NOTICIAS DO RIBATEJO EM SUMARIO E ACTUALIZADAS PERIODICAMENTE - "A Imparcialidade Na Noticia" - UMA REFERÊNCIA NA INFORMAÇÃO REGIONAL -
Domingo, 23 de Julho de 2017
VIVER

MARINAMALTEZ

Por: Marina Maltez

 

 

 

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe”.

Oscar Wilde

 

“A vida é maravilhosa se não se tem medo dela”.

Charles Chaplin

 

Porque usas essa vassoura mágica doce princesa? Porque não despes esse manto de medo colado a ti como segunda pele? Porque não permites que a tua alma sinta mais do que dor, mera lenta e pesada passagem do tempo? Porque não ousas abrir as portas e janelas que te rodeiam? Sabes as maravilhas que podem ter à tua espera? Os mundos de sensações, cores, cheiros e vivências que estás a perder? Porque usas essa vassoura mágica doce princesa? Não te doem já as mãos de tanto varrer o futuro com medo do que ele reserva? Varre antes o passado. Aquele que permites que te magoe ainda. Aquele que te faz acordar em sobressalto e te prende em pesadas correntes de memórias sofridas, doridas, mas passadas. Varre de vez tudo quanto te atormenta, tira as ervas daninhas que teimam em permanecer no teu jardim. És dona e senhora do teu castelo e do que o envolve. Bate o pé, manda um murro na mesa, mas dita as regras, escreve-as de novo se preciso for. Faz à tua imagem e semelhança que a dor sofrida e passada deu-te permissão para pegares na caneta e fazer tudo de novo!

Porque usas essa vassoura mágica doce princesa? Secaram-te as lágrimas, ainda não viste? Vagueias descalça pela estrada da vida, ao sabor dos ventos e correntes que te põem à prova diariamente. E tu, filha do mar, navegas com mais ou menos firmeza, mas navegas e segues seguindo o teu instinto. Então porque temes o futuro? Porque temes o abraço que tanto queres e repeles? Porque não sacias a sede da tua alma em tormento quando a fonte está diante de ti? Pousa a vassoura doce princesa. Deixa o fardo que carregas. Se havia preço a pagar, está pago. Podes seguir sem medos. Podes iluminar o rosto com um sorriso, tu princesa de olhar triste e sombrio e semblante distante e fechado. Porque permites que te julguem como fria, logo tu que em ti tens o fogo da vida?

Sem Título

 

Senta-te aqui a meu lado. Sente a frescura da relva nos teus pés, solta o manto de cabelo que escondes do mundo e de ti. Sê mulher sem medos. Liberta a gargalhada presa na garganta! Diz sim ao que te faz feliz! Abre as portas onde mora a alegria e fecha já aquelas onde bate a tristeza e a dor….já chega! Xiu….não. Não justifiques mais nada. Não tens nada a justificar. Só uma vida para viver do modo que te parecer bem. Daquele modo tão teu, de quem se entrega de corpo e alma a tudo quanto faz, por menor que seja. Entrega tão pura, autêntica, genuína, como se o amanhã já fosse tarde demais…

Encosta a tua cabeça no meu ombro…descansa enfim das tuas tantas guerras…quem perdeu? Quem ganhou? Não importa agora. Importas tu. Larga a vassoura mágica doce princesa….corta o fio que te prende…levanta a âncora que te mergulha nesse lago gélido de medos, receios, rancores, escuridão…vomita de vez o veneno que te corrompe as entranhas mulher com a mesma força de quem dá um filho ao mundo!

Larga a vassoura doce princesa…e por uma vez prova o sabor da vida…

Deixa o teu castelo sem medos…segura de ti. Só te magoa se o permitires. Então não o permitas. Ergue a cabeça. Finca o olhar no horizonte. Sorri para os desafios, abraça-os como tesouro precioso e faz do mundo o palco da tua vida…inventa a história, muda as personagens, transforma o cenário ao teu gosto e atreve-te a não ter medo de viver!

Agarra a minha mão. Com mais força! Isso, agora sim! Vamos os dois….como no princípio… que eu nunca te deixei, nem por um segundo. Tu é que estavas sofrida demais para me ver, para me sentir.

Agora sim. Estás de pé! Finalmente o teu corpo elevou-se… olha para mim com firmeza…mais firmeza ainda! Isso princesa teimosa! Não…não soltes nem mais uma lágrima. Tens-me aqui. Dava-te colo mas é hora de caminhar. O Tempo passou e não deste por isso criança crescida. Vamos. Tens a mão fria como sempre, deixa estar eu aqueço por agora. Vamos. Há um caminho a fazer. Vamos juntos, como sempre…e para sempre…já te disse que és teimosa? Disse. Vá, não te zangues. Ali à frente está uma porta. Contas-me o teu dia no caminho para lá…sim, vamos para lá e mais além ainda. Vá. Coloca de novo as tuas asas. Voa. Voamos juntos ao sabor dos teus sonhos. Deixa o sol aquecer-te… está na hora de viver…

 

P.S.: Talvez estas fossem as palavras que ela gostaria de ouvir do Pai…ou parte delas. Mas certamente seriam um bálsamo…

 



publicado por Noticias do Ribatejo às 07:55
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

FESTA DAS VINDIMAS EM VIL...

Exposição e concerto evoc...

Mudança

Quarta edição do CTX META...

Núcleo Interpretativo da ...

Ourém recebeu workshop so...

Município do Cartaxo prom...

Comemorações do Dia Mundi...

NERSANT promove sessão de...

Gonçalo Salgueiro dá espe...

PAFT - Programa Atividade...

CARTAXO: Sociedade Filarm...

500 crianças participaram...

Alma do Campo Bravo - Pro...

500 crianças participaram...

Posto Médico de Casével r...

Seedsband comemora 20 ano...

Entroncamento recebe Inte...

CÂMARA MUNICIPAL PROMOVE ...

PS/CARTAXO COM O MELHOR R...

Doçaria nacional invade A...

Entroncamento recebe prog...

Programa “Viver mais, viv...

Oficina Tourism Up & Tast...

NERSANT sensibiliza PME p...

REUNIÕES DA CÂMARA E DA A...

A propósito do Dia do Pro...

Ribatejo InovFin explicou...

SUSPENSÃO NO ABASTECIMENT...

Município celebra contrat...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

subscrever feeds