NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Sexta-feira, 3 de Abril de 2020
INQUÉRITO ATIVIDADE EMPRESARIAL

 

A NERSANT iniciou um inquérito semanal para analisar de que forma as Medidas de Contingência impostas com o COVID 19 estão a condicionar a atividade empresarial das empresas associadas.

 

Com este 1º inquérito, obtivemos a seguinte informação: 

1. Redução da faturação devido à pandemia: 76,19% das empresas registaram uma diminuição. Destas, verificamos que 18,37% verificou uma queda inferior a 20%, 22,45% uma queda entre 20 a 50%, 16,33% uma queda entre 50 e 70% e 42,85% registou uma queda superior a 70%.

2. Parte desta redução da faturação foi verificada porque cerca de 65,62% das empresas suspenderam ou reduziram parcialmente a atividade (25,00% das empresas suspenderam atividade, enquanto 40,62% reduziram parcialmente a atividade). Verificou-se que 34,38% mantiveram a atividade normal.

3. Na análise ao recurso às linhas de crédito do COVID 19, 53,12% das empresas não recorreu nem pensa recorrer, 34,38% afirma que vai recorrer e 12,50% já recorreu;

4. No recurso à moratória nos empréstimos em curso, 52,46% não pensa solicitar, mas 21,31% equaciona poder vir a utilizar. Nesta data, 26,23% das empresas já recorreram a este instrumento;

5. 15,87% já requereu a aprovação do Lay-off simplificado, para apoiar as empresas na manutenção dos postos de trabalho e 28,57% vão recorrer a esta medida. 55,56% das empresas não pensa requerer o lay-off;

6. Na questão sobre as dificuldades de abastecimento atuais, incluindo importações, a resposta foi a seguinte:

  • a.    Pouco significado ou nulo   41,94%
  • b.    Moderado                            29,03%
  • c.    Forte                                    11,29%
  • d.    Muito forte                           17,74%

7.    Quando se questionou as possíveis dificuldades futuras nos abastecimentos, a opinião foi a seguinte:

  • a.    Pouco significado ou nulo   25,00%
  • b.    Moderado                            28,33%
  • c.    Forte                                    25,00%
  • d.    Muito forte                           21,67%

8.    Em termos do impacto da redução da procura, neste momento verifica-se a seguinte situação:

  • a.   Pouco significado ou nulo    15,62%
  • b.   Moderado                             17,19%
  • c.   Forte                                      23,44%
  • d.   Muito forte                             43,75%

9.    Em termos do impacto da evolução da procura futura, a expetativa das empresas é a seguinte:

  • a. Pouco significado ou nulo        6,35%
  • b. Moderado                               23,81%
  • c. Forte                                       23,81%
  • d. Muito forte                              46,03%

10.    Na análise ao impacto da Pandemia na tesouraria da empresa, a situação atual é a seguinte:

  • a. Pouco significado ou nulo      18,46%
  • b. Moderado                               26,15%
  • c. Forte                                       21,54%
  • d. Muito forte                              33,85%

11.    Quando se analisa sobre a expetativa do impacto na tesouraria da empresa no curto prazo, a expetativa é a seguinte:

  • a. Pouco significado ou nulo       3,12%
  • b. Moderado                              25,00%
  • c. Forte                                      29,69%
  • d. Muito forte                             42,19%

12.    As empresas foram questionadas sobre os possíveis constrangimentos com os transportes, com a logística e as Alfândegas, a resposta das empresas foi a seguinte:

  • a. Pouco significado ou nulo     50,00%
  • b. Moderado                              27,59%
  • c. Forte                                      18,97%
  • d. Muito forte                               3,45%

13.    Em virtude de haver empresas que têm trabalhadores ausentes, por vários motivos legais, como por exemplo acompanhamento a filhos menores, devido ao encerramento das escolas, as empresas consideram essa ausência:

  • a. Pouco significado ou nulo     40,32%
  • b. Moderado                              29,03%
  • c. Forte                                      22,58%
  • d. Muito forte                               8,06%

O inquérito também permitia a colocação de comentários adicionais ao impacto da epidemia COVID-19, apresentando-se alguns testemunhos:

  • A própria gerência com filhos menores, não tem direito a assistência aos filhos, nem consegue estar em modo de teletrabalho;
  • Neste momento, vimos todas as encomendas dos n/clientes suspensas devido a esta pandemia COVID 19 o que nos levou a entrar em lay off para assegurar os postos de trabalho;
  • Dificuldade em concluir projetos em curso e de obter outros que estavam previstos;
  • Legislação e/ou procedimentos excessivos e complexa(os).
  • Nesta altura e, como somos uma empresa que se dedica a venda e montagem de equipamentos hoteleiros, o nosso grande problema são os consumidores finais que não conseguem acabar as obras por falta de mão-de-obra nesta altura.
  • O que está faturado vai ser muito difícil receber.
  • Agilizar todos os procedimentos administrativos (licenciamentos/certificações/autorizações/…) entre empresas e administração pública central e regional. Exemplo dar a hipótese de prorrogar os licenciamentos/certificações/autorizações até o fim do período de quarentena. Permitir às entidades que licenciam/certificam/…, agilizar os novos processos, dando um prazo para as empresas, após a quarentena, completarem os processos. Criar a possibilidade para às empresas que têm necessidade de formação obrigatória para novos processos de certidões, nomeadamente as profissionais (exemplo atribuição do ADR para motoristas), possam fazer via on-line e não presencialmente.
  • Se o estado pagar tudo o que puder, das suas dívidas às empresas (não gera mais despesa e garante liquidez para as empresas); 
  • A ideia da distribuição do "dinheiro de helicóptero", pelo menos para os trabalhadores dos setores mais afetados, impedindo que estes contribuam para a estagnação do consumo;
  • Apoio financeiro urgente. Repensar toda estratégia do ano;
  • Apoios para a criação de lojas on-line. Apoios para dinamizar comunicação, marketing e publicidade da empresa nos meios atuais;
  • As empresas deviam receber todas, sem exceção ajuda financeira imediata, sem estar sujeita a avaliações da Garval ou dos bancos. O dinheiro não chega as empresas, vai haver muito desemprego e o governo não dá o dinheiro as empresas para sobreviverem e manterem os postos de trabalho.
  • Esqueçam lá isso da avaliação do risco, depois vai gastar muito mais dinheiro com subsídio de desemprego e vai levar muitos anos até surgirem novas empresas suficientes para substituírem as que foram obrigadas a fechar. Dinheiro para as empresas já.....depois vai ser tarde
  • Os gerentes terem acesso ao lay-off, ou outro apoio;
  • No meu caso dependo do meu ordenado e com a firma parada não tenho como sobreviver


publicado por Noticias do Ribatejo às 11:27
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

PSD: Pergunta à Ministra ...

CARTAXO: PROTEÇÃO CIVIL V...

SUSPENSÃO DO ABASTECIMENT...

Programa de aceleração de...

Município do Entroncament...

Regresso do Mercado Mensa...

CARTAXO: ESTÃO ABERTAS AS...

ENTRONCAMENTO: Ensino Pré...

Município da Chamusca ins...

Cumprimos o nosso destino

Abertura do bar e restau...

Município do Entroncament...

Covid-19: Estabelecimento...

NERSANT organiza sessão o...

A arte regressa à Galeria...

TAGUS – Estão disponíveis...

CARTAXO: TRABALHADORES DE...

CARTAXO: TRABALHADORES DE...

CARTAXO: CONTAS DA ADMINI...

NERSANT organizou sessão ...

SUSPENSÃO DO ABASTECIMENT...

ÁGUAS DO RIBATEJO RETOMA ...

Novos paradigmas nas empr...

Município de Azambuja ass...

“Ascensão 2020 – Edição F...

Câmara Municipal de Salva...

"O Teletrabalho veio para...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

ESCOLAS DA GOLEGÃ RECEBEM...

CARTAXO: FACEBOOK SOB OCU...

tags

todas as tags

arquivos

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Contactos
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds