernhard. Nestas referências encontramos como personagens principais um ator envelhecido no fim da sua vida, em Minetti, e em Tannhäuser um cantor que hesita entre o divino e o mortal. Em Mastodonte, a coincidência destes personagens acontece no intérprete Óscar Silva que, retomando Minetti, refaz o seu percurso como se este pudesse ter novamente um corpo jovem e lhe fosse permitido voltar a jogar com toda a experiência que o tempo lhe possibilitou. Da ópera importa a utopia e o sonho, a projeção poética que Tannhäuser coloca no seu conflito entre céu e terra. O personagem central de Mastodonte é um ator que olha para o seu trabalho enquanto fala com a sua musa, interpretada por Ágata Pinho, uma hipótese de mulher ideal que o escuta e interpela.

Nos projetos em que Óscar Silva e Ricardo B. Marques trabalham juntos existe sempre um elemento comum a todos eles, a demarcação do tempo concreto e presente do teatro. Em Mastodonte esta construção é feita através da sistematização da linguagem. Todo esse universo é trazido ao presente através da palavra do intérprete, numa relação com a composição sonora, manipulada em tempo real por Cristian Vogel.

Ficha Técnica: Criação: Óscar Silva e Ricardo B. Marques | Interpretação: Óscar Silva e Ágata Pinho | Composição sonora: Cristian Vogel | Cenografia: espinalMedula | Desenho de Luz: Tiago Correia

(Performance) (Duração) 60’ (Classificação) M/18 (Preço) 5€ (lotação limitada)

 

 

Às 22h00, o Convento de S. Francisco acolhe o Grande Concerto com o Quarteto Vasco Agostinho(Vasco Agostinho, Rui Teixeira, José Carlos Barbosa e Marcos Cavaleiro) e Alexandre Bento Trio(Alexandre Bento, Yuri Daniel, Sebastian Scheriff), integrado na 1ª Edição do Santarém Jazz Fest, Festival Internacional de Jazz de Santarém, organizado pelo Centro Cultural Regional de Santarém. Este Concerto conta com a participação do Coro de Jovens do Conservatório de Música de Santarém e do Corpo de Bailado da AITDANCE - Santarém.

 

domingo:

 

No domingo, dia 1 de outubro, a partir das 14h00 às 19h00, há Oficina de Jazz, com Vasco Agostinho, integrado na 1ª Edição do Santarém Jazz Fest, Festival Internacional de Jazz de Santarém, organizado pelo Centro Cultural Regional de SantarémMais informações, através do e-mail:santaremjazzfest@gmail.com ou pelo telefone: 967 157 890.

 

Às 16h00, a Sé de Santarém, recebe o Concerto do Coro do Círculo Cultural Scalabitano, que celebra o Dia Mundial da Música, com obras de César FRANCK, Jacob de HAAN, Jim PAPOULIS, Julío DOMINGUEZ, Leonard COHEN, Lorenz MAIERHOFER, Ramiro REAL, Sam SMITH e António MATIAS, numa organização do Coro do Círculo Cultural Scalabitano, que conta com o apoio da Câmara de Santarém e da Real Irmandade do Santíssimo Milagre de Santarém.

 

Às 17h30, tem início o FITIJ - Festival Internacional de Teatro e Artes para a Infância e Juventude, com uma Exposição teatral dos Grupos de Santarém, na Rua 1º de Dezembro, N.º 111. O FITIJ decorre até dia 8 de outubro. Para mais informações, consulte:

https://www.facebook.com/fitijsantarem/photos/pcb.1456238827829345/1456460284473866/?type=3&theater

 

Em permanência:

 

Até dia 29 de setembro, visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, com destaque para a obra da autoria de Emilio Sirkui: Caricatura de Manuela de Azevedo, desenho a tinta da china s/papel, datada de 02/ 09/ 1938, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

 

Até dia 30 de setembro, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental -“Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Escritura defiança ao Recebi/mento do Almoxarifado do Re/guengo de Alviela que da/do aquem Luis da Cunha da/Ribeira desta Vila ao ano prezente 1779.

 

A Vila de Santarém devido à sua importância estratégica, económica, política, de considerável extensão administrativa e, possuidora de sede de Comarca, tinha como responsabilidade fazer recolher os impostos municipais e reais, à semelhança das grandes capitais do reino. A Câmara gozava de funcionários régios, como o almoxarife, para proceder aos emprazamentos, cobrança dos bens reais e, como administrador de algumas casas reais. Este, detentor igualmente da obrigação de pagar moradias e mais mercês realengas. Os rendeiros efetuavam os contratos na presença do Vedor da Fazenda Real e por sua vez pagavam as rendas aos almoxarifes do Almoxarifado da sede a que correspondiam. Neste caso, ao da Vila de Santarém. Cada Contadoria do Erário Régio administravam as contas dos diversos Almoxarifados, aos quais passavam carta de quitação.

 

Até dia 30 de setembro, visite a Exposição bibliográfica - Vamos ler… Enid Blyton – 75º aniversário da 1ª edição da coleção “OS CINCO”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de

segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 9h30 às 12h30.

 

Enid Blyton, escritora inglesa, professora e poetisa nasceu a 11 de agosto de 1897. Perfaz este ano 120 anos do seu nascimento e 75 anos da 1ª edição da coleção “OS CINCO”.

Enid Blyton dedicou-se a escrever para crianças e adolescentes tendo publicado mais de 600 livros infantis e juvenis. Os seus livros abrangem, na maioria, vários temas desde histórias de mistério, aventuras, fantasias e história natural.

De entre as inúmeras obras publicadas destacamos a coleção “OS CINCO” 1ª edição datada de 1942, uma coleção que ainda hoje continua a ser procurada pela classe infantil, com a particularidade de que após os anos de 1990 “OS CINCO” continuaram a ser reeditados, fruto do grande sucesso que a coleção tem mantido no mercado editorial.

 

Até dia 30 de setembro, visite Mostra Bibliográfica - Dia Mundial do Turismo (27 de setembro), na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira das 09h30 às 18h00.

 

Comemoramos a efeméride do Dia Mundial do Turismo com uma Mostra bibliográfica patente ao público na Biblioteca Municipal.

O Turismo, considerado como um dos maiores sectores económicos de grande importância para a economia dos países, apresenta-se e assume-se nos dias de hoje como um pilar fulcral com elevados índices de crescimento. Através da promoção dos costumes, da cultura de um país, povo ou população, o turismo é um dos sectores que, resultante de um recente boom a nível geral, tem gerado maior número de postos de trabalho.

A efeméride foi criada na década de 70 pela assembleia geral da Organização Mundial do Turismo e em Portugal só começou a ser celebrada na década de 80.

 

De 2 a 31 de outubro, visite a Mostra Bibliográfica “Vamos ler… Mário Braga - 1ºAniversario da Morte, na Sala de Leitura Bernardo Santareno. A Mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

 

Mário Braga foi um escritor, tradutor e jornalista português que veio a falecer, com 95 anos, no dia 1 de outubro de 2016.

Natural de Coimbra e licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, exerceu durante alguns anos a atividade como docente, foi diretor geral da Secretaria de Estado da Comunicação Social e membro do Conselho Consultivo das Bibliotecas Itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian. O livro de contos intitulado “Nevoeiro” foi a sua primeira estreia literária em 1944. Recordamos e homenageamos o autor com uma Mostra Bibliográfica durante o mês de outubro.

 

De 2 a 31 de outubro, visite a Mostra Bibliográfica “17 de outubro: Dia Internacional Para a Erradicação da Pobreza”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. A Mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Erradicar a pobreza a nível internacional tem sido uma luta constante e difícil por parte de todos os países, no sentido de se garantir que todos os homens e mulheres, com enfoque para os mais pobres e vulneráveis, possam ter direitos iguais no acesso a recursos económicos e serviços básicos. A condição na qual falta o acesso a serviços de saúde, educação, segurança por parte de indivíduos de determinados grupos sociais que prejudica ou impossibilita a subsistência dos mesmos, cria desde logo uma desigualdade maior e um risco de pobreza elevado.

 

 

De 2 a 31 de outubro, veja a Mostra Documental “Falam documentos de outras eras” - Escritura defiança ao Recebi/mento do Almoxarifado do Re/guengo de Alviela que da/do aquem Luis da Cunha da/Ribeira desta Vila ao ano prezente 1779, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. A Mostra pode ser visitada, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

A Vila de Santarém devido à sua importância estratégica, económica, política, de considerável extensão administrativa e possuidora de sede de Comarca, tinha como responsabilidade fazer recolher os impostos municipais e reais, à semelhança das grandes capitais do reino. A Câmara gozava de funcionários régios, como o almoxarife, para proceder aos emprazamentos, cobrança dos bens reais e como administrador de algumas casas reais. Este detentor igualmente da obrigação de pagar moradias e mais mercês realengas. Os rendeiros efetuavam os contratos na presença do Vedor da Fazenda Real e por sua vez pagavam as rendas aos almoxarifes do Almoxarifado da sede a que correspondiam. Neste caso, ao da Vila de Santarém. Cada Contadoria do Erário Régio administravam as contas dos diversos Almoxarifados, aos quais passavam carta de quitação.  

 

 

De 2 a 31 de outubro, visite a Exposição “141 anos do Museu Municipal de Santarém”, na Loja do Cidadão. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00.

 

Criado por alvará de 16 de fevereiro de 1876, o Museu Municipal de Santarém, que tinha por finalidade ser simultaneamente um museu arqueológico e um núcleo de exposições permanentes dos produtos das indústrias do Distrito, escolheu como sede do Museu a Igreja de S. João do Alporão.

Na atual conjuntura da estrutura orgânica do Município, a realidade museológica repousa numa estrutura polinucleada integrando os núcleos já existentes: Núcleo Museológico de Arte e Arqueologia (Igreja de S. João do Alporão), Núcleo Museológico do Tempo (Torre das Cabaças), Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire e Centro de Interpretação Urbi Scallabis. 

A exposição “141 anos de Museu Municipal de Santarém” pretende relançar esta instituição centenária e mostrar algum do avultado espólio da Reserva Museológica Municipal, numa perspetiva de maior proximidade e transversalidade com a comunidade.

 

Até dia 14 de outubro, visite a Exposição de Pintura e Instalações “As Candeias”, de Fernanda Narciso, no Palácio Landal. Exposição formada por 24 telas e 7 instalações, que nos mostra algumas formas de arte, como a dança, o teatro, o cinema a poesia e a ópera, que nos iluminam e inspiram.

 

“...Avó acreditas em Deus?

Claro que sim e no canto das sereias, na dança dos anjos, nas palavras dos poetas, na maternidade das árvores. São obras com muita luz, com luz própria...

“As Candeias” trata-se de uma exposição formada por 24 telas e 7 instalações de Fernanda Narciso, mostrando-nos algumas formas de arte, como a dança, o teatro, o cinema a poesia e a ópera, que nos iluminam e inspiram.

Fernanda Narciso nasceu em Santarém. Estudou Artes no IADE, ARCO e Escola António Arroio e tem o seu atelier em Perofilho, Santarém. Ao longo do percurso artístico tem mostrado o seu trabalho tanto em Portugal como no estrangeiro.”

 

De 2 a 29 de dezembro, visite a Exposição “Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire - Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

De 2 de outubro até ao final de dezembro está em destaque trimestral uma obra da autoria de Ventura Moutinho: Natureza Morta, Óleo s/ platex, datada da 1ª metade do séc. XX.

 

Até dia 7 de fevereiro de 2018, visite a Exposição “Santarém Cidade em Crescente”, na Casa do Brasil, em Santarém. Esta Mostra, que vai estar patente durante 9 meses, distribui-se por 10 espaços de Exposição, e apresenta 70 Peças, pertencentes ao espólio do Museu Municipal de Santarém, do Museu Etnográfico da Ribeira de Santarém, do Museu Municipal Carlos Reis de Torres Novas, do Museu Nacional de Arte Antiga e do Museu Geológico de Lisboa. Patente de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

A Exposição apresenta-se como uma proposta de leitura do espírito do lugar (Genius loci), de modo a consubstanciar-se numa logomarca agregadora das estratégias culturais, sociais e económicas, do município.

Esta leitura parte de uma matriz identitária de base geográfica - mediterrâneo oriental – ‘crescente fértil, sublinhando a dimensão da memória da sua paisagem cultural (fertilidade - ‘paisagem da abundância’).

A exposição aborda temáticas diversificadas, muito ligadas com o fundo cultural da região, com destaque para a importância da agricultura: vinho, azeite e cereais, do touro e do cavalo, do rio e da lezíria. Explora, paralelamente, as vertentes simbólico-religiosas, particularmente as ligadas à fertilidade - ‘paisagem da abundância’, e interpreta a importância local, o simbolismo e a religiosidade das águas, presentes no mito de Santa Iria."

“Santarém Cidade em Crescente” combina objetos museológicos: Harpócrates, capitel árabe, pithoi fenícios, lucernas islâmicas, ânforas, talhas, arreios e selas, estelas medievais, etc, com imagens iconográficas e fotográficas e conta com três instalações de arte contemporânea de Carlos Amado, sobre O Sagrado e o Azeite, Fernanda Narciso, sobre o Rio e de João Maria, sobre Mãe Terra. Origem da Terra – Cromlek.

Esta iniciativa aposta fortemente na componente sensorial, experiencial e multimédia, em que se destacam três Projetos Multimédia: dois do Realizador Jorge Sá: “Tons da Terra” – Génese e simbolismos ancestrais da Humanidade e “Não se Es gota”- sobre a Água e o terceiro, “Aqui se ara”, de Diana Amado, que vão estar patentes e podem ser vistos, durante os 9 meses da exposição.

Carlos Amado e Luís Mata, técnicos da Câmara de Santarém, foram os autores deste projeto, a partir da investigação sobre a história de Santarém, realizada por Luís Mata. A coordenação desta exposição está a cargo de Carlos Amado.

À semelhança da exposição anterior – “Modos, Medos e Mitos”, esta exposição tem como objetivos gerais: assinalar o papel histórico das civilizações do mediterrâneo oriental (fenícios, sírios, árabes, judeus) na paisagem e na estrutura urbanística da Cidade; realçar a característica urbana da topografia de Santarém: Cidade de planalto (Móron = monte); sublinhar a importância da agricultura na economia regional, nomeadamente do vinho, do azeite, dos cereais e dos legumes, muitos deles introduzidos pelos povos do levante; acentuar o papel dos conhecimentos tecnológicos e da ação humana dos muçulmanos na criação de uma paisagem aluvionar (a lezíria de Santarém como o resultado de uma transferência tecnológica de uma agricultura característica das civilizações do crescente fértil e sua adaptação às características naturais locais: campos de lezíria antigos e modernos; consolidação dos mouchões, colmatagem contínua das terras sujeitas ao regime de cheias, fixação nos terraços fluviais embutidos desde o Paleolítico Inferior); reproduzir a dimensão cultural e mental do Tejo, com paralelos no mar Mediterrâneo, no Médio Oriente e no Norte de África; assinalar o convívio entre o Homem e o elemento água, num equilíbrio representativo de uma paisagem cultural (tal como Veneza ou o Nilo); a religiosidade e o simbolismo das águas: Santa Iria, fertilidade, etc (tal como o Nilo, o Tejo tem um regime hídrico de cheias regulares – ‘crescidas’ – que vão garantindo a reposição da fertilidade do solo e o consequente sucesso da instalação das populações, bem como destacar a importância cultural e simbólica do cavalo e do touro (cornos=crescente).

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h15 às 12h30 e das 14h00 às 17h15.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:41
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
17

24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Rio Maior – Prisão preven...

FESTIVAL MATERIAIS DIVERS...

Tributo a David Bowie no ...

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

Nova temporada do Teatro ...

ABRANTES: SL Benfica conq...

AFINAL, HÁ RUAS ENFEITADA...

ALPIARÇA : NOVO CONTINENT...

CARTAXO: TRÂNSITO ENCERRA...

ABRANTES: Intervenções do...

MUNICÍPIO ATRIBUIU HABITA...

18º Festival de Folclore ...

TAGUS – candidaturas aber...

Novas exposições nas ‘Gal...

Trail das Famílias 2019 n...

FESTAS EM HONRA DE NOSSA ...

Vem aí a 15ª edição dos “...

In. Santarém 2019 | PROGR...

CA Soluções de Crédito Fa...

Fabíola Cardoso propõe cr...

O tempo

1.ºTorneio Solidário Stre...

O Concelho de Azambuja ac...

NERSANT quer simplificar ...

VALADA ACOLHEU DIA INTERN...

13.ª Edição da Feirinha d...

“Galerias com Arte” receb...

MEIO MILHÃO DE EUROS PARA...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds