NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Terça-feira, 15 de Maio de 2018
NERSANT e CIMLT apoiam Economia Circular no setor da Metalomecânica
 
Sabia que muitos dos materiais usados em metalomecânica podem ser recuperados? E que isso é fator de crescimento para as empresas? A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém e a CIMLT - Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo promoveram um workshop sobre o tema no passado dia 9, ao abrigo do projeto Lezíria+Sustentável.

A metalomecânica é historicamente associada à sustentabilidade devido à utilização de metais reciclados. Contudo, um dos exemplos em direção ainda a uma maior sustentabilidade, é o do refabrico em vez de se reciclar (os metais) constituintes. As peças e componentes são "refabricados", testados e recomercializados como novos.

Esta abordagem permite reduzir substancialmente os custos com matérias-primas e energia versus o fabrico de peças e componentes novos. Outra vantagem do refabrico é que induz uma relação de codesenvolvimento com os clientes, uma vez que desenhar um componente para refabrico é ligeiramente diferente da sua reciclagem em final de vida.

Foi tendo em conta esta realidade que a NERSANT e a CIMLT, dinamizaram na Startup Santarém, no dia 9 de maio, o workshop "Refabricar para Crescer: A Circularidade no setor da Metalomecânica", que contou com a presença de dezenas de empresas da região.

Na sessão, que teve como objetivo explorar ideias de circularidade em torno do refabrico como alavanca de aumento de margens e do de aumento da competitividade, Marco Alves, da Rácios Múltiplos enunciou a apresentação "Refabrico na Metalomecânica: Maior Margem e Mais Mercado", seguindo-se a intervenção sobre o tema "Resíduos e Eficiência Produtiva: Menos Resíduos, Menos Custos".

Ambas mostraram que existe uma simbiose clara entre inovação e sustentabilidade, que as empresas devem procurar, uma vez que atualmente existem já diversas técnicas e procedimentos para o fazer.

Foram ainda apresentados diversos casos de sucesso de empresas que utilizam a recuperação de materiais como fonte de competitividade. O exemplo da CAT foi um dos exibidos: "a empresa tem conseguido recuperar continuamente mais de 90% dos materiais que podem ser recuperados, tendo mesmo, em 2016, recuperado 125 milhões de toneladas", fez saber Marco Alves. De facto, acrescentou ainda, a empresa, através do procedimento "Manufactura Aditiva", reduziu o metal utilizado em 25% e corrigiu peças que anteriormente teriam de ser rejeitadas como defeituosas.

Após as intervenções, realizou-se um exercício prático com todos os participantes no workshop, onde foi feita a aplicação do Circular Design Guide, ferramenta de cocriação de iniciativas de circularidade e rentabilidade e que terminou com a apresentação e discussão de resultados dos grupos de trabalho.

De referir que o projeto Lezíria+Sustentável pretende contribuir para melhorar e reforçar a envolvente externa às empresas, em particular melhorando as condições para a criação de modelos de negócios mais sustentáveis, com base no desenvolvimento de fatores imateriais de competitividade de natureza coletiva e na disponibilização de bens públicos capazes de induzir efeitos de arrastamento na economia através da disponibilização de informação relevante, da identificação de riscos e oportunidades e da indução da inovação na forma de atuar relativamente à sustentabilidade, deixando a reatividade e apostando na pro-atividade através da criação de produtos, serviços e modelos de negócio onde a sustentabilidade é vista como um fator de criação de valor e não como um constrangimento. É um projeto financiado pelo Alentejo 2020 no âmbito dos fundos comunitários.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:15
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

19

22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

EXPOSIÇÃO “PINTAR SALVAT...

EXPOSIÇÕES CANINAS DECORR...

Câmara de Santarém atribu...

Chamusca – Prisão prevent...

Aldeia cria prémio literá...

NERSANT explica como impl...

Desalento

TEMAS DE SAÚDE: Doenças C...

Aproveite o que Santarém ...

JOVENS TOMAM POSSE NA ASS...

arquivos

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds