NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 25 de Junho de 2017
Má-língua, escárnio e maldizer!

MARINAMALTEZ

Por: Marina Maltez

 

 

Está na moda dizer mal. Vivemos tempos em que impera a crítica por uma sacrossanta razão: porque sim! E viabiliza-se a mesma de duas maneiras infalíveis: a torto e a direito disparando em todos os sentidos as múltiplas línguas afiadas, pois nalgum lado cairá a semente da discórdia, nalgum lado será possível atingir como raio fulminante, nalgum lado será possível incomodar, magoar, ofender.

Há uns anos atrás tive o prazer de assistir a uma palestra dada pelo Grande Senhor Ruy de Carvalho e dela bebi cada palavra (como ainda hoje faço) e retirei duas imagens, dois conceitos que mantive como valores pela Vida: primeiro a Escuta Activa. Aprender a ouvir mais, a escutar mais o que é dito, prestar atenção a cada palavra. Depois, que em tempos havia uma polícia muito dada a lápis. Azul nesse caso e com ele destruiu um legado cultural que francamente não sei se já terá sido recuperado. Talvez não, ou seriamos um país muito mais defensor das Artes e da Cultura e os nossos artistas (os a sério, não aqueles tipo fast-food produzidos por um programa qualquer de má qualidade e que num qualquer horário e em canal contínuo estupidificam milhares de espectadores) seriam bem mais valorizados, ou pelo menos em vida como seria digno. E abolindo o diabólico lápis, fomos do 8 ao 80, caindo no abismo do vale tudo.

Mas afinal o que é uma crítica? Dizem os especialistas que a palavra origina-se no grego “ckritike” que significa apreciação minuciosa, processo de purificação e que até se aplicaria à prática de purificar o ouro, retirando-lhe as impurezas. Daí que tenhamos apreendido, desde cedo, que a palavra crítica seria algo de profundamente negativo.

Efectivamente o ser humano parece ter adquirido desde cedo o gosto pelo apontar o dedo, por detectar erros (até quando não existem), por dizer simplesmente mal. É a pura crítica destrutiva. Por norma aquela que é feita de forma deliberada, intencional para fragilizar o outro. Para humilhar. Para inferiorizar.

Óbvio que existe a outra face: a crítica construtiva. Aquela que dá ânimo, que incentiva, que auxilia a encontrar o caminho certo, que estimula o crescimento pessoal e profissional.

Pessoalmente nunca vi mal algum na crítica. Creio que o problema está no emissor e no tom com que é feita. E quando se reduz a má-língua nem deveria ser valorizada (porque não passa de veneno acumulado e despejado por uma mente perturbada, um ser infeliz consigo e com o mundo), mas atingimos o limite do bom senso e entramos por um verdadeiro esgoto onde são despejadas duras palavras, juízos de valor sem qualquer fundamento e se trata o ser humano como coisa, onde se acendem as fogueiras da suposta moral e se queimam as “bruxas”!

Basta um ou dois exemplos e atestamos a podridão em que vivemos (se é que aqui se pode aplicar tão nobre verbo).

Sem Título

Há pouco mais de um mês atrás uma voz de anjo encantou a maioria dos portugueses. Salvador Sobral vencendo em Portugal ganha uma projecção mediática que levou a uma estante (não com bolas de ouro) mas de duras críticas: primeiro era uma canção para embalar bebés. Depois o rapaz estava mal vestido e aquilo não era indumentária para representar o país. Houve até afirmações do tipo que devia estar calado e ir trabalhar. Isto já não é só dizer mal, já é assumir uma ignorância e preconceitos profundos porque ser cantor, músico, compositor é profissão tão digna como outra.

O puto ganha por maioria absoluta e ainda lhe faltou o prémio dress code top! Era mesmo quem estava melhor vestido, porque os demais concorrentes primaram pela falta de pano ou a inspiração em filmes de ficção científica ou desenhos animados. E de besta passou a bestial, lembra-me Scolari há uns anos, não muitos.

Os que o rotulavam de mal vestido e drogado passaram a partilhar a sua música e a por likes nas mesmas redes sociais onde o tinham chafurdado na lama. É o andar em carneirada. Agora era preciso encontrar outro alvo. E somos mesmo especialistas em encontrar alvos, apontar de forma certeira e fazer estrago só porque sim!

Actualmente o país está de luto. Um terrível incêndio matou mais de 60 pessoas e deixou feridas mais de uma centena. Não, ainda não se enterraram os mortos. Não, o luto não está feito. Não, a verdade ainda não foi apurada. Mas o inquisidor que há em cada português leva a uma chuva de críticas que leva tudo à frente: governo, bombeiros, proprietários, enfim…

Aplaudamos de pé todos os que se mobilizaram e deram início a campanhas de solidariedade que provam que no meio da tragédia somos gigantes e sim tiramos a camisa para a partilhar com o próximo. Esses são certamente os ouvidos e a boca da crítica positiva: há que apurar os factos mas primeiro ajudar quem está num momento de profunda aflição. Curar os feridos, enterrar os mortos, reconstruir. Seria a ordem natural. Seria…

Escutar mais. Ponderar as palavras e saber quando optar pelo silêncio. Como seria bom se fosse possível. Mas não é. Parece não ser. Porque enquanto um português aplaudir de pé a morte de um toureiro, enquanto um português desejar o insucesso ao seu conterrâneo, enquanto um português mandar para a terra de origem o estrangeiro que optou pelas nossas terras para viver e ser feliz, enquanto um português atirar à cara de uma mãe que devia ter sido filmada a morte do seu filho tal como se filmou um corpo recentemente, enquanto isso acontecer seremos pequenos. Anões de espírito e carácter. Porque a violência mesmo verbal nunca será solução, será apenas mais combustível para a desordem e o conflito.

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

O COMÉRCIO LOCAL DÁ AS BO...

TEMAS DE SAÚDE:

Intimidade

Município de Santarém co-...

Câmara Municipal de Salva...

REMODELAÇÃO DA SINALIZAÇÃ...

Análise de investimento r...

Santarém – Prisão prevent...

ENSINO SUPERIOR NO DISTRI...

Entroncamento comemora o ...

CARTAXO REFORÇA APOIO À V...

Conversas com Café… Comun...

Branca de Neve e os Sete ...

Dia Mundial da Alimentaçã...

Concursos Nacionais no CN...

A renovada Sinagoga de To...

Temporada da Música 2019

NERSANT está em Macau a p...

Centro Cultural Azambujen...

Tomar recebe Seminário Na...

Grupo Tradicional "Os Cas...

Município de Azambuja com...

Anselmo Borges em Tomar d...

Arranque do ano letivo 20...

CONSTRANGISMENTOS E EVENT...

Lançamento do Guia Percur...

Município do Cartaxo cele...

Município do Cartaxo cele...

Discoteca Lipp’s reabre p...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds