NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 29 de Janeiro de 2017
“EU SOU O MEU TRABALHO E O MEU TRABALHO SOU EU”

MARINAMALTEZ.png

Por: Marina Maltez

 

 

Mariana Sampaio tem 25. Concluiu a licenciatura e mestrado em Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design.

Até aqui pode parecer um caso típico, entre tantos, de quem investe nos estudos, mas depois acaba a exercer outras funções. Mas a verdade é que Mariana terá nascido bafejada pela Sorte e pelo enorme talento que o Tempo foi mostrando e fortalecendo.

Segura de si, confiante e com os pés bem assentes na terra a jovem recorda: “Em 2013 fui seleccionada para o Concurso Internacional Jéunne Creation Europpenne, juntamente com mais cinco artistas portugueses para representar Portugal numa exposição itinerante pela Europa, que durou dois anos. França, Maastricht, Hungria, Itália, Figueras e Amarante, em Portugal. Quando saíram os resultados não quis acreditar, pensava que se tinham enganado! Eu iria mesmo fazer parte deste projecto e por isso procurei estar presentes nas inaugurações em países estrangeiros, para fazer contactos e conhecer galerias de arte”.

Algum tempo depois novo convite: uma das suas fotografias foi exposta na Galeria EIXO, no Rio de Janeiro, Brasil, juntamente com trabalhos deartistas sul americanos. A jovem portuguesa começava a afirmar-se e o seu trabalho tornava-se uma referêcia.

Recentemente a jovem goleganense foi seleccionada para expor em Londres, na maior feira de arte contemporânea para artistas independentes: a ArtRooms. A selecção é rigorosa. São pré-seleccionados 800 artistas. Mas apenas 78 passam . Uma parte é escolhida pelo júri, outra parte por entidades relacionadas com o mundo artístico e apenas um artista pelo voto do público. “Graças ao apoio que recebi dos meus conterrâneos, dos caldenses e de todas as pessoas que votaram em mim, fui escolhida. É muito difícil descrever o que senti ao ganhar este concurso, fui expor numa das maiores e mais importantes cidades  do mundo, um dos maiores centros de arte contemporânea actuais, na cidade que respira arte e onde os artistas são valorizados. Foi incrível, não só por ter exposto lá, mas porque não esperava ser tão acarinhada, compreendida e congratulada.”

Impõe-se a questão: foi expor apenas e o público poder usufruir das obras de arte? Enganam-se caros leitores. Este concurso é quase uma missão impossível, um desafio megalómano. É que na verdade cada artista  tem que mostrar o seu trabalho num quarto de hotel (Meliá White House Hotel) mantendo o mobiliário do mesmo.

“É importante referir que a instalação é feita com materiais maleáveis como pele sintética, carpete e feltro, entre outras, e que estes cobriam todas as superfícies, desde o chão, paredes, superfícies e tecto. O maravilhoso é que o público podia mesmo pisar a instalação, tocar-lhe e sentir-se parte da obra. E foi exactamente isso que as pessoas sentiram, e é óptimo quando a mensagem que tentamos transmitir ao público é passada com sucesso.”

Mariana Sampaio foi aclamada pela organização e pelo público, dando um passo gigante na sua carreira, já que no concurso estavam presentes grandes nomes da arte como Maria Baldshaw, directora da Tate Modern, um dos melhores museus de arte contemporânea e onde a jovem sonha expor a sua obra um dia.

56.jpg

«Mariana Sampaio»

Com uma obra considerável atrevi-me a perguntar qual a que mais a marcava. A resposta não me espantou vindo de alguém que vê no trabalho um prazer: “Os meus trabalhos são todos muito importantes para mim, gosto de todos eles por razões diferentes. Todos me marcaram! Mas se falarmos no que me deixou mais orgulhosa terá sido a Shadow’s Mingle, a peça seleccionada para o JCE 2013/2015 e que também esteve presente do ArtRooms 2017”.

Há uma questão que se coloca a todo o artista. Qual a sua inspiração. A jovem foi categórica, revelando que continua a ser a menina doce que na terra todos viram crescer com fibra, garra e determinação: “A minha inspiração é a minha família e todas as experiências que passei na infância, tudo o que aprendi marcou claramente a minha produção artística. Não é por acaso que grande parte do meu trabalho é feita em materiais maleáveis e de fortes ligações ao universo tradicional da costura e dos bordados. Afinal, rodas as mulheres da família são costureiras, é algo enraizado na cultura portuguesa: a tradição de ensinar as jovens certos costumes, um deles a costura. O meu trabalho inspirado nesse costume é uma visão contemporânea e moderna de algo que está ligado ao artesanato e ao tradicional. A família é sempre uma  fonte de inspiração, e no meu caso eu sou o meu trabalho e o meu trabalho sou eu”.

Dizem que o segredo é a alma do negócio, mas para esta artística plástica a transparência é qualidade ímpar: “De futuro pretendo abrir o meu próprio atelier, ondo vou produzir ao vivo, dar aulas, ter uma pequena galeria para expor peças minhas e de outro artistas. Procuro criar o meu próprio posto de trabalho e ajudar outros artistas também”.

Numa geração marcada pela inércia, pelo “deixa andar”, Mariana Sampaio é mais que uma artística plástica, é um exemplo de que querer é poder. E que com esforço, determinação e muita entrega ao que se faz é possível tornar possível os nossos sonhos.  

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Investimento de 80 milhõe...

NERSANT integra projeto p...

Bolo Rei confecionado pel...

Movimento Terra de Espera...

NERSANT e PWC apresentara...

Mais de 300 participantes...

CÂMARA DO CARTAXO ASSINA ...

CPCJ organizou Workshop “...

Maria Medeiros e The Lege...

“Step 2 Duplicate” de Nun...

Revista | “Quero ir pr’á ...

Trail dos Bombeiros de Al...

Exposições de Répteis e A...

Azambuja inaugurou Salas ...

  Estacionamento Periféri...

Almeirinense conquistam d...

Feira do Livro de Natal d...

Azambuja’s Day  Summit dá...

Associação de Municípios ...

Liv’reira chega ao Cartax...

Município de Santarém apo...

Município de Santarém apo...

Férias de Natal AAAF – pa...

Livro de Luís Batista “Ca...

Sociedade Ponto Verde e D...

II Festival de Órgão de S...

NERSANT apresenta tendênc...

74º Aniversário do Concel...

Azambuja é o município co...

Mercados de Natal em Deze...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds