NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 28 de Abril de 2015
CARTAXO CELEBROU DIA DA LIBERDADE

 

O Centro Cultural do Cartaxo recebeu as Comemorações do 25 de Abril de 1974 numa sessão Solene que contou com intervenções do presidente da Câmara, Pedro Magalhães Ribeiro e do presidente da Assembleia Municipal, Gentil Duarte, assim como de Hélder Travado, presidente da Comissão Administrativa de 1974 a 1976, e de representantes das forças políticas que apresentaram projetos políticos no Cartaxo, nas últimas eleições autárquicas.

 

As Comemorações aliaram, à componente institucional, manifestações de caráter desportivo e cultural que decorreram entre 23 e 26 de abril, em vários espaços do concelho e das freguesias, envolvendo comunidade escolar, associativismo, IPSS, instituições públicas e privadas e população.

 

No dia 25 de Abril, foi com o Hastear da Bandeira, no edifício sede do município, a que se seguiu o desfile dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, que tiveram início as Comemorações Solenes.

 

Presidente da Câmara aponta educação e ética como cruciais para “cumprir Abril”

Pedro Magalhães Ribeiro centrou a sua intervenção na defesa de que “a hora exige tudo de nós”, referindo que “o sonho de abril vive ensombrado pelo desemprego, pelo aumento das desigualdades sociais, pela pobreza e pela exclusão social”, defendendo que a renovação da “democracia, é uma tarefa qua não pode ficar apenas nas mãos dos políticos”, devendo ser assumida pela sociedade civil, por todos os cidadãos e cidadãs porque “o nosso primeiro dever, é o de melhorar a qualidade da nossa democracia”.

 

O autarca defendeu “a educação e a ética, como caminhos que devem ser percorridos em simultâneo, para a construção de pessoas melhor formadas, mais capazes de fazer escolhas esclarecidas e de intervir socialmente em liberdade, quer no país, quer na nossa comunidade mais próxima”.

 

A escola, com o “seu enorme potencial transformador”, não pode ser o único “palco deste compromisso de formação técnica e cívica, todos devemos assumir o compromisso de colocar a educação como prioridade e a ética como prática diária”, afirmou Pedro Magalhães Ribeiro, que apelou “à participação de toda a comunidade na discussão pública de dois documentos estruturantes para o Cartaxo, o Plano Educativo Municipal e a Carta Educativa, que estamos a construir devem refletir este compromisso conjunto com o futuro dos mais jovens, e com a liberdade e a democracia, como afirmações da nossa identidade”.

 

A intervenção na sessão solene de “cinco das forças políticas que apresentaram projetos políticos no Cartaxo, nas últimas eleições autárquicas”, mostra, segundo o presidente da Câmara “uma mensagem muito clara – para além de tudo o que nos possa separar enquanto cidadãos livres, existe um compromisso com a democracia e com a liberdade, que nos une“, união que considera essencial “para mantermos a esperança coletiva e a vontade de nos afirmarmos pelo trabalho diário e persistente que permita deixarmos aos jovens a possibilidade de realizarem os seus projetos de vida na terra onde nasceram, ou que para tal escolheram”.

 

Afastamento dos portugueses em relação à política presente nas intervenções de todas as forças políticas

Presidente da Assembleia Municipal e forças políticas que intervieram na sessão, foram unânimes na defesa de que a Revolução de 25 de Abril de 1974, transformou o país, mas que a criação de uma sociedade solidária e justa é um objetivo ainda por alcançar.

 

Gentil Duarte, presidente da Assembleia Municipal, afirmou que “o individualismo e o capitalismo especulativo têm contribuído para uma distribuição cada vez mais desigual da riqueza”, o que considera, impõe “continuar a lutar e a contribuir através do nosso trabalho”, para o “objetivo tão idealista quanto necessário de criarmos uma sociedade mais solidária e por isso mais justa”. No que respeita ao Cartaxo, o autarca afirmou o empenho da Assembleia Municipal, cooperando com a Câmara para encontrar as “estratégias mais eficazes” para o concelho.

 

Hélder Travado, que entre 1974 e 1976 assumiu a presidência da Comissão Administrativa do Concelho do Cartaxo, foi o convidado da sessão que contou, também, com a presença do primeiro Presidente Eleito depois do 25 de Abril, Renato Campos.

 

O programa do Movimento das Forças Armadas “democratizar, descolonizar e desenvolver, foram conseguidos, sendo que o último não tanto como muitos portugueses esperavam”, afirmou Hélder Travado que recordou também que “hoje se assinalam 40 anos da Assembleia Constituinte, que viria a escrever e a aprovar a Constituição da República Portuguesa” e terminou a sua intervenção “do modo que me parece melhor, afirmando – 25 de Abril ontem, 25 de Abril hoje, 25 de Abril amanhã, 25 de Abril sempre”.

 

As forças políticas que intervieram na sessão – Bloco de Esquerda, representado por Francisco Colaço; CDU, por Délio Modesto Pereira; PSD por José Augusto Jesus; PV-MPC, por Maria Antonieta Tavares e o PS, por Elvira Tristão –, destacaram o valor do 25 de Abril na construção de um país livre e democrático, mas todos referiam o afastamento dos cidadãos em relação à política e aos políticos.

 

Francisco Colaço afirmou que “às ilusões se sucedeu o desencanto”, defendendo que “a emergência social e o apoio aos mais necessitados deve prevalecer sobre a lógica financeira e especulativa”.

 

Délio Modesto Pereira destacou os direitos que o 25 de Abril trouxe aos portugueses “para além da liberdade” como a escola pública, a segurança social ou o direito ao Serviço Nacional de Saúde. Lembrando o período pós-revolucionário, o autarca afirmou que “o que o povo conquistou, quase tudo perdeu, mas pelo período de ouro que o povo português viveu, valeu a pena o 25 de Abril”.

 

Em representação do PSD, José Augusto Jesus afirmou “a liberdade é hoje um valor indiscutível”, apesar da “descredibilização da política”, que considera visível na elevada abstenção eleitoral, afirmando que “tanto no país como no nosso concelho, as pessoas sentem que já viveram tempos melhores do que aqueles que hoje vivem”, acrescentando “não direi que as pessoas viveram acima das suas possibilidades, mas sei bem que as pessoas vivem hoje com menos conforto do que já tiveram”. O autarca frisou que “é preciso pensar nas pessoas, é preciso pensar em todos nós”, apelando a que erros do passado, não voltem a ser cometidos.

 

O movimento independente PV-MPC, representado por Maria Antonieta Tavares, afirmou que “o regime democrático está consolidado, mas o facto é que o atual sistema de participação política esmoreceu os mais jovens”, defendendo que “os cidadãos portugueses partilham uma cultura cívica distinta da cultura da elite no poder” e que “o atual 25 de Abril não pode deixar de ser considerado dececionante do ponto de vista da democracia.”

 

Elvira Tristão, em representação do PS destacou a importância do poder local autárquico enquanto uma das mais importantes conquistas do 25 de Abril referindo que “tem sido sujeito a um ataque de que não há memória”. Afirmando que “temos hoje uma sociedade cada vez menos justa e solidária, onde as famílias em risco de pobreza aumentam, mas também as grandes fortunas”. Para Elvira Tristão “a celebração desta data deve ser mais do que a festa da liberdade, deve constituir um incentivo para que todos nos empenhemos na permanente construção democrática”.

 

A sessão solene terminou com o palco que acolheu as intervenções, a ser ocupado pelas dezenas de crianças e jovens que integram o Coro das AEC e o Coro do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo para oferecem à população presente “ o canto livre das crianças”, como se lhe referiu Pedro Magalhães Ribeiro.

 

Para além da simbólica Grândola Vila Morena – senha para a saída dos militares dos quarteis na madrugada de 25 de Abril de 1974 –, que as crianças dos dois coros, conduzidas por Rolando Ferreira, cantaram excertos de canções portuguesas que fizeram sucesso ao longo dos últimos 40 anos e são testemunho, também elas, da liberdade artística e musical que o 25 de Abril permitiu.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:21
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Livro de Luís Batista “Ca...

Sociedade Ponto Verde e D...

II Festival de Órgão de S...

NERSANT apresenta tendênc...

74º Aniversário do Concel...

Azambuja é o município co...

Mercados de Natal em Deze...

Câmara Municipal de Salva...

É pró menino e prá menina...

CÂMARA MUNICIPAL COM VAGA...

Município de Azambuja ina...

Município do Entroncament...

Premiados Concursos Nacio...

Município do Entroncament...

Continuam os convívios de...

Ribatejo apresenta-se com...

Junta de Freguesia de Alc...

Comemoração do Dia Mundia...

Liga de Amigos da Secção ...

Câmara de Azambuja aprovo...

Município de Azambuja com...

Avisan’19 recebe Exposiçõ...

Município da Chamusca pro...

MUNICÍPIO DO CARTAXO CELE...

Câmara Municipal de Salva...

“Dia do Refeitório Aberto...

“É pró menino e prá menin...

CA Juniores dá asas à ima...

...

Rita Redshoes trouxe proj...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds