NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Segunda-feira, 7 de Julho de 2014
TEMAS DE SAÚDE:Medicina de qualidade, uma prática imprescindível para cuidar bem os doentes

Unidos doentes e médicos na defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

A dignidade dos doentes e dos médicos tem de ser preservada.

 

 

 Por: Antonieta Dias (*)

 

Quando se pretende destruir uma organização que carece de manutenção porque é essencial à vida, transforma-se a sociedade, numa prisão onde apenas interessam os números, os gastos imediatos e tudo se baseia numa razão com conceitos meramente economicistas.

Está na altura de mudar estes argumentos, com base numa teoria verdadeira, onde se demonstre claramente, que a consciência não é uma exceção da ciência.

Não se podem mascarar os conhecimentos científicos com exemplos baseados em inexperiência, que visam tornar o concretizável em impossível e demonstrar por um percurso falso, a verdade inquestionável da ciência médica.

Só existe um caminho para salvar a vida, no qual se incluem doentes, médicos e todos os profissionais envolvidos num ciclo onde a prática de uma medicina digna é uma exigência, baseada na evidência científica e sustentada nos conhecimentos técnico – científicos que a investigação nos demonstra como essencial na preservação da nossa existência.

Por mais fortes que tentem ser os argumentos para destruir o SNS, ficarão sempre inválidos, porque a capacidade humana de discernir entre as duas formas da consciência / verdadeira e falsa, é demasiado clara e não permitirá que a nossa inteligência fique separada da capacidade interpretativa da nossa consciência.

Apesar de se tentar mostrar o falso como sendo verdadeiro existe uma linha de fronteira que nos impede de transformar o ilegítimo em legítimo.

Sendo certo, que existe uma linha de continuidade, que não é intuitiva, porque o cérebro não está danificado, leva a que o padrão de referências, só aceite que a formulação concetual do SNS, se mantenha alicerçada no que existe de mais sagrado para a vida cujo pilar assenta na defesa da dignidade, da medicina e da saúde.

Com efeito, um ser humano necessita de ter condições ambientais e recursos intelectuais, físicos, psicológicos, sociais que lhe permitam viver em liberdade, com responsabilidade e protegido das ameaças das mentes adversas, que apenas e só procuram a obtenção de soluções meramente economicistas sem respeito algum pelo mais sagrado que temos e que é a vida.

Não são aceitáveis as políticas de saúde que assentem em critérios em que os seres humanos passaram a ser usados como números, em que os custos da saúde são entendidos como encargos a abater porque desestabilizam o orçamento geral do Estado.

Estas medidas desumanas e destruidoras da sociedade são incomportáveis com um regime democrático, que obriga a que os cidadãos se unam e lutem pela defesa da integridade pessoal e institucional, em que cada pessoa é única e tem de ser tratada e respeitada com base nos princípios de ética e com padrões de comportamento contextualizados num código de conduta em que agir com responsabilidade, respeitando a privacidade e a segurança do doente são procedimentos invioláveis, sem os quais se inviabiliza a prática da medicina.

Importa, ainda referir que o desempenho do médico tem de ser exemplar, pois só assim cumprirá a sua tão difícil e árdua missão.

Respeitar os médicos pelo seu profissionalismo, pela sua competência e pela sua dedicação aos doentes é um dever elementar de qualquer responsável político.

A base estrutural de qualquer sistema de saúde não prescinde do ato médico, e se se acredita que a vida é verdadeiramente notável, não restam dúvidas que seria impossível construir um modelo organizacional sem a presença de médicos e de doentes.

Deste ponto de vista, a ciência médica não seria aplicada se não existissem doentes, por isso é que a nobreza da profissão médica e a riqueza da vida humana se unem num único caminho em que cuidar e servir o próximo é uma obrigação para o médico e receber o tratamento mais adequado é um direito do doente.

 

(*) Doutorada em medicina



publicado por Noticias do Ribatejo às 23:35
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Maio 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

100 ANOS DA SFUS ASSINALA...

Câmara de Azambuja aprova...

Mês da Enguia de 15 de ma...

Vista do Presidente da Câ...

A Associação Humanitária ...

Exposição de rua “Taurus ...

Conclusão dos trabalhos d...

Entroncamento recebe VOLv...

CARTAXO SERÁ ÚNICO CONCEL...

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTA...

CONSELHO MUNICIPAL DE JUV...

Obra de requalificação ur...

Entroncamento recebe VOLv...

Município da Chamusca anu...

CENTRO DE VACINAÇÃO DO CA...

Armindo Silveira, candida...

Mulher, não te escondas

TEMAS DE SAÚDE: Asma

Meio milhão para Santarém...

Presidente da República e...

Reabertura do Complexo de...

ECOCENTRO DO CARTAXO ABER...

Câmara Municipal de Salva...

ARRUDAS DOS VINHOS: Carn...

Município de Azambuja pre...

Município de Santarém man...

Almeirim – Resgate de rap...

ENTRONCAMENTO: Maio e Jun...

Agrupamento de Escolas Te...

Agrupamento de Escolas Te...

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

DIRECTOR/rRESPONSÁVEL: António Centeio
Rua do Jardim, 2090-078 Alpiarça Telemóvel: 933 088 759
subscrever feeds