NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 27 de Novembro de 2016
TEMAS DE SAÚDE. A Medicina como arte, ciência e espiritualidade

ANTONIETA.jpg

Por: Antonieta Dias (*)

 

A Medicina como arte, ciência e espiritualidade

 

Quando falamos de cuidar os nossos pacientes não nos podemos esquecer das virtudes que médico tem de possuir e das necessidades que os nossos doentes têm para serem tratados no seu todo, psicológico, físico, social, moral e espiritual.

Todas as fases da vida são importantes e para sermos eficazes e assertivos é necessário ajudar e promover ações de reparação do dano causado pela doença, ajudando, regulando, apoiando durante as fases da vida e designadamente nas que são mais exigentes, com mais vulnerabilidade e fragilidade.

O cuidar está obrigatoriamente associado ao carinho que devemos dispensar todos os dias na prestação dos cuidados que prestamos aos nossos doentes.

O autocuidado do paciente é importante, mas não é suficiente, ele deposita a esperança no médico para aliviar o seu sofrimento.

Não basta aplicar apenas a técnica e os conhecimentos científicos é preciso complementar o tratamento com o apoio psicológico.

Não podemos ficar isolados na missão exclusiva da prática da medicina estritamente baseada na ciência física, pois o ser humano também tem alma, sendo que o apoio espiritual exige um percurso por vezes difícil e até nalguns casos poderá mesmo parecer inatingível, mas na realidade, não o é, e nós não conseguimos tratar com dignidade se não reunirmos todos os requisitos nomeadamente humanidade no nosso desempenho profissional.

O caminho para a realização pessoal e para a aquisição da calma espiritual é árduo e às vezes até com períodos angustiantes, porém os eventos adversos que vivenciamos ajudam-nos a crescer e a melhorar, transformando aquilo que à partida parecia impossível e impeditivo de conseguir e de repente e inesperadamente surge a concretização dos nossos objetivos gerando uma enorme felicidade, porque conseguimos obter a vitória sepultando os vícios e identificamos e praticamos as virtudes.

Todavia, para isto ser atingido, não podemos desanimar etemos de continuar a percorrer e aplicar o dom que nos foi incumbido quando abraçamos a missão de ser médicos.

A relação médico doente adquiriu feição pública e notória e não pode obviamente ser minimizada e muito menos desfraldada.

Ser bem-sucedido é o grau que todos desejam atingir (pacientes e médicos) tendo essencialmente mérito se incluir moral e humanidade.

Não é o estatuto misterioso que nos ilumina no Bem, no Mal ou na Ciência, mas sim o nosso registo mental que transporta a nobreza da nossa vivência pessoal e nos dá a possibilidade de colocar em prática a fortuna da nossa sabedoria.

São os utensílios de que dispomos que diariamente simbolizam e representam a arte do nosso desempenho profissional, que se fundamentam na moral universal, sem a qual a prosperidade e a liberdade não existem.

O segredo para alcançar este bem-estar resume-se simplesmente em saber cuidar os nossos doentes, aplicando decisões clinicas sábias.

O médico tem de saber ouvir as queixas físicas, perceber e interiorizar as emoções dos doentes para conseguir atingir o nível de excelência no cuidar.

A medicina constrói-se de decisões clinicas baseadas na evidência científica, associadas ao poder de intuição e perceção dos sentimentos e das emoções.

A nossa sociedade impõe-nos a ideia de que tudo o que vale a pena realizar com rigor implica sempre sacrifício, o sacrifício apenas surge quando realizamos as coisas sem amor.

Trabalhar por algo que não gostamos é stressante. Trabalhar por algo de que gostamos se chama paixão.

Em suma, a arte do exercício da medicina de qualidade só é conseguida se nos dedicarmos com amor, se perdermos o orgulho, e se trabalharmos com dignidade, respeito e responsabilidade.

Se nos regermos só por regras, desprovidas de sentimentos, os nossos corações ficarão seriamente feridos, e a nossa alma ficará encarcerada.

Há algumas formas medíocres de amar, mas não há nada pior na vida do que sentir medo de experienciar um sentimento tão emocionante como o amor.

Devemos cuidar das pessoas que nos amam e que nós amamos, e ajudar todos aqueles que me fizeram mal intencionalmente a serem melhores.

A vida tem um tempo limitado para ser desfrutada, por isso não se pode perder nenhum segundo com pensamentos menos bons.

“A honestidade é um presente muito caro, não a espere de pessoas baratas 

Warren Buffet”

(*) Doutorada em medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:01
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

TEMAS DE SAÚDE:

Intimidade

Município de Santarém co-...

Câmara Municipal de Salva...

REMODELAÇÃO DA SINALIZAÇÃ...

Análise de investimento r...

Santarém – Prisão prevent...

ENSINO SUPERIOR NO DISTRI...

Entroncamento comemora o ...

CARTAXO REFORÇA APOIO À V...

Conversas com Café… Comun...

Branca de Neve e os Sete ...

Dia Mundial da Alimentaçã...

Concursos Nacionais no CN...

A renovada Sinagoga de To...

Temporada da Música 2019

NERSANT está em Macau a p...

Centro Cultural Azambujen...

Tomar recebe Seminário Na...

Grupo Tradicional "Os Cas...

Município de Azambuja com...

Anselmo Borges em Tomar d...

Arranque do ano letivo 20...

CONSTRANGISMENTOS E EVENT...

Lançamento do Guia Percur...

Município do Cartaxo cele...

Município do Cartaxo cele...

Discoteca Lipp’s reabre p...

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

Exposição e concerto evoc...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds