NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -

Sexta-feira, 4 de Abril de 2014
CARTAXO: “DETENÇÕES POR FURTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS”


A Guarda Nacional Republicana do Cartaxo, no dia 03 de abril de 2014, procedeu à detenção de 2 indivíduos pelo crime furto de máquinas agrícolas, na área do concelho de Salvaterra de Magos.
Os 2 homens detidos, de nacionalidade romena, ambos com 24 anos e residentes no concelho de Santarém, entraram furtivamente nas instalações de uma sucateira, onde desmantelaram as máquinas agrícolas, avaliadas em cerca de 10,000€, para efetuarem o furto. Após o alerta do proprietário da sucateira, vieram a ser intercetados por patrulha da GNR do Cartaxo na área daquele concelho, confirmando-se transportarem na viatura as máquinas agrícolas desmanteladas e vindo a apurar-se que 1 deles se encontra em situação ilegal no país.
Os suspeitos encontram-se sob detenção até serem presentes no Tribunal Judicial de Benavente durante o dia de hoje.



publicado por Noticias do Ribatejo às 14:32
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15 de Abril de 2013
SALVATERRA DE MAGOS: Feira do Livro 2013 iniciou em Marinhais e volta a percorrer todas as freguesias

Feira do Livro 2013 iniciou em Marinhais e volta a percorrer todas as freguesias

 

 A edição de 2013 da Feira do Livro, realizada pela Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, irá voltar a percorrer as 6 freguesias que formam o concelho, levando a cultura e os livros ao contacto com a população, procurando a Câmara Municipal estimular e promover os hábitos de leitura, junto de públicos de todas as idades.

 

Marinhais foi a primeira freguesia a acolher a Feira do Livro 2013, no Pavilhão da Comissão de Festas de Marinhais, entre os dias 09 e 13 de Abril, com muitos visitantes. A feira foi visitada também por crianças das escolas da freguesia, nos vários momentos criados de interacção com escritores e ilustradores, através das sessões realizadas.

 

Passaram pela Feira do Livro, em Marinhais, ZacariasMaria Inês Almeida e Joaquim VieiraMónica GaiolasNuno Caravela Vanessa Fidalgo, num espaço que contou com a presença de uma exposição de ilustrações do livro "O Homem da Gaita" (Canção homónima de Zeca Afonso), da editora Barca do Inferno.

 

Feira do Livro prosegue de seguida na freguesia de Foros de Salvaterra, no Pavilhão da Comissão de Festas, entre os dias 17 20 de Abril, cumprindo o seu calendário de 09 de Abril até 01 de Junho:

 

 

09 a 13 Abril - Marinhais

17 a 20 Abril - Foros de Salvaterra

24 a 30 Abril - Salvaterra de Magos

17 a 18 Maio - Muge

22 a 25 Maio - Glória do Ribatejo

30 Maio a 01 Junho - Granho

 


publicado por Noticias do Ribatejo às 18:34
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Novembro de 2010
CÂMARAS QUEREM TAXAR "CAIXAS MULTIBANCO"

Porque as Câmaras precisam de arranjar receitas para manter os seus cofres sempre apetrechados de dinheiro então nada como imputar taxas em tudo que esteja ao seu alcance de forma a que sejam os munícipes a pagar todos os tributos como são as taxas que as autarquias entendem cobrar e que o consumidor nada pode fazer como é o exemplo da factura de consumo de água.

Facturas estas onde o desplante chega ao ponto de termos pagar a “Taxa de Recolha de Lixo” conforme os metros cúbicos de água que gastamos como se o lixo doméstico seja produzido em conformidade com o consumo de água.

«A Câmara de Salvaterra de Magos aprovou uma recomendação segundo a qual deverá ser estudada a criação de uma taxa de ocupação da via pública pelas caixas multibanco. Esta é uma forma possível de aumentar as receitas municipais, recorrendo a um sector que tem sido poupado à crise. A autarquia considera justa a cobrança de taxas de ocupação da via pública às entidades bancárias que possuam caixas multibanco na mesma, em igualdade de circunstâncias com todas as outras actividades. Os autarcas da oposição abstiveram-se na votação da recomendação, não por se oporem ao princípio implícito na mesma, mas porque receiam que caso a taxa venha a ser efectivamente criada os bancos imputem esse custo aos clientes ou deixem de instalar caixas fora das suas agências.» *

Se a moda “pega” qualquer dia temos a Câmara a taxar “caixas multibanco” para depois os bancos nos cobrarem mais uns cêntimos pelos serviços prestados como é o caso da empresa que distribui o gás, cujas despesas são sempre imputadas ao consumidor e, neste caso das “caixas de multibanco” ao utilizador.

Com estas “ idiotices” dos autarcas e da ganância de arranjarem receitas para fazer face às suas despesas supérfluas qualquer dia ainda são piores que Salazar.

Só falta é aplicarem ao cidadão uma “Taxa de Trânsito” por andar na rua a corroer as pedras da calçada ou a desgastar o alcatrão.

E porque não as autarquias criarem uma profissão, digamos de “Zelador” onde o funcionário (o zelador) cobrará uma taxa a quem estiver na via pública utilizando o “telemóvel” porque está a usar o espaço aéreo, que por acaso também é público (caso das antenas, anúncios luminosos, bandeiras, etc.).

Talvez seja um “maná” para os esbanjadores do dinheiro público.

Antigamente também havia um “Fiscal de Isqueiros” cuja missão era andar na rua a ver quem acendia um isqueiro para depois lhe aplicar uma taxa de utilização de forma a encher os cofres do Estado que estavam numa desgraça.E estamos nós entregues a esta gente!

*Ana Militão/”O Fundamental”

 

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:10
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010
ÁGUAS DO RIBATEJO APOIA PROVA DE ATLETISMO “20 KM DE ALMEIRIM”

 

ÁGUAS DO RIBATEJO APOIA PROVA DE ATLETISMO “20 KM DE ALMEIRIM”

A ÁGUAS DO RIBATEJO é um dos patrocinadores da festa do atletismo que terá lugar no sábado, 23 de Outubro de 2010, a partir das 16h00, na cidade de Almeirim. A XXIV edição dos 20 Km de Almeirim e a mini-corrida de 5 Km irão reunir mais de três mil atletas federados e não federados numa das maiores manifestações desportivas do país.

Os atletas de todas as idades são provenientes de todo o país e haverá ainda uma competição em cadeiras de rodas para atletas portadores de deficiência.
A ÁGUAS DO RIBATEJO resolveu apoiar esta iniciativa, com um modesto contributo, seguindo uma política de responsabilidade social nas áreas da cultura, desporto e tempos livres.
O evento é organizado pela Associação 20 Km de Almeirim (entidade sem fins lucrativos) em parceria com a Câmara Municipal de Almeirim, Federação Portuguesa de Atletismo e Associação de Atletismo de Santarém.
 Lembramos que o consumo de água é essencial para os praticantes de desporto. Que bebam água da torneira e garantimos a sua qualidade nos municípios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos


publicado por Noticias do Ribatejo às 13:31
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Outubro de 2010
Águas do Ribatejo” mesmo não tendo ainda um “Plano de Segurança de Água” garante que consumimos água com qualidade

É inexistente neste empresa qualquer “Plano de Segurança de Água” que possa permitir ao consumidor saber se a água que bebe tem ou não qualidade, embora a Organização Mundial de Saúde recomendar desde 2004 que as «entidades gestoras de sistemas de abastecimento público de água desenvolvam planos de segurança para garantir a qualidade da água.»

 O consumidor tem a obrigação de saber se a água que bebe é potável e se não contêm substâncias prejudiciais à saúde.

 Existem apenas três empresas que tem planos de segurança em vigor, as “Águas do Algarve”, “Águas do Cávado” e “Águas do Douro e Paiva”. A Águas do Ribatejo irá fazer parte, a médio prazo, de uma plataforma criada pelo Instituto Regulador de Águas e Resíduos cujo objectivo é que nos próximos anos seja expectável a introdução do conceito dos planos de segurança e na regulamentação a nível comunitário.

 Curiosamente mesmo com a inexistência de planos de segurança, cerca de 98 por cento da água que é consumida pelos portugueses é de boa qualidade, de acordo com o relatório Qualidade da Água para Consumo Humano em Portugal, divulgado pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) a que este jornal teve acesso

 "Noticias do Ribatejo" contactou a Águas do Ribatejo para saber as razões da falta do “Plano de Segurança de Água”. Esclareceu-nos que está a «criar condições para poder avançar para esse plano» mas ainda não tem «uma previsão para a sua implementação. Contudo o controlo de qualidade de água passa por análises feitas diáriamente no seu laboratório e num «laboratório externo certificado de acordo com a lei em vigor».

Acrescenta ainda a Águas do Ribatejo que há «uma motorização permanente da qualidade da água que disponibiliza, que será facilitada com a entrada em funcionamento dos sistemas de telegestão que permitem controlar eventuais incidentes no momento em que acontecem e desencadear mecanismo de correcção de imediato».

Até ao momento a Águas do Ribatejo nunca foi confrontada com «situações graves que pudessem colocar em causa a segurança dos consumidores» porque tem uma «preocupação constante que está reflectida na operação de limpeza e higienização que fez recentemente (noticia já publicada neste jornal) com empresa certificada, em 60 reservatórios de água nos seis município». Com este esclarecimento da Águas do Ribatejo ficamos a saber que podemos consumir água com toda a confiança.

Recorde-se que fazem parte da Águas do Ribatejo, os municpios de: Alpiarça, Almeirim, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos

 

Por: António Centeio/Editor

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010
ÁGUAS DO RIBATEJO REALIZA OPERAÇÕES DE LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DE 60 RESERVATÓRIOS DE ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO

A Águas do Ribatejo informa que procedeu à operação anual de limpeza e higienização dos reservatórios de abastecimento de água nos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos. A operação foi efectuada por uma empresa certificada para o efeito com legitimidade para emitir certificados de limpeza.

No total dos 60 reservatórios submetidos a intervenção de limpeza e higienização 18 foram limpos em período nocturno, nas grandes concentrações urbanas, por forma a minimizar impactos na população abastecidas por esses reservatórios. Por concelho, foram limpos e higienizados os seguintes reservatórios:

- Alpiarça: 5;

- Almeirim: 8;

- Coruche: 15;

- Benavente: 9;

- Chamusca: 13

- Salvaterra de Magos: 10

O volume total dos reservatórios submetidos à intervenção de limpeza e higienização correspondente a cerca de 20 milhões de litros de água (19.440.000 litros), com a seguinte distribuição por município:

- Alpiarça: 1.545.000 litros;

- Almeirim: 2.230.000 litros;

- Coruche: 5.665.000 litros;

- Benavente: 2.975.000 litros;

- Chamusca: 3.875.000 litros;

- Salvaterra de Magos: 3.150.000 litros;

Refira-se que no Município de Benavente não foram incluídos 6 reservatórios dos sistemas de Benavente e Samora Correia, cuja limpeza está incluída na empreitada de reabilitação a decorrer actualmente.



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:14
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
ALPIARÇAÉ assim que se desenvolve um concelho porque o desenvolvimento não são apenas rotundas
A Câmara de Salvaterra de Magos chegou à conclusão que era necessário criar novos investimentos para desenvolver o concelho. Ficou assente que a vertente turística estava mal explorada e era necessário desenvolvê-la. O Vereador do Pelouro ficou incumbido de procurar investidores para o concelho. Arregaçou as mangas e saiu do seu gabinete para ir em busca de empresários que estivessem dispostos a investir na vertente turística do concelho, já que o concelho tem condições naturais para fazer algo de novo. Basta ter ideias e encontrar as pessoas certas que estejam dispostas a contribuir e investir. Percorreu aqui, procurou ali e encontrou além a pessoa certa. Encontrado o investidor que acreditou no vereador e nas capacidades turísticas do Concelho porque vou com os seus próprios olhos, quando da visita a Salvaterra de Magos e da riqueza que estava por explorar na aldeia do Escaroupim. Com o apoio da Câmara alia vai construir uma aldeia palafítica avieira em madeira, um hotel horizontal com oferta de cem camas, auditório, centro de congressos, restaurante, piscina, piscina fluvial entre outras valências. Porque não o responsável pelo Pelouro do Turismo da Câmara de Alpiarça fazer a mesma coisa? Há alturas da nossa vida que temos que nos meter ao caminho e a Aldeia do Patacão pouca diferença tem do Escaroupim. Assim o executivo alpiarcense da CDU tenha vontade e seja capaz. S.S.


publicado por Noticias do Ribatejo às 10:55
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 11 de Maio de 2010
ALMEIRIM- ÁGUAS DO RIBATEJO ABRE UNIDADE DE ATENDIMENTO EM ALMEIRIM
A nova Unidade de Atendimento Comercial de Almeirim será aberta ao público na segunda-feira, 17 de Maio, às 09h00. O Conselho de Administração da empresa irá proceder a uma inauguração simbólica do espaço às 09h30 com a presença de um conjunto de entidades do município de Almeirim e da região. A nova unidade situada na Rua 5 de Outubro (rua do edifício da câmara), nº 78-A, apresenta uma imagem moderna e proporciona melhores condições aos colaboradores e aos utentes da ÁGUAS DO RIBATEJO no município de Almeirim. Com este investimento, a empresa garante um atendimento com maior conforto, comodidade e eficiência, seguindo o princípio de melhoria contínua do serviço prestado a mais de 100 mil utentes. A unidade de atendimento de Almeirim é a segunda a ser inaugurada, depois de Benavente e num plano que prevê a abertura de novas lojas em Alpiarça, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Samora Correia. Entretanto o nosso balcão virtual está disponível 24 horas por dia no sítio da empresa:www.aguasdoribatejo.com , proporcionando a realização de vários procedimentos duma forma simples e evitando deslocações. Os nossos utentes podem ainda utilizar o número azul 808202011 (custo duma chamada local) para esclarecer dúvidas e apresentar sugestões para a melhoria do serviço prestado. JUNTOS, CONSTRUÍMOS O FUTURO


publicado por Noticias do Ribatejo às 15:43
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010
Santarem-Polis Tejo vai incluir estudo sobre navegabilidade do rio e apoiar projecto da cultura avieira
O presidente da Administração da Região Hidrográfica do Tejo (ARH Tejo) afirmou que o projeto Polis Tejo vai reabrir o debate sobre a navegabilidade do rio Tejo e poderá integrar o apoio à requalificação das aldeias avieiras. No encerramento da primeira edição do Congresso Nacional da Cultura Avieira, Manuel Lacerda garantiu o programa Polis Tejo está já em marcha e que “é um plano de ação e não um plano para ficar na prateleira”. O objetivo do programa é fazer o planeamento “a médio prazo e a pensar no futuro” do rio Tejo, com intervenções para regularizar e requalificar as margens e as zonas ribeirinhas, com reforço dos diques, elaboração de estudo sobre as cheias e ainda com a realização de um estudo sobre a navegabilidade do rio, que vai incidir também sobre a questão da extração de inertes e areias. “É um estudo nunca antes feito em Portugal e que queremos levar por diante para encarar de frente este tema da navegabilidade”, disse ainda o presidente da ARH Tejo. O responsável anunciou ainda que a ARH está disponível para trabalhar em parceria com autarquias e proprietários no âmbito do licenciamento das aldeias avieiras e ainda em encontrar fontes de financiamento no QREN para apoiar os projetos no âmbito do consórcio de entidades que se formou para candidatar a cultura avieira a património nacional. Um dos projetos é o de Francisco Cruz Rosa, um empresário da zona de Salvaterra de Magos que pretende construir um complexo de turismo de habitação reproduzindo a arquitetura das casas avieiras. Segundo disse à Lusa o empresário, o projeto está orçado em três milhões de euros e vai ter capacidade para cerca de 100 camas, incluindo ainda uma oferta integrada de outros serviços turísticos em articulação com outros operadores da região. “Teremos de apostar num turismo voltado para os segmentos médio, médio alto e alto, sem massificação, atraindo um novo perfil de turista que está sensível para o respeito pelo ambiente, que procure experiências autênticas e diferenciadas e que não seja um fator de agressão às já fragilizadas margens do Tejo”, afirmou ainda Francisco Rosa. No congresso foi ainda aprovada uma resolução, que será enviada ao Ministério do Ambiente, que condena a prática da captura ilegal do meixão (enguia bebé), que considera esta prática como “um crime ambiental” e como uma actividade que “delapida o património natural”. Foi ainda aprovada uma resolução que sugere a integração do Instituto Politécnico de Santarém, do Instituto Politécnico de Tomar, da Universidade da Beira Interior e da Universidade de Aveiro, na comissão consultiva que está a elaborar o Polis Tejo. Foi também aprovada a realização de uma segunda edição do Congresso Nacional da Cultura Avieira, um projecto que, para além do objetivo de candidatar esta cultura a património nacional, pretende ainda “criar um novo destino turístico para o país”, num conjunto de programas que estimam a criação de 127 postos de trabalho diretos e de 350 a 360 indiretos, num investimento total de 30 milhões de euros. http://www.oribatejo.pt/


publicado por Noticias do Ribatejo às 09:12
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Março de 2010
ALMEIRIM – uma linha ferroviária em substituição do IC3!
ALMEIRIM – uma linha ferroviária em substituição do IC3! Mas para isso precisamos de mudar, com uma nova atitude, com novas ideias, e com uma estratégia que sirva os interesses públicos municipais da sua população. Mais uma vez, o que já se tornou habitual nos últimos anos, nenhum projecto público foi previsto para o Concelho de Almeirim, isto é no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC), constante do Orçamento para 2010,aprovado pela Assembleia da República a Almeirim foi atribuído ZERO! Na verdade, esta situação reflecte uma clara ausência de capacidade politica e técnica, de apresentar projectos de desenvolvimento estratégico para o Concelho de Almeirim, por parte da liderança política do nosso Concelho, que se encontra “dominada”pelo cálculo dos interesses e pelo oportunismo de alguns poucos, que mais tarde ou mais cedo terão que assumir as suas responsabilidades, e não só políticas, perante os danos irreparáveis causados à população do nosso Município. O exemplo mais próximo, decorreu da suspensão da construção do IC3, entre Almeirim e o Entroncamento, com a justificação da necessidade de assegurar o equilíbrio financeiro da Estradas de Portugal, o que terá conduzido a que “os autarcas de Almeirim e Chamusca estão “desgostosos” e “preocupados” com a decisão do Governo de suspender o processo da concessão Ribatejo, que inclui a construção do Itinerário Complementar (IC) 3, que consideram “estrutural” para a região”. Mas será que na defesa dos interesses da população de Almeirim precisamos de “mais betão”? Que melhorias trás tal obra para o nosso Concelho? Ou será que um grande desafio não terá de assentar na exigência de um projecto estratégico de novas acessibilidades de ligação por linha férrea entre Almeirim, Chamusca, Abrantes, Salvaterra de Magos e o novo Aeroporto de Lisboa? Só que este objectivo exige autarcas com ideias e com capacidade de defesa dos interesses públicos municipais. Aliás não deixa de ser interessante a comparação entre a atitude do presidente da Câmara do Cartaxo, na defesa e apresentação de projectos estratégicos para o seu Concelho ( veja a situação da gestão do serviço de águas em que a Câmara do Cartaxo recebe de 20 milhões de euros de investimentos em infra-estruturas, 23 milhões de euros em rendas, dos quais sete milhões à cabeça, enquanto em Almeirim, pagamos os brutais aumentos dos preços da água) e o “desleixo” e “esquecimento” a que somos votados no nosso Município de Almeirim, onde não se conhece qualquer medida, qualquer projecto com visão de futuro e de interesse Municipal – por exemplo ninguém compreende nem entende porque não foi construído o Palácio da Justiça de Almeirim? Ou será que o “jogo da petanca” é mais importante? Há alguns anos atrás, como todos recordamos, Almeirim constituiu um exemplo para outros Concelhos, no seu desenvolvimento, na criação de riqueza e no bem estar da sua população, (produção vinícola, frutícola, hortícola, industria alimentar etc), situávamo-nos nos primeiros lugares, estávamos sem dúvida no pelotão da frente – e tínhamos orgulho nisso - nos diversos indicadores económicos, sociais e de desenvolvimento. Mas o que aconteceu para que hoje estejamos bem juntos ao “carro vassoura”? O que leva a que actual liderança da autarquia não tenha capacidade, nem ideias, nem uma visão de futuro que possa corresponder ao desafio das oportunidades e das novas acessibilidades ao novo aeroporto de Lisboa, que responda eficazmente às necessidades de mobilidade das populações e do transporte de mercadorias (ex: Sumol-Compal, produtos da agricultura, “resorts” turísticos e plataforma logística etc) e no qual o caminho de ferro desempenha uma papel estruturante, na área desenvolvimento sustentável ao nível local, regional e nacional? É preciso compreender que o grande desafio que se nos coloca é de estruturar o nosso Concelho, com projectos estratégicos que valorizem as pessoas e a sua diversidade, o território e a sua localização perto do novo aeroporto de Lisboa, o património , a nossa história, os nossos valores, os elementos da memória, a cultura e o meio ambiental, com uma visão de um CONCELHO DE OPORTUNIDADES que inclui o conjunto das medidas, programas e projectos que visam contribuir, no curto, médio e longo prazo, para a fixação de famílias no Município de Almeirim, oferecendo oportunidades, tais como a habitação adequada a todos os níveis de rendimentos e uma rede de equipamentos educativos, de apoio à infância, de saúde e de cultura que melhore a qualidade de vida dos actuais residentes e que permita a fixação de novas famílias e o crescimento populacional sustentado no desenvolvimento económico e social e num meio ambiental de qualidade – temos condições naturais, geográficas e populacionais para responder a estes desafios, mas, parece-me, salvo melhor entendimento e conhecimento que, infelizmente não temos políticos locais com capacidade para responder positivamente e eficazmente a esta situação – a previsão e exigência da construção de ligações ferroviárias constitui um projecto com uma visão de futuro e que defende os interesses da população de Almeirim – infelizmente não temos uma liderança autárquica com capacidade e visão do interesse público. Posted by Armindo Bento


publicado por Noticias do Ribatejo às 20:48
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Março de 2010
ÁGUAS DO RIBATEJO PATROCINA VAMOS LIMPAR PORTUGAL

 

 
No âmbito do seu projecto de sensibilização ambiental a ÁGUAS DO RIBATEJO está a apoiar a iniciativa VAMOS LIMPAR PORTUGAL que no sábado, dia 20 de Março, vai mobilizar centenas de voluntários nos seis municípios que integram a empresa intermunicipal.
Iremos disponibilizar centenas de t-shirt’s e bonés com mensagens que perpetuam o evento aos voluntários que participem nas acções nos municípios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos.
Saudamos os promotores da iniciativa que tem o alto patrocínio do Presidente da República, Governo Civil de Santarém e municípios da região e apelamos à participação dos nossos colaboradores e de todos os munícipes com disponibilidade para construir um futuro melhor. Tem toda a informação sobre o evento disponibilizada no sítio www.limparportugal.org. e nos sítios dos municípios da região.
ÁGUAS DO RIBATEJO. TRATAMOS BEM O AMBIENTE


publicado por Noticias do Ribatejo às 11:30
link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Fevereiro de 2010
ALMEIRIM-Centro de saúde de Almeirim vai ter mais um médico de família

O agrupamento de centros de saúde (ACES) da Lezíria assegurou a contratação de mais um médico de família que, a partir de segunda-feira, 1 de Março, entra ao serviço no Centro de Saúde de Almeirim, concelho onde a falta destes profissionais tem sido sentida pela população nos últimos meses.

Segundo dados avançados pela CDU em Julho de 2009, depois de uma reunião com a direcção do ACES Lezíria, dos 16 lugares no quadro para clínicos, estavam ao serviço apenas nove profissionais, o que deixava qualquer coisa como 10 mil utentes sem médico de família.

“Eu sei que é pouco, mas nos tempos que vivemos, em que é extremamente difícil assegurar a contratação de médicos de família, esta vinda deve ser um motivo de regozijo”, disse Jorge Veiga Dias, eleito do PS, durante a última sessão da Assembleia Municipal de Almeirim, onde o assunto foi discutido.

Alberto Narciso, enfermeiro e membro da bancada do Movimento Independente do Concelho de Almeirim (MICA) foi eleito, nesta reunião de 26 de Fevereiro, representante da Assembleia Municipal de Almeirim no conselho da comunidade do ACES Lezíria, um órgão consultivo composto por 11 elementos, em que seis são nomeados directamente pelas assembleias dos concelhos que o compõem: Almeirim, Alpiarça, Chamusca, Salvaterra de Magos, Benavente e Coruche.

A Assembleia Municipal de Almeirim elegeu ainda Joaquim Sampaio e Bastos Martins (do PS), Ana Casebre (MICA) e Helena Garrido (CDU) como os quatro representantes deste órgão na Comissão de Protecção a Crianças e Jovens do concelho, Carlos Mota e Botas Soares (PS) e Fernando Videira (MICA) para a comissão municipal de habitação e urbanismo, e ainda Manuel Bastos Martins para o conselho municipal de educação.

 

http://www.oribatejo.pt



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:32
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010
ALMEIRIM-Chuva matinal inundou várias casas e estradas

 

 

Habitações inundadas, estradas, caminhos rurais e zonas ribeirinhas submersos, e ainda um aluimento de terras. Foi este o cenário de Inverno vivido ontem no distrito de Santarém. A aldeia do Reguengo do Alviela mantém-se isolada pelo terceiro dia consecutivo.

A chuva que caiu ao longo da manhã de ontem no Ribatejo, provocou, pelas 10 horas, inundações em 20 habitações em Fazendas de Almeirim e condicionou a principal via de acesso à localidade. "A água atingiu várias residências da rua Coronel António Baptista" disse fonte dos bombeiros, explicando que "a estrada ficou submersa e foi essa água que invadiu as casas. Quando acabou de chover a água desapareceu rapidamente".

Em Benfica do Ribatejo também houve residências inundadas, mas segundo a mesma fonte "as situações foram rapidamente resolvidas". Devido aos lençóis de água formados, ficou condicionada a EN118 que liga Muge e Benfica do Ribatejo, nos concelhos de Salvaterra de Magos e Almeirim.

Mais a norte, em Abrantes, a EN3 também esteve condicionada devido à chuva que caiu com intensidade, e que provocou, pelas 6 horas, um aluimento de terras, junto à encosta do Castelo. Aqui o trânsito foi cortado durante as operações de limpeza da via.

Para além destes casos pontuais motivados pela precipitação, na bacia hidrográfica do Tejo manteve-se a situação de cheia. Reguengo do Alviela, concelho de Santarém, continuava isolado, sendo que as entradas e saídas dos habitantes da aldeia era feita nas viaturas pesadas dos Bombeiros de Pernes.

As áreas mais baixas de Constância e de Vila Nova da Barquinha mantinham-se submersas, tal como o cais de Tancos e os caminhos vicinais junto às várias linhas de água.

Continuavam cortadas ao trânsito a EN365 - que permite a ligação ao Reguengo do Alviela - entre a Quinta da Broa e a ponte do rio Alviela, no concelho da Golegã. Mais a sul estavam também submersas várias estradas municipais, como a que liga a Ribeira de Santarém a Vale de Figueira (Santarém), a 1369 entre Alpiarça e Torrinha e dois caminhos municipais no concelho de Coruche, devido à subida do rio Sorraia.

 

http://jn.sapo.pt/



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:25
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010
Santarém: chuvas da manhã provocaram inundações em Fazendas de Almeirim
As chuvadas registadas esta manhã em alguns pontos do distrito de Santarém provocaram inundações em habitações nas Fazendas de Almeirim e o condicionamento do trânsito na EN118, junto a Muge, e na EN3, em Abrantes.

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro disse à agência Lusa que 15 habitações situadas em Fazendas de Almeirim ficaram inundadas, bem como a principal via de acesso àquela localidade do concelho de Almeirim, que ficou parcialmente condicionada.

As chuvadas provocaram ainda lençóis de água na estrada nacional 118 entre Muge e Benfica do Ribatejo, nos concelhos de Salvaterra de Magos e Almeirim, condicionando a circulação.

Em Abrantes, um aluimento de terras na estrada nacional 3, junto à encosta do castelo obrigou ao corte temporário do trânsito, adiantou a fonte.

O Plano de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo continua em alerta amarelo, decretado na passada segunda-feira pela governadora civil de Santarém, mantendo-se os caudais nos níveis registados desde terça-feira sem previsão de alterações para o dia de hoje.

Assim, a povoação de Reguengo do Alviela, no concelho de Santarém, continua isolada, só sendo possível o acesso a veículos pesados, assegurando os Bombeiros Voluntários de Pernes a assistência e o abastecimento às populações.

Também as zonas junto ao rio em Constância e Tancos (concelho de Vila Nova da Barquinha) continuam submersas, bem como caminhos vicinais junto a linhas de água e várias estradas.

Nesta situação, além das vias que permitem a ligação a Reguengo do Alviela, estão a EN365, entre a Quinta da Broa e a ponte do rio Alviela, no concelho da Golegã, e diversas estradas municipais, como a que liga a Ribeira de Santarém a Vale de Figueira (Santarém), a 1369 entre Alpiarça e Torrinha, dois caminhos municipais no concelho de Coruche, devido à subida do rio Sorraia, e a 1456 entre Benavente e a recta do Cabo (estrada de campo).



publicado por Noticias do Ribatejo às 15:44
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010
Defensores do Tejo reuniram-se para assinar a "Carta Ibérica"

 

 
Os movimentos em defesa do Tejo de Portugal e Espanha, reuniram-se em 16-01-2010 em Vila Nova da Barquinha para assinar a Carta Reivindicativa Ibérica em Defesa do Tejo que representa um marco histórico por ser a primeira vez que a cidadania ultrapassa as fronteiras e geográficas definidas pelo homem e promove a acção conjunta de movimentos de cidadãos portugueses e espanhóis, unidos em torno do princípio da unidade da bacia, em defesa do rio e da água de acordo com os princípios filosóficos da nova cultura da água.
Os movimentos estão solidários no entendimento de que as populações ribeirinhas do rio Tejo de ambos os países (Portugal e Espanha) enfrentam problemas e preocupações comuns e de que a criação de redes de informação é o caminho para a colaboração e mobilização no âmbito do Tejo internacional (ibérico), inclusive com o intercâmbio de pessoas, informação, conteúdos, conhecimento técnico-científico e experiências.
Com vista a manter vivos o rio Tejo e seus afluentes, decidem:
1º Exigir o direito à água em quantidade e qualidade na bacia do Tejo, que garanta a conservação dos ecossistemas aquáticos e ribeirinhos, a sobrevivência das actividades económicas e de lazer ligadas ao rio, e a vivência das populações ribeirinhas em comunhão com os seus rios, recuperando os laços culturais que as ligam e que são parte da sua identidade.
2º Recusar a política de transvases em Espanha, incluindo os transvazes existentes e previstos, por considerar que devem implementar-se alternativas aos transvazes baseadas no uso eficiente e na gestão da procura da água nas bacias receptoras, recorrendo preferencialmente a medidas não estruturais, com a finalidade de promover a substituição progressiva e TOTAL dos transvases, e o encerramento definitivo do Transvase Tejo - Segura.
3º Exigir a imediata supressão da reserva de 1.000 hm3 para transvases do Tejo prevista no Convénio de Albufeira visto que não existem estes excedentes na bacia hidrográfica do Tejo e que os transvases dessa dimensão contrariam quer a lei espanhola, quer a Directiva Quadro da Água (DQA).
4º Requerer a revisão do regime de caudais definido no Convénio de Albufeira no âmbito do actual processo de planeamento da gestão da região hidrográfica do Tejo, visto que deverá:
obedecer à normativa comunitária, nomeadamente, à Directiva Quadro da Água (DQA), visto tratar-se de um acordo entre dois Estados Membros;
ser submetido à participação pública activa, a reforçar nos planos de gestão da região hidrográfica do Tejo, de acordo com a DQA, visto ser um elemento estrutural desses planos da bacia;
contemplar a regulação quantitativa do caudal de chegada ao mar e o respectivo impacte na erosão costeira; e,
implementar um sistema de monitorização permanente e online de qualidade e de caudais que permita o acompanhamento público do cumprimento dos objectivos de qualidade e do regime de caudais ao longo de toda a bacia hidrográfica do Tejo.
5º Apresentar uma queixa à Comissão Europeia por considerar que não foi avaliado o Impacto do Transvase Tejo – Segura sobre o estado ecológico do rio Tejo e que a política de transvases do Tejo em Espanha conduz a uma deterioração do bom estado das águas e coloca em risco o cumprimento da legislação comunitária na bacia hidrográfica do Tejo em Portugal e Espanha;
6º Solicitar à Comissão Europeia que promova a realização de um estudo de avaliação do impacte ambiental estratégico da política de transvases em Espanha tendo especialmente em conta o bom estado das águas e, consequentemente, a capacidade de Portugal e Espanha cumprirem os objectivos da DQA em 2015, à semelhança da avaliação que já efectuou sobre o Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroeléctrico do Estado português.
Entre muitos participantes que assistiram ao acto da assinatura da Carta Reivindicativa Ibérica em Defesa do Tejo, estiveram presentes:
- Mário Santiago – Presidente da Assembleia Municipal de Alpiarça
- Carlos Jorge Pereira – Vice-Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça
- Celestino Brasileiro – membro da AIDIA e da Assembleia Municipal de Alpiarça

Momento da Intervenção de João Serrano (primeiro a contar da direita), vice-presidente do Conselho Deliberativo do movimento ProTejo e membro da

 

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:18
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010
CORUCHE-Mais de 700 passageiros por semana

 

Ligação ferroviária Coruche-Lisboa com balanço positivo 

A ligação ferroviária para passageiros entre Coruche e Lisboa tem sido um sucesso. O serviço que estava desactivado desde 2004 por falta de rentabilidade tem tido um elevado número de passageiros, justificando assim a sua existência. 
 

Desde o dia 7 de Setembro – dia em que a ligação foi retomada – até ao fim de Novembro de 2009 (últimos dados oficiais fornecidos pela CP) registaram-se cerca de o número correcto de passageiros em circulação é na verdade 11.815 passageiros em circulação. Neste momento, a ligação tem mais de 700 utentes por semana.  
 

De acordo com os dados da CP e da REFER, as viagens com maior número de passageiros registam-se entre Coruche e as estações da Gare do Oriente e de Sta. Apolónia, em Lisboa. No ranking das viagens com mais passageiros encontra-se também o trajecto Coruche-Marinhais, seno que os utilizadores do comboio são, em grande parte, alunos que frequentam a Escola Profissional de Coruche.

A estação de caminho-de-ferro de Coruche é a mais movimentada de todas as que servem esta ligação ferroviária, sendo que o horário com maior procura se regista às 7h50 da manhã.  
 

Para melhorar as condições deste serviço, a CP e a REFER pretendem implementar brevemente algumas medidas. A estação do Setil (concelho do Cartaxo), onde se efectua o transbordo, deverá sofrer algumas alterações. Pretende-se melhorar os abrigos de passageiros, bem como a colocação de uma cobertura para a passagem aérea. A abertura de instalações sanitárias na estação do Setil está também entre as melhorias a concretizar.  
 

No futuro, a CP em parceria com os Municípios abrangidos por este serviço, pretende realizar inquéritos de satisfação nos concelhos de Coruche, Salvaterra de Magos e Cartaxo de forma a responder às necessidades dos utilizadores do comboio. 
 

Para além dos passageiros regulares, a CP apurou ainda um dado curioso: alguns jovens viajaram até  à vila de Coruche através de um bilhete de Inter-Rail que dá acesso a todos os países da Europa. 
 

O presidente da Câmara de Coruche, grande impulsionador deste serviço, considera que é o regresso do comboio é uma aposta ganha por parte da CP e dos municípios que se constituíram parceiros, “os número fornecidos pela CP são a prova de que o comboio entre Coruche e Lisboa é um serviço muito útil, trata-se de uma alternativa económica e amiga do ambiente”. O autarca coruchense acredita também que no futuro serão cada vez mais os que vão optar pelo comboio. Dionísio Mendes sublinha ainda a importância que o comboio poderá ter para o Turismo na região, “estamos em conjunto com a CP a programar uma série de iniciativas que visam o aproveitamento turístico deste desta ligação Coruche-Lisboa” 



publicado por Noticias do Ribatejo às 18:14
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010
Estado paga metade dos prejuízos dos agricultores do Oeste

 

O Conselho de Ministros aprovou na passada quarta-feira uma resolução que permite o financiamento a 50% a fundo perdido para o restabelecimento das explorações agrícolas, agro-pecuárias e florestais afectadas pelo temporal que atingiu os distritos de Leiria, Lisboa e Santarém no dia 23 de Dezembro.

Este financiamento pode ser acumulado com outros apoios, designadamente com a utilização de uma linha de crédito de 50 milhões de euros com juros bonificados, destinada aos sectores agrícola e pecuário, tendo em vista o financiamento de operações de investimento, reforço de fundos de maneio e financiamento de tesouraria. Esta linha de crédito tem um prazo de reembolso alargado até seis anos e carência de capital até dois anos.

As associações representativas do sector agrícola da região Oeste receiam que os agricultores se venham a endividar, na tentativa de recuperarem dos prejuízos. A burocracia para obtenção dos apoios é outra crítica que fazem.

O negócio já não estava bom antes da intempérie e os agricultores queixavam-se de não terem capital, por isso é importante que o dinheiro disponibilizado pelo Estado venha antes de se realizarem as obras para repor as estruturas destruídas”, afirmou Horário do Carmo, vice-presidente da Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste, comentando as medidas aprovadas pelo Conselho de Ministros.

Para o dirigente agrícola, cuja associação representa mais de 300 horticultores do Oeste, o apoio estatal “é melhor do que nada”, mas só será eficaz “se nos deixarem controlar a gestão dos processos para evitar a burocracia e para que a ajuda venha rápido”.

Por outro lado, adiantou, “vamos ver se arranjamos uma garantia bancária para podermos ter acesso a crédito para os restantes 50% que é por conta dos agricultores”.

Horácio do Carmo admitiu que “os agricultores mais velhos, com mais de 50 anos, podem já não ter vontade de continuar a actividade”, mas, reconheceu, “não têm outras alternativas, porque não têm habilitações para trabalharem na área dos serviços”.

José Felipe, secretário do vereador do desenvolvimento rural em Óbidos, onde foram contabilizados prejuízos de um milhão de euros em oito hectares de estufas de horticultura e floricultura, defendeu que o Ministério da Agricultura “devia aligeirar” os formulários de candidatura aos apoios. “É uma complicação e pedem uma série de certificados disto e daquilo que os agricultores vão ter dificuldades em arranjar rapidamente”, sustentou.

Pode ser um presente envenenado”, alerta Feliz Alberto Jorge, presidente da Associação de Agricultores do Oeste. “Faz falta um Banco da Agricultura, como existe noutros países europeus, para servir de intermediário e garantir financiamento em condições favoráveis, para os agricultores não estarem dependentes de bancos comerciais, que só visam o lucro”, sublinha.

O dirigente agrícola argumenta que “já temos experiência de outras linhas de crédito e se não houver uma negociação séria envolvendo Governo e bancos, o dinheiro dos agricultores é engolido para pagar os juros às entidades bancárias”.

Os agricultores vendem os artigos a preços abaixo do custo de produção e já tiveram de recorrer à banca e estão descapitalizados. Agora estão sem produtos para realizar receitas e não será fácil arranjar os 50% que faltarão para pagar os prejuízos”, alega, criticando também “a série de exigências colocadas para aceder aos apoios do Estado”.

O anúncio de algumas medidas de apoio na comunicação social antes de ser comunicadas às associações mereceu igualmente críticas.

Os horticultores apontam que a reposição das estufas destruídas irá demorar “no mínimo um ano”.

O formulário de candidatura aos apoios estatais encontra-se disponível no sítio na Internet da Direcção Regional de Agricultura de Lisboa e Vale do Tejo.

 

Francisco Gomes/Jornal das Caldas



publicado por Noticias do Ribatejo às 17:30
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009
A Águas do Ribatejo investiu 20 milhões de euros no ano de 2009 e em 2010 vai investir 45 milhões de euros.

Na construção e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e de tratamento das águas residuais. No novo ano de 2010, iremos investir 45 milhões de euros.

 

 A AR é uma empresa em que os únicos accionistas são os seis municípios que integram a sociedade que não tem fins lucrativos. AAR apresenta um tarifário social para famílias com dificuldades económicas e um tarifário familiar para agregados com mais de quatro elementos e pratica o tarifário mais baixo da região e um dos mais baixos do país.

Por outro lado, vamos intensificar o combate à fraude (ligações sem contador ou com contadores bloqueados) e ao desperdício, seguindo o princípio de que se todos pagarem a água, que realmente consomem, o preço pago por cada um será mais justo.

 

As receitas provenientes da facturação do consumo de água e das taxas de saneamento destinam-se a co-financiar as obras previstas para os seis municípios accionistas, no valor de 80 milhões de euros e cuja execução irá decorrer até 2012.

 

No plano de investimentos para 2010 destaca-se as obras no subsistema de abastecimento de água em Benavente, Coutada Velha e Samora Correia no valor de seis milhões de euros e no subsistema de abastecimento de água de Alpiarça, Frade de Cima e Fazendas de Almeirim no valor de 2,8 milhões de euros. Estas intervenções

começam no primeiro trimestre de 2010 e têm um prazo de conclusão de sete meses.

 

No início do novo ano avançam as obras da Etar de Várzea Fresca em Foros de Salvaterra de Magos (850 mil euros) e da rede de saneamento de Foros de Coruche (dois milhões de euros). Ainda no concelho de Coruche, concluídas as obras da Etar e do emissário (mais de dois milhões de euros), seguem-se as estações da Zona Industrial de Monte da Barca, Couço e Branca e a ampliação das respectivas redes de saneamento.


No Granho, Salvaterra de Magos, já está a funcioonar o novo reservatório elevado (250 mil euros) e está a avançar a ETAR, seguindo-se a construção da rede de saneamento numa obra orçada em mais de um milhão de euros.

 

Em Almeirim e Alpiarça estão em análise as propostas para o lançamento da obra das redes de saneamento que avançam no primeiro trimestre de 2010. Na Chamusca vamos adjudicar a construção das redes de saneamento e das estações de tratamento de águas residuais de Salvador/Parreira e Chouto/Gaviãozinho.

 

Recordamos que este ano entraram em funcionamento as estações de tratamento de águas residuais de Esteveira em Samora Correia, Foros de Salvaterra e Glória do Ribatejo. Concluímos também a conduta adutora e reservatório do Eco parque do Relvão (Chamusca) e as redes de saneamento de Paços Negros e Foros de Benfica (Almeirim).

Na área do atendimento melhorámos os nossos serviços na sede e nas unidades de atendimento local num esforço que continuaremos em 2010 com a abertura de instalações próprias em Salvaterra de Magos e da nova loja em Benavente previstas para o primeiro trimestre. Iremos também criar uma loja virtual no sítio da AR em www.aguasdoribatejo.com que está em fase de conclusão.

As obras previstas para 2010 nos seis municípios representam investimentos superiores a 45 milhões de euros e vão permitir criar dezenas de novos postos de trabalho e dar um contributo significativo para o desenvolvimento das economias locais e para a melhoria da qualidade do ambiente.

Com a ajuda de todos. Estamos a construir o futuro!

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 16:30
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009
Filhos de presidentes de câmara trabalham na comunidade intermunicipal e na Águas do Ribatejo


 
   

Do conjunto de presidentes de câmara da Lezíria do Tejo, todos os que têm filhos em idade de trabalhar têm descendentes a trabalhar na Águas do Ribatejo (AR), empresa intermunicipal detida de capitais exclusivamente municipais, e na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT). Nesta situação estão três filhos dos presidentes de câmara de Almeirim, Benavente e Chamusca respectivamente.

 

O presidente do conselho de administração da empresa e simultaneamente presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), diz que os filhos de autarcas a trabalhar na AR é uma gota de água no conjunto dos funcionários da empresa.

 

A filha do presidente da Câmara de Almeirim já trabalha há algum tempo na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, que liderou o processo de constituição da empresa Águas do Ribatejo. O filho do presidente do município da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), também trabalhava na comunidade mas foi transferido para a empresa. O filho do presidente da Câmara de Benavente, António José Ganhão (CDU), que é também vice-presidente do conselho de administração da empresa responsável pela gestão das águas e saneamento públicos em seis municípios, entrou após esta ter entrado em funcionamento.

http://www.omirante.pt/

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 10:39
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009
Águas do Ribatejo investe seis milhões de euros no município de Benavente

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo lançou um concurso internacional para a empreitada de execução do subsistema de abastecimento de água de Benavente, Zona Industrial de Vale Tripeiro e Samora Correia. A empreitada tem um valor do preço base de seis milhões de euros (6 000 000,00 Euros) e um prazo de execução de sete meses (210 dias) após o início da obra que se prevê para o primeiro trimestre de 2010.
Esta intervenção irá permitir melhorar a qualidade do abastecimento de água nas localidades e lugares de Porto Alto, Samora Correia, Vale Tripeiro, Coutada Velha, Vila das Areias e Benavente.

A obra constitui uma das acções do plano em curso que prevê um investimento de 80 milhões de euros no abastecimento de água e rede de águas residuais nos municípios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Coruche, Chamusca e Salvaterra de Magos.



publicado por Noticias do Ribatejo às 11:47
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

CARTAXO: “DETENÇÕES POR F...

SALVATERRA DE MAGOS: Feir...

CÂMARAS QUEREM TAXAR "CAI...

ÁGUAS DO RIBATEJO APOIA P...

Águas do Ribatejo” mesmo ...

ÁGUAS DO RIBATEJO REALIZA...

ALPIARÇAÉ assim que se de...

ALMEIRIM- ÁGUAS DO RIBATE...

Santarem-Polis Tejo vai i...

ALMEIRIM – uma linha ferr...

ÁGUAS DO RIBATEJO PATROCI...

ALMEIRIM-Centro de saúde ...

ALMEIRIM-Chuva matinal in...

Santarém: chuvas da manhã...

Defensores do Tejo reunir...

CORUCHE-Mais de 700 passa...

Estado paga metade dos pr...

A Águas do Ribatejo inves...

Filhos de presidentes de ...

Águas do Ribatejo investe...

Mensagem de Natal do Bisp...

BENAVENTE-RASTREIO DO CAN...

ALPIARÇA é provavelmente ...

INFORMAÇÃO AOS CONSUMIDOR...

Marinhais: Gás intoxica s...

Nota de Imprensa

Sónia Sanfona nomeada par...

SANTARÉM - W Shopping lan...

HÓQUEI EM PATINS - Sp. To...

Almeirim recebe prova de ...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds