NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 25 de Março de 2014
CARTAXO: OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NA COLÔMBIA APRESENTADAS NO CARTAXO
  •         Seminário permitiu conhecer os fatores diferenciadores do mercado colombiano e a janela de oportunidades que se abre para os empresários nacionais

 

  • ·        Pedro Magalhães Ribeiro assume o desenvolvimento económico local como uma das grandes prioridades da Câmara Municipal do Cartaxo

 

 

O Cartaxo recebeu no passado dia 24 de março o seminário “Colômbia – Um Mercado de Oportunidade”, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Colombiana, em parceria com a Câmara Municipal do Cartaxo, e dirigido a empresários locais.

 

A iniciativa decorreu no Auditório Municipal da Quinta das Pratas e teve como oradores Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Rosário Marques, diretora executiva da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Colombiana, Rodrigo Rayder, diretor comercial da Agrolex, e Inês Alves, da Adega Cooperativa do Cartaxo.

 

As potencialidades do mercado colombiano foram identificadas por Rosário Marques, que revelou que as principais oportunidades de negócio se concentram nas áreas da construção civil, arquitetura, tecnologias da informação e comunicação e nos setores do turismo e da saúde.

 

Como principais fatores que tornam o mercado colombiano “muito atrativo”, Rosário Marques destacou o crescimento do PIB a uma média anual de 4%, a disponibilidade de mão de obra qualificada, a estabilidade política, os tratados de livre comércio com acesso preferencial a mais de 1500 milhões de consumidores, o regime de zonas francas e os incentivos ao investimento.

 

“As trocas comerciais entre Portugal e a Colômbia são ainda muito diminutas e há ainda muito trabalho a desenvolver. Várias empresas portuguesas estão já a ter sucesso na Colômbia, mas existem muitas oportunidades que os empresários podem aproveitar, desde a internacionalização à exportação de uma infinidade de produtos muito competitivos em termos de qualidade/preço que podem introduzir na Colômbia, onde a classe média tem crescido a um grande ritmo, acompanhando o crescimento económico do país”, frisou Rosário Marques.

 

Pedro Magalhães Ribeiro assume o desenvolvimento económico local como uma das grandes prioridades da Câmara Municipal

 

Pedro Magalhães Ribeiro considerou que este seminário realizado no Cartaxo “é muito importante para o município, que se quer afirmar para atrair novos investidores, e para as empresas que já aqui estão instaladas, para que possam ter oportunidades de negócio na América Latina, que é um espaço preponderante a uma escala global”.

 

O presidente da autarquia referiu-se ainda à nova área ligada ao empreendedorismo criada há quatro meses na Câmara Municipal, e que tem como grande aposta apoiar as empresas e a economia local e apresentar o município a potenciais investidores.

 

“Vamos criar a Carta do Investidor, que terá uma síntese das áreas empresariais que temos para oferecer e um retrato fiel das capacidades e potencialidades do concelho”, frisou o autarca, destacando “os acessos privilegiados” que o concelho possui – duas ligações diretas à A1, três ligações ferroviárias e o rio Tejo, “importante via de comunicação do país”.

 

Pedro Magalhães Ribeiro afirmou que o Cartaxo “tem uma localização geográfica estratégica, estando a 45 minutos de Lisboa, onde encontramos as principais infraestruturas de internacionalização e o principal centro de compras do país, com três milhões de potenciais consumidores”.

 

Relativamente ao mercado colombiano, Pedro Magalhães Ribeiro constatou que “as relações comerciais portuguesas com a Colômbia têm crescido muito nos últimos anos. Ainda importamos muito mais, mas duplicámos a nossa capacidade de exportação, o que significa que o comércio tem-se intensificado”.

 

Oportunidades e principais cuidados a ter nos processos de internacionalização

 

A experiência nos processos de internacionalização foi abordada neste seminário por Rodrigo Rayder, diretor comercial da Agrolex, e Inês Alves, da Adega Cooperativa do Cartaxo.

 

Rodrigo Rayder defendeu que “Portugal nunca devia de ter virado as costas ao oceano, mas continuamos a ser homens aventureiros, corajosos e com visão, só falta abrirmos o horizonte, porque há um mundo inteiro para descobrir”.

 

Ao longo da sua apresentação, o diretor comercial procurou “desmistificar o conceito de internacionalização das empresas”, focando-se na importância da adaptação da estrutura da empresa a essa nova realidade, nos critérios a ter na escolha do mercado, na adequação do produto a novos mercados e importância do marketing e do branding.

 

Inês Alves começou por fazer um breve historial da Adega Cooperativa do Cartaxo, que foi fundada em 1954, e revelou que a empresa tem vindo a investir muito nos últimos tempos na melhoria das infraestruturas, bem como na vertente tecnológica, desenvolvendo “um esforço muito grande para acompanhar esta grande concorrência dos vinhos”.

 

Neste momento, a Adega Cooperativa exporta os seus vinhos para mais de três dezenas de países, sendo a China, Estados Unidos, Brasil, São Tomé e Príncipe e Moçambique os principais destinos.

 

Gastronomia e vinhos são “fortes potencialidades” de desenvolvimento económico do país

 

Este seminário contou também com a presença de José Borralho, da APTECE – Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia, que evidenciou a gastronomia como “a melhor forma de conhecer a cultura e a identidade de um território”.

 

A associação tem como objetivo impulsionar a economia e cultura portuguesa através da promoção da culinária regional como património cultural, local e nacional e elemento estratégico para desenvolvimento da economia local.

 

“O turismo de culinária é uma realidade nova para a qual Portugal ainda não despertou. Esta dimensão pequena do país, com uma variedade enorme de produtos típicos e regionais, é uma janela de oportunidades importante para o turismo e que requer o envolvimento forte dos restaurantes, das confrarias, dos produtores, mundo agrícola e das entidades públicas, porque o turista procura cada vez mais a experiência”, afirmou José Borralho.

 

As potencialidades dos vinhos e da gastronomia foram também enaltecidas pelo presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, que recordou o estudo feito pela Organização Mundial do Turismo, no qual, pela primeira vez, o sol e o mar foram destronados pelo vinho.

 

“Os operadores internacionais de turismo consideram que o vinho é hoje o elemento principal para vender Portugal, isto é muito importante para a gastronomia e para a defesa do nosso território rural. Temos hoje um novo perfil de turista, que vem à procura da experiência, e temos também os consumidores urbanos com uma grande vontade de evasão, e aqui o Cartaxo tem muito a ganhar”, reforçou Pedro Magalhães Ribeiro.

 

No final do debate, os participantes juntaram-se à volta da mesa para uma prova de produtos regionais, confecionados pelo chef Igor Martinho, um dos principais nomes da nova geração da gastronomia nacional.



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:19
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

TEMAS DE SAÚDE:

Intimidade

Município de Santarém co-...

Câmara Municipal de Salva...

REMODELAÇÃO DA SINALIZAÇÃ...

Análise de investimento r...

Santarém – Prisão prevent...

ENSINO SUPERIOR NO DISTRI...

Entroncamento comemora o ...

CARTAXO REFORÇA APOIO À V...

Conversas com Café… Comun...

Branca de Neve e os Sete ...

Dia Mundial da Alimentaçã...

Concursos Nacionais no CN...

A renovada Sinagoga de To...

Temporada da Música 2019

NERSANT está em Macau a p...

Centro Cultural Azambujen...

Tomar recebe Seminário Na...

Grupo Tradicional "Os Cas...

Município de Azambuja com...

Anselmo Borges em Tomar d...

Arranque do ano letivo 20...

CONSTRANGISMENTOS E EVENT...

Lançamento do Guia Percur...

Município do Cartaxo cele...

Município do Cartaxo cele...

Discoteca Lipp’s reabre p...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

Exposição e concerto evoc...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds