NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quinta-feira, 21 de Março de 2019
Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

Mundo Interior.jpg

 

sábado:

Este sábado, dia 23 de março, às 21h30, o Teatro Sá da Bandeira recebe o espetáculo de Circo contemporâneo “MUNDO INTERIOR”, de João Paulo Santos e João Garcia Miguel.

Mundo Interior é um espetáculo de circo contemporâneo que surge de um sonho antigo de João Garcia Miguel e João Paulo Santos. Um sonho tão longínquo quanto o tempo em que João e João se encontraram no Chapitô, enquanto professor e aluno e, no entanto, já como almas e artistas. Jalâl Rûmi, a quem pedem o título da peça emprestado que é homónimo de um dos seus livros, diz-nos que a palavra incita-nos na procura, não que a coisa procurada seja obtida pela palavra pois, se assim fosse, não teríamos necessidade de nos esforçarmos tanto e repetidamente. Bastava falar e as coisas todas se acertavam e compunham como se entrássemos no Paraíso.

Os ingressos têm o custo de 7€, com descontos aplicáveis, e estão à venda no Teatro Sá da Bandeira, na Bol - Bilheteira Online (www.bol.pt) e nas Lojas Worten, Fnac e CTT. Mais informações através do e-mail teatrosabandeira@cm-santarem.pt .

A decorrer:

 Até dia 29 de março, visite a Mostra Bibliográfica de “Anselmo Braamcamp Freire - 170º aniversário Natalício”, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire.

A Biblioteca Municipal de Santarém relembra e homenageia o seu “patrono” Anselmo Braamcamp Freire pelo seu 170º aniversário Natalício. Nascido em 01 de fevereiro de 1849, Braamcamp Freire legou à cidade de Santarém, conforme testamento datado de 31 agosto de 1921, um valioso e vasto património que incluiu a sua valiosa biblioteca e o próprio palácio onde hoje se encontra instalada a Biblioteca Municipal de Santarém.

Figura de elevada e rara cultura, foi para além de genealogista, historiador e figura política de renome, um escritor que nos deixou uma vasta e diversificada coleção de obras editadas. Destacamos tão benemérita figura e comemoramos este seu Aniversario Natalício com uma exposição bibliográfica patente ao público durante os meses de fevereiro-março.

 

Até final de março, visite a Exposição de “Água, Terra, Ar” – “O Passado, o Presente e o Futuro em Santarém”, no Palácio Landal, por André Sier, Boris Chimp 504, Sonoscopia. Esta exposição que conta com 3 projetos de arte digital e sonora, integra ainda, de forma ativa e passiva, fotografias de autoria de José Freitas, que fez um trabalho de levantamento de imagens dos reservatórios da cidade de Santarém. Esta Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, e ao sábado, das 10h00 às 13h00. Entrada gratuita.

Novos Media/Artes Digitais

Água, Terra, Ar, André Sier, Boris Chimp 504, Sonoscopia

O Passado, o Presente e o Futuro em Santarém

A importância da água no passado; Pensar o presente: O Labor da Terra. O respeito pelo trabalho na terra, o homem na eterna relação com a natureza; Pensar o futuro: o espaço enquanto metáfora para Santarém que sai de si mesma, em busca do futuro. Para dar corpo a estes temas, o Palácio Landal é ocupado por 3 projetos de arte digital e sonora, com peças que gerarão interação direta do público, tornando-o parte da instalação – enquanto performers, ou como membros da comunidade que experiencia um objeto estético, ou que é capaz de gerar pensamento e reflexão sobre as temáticas, construindo um Santarém do futuro.

Serão também André Sier trabalha artisticamente com código e meios interativos nos estúdios s373.net/x, onde combina videojogos, instalações, pintura, escultura, música, matemáticas e computação em objetos e experiências de artes eletrónicas, fundindo mitologia, interfaces, contínuums espácio-temporais generativos.

O Boris Chimp 504 é uma performance audiovisual em tempo real que enfatiza a síntese de áudio e as linguagens gráficas numa estética futurista de ficção científica. É um sistema interativo / reativo em tempo real entre o áudio e a imagem, entre o homem e a máquina.

A Sonoscopia é uma associação para a criação, produção e promoção de projetos artísticos e educacionais centrada nas áreas da música experimental, na pesquisa sonora e nos seus cruzamentos interdisciplinares com a literatura, dança, teatro e artes visuais.

(Classificação) para todos/as

 

Até dia 8 de abril, visite a Exposição Ornaverunt Lampades: A Arte Cristã na Herança de Luiza Andaluz”, no Museu Diocesano de Santarém.

Até dia 8 de abril de 2019, a exposição “Ornaverunt Lampades: A Arte Cristã na Herança de Luiza Andaluz” pode ser visitada no Museu Diocesano de Santarém.

Uma iniciativa do Museu Diocesano de Santarém, da Comissão Diocesana para os Bens Culturais da Igreja de Santarém em parceria com a Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima, com o apoio do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja e do Museu Nacional de Arte Antiga, que pretende dar a conhecer Luiza Andaluz, figura marcante no contexto social de Santarém desde finais do século XIX, dedicada aos mais desfavorecidos, sobretudo no âmbito educacional e de apostolado, o seu legado mantém-se vivo através da Congregação que fundou e que ainda hoje desempenha papel ativo em inúmeras comunidades em Portugal e no Mundo.

Da atividade por si desenvolvida e continuada pela Congregação, foi reunido um conjunto patrimonial que merece investigação aprofundada, bem como outro que direta ou indiretamente se encontra associado às suas causas, numa linha cronológica que se estende do século XVI ao presente, onde se destaca um belíssimo relicário de Santa Teresa de Ávila pertencente às coleções do Museu Nacional de Arte Antiga, bem como um conjunto notável de pintura e escultura hoje património da Congregação.

No âmbito desta exposição são organizadas visitas orientadas nos dias 09 fevereiro, 09 de março e 07 de abril, às 15h00 (outras datas através de marcação prévia). Após a visita à exposição no Museu Diocesano de Santarém, o grupo tem oportunidade de seguir até à Casa Madre Andaluz para uma visita à Exposição itinerante “DESCOBRIR LUIZA”.

Inscrições limitadas (25 participantes), através de: telefone 234 304 065 | e-mail geral@museudiocesanodesantarem.pt | presencialmente na receção do Museu.

(Preço) 2€

Horários: segunda a sexta-feira das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (encerra 3ª feira), | sábados e feriados civis das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 | domingos e Dias Santos das 14h00 às 18h00

 

Até dia 30 de março, visite a Exposição «Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’», na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

De 02 de janeiro a 30 de março está em destaque trimestral uma obra da autoria de Júlio Pomar: “Burlesco”, Serigrafia a preto e branco s/ papel, datada de 1984.

 

Até dia 5 de abril, integrado nas Comemorações dos 175 anos da Escola Secundária de Sá da Bandeira – Ciclo das Ciências, há exposições e jogos didáticos:até dia 31 de janeiro - Exposição “António Gedeão / Rómulo de Carvalho”

Esta mostra inclui livros, fotos e outros objetos que fazem parte do acervo da Escola Sá da Bandeira e que estão associados a Rómulo de Carvalho, enquanto professor de Física. Este também foi poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.

Local: Átrio norte, 1º andar, lado ímpar, Escola Secundária Sá da Bandeira

 

Até dia 5 de abril, visite a Exposição “Meio Aquático: que futuro?”, no Museu de Biologia, 1º andar, na Escola Secundária Sá da Bandeira.

Nesta exposição são salientadas espécies existentes no museu da Escola, relacionando-se o habitat, os problemas de poluição e a sustentabilidade.

Até dia 24 de dezembro, visite a Exposição “Urbanidade, 150 anos de Elevação de Santarém a Cidade (1868-2018)”, inaugurada no dia 19 de março Dia de São José – Feriado Municipal,  no Jardim Portas do Sol, e      que pretende mostrar a evolução de Santarém ao longo do último século e meio, desde que a antiga vila ascendeu à categoria de Cidade. Esta exposição é composta por várias estruturas distribuídas por seis lugares icónicos da Cidade: Rua Serpa Pinto, Praça Visconde Serra do Pilar, Praça Marquês Sá da Bandeira, e no Jardim Portas do Sol, Jardim da República e Jardim da Liberdade.

A primeira parte da exposição no Jardim Portas do Sol é composta por várias estruturas onde foram aplicadas telas com imagens e textos alusivos ao passado da urbe, distribuídas por seis espaços públicos e icónicos da cidade. Ao longo da Rua Serpa Pinto estão penduradas várias telas com imagens que acompanham a evolução da cidade, e também estão instalados diversos módulos na Praça Visconde Serra do Pilar, Praça Marquês Sá da Bandeira, e nos jardins Portas do Sol, da República e da Liberdade.

A exposição pretende mostrar através de imagens de grande formato, “a alteração histórico-urbanística destes lugares da antiga vila e a sua transformação no tempo, retratando, quer as diferentes funções e atividades que aí ocorreram, quer os equipamentos que aí se instalam e que marcam a imagem da cidade romântica e modernista”, explicam os responsáveis pela mostra.

A mostra compreende duas exposições distintas, mas “ambas são subordinadas às comemorações dos 150 anos da cidade, e resultaram do trabalho de investigação de Carlos Amado e Luís Mata. Esta exposição é um testemunho de como foi a evolução de Santarém ao longo do último século e meio, desde que a antiga vila ascendeu à categoria de cidade, no dia 24 de dezembro de 1868.

A exposição está distribuída por seis espaços que na sua maioria se localizam dentro da área identificada como Centro Histórico.

No Jardim Portas do Sol pretende-se acentuar o eixo constituído pela Porta do Sol, ex-libris do lugar. Os conteúdos abordarão a evolução da antiga alcáçova militar, quer na sua componente histórico-urbanística, quer paisagística, acompanhando ainda a transformação do espaço no mais emblemático jardim da cidade.

Na Praça Visconde Serra do Pilar, também ainda conhecida como Praça Velha, está instalada uma estrutura em redor do fontanário. A ideia é acentuar a centralidade do local, enquanto os conteúdos expostos mostram a evolução da praça, quer do ponto de vista dos edifícios construídos, quer no papel económico e social que desempenhou como lugar de comércio ao longo dos séculos.

Na Rua Serpa Pinto, a intervenção é composta por seis lonas com fotos de grande formato, suspensas e fixadas em varandas. Os conteúdos consistirão em imagens, selecionadas em função da sua importância e de momentos significativos do século e meio que a exposição retrata.

Na entrada da central Praça Marquês de Sá da Bandeira, mais conhecida como Largo do Seminário, está montada uma outra estrutura cujos conteúdos abordarão as diferentes imagens urbanas e as funções desta importante praça, nomeadamente antes e após a colocação da estátua de homenagem ao Marquês Sá da Bandeira.

No Jardim da República estão seis estruturas retangulares, instaladas junto dos pilaretes metálicos do velho coreto, que será assim transformado em espaço expositivo. Será mostrada a história do jardim, explicando quer a sua função e a sua imagem, quer as infraestruturas básicas, como a iluminação, o abastecimento de água ou os esgotos.

Por último, no Jardim da Liberdade, a mostra divide-se por oito estruturas verticais, distribuídas ao longo do corredor central do jardim, e enquadradas na decoração das lajes do pavimento. Aqui, estão expostas imagens que testemunham a alteração do antigo campo fora de vila e a sua transformação no campo chamado Sá da Bandeira. Serão retratadas as diferentes funções e atividades que aí ocorreram, como cortejos e paradas, feiras francas e de gado, corridas de cavalos ou as concorridas largadas de touros, bem como os equipamentos que se instalaram no local e marcaram a imagem da cidade romântica, como o hotel Boa Vista, o Presídio Militar, a praça de touros, a estação dos CTT, a sede da Caixa Geral de Depósitos, o tribunal ou a antiga camionagem.

A segunda parte desta mostra, que vai estar patente na Casa do Brasil/Casa Pedro Álvares Cabral, na Rua Vila de Belmonte, junto à Igreja da Graça, Monumento Nacional onde repousam os restos mortais do descobridor do Brasil, é inaugurada dia 18 de maio, data em que se assinalou o Dia da Cidade até aos anos de 1940. Vai igualmente passar em revista várias décadas da história de Santarém, através de antigas fotografias ou objetos relacionados com a história local.

Esta exposição pretende mostrar através de imagens, “a alteração histórico-urbanística destes lugares da antiga vila e a sua transformação no tempo, retratando, quer as diferentes funções e atividades que aí ocorreram, quer os equipamentos que aí se instalam e que marcam a imagem da cidade romântica”.

Em permanência:

 Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Painel de azulejos que representa um mostruário de relógio com numeração romana e decoração figurativa dos ventos (éolos ou querubins azuis), nos quatro cantos da composição. É emoldurado por cercadura com decoração geometrizante e simétrica a azul, amarelo, verde e manganês e meios óvulos. O espaço interior é preenchido com uma representação do sol com seus raios em branco e amarelo sobre fundo azul, dividindo o círculo em vinte e quatro partes iguais”.

 

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h15 e das 14h00 às 17h15. Contato: tel.- 243 357 288.

Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scallabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem.



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:37
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

20

24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FÉRIAS MUNICIPAIS DA PÁSC...

SWIMRUN ZÊZERE 

MEMÓRIAS DO TEMPO: Há 110...

Benavente – Recuperado ma...

EDP Distribuição rejuvene...

SATIE, I LOVE SATIE, os A...

Rancho Folclórico Danças ...

SAMORA CORREIA ESPERA MIL...

Concerto Comemorativo do ...

Município do Entroncament...

Tomar – Identificada por ...

Em junho a Freixianda ass...

NERSANT mobiliza stakehol...

Azeites de Tomar com galh...

NOVOS REGULAMENTOS AR

Cumeada FC vence XI ediçã...

Crédito Agrícola apoia cr...

NERSANT ajuda empreendedo...

ALMOÇO COMEMORATIVO DO 45...

TEMAS DE SAÚDE: Violência...

Tomar – Identificada por ...

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA D...

Ressurreição

BALCÃO SOCIAL CHUMBADO EM...

Entroncamento no Convento...

Dia  Aberto aos filhos do...

Gana e Costa do Marfim sã...

Agrocluster Ribatejo insp...

“Serei o Que me Deres … Q...

Aproveite o que Santarém ...

arquivos

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds