NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 26 de Junho de 2020
CARTAXO REDUZIU PASSIVO EM DOIS MILHÕES DE EUROS

edificio-face.jpg

 

  • As Demonstrações Financeiras e Relatório de Gestão 2019 “mostram que o caminho iniciado em outubro de 2013, inverteu a situação financeira, muitíssimo negativa, a que a Câmara Municipal tinha sido conduzida”, afirmou Pedro Magalhães Ribeiro.

 

  • O presidente da Câmara destacou que “o sentido de rigor e de responsabilidade que as contas demonstram, são para manter. Não nos vamos desviar do caminho do equilíbrio financeiro. É esta decisão, este rigor e esta responsabilidade que garantem a quem vier depois de nós que não encontrará este caminho de pedras para percorrer”.

 

  • “Os resultados financeiros com que encerrámos 2019, foram conseguidos porque sempre falámos verdade à população e sempre explicámos, desde o primeiro momento, que a todos custaria ultrapassar o tempo de emergência que encontrámos”, afirmou o autarca.

 

  • “Sabemos que a situação de rutura financeira estrutural da qual recuperámos as contas do Município, ainda nos espreita em cada curva da estrada, por isso, a determinação e a força para não ceder qualquer espaço a decisões que deitem por terra o trabalho feito, são essenciais”, referiu Pedro Magalhães Ribeiro para quem “o desempenho das contas de 2019, deve muito a muita gente. A quem nos acompanha nas freguesias, em todos os órgãos municipais e, em especial, à população. Deve tanto aos nossos trabalhadores, quanto às nossas instituições de apoio social e às associações e coletividades que tanto têm trabalhado para sobreviver e continuar a sua atividade”.

 

 

  • Fernando Amorim, vice-presidente e responsável pelo pelouro financeiro na Câmara Municipal apresentou o que considera “resultado de muito trabalho e contenção. As contas de 2019 consolidam a estabilidade financeira que temos vindo a procurar em cada decisão, em cada solução de poupança – quer pela reorganização dos serviços, quer pela negociação com fornecedores e parceiros institucionais”.

 

 

A Câmara Municipal do Cartaxo aprovou por maioria, na reunião de dia 22 de junho, as contas de 2019 – Demonstrações Financeiras e Relatório de Gestão –, com os votos a favor dos vereadores do Partido Socialista (PS), do vice-presidente e do presidente da Câmara, e com dois votos contra dos vereadores eleitos pela Coligação Juntos pela Mudança (PPD/PSD – NC).

 

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal, destacou os resultados “muito positivos, que as Demostrações Financeiras e o Relatório de gestão de 2019, comprovam”, elencando os “indicadores fundamentais que falam por si. São factos e testemunham o rigor e a responsabilidade das decisões tomadas ”:

 

  • O passivo total do município reduziu 2 milhões 348 mil euros comparativamente a 2018. O rácio de endividamento passou de 4,08 em 2018, para 3,85 em 2019, um valor que se confirma como uma tendência constante desde 2013.
  • O prazo médio de pagamentos, que em 2013, era de 373 dias, passou a ser de 39 dias, em final de 2018 e de 23 dias em final de 2019. Em relação a 2013, são menos 350 dias.
  • Os pagamentos em atraso superiores a 90 dias, registam valor zero, de 22 milhões 123 mil euros em 2013, a Câmara Municipal chega a dezembro de 2019, sem pagamentos em atraso.
  • O resultado líquido é o melhor desde 2007. De um ponto de partida em 2013 com resultado líquido negativo em quase 2 milhões de euros (1 milhão 919 mil euros), a Câmara Municipal encerrou as contas de 2019, com um resultado líquido positivo superior a 2 milhões (2 milhões 771 mil euros), sendo que em relação a 2018, estes resultados tinham sido melhores em 1 milhão e 600 mil euros.
  • A taxa de execução da receita continua a ser exemplo do rigor e transparência das contas do Município. De uma taxa de execução que em 2013 se ficava por 21,86%, em 2018, as contas do Município apresentam uma taxa de execução que consolida os resultados dos últimos anos – as contas de 2019 encerraram com uma taxa de execução da receita de 88,22% – ou seja, mais 66% do que em 2013.
  • O Município passou a ter fundos disponíveis. Este indicador passou a ser positivo em janeiro de 2018 e mantém-se positivo em 2019 – o ano encerrou com quase 2 milhões de euros de fundos disponíveis (1 milhão 986 mil euros). Em 2013, eram mais de 55 milhões de euros negativos (55 milhões e 663 mil euros negativos) – uma recuperação perto dos 58 milhões de euros (57 milhões 649 mil euros).
  • Os fundos próprios continuam negativos, apesar da enorme recuperação financeira. Os fundos próprios têm crescido anualmente – ao longo dos últimos 6 anos passaram de um valor superior a 14 milhões negativos (em 2013 eram 14 milhões 63 mil euros negativos), para 10 milhões 261 mil euros negativos – uma melhoria de 3 milhões 802 mil euros.
  • A execução orçamental assegurou a formação de poupança corrente a financiar o investimento – despesas de capital, que aumentaram 73%. A poupança corrente bruta foi de 1 milhão 555 mil euros – a melhor desde 2011. 
  • O valor da dívida transitada confirma a tendência decrescente deste indicador ao longo dos últimos anos, desde que a sustentabilidade orçamental foi assumida como estratégica para a recuperação da credibilidade financeira do Município. Em 2013, no início do mandato anterior, transitaram mais de 29 milhões e 172 mil euros de dívida para o ano seguinte, em 2019, apenas transitaram 117,7 mil euros – o que corresponde a uma redução de 29 milhões e 56 mil euros de dívida transitada, em cinco anos. A redução da dívida transitada é fulcral para garantir a sustentabilidade financeira e o cumprimento da taxa de execução do orçamento. A tendência constante de redução verificada ao longo dos últimos anos, mostram que a despesa realizada num ano, está a ser tendencialmente paga no próprio ano, libertando investimento para o orçamento seguinte, por não ser necessário pagar despesa realizada em anos anteriores.
  • A execução do Plano de Ajustamento Municipal (PAM) foi superior a 99,7%, com os valores da dívida municipal a ficarem abaixo do previsto – menos 3 milhões e 470 mil euros. Verificou a recuperação do indicador endividamento municipal – como era previsível, em 3,99 %, devido à reestruturação financeira, com a adesão obrigatória ao Fundo de Apoio Municipal.

 

As Demonstrações Financeiras e Relatório de Gestão 2019 serão apresentados na sessão da Assembleia Municipal do próximo dia 26 de junho para análise, apreciação e votação.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:10
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

PISCINAS MUNICIPAIS DO CA...

Comemorações do Dia Inter...

Feiras virtuais NERSANT r...

Violência no Século XXI

O humor é fundamental par...

CARTAXO:PROJETO CAMPO SEG...

ENTRONCAMENTO APOSTA FORT...

Inauguração Espaço “Chamu...

Inauguração do Espaço Jac...

Concluídas as intervençõe...

Município de Abrantes ref...

Gana, Costa do Marfim e V...

CARTAXO: PEDRO MAGALHÃES ...

Município do Entroncament...

      Câmara  Municipal d...

Utilização do TURE contin...

CONSTRANGIMENTOS E EVENTU...

Município de Azambuja já ...

Ensino Superior em Arruda...

CARTAXO: CORTE TEMPORÁRIO...

Município de Santarém gar...

Executivo Municipal de Az...

CORTES NO ABASTECIMENTO D...

Município de Azambuja ini...

Sessão online faz o Retra...

ENTRONCAMENTO: Intervençã...

CARTAXO: PISCINAS MUNICIP...

TAGUS dinamiza sessão de ...

ENTRONCAMENTO: “Retratos ...

Projeto CDLS 4G avança na...

tags

todas as tags

arquivos

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Contactos
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds