NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 28 de Junho de 2015
CONTO DA SEMANA: "Marta"

CATARINABETES.png

 Por: Catarina Betes

 

Marta

Olho-me ao espelho como faço todas as manhãs e fico na dúvida entre parti-lo ou rir de mim mesma. Opto pela segunda.

De que me adianta a rebeldia nesta altura da minha vida?

Aos oitenta e quatro anos, resta pouco de mim neste espelho. Mas o espelho da alma…Ai, esse, guarda imagens de uma Marta jovem, de olhos enormes, cabelos negros ondulados e rosto sem marcas do tempo.

Cada um dos caminhos traçados no meu rosto, representam um pedaço de mim.

Um caminho, uma escolha, um momento, uma perda.

É por isso que apesar da saudade que sinto da Marta que um dia fui, não trocaria o que vivi, o que senti, o que deixei para trás, por nada deste mundo.

Mesmo os momentos mais difíceis, as mágoas, as perdas, que já formam tantas, nada poderia ter sido de outra maneira, ou hoje eu não seria a pessoa que sou.

E não me refiro à Marta que este espelho reflecte.

Porque a Marta por detrás deste rosto vincado pelo tempo mantém-se sonhadora, rebelde, impaciente. Essa é uma das coisas piores que vem com a velhice.

É que os anos não moldam a nossa mente, como moldam o nosso corpo.

Os outros olham para nós e agem como se o nosso espírito também andasse apoiado numa bengala, na ignorância de que a personalidade não muda com a idade.

Tudo o que vivi foi uma constante aprendizagem, trouxe-me maturidade, fez-me aprender sempre algo novo sobre tudo e sobre nada, fez-me crescer.

E que outra coisa andamos nós a fazer neste mundo senão a aprender a viver?

A aprender a aceitar as consequências dos nossos atos, a aceitar o que não podemos mudar, a agradecer o que nos é dado e que nem sempre merecemos.

A idade traz-nos algo mais que experiência ou sabedoria.

A mim, trouxe-me gratidão. E quando me sento na sala, neste sofá velho e desgastado pelo tempo, como todos os dias faço, nesta vida em que já pouco me resta fazer, fecho os olhos e agradeço.

Quantas e quantas coisas devia ter agradecido no passado e nunca o fiz.

Porque quando somos jovens, o muito é sempre pouco e estamos irremediavelmente ocupados e insatisfeitos com tudo e com coisa nenhuma. Porque a maior parte do que nos ocupa são coisas.

Mas hoje, quando penso na minha vida, não são as coisas que tive que recordo, não são os vestidos, as jóias nem os presentes que recebi que me alimentam a alma e preenchem o vazio dos dias.

Não…São as lembranças das pessoas que amei, dos abraços e sorrisos que partilhei, dos filhos e netos que embalei, dos presentes que dei, dos homens que beijei…

Esses sãos os momentos que recordo e revivo todos os dias, um a um, como se diariamente lesse as mesmas páginas, do livro da minha vida.

Também recordo os erros, as palavras mal escolhidas, as mágoas, as frases perdidas … E se sofro, é porque assim tem de ser, porque o caminho de cada um, ninguém mais o pode percorrer.

É a rotina que me mantém presa ainda a este mundo, e enquanto espero o passar das horas, vou folheando lenta e pausadamente as páginas desta vida, fecho os olhos e sim…sinto-me agradecida.



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:05
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Investimento de 80 milhõe...

NERSANT integra projeto p...

Bolo Rei confecionado pel...

Movimento Terra de Espera...

NERSANT e PWC apresentara...

Mais de 300 participantes...

CÂMARA DO CARTAXO ASSINA ...

CPCJ organizou Workshop “...

Maria Medeiros e The Lege...

“Step 2 Duplicate” de Nun...

Revista | “Quero ir pr’á ...

Trail dos Bombeiros de Al...

Exposições de Répteis e A...

Azambuja inaugurou Salas ...

  Estacionamento Periféri...

Almeirinense conquistam d...

Feira do Livro de Natal d...

Azambuja’s Day  Summit dá...

Associação de Municípios ...

Liv’reira chega ao Cartax...

Município de Santarém apo...

Município de Santarém apo...

Férias de Natal AAAF – pa...

Livro de Luís Batista “Ca...

Sociedade Ponto Verde e D...

II Festival de Órgão de S...

NERSANT apresenta tendênc...

74º Aniversário do Concel...

Azambuja é o município co...

Mercados de Natal em Deze...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds