NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Quarta-feira, 15 de Junho de 2022
CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO INTEGRA PROJETO ESTRUTURANTE PARA O DESENVOLVIMENTO DO TERRITÓRIO DO VALE DO RIO TEJO

seminario0001.jpg

 

  • Os municípios do Cartaxo, de Santarém e de Azambuja e a Associação dos Agricultores do Ribatejo assinaram protocolo que tem como objeto a realização de um estudo que visa efetuar o levantamento, caracterização e análise dos recursos hídricos da Lezíria do Tejo, através da recolha de dados digitais georreferenciados, de elaboração de plantas das infraestruturas existentes e da enumeração de necessidades atuais em função da utilização prevista nas culturas instaladas em 2021 e a utilização atual identificada dos recursos hídricos - superficiais (Tejo e Vala Real) e subterrâneos.
  • João Heitor afirmou que “a gestão integrada e sustentável dos nossos recursos naturais e a recuperação para a agricultura de um ativo como a Vala Real”, justificam o estudo prévio que vai analisar o território de modo integrado, “sem a limitação de fronteiras concelhias, numa parceria que exige empenho a todas as partes” e que “permitirá trabalhar ainda em duas áreas prioritárias – as condições de circulação rodoviária, essenciais ao escoamento dos produtos agrícolas e a segurança dos equipamentos e máquinas para contrariar as perdas por roubos ou destruição de bens que os agricultores enfrentam e que têm implicações de relevo, nos resultados das suas explorações”

 

Os municípios do Cartaxo, de Santarém e de Azambuja e a Associação dos Agricultores do Ribatejo (AAR) escolheram a Feira Nacional da Agricultura (FNA) para firmar um acordo de parceria que tem como objetivo realizar o estudo Levantamento, Caracterização e Análise dos Recursos Hídricos da Lezíria do Tejo. O estudo deverá estar concluído em novembro de 2022.

 

O estudo vai abranger uma área de cerca de 10 mil hectares – do Vale de Santarém, à Azambuja e pretende efetuar ainda: i) o levantamento de dados digitais detalhados e georreferenciados que permita caracterizar o estado atual das áreas e estruturas em análise (Vala Real, diques de proteção, entre outros); ii) a elaboração de planta com perímetros de responsabilidade dos organismos oficiais, tais como: gestão e manutenção das infraestruturas existentes (áreas de cultivo, diques, valas e portas drenagem da vala Real, taludes e portas de água, caminhos municipais e rurais, estradas nacionais, linha de caminho de ferro e passagens de nível); proteção e fiscalização ambiental (Caça, Pesca, Eventos); segurança no Campo, e iii) efetuar o levantamento dos Recursos Hídricos: levantamento de necessidades atuais em função da utilização prevista nas culturas instaladas em 2021 e a utilização atual identificada dos recursos hídricos - superficiais (Tejo e Vala Real) e subterrâneos.

 

Assinado no dia 9 de junho, no âmbito do Seminário Água Como Fator de Ordenamento e de Desenvolvimento do Território, que decorreu no CNEMA e que integrou o programa da FNA, o acordo de parceria vai permitir a realização do estudo prévio necessário à elaboração de um Projeto de Gestão de Recursos Hídricos e Ordenamento do Território do Vale do Rio Tejo.  João Heitor, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo “considera este estudo uma ferramenta essencial ao desenvolvimento sustentável de um território que tem na agricultura um ativo estratégico impar”.

 

O autarca participou na segunda mesa redonda do seminário, tendo destacado o compromisso da Câmara Municipal do Cartaxo na concretização da parceria “porque é um compromisso com os nossos agricultores, porque promove trabalho colaborativo entre as entidades públicas e os empresários do setor e porque assume, formalmente, a necessidade de estarmos unidos na tomada de decisões, face a problemas comuns”.

 

Para João Heitor, as autarquias “devem assumir a sua capacidade de decisão local e a sua possibilidade de influência nas decisões a nível regional e nacional, como ferramentas de apoio a quem produz riqueza no território. Esta parceria é um passo real para que isto aconteça”.

 

O “projeto estratégico final a que vamos chegar, vai ter implicações reais no desenvolvimento económico e no crescimento sustentável não só do setor agrícola, mas também de setores que dele dependem direta e indiretamente”, afirmou.

 

O presidente da Câmara referiu que, no que respeita ao setor agrícola, “para além da preocupação muito séria com a sustentabilidade do nosso território, que se constitui como uma das áreas de cultivo mais nobres do país“, a autarquia está a trabalhar em duas áreas prioritárias – as condições de circulação rodoviária, essenciais ao escoamento dos produtos agrícolas, e a segurança dos equipamentos e máquinas para “contrariar as perdas por roubos ou destruição de bens que os agricultores enfrentam e que têm implicações de relevo, nos resultados das suas explorações”.

 

“Na zona do campo, a recuperação das vias rodoviárias é essencial, não só para os agricultores, mas também para retirar das aldeias de Valada e do Reguengo, a pressão rodoviária de veículos pesados”, destacou o presidente da Câmara Municipal que se congratulou com o aumento da área cultivada na zona do bairro – “com mais vinha a ser plantada, com mais terrenos a serem rentabilizados, mas onde a área de cultivo ainda pode ser alargada”, defendendo o apoio aos investimentos que tenham este objetivo.

 

LAVAGEM E DESINFEÇÃO PERIÓDICA DE CONTENTORES NA CIDADE E NAS FREGUESIAS

  • Está decorrer uma nova intervenção de lavagem e desinfeção de contentores e baldes de recolha de resíduos sólidos urbanos em todo o concelho.
  • Os trabalhos são executados com o objetivo de manter as condições de higiene dos contentores e baldes, assim como, a salubridade dos espaços onde estes equipamentos de recolha se encontram colocados.

 

A Câmara Municipal do Cartaxo apela aos munícipes para que contactem os serviços municipais ou a sua junta de freguesia sempre que tenham dúvidas sobre tratamento de resíduos, ou necessitem de apoio para os encaminhar para o local mais adequado.

 

Lixo doméstico depositado fora de sacos, objetos de grandes dimensões e não adequados a contentores de resíduos urbanos, líquidos, óleos, tintas e cimento derramados diretamente para dentro dos contentores, são alguns exemplos de uso indevido assinalados pelos serviços municipais, que condicionam a manutenção dos contentores e originam maus cheiros e sujidade.

 

A Câmara Municipal disponibiliza um serviço de recolha de monos, cuja marcação está disponível por telefone, ou através da aplicação APP Município do Cartaxo e o Ecocentro está disponível para depósito de resíduos diferenciados.

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:33
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

...

Torneio de Sueca do Conce...

Comemorações do Dia Inter...

Município da Chamusca atr...

Município de Azambuja dá ...

AS PISCINAS MUNICIPAIS DO...

Chamusca recebe “Rua das ...

MERCADONA ABRE HOJE LOJA ...

Requalificação de Arruame...

Galeria Municipal do Entr...

Recolhas gratuitas de lix...

Município de Santarém mar...

Entroncamento vai ter cur...

Cineteatro da Chamusca re...

Município de Santarém apo...

REI E RAINHA DAS VINDIMAS...

Entroncamento realiza Tor...

Município de Azambuja vol...

“Artéria” – Programa de A...

Candidaturas abertas para...

VI Festa do Emigrante

Município de Azambuja com...

Já avançou a empreitada d...

Programa de Voluntariado ...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Associação Cultural e Rec...

AZAMBUJA: Empreitada de R...

Recolha de Sangue e Dador...

Assembleia Municipal apro...

CÂMARAS MUNICIPAIS DO CAR...

tags

todas as tags

arquivos

Agosto 2022

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

DIRECTOR/rRESPONSÁVEL: António Centeio
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds