NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 23 de Fevereiro de 2014
TEMAS DE SAÚDE: Lesões no Desporto/LCA

 Por: Antonieta Dias (*)

 

Os benefícios do exercício físico são conhecidos, não só pela sua importância na manutenção física, como no desenvolvimento  social e intelectual.

A prática desportiva reflete-se  numa melhoria  das capacidades funcionais (coordenação, força, função cardiorrespiratória, capacidades anaeróbias e aeróbias), cujo beneficio individual é inquestionável.

Contudo, não podemos porém esquecer que as capacidades de resposta ao exercício são ilimitadas, e devem ser adaptadas à faixa etária de cada atleta.

Se tivermos como grupo desportivo o das crianças, temos que compreender que se trata de jovens ainda em desenvolvimento, com limitações funcionais de resposta à exigência da respetiva modalidade.

A diminuição das doenças cardiovasculares, da obesidade, o aumento da massa óssea e da capacidade cardiorespiratoria, representam um dos maiores benefícios, para se estimular a prática desportiva.

Todavia, esta atividade não está livre de ameaças ou riscos, sendo que as lesões são um dos malefícios, representando algumas vezes limitações funcionais temporárias ou definitivas, cuja gravidade sequelar pode ser extrema e aniquilar mesmo a carreira do atleta.

Sempre que um atleta se lesiona, surge um impacto negativo na sua atividade desportiva.

Uma lesão frequente no desporto, é a lesão do ligamento cruzado anterior (LCA), cuja anatomia e biomecânica  resulta em  “pivot”, na parte central do joelho, funcionando como elemento de estabilização passiva.

O ligamento cruzado anterior (LCA), insere-se na face interna do côndilo da tíbia, tendo uma grande resistência mecânica.

Este ligamento apresenta uma curvatura dos côndilos femorais e é responsável pelo controlo da translação anterior e rotação interna da tíbia sobre o fémur.

Sempre que um atleta se lesiona neste ligamento, implica uma intervenção médica imediata e atempada, com o objetivo de tratar o mais precocemente possível a lesão, a fim de evitar sequelas irrecuperáveis.

Apesar de ser uma lesão muito comum e de fácil resolução médica/cirúrgica, a recuperação após a sua reconstrução obriga à necessidade do controlo da translação e da rotação.

Exige ainda uma intervenção dirigida e assertiva de grande investimento no âmbito da fisioterapia  destinada a corrigir a marcada atrofia muscular e a fazer a recuperação funcional  do órgão lesionado.

A decisão ou não pela intervenção cirúrgica, vai ser depender da avaliação detalhada da competência biomecânica do ligamento, que é feita através de testes manuais, que permitam determinar com precisão a existência ou não da instabilidade rotatória.

Sendo que algumas vezes, se opta pela reconstrução parcial do ligamento, para se poder usufruir da fisiologia do feixe.

Na recuperação da estrutura, da função muscular e da amplitude do movimento, devemos ter particular atenção ao arco de movimento da extensão, evitar sintomas (derrame ou dor), reeducar a propriocetividade, controlar fatores psicossociais designadamente a quinesiofobia.

São vários os testes que se utilizam  para o diagnóstico da lesão do ligamento cruzado anterior (KT 1000,  hig-speed stereo radiography,  porto knee testing device).

Importa, porém referir que o exame imagiológico de eleição para o diagnóstico é a ressonância magnética nuclear do joelho.

Sempre que se decide por uma intervenção cirúrgica, esta terá de ser complementada com a reabilitação, cuja introdução de carga precoce e mobilização passiva contínua, evitará as aderências, derrames e degenerescências.

Salienta-se ainda que após a cirurgia o ligamento vai recuperando a sua revascularização e reintegração biológica de forma progressiva.

O fortalecimento muscular tem benefícios comprovados, sabendo-se que o aumento da ativação das unidades neuronais, melhora a coordenação motora e a transmissão neuronal.

A implementação de programas e planos de intervenção destinados a prevenir o aparecimento de lesões desportivas são objetivos de primeira linha para quem está inserido no fenómeno desportivo.

A comunidade desportiva é demasiado complexa sendo essencial que os profissionais que exercem funções assistenciais a grupos tão heterogéneos não só nas modalidades desportivas mas também nas particularidades pessoais de cada atleta, necessitam de uma preparação polivalente e abrangente, sem as quais a sua eficácia e competência não serão atingidas.

Em suma, desporto e lesão são associações frequentes cuja recuperação física e psicológica exigem uma dedicação e tratamento assertivo, para minimizar as sequelas e reduzir o tempo de inatividade desportiva.”

  (*) Doutorada em medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Obra da Sinagoga de Tomar...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Ferreira do Zêzere – Pris...

10 anos de metodologia PR...

SANTARÉM: Inauguradas obr...

Município de Abrantes apo...

CARTAXO: SITUAÇÃO DE CONT...

ENTRONCAMENTO: Crescer na...

Município de Azambuja org...

CARTAXO ABRE ANO LETIVO C...

Já arrancou a requalifica...

RESERVATÓRIO DE FOROS DE ...

      Câmara  Municipal ...

PONTO DE SITUAÇÃO COVID 1...

O RAS (Residência Artísti...

Município de Azambuja can...

Bloco de Esquerda de Abra...

Venho muito mais do que f...

Venho muito mais do que f...

Vila Franca de Xira: EDP ...

Parque infantil da Socasa...

Chamusca: PIN’ARTE – Fest...

Festejos em Honra de Sant...

Município do Entroncament...

Obras na Rua da Água Férr...

Município de Abrantes inv...

Câmara de Santarém assina...

FUNCIONÁRIA DE LAR NO CAR...

Câmara de Azambuja fixou ...

Agenda Cultural Município...

tags

todas as tags

arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Contactos
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds