NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 5 de Junho de 2018
CARTAXO ASSINALOU DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

NA CIDADE DAS CRIANÇAS A IMAGINAÇÃO É QUEM MAIS ORDENA

  • A Câmara Municipal em parceria com empresas, associações, comerciantes e coletividades, fez fazer nascer uma cidade no centro do Cartaxo.

 

  • Dar largas à imaginação, rir e dançar, correr atrás de bolas, desenhar sonhos, fazer cara de herói ou de leãozinho feroz, andar no ar em cordas fininhas, acertar em alvos difíceis ou falar com gigantes de pernas de pau, foram apenas algumas das muitas obrigações que os pequenos e jovens habitantes cumpriram com o máximo rigor.

 

No Cartaxo, o Dia Mundial da Criança foi celebrado com uma cidade feita para gente pequenina, mas que acabou por receber largas e largas centenas de visitantes de todas as idades. Como é normal em qualquer cidade, a agitação começou bem cedo e, apesar de ser sábado, não houve descanso para ninguém, nem para os pequenos habitantes que trouxeram pais, tios, avós e amigos pela mão, nem para os construtores da cidade – músicos de todos os géneros, agentes de segurança, chefs de cozinha, professores de equitação, profissionais de saúde, locutores de rádio, artistas, jornalistas, arquitetos, ourives fazedoras de joias ou farmacêuticas, cientistas, educadores de infância, criadores de cavalos ou professores de equitação, associações de defesa dos animais e do ambiente.

 

Assim foi o dia 2 de junho no Cartaxo – mais de quatro centenas de voluntários de empresas, associações e coletividades, todos ao serviço de uma cidade para a infância e mais de duas mil crianças e jovens a celebrar a alegria de poderem ser tudo o que quisessem.

 

Nada faltou no dia agitado da cidade – o trânsito estava caótico na pista de bicicletas e os patinadores andavam muitos velozes, a fila na “repartição” de passaportes era muito pequena e todos eram muito simpáticos, mas uma criança nunca gosta de esperar. Por isso, havia muito por onde libertar o stress – uma grande torre de onde saltar, fogos para apagar, bombeiros preparados para lançar meninos (em segurança!) ao ar, livros para descontrair, para ler e para levar para casa, milhares e milhares de peças Lego para construir devagarinho e abraços para ganhar da Minnie, do Pato Donald, do Coelhinho Mágico e do Pafi.

 

O espaço central da cidade, a zona do coreto, recebeu quase duas dezenas de pequenos e fantásticos espetáculos culturais e desportivos. Desde a abertura da cidade que, este ano foi protagonizada pela Banda da Sociedade Filarmónica Cartaxense, a animação nunca mais parou, na verdade, já o sol começava a dar sinais de querer encerrar o dia e ainda o público aplaudia as últimas apresentações – houve bandas filarmónicas, karatecas, folclore, acordeões, cantores, dançarinas e dançarinos de muitos estilos, houve zumba e até houve uma tuna universitária. Foi um não parar de eventos culturais e desportivos, sempre com casa cheia pronta para apreciar e aplaudir.

 

Entre um e outro espetáculo, muitos saltos no castelo, no caracol ou no dálmata – três insufláveis sempre a abarrotar de risotas e alegria –, alguém tinha de ir trabalhar, mais que não fosse para mostrar aos pais que todas as crianças são merecedoras de um baldinho de pipocas, ou de uma nuvem de algodão doce.

 

E para dar trabalho aos mais pequenos, lá estavam muitos profissionais credenciados e preparados para criar postos de trabalho – era só escolher se se queria tomar conta de bebés, arrancar dentes, fazer remédios e cremes de beleza, entrevistar gente famosa na rádio, ser cantor de sucesso, cientista, modelo de passerelle, costureira, polícia, guarda ou bombeira, artista plástico, atleta, ciclista, cavaleiro ou futebolista. Uau, que trabalhar tanto cansa.

 

Cansa e dá fome, por isso a cidade ofereceu ainda bolachinhas deliciosas, sumos e panquecas saudáveis e muitos lanches em saquinhos especiais foram oferecidos ao longo de todo o dia – mais de mil pãezinhos com fiambre ou queijo, mais de mil peras ou maçãs, muita água com e sem sabores, para matar a sede e dar energia para um dia que acabou com uma passagem de modelos. Um tapete vermelho foi estendido para dar passagem a tecidos de todas as cores, crianças muito profissionais e uma causa solidária – foi tudo o que foi preciso para mostrar o trabalho voluntário das costureiras que passaram o dia à volta das agulhas e das linhas. Agora, é só enviar as roupinhas para meninas e meninos a quem fazem muita falta.

 

Mas como as cidades à séria nunca dormem, ainda houve um tempinho para dar um salto ao Centro Cultural do Cartaxo e assistir a um último espetáculo musical – meninos e meninas cantaram e tocaram para uma sala cheiinha de público. Que belo modo de relaxar da agitação da cidade. E assim, com música na imaginação, regressaram os pequenos e jovens habitantes ao mundo dos adultos – felicidades e até para o ano!



publicado por Noticias do Ribatejo às 20:12
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

CARTAXO REFORÇA APOIO À V...

Conversas com Café… Comun...

Branca de Neve e os Sete ...

Dia Mundial da Alimentaçã...

Concursos Nacionais no CN...

A renovada Sinagoga de To...

Temporada da Música 2019

NERSANT está em Macau a p...

Centro Cultural Azambujen...

Tomar recebe Seminário Na...

Grupo Tradicional "Os Cas...

Município de Azambuja com...

Anselmo Borges em Tomar d...

Arranque do ano letivo 20...

CONSTRANGISMENTOS E EVENT...

Lançamento do Guia Percur...

Município do Cartaxo cele...

Município do Cartaxo cele...

Discoteca Lipp’s reabre p...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

Exposição e concerto evoc...

Mudança

Quarta edição do CTX META...

Núcleo Interpretativo da ...

Ourém recebeu workshop so...

Município do Cartaxo prom...

Comemorações do Dia Mundi...

NERSANT promove sessão de...

Gonçalo Salgueiro dá espe...

CARTAXO: Sociedade Filarm...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds