NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Segunda-feira, 30 de Junho de 2014
C ARTAXO: BOMBEIROS DA REGIÃO FAZEM EXERCÍCIOS NO RIO TEJO

Dois elementos da corporação do Cartaxo frequentaram o curso de Embarcações de Socorro Nível II, que culminou com operações na zona de Valada

 

 

A Unidade Local de Formação da Escola Nacional de Bombeiros, que funciona nas instalações do quartel dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, recebeu recentemente o curso de Condução de Embarcações de Socorro Nível II, que culminou com a realização de exercícios no rio Tejo, na zona de Valada, no passado fim-de-semana, dias 28 e 29 de junho.

 

A formação foi promovida pela Escola Nacional de Bombeiros e envolveu 10 elementos, de várias corporações da região – Cartaxo, Municipais e Voluntários de Santarém, Pernes e Samora Correia.

 

Da corporação do Cartaxo, foram dois os bombeiros a valorizarem as suas habilitações no que diz respeito à condução de embarcações, cujo nível corresponde à carta de Patrão Local.

 

O comandante dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, David Lobato, referiu que “a corporação do Cartaxo passa a ter três elementos com este nível de certificação, o que permite melhorar a nossa resposta ao nível das intervenções em meio aquático”.

 

David Lobato acrescentou ainda que “para o nosso concelho, que se estende ao longo da margem direita do Tejo, esta formação é extremamente importante, porque os bombeiros ficam habilitados a tripular embarcações com menos restrições, permitindo-lhes, por exemplo, a navegação noturna, o que para a missão de salvamento é uma mais valia relevante”, reforçou.

 

UNIVERSIDADE SÉNIOR DE SLUPSK

No dia 24 de junho, a delegação da Universidade Sénior de Slupsk (USS), cidade polaca geminada com o Cartaxo, foi recebida pelo presidente da Câmara Municipal, Pedro Magalhães Ribeiro, acompanhado pelo vice-presidente, Fernando Amorim e pela vereadora Sónia Serra.

 

A Tuna da Universidade Sénior do Cartaxo (USC), anfitriã desta visita, deu as boas vindas à delegação da USS, com a canção de Luís Piçarra, Fandango do Cartaxo, tendo o refrão “Não há terra como o Cartaxo”, sido trauteado por alguns dos elementos da delegação polaca que tentam já algumas palavras em português.

 

As duas universidades seniores iniciaram esta sua relação de partilha e troca de experiências, no âmbito do intercâmbio cultural entre as duas cidades, promovido por Artur Oliveira, já falecido e evocado quer pela presidente da USC, Maria Emília Sousa que o relembrou como “o responsável pela promoção da troca cultural entre grupos de teatro dos dois países, que se viria a alargar a outras artes e que culminou no protocolo de geminação que hoje une as duas cidades”, quer pela presidente da USS, que agradeceu “a presença de Lúcia, viúva de Artur Oliveira, homem de cultura que todos recordamos com muita admiração e cuja memória respeitamos”.

 

Maria Emília Sousa relembrou a viagem que os elementos da USC fizeram a Slupsk e afirmou que “estamos desejosos de retribuir a receção que tivemos na Polónia, esperamos que possam descobrir a nossa gastronomia, as nossas riquezas culturais e a simpatia do nosso povo, guardando destes dias a memória de uma viagem inesquecível”.

 

A presidente da USS apresentou a Pedro Magalhães Ribeiro saudações do presidente de Slupsk e deu conta do “sonho que acalentamos de vir a organizar um festival de teatro, com as universidades seniores, no qual esperamos poder contar com a presença dos nossos amigos do Cartaxo”.

 

Pedro Magalhães Ribeiro apresentou as boas vindas aos 17 representantes da USS, afirmando “que o trabalho de intercâmbio cultural que tem sido desenvolvido pelas duas universidades, é um projeto exemplar do que deveria ser a europa dos cidadãos – pessoas que apesar de separadas pela língua, com hábitos muito diferentes, se encontram como amigos, unidos por laços que só o afeto e a universalidade da música, das artes, da cultura podem criar. O que nos distingue não nos afasta, antes nos une na amizade e nos afirma enquanto povos”, acrescentando que “num momento em que os europeus parecem olhar com desconfiança para a União, quando assistimos ao extremar de alguns grupos, o vosso trabalho e amizade mostram que este tipo de projetos pode contribuir muito para a construção da europa”.

 

A Tuna da Universidade Sénior do Cartaxo encerrou a receção com uma curta atuação, cuja alegria acabou por contagiar todos os presentes e por fazer os visitantes polacos participar, cantando com o grupo.

 

Universidades seniores do Cartaxo e de Slupsk juntas no palco do CCC

A delegação da USS ficou em Portugal durante toda a semana, visitou algumas cidades como Sintra, Nazaré ou Fátima. No dia 28 participou na festa de encerramento do ano letivo da USC, que teve lugar no Centro Cultural do Cartaxo – na segunda parte do espetáculo, o palco foi partilhado pelas duas universidades, o Cartaxo apresentou a peça “Memórias de um Estado Novo” e Slupsk “Conto Popular Polaco”.

 

 

OCTÁVIO DE MATOS ESTEVE À CONVERSA NO CCC

O ator faz teatro desde os 4 anos e revelou que o palco é o seu oxigénio, não conseguindo viver sem as palmas e gargalhadas vindas da plateia

 

O ator Octávio de Matos foi o convidado da última tertúlia “José Raposo Convida”, que teve lugar no Centro Cultural do Cartaxo (CCC), no passado dia 29 de junho.

 

O público encheu o bar do CCC para ouvir e conversar com esta figura conhecida de todos os portugueses e que já conta com mais de 70 anos de palco. Entre os presentes, esteve também o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro.

 

Com a boa disposição e humor que lhe são característicos, Octávio de Matos afirmou convictamente que não consegue viver sem o teatro. “Para mim as gargalhadas e os aplausos são o meu oxigénio. Se passo uma semana sem um espetáculo fico doente”, revelou.

 

Para Octávio de Matos, “mais do que o talento, o sucesso de um ator depende sobretudo da empatia com o público. Conheci atores que agradavam em cheio num espetáculo, mas quando saíam à rua ninguém sabia quem eram”, frisou.

 

Octávio de Matos tem 75 anos de idade e 71 de palco. Recebeu o nome do pai, também ator, e foi com ele que começou a dar os primeiros passos no teatro, com 4 anos de idade. Desde então nunca mais parou – estreou-se como ator profissional aos 17 anos, participou em inúmeras revistas e comédias, bem como em inúmeras séries e programas televisivos.

 

“Em Portugal fui catalogado como cómico e eu de facto prefiro fazer comédia. Lancei-me primeiro na revista, mas a comédia cansa muito menos e dá-me muito mais prazer”, referiu, lembrando, no entanto, algumas das revistas que tiveram um êxito invulgar, como “Põe-te na Bicha”, que esteve um ano e meio em cena e “teve um sucesso tão grande que uma pessoa tinha que comprar o bilhete com um mês de antecedência”.

 

Nessa altura, o Parque Mayer tinha os cinco teatros a funcionar e “sempre completamente esgotados”, recorda o ator, desgostoso pelo facto de a realidade ser agora muito diferente. “O Parque Mayer infelizmente agora é uma desgraça. Começo a recordar os tempos antigos e quando entro ali fico muito triste”.

 

Também a maior parte das revistas que hoje se produzem já não são para Octávio de Matos tão apelativas como noutros tempos. “As revistas que fazem agora ficaram nos anos 60 e 70. À exceção de Filipe La Faria, que faz espetáculos que podem ser apresentados em qualquer parte do mundo, a maioria deles são démodés e têm elencos fracos, por isso o público não vai”, constatou.

 

Na sua opinião, a censura limitou muito a expressão artística, mas “prejudicou em parte a revista, porque esta vivia das entrelinhas. Depois começou a escrever-se sobre tudo e com ordinarices, e isso fez com que a revista perdesse um certo interesse”, defendeu.

 

Octávio de Matos lembrou ainda as inúmeras tournées que fez pelo mundo, assumindo-se como “o ator mais viajado deste país a trabalhar para os emigrantes”. Vários países do continente africano já o receberam, assim como os EUA, Canadá, Austrália ou China.

 

Há seis anos que anda em tournée pelo país, com duas revistas e duas comédias, sendo que, “em 80% dos locais por onde passei, as salas esgotaram, porque o público sabe que um espetáculo com o Octávio é bom e que sai satisfeito”, acrescentou.

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 13:08
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Traga as suas plantas par...

Município do Entroncament...

ExpoAlcanede dá a conhece...

Casa cheia em Benavente p...

Município da Chamusca ala...

Inscrições para a Univers...

Município do Entroncament...

JORNADAS DE CULTURA ATÉ 2...

Festival de música Cartax...

Tertúlia Festa Brava orga...

“Quando ela… é ele!” teat...

Professores dos 3 Agrupam...

CARTAXO VOLTA A APRESENTA...

Jovens atores da Chamusca...

Tomar dá o corpo ao manif...

Programa de Educação Pare...

“Chamusca das Três Graças...

ERROS GROSSEIROS NA ELABO...

Festival de música Cartax...

Há apoios do Portugal 202...

‘Santarém em Cena’ reúne ...

Teatro Sá da Bandeira ini...

Ceyceyra Medieval a 21 e ...

TEMAS DE SAÚDE: Doente on...

"O medo tem alguma utilid...

Município de Azambuja ass...

Ano letivo 2019-2020 arra...

Tomar – Prisão preventiva...

Arroz é rei em novo event...

PSD visita operação de li...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds