NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 13 de Abril de 2018
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

Human'Art- ABRILARTE

 

 

sábado:

 

No sábado, dia 14 de abril, às às 21h30, com o Espetáculo ABRILARTE - espetáculo com vários agentes culturais do Concelho, no Convento de S. Francisco que conta com a participação da Tocata de Cavaquinhos da UTIS - Universidade da Terceira Idade de Santarém, Agrupamento de Danças e Cantares da Póvoa da Isenta, Rancho Folclórico de Alcanhões, CITAR - Centro de Iniciação Teatral e Animação da Romeira, Associação de Danças Desportivas de Tremez e Rancho Folclórico do Vale de Santarém, em colaboração com a União de Freguesias da Cidade de Santarém, Alcanhões, Póbvoa da Isenta, Vale de Santarém, União das freguesias da Romeira e Várzea, União de Freguesias de Azóia de Cima e Tremez e União de Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira e dos Human’Art. Este espetáculo está integrado no programa das comemorações do 25 de Abril coorganizado pela Câmara Municipal de Santarém e pela COMEMORAÇÕES POPULARES DO 25 DE ABRIL – ASSOCIAÇÃO CULTURAL .

 

Os bilhetes (3 Cravos) estão à venda no Convento de S. Francisco (Telefone: 243 304 436) e na Emoção D'Imagens e junto dos membros das COMEMORAÇÕES POPULARES DO 25 DE ABRIL – ASSOCIAÇÃO CULTURAL .

 

A Tocata de Cavaquinhos da UTIS foi criada no ano letivo de 2012/2013, pelo colaborador José Joaquim Ferreira dos Santos, no seguimento das aulas de Cavaquinho que lecionava na Universidade desde 2008.

Atualmente o grupo conta com 23 elementos (21 instrumentistas e 2 cantores), todos iniciados na arte do cavaquinho nesta Universidade Sénior.

 

Para além disso, já participou em Festivais de Música Sénior, dos quais destacamos aquele em que representou a UTIS, no Teatro da Trindade, em Lisboa, em Outubro de 2014.

O seu reportório assenta fundamentalmente em música popular portuguesa, experimentando também o cavaquinho, em outras áreas musicais, tais como rock português, Zeca Afonso, música Mexicana e Peruana, com excelentes resultados.

 

O AGRUPAMENTO DE DANÇAS E CANTARES DA PÓVOA DA ISENTA foi fundado em 30 de setembro de 1983 e tem, desde essa data, apresentado vários espetáculos por todo o País, divulgando aspetos etnográficos e as danças e cantares das Gentes Ribatejanas.

 

O Rancho Folclórico de Alcanhões foi fundado a 13 d Junho de 1983, com o propósito de promover a recolha e divulgações das tradições folclóricas desta região.

Os seus trajes e danças reflectem as duas grandes zonas etnográficas em que se divide o Ribatejo.

As suas principais modas são os bailaricos, fadinhos, verdegaios,modas a dois passos, chotiçes e fandango.

 

O CITAR – Companhia de Interpretação, Teatro e Animação da Romeira, fundada em 2 de Abril de 2015, conta com um grupo amador que pretende criar e trazer cultura aos meios mais pequenos, convidando a uma confraternização inter-geracional e inclusiva, onde todas as pessoas possam fazer parte do mundo do teatro. É dirigida pelo ator/encenador Carlos Costa e conta já com duas produções dramáticas - O Fidalgo Aprendiz e A Estalajadeira.

 

Este Ano, regressa a estas comemorações, com “Tertúlia Poética – Os Poetas de Abril”. Os cafés, como antigos espaços de discussão politica, social e cultural – eram foco importante na sociedade durante as décadas de 20, 30 até 70 do século passado.

O CITAR traz um recital poético, com tons de dramatização, destacando os Poetas de Abril, cuja palavra ainda hoje influencia a sociedade e marcam a história.

 

A Associação de Dança Desportiva de Tremês, sediada na Vila de Tremês, tem como principal atividade a formação de atletas na componente de dança desportiva de competição, com Caráter Desportivo, Cultural e Social, visando um ensino de excelência, sem fins lucrativos, com re-nome a nível Regional e Nacional e já sobejamente reconhecido pelos resulta-dos obtidos anualmente.

 

É uma Associação inscrita na Associa-ção de Dança Desportiva de Santarém e Federada na Federação Portuguesa de Dança Desportiva – FPDD.

 

Há três anos a esta parte, repõe a apre-sentação da sua gala anual nas Portas do Sol em Santarém, estando, este ano, já agendada para dia 01 de Setembro, inserida no In Santarém.

 

O Rancho Folclórico do Vale de Santarém efetuou o seu primeiro ensaio no dia 10 de Março de 1956 e exibiu-se pela primeira vez, na sua terra, no dia 20 de Maio do mesmo ano.

Impulsionado pelo Sr. Viriato Martins Ferreira, a sua fundação decorre numa altura em que o movimento dos Ranchos Folclóricos conhecia mais um surto de expansão. Este grupo pertence à lista de ranchos federados pela Federação do Folclore Português.

 

Os Human'Art é um projecto com cerca de 15 anos, que no início de 2018 passou a associação cultural.

Dedica-se principalmente à formação de jovens nas artes circenses e artes de rua, assim como à criação de espetáculos coletivos de rua. Malabarismos, equilíbrios(andas e monociclo), pinturas faciais, modelagem de balões, magia, faquires, marioneta humanas e malabarismo são algumas das actividades que levam a todo o País.

 

domingo:

 

No domingo, dia 15 de abril (domingo), às 16h30, há Teatro para crianças “A mais louca corrida do mundo”, com o ator Scalabitano Paulo Patrício, no Centro Cultural Regional de Santarém - Fórum Actor Mário Viegas.

A peça – Teatro de Fantoches é dirigida principalmente às crianças. A entrada é livre, sujeita à lotação da sala.

 

 

Em permanência:

 

Até dia 21 de abril, visite a Exposição Anual de Aguarelas da Associação de Aguarela de Portugal, no Palácio Landal. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00, e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

A AAPOR - Associação de Aguarela de Portugal assinala mais um ano de existência e, cumprindo um dos seus desígnios, inaugura, dia 3 março, pelas 16h00, numa organização conjunta com a Câmara Municipal de Santarém, a sua 3ª exposição anual de trabalhos dos sócios, que desta vez, tem lugar no Palácio Landal, na cidade de Santarém.

Com esta mostra muito versátil podem ser vistas obras de mais de 40 aguarelistas. Entre eles alguns vão expor pela primeira vez no seio desta associação e outros contam já com uma larga experiência e participações em eventos nacionais e internacionais. A aguarela, que tem vindo a afirmar-se como um meio de expressão artística cada vez mais versátil, é neste momento um reflexo de modernidade. Para além desta força, tem ainda o poder de reunir os seus praticantes e apreciadores de uma forma muito genuína e plena de humanidade.

Com a sua presença em Santarém os sócios da AAPOR proporcionam a todos excecionais momentos de beleza e poesia.

 

Até dia 28 de abril, visite a Exposição “Santarém Cidade em Crescente”, na Casa Pedro Álvares Cabral / Casa do Brasil, de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

A exposição apresenta-se como uma proposta de leitura do espírito do lugar (genius loci), partindo de uma matriz identitária de base geográfica (mediterrâneo oriental – ‘crescente fértil’) e sublinhando a dimensão mnemónica da sua paisagem cultural.

A mostra combina objetos museológicos com imagens e instalações de arte contemporânea, apostando fortemente na componente sensorial, experiencial e multimédia.

O discurso expositivo aborda temáticas diversificadas, muito ligadas com o fundo cultural da região, destacando a importância da agricultura (vinho, azeite e cereais), do touro e do cavalo, do rio e da lezíria. Paralelamente, explora as vertentes simbólico-religiosas, particularmente as ligadas à fertilidade - ‘paisagem da abundância’. Finalmente, interpreta a importância local e o simbolismo e a religiosidade das águas, presentes no mito de Santa Iria.

 

Até dia 30 de abril tem lugar a Exposição “Bora pintar o cabaceiro”, na Loja do Cidadão. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00.

O Museu Municipal de Santarém convidou a comunidade escolar Scalabitana a participar num concurso criativo (650 participantes) no qual foi desafiada a trabalhar artisticamente o tema “O Tempo” sobre a forma prismática daquele que é um dos elementos arquitetónicos mais conhecido e emblemático de Santarém: a velha Torre das Cabaças. Os mais originais e criativos projetos, transpostos para 14 modelos tridimensionais do Cabaceiro, são dados a conhecer numa exposição. Venha conhecer o olhar das camadas mais jovens sobre aquela que é a nossa herança cultural.

 

Até dia 30 de abril, visite a Mostra Documental “Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire. Esta mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

 

Termode Francisco Lorensso/ datojoza de 60@ de trigo/ e 60@ desevada.

Aos Sinco dias domes denovembro/ de mil esetesentos annos neste Sillei/ rodealcanhois perante mim escri/vão Resebeo Francisco Lorensso da tojoza/ dasmaos doRendeiro joseph da Ro/za Ferreira […].

 

No lugar de Alcanhões localizava-se o Celeiro da Vila de Santarém e suas anexas, nos anos de 1699 a 1707. Estava confiado ao Rendeiro, Joseph da Rosa Ferreira e ao escrivão, Francisco Gomes Gonçalves. Os lavradores assinavam o termo de levantamentos das sementes e, as condições de pagamento das mesmas.

 

Até dia 30 de abril, visite a Mostra Bibliográfica “Dia Mundial da Vida Selvagem”, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire. Esta mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Comemoramos a efeméride “Mundial da Vida Selvagem” com o objetivo de celebrar a fauna e a flora do planeta, cada vez mais ameaçados, alertar para os perigos do tráfico de espécies selvagens e relembrar o contributo das plantas e dos animais selvagens para o desenvolvimento sustentável e bem-estar da humanidade.

 

Até dia 30 de abril, visite a Mostra Bibliográfica Vamos ler… Manuel Alegre”, patente na sala de Leitura Bernardo Santareno, que pode ser visitada, de segunda a sexta-feira das 09h30 às 18h00 e sábados das 09h30 às 12h30.

 

Natural de Águeda (1936), Manuel Alegre conhecido pelo poeta da liberdade, desde muito jovem integrou grupos de oposição de estudantes ao Salazarismo. Foi preso pela PIDE em 1963 e, em 1964, exila-se em Paris, tendo regressado a Lisboa em maio de 1974.

Para além da atividade politica, salienta-se no labor literário como poeta e ficcionista. De entre a sua vasta obra, salientam-se as obras “Praça da Canção (1965) e “O Canto e as Armas” (1967) livros apreendidos pela censura, e que, mais tarde, acabaram por terem uma venda de mais de 100 000 exemplares, obras marcadamente emblemáticas da luta pela liberdade.

Manuel Alegre tem sido distinguido por inúmeras condecorações e medalhas e no ano 2017 recebeu o prémio Camões e foi doutorado “honoris causa” pela Universidade de Pádua.

 

Visite a Exposição Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, até dia 30 de abril, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

De 2 de abril até ao final de junho está em destaque trimestral uma obra da autoria de Cruzeiro Seixas: “Sem Título”, Serigrafia a preto e branco s/ papel, datada de 1980.

 

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h15 às 12h30 e das 14h00 às 17h15.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”. 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:28
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

22

25
26
27
28
29

30


posts recentes

Conversas com café… “Vamo...

Quarta edição do “Verão I...

Município da Chamusca: In...

Município da Chamusca: Mu...

Festa da Amizade Etnofolc...

Detida em flagrante por i...

A D. Custódia

PETIT GATÔ em Concerto na...

Segundo fim de semana da ...

CORUCHE INTEGRA O PROJETO...

NERSANT integra seminário...

Câmara de Santarém lança ...

XIV edição do FITIJ ofere...

DIA EUROPEU SEM CARROS CO...

CORTE NO ABASTECIMENTO DE...

UNIÃO CARTAXENSE – JOGO D...

Dia Mundial do Turismo ce...

Aproveite o que Santarém ...

Formação financiada já di...

ARRAIAL DO TORRICADO

Escola Superior de Educaç...

LIMPEZA E HIGIENICAÇÃO DE...

Município da Chamusca rec...

Acordo de Geminação entre...

CARTAXO ELEGEU REI E RAIN...

Câmara de Santarém assina...

Exposição “Sá da Bandeira...

CÂMARA MUNICIPAL DE SALVA...

Exposição Comemorativa 30...

SEMANA EUROPEIA DA MOBILI...

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds